14 de julho de 2024

CACELLAIN OLIMPÍADAS COPA DO MUNDO JOGOS AO VIVO

Olimpíadas, Prognósticos, palpites de futebol ESCALAÇÕES E NOTÍCIAS, Prognósticos, palpites de futebol ESCALAÇÕES E NOTÍCIAS Blog do Apostador on-line, dedicado a dicas das melhores casas de apostas, prognósticos e palpites de partidas de futebol no Brasil e Mundo

Abertas as inscrições para o II Festival de Cinema das Escolas Estaduais de MS – Agência de Noticias do Governo de Mato Grosso do Sul

5 min read

As escolas da REE podem se inscrever até 22 de julho. A temática de 2024 éDiversidade, Educação e Inclusão – a Diferença nos Enriquece, o Respeito nos Une”

Com objetivo de promover a cultura audiovisual na REE (Rede Estadual de Ensino), o Governo de Mato Grosso do Sul, por meio da SED (Secretaria de Estado de Educação), abre as inscrições para o II Festival de Cinema ‘Prêmio ‘Joel Pizzini’ das Escolas Estaduais de MS.

O evento promovido pela SUPED (Superintendência de Políticas Educacionais), por intermédio do NUAC (Núcleo de Arte e Cultura), tem como temática escolhida para a Edição de 2024: “Diversidade, Educação e Inclusão – a Diferença nos Enriquece, o Respeito nos Une”. Os estudantes da REE  podem realizar as inscrições até o dia 22 de julho de 2024.

O secretário de Estado de Educação, Helio Queiroz Daher explica que o festival é um evento de caráter competitivo, que tem por finalidade difundir e revelar a produção artística e criativa dos estudantes por meio da linguagem cinematográfica. “Na última edição, tivemos mais de 50 curtas inscritos realizados por nossos alunos e o objetivo é ressaltar a importância do audiovisual como ferramenta pedagógica dentro das nossas unidades escolares”.

Para o gestor do NUAC (Núcleo de Arte e Cultura), professor doutor Fábio Germano da Silva, o festival da rede estadual de ensino de MS tem como um dos objetivos promover a cultura cinematográfica dentro âmbito escolar com foco na produção criativa desenvolvida pelos alunos da Rede.

“É mais uma oportunidade para revelar talentos e celebrar a Arte como suporte para uma educação pública de qualidade e acessível a todos. O Festival ainda homenageia um dos nossos grandes cineastas sul-mato-grossense Joel Pizzini, nome escolhido para que a nossa identidade artística seja promovida e sirva de referência para os que queiram seguir nessa carreira artística”, pontua o professor.

A temática de 2024: “Diversidade, Educação e Inclusão – a Diferença nos Enriquece, o Respeito nos Une” traz eixos de importância para toda comunidade escolar. “Em um mundo globalizado e interligado, não se pode pensar em Arte, sem considerar a diversidade, a inclusão e a interculturalidade com ponto de discussão para um mundo melhor. Portanto, iniciativas como essa estimulam a criatividade e a produção artística com foco de pesquisa e provoca discussões acerca de temas de grande relevância do mundo contemporâneo”.

Vencedor com o curta ‘Sonho de um Artista’ (2023), o professor orientador Mateus Franco, de Dourados, destaca que precisou pesquisar sobre a linguagem cinematográfica com os alunos para desenvolverem o projeto.

“No ano passado, eu e meus alunos do projeto de teatro encaramos esse desafio de participar do 1° Festival de Cinema. Nossa participação fez com o grupo pesquisasse sobre a linguagem cinematográfica, desde a criação dramatúrgica, atuação, encenação até os enquadramentos: planos e ângulos, e por fim, a edição. A participação nos garantiu o título de melhor filme e melhor fotografia do festival. O que nos deixou muito entusiasmados”, pontua professor Mateus.

Franco ainda ressalta quanto a importância do projeto. “ o festival de cinema é importante para o fomento cultural artístico nas escolas estaduais de Mato Grosso do Sul, de grande necessidade para exercitar e incentivar talentos e aprendizagem diferenciadas que colaborem para a formação de nossos estudantes. A temática que no qual foi eleita para ser debatida naquele ano, fez com que impulsionasse as pesquisas para entendermos as urgências e necessidades que pairam sobre Educação”.

O cineasta Joel Pizzini, que recebe a homenagem, destaca que a competição é só um mote estimulante para destacar um talento. “É um momento de experiência, de trabalho em equipe e aprendizado mútuo. Estamos vivendo um momento especial de renascimento de uma nova geração de autores. O legal é quando a gente voa fora da asa”.

Inscrições

Podem participar do II Festival de Cinema das Escolas Estaduais de MS – Prêmio “Joel Pizzini”, estudantes devidamente matriculados das escolas da REE (Rede Estadual de Ensino). A inscrição ocorre até o dia 22 de julho de 2024.

Cada escola poderá selecionar um curta que deverá ser encaminhado para o Núcleo de Arte e Cultura, com ficha de inscrição devidamente preenchida, conforme regulamento anexo.

Todos os trabalhos serão submetidos as regras e avalição do corpo de jurados e ao final serão divulgados os resultados com a entrega da premiação e uma programação cultural prevista para acontecer em Campo Grande, no dia 06 de setembro, às 13h no auditório do Bioparque Pantanal.

Link da inscrição: https://doity.com.br/festivaldecinemadasescolasestaduaisdems2024

Joel Pizzini

Joel Pizzini Filho nasceu no Rio de Janeiro em 1960 e viveu um período de sua vida em Dourados, juntamente com a sua família. Seu trabalho no cinema inclui direção, roteiro, produção e cinematografia. Realizou os filmes: Último Trem (2014); Olho Nu (2012); Dormente (2005); 500 Almas (2004); Glauber Rocha (2004); realizado para a tv; Abry (2003); Enigma de um Dia (1996) e Caramujo-Flor (1988), dentre outros.

Recebeu diversos prêmios por seus filmes, entre eles o Prêmio Glauber Rocha de melhor filme concedido pela Jornada Internacional de Cinema da Bahia (1997), por Enigma de um Dia, o Prêmio de Melhor Filme do Festival de Cinema de Brasília, por 500 Almas (2004) e o prêmio de Melhor Documentário Prêmio CPFL Energia É Tudo Verdade “Janela para o Contemporâneo” para Mr. Sganzerla – Os Signos da Luz (2012).

Por tão relevantes contribuições para a arte do cinema a Secretaria de Estado de Educação decidiu homenagear o cineasta Joel Pizzini, que além de sua importante produção artística, mantém laços estreitos com a cultura sul-mato-grossense, sendo um autêntico representante da nossa identidade cultural.

A realização do projeto conta com o apoio cultural da – SETESC (Secretaria de Estado de Turismo, Esporte e Cultura), FCMS (Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul), da Fundesporte (Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul), da Fadeb/MS (Fundação de Apoio e Desenvolvimento à Educação Básica de Mato Grosso do Sul) e da Fertel (Fundação Estadual Jornalista Luiz Chagas de Rádio e TV Educativa de Mato Grosso do Sul).

Adersino Junior, Comunicação SED
Fotos: Arquivo NUAC

Não perca