Olá pessoal, espero que as comemorações de ano novo tenham sido boas. Para iniciar o ano bem, estava eu foleando algumas revistas como me deparei com o Brasília F.C. e a data 1975 no escudo aí me perguntei “será que realmente só houve a mudança de esporte clube para futebol clube mesmo?”. E como era de esperar, na verdade não: BRASÍLIA ESPORTE CLUBE é uma coisa e BRASÍLIA FUTEBOL CLUBE é outra. Segue abaixo:

BRASÍLIA ESPORTE CLUBE – CNPJ 00.419.838/0001-14

NOME: Brasília Esporte Clube
FUNDAÇÃO: 02/06/1975
SITUAÇÃO: Extinto
TÍTULOS: 08 Campeonatos Brasiliense da 1ª Divisão (1976, 1977, 1978, 1980, 1982, 1983, 1984 e 1987)
OBS: No fim de 1999 deu lugar ao BRASÍLIA FUTEBOL CLUBE.

Outra versão do escudo

Cartão CNPJ

Certidão de Baixa

BRASÍLIA FUTEBOL CLUBE – CNPJ 03.565.898/0001-33

NOME: Brasília Futebol Clube
FUNDAÇÃO: 08/11/1999
SITUAÇÃO: 1ª Divisão Brasiliense
TÍTULOS: 02 Campeonatos Brasiliense da 2ª Divisão (2001 e 2008)
OBS: O 1975 no escudo faz referência ao ano de fundação do Brasília E.C.
 
Em 1999,  comandado pelo médico veterinário aposentado Ênio Marques, um grupo de oito sócios fundou a empresa Brasília Promoções e Participações Desportivas S/A e comprou, por preço simbólico, o departamento de futebol do Brasília Esporte Clube mudando seu nome para Brasília Futebol Clube passando a deter os direitos sobre a marca Brasília para clube de futebol. Entre outros pontos, queriam fazer intercâmbio com clubes brasileiros e estrangeiros e a construção de um centro de treinamento atrás do Mané Garrincha. As cores tradicionais vermelha e branca foram trocadas pelo verde, amarelo e azul, para ter uma identidade maior com o Brasil. Em 2000 o clube passou a treinar na UnB. Toda essa estrutura deixou o clube com uma folha de pagamento em torno de R$ 50 mil por mês. Para segurar um folha tão alta, os dirigentes contavam com o acerto de parcerias, o que não aconteceu. Com uma receita baseada apenas na cota de cerca de R$ 10 mil mensais repassados pela FM, fruto de um convênio com o GDF, os planos não deram certo .O clube acabou tendo dívidas com a UnB, jogadores e comissão técnica. Em 2001, a situação piorou. O clube disputou o estadual com uma equipe modesta e rebaixou.
Assim, pela primeira vez o Brasília disputava a Segunda Divisão Estadual. Transformado em clube-empresa em dezembro de 1999, sob a responsabilidade de oito sócios, estava praticamente abandonado. Com a corda no pescoço, os cartolas resolveram cortar despesas. O clube passou a ser um time de aluguel, com toda a estrutura bancada pelo Gama. O elenco na Segunda Divisão foi formado por juniores do Gama, em preparação para a Copa São Paulo de Futebol Junior no ano 2002. O presidente do Gama Wagner Marques, ex-presidente do próprio Brasíia assumiu os custos e inclusive trocou as cores do clube. Sumiram o azul e amarelo e ressurgiram o vermelho e o branco do Brasília dos tempos aúreos. A parceria surtiu efeito e o clube conseguiu reerguer-se e conquistar a Segunda Divisão estadual em 2001 pra cima do CFZ, eliminando impiedosamente nas semifinais o Ceilandense.

Mas as coisas não mudaram muito. Em 2002 o time voltou ao campeonato local, mas acabou por fazer novamente uma campanha muito fraca, ficando na lanterna da competição.
Graças ao regularmento disputou a segundona no mesmo ano em que rebaixou, e começou até bem a competição, mas no hexagonal final acabou ficando na lanterna e não conseguindo retornar a elite distrital.

Em 2003 o time conseguiu chegar às semifinais do torneio, mas acabou eliminado pelo Paranoá, e a partir daí o Brasília mostrava todos os sinais de fraqueza, e esquecido pela mídia, parecia que iria ter um fim melancólico, já que ficou afastado das competições no ano de 2005, voltando em 2006 disputando a terceira divisão do DF, mas perdendo a final para o Legião.

Em 2007 o time vai bem na terceirona, e mesmo perdendo a decisão pro Santa Maria por 3 x 1 consegue a vaga no segundo escalão candango, já que no ano dois clubes eram promovidos.

 
Em 2013 chegou a final do campeonato, contudo ficou com o vice campeonato ao perder as finais para o Brasiliense.
 

Primeiro Escudo

Escudos utilizados

 

Cartão CNPJ

FONTES:
http://historiadosclubesnacionais.blogspot.com.br/2009/11/brasilia-futebol-clube.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/Bras%C3%ADlia_Futebol_Clube#T.C3.ADtulos
 

  2 Responses to “BRASÍLIA E.C. E BRASÍLIA F.C. – EQUIPES DIFERENTES”

  1. Sinto-me como aquele chato que fica ouvindo a conversa dos outros e quando o cara começa a contar mentiras levanta a mão e diz a verdade para todos… hauhauhau

    Clubes brasileiros, fiquem espertos que estou na atividade…

  2. Perfeito Rodrigo, excelente.

   
© 2018 História do Futebol Suffusion theme by Sayontan Sinha