14 de julho de 2024

CACELLAIN OLIMPÍADAS COPA DO MUNDO JOGOS AO VIVO

Olimpíadas, Prognósticos, palpites de futebol ESCALAÇÕES E NOTÍCIAS, Prognósticos, palpites de futebol ESCALAÇÕES E NOTÍCIAS Blog do Apostador on-line, dedicado a dicas das melhores casas de apostas, prognósticos e palpites de partidas de futebol no Brasil e Mundo

Alunos de bandas marciais da Rede Municipal participam do Encontro de Trombonistas da Paraíba

2 min read

Buscando aprimorar os conhecimentos, alunos da Rede Municipal de Ensino de João Pessoa, trombonistas das bandas marciais escolares, estão participando, até quarta-feira (19), do ‘IX Encontro de Trombonistas da Paraíba’. A formação acontece no Departamento de Música da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Campus I. A participação dos alunos foi possível por meio de uma parceria da Secretaria de Educação e Cultura de João Pessoa (Sedec) com a Associação de Trombonistas da Paraíba.

“Nossos 66 alunos da Rede Municipal, que tocam trombone, estão tendo uma grande oportunidade em aprender com grandes mestres professores da música da UFPB, do Instituto Federal da Paraíba e da Orquestra Sinfônica da Paraíba”, disse o diretor da Seção de Bandas da Sedec, Rômulo Albuquerque.

De forma lúdica, eles aprenderam leitura de partituras, além de bastante prática, tanto ao tocar o instrumento como na postura corporal. Jefferson Júnior, trombonista da Banda Marcial Escolar da Escola Municipal Padre Pedro Serrão, falou sobre esta experiência e já participou utilizando o novo instrumento que foi entregue pela Prefeitura de João Pessoa na última sexta-feira (14). “É muito bom para quem quer ter a oportunidade de um dia tocar de forma profissional e fazer o curso de música em uma faculdade. Está sendo uma experiência muito boa. Aqui eu pude rever umas coisas que eu já sabia, mas não tinha praticado, além de aprimorar nossos conhecimentos”, falou.

O workshop é ministrado pelo professor de trombone da Orquestra Sinfônica da Paraíba, Sabino Araújo. Ele acrescenta que além da formação, existe um lado social e educacional. “Nós que trabalhamos esse lado pedagógico do aluno que está iniciando na música, no instrumento, temos que ter essa relevância do aprendizado como um fator social, como um fator de agregar várias mentes pensantes distintas. Acima do ensino técnico do instrumento, tem esse lado social, esse lado de grupo, de pensar em querer ajudar o outro, pois um aluno está tirando dúvidas de dificuldades técnicas do outro. Isso tem uma somatória muito grande na formação do ser humano, do cidadão e de futuros músicos e educadores”, disse o professor.

Também participam da formação alunos da Rede Estadual, além de músicos de outros estados, como Rio Grande do Norte e Alagoas.