O Guaraína Sport Club foi uma agremiação da cidade do Rio de Janeiro (RJ). A equipe Alviverde foi Fundado em Setembro de 1936, por auxiliares do Laboratórios Raul Leite & Cia., sendo os seus principais organizadores: Raul Barreto de Sá, Rodrigo dos Santos Capella e Dr. Mario Gonçalves.

A escolha do nome é, no mínimo, curioso. Os Laboratórios Raul Leite & Cia., resolveram chamar de ‘Guaraína’, que era um produto especialmente voltado para as pessoas que praticavam futebol.

A propaganda do produto prometia curar problemas como a mal-estar, dores de cabeça, ouvidos ou dentes, provenientes da tensão de nervos. Talvez a escolha do nome tenha sido uma ‘jogada de marketing’ num período em que tal termo ainda não existia, mas não a ideia em si.

A Praça de Esportes ficava situado na Avenida Bartolomeu de Gusmão, s/n, no Bairro de São Cristóvão, na Zona Norte do Rio (próximo a Estação de São Cristóvão). A sua Sede ficava na Praça XV de Novembro, nº 42 / 1º andar, no Centro do Rio. A 1ª Diretoria foi constituída da seguinte forma:

Presidente - Dr. Mario Gonçalves;

Vice-Presidente - Rodrigo dos Santos Capella;

Secretário - Celestino Cardoso;

1º Thesoureiro - Raul Barreto de Sá;

2º Thesoureiro - Edgard Vieira;

Diretor Sportivo - Armando Pelizone;

Procurador - Octavio Cunha;

Consultor Técnico - Nicolino Zagari.

Além dos adeptos, foi organizado um quadro de sócios honorários do qual fazem parte: Dr. Raul Leite; Dr. Mario Rangel; João Moreira de Vasconcellos; Dr. Floriano de Azevedo e os colaboradores: Carlos Alberto Rothier Duarte; Christiano Rocha; Dr. Felippe Cardoso e Dr. Sá Leitão.

O time titular foi definido com os seguintes atletas: Mendonça; Le Rothier e Loureiro; Peli     zone, Quintino e Wilson; Lourival, Sá, Romualdo, Guilhermino e Santa Rita.

O Guaraína participou do Torneio Aberto de Football de 1937, organizado pela Liga Carioca de Football (LCF). Uma outra curiosidade é que nesse ano, é que Raul de Sá acumulava as funções de presidente e jogador do clube. Difícil imaginar que o treinador tivesse a coragem para barrá-lo.

O time para a competição estava definido com: Joaquim; Moacyr e Oliveira; Sá, Lalá e Nascimento; Jarbas, Cirio, Hyppolito, Manoelzinho e Antoninho. Dessa equipe dois nomes se destacavam: Moacyr, com passagens pelo Vasco da Gama e América Football Club; e Oliveira, que jogou no Tupy de Juiz de Fora (MG).

Em 1938, o clube diminuiu a sua atividade e ficou alguns meses sem jogos, só retornando no ano seguinte. Porém, já não era a mesma coisa e acabou sendo fechado. Em dezembro de 1940, a agremiação foi reaberta com o nome de Clube Guaraína, voltado mais para os eventos sociais do que para o desporto.

FONTES: Correio da Manhã – Jornal dos Sports – O Suburbano

   
© 2018 História do Futebol Suffusion theme by Sayontan Sinha