O gol de “bicicleta” é considerado uma das jogadas mais bonitas, plasticamente falando do futebol. Geralmente quem marca um tento desse estilo é capaz de se consagrar e deixar seus torcedores radiantes nas arquibancadas. Mas afinal, onde, quando e quem realizou a interessante cambalhota pela primeira vez? A história registra que o inventor da bicicleta foi um jogador espanhol, naturalizado chileno, chamado Ramón Unzaga.

Ramón jogava no time chileno do Atlético de Talcahuano e fez um belo gol de bicicleta em uma partida de sua equipe no ano de 1914. No campeonato sul-americano de 1920, Ramón teria feito um outro gol idêntico na partida do Chile contra a Argentina. Por causa da nacionalidade do pioneiro jogador,a jogada foi batizada de “chilena“.

Mas os peruanos reivindicam a autoria de terem sido eles os primeiros a praticar a bicicleta pois afirmam que no final do século XIX,a jogada já era praticada no país,na qual era conhecida como”chalaca“.

E no Brasil? Para a história oficial o craque Leônidas da Silva foi o primeiro no Brasil e no mundo a realizar a famosa peripécia. Nascido em 1913, no Rio de Janeiro, Leônidas foi um dos maiores jogadores da história do futebol brasileiro sendo artilheiro da copa do mundo de 1938. O primeiro gol de bicicleta que Leônidas assinalou foi no ano de 1932, na partida em que o Bonsucesso,clube que defendia, goleou o carioca por 5 a 2. Depois, demonstraria o seu talento em outros grandes clubes como o Sâo Paulo e Flamengo.

Marcolino no Independência Football Club em 1928

Mas,o que com certeza muitos talvez não saibam (inclusive os próprios amazonenses) é que em Manaus, por volta dos anos de 1922 e 1923, um outro desconhecido jogador no sudeste e sul do Brasil, chamado Marcolino, já fazia gols de bicicleta bem antes de Leônidas. Marcolino Lopes da Silva nasceu em Manaus, no bairro de Aparecida,no dia 07 de outubro de 1904.

Ainda bem jovem, com 11 anos, estreava no time infantil do Nacional, em 1915. Somente em 1922 passava a fazer parte do time titular nacionalino. Pelo clube azul e branco foi campeão amazonense de 1922 e 1923. Em 1925 foi um dos fundadores de um novo clube:o Independência Football Club. O Independência surgiu no bairro de Aparecida, local onde Marcolino residia. Ele acabou sendo escolhido para ser capitão do time titular da nascente equipe.

Ainda nesse mesmo ano de 1925, Marcolino era convocado para fazer parte da seleção do Amazonas que viajou para Belém e perdeu para a seleção paraense por 3  2, em partida válida pelo campeonato brasileiro de futebol. No ano seguinte,1926,novamente Marcolino era convocado para o selecionado Baré que foi disputar a classificação outra vez em Belém.O Amazonas ganhou do Piauí por 3 a 2 e foi eliminado pelo Pará por 7 a 0.

Jogando pelo Independência, Marcolino viajou para o Maranhão em 1928, onde o time amazonense realizou uma série de jogos com clubes de São Luis. Era a 1ª vez que uma equipe de Manaus visitava o território maranhense.Ele também ainda defendeu a equipe do libertador. No ano de 1930, Marcolino passou a defender a recém-fundada equipe do Fast Clube onde ficou até  1938.

Mas, uma das principais jogadas executadas pelo talentoso ponteiro era o gol de bicicleta (que na época era conhecida em manaus como espanholita) e que deixava a platéia maravilhada em jogos disputados no parque amazonense pois,até então era uma prática desconhecida. Em depoimento dado para o saudoso historiador do futebol amazonense Carlos Zamith, e publicado no seu livro”Baú Velho“, Marcolino menciona um dos gols de bicicleta que marcou durante uma partida entre Nacional e União Sportiva.

Após receber um cruzamento de Orlando, Marcolino escorou a mão direita no chão,fez um rodopio e arrematou com violência,marcando um belo gol para os nacionalinos.  Marcolino faleceu aos 93 anos, no primeiro dia de fevereiro de 1998, no mesmo bairro onde nasceu.Foi o último jogador de sua geração a deixar esse mundo. A história registra Leônidas da silva como o responsável em popularizar a bicicleta pois, na década de 20, no distante Amazonas, um talentoso atleta, supostamente, já maravilhava a todos balançando as redes com aquela genial acrobacia.

 

FONTE E FOTO: Professor e Pesquisador do Futebol Amazonense, Gaspar Vieira Neto – site Baú Velho

   
© 2019 História do Futebol Suffusion theme by Sayontan Sinha