Naquela tarde de 13 de outubro de 1968, o Fluminense entrou em campo com Felix. Nélio. Galhardo. Altair e Assis. Cláudio Garcia. Suwing e Serginho. Wilton. Samarone (Lula) e Aguinaldo (Salvador). O Flamengo jogou com Marco Aurelio. Murilo. Onça. Guilherme e Tinho. Liminha (Cardosinho). Carlinhos e Arilson. Gilbert. Silva e Fio (Betinho). O juiz foi Armando Marques.

O jogo foi pelo Torneio Roberto Gomes Pedrosa, no maracanã, quando o ponteiro Wilton, do Fluminense, enganou o goleiro Marco Aurélio, ajeitando descaradamente a bola com a mão, para depois, livre, marcar o gol da vitória dos tricolores. O lance que foi repetido milhares de vezes na televisão, somente não foi percebido pelo juiz Armando Marques e o bandeirinha Antônio Viug, irritando profundamente a torcida rubro negra. Tão escandaloso quanto o toque de mão de Wilton na bola foi o impedimento do jogador do Fluminense, que recebeu um passe de Samarone inteiramente livre, e que também foi ignorado pelo bandeiranha.

Além de tudo estava impedido após receber um passe de Samarone. Então, Wilton dribla o goleiro do Flamengo com a mão e marca o único gol do jogo.

Jornal A Tribuna

   
© 2014 História do Futebol-Final Suffusion theme by Sayontan Sinha