real 61

Esquadrão do Real Madrid 1961, liderado pelo craque Puskas.

Amanhã, dia 16/12/2017, Grêmio e Real Madrid disputam a final do Campeonato Mundial de Clubes da FIFA.

Entretanto, em 1961, as duas equipes se enfrentaram em amistoso, na cidade de Estrasburgo, na França.

Na verdade o jogo amistoso não fora planejado, a equipe da Espanha iria duelar com o clube francês Sedan, que não pode participar da partida, sendo substituído pelo clube gaúcho que, apesar de não possuir uma seleção como a do Real, tinha no seu elenco um dos melhores jogadores do Brasil na época, Gessy.

O jogo começou com um gol de Del Sol para o Real logo no primeiro minuto de partida, aos 24 Cardoso empatou para os gremistas. Até ai tudo bem se Puskas, jogador do chute de canhão, não tivesse encaçapado duas aos 36 e 43 minutos de partida.

Na segunda etapa Mateos fez o quarto do Real Madri, aos 40 minutos, e encerrou o amistoso internacional.

REAL MADRID 4 X 1 GRÊMIO


Data: 24/05/1961

Local: Stade de La Meinau/Estraburgo França

Gols: Del Sol, Puskas (2) e Mateos (RM): João Cardoso (Gre)

Real Madrid: Vicente; Marquitos, Santamaria, Casado e Vidal; Pachin e Herrera; Del Sol, Di Stefano, Puskas e Gento. Tec. Miguel Muñoz

Grêmio: Henrique; Atenin, Airton, Ortunho e Enio; Elton e João Cardoso; Gessi, Marino, Milton e Vieira. Tec. Frazão de Lima

 

 

 FONTE: Fichas de Jogos do Grêmio e imagem de The Wild Bunch 22

 

 

 


 

UBERABA S.C.

1

X

3

LIBERTAD (PARAGUAI)

LOCAL Estádio Boulanger Pucci, “das Mercês”, no Bairro das Mercês, em Uberaba (MG)
CARÁTER Amistoso Internacional de 1946
DATA Domingo, no dia 27 de Janeiro de 1946
RENDA Cerca de 20 mil cruzeiros
HORÁRIO 16 horas e 30 minutos
ÁRBITRO Eduardo Cravo (Paraguai)
UBERABA Veríssimo; Botelho e Nenzinho; Mexicano, Ferreira (Tião) e Carnaval; Anizio, Adão (Netinho e depois Ditinho), Cabelo, Otacílio e Barros.
LIBERTAD Vargas; Gonzales e Bazan; Cavilan, Meario e Fernandez; Diaz, Arévalos, Sosa e Roa.
GOLS Sosa aos 15 minutos (Libertad); Cabelo (Uberaba); no 1º Tempo. Arévalos (Libertad); Sosa (Libertad).
PRELIMINAR (Início às 14hs) Uberaba S.C. (Aspirantes)   3   x   1  Independente A.C. (Aspirantes)

PRÉ-JOGO

PÓS-JOGO

Estádio Boulanger Pucci, “das Mercês”, no Bairro das Mercês

 

FONTE: Jornal Lavoura e Comércio 

 

 

Fonte: Jornal dos Sports / RJ

 

 

 

Amistoso em 1910 – Corinthian-Casuals F.C. (Inglaterra) 2 x 0 A.A. das Palmeiras (São Paulo)

Partida realizada na data de 1º de setembro de 1910, no Velódromo Paulistano, na Consolação, em São Paulo-SP.

Juiz: H.Friese do S.C. Germania.

Gols: Day (2-Corinthian)

Corinthian-Casuals: Rodgers, Page e Timmis. Tuff, Morgan, Owen e Braddel. Snell, Day, Vidal, Brysley e Kerry.

AA das Palmeiras: Orlando, J. Rubião e Urbano. Gullo, Rubens e Octavio Egydio. Dédé, Mario Egydio, Irineu, Eurico Mendes e Godinho.

Fonte: Correio Paulistano

 

 

EQUIPES PARTICIPANTES:

- CELTA (ESPANHA)
- CRUZEIRO (BRASIL)
- FC PORTO (PORTUGAL)

TURNO ÚNICO

02.09.1970 – PORTO 1-1 CELTA (2-1 PEN), EM CARACAS
05.09.1970 – CRUZEIRO 1-0 CELTA, EM CARACAS
06.09.1970 – CRUZEIRO 1-1 PORTO (4-1 PEN), EM CARACAS

CAMPEÃO – CRUZEIRO ESPORTE CLUBE (BELO HORIZONTE)

Fonte: Jornal dos Sports

 

EQUIPES PARTICIPANTES:

- AMÉRICA (RIO DE JANEIRO – BRASIL)
- DUNDEE (ESCÓCIA)
- GUADALAJARA (MÉXICO)
- HADJUK SPLIT (IUGOSLÁVIA)
- PALERMO (ITÁLIA)
- REUTLINGEN (ALEMANHA OCIDENTAL)

TURNO ÚNICO

20.05.1962
AMÉRICA 1-1 GUADALAJARA, EM GUADALAJARA
PALERMO 2-1 HADJUK SPLIT, EM NEW YORK
REUTLINGEN 2-0 DUNDEE, EM NEW YORK
27.05.1962
PALERMO 1-1 GUADALAJARA, EM NEW YORK
REUTLINGEN 1-0 HADJUK SPLIT, EM NEW YORK
30.05.1962
GUADALAJARA 2-0 REUTLINGEN, EM NEW YORK
DUNDEE 3-3 HADJUK SPLIT, EM NEW YORK
01.06.1962
AMÉRICA 3-2 PALERMO, EM CHICAGO
03.06.1962
DUNDEE 3-2 GUADALAJARA, EM NEW YORK
AMÉRICA 3-2 HADJUK SPLIT, EM NEW YORK
10.06.1962
AMÉRICA 1-1 REUTLINGEN, EM NEW YORK
DUNDEE 1-1 PALERMO, EM NEW YORK
15.06.1962
HADJUK SPLIT 2-1 GUADALAJARA, EM CHICAGO
16.06.1962
PALERMO 2-1 REUTLINGEN, EM NEW YORK
AMÉRICA 3-2 DUNDEE, EM NEW YORK

CAMPEÃO – AMÉRICA FOOTBALL CLUB (RIO DE JANEIRO – BRASIL)

 

 

A estreia dos quadros dos “Bohemios” argentinos entre nós, foi magnífica, brilhante. São elementos formidáveis, no manejo da pelota. Aliás, já foram os rapazes do Club Atlético Atlanta cognominados os “Bohemios” da pelota por dominarem inteiramente o couro.

O escore de ontem (Sexta-feira, do dia 29 de Janeiro de 1937), que há muito não se verifica nesta capital (Recife), veio confirmar que a força do quadro visitante está na linha de ataque, perigosíssima, de uma rapidez pouco comum, e bem impetuosa.

Todos, sem distinção, se empenham com ardor na luta, auxiliando-se mutuamente e socorrendo o companheiro nos momentos difíceis, quando em perigo a sua barra.

É admirável, também, o jogo homogêneo de passes curtos e rápidos. A vitória alcançada ontem contra o Náutico foi legitima, sem a menor duvida. Ao quadro local faltou, além da chance, rapidez nas jogadas e melhor distribuição do centro-médio.

Quase todas as bolas iam aos pés dos adversários, ótimos controladores do balão. O Náutico jogou muito, conseguindo vazar a rede argentina seis vezes. Foi uma jogo admirável, enfim, o de ontem.

Árbitro teve atuação ruim

O árbitro Manoel Pinto, o “Né” teve sensíveis falhas. A marcação do 5º gol dos visitantes em visível ‘off-side’ e a marcação de um penal contra os locais, enquanto os visitantes praticavam penalidades iguais, sem salvá-las, foi duro… Empanou o brilho do jogo por momentos.

 

Público lotou as dependências do Parque da Jaqueira

A assistência foi vultosa. Todas as dependências do Estádio Parque da Jaqueira, estavam repletas. O nosso público demonstrou, ontem, mais uma vez, a sua educação desportiva aplaudindo os feitos mais emocionantes do embate, sem distinguir, se dos locais, se dos visitantes. Os Bohemios” poderão atestar a educação tão diferente da nossa assistência, para uma outra, bem pertinho de nós.

 

Preliminar termina empatada

A prova preliminar, que teve início às 19h30min., apitada pelo árbitro Argemiro Félix, disputada entre os segundos quadros do Sport Recife e do América, terminou empatada em 1 a 1.

 

Local e Valores dos Ingressos

Na Casa Azul, localizado na Rua João Pessoa, nº 171, no Bairro Casa Amarela, no Recife, foram vendidos nos dias 29 e 30 (sexta-feira e sábado), os ingressos para os jogos de 29 de janeiro de 1937. Foram estabelecidos os seguintes preços de entradas:

Arquibancada 6$600 (6 mil e 600 réis)
Geral 4$400 (4 mil e 400 réis)
Senhoras 4$400 (4 mil e 400 réis)
Militares e Crianças 3$300 (3 mil e 300 réis)
Cadeiras numeradas, no campo 11$000 (11 mil réis)
Automóveis 16$500 (16 mil e 500 réis)
Os Sócios do Tramways e disputante 50% de abatimento, exceto para as cadeiras e autos.

 

Escalte do jogo (Movimento geral da Partida)

ITENS

NÁUTICO

ATLANTA

Toques

6

10

Faltas

1

1

Impedimentos

0

2

Escanteios

2

4

Pênaltis

0

1

Defesas

14

20

Gols

6

10

 

 NÁUTICO CAPIBARIBE (PE)     6          X         10       C.A. ATLANTA (ARG)

LOCAL: Estádio Parque da Jaqueira (capacidade para 3 mil pessoas), na Avenida Rui Barbosa, nº 1.820, no Bairro da Jaqueira, no Recife (PE).

DATA: Sexta-feira, do dia 29 de Janeiro de 1937

HORÁRIO: 21 horas e 25 minutos (o jogo começou com 15 minutos de atraso)

CARÁTER: Amistoso Internacional

ÁRBITRO: Manoel Pinto, o “” (FPD)

DELEGADO E CRONOMETRISTA: Alonso Rodrigues de Souza

NÁUTICO: Orlando (Muniz); Fernando II e Salsinha; Zé Orlando, Edson e Ernani; Zezé (Emygdio), Athur Carvalheira, Fernando, Bermudes (Sidinho) e Celso (Siduca).

ATLANTA: Herrera; Ibanez II e Blanco; Ibanez Carlos, Del Felice e Esperon; Freiye, Morales, Miranda, Perez e Martino. Técnico: Maximo Garai

Reservas: Carigliano, Murra, Valdatti, Spitale, Tornaroli, Irazoqui, Lozano, Crippe e Lamas.

PRELIMINAR (Segundos Quadros): Sport do Recife          1          x          1  América-PE

GOLS: Miranda a um e aos 12 minutos (Atlanta); Zezé aos sete minutos (Náutico); Perez aos 15 e 32 minutos (Atlanta); Morales aos 19 minutos (Atlanta); Arthur aos 21 minutos (Náutico); Bermudes aos 40 minutos (Náutico), no 1º Tempo.

Arthur aos dois e cinco minutos (Náutico); Miranda, de pênalti, aos oito minutos (Atlanta); Martino aos 14 minutos (Atlanta); Perez aos 18, 35 e 40 minutos (Atlanta); Siduca aos 30 minutos (Náutico); no 2º tempo.

FONTES: Jornal Pequeno – Diário de Pernambuco

 
EC PELOTAS (PELOTAS – RS)

5

CLUB GIMNASIA Y ESGRIMA (ARGENTINA)

1

Data: 25 de janeiro de 1958 Local: Estádio Boca do Lobo, em Pelotas – RS
Juiz: Miguel Matos Caráter: Amistoso Internacional
Gols: Nei Silva, Dirceu, Jarí, Deraldo e Galeano (contra) – Diego Bayo.
Pelotas(RS): Oscar, Getúlio (Edemar), Duarte, Nascimento (Cascudo), Jari, Polaco, Cléo (Galeguinho), Dirceu, Deraldo, Pacheco e Nei Silva.
Gimnasia y Esgrima(ARG): Gerônimo, Ambrosi, Galeano, Novarini, Schadley (Romero), Smargiassi, Stelman, Villegas (Eduardo Dominguez), Maravilla, Diego Bayo e Noack.

 

Foto: Gelcy dos Santos e Colaboração: Paulo Ventura

Fonte: Fred Mendes (Arquivo Lobão)

 

 

 

© 2018 História do Futebol Suffusion theme by Sayontan Sinha