Fonte: Jornal dos Sports / RJ

 

 

 

Amistoso em 1910 – Corinthian-Casuals F.C. (Inglaterra) 2 x 0 A.A. das Palmeiras (São Paulo)

Partida realizada na data de 1º de setembro de 1910, no Velódromo Paulistano, na Consolação, em São Paulo-SP.

Juiz: H.Friese do S.C. Germania.

Gols: Day (2-Corinthian)

Corinthian-Casuals: Rodgers, Page e Timmis. Tuff, Morgan, Owen e Braddel. Snell, Day, Vidal, Brysley e Kerry.

AA das Palmeiras: Orlando, J. Rubião e Urbano. Gullo, Rubens e Octavio Egydio. Dédé, Mario Egydio, Irineu, Eurico Mendes e Godinho.

Fonte: Correio Paulistano

 

 

EQUIPES PARTICIPANTES:

- CELTA (ESPANHA)
- CRUZEIRO (BRASIL)
- FC PORTO (PORTUGAL)

TURNO ÚNICO

02.09.1970 – PORTO 1-1 CELTA (2-1 PEN), EM CARACAS
05.09.1970 – CRUZEIRO 1-0 CELTA, EM CARACAS
06.09.1970 – CRUZEIRO 1-1 PORTO (4-1 PEN), EM CARACAS

CAMPEÃO – CRUZEIRO ESPORTE CLUBE (BELO HORIZONTE)

Fonte: Jornal dos Sports

 

EQUIPES PARTICIPANTES:

- AMÉRICA (RIO DE JANEIRO – BRASIL)
- DUNDEE (ESCÓCIA)
- GUADALAJARA (MÉXICO)
- HADJUK SPLIT (IUGOSLÁVIA)
- PALERMO (ITÁLIA)
- REUTLINGEN (ALEMANHA OCIDENTAL)

TURNO ÚNICO

20.05.1962
AMÉRICA 1-1 GUADALAJARA, EM GUADALAJARA
PALERMO 2-1 HADJUK SPLIT, EM NEW YORK
REUTLINGEN 2-0 DUNDEE, EM NEW YORK
27.05.1962
PALERMO 1-1 GUADALAJARA, EM NEW YORK
REUTLINGEN 1-0 HADJUK SPLIT, EM NEW YORK
30.05.1962
GUADALAJARA 2-0 REUTLINGEN, EM NEW YORK
DUNDEE 3-3 HADJUK SPLIT, EM NEW YORK
01.06.1962
AMÉRICA 3-2 PALERMO, EM CHICAGO
03.06.1962
DUNDEE 3-2 GUADALAJARA, EM NEW YORK
AMÉRICA 3-2 HADJUK SPLIT, EM NEW YORK
10.06.1962
AMÉRICA 1-1 REUTLINGEN, EM NEW YORK
DUNDEE 1-1 PALERMO, EM NEW YORK
15.06.1962
HADJUK SPLIT 2-1 GUADALAJARA, EM CHICAGO
16.06.1962
PALERMO 2-1 REUTLINGEN, EM NEW YORK
AMÉRICA 3-2 DUNDEE, EM NEW YORK

CAMPEÃO – AMÉRICA FOOTBALL CLUB (RIO DE JANEIRO – BRASIL)

 

 

A estreia dos quadros dos “Bohemios” argentinos entre nós, foi magnífica, brilhante. São elementos formidáveis, no manejo da pelota. Aliás, já foram os rapazes do Club Atlético Atlanta cognominados os “Bohemios” da pelota por dominarem inteiramente o couro.

O escore de ontem (Sexta-feira, do dia 29 de Janeiro de 1937), que há muito não se verifica nesta capital (Recife), veio confirmar que a força do quadro visitante está na linha de ataque, perigosíssima, de uma rapidez pouco comum, e bem impetuosa.

Todos, sem distinção, se empenham com ardor na luta, auxiliando-se mutuamente e socorrendo o companheiro nos momentos difíceis, quando em perigo a sua barra.

É admirável, também, o jogo homogêneo de passes curtos e rápidos. A vitória alcançada ontem contra o Náutico foi legitima, sem a menor duvida. Ao quadro local faltou, além da chance, rapidez nas jogadas e melhor distribuição do centro-médio.

Quase todas as bolas iam aos pés dos adversários, ótimos controladores do balão. O Náutico jogou muito, conseguindo vazar a rede argentina seis vezes. Foi uma jogo admirável, enfim, o de ontem.

Árbitro teve atuação ruim

O árbitro Manoel Pinto, o “Né” teve sensíveis falhas. A marcação do 5º gol dos visitantes em visível ‘off-side’ e a marcação de um penal contra os locais, enquanto os visitantes praticavam penalidades iguais, sem salvá-las, foi duro… Empanou o brilho do jogo por momentos.

 

Público lotou as dependências do Parque da Jaqueira

A assistência foi vultosa. Todas as dependências do Estádio Parque da Jaqueira, estavam repletas. O nosso público demonstrou, ontem, mais uma vez, a sua educação desportiva aplaudindo os feitos mais emocionantes do embate, sem distinguir, se dos locais, se dos visitantes. Os Bohemios” poderão atestar a educação tão diferente da nossa assistência, para uma outra, bem pertinho de nós.

 

Preliminar termina empatada

A prova preliminar, que teve início às 19h30min., apitada pelo árbitro Argemiro Félix, disputada entre os segundos quadros do Sport Recife e do América, terminou empatada em 1 a 1.

 

Local e Valores dos Ingressos

Na Casa Azul, localizado na Rua João Pessoa, nº 171, no Bairro Casa Amarela, no Recife, foram vendidos nos dias 29 e 30 (sexta-feira e sábado), os ingressos para os jogos de 29 de janeiro de 1937. Foram estabelecidos os seguintes preços de entradas:

Arquibancada 6$600 (6 mil e 600 réis)
Geral 4$400 (4 mil e 400 réis)
Senhoras 4$400 (4 mil e 400 réis)
Militares e Crianças 3$300 (3 mil e 300 réis)
Cadeiras numeradas, no campo 11$000 (11 mil réis)
Automóveis 16$500 (16 mil e 500 réis)
Os Sócios do Tramways e disputante 50% de abatimento, exceto para as cadeiras e autos.

 

Escalte do jogo (Movimento geral da Partida)

ITENS

NÁUTICO

ATLANTA

Toques

6

10

Faltas

1

1

Impedimentos

0

2

Escanteios

2

4

Pênaltis

0

1

Defesas

14

20

Gols

6

10

 

 NÁUTICO CAPIBARIBE (PE)     6          X         10       C.A. ATLANTA (ARG)

LOCAL: Estádio Parque da Jaqueira (capacidade para 3 mil pessoas), na Avenida Rui Barbosa, nº 1.820, no Bairro da Jaqueira, no Recife (PE).

DATA: Sexta-feira, do dia 29 de Janeiro de 1937

HORÁRIO: 21 horas e 25 minutos (o jogo começou com 15 minutos de atraso)

CARÁTER: Amistoso Internacional

ÁRBITRO: Manoel Pinto, o “” (FPD)

DELEGADO E CRONOMETRISTA: Alonso Rodrigues de Souza

NÁUTICO: Orlando (Muniz); Fernando II e Salsinha; Zé Orlando, Edson e Ernani; Zezé (Emygdio), Athur Carvalheira, Fernando, Bermudes (Sidinho) e Celso (Siduca).

ATLANTA: Herrera; Ibanez II e Blanco; Ibanez Carlos, Del Felice e Esperon; Freiye, Morales, Miranda, Perez e Martino. Técnico: Maximo Garai

Reservas: Carigliano, Murra, Valdatti, Spitale, Tornaroli, Irazoqui, Lozano, Crippe e Lamas.

PRELIMINAR (Segundos Quadros): Sport do Recife          1          x          1  América-PE

GOLS: Miranda a um e aos 12 minutos (Atlanta); Zezé aos sete minutos (Náutico); Perez aos 15 e 32 minutos (Atlanta); Morales aos 19 minutos (Atlanta); Arthur aos 21 minutos (Náutico); Bermudes aos 40 minutos (Náutico), no 1º Tempo.

Arthur aos dois e cinco minutos (Náutico); Miranda, de pênalti, aos oito minutos (Atlanta); Martino aos 14 minutos (Atlanta); Perez aos 18, 35 e 40 minutos (Atlanta); Siduca aos 30 minutos (Náutico); no 2º tempo.

FONTES: Jornal Pequeno – Diário de Pernambuco

 
EC PELOTAS (PELOTAS – RS)

5

CLUB GIMNASIA Y ESGRIMA (ARGENTINA)

1

Data: 25 de janeiro de 1958 Local: Estádio Boca do Lobo, em Pelotas – RS
Juiz: Miguel Matos Caráter: Amistoso Internacional
Gols: Nei Silva, Dirceu, Jarí, Deraldo e Galeano (contra) – Diego Bayo.
Pelotas(RS): Oscar, Getúlio (Edemar), Duarte, Nascimento (Cascudo), Jari, Polaco, Cléo (Galeguinho), Dirceu, Deraldo, Pacheco e Nei Silva.
Gimnasia y Esgrima(ARG): Gerônimo, Ambrosi, Galeano, Novarini, Schadley (Romero), Smargiassi, Stelman, Villegas (Eduardo Dominguez), Maravilla, Diego Bayo e Noack.

 

Foto: Gelcy dos Santos e Colaboração: Paulo Ventura

Fonte: Fred Mendes (Arquivo Lobão)

 

 

 

 

 

Dinamo Zagreb (Iugoslávia) - 1953

 

 

Escudo da Mutual

Nas festividades de aniversário do municípío de Brusque, o  Carlos Renaux enfrentou em 1982 a equipe volante da Mutual Uruguaia de Futebolistas Profissionais (MUFP), a associação de jogadores daquele país. O presidente da entidade era Fernando Morena, um dos maiores atletas da história do futebol uruguaio.

Alguns jornais, no intuito de promover o jogo, divulgaram que o Carlos Renaux estava recebendo a Seleção do Uruguai, quando na verdade era um time formado por jogadores veteranos e mesclado com outros que estavam sem clube.

Três dias mais tarde (7/8), a Mutual jogou em Lages e perdeu para o Internacional por 2 a 1.

Carlos Renaux 4 x 0 Mutual (Uruguai)

Motivo: Amistoso Internacional

Data: 4/8/1982

Estádio: Augusto Bauer (Brusque-SC)

Árbitro: Francisco Simas (SC)

Carlos Renaux – Luis Antônio; Cacaio (Lico), Dema (Hélio), Veneza, Betão; Tornando (Sérgio Roberto), Silva e Forró; Sarlei, Puruca e Julio César.

Mutual – Barreto (Ivan); Rodriguez, La Sálvia, Santana e Piriz; Britos (Krikos), Monteiro e Da Cruz; Borges, Caleaterra (Resola) e Calabero.

Gols: Silva (2), Puruca e Sarlei.

Fonte: Jornal de Santa Catarina, A Gazeta, O Municipio, O Estado, site Mutual.com.uy e  acervo do autor.

 

TURNO ÚNICO

 

FLAMENGO(RJ) 1
BENFICA(POR) 0
Data: 19 de junho de 1955 Local: Rio de Janeiro
Juiz: Washington Rodriguez Renda: Cr$ 2.583.509,80
Gols: Evaristo

 

PALMEIRAS(SP) 2
PEÑAROL(URU) 2
Data: 19 de junho de 1955 Local: São Paulo
Juiz: José dos Santos Marques Renda: Cr$ 644.565,00
Gols: Rodrigues e Nei / Borges e Hohberg

 

CORINTHIANS(SP) 2
PALMEIRAS(SP) 1
Data: 22 de junho de 1955 Local: São Paulo
Juiz: Antonio Musitano Renda: Cr$ 683.055,00
Gols: Luizinho e Cláudio / Ivan

 

AMÉRICA(RJ) 1
FLAMENGO(RJ) 0
Data: 22 de junho de 1955 Local: Rio de Janeiro
Juiz: Horst Herden Renda: Cr$ 334.068,40
Gols: Alarcon

 

CORINTHIANS(SP) 3
FLAMENGO(RJ) 0
Data: 26 de junho de 1955 Local: São Paulo
Juiz: Washington Rodriguez Renda: Cr$ 509.700,00
Gols: Simão, Nelsinho e Rafael

 

BENFICA(POR) 2
PEÑAROL(URU) 0
Data: 26 de junho de 1955 Local: Rio de Janeiro
Juiz: Carlos de Oliveira Monteiro Renda: Cr$ 1.479.645,70
Gols: Coluna e Águas

 

BENFICA(POR) 2
PALMEIRAS(SP) 1
Data: 29 de junho de 1955 Local: São Paulo
Juiz: Carlos de Oliveira Monteiro Renda: Cr$ 1.267.750,00
Gols: Águas e Palmério / Nei

 

AMÉRICA(RJ) 4
PEÑAROL(URU) 1
Data: 29 de junho de 1955 Local: Rio de Janeiro
Juiz: Gama Malcher Renda: Cr$ 236.000,00
Gols: Washington (3) e Canário / Abadie

 

FLAMENGO(RJ) 5
PALMEIRAS(SP) 3
Data: 02 de julho de 1955 Local: Rio de Janeiro
Juiz: Santos Marques Renda: Cr$ 226.308,00
Gols: Esquerdinha, Rubens, Joel, Babá e Gersio (contra) / Rodrigues (2) e Liminha

 

AMÉRICA(RJ) 4
BENFICA(POR) 2
Data: 03 de julho de 1955 Local: Rio de Janeiro
Juiz: Washington Rodriguez Renda: Cr$ 2.613.222,90
Gols: Leonidas. Washington, Alarcon e Ferreira / Caiado e Águas

 

CORINTHIANS(SP) 2
PEÑAROL(URU) 2
Data: 03 de julho de 1955 Local: São Paulo
Juiz: Horst Herden Renda: Cr$ 559.440,00
Gols: Nelsinho e Simão / Borges (2)

 

CORINTHIANS(SP) 3
AMÉRICA(RJ) 1
Data: 06 de julho de 1955 Local: São Paulo – SP
Juiz: Gama Malcher Renda: Cr$ 879.850,00
Gols: Paulo, Baltazar e Leonidas / Ferreira

 

PALMEIRAS(SP) 2
AMÉRICA(RJ) 2
Data: 09 de julho de 1955 Local: São Paulo
Juiz: Gama Malcher Renda: Cr$ 199.315,00
Gols: Liminha e Ivan / Ferreira e Ivan

 

FLAMENGO(RJ) 2
PEÑAROL(URU) 1
Data: 10 de julho de 1955 Local: Rio de Janeiro
Juiz: José Santos Marques Renda: Cr$ 481.189,20
Gols: Joel (2) / Galvan

 

CORINTHIANS(SP) 2
BENFICA(POR) 1
Data: 10 de julho de 1955 Local: São Paulo
Juiz: Horst Herden Renda: Cr$ 1.447.345,00
Gols: Cláudio (2) / Águas

 

CAMPEÃO – SPORT CLUB CORINTHIANS PAULISTA (SÃO PAULO – SP)

 

Fonte: A Tribuna de Santos / SP

 

Chapecoense 5 x 2 Colo Colo (Chile)

Data: 21/3/1976

Estádio: Regional Índio Condá (Chapecó)

Competição: Amistoso Internacional

Árbitro: Pedro Luis Basso (SC)

Chapecoense – Jair; Di, Valmir, Silva e Paulo; Rui (Ivan) e Pio; Jairzinho, Sérgio Galocha, Volmir (Gilberto) e Gerê (Luis Carlos). Técnico: Roberto Caramuru.

Colo Colo – Adolfo; Javier, Augusto, Hermann e Alfonso; Hugo Salles e Luiz; Raul, Julio, Francisco e  Daniel.

Gols: Volmir (2), Sérgio Galocha (2) e Augusto-contra (Ch); Hermann (2) (CC)

Fonte/foto: Jornal de Santa Catarina

 

1ª RODADA

DATA

 

  LOCAL

09.07.1965

PEÑAROL

3

X

1

FLUMINENSE MARACANÃ

09.07.1965

PALMEIRAS

5

X

2

SELEÇÃO DO PARAGUAI MARACANÃ


2ª RODADA

DATA

 

  LOCAL

11.07.1965

FLUMINENSE

3

X

2

SELEÇÃO DO PARAGUAI MARACANÃ

11.07.1965

PALMEIRAS

0

X

0

PEÑAROL (1-0 PEN) MARACANÃ

CAMPEÃ – SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS (SÃO PAULO – SP)

Fonte: Jornal dos Sports / RJ

 

 

OLARIA AC (RIO DE JANEIRO – RJ)

4

SELEÇÃO DO LÍBANO

1

Data: 11 de abril de 1954

Local: Beirute – Líbano

Juiz: Nal Batian

Caráter: Amistoso Internacional

Gols: Moreno, Jorge, Olavo e J. Alves / Levon

Olaria(RJ): Celso; Osvaldo e Jorge; Moacir, Olavo e Ananias; Roberto, Washington, Maxwell, J. Alves e Moreno.

Seleção do Líbano: não divulgado


Fonte: Jornal dos Sports / RJ

 
BANGU AC (RIO DE JANEIRO-RJ)

4

BAYERN MUNCHEN (ALEMANHA OCIDENTAL)

0

Data: 25 de abril de 1954 Local: Munique – Alemanha Ocidental
Juiz: Caráter: Amistoso Internacional
Gols: Nivio (4)
Bangu(RJ): Jorge; Hiltoin e Torbis; J. Alves, Alaine e Edson; Xavcier, Menezes, Zizinho, Luis Carlos e Nivio.
Bayern Munchen(ALE): Koffman; Brandmair e Faltermeier; Metz, Thomas e Mayer; Bauer II, Schultz, Velhorm, Legalth e Humber.

Fonte: Esporte Ilustrado

 
SÃO CRISTÓVÃO FR (RIO DE JANEIRO-RJ)

2

AS ROMA (ITÁLIA)

1

Data: 14 de abril de 1954 Local: Roma – Italia
Juiz: Caráter: Amistoso Internacional
Gols: Ivan e Sarcinelli – Andreoli
São Cristóvão(RJ): Helio; Manfredo e Ivan II; Alves (Indio), Severino e Decio; Arlindo, Cosme, Sarcinelli, Ivan e Carlinhos.
Roma(ITA): Albani; Asimonti e Trere; Betello, Cardarelli e Pellegrini; Andreoli, Muzi, Tozzi, Guarnacci e Gimpanelli.

Fonte: Esporte Ilustrado

 

01.02.1954

VASCO DA GAMA

2-0

SAPRISSA (COSTA RICA) SAN JOSE – COSTA RICA

03.02.1954

VASCO DA GAMA

1-1

HEREDIANO (COSTA RICA) SAN JOSE – COSTA RICA

07.02.1954

VASCO DA GAMA

4-0

COMUNICACIONES (GUATEMALA) CIDADE DA GUATEMALA – GUATEMALA

14.02.1954

VASCO DA GAMA

3-3

PUEBLA (MÉXICO) PUEBLA – MÉXICO

21.02.1954

VASCO DA GAMA

5-2

TAMPICO (MÉXICO) TAMPICO – MÉXICO

25.02.1954

VASCO DA GAMA

5-1

NECAXA (MÉXICO) NECAXA – MÉXICO

28.02.1954

VASCO DA GAMA

1-0

MARTE (MÉXICO) CIDADE DO MÉXICO – MÉXICO

04.03.1954

VASCO DA GAMA

3-1

ORO (MÉXICO) GUADALAJARA – MÉXICO

07.03.1954

VASCO DA GAMA

1-3

TOLUCA (MÉXICO) TOLUCA – MÉXICO

11.03.1954

VASCO DA GAMA

5-4

AMÉRICA (MÉXICO) CIDADE DO MÉXICO – MÉXICO

14.03.1954

VASCO DA GAMA

3-0

LEON (MÉXICO) LEON – MÉXICO

17.03.1954

VASCO DA GAMA

1-0

GUADALAJARA (MÉXICO) GUADALAJARA – MÉXICO

20.03.1954

VASCO DA GAMA

4-1

SPORT BOYS – UNIVERSITÁRIO (PERU) LIMA – PERU

24.03.1954

VASCO DA GAMA

1-0

SUCRE – TABACCO (PERU) LIMA – PERU

27.03.1954

VASCO DA GAMA

3-0

MUNICIPAL (PERU) LIMA – PERU

31.03.1954

VASCO DA GAMA

1-1

ALIANZA LIMA (PERU) LIMA – PERU

04.04.1954

VASCO DA GAMA

1-1

UNIVERSITÁRIO (PERU) LIMA – PERU

Fonte: Esporte Ilustrado

 

Tremenda lambança fizeram os organizadores venezuelanos desta competição. O que era para ser um Pentagonal, virou um Quadrangular e depois um Triangular. Este era o futebol sulamericano na década de 70. Será que melhorou ? Abaixo publico os jogos oficiais que deram o título ao VITÓRIA FUTEBOL CLUBE de Setúbal (Portugal) e uma nota “explicativa” publicada no jornal A Tribuna de Santos/SP

JOGOS OFICIAIS

DATA

 

  LOCAL

07.05.1970

VITÓRIA DE SETÚBAL

3

X

1

SANTOS CARACAS

09.05.1970

VITÓRIA DE SETÚBAL

2

X

0

CHELSEA CARACAS

11.05.1970

SANTOS

4

X

1

CHELSEA CARACAS

JOGOS NÃO OFICIAIS

12.05.1970

WERDER BREMEN

2

X

1

VITÓRIA DE SETÚBAL CARACAS

15.05.1970

VITÓRIA DE SETÚBAL

3

X

1

WERDER BREMEN CARACAS

 

 O Botafogo Futebol Clube de Ribeirão Preto é um dos poucos clubes de que já venceu o tradicional Boca Júniors em solo Argentino.

Em 11 de Julho de 1971, o clube ribeirão-pretano venceu o time portenho por 5 x 3. 

O jogo foi realizado no estádio Dr. Luis Güemes em Salta.

As duas equipes já haviam se enfrentado anteriormente, em La Bombonera, em 1962, quando os anfitriões venceram por 2 x 1.

Ficha do Jogo:

Boca Júniors: Roma, Meléndez e Marzolini; Suñe, Cabrera (Peracca) e Rogel; Coch (Pianetti), Medina, Curioni, Savoy e Tarabini.

Botafogo-SP: Jeninho; Manuel e Luis Celso; Galli, Cunha e Jackson; Paulinho, Marco Antônio, Ferreyra, Alfredo e Geraldinho (Geraldo).

 Estádio: Dr. Luis Güemes – Salta (ARG).

 Árbitro: A. Ducatelli

 Renda: $ 4.818,000.

 Gols: Paulinho (bota), Ferreyra (2) (bota), Savoy (boca), Marco Antônio (bota), Curioni (2) (boca).

Fonte: Anotando Fútbol, Revide e Botafogo Futebol Clube.

 
CD TENERIFE (ESPANHA)

2

AA PORTUGUESA (RIO DE JANEIRO – RJ)

1

Data: 29 de abril de 1956 Local: Santa Cruz de Tenerife – Espanha
Juiz: Perez Leon Caráter: Amistoso Internacional
Gols: Ramon e Julio / Guilherme
Tenerife(ESP): Garcia; Chicon e Pantaleon; Ibanez, Isal e Oscar; Tomás, Julio, Monchon, Ramon e Masroig.
Portuguesa(RJ): Herra; Valter e Lucio; Haroldo, Joé e Cicarinho; Renato, Perinho, Guilherme, Ceca e César.
 

01.09.1959

SELEÇÃO DO DA

1-3

GVAV GRONINGEN (HOLANDA) GRONINGEN – HOLANDA

05.09.1959

SELEÇÃO DO DA

0-3

ROTATION LEIPZIG (ALEMANHA ORIENTAL) LEIPZIG  – ALEMANHA ORIENTAL

09.09.1959

SELEÇÃO DO DA

1-3

SLOVAN BRATISLAVA (TCHECOLSOVÁQUIA) BRATISLAVA – TCHECOSLOVÁQUIA

10.09.1959

SELEÇÃO DO DA

1-1

BANIK OSTRAVA (TCHECOSLOVÁQUIA) BRNO – TCHECOSLOVÁQUIA

14.09.1959

SELEÇÃO DO DA

6-2

RUDÁ HVĚZDA (TCHECOSLOVÁQUIA) ZNOJMO – TCHECOLOSVÁQUIA

16.09.1959

SELEÇÃO DO DA

2-2

SCHWENINGEN (ALEMANHA OCIDENTAL) HAYA – HOLANDA

23.09.1959

SELEÇÃO DO DA

2-3

STANDARD LIÉGE (BÉLGICA) LIÉGE – BÉLGICA

30.09.1959

SELEÇÃO DO DA

2-3

SAINT PAULI (ALEMANHA OCIDENTAL) HAMBURGO – ALEMANHA OCIDENTAL

03.10.1959

SELEÇÃO DO DA

4-1

VFR NEUMUNSTER (ALEMANHA OCIDENTAL) NEUMUNSTER – ALEMANHA OCIDENTAL

04.10.1959

SELEÇÃO DO DA

2-1

VFV HILDESHEIN (ALEMANHA OCIDENTAL) HILDESHEIN – ALEMANHA OCIDENTAL

06.10.1959

SELEÇÃO DO DA

1-0

SKEID OSLO (NORUEGA) OSLO – NORUEGA

07.10.1959

SELEÇÃO DO DA

1-3

SELEÇÃO DA DINAMARCA COPENHAGUE – DINAMARCA

11.10.1959

SELEÇÃO DO DA

0-1

SELEÇÃO DO MARROCOS CASABLANCA – MARROCOS

19.10.1959

SELEÇÃO DO DA

3-7

BETIS / SEVILLA (ESPANHA) SEVILLA – ESPANHA

21.10.1959

SELEÇÃO DO DA

0-3

SPORTING LISBOA (PÓRTUGAL) LISBOA – PORTUGAL

29.10.1959

SELEÇÃO DO DA

1-1

MALLORCA (ESPANHA) PALMAS DE MALLORCA – ESPANHA

01.11.1959

SELEÇÃO DO DA

3-4

PIACENZA (ITÁLIA) PIACENZA – ITÁLIA

04.11.1959

SELEÇÃO DO DA

2-3

GENOA (ITALIA) GENOVA – ITÁLIA

09.11.1959

SELEÇÃO DO DA

2-1

SELEÇÃO DE CHIPRE NICÓSIA – CHIPRE

11.11.1959

SELEÇÃO DO DA

0-1

SELEÇÃO DE ISRAEL TEL AVIV – ISRAEL

15.11.1959

SELEÇÃO DO DA

4-4

SELEÇÃO DE ISRAEL HAIFA – ISRAEL

17.11.1959

SELEÇÃO DO DA

5-3

HAPEL JERUSALÉM (ISRAEL) JERUSALÉM – ISRAEL

20.11.1959

SELEÇÃO DO DA

0-1

SELEÇÃO DO IRAN TEERAN – IRAN

23.11.1959

SELEÇÃO DO DA

1-4

CHANIN (IRAN) TEERAN – IRAN

27.11.1959

SELEÇÃO DO DA

1-2

COMBINADO DE TEERAN (IRAN) TEERAN – IRAN
 
BONSUCESSO FC (RIO DE JANEIRO-RJ)

2

ATLÉTICO MARTE (EL SALVADOR)

0

Data: 15 de abril de 1956 Local: San salvador – El Salvador
Juiz: Caráter: Amistoso Internacional
Gols: Décio e Prado
Bonsucesso(RJ): Humberto; Mauro e Gonçalo; Décio, Pacheco e Paulo; Milton, Valdemar, Vadinho, Prado e Nilo.
Atlético Marte(ES): Urriola; Laria e Chavez; Fivera, Osorio e Conrado; Pimentel, Ruano, Gigante, Rodrigues e Pericolo.
 

Em partida realizada no Estádio Caio Martins, em Niterói, a Seleção Brasileira Olímpica e Centro Recreativo Espanhol empataram pelo placar de 2 a 2. Paulinho e Vagner marcaram para aos espanhóis, enquanto Zé Carlos assinalou os dois tentos para a seleção canarinho.

O Sr. Antônio do Passo viu o jogo e o prefeito de Niterói, Sr. Ivan Fernandes de Barros (governou de 7 de janeiro de 1972 a 15 de março de 1975), deu o pontapé inicial da partida que foi fraca tecnicamente.

O Espanhol chegou a dominar os primeiros 30 minutos e depois foi vencido pelo melhor preparo físico dos comandados por Antoninho. A defesa do Espanhol bobeou no primeiro gol do Brasil e no segundo houve um cochilo da direção por causa da substituição de Paulo César.

Mesmo assim o campeão da cidade continuou invicto contra equipe de fora. O jogo por um triz, não seria realizado porque o Sr. Tomás Leite Ribeiro, do Departamento de Educação Física não gostou da maneira com que Tito Jacomini, supervisor do Espanhol solicitou o campo. A discussão ocupou boa parte da tarde. Quem sofreu mesmo foi o grande público de Jurujuba que não pode ver a sua equipe no primeiro encontro da noite.

O Jogo

O Espanhol foi melhor até os 30 minutos da fase inicial. Tocou a bola como manda o figurino, com Wilsinho fazendo exibição primorosa no meio de campo. Os olímpicos procuraram também tocar à bola, com algumas peças querendo aparecer. Houve muito cuidado para que nenhum olímpico se contundisse. Mas a primeira grande chance da noite foi da seleção brasileira: Gilvan pegou a bola, passou com quis por Paulo César e cruzou da linha de fundo.

Cantareira e Osmar não subiram e Zé Carlos, do selecionado, obrigou Paulão a fazer uma defesa sensacional. O gol do Espanhol veio pouco depois. Marcelo esticou para Paulinho no bico da grande área, pelo lado esquerdo. O cantorriense atirou violentamente, sem defesa para Vitor. Espanhol 1 a 0.

Com o decorrer do tempo, os olímpicos apareceram mais. Zé Carlos, num lance de muito oportunismo, foi entrando pelo setor onde se encontrava mais Paulo César, depois de haver recebido excelente passe de Gilvan. O negão olímpico chutou e Alfredo largou, e no chuta-chuta, a bola voltou a Zé Carlos que marcou o primeiro gol. Brasil 1 a 1.

Logo depois Zé Carlos, novamente, voltou a marcar com auxílio da defesa espanhola que não se mexeu para evitar o gol. Brasil 2 a 1.

Para o segundo tempo, o Espanhol voltou com Wilsinho mais adiantado e o time melhorou um pouco. Os olímpicos, entretanto, já haviam melhorado, tanto que dominaram nos minutos finais. Coube a Vagner a empatar o jogo, num trabalho todo de Renato. O louro de São Domingos cabeceou um cruzamento vindo da direita e Vagner só teve o trabalho de completar o lance. Seria gol de qualquer forma. Espanhol 2 a 2.

C.R. ESPANHOL (RJ)

2

X

2

SELEÇÃO BRASILEIRA OLÍMPICA

LOCAL:

Estádio Caio Martins, em Niterói/RJ

CARÁTER:

Amistoso Internacional

DATA:

Sábado, dia 17 de Março de 1972

ÁRBITRO:

Beethoven Neves (DNF)

AUXILIARES:

Heraldo Prevot (DNF) e Aílson Oliveira (DNF)

C.R. ESPANHOL:

Paulão (Alfredo); Artur, Osmar, Cantareira e Paulo César (Irineu); Wilsinho, Marcelo e Cláudio; Vagner, Renato e Paulinho. Técnico: Juarez

SELEÇÃO BRASILEIRA:

Vitor (Cantarelli); Mangabeira, Piscina (Márcio), Levi e Tereso; Falcão, Carlos Alberto Pintinho (Gilberto), Bolívar (Tuca); Gilmar, Zé Carlos (Washington) e Manoel. Técnico: Antoninho

GOLS:

Paulinho (Espanhol); Zé Carlos, duas vezes (Seleção Brasileira Olímpica), no 1° Tempo. Vagner (Espanhol), no 2° Tempo.

FONTE: Jornal O Fluminense

 
BONSUCESSO FC (RIO DE JANEIRO-RJ)

2

SUBT (CURAÇAO)

1

Data: 07 de maio de 1956 Local: Willemstad – Curaçao
Juiz: Caráter: Amistoso Internacional
Gols: Vadinho e Valdemar / Thielman
Bonsucesso(RJ): Humberto; Edson e Mauro; Decio, Pacheco e Gilberto; J. Alves, Valter Prado, Vadinho, Valdemar e Nilo.
SUBT(Curaçao): Emers; Canrord e Koolman; Vlinder, Chatlein e Piksur; eiliger, Daal, Thielman, Bicentini e Gomez.
© 2017 História do Futebol Suffusion theme by Sayontan Sinha