O Sport Club Americano foi uma agremiação da Cidade de Porto Alegre (RS). A equipe alvigrená foi Fundado no dia 04 de Julho de 1912, sob a denominação Sport Club Hispano-Americano. Foram seus fundadores: Jacinto Losano, João Ray, Bernardo Serrano, Erwin Siegmann, João Siegmann, Paulo Manchon, Manoel Manchon, André Ibañez, Reynaldo Preuss, Honório Ouriques e Napoleão Salatino.

O SC Americano existiu por quase três décadas tendo como o melhor resultado o título inédito o Campeonato Gaúcho da 1ª Divisão de 1928. Vale ressaltar, que o Americano também possui o Tri do Campeonato Citadino Porto-alegrense: 1924, 1928 e 1929.

HISTÓRIA

Em 1913, o nome do clube é alterado para Sport Club Americano. No ano seguinte, ingressou na Liga de Foot-Ball Porto Alegrense, a qual abandonaria em julho de 1914, para criar a Associação de Foot-Ball Porto Alegrense, juntamente com Frisch Auf, Grêmio e Fussball Porto Alegre.

Com a unificação do futebol de Porto Alegre, em 1916, fundou-se a Federação Sportiva Riograndense, e o Americano foi integrado à 2ª Divisão da capital gaúcha. Participou da fundação da Federação Porto Alegrense de Foot-Ball, em 1918.

Em 1924, o Americano filiou-se à Associação Porto Alegrense de Desportos (APAD), pela qual conquistaria os campeonatos de 1924 e 1928. Neste ano, o clube sagrou-se campeão estadual, ao vencer o Bagé por 3 a 0, no dia 24 de outubro.

Em 1925, o Americano adquiriu posse do terreno onde foi construído o seu campo, situado na Rua Larga, próximo ao bairro da Azenha. A inauguração oficial ocorreu no dia 25 de abril de 1926, derrota para o Internacional por 3 a 0.

No início de 1929, o Americano desliga-se da APAD e, juntamente com Grêmio, Internacional e outros clubes de Porto Alegre, cria a Associação Metropolitana Gaúcha de Esportes Atléticos (AMGEA). Neste mesmo ano, o clube é novamente campeão citadino. Porém, ficou de fora do Campeonato Gaúcho, pois a Federação Riograndense de Desportos indicou o campeão da APAD – o Cruzeiro – para a disputa da competição estadual.

No final de 1934, uniu-se à Federação dos Estudantes Universitários de Porto Alegre, passando a se chamar Americano-Universitário. Em 1935, conquistou o Torneio Início de Porto Alegre. Em 1937, vários clubes rompem com a AMGEA, criando a “AMGEA Especializada“, numa tentativa de profissionalizar o futebol gaúcho. O Americano, porém, mantém-se fiel à AMGEA (agora conhecida como “AMGEA Cebedense”), sendo vice-campeão do campeonato organizado pela entidade, em 1937. Aderiu à “AMGEA Especializada” no ano seguinte.

No início da década de 1940, o Americano passou por severas crises financeiras. O clube tentou uma fusão com o Foot-Ball Club Porto Alegre. Porém, a fusão não progrediu e o Americano decretou a falência, sendo extinto em 1941.

Fontes: Jornal Correio do Povo – Diário de Noticias – Revista O Globo – Acervos do Museu da Comunicação Hipólito José da Costa e Arquivo Municopal de Porto Alegre – Moyses Velhinho – Wikipédia 

  3 Responses to “Sport Club Americano – Porto Alegre (RS): Escudo e uniforme de 1932”

  1. Meu amigo Julio, muito obrigado pelas palavras!
    Sobre a questão em si, possuo seis escudos desta agremiação, inclusive agreguei a postagem, e, quatro delas é branco e grená e em outras duas há o preto inserido.
    Desde a sua fundação até o início dos anos 30, o escudo era branco e grená. Daí para frente os escudos
    passaram ter o preto agregado. Ok?

    Um grande abraço

  2. Olá Julio satisfação em falar com o amigo, Julio ontem revisando melhor meus arquivos pude concluir que o s.c americano usou um escudo e uniforme ate pelo menos em1928,quando foi campeão gaucho,de cores grenat e branco.de 1929 em diante já aparecia as cores citadas mais o preto,infelizmente ainda não sei dizer se o preto sempre fez parte das cores do time ou não pois os estatutos do clube foram perdidos no tempo.att; Douglas

  3. Amigos
    A minha duvida é quanto as cores do clube. No texto ele é citado como alvigrena, mas o escudo e as fotos ele é tricolor !! Qual o correto ??!! Mas parabéns pelo artigo !!

   
© 2017 História do Futebol Suffusion theme by Sayontan Sinha