22 de julho de 2024

CACELLAIN OLIMPÍADAS COPA DO MUNDO JOGOS AO VIVO

Olimpíadas, Prognósticos, palpites de futebol ESCALAÇÕES E NOTÍCIAS, Prognósticos, palpites de futebol ESCALAÇÕES E NOTÍCIAS Blog do Apostador on-line, dedicado a dicas das melhores casas de apostas, prognósticos e palpites de partidas de futebol no Brasil e Mundo

Olimpíada Brasileira de Agropecuária movimenta Barretos – IFSP

4 min read

Campus Barretos do IFSP recebe os dois dias da competição nacional com equipes de todo o Brasil

Prova prática de inseminação artificial em bovinosMais de 150 estudantes de todo o Brasil estão movimentando a cidade de Barretos (SP) para participar da 13ª edição da Olimpíada Brasileira de Agropecuária, a Obap. A fase presencial da olimpíada está acontecendo nos dias 20 e 21 de maio, com provas teóricas e práticas que envolvem o universo dos cursos técnicos da área, tais como Agropecuária, Agroecologia, Meio Ambiente, Agronegócio, Alimentos e Agroindústria.

A Obap é uma competição científica e nacional destinada aos alunos dos cursos técnicos em Agropecuária e demais cursos do eixo tecnológico Recursos Naturais, com objetivo de estimular o ingresso de jovens do ensino médio e técnico nas carreiras técnico-científicas por meio da pesquisa e da inovação em Agropecuária, da aplicação de conhecimentos científicos e práticos, do enfrentamento de situações desafiadoras e da cooperação entre os participantes.

Todos os anos, a olimpíada acontece em duas fases: na primeira fase, virtual, equipes de todo o país fazem a prova pela plataforma virtual; na segunda, 38 equipes mais bem colocadas participam da fase presencial. A cada edição, a etapa presencial acontece em uma instituição, cidade e campus diferentes. Em 2024, o Campus Barretos do Instituto Federal de São Paulo (IFSP) é o anfitrião.

“É uma alegria receber a Obap no nosso campus, estamos contando com a participação de estudantes e servidores ajudando na organização, e todos estavam com grande expectativa e entusiasmo de receber os participantes”, conta a diretora-geral do campus, Juliana Pimenta.

Uma grande jornada
Equipe Agro.jpg, do Instituto Federal do Ceará (IFCE)Alunos e alunas de cursos técnicos integrados ao ensino médio ou de cursos subsequentes, de escolas públicas federais e estaduais e também de escolas formaram trios que percorreram uma jornada até a etapa presencial da competição. Para chegar à etapa presencial, eles precisaram se classificar na etapa virtual entre mais de 1.800 inscritos e alcançar os melhores resultados da sua unidade (instituição/campus).

Vindos de todas as regiões do país, as equipes chegaram à cidade na quarta-feira para no dia seguinte, bem cedo, já estarem a postos para a bateria de provas. Desde às 8h30 da manhã, todos começaram com uma prova teórica cuja nota individual, que pode render um medalha, e que também vai compor a nota da equipe.

A quase 3.000 quilômetros de Barretos, vindos da cidade de Umirim (CE), a equipe Agro.JPG, do Instituto Federal do Ceará (IFCE), conta que está muito feliz em estar em Barretos e ter se classificado para as finais. “Foi a primeira viagem de avião que a gente fez, então é uma experiência totalmente nova. Também está sendo muito legal a recepção das pessoas, e queremos conhecer ainda mais a cidade”, conta Jackson Willian Rodrigues Mendes, que está no segundo semestre do curso técnico subsequente em Agropecuária.

Na sequência da prova teórica, ainda na parte da manhã, a movimentação pela unidade agrícola do Campus Barretos ficou intensa, com seis provas práticas. As 38 equipes dos cursos integrados testaram seus conhecimentos em inseminação artificial em bovinos, regulagem de semeadora adubadora e de levantamento topográfico. Já os 11 grupos dos cursos técnicos subsequentes fizeram provas de pós-colheita de frutas, amostragem para análise de solos e preparo de calda bordalesa.

Prova prática de levantamento topográfico planialtimétricoPremiações

O desempenho das provas práticas, somado às notas individuais na prova teórica, garantirá aos melhores competidores a premiação de equipes, com troféus e medalhas de ouro, prata e bronze. Para além de prêmios, a parceria formada pelos participantes vai além do aprendizado teórico.

Lais Marrocos Camposilvan Porcari, da equipe Us Jão Loco, da Etec Benedito Storani, relata sobre essa união do grupo. “A gente se ajuda muito. Se um está nervoso, o outro vai lá e acalma. Se alguém, por exemplo, tiver um ‘branco’ na hora do que tem que fazer, o outro ajuda. Mesmo quando há um momento em que você não pode ter uma assistência, mas só de saber que meus colegas estavam lá já me acalmou bastante.”

Os vencedores serão conhecidos na noite da sexta-feira (21), na cerimônia de encerramento. Até lá, enquanto os avaliadores fazem o ranqueamento, os participantes terão a oportunidade de conhecer um pouco sobre a cidade e visitar o Parque do Peão, onde acontece a famosa Festa do Peão.

 

Acompanhe tudo sobre a 13ª Obap em

Site da Obap

Instagram IFSP e Obap

Facebook IFSP e Obap

Fotos: Flickr