14 de julho de 2024

CACELLAIN OLIMPÍADAS COPA DO MUNDO JOGOS AO VIVO

Olimpíadas, Prognósticos, palpites de futebol ESCALAÇÕES E NOTÍCIAS, Prognósticos, palpites de futebol ESCALAÇÕES E NOTÍCIAS Blog do Apostador on-line, dedicado a dicas das melhores casas de apostas, prognósticos e palpites de partidas de futebol no Brasil e Mundo

Funjope divulga resultado final do Salão Municipal de Artes Plásticas

3 min read

A Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) divulgou, nesta terça-feira (2), o resultado final do edital do XVIII Salão Municipal de Artes Plásticas (Samap) – Prêmio Rose Catão, que pode ser acessado no link. Foram aprovados 15 projetos, cujo valor total é de R$ 65 mil.

“É realmente muito gratificante para nossa equipe da Funjope tornar público esse resultado final do Salão Municipal de Artes Plásticas. Esta é a segunda vez que nós realizamos o Samap e esse era um compromisso nosso que estamos desenvolvendo plenamente na gestão, valorizando os artistas locais, mas, sobretudo, valorizando o próprio conceito do Samap que é, historicamente, um salão extremamente importante”, afirmou o diretor executivo da Funjope, Marcus Alves.

Ele ressaltou que esses artistas selecionados passaram por uma concorrência alta, com 50 pessoas, onde foram bem avaliados, qualificados por uma comissão examinadora preparada e capacitada. “Isso dá uma legitimidade e autoridade a todos que participam do Salão”, acrescentou.

Os aprovados são: Fabrício Dias Medeiros, com o projeto Fragmentos de Dor (nº II, III e VI – série trabalha (dor); Samuel Garcia de Alcântara – Nós viemos da lama, não podemos morrer longe do rio; Caio Menezes de Oliveira – Translúcidas; Erik Kleiver Ferreira da Silva – Orikí de família; Lucas Alves dos Santos – Um pedaço de falésia para cada nome (léxico); Thiago Barreto Santiago – Portal das Marés ‘Coletivo Verdeee + Billy; e Mayara Isamael da Costa Freitas – Ressonâncias da pedra.

Na lista constam ainda Ana Lua Pereira Mousinho – Demarcar o prazer, cartografar o desvio: desdobrando mapas da sexualidade; Arnilson Cavalcante Montenegro Júnior – Consumidos pela multiplicidade; Américo Gomes de Almeida Filho – Abandono; Ana Paula Lopes Monteiro Nagano – Chocadeira/O ovo e a serpente/Maria José Cavaliere; Lohanna Letícia da Silva Oliveira – Fantasmagoria do manguezal; Felippe Castro Garcia – Ondas Nucleares/Capoeira/Ondas de aquecimento; Inara Marchi da Silva – Pirossomos; e Kivi Maerzi Araújo Ferreira de Pontes – Maximus mundus.

O Samap tem o objetivo de incentivar a produção e difusão das artes visuais, proporcionando a pesquisa e a busca de novos conceitos através da valorização e do fortalecimento da diversidade presente nas artes contemporâneas, além de promover a democratização e o acesso à cultura.

Homenagem – Este ano, o edital homenageia Rose Mary Catão, de nome artístico Rose Catão, artista plástica paraibana, natural de Campina Grande, mas residente em João Pessoa desde 1960. Ela é graduada em artes plásticas com especialização em cultura afro-brasileira e mestrado em biblioteconomia, todos pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

Rose Catão possui vários cursos no campo das artes visuais e vem expondo seus trabalhos em desenho, pintura e gravura a partir do ano de 1980. Profere palestras e ministra cursos de xilogravura em escolas e universidades. Ilustra livros e revistas. Recebeu premiação (1º lugar) no Festival Nacional de Arte (Fenart) em sua VII edição.

Realizou sete exposições individuais e já participou de aproximadamente 100 exposições coletivas em João Pessoa e outras cidades brasileiras, com destaque para a International Small Engraving – Florean Musean (2006/2009).

 A artista expõe e tem trabalhos no Florean Museum – România, no Museu de Arte Contemporânea Olho Latino – São Paulo, na Fundação Espaço Cultural e na Galeria de Arte Gamela, ambas em João Pessoa.