FOTO: Nuno Robalo e Cristian

 

FOTO: Nuno Robalo e Cristian

 

JANELAS DO TEMPO: PEDREIRA ESPORTE CLUBE

Consta em registro cartográfico de 1680 a referência mais antiga à Ilha: aPonta da Musqueira, localizada a sudoeste, aos pés da baía de Santo Antônio. Tal denominação teria sido atribuída à presença do pirata espanhol Ruy de Moschera naquela região, em 1520. O certo é que, após a ocupação dos portugueses, com a construção dos alicerces da Cidade Velha de Belém, no século XVIII, esse lugar ficou conhecido como Ponta da Pedreira, exatamente por ser uma das pedreiras do Reino, de onde muitas pedras foram retiradas para as referidas obras. Em 1924, com a instalação da Uzina Santo Antônio da Pedreira pela firma Bitar & Irmãospara o beneficiamento da borracha e a extração de óleos, essa ponta da Ilha recebeu o nome de Ponta do Bitar.

Os primeiros funcionários da Fábrica Bitar, após suas atividades diárias, costumavam jogar futebol na praia do Areião, iniciando, assim, o beach soccer mosqueirense.

Um ano depois, no dia 7 de Setembro de 1925, fundaram um clube social com o nome de Pedreira Esporte Clube, cujo primeiro Presidente foi o Sr. Santiago Moura Palha, estando a sede localizada na Rua da Pedreira.

Em 1928, houve uma cisão na Diretoria do Pedreira e os sócios dissidentes fundaram o Botafogo F.C.. Outra associação, já na década de 1940, teria sua origem na Fábrica Bitar: trata-se do FABRIL, em cuja sede na 2ª. Rua, esquina com a Siqueira Mendes, aconteceram bailes carnavalescos animadíssimos, promovidos pelos padres da Igreja Matriz.

Foto de 1995

Ao Sr. Moura Palha sucederam os seguintes Presidentes: Comandante Ernesto Dias, Francisco Simões, Arlindo Machado, Possidônio Cruz, Carlos Miranda, José da Silva Figueiredo, Raimundo Bastos (Mundiquinho), Álvaro Adamor Mello, Oscar Bastos, Aurélio Reis, Armínio (Ari) Gonçalves, Davi Teixeira, Wolckemer Tabosa dos Reis, Carlos Roberto Simões Mathias, Orlandino Sodré Bastos, Walter Amaral, Fernando Robalo, Raimundo Nonato de Araújo, Sinomar Dias Naves, Raimundo Brito e Carlos Roberto Simões Mathias (que dirigiu o clube até 2010).

Na gestão do Sr. Francisco Simões, a sede da associação foi transferida para a residência do citado presidente, na 2ª. Rua da Vila. Depois, com a prática do futebol estabelecida no Largo de São Sebastião (terreno de propriedade da Igreja), na confluência da 4ª. Rua com a Av. Getúlio Vargas, o clube alvi-azul ficou sediado em frente ao campo, na 4ª. Rua, atual 15 de Novembro.

A Paróquia de Nossa Senhora do Ó fez a doação perpétua desse terreno ao Pedreira E.C., fato reconhecido pela Prefeitura Municipal de Belém em 1946,na gestão do Sr. José da Silva Figueiredo, quando o campo de jogo passou a chamar-se Praça de Esportes Magalhães BarataTempos depois, o nome foi mudado para Estádio São Sebastião, justo reconhecimento de sua origem.

O clube ainda funcionaria durante alguns anos em casa alugada, na Trav. Comandante Ernesto Dias, até que, na gestão do Sr. Oscar Bastos, a sede própria seria adquirida, na Trav. Pratiquara, 331 e, com o passar do tempo, reconstruída, na administração do Sr. Wolckemer Tabosa, que também edificou a primeira arquibancada do estádio.

Nos velhos tempos, o Pedreira E.C. sempre teve uma vida social bastante intensa, com a realização de bailes memoráveis em datas comemorativas, especialmente na quadra carnavalesca. Esses bailes eram frequentados pela elite da Ilha e, com certeza, deixaram gratas recordações. Na época do confete e da serpentina, concursos de rainhas do carnaval, a formação de blocos de salão e a participação da criançada em bailes infantis eram sucesso garantido. Na década de 1940, um bloco de salão que ganhou as ruas foi o“Alvi-Azul”, empolgando os torcedores pedreirenses com a sua marchinha, que se tornou quase um hino:

“No céu azul,                                             O Alvi-Azul do Mosqueiro

Uma estrela brilhou.                                   Nesta Vila é oprimeiro:

Todo mundo está cantando                        Não é por ser do Pedreira

E os clarins anunciando:                            Nem por ser do Papão,

O Alvi-Azul chegou!                                   Mas é sempre Campeão!”

 

 

 

Botafogo F.C., adversário sempre ferrenho desde as origens, criou o bloco “Enfeza”, para rivalizar nas ruas, como o fazia nos campos de futebol e nas festas carnavalescas. Em 1950, a turma pedreirense tinha os Marujos do Amor” e os botafoguenses, os “Foliões da Vila”. Assim era a rivalidade entre os clubes que tiveram uma origem comum.

E como não sentir saudades daquela bandinha de música, antes comandada pelo Seu Paizinho e, depois, pelo Coré, acompanhado de Sandoval, Preguiça e Maurício, animando os jovens e a velha guarda, com marchinhas e frevos da época. E o que dizer do “Bloco da Saudade” que, às seis da manhã da quarta-feira de Cinzas, arrastava os foliões da festa para a tradicional despedida do Carnaval, no coreto da Praça da Matriz?

Mas as batalhas de confete e os bailes de Carnaval tiveram a sua época de ouro nas décadas de 1970 e 1980, com as administrações de Wolckemer Tabosa dos Reis, Carlos Roberto Simões Mathias e Orlandino Sodré Bastos.Tabosa atraiu os foliões belenenses; Carlos Mathias popularizou os bailes além de dar-lhes nomes (Baile do Azul e Branco, Baile do Vermelho e Preto, Baile do Havaí, Baile Até o Sol Raiar), atingindo o auge; e Orlandino Sodrécontinuou o sucesso das festas, além de priorizar a eleição da Srtª. Joana Lucinal Dias, candidata do clube, como Rainha das Rainhas do Carnaval Mosqueirense de 1982. O Pedreira faria outra Rainha das Rainhas em 1987:Srtª. Maria Lúcia Favacho Cezar.

 

clip_image002

Equipe prepara sede para o Carnaval, na década de 70 (FOTO: Arquivo)

clip_image004

Decoração criada por Dílson Nery de Araújo (sentado) FOTO: Arquivo

clip_image006

Claudionor Wanzeller (Secretário) e Raimundo Paixão (Tesoureiro)

clip_image008

FOTO: Arquivo

Uniforme dos anos 70

Embora, desde o início, o futebol amador tenha sido o carro-chefe das atividades do clube, o Pedreira formou, na década de 1960, a sua equipe de voleibol, para disputar partidas memoráveis com o Bom Jardim (sem dúvida, o melhor time da Ilha na época), Parazinho e Grêmio Recreativo, entre outros.

Filiado à Federação Paraense de Desportos (FPD), desde 1945, o Pedreira conquistou, naquele ano, o I Campeonato Oficial de Futebol do Mosqueiro,vencendo, na partida final, a equipe do Independência E. C. pelo placar de 1×0.

clip_image010

Time de futebol do Pedreira, na década de 70 (FONTE: Jornal Nativo de Mosqueiro)

Filiou-se, depois, à Federação Paraense de Futebol e, em sua trajetória, conquistou diversos títulos no Campeonato Distrital de Futebol do Mosqueiro, o que lhe valeu o cognome de Gigante da Ilha.

Em 1994, participou do Campeonato Paraense de Futebol da Segunda Divisão, sagrando-se Campeão Invicto e conquistando o acesso ao Futebol Profissional da Primeira Divisão. Disputando durante alguns anos, a partir de 1995, na elite do Futebol Paraense, sua melhor participação resultou na 5ª. Colocação, embora tenha conseguido vitórias expressivas contra Paysandu, Remo e Tuna. Atualmente, integra o grupo da 2ª. Divisão do Futebol Profissional.

clip_image012

Sinomar Naves, Alonso Guimarães e Coronel Nunes (FONTE: Nativo de Mosqueiro)

Nos seus 86 anos de existência, o Pedreira E.C. viu passarem, em suas equipes, grandes atletas, entre os quais muitos se destacaram no cenário maior do Futebol Paraense: Sidoca, China, Fernando Pau Preto, Taioba, Airton, Edmar Ferreira, Almeida Cambalhota, Zé Augusto (o Zé da Galera do Paysandu), Nuno, Luís Carlos Trindade, Paquinha, Marcelo Moraes, Fábio, entre outros.

Nos anos 70 e 80, tivemos a oportunidade de secretariar quase todos os presidentes do clube e testemunhar um excelente trabalho em prol da coletividade, que não deve ser esquecido pelos mosqueirenses. Era fácil a percepção do gostar do clube em inúmeras personagens, entre as quais citamos Hermano Pinheiro, Carlos Alberto Mathias, João Soares, Paulo Cruz,também testemunhas do passado glorioso da instituição.

Embora de Utilidade Pública Municipal e Estadual, a Associação Pedreira Esporte Clube vive hoje um ostracismo social incompreensível, não condizente com sua trajetória fulgurante. Talvez careça do apoio de órgãos públicos, mas, com certeza, necessita da vontade e da força de um trabalho jovem, capaz de despertar o Gigante Adormecido.

FONTES & FOTOS: Blog Mosqueirando – Jornal Nativo de Mosqueiro – Claudionor Wanzeller – Nuno Robalo e Cristian

 

FONTE: Blog Esporte News

 

FOTO: Acervo de Marcelão, Marcelo Santos, ex-goleiro da Cabofriense

 

DATA: 22 DE ABRIL DE 1951
LOCAL: BELÉM – PA

1º JOGO

CANUDENSE

1-1

UNIÃO ESPORTIVA (2-1 ESC)

2º JOGO

JABAQUARA

0-0

SANTA CRUZ (3-1 ESC)

3º JOGO

SANTA MARIA

1-0

PARAENSE

4º JOGO

AUTO

3-1

DRAMÁTICO

5º JOGO

TUNA LUSO

1-0

PAYSANDU

6º JOGO

REMO

2-0

PAULISTA

7º JOGO

COMBATENTES

3-0

CANUDENSE

8º JOGO

SANTA MARIA

0-0

JABAQUARA (2-1 ESC)

9º JOGO

AUTO

0-0

TUNA LUSO (4-3 ESC)

10º JOGO

REMO

1-0

COMBATENTES

11º JOGO

SANTA MARIA

0-0

AUTO (1-0 ESC)

FINAL

REMO

1-0

SANTA MARIA

CAMPEÃO – CLUBE DO REMO (BELÉM – PA)

 

O Petrolina Social Futebol Clube está de cara nova. A diretoria da Fera Sertaneja anunciou a mudança do escudo do clube. O novo símbolo é bem diferente do distintivo usado nos últimos anos. De acordo com a assessoria de comunicação do Petrolina, as mudanças também atingem os uniformes e o mascote do clube.

“Todo um estudo foi desenvolvido para que o novo escudo continuasse a trazer as referências da região, mas com uma nova roupagem, com a finalidade de engrandecer mais ainda o nome da equipe e da cidade. Mesmo com as mudanças, as cores que caracterizam o tricolor sertanejo, o verde, vermelho e o amarelo foram mantidos, mas todo o material está mais moderno indo de encontro às referências de equipes internacionais“, informou o comunicado do Petrolina.

Antes da mudança do escudo, a nova diretoria do Petrolina surpreendeu os torcedores, ao anunciar a contratação do técnico Andrade, campeão brasileiro com o Flamengo, em 2009. O objetivo é recolocar a Fera Sertaneja na elite do futebol pernambucano. No ano passado, alegando problemas financeiros, a equipe ficou fora da disputa da Série A2 do estadual.

Ribeiro, presidente do Petrolina, o técnico de futebol Andrade e o vice-presidente do clube, Márcio Matias (Foto: Magda Lomeu)

FONTES & FOTO: Agência CH – Página do clube no Facebook – GloboEsporte.Com

 

O Murici Futebol Clube é uma agremiação da cidade de Murici (AL). O “Verde Alagoas” foi Fundado no Sábado, no dia 07 de Setembro de 1974. A sua Sede fica localizada na Rua Mário Leão, s/n, no Centro de Murici. O Estádio é o José Gomes da Costa, com capacidade para 4 mil pessoas.

A primeira participação no Campeonato Alagoano da 1ª Divisão aconteceu somente em 1999, quando a equipe terminou na quinta colocação. Em 2010 o Murici alcança o tão sonhado título do Campeonato Alagoano da 1ª Divisão, ao bater o ASA na grande decisão. O título inédito classificou a equipe pela primeira vez para a Copa do Brasil e para o Campeonato Brasileiro da Série D.

O Murici encarou o Flamengo logo na primeira fase da Copa do Brasil de 2010, e acabou sendo derrotado por 3 a 0 em casa, sendo então eliminado, sem necessidade de haver um segundo confronto. Devido as enchentes do Rio Mundaú, o Murici não pôde disputar a Série D no ano de 2010.

Em 2011 o Murici faz outra grande campanha no Campeonato Alagoano, mas é batido na semifinal pelo ASA. Em 2014 chega novamente a semifinal, mas é batido pelo Coruripe. Em 2015 disputa pela segunda vez a Copa do Brasil, e outra vez é eliminado na primeira fase da competição.

Depois de disputar três partidas pelo Campeonato Alagoano de Futebol de 2016, Felipe Feijó, presidente da FAF anunciou a exclusão do Murici da competição, por decisão do TJD-AL, uma vez que a equipe não inscreveu o número mínino de jogadores (18) para disputar o Estadual.

Entretanto alguns dias depois, ficou definido em reunião da PMAL e membros da FAF, que o Murici permaneceria no Campeonato Alagoano e enfrentaria o CRB em casa no sábado, dia 16, dando fim a novela “Murici no Alagoano“. Para dar fim a essa novela de vez, o Murici derrotou o “galo” por 3 a 1 de virada, chegando a seis pontos na competição, tornando-se o terceiro colocado de seu grupo.

A equipe do Murici apresentou uma grande evolução no Campeonato Alagoano, e conseguiu terminar a competição como a terceira melhor equipe da classificação geral, conseguindo a segunda vaga para a Série D. Além disso o atacante Katê, artilheiro do Murici, fez parte da Seleção do Campeonato Alagoano.

Nesse mesmo ano o Murici disputou a Série D. No grupo A9 o Murici fez seis partidas, venceu duas, empatou duas e perdeu duas, somando oito pontos. Apesar de ter mostrado eficiência no ataque, o clube mostrou dificuldades na defesa e terminou eliminado na primeira fase, com apenas dois pontos atrás do primeiro colocado, o Campinense.

 

FONTES: Federação Alagoana de Futebol (FAF) – Página do Clube no Facebook 

 

O Jaciobá Atlético Clube é uma agremiação da cidade de Pão de Açúcar, no estado Alagoas. A equipe Alvianil foi Fundado no dia 25 de Janeiro de 1964. A sua Sede fica situado na Rua Professor José de Freitas, s/n, no Centro de Pão de Açúcar.

O nome Jaciobá vem da palavra em guarani que significa “Espelho da Lua“. A equipe manda os seus jogos no Estádio Elísio da Silva Maia, com capacidade 4 mil pessoas. O Jaciobá foi Vice-Campeonato Alagoano em 1991 e 1998.

FONTES: Wikipédia – Página do clube no Facebook – Paulo da Silva Freire Sobrinho.

 

FONTES: Google Maps – Site ORM

 

O Olaria Futebol Clube Recreativo é uma agremiação da cidade de Belém (PA). Fundado no dia 25 de dezembro de 1948 e reorganizado em 30 de outubro de 1961. A sua Sede própria fica situada na Rua 02 de Dezembro, 267; enquanto o Ginásio Esporte, fica na Passagem Furo do Maguari, 78; ambos  em Campina de Icoaraci (Icoaraci), em Belém.

O Olaria de Icoaraci participou do Campeonato Paraense da 2ª Divisão, organizado pela Federação Paraense de Futebol (FPF), em 1986. No dia 29 de maio de 2002, a Câmara Municipal de Belém (publicada no DOM nº 9.718) sancionou a Lei que fica reconhecido como de Utilidade Pública para o Município de Belém.

FONTES: Google Maps – Leis Municipais (Belém-PA)

 

 

FONTE & FOTO: jornalista e professor Paulo Fanaia

 

Amigos, este é o escudo do Olaria de Icoaraci (disputou a segunda divisão de Amadores – ou semiprofissionais) do Pará, no ano de 1986. O endereço vai com a foto

*Google Maps

 

 

Apresento aos senhores o escudo inédito do Esporte Clube Humaitá, oriundo da cidade de Cáceres, no Mato Grosso. O clube foi uma agremiação social muito importante em sua cidade.

Em  1980, a equipe se aventurou no profissionalismo, disputando a primeira divisão co campeonato local. Porém, a campanha não foi das melhores (apenas nove pontos, em 22 jogos). O resumo da campanha do Humaitá poe ser encontrado aqui.

Agradecimentos ao jornalista e professor Paulo Fanaia

 

 

O Elo Marítimo, campeão de 3 edições da segundona paraense, brigou por quase 10 anos para conseguir disputar uma única edição do Campeonato paraense de Futebol, isso porque a Federação paraense de Futebol e a CBF impuseram condições rígidas, que muitos clubes não atendiam nos anos 1980.

Abaixo, segue uma nota do jornal Diário Do Pára, explicando um pouco da situação:

 

 

 

 

 

Fonte: Jornal Diário do Pará/Biblioteca Nacional

 

 

 

 

 

 

 

 

 

1986

-ELO MARÍTIMO

-INTERNACIONAL

-YAMADA

-PONTE NOVA

-TAMBÉS

-TERRA FIRME

-TRABALHISTA

-OLARIA

 

10/08

ELO 5X1 INTERNACIONAL

 

18/08

INTERNACIONAL 3X0 TRABALHISTA

YAMADA 3X2 PONTE NOVA

TAMBÉS 1X1 TERRA FIRME

ELO 2X0 OLARIA

 

24/08

TERRA FIRME 2X2 PONTE NOVA

INTERNACIONAL 3X0 OLARIA

 

30-31/08

TERRA FIRME 1X1 INTERNACIONAL

ELO 2X2 TAMBÉS

OLARIA 3X3 YAMADA

PONTE NOVA 1X0 (TRABALHISTA)

 

29/09

OLARIA 1X1 TRABALHISTA

PONTE NOVA 1X1 TAMBÉS

 

23/11

YAMADA 0X0 TRABALHISTA

TAMBÉS 3X0 INTERNACIONAL

 

26/12

YAMADA 0X0 TRABALHISTA

ELO 5X0 TAMBÉS

 

29/12

TERRA FIRME 1X1 PONTE NOVA

*OUTROS JOGOS E RESULTADOS DESCONHECIDOS

 

DECISÃO

25/01/87

ELO 1X0 TERRA FIRME

*ELO CAMPEÃO DE 1986

 

 

PARAENSE SEGUNDA DIVISÃO 1985

-SÃO CRISTOVÃO

-TRABALHISTA

-PONTE NOVA

-TAMBÉS

-ELO MARÍTIMO (SUBSTITUIDO PELO OLARIA ESPORTE CLUBE, DE ICOARACI)

-SACRAMENTA

-NORTE BRASILEIRO (DO BAIRRO DA CREMAÇÃO)

-MAGUARI ESPORTE CLUBE (ICOARACI)

-INDEPENDENTE

-INTERNACIONAL

-TERRA FIRME

-ARRUMADOR ESPORTE CLUBE (TAMBÉM DO SINDICATO DOS ESTIVADORES)

 

25/08

SÃO JOAQUIM X INTERNACIONAL/NORTE X MAGUARI/TRABALHISTA X PONTE NOVA/

INDEPENDENTE X TAMBÉS

 

2ª RODADA 31/08 E 01/09

MAGUARI X TRABALHISTA/INTERNACIONAL X INDEPENDENTE/TERRA FIRME X PONTE NOVA/SÃO CRISTÓVÃO X SACRAMENTA/

 

8/09

TAMBÉS X ARRUMADOR

 

14 E 15/09

SÃO JOAQUIM X TAMBÉS/PONTE NOVA X NORTE/ARRUMADOR X TERRA FIRME/SACRAMENTA X INDEPENDENTE

 

21 E 22/09

TAMBÉS X SÃO CRISTÓVÃO/TERRA FIRME X MAGUARI/ARRUMADOR X INTERNACIONAL/OLARIA X TRABALHISTA/INDEPENDENTE X SÃO JOAQUIM/SACRAMENTA X PONTE NOVA

 

28 E 29/09

PONTE NOVA 0X0 OLARIA/SÃO CRISTÓVÃO X NORTE BRASILEIRO/SÃO JOAQUIM 1X0 SACRAMENTA/TRABALHISTA 2X0 ARRUMADOR/TAMBÉS 5X2 INTERNACIONAL/INDEPENDENTE 0X2 TERRA FIRME

 

05 E 06/10

MAGUARI X SACRAMENTA/ARRUMADOR X SÃO JOAQUIM/TRABALHISTA X NORTE/TERRA FIRME X OLARIA/TAMBÉS X ?/

 

20/10

INDEPENDENTE X TRABALHISTA/TERRA FIRME X SÃO JOAQUIM/OLARIA X SÃO CRISTÓVÃO

 

26 E 27/10

MAGUARI X TAMBÉS/OLARIA X SACRAMENTA/SÃO JOAQUIM X SÃO CRISÓVÃO/INTER X PONTE NOVA/ARRUMADOR X INDEPENDENTE/NORTE X TERRA FIRME

 

2 E 3/11

TERA FIRME X INTER/SÃO JOAQUIM X TRABALHISTA/INDEPENDENTE X NORTE/SÃO CRISTÓVÃO X MAGUARI/ARRUMADOR X OLARIA/

 

10/11

TRABALHISTA X TERRA FIRME/NORTE X SACRAMENTA/INTER X MAGUARI/SÃO JOAQUIM X

 

PONTE NOVA/SÃO CRITÓVÃO X INDEPENDENTE

 

16 E17/11

MAGUARI X ARRUMADOR/ PONTE NOVA X SÃO CRISTÓVÃO/INDEPENDENTE X OLARIA/TERRA FRME X TAMBÉS/TRABALHISTA X INTER/NORTE X SÃO JOAQUIM

 

24/11

PONTE NOVA X INDEPENDENTE/MAGUARI X SÃO JOAQUIM/

7/12

NORTE 0X0 INTER/SÃO JOAQUIM 2X0 OLARIA/SACRAMENTA 3X2 TERRA FIRME

 

*OUTROS JOGOS E RESULTADOS DESCONHECIDOS

 

TRIAGONAL FINAL

 

16/12

SACRAMENTA 3X0 SÃO JOAQUIM

19/12

SACRAMENTA X NORTE/

 

SACRAMENTA CAMPEÃO DE 1985

*O ELO DESISTIU DA SEGUNDA DIVISÃO, POR NÃO CONCORDAR QUE TODOS OS JOGOS FOSSEM NO CAMPO DO SACRAMENTA.

 

 

CAMPEONATO PARAENSE SEGUNDA DIVISÃO 1984

*JOGOS DISPUTADOS NO CAMPO DO SACRAMENTA – ESTÁDIO MARTINIANO ALMEIDA

 

PARTICIPANTES:

-ESPORTE CLUBE TRABALHISTA (BAIRRO DA PEDREIRA)

-SÃO CRISTÓVÃO FUTEBOL CLUBE (BAIRRO DO GUAMÁ)

-ELO MARÍTIMO (REPRESENTAVA O SINDICATO DOS ESTIVADORES)

-TAMBÉS ESPORTE CLUBE (BAIRRO DO JURUNAS)

-INDEPENDENTE ATLÉTICO CLUBE

-INTERNACIONAL ESPORTE CLUBE RECREATIVO (BAIRRO DA PEDREIRA) 

-SÃO JOAQUIM ESPORTE CLUBE (BAIRRO DA MARAMBAIA) 

-PONTE NOVA FUTEBOL CLUBE (ICOARACI)

 

DATA DOS JOGOS (AS OUTRAS DATAS E RESULTADOS SÃO DESCONHECIDOS)

23/09

SÃO JOAQUIM X PONTE NOVA

 

21/10

INDEPENDENTE X ELO

TAMBÉS X INTERNACIONAL

 

11/11

TAMBÉS X INDEPENDENTE

 

9/12

TAMBÉS X SÃO CRISTÓVÃO

PONTE NOVA X INDEPENDENTE

 

24/03/85

TRABALHISTA X INTERNACIONAL

 

03/03/85

INTERNACIONAL 0X3 ELO (DECISÃO DO SEGUNDO TURNO)

*ELO MARÍTIMO CAMPEÃO DE 1984

 

Entre os anos de 1980 a 1986, a Federação paraense de Futebol organizou o Campeonato Paraense da Segunda divisão. Este campeonato não era profissional (haja vista que os clubes tinham até alguma estrutura, mas a CBF  e a FPF, visto as condições que os clubes possuíam e os estádios extremamente precários que as partidas eram realizadas), não obtiveram licença para se profissionalizar (leia-se, também, negligência da CBF)

O curioso é que alguns desses clubes que disputaram essa divisão conseguiram autorização para jogar profissionalmente (Elo Marítimo – que era o time do Sindicato dos Estivadores, Independente – time do detetive Francisco Bastos e o Yamada – time dos funcionários da loja Y. Yamada). O interessante, também é que os clubes também pleiteavam participar da divisão principal do futebol paraense.

Segue abaixo a lista de campeões da segunda divisão do pará (80-86):

1980: Santa Rosa (Icoaraci)

1983: Elo Marítimo

1984: Elo Marítimo

1985:  Sacramenta

1986: Elo Marítimo

 

FONTE: Sport Ilustrado

 

Anos 80

O Saquarema Futebol Clube é uma agremiação da cidade de Saquarema (RJ). Fundado no dia 09 de Fevereiro de 1920, a sua Sede fica localizada na Rua Barão de Saquarema, nº 612, no Bairro de Campo Aviação, em Saquarema. O seu estádio é o Heitor Bravo, com capacidade para aproximadamente 2 mil pessoas.

A sua maior glória aconteceu no ano de 1991, quando o Saquarema se sagrou Campeão do Campeonato Carioca da Segunda Divisão, organizado pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj).

 

Anos 90

 

FONTES: Ferj – Wikipédia

 

DATA: 19 DE JUNHO DE 1955
LOCAL: ESTÁDIO DA CURUZÚ, EM BELÉM / PA

1º JOGO

REMO

0-0

PAYSANDU (2-1 PEN)

2º JOGO

COMBATENTES

0-0

PINHEIRENSE (1-0 ESC)

3º JOGO

TUNA LUSO

0-0

ARMAZENADOR (1-0 ESC)

4º JOGO

REMO

1-0

COMBATENTES

FINAL

REMO

1-0

TUNA LUSO

CAMPEÃO – CLUBE DO REMO (BELÉM – PA)

 

 

Amigos, pesquisando pela rede, encontrei alguns uniformes e escudos de clubes já conhecidos, porém, algumas cores são diferentes e os escudos também diferem do que nós já conhecemos. Mando as fotos aos senhores:

1) Carajás Esporte Clube (foto do time que participou da Segunda Divisão do Pará, em 2013) Fonte:  Jornal O Liberal

2) Pinheiro Atlético Clube/MA Fonte: Blog Futebol Maranhense Antigo

3) Dourados Esporte Clube/MS

4) Sociedade Esportiva Pontaporanense/MS

5) Mariano Esporte Clube/ES

6) Real Beltranense/PR

7) Comercial de Cornélio Procópio/PR

8) Portuguesa Santista/SP (escudo dos anos 70)

9) Sociedade Atlética Imperatriz/MA (placa dos anos 1980)

 

Amigos, este é o escudo do Santa Cruz de Belém, clube que muitos anos foi filiado da F. P. D., e por várias vezes, disputou a série B do campeonato paraense (disputou em 1950, 51, 52, 53 e 54). O time tinha sede no bairro da Pedreira (na avenida Pedro Miranda), e chegou a ser campeão paraense de futsal nos anos de 1980.

Abaixo, foto do escudo:

Redesenho: Sérgio Mello.

 

Depois do feriado de Natal, as atividades da página voltam com algumas novidades. Uma delas é o escudo oficial do Júlio César, datado do ano de 1968.

Segue ainda a foto extraída do jornal O Liberal, de onde foi possível a descoberta.

Redesenho: Sérgio Mello.

 

EQUIPES PARTICIPANTES:

 

EQUIPE

CIDADE

001

ATLÉTICO LIBERATO DE CASTRO BELÉM – PA

002

BENEFICENTE AVANTE FUTEBOL CLUBE SALVATERRA – PA

003

CLUBE DO REMO BELÉM – PA

004

CLUBE JÚLIO CÉSAR BELÉM – PA

005

GREMIO DESPORTIVO COMBATENTES BELÉM – PA

006

PAYSANDU SPORT CLUB BELÉM – PA

007

TUNA LUSO BRASILEIRA BELÉM – PA

 

1º TURNO

 

02.06.1966

REMO

3-0

LIBERATO DE CASTRO

04.06.1966

COMBATENTES

2-1

AVANTE

05.06.1966

TUNA LUSO

1-0

JÚLIO CÉSAR

08.06.1966

PAYSANDU

3-0

AVANTE

11.06.1966

COMBATENTES

1-1

JÚLIO CÉSAR

12.06.1966

REMO

3-2

TUNA LUSO

15.06.1966

REMO

1-0

JÚLIO CÉSAR

18.06.1966

AVANTE

3-0

LIBERATO DE CASTRO

19.06.1966

PAYSANDU

2-1

COMBATENTES

22.06.1966

TUNA LUSO

4-0

COMBATENTES

25.06.1966

JÚLIO CÉSAR

2-1

AVANTE

26.06.1966

PAYSANDU

5-0

LIBERATO DE CASTRO

29.06.1966

REMO

4-1

AVANTE

02.07.1966

COMBATENTES

3-0

LIBERATO DE CASTRO

03.07.1966

PAYSANDU

2-0

TUNA LUSO

06.07.1966

PAYSANDU

2-0

JÚLIO CÉSAR

11.07.1966

REMO

1-0

COMBATENTES

11.07.1966

TUNA LUSO

8-2

LIBERATO DE CASTRO

16.07.1966

TUNA LUSO

W0-0

AVANTE

17.07.1966

JÚLIO CÉSAR

0-0

LIBERATO DE CASTRO

24.07.1966

REMO

1-1

PAYSANDU

 

 

J

V

E

D

GP

GC

PG

01º

PAYSANDU

06

05

01

00

15

02

11

02º

REMO

06

05

01

00

13

04

11

03º

TUNA LUSO

06

04

00

02

15

07

08

04º

COMBATENTES

06

02

01

03

07

09

05

05º

JÚLIO CÉSAR

06

01

02

03

03

06

04

06º

AVANTE

06

01

00

05

06

11

02

07º

LIBERATO DE CASTRO

06

00

01

05

02

22

01

 

2º TURNO

 

27.07.1966

REMO

3-1

LIBERATO DE CASTRO

31.07.1966

COMBATENTES

1-1

AVANTE

31.07.1966

TUNA LUSO

3-0

JÚLIO CÉSAR

03.08.1966

PAYSANDU

5-0

AVANTE

06.08.1966

JÚLIO CÉSAR

1-0

COMBATENTES

10.08.1966

REMO

3-0

JÚLIO CÉSAR

13.08.1966

AVANTE

2-0

LIBERATO DE CASTRO

14.08.1966

TUNA LUSO

4-0

COMBATENTES

20.08.1966

AVANTE

2-1

JÚLIO CÉSAR

24.08.1966

PAYSANDU

4-0

LIBERATO DE CASTRO

27.08.1966

REMO

3-0

AVANTE

28.08.1966

PAYSANDU

1-1

JÚLIO CÉSAR

01.09.1966

REMO

4-1

COMBATENTES

04.09.1966

COMBATENTES

4-0

LIBERATO DE CASTRO

07.09.1966

TUNA LUSO

1-1

LIBERATO DE CASTRO

10.09.1966

JÚLIO CÉSAR

2-0

LIBERATO DE CASTRO

11.09.1966

REMO

2-2

TUNA LUSO

17.09.1966

PAYSANDU

5-1

COMBATENTES

17.09.1966

TUNA LUSO

6-1

AVANTE

25.09.1966

PAYSANDU

1-1

TUNA LUSO

02.10.1966

PAYSANDU

2-1

REMO

 

 

J

V

E

D

GP

GC

PG

01º

PAYSANDU

06

04

02

00

18

04

10

02º

REMO

06

04

01

01

13

05

09

03º

TUNA LUSO

06

03

03

00

17

05

09

04º

JÚLIO CÉSAR

06

02

01

03

05

09

05

05º

AVANTE

06

02

01

03

06

16

05

06º

COMBATENTES

06

01

01

04

07

15

03

07º

LIBERATO DE CASTRO

06

00

01

05

02

16

01

 

3º TURNO

 

12.10.1966

REMO

3-0

LIBERATO DE CASTRO

15.10.1966

COMBATENTES

4-1

AVANTE

16.10.1966

JÚLIO CÉSAR

2-0

TUNA LUSO

22.10.1966

JÚLIO CÉSAR

1-0

COMBATENTES

23.10.1966

PAYSANDU

1-0

TUNA LUSO

29.10.1966

AVANTE

3-2

LIBERATO DE CASTRO

30.10.1966

PAYSANDU

2-0

COMBATENTES

03.11.1966

REMO

2-0

JÚLIO CÉSAR

05.11.1966

TUNA LUSO

4-0

COMBATENTES

06.11.1966

PAYSANDU

1-0

LIBERATO DE CASTRO

09.11.1966

REMO

1-0

AVANTE

12.11.1966

COMBATENTES

3-1

LIBERATO DE CASTRO

13.11.1966

REMO

3-2

TUNA LUSO

16.11.1966

REMO

1-0

COMBATENTES

19.11.1966

TUNA LUSO

W0-0

LIBERATO DE CASTRO

20.11.1966

PAYSANDU

1-0

JÚLIO CÉSAR

23.11.1966

TUNA LUSO

5-2

AVANTE

26.11.1966

JÚLIO CÉSAR

3-2

LIBERATO DE CASTRO

27.11.1966

PAYSANDU

2-0

AVANTE

03.12.1966

JÚLIO CÉSAR

1-0

AVANTE

04.12.1966

PAYSANDU

3-1

REMO

 

 

J

V

E

D

GP

GC

PG

01º

PAYSANDU

06

06

00

00

10

01

12

02º

REMO

06

05

00

01

11

05

10

03º

JÚLIO CÉSAR

06

04

00

02

07

05

08

04º

TUNA LUSO

06

03

00

03

11

08

06

05º

COMBATENTES

06

02

00

04

07

10

04

06º

AVANTE

06

01

00

05

06

15

02

07º

LIBERATO DE CASTRO

06

00

00

06

05

13

00

 

* CAMPEÃO – PAYSANDU SPORT CLUB (BELÉM – PA)

 

Mais um clube paraense que disputou a série B nos anos de 1950 (pelo menos em 1951, 1952 e 1953). Trata-se do Parque Atlético Clube, clube formado por funcionários e militares do Parque da Aeronáutica, em Belém. O clube foi fundado em 1946 e treinava no campo da Aeronáutica, localizado no bairro de Val-de Cans, em Belém.

Segue abaixo foto original do time:

 

 

Mais um clube desvendado: trata-se do Canudense Clube. Com sede no bairro do Marco (segundo o jornal O Liberal de 1951), a equipe foi uma das muitas que disputou a Série B do Campeonato Paraense. A equipe disputou a segundona em pelo menos cinco oportunidades (1950, 51, 52 53 e 54). O time era conhecido como “alvos”.

Segue ainda algumas informações apuradas na Biblioteca Nacional:

Redesenho do escudo: Sérgio Mello.

 

Amigos, apresento o escudo oficial do Liberato de astro, descoberto no jornal O Liberal de 1967. Com detalhes, podemos perceber que o nome do clube era Associação Atlética Liberato de Castro. O clube tinha uma sede provisória na avenida Primeiro de Dezembro (hoje João Paulo II), mas a F.P.D. ameaçou excluir a equipe de competições oficiais por não possuir sede fixa. O jeito foi fazer um acordo e mudar sua “sede” para o Sport Ouro Negro (clube social), localizado na travessa Humaitá, no bairro do Marco, em Belém.

Segue abaixo a foto do clube, retirada do jornal:

 

 

DATA: 28 DE MAIO DE 1954

LOCAL: ESTADIO DA CURUZU, EM BELÉM – PA

 

1º JOGO

ARMAZENADOR

0-0

PAYSANDU (1-0 ESC)

2º JOGO

COMBATENTES

0-0

TUNA LUSO (2-0 ESC)

3º JOGO

REMO

0-0

AUTO CLUBE (2-1 ESC)

4º JOGO

ARMAZENADOR

1-0

COMBATENTES

FINAL

ARMAZENADOR

1-0

REMO

 

CAMPEÃO – ARMZENADOR ESPORTE CLUBE (BELÉM – PA)

 

DATA: 26 DE ABRIL DE 1953

LOCAL: ESTADIO DO SOUZA, EM BELÉM – PA

 

1º JOGO

PAYSANDU

0-0

COMBATENTES (1-0 ESC)

2º JOGO

TUNA LUSO

0-0

AUTO CLUBE (4-1 PEN)

3º JOGO

REMO

1-0

PAYSANDU

FINAL

TUNA LUSO

2-0

REMO

 

CAMPEÃ – TUNA LUSO COMERCIAL (BELÉM – PA)

 

DATA: 17 DE MARÇO DE 1968
LOCAL: ESTÁDIO ANTONIO BAENA, EM BELÉM / PA

1º JOGO

TUNA LUSO

2-0

SACRAMENTA

2º JOGO

REMO

2-0

SPORT BELÉM

3º JOGO

COMBATENTES

0-0

PAYSANDU (3-1 PEN)

4º JOGO

TUNA LUSO

0-0

REMO (3-1 PEN)

FINAL

COMBATENTES

0-0

TUNA LUSO (3-0 PEN)

 

CAMPEÃO – GRÊMIO DESPORTIVO COMBATENTES (BELÉM – PA)

 

DATA: 01 DE JULHO DE 1967
LOCAL: ESTÁDIO ANTONIO BAENA, EM BELÉM / PA

1º JOGO

JÚLIO CÉSAR

1-0

COMBATENTES

2º JOGO

AVANTE

1-0

REMO

3º JOGO

TUNA LUSO

0-0

LIBERATO DE CASTRO (5-4 PEN)

4º JOGO

PAYSANDU

1-0

JÚLIO CÉSAR

5º JOGO

TUNA LUSO

2-0

AVANTE

FINAL

PAYSANDU

1-0

TUNA LUSO

 

CAMPEÃO – PAYSANDU SPORT CLUB (BELÉM – PA)

 

DATA: 26 DE MAIO DE 1966
LOCAL: ESTÁDIO ANTONIO BAENA, EM BELÉM / PA

1º JOGO

LIBERATO DE CASTRO

0-0

COMBATENTES (3-0 PEN)

2º JOGO

TUNA LUSO

0-0

JÚLIO CÉSAR (2-0 PEN)

3º JOGO

REMO

0-0

AVANTE (2-1 PEN)

4º JOGO

PAYSANDU

2-0

LIBERATO DE CASTRO

5º JOGO

TUNA LUSO

1-1

REMO (5-4 PEN)

FINAL

PAYSANDU

1-0

TUNA LUSO

 

CAMPEÃO – PAYSANDU SPORT CLUB (BELÉM – PA)

 

REALIZADO EM 06/06/1965, NO ESTÁDIO DA CURUZU

 

JOGO 1 – AVANTE 0X0 LIBERATO (3X2 PARA O AVANTE NOS PÊNALTIS).

JOGO 2 – PAYSANDU W.OX0 JÚLIO CÉSAR (O JÚLIO CÉSAR NÃO CONSEGUIU REGULARIZAR SEUS JOGADORES).

JOGO 3 – TUNA X COMBATENTES (O COMBATENTES ENTROU APENAS COM 7 JOGADORES, E FOI DESCLASSIFICADO).

JOGO 4 – AVANTE 1X1 REMO (3X2 PARA O AVANTE NOS PÊNALTIS).

JOGO 5 – TUNA LUSO 1X1 PAYSANDU (0X2 PARA O PAYSANDU NOS PÊNALTIS).

JOGO 6 – FINAL – PAYSANDU 2X1 AVANTE (MILTON MARABÁ, AOS 5’ E AOS 8’; JACOB, AS 14”).

 

*PAYSANDU CAMPEÃO DO TORNEIO INÍCIO DE 1965.

 

REALIZADO EM 25/05/52, NO ESTÁDIO DE ANTÔNIO BAENA

JOGO 01 – SANTA CRUZ 1X2 PARQUE ATLÉTICO CLUBE

JOGO 02 – AUTO CLUB 1X0 CANUDENSE

JOGO 03 – COMBATENTES 2X0 SANTA MARIA

JOGO 04 – PAYSANDU 0X0 DRAMÁTICO (2X3 PARA O DRAMÁTICO NOS PÊNALTIS)

JOGO 05 – REMO 1X0 PARAENSE

JOGO 06 – TUNA LUSO 1X0 JABAQUARA

JOGO 07 – PAULISTA 1X1 UNIÃO ESPORTIVA (PAULISTA GANHOU DE 2X1 NOS ESCANTEIOS)

JOGO 08 – AUTO CLUB 1X0 PARQUE ATLÉTICO CLUBE

JOGO 09 – COMBATENTES 1X0 DRAMÁTICO

JOGO 10 – REMO 1X0 PAULISTA

JOGO 11 – AUTO CLUB W.OX0 TUNA LUSO (TUNA DESISTIU)

JOGO 12 – REMO 1X0 COMBATENTES

JOGO 13 (FINAL) – REMO 1X0 AUTO CLUB

 

PARTICIPANTES

AUTO CLUBE DO PARÁ

ASSOCIAÇÃO DOS EX-COMBATENTES

CLUBE DO REMO

PAYSANDU SPORT CLUB

TUNA LUSO COMERCIAL

 

PRIMEIRO TURNO

08/06/52

TUNA LUSO 0X0 COMBATENTES

15/06/52

REMO 8X2 AUTO CLUB

22/06/52

COMBATENTES 0X3 PAYSANDU

29/06/52

TUNA LUSO 0X1 REMO

06/07/52

PAYSANDU 3X1 AUTO CLUB

13/07/52

REMO 2X1 COMBATENTES

20/07/52

PAYSANDU 2X1 TUNA LUSO

27/07/52

COMBATENTES 2X1 AUTO CLUB

03/08/52

REMO 6X1 PAYSANDU

10/08/52

AUTO CLUB 0X5 TUNA LUSO

 

CLUBES

PG

J

V

E

D

GP

GC

SG

POS

REMO

08

04

04

00

00

17

04

03

1º (c)

PAYSANDU

06

04

03

00

01

09

08

01

TUNA LUSO

03

04

01

01

02

06

03

03

COMBATENTES

03

04

01

01

02

04

06

-02

AUTO CLUB

00

04

00

00

04

04

18

-14

 

SEGUNDO TURNO

24/08/52

COMBATENTES 1X3 TUNA LUSO

07/09/52

AUTO CLUB 2X8 REMO

09/11/52

PAYSANDU 7X0 AUTO CLUB

16/11/52

REMO 1X1 TUNA LUSO

23/11/52

PAYSANDU 2X0 COMBATENTES

08/12/52

PAYSANDU 4X2 TUNA LUSO

14/12/52

TUNA LUSO 8X3 AUTO CLUB

21/12/52

REMO 1X1 PAYSANDU

04/01/53

COMBATENTES 3X2 AUTO CLUB

01/02/53

REMO 4X2 COMBATENTES

 

CLUBES

PG

J

V

E

D

GP

GC

SG

POS

PAYSANDU

07

04

03

01

00

12

03

09

1º(c)

REMO

06

04

02

02

00

14

06

08

TUNA

05

04

02

01

01

14

09

05

COMBATENTES

02

04

01

00

03

06

11

-05

AUTO CLUB

00

04

00

00

04

07

26

-19

 

FINAL

22/02/53

REMO 3X0 PAYSANDU

01/03/53

PAYSANDU 1X2 REMO

 

- CAMPEÃO: CLUBE DO REMO (BELÉM-PA)

 

PARTICIPANTES

AVANTE

COMBATENTES

JÚLIO CÉSAR

LIBERATO DE CASTRO

REMO

PAYSANDU

TUNA LUSO

 

1º TURNO

17/06/65 LIBERATO 4X1 COMBATENTES
19/06/65 TUNA LUSO 3X0 AVANTE
20/06/65 PAYSANDU 4X0 JÚLIO CÉSAR
23/06/65 REMO 3X0 JÚLIO CÉSAR
27/06/65 PAYSANDU 6X1 LIBERATO
28/06/65 AVANTE 1X4 COMBATENTES
29/06/65 REMO 2X0 TUNA LUSO
03/07/65 JÚLIO CÉSAR 4X1 LIBERATO
04/07/65 PAYSANDU 5X1 COMBATENTES
07/07/65 REMO 6X2 AVANTE
10/07/65 COMBATENTES 1X0 JÚLIO CÉSAR
11/07/65 TUNA LUSO 4X0 LIBERATO
28/07/65 TUNA LUSO 4X2 COMBATENTES
31/07/65 AVANTE 1X3 JÚLIO CÉSAR
01/08/65 REMO 0X1 PAYSANDU
14/08/65 TUNA LUSO 1X1 JÚLIO CÉSAR
15/08/65 PAYSANDU 8X0 AVANTE
12/09/65 REMO 2X1 LIBERATO
15/09/65 REMO 2X1 COMBATENTES
18/09/65 AVANTE 1X0 LIBERATO
19/09/65 PAYSANDU 2X1 TUNA LUSO

 

 

CLASIFICAÇÃO DO 1º TURNO

CLUBES

PG

J

V

E

D

GP

GC

SG

POS

PAYSANDU

12

06

06

00

00

26

02

24

REMO

10

06

05

00

01

15

05

10

TUNA LUSO

07

06

03

01

02

13

07

06

JÚLIO CÉSAR

05

06

02

01

03

08

11

-03

COMBATENTES

04

06

02

00

04

10

16

-06

LIBERATO

02

06

01

00

05

07

18

-11

AVANTE

02

06

01

00

05

05

24

-19

 

 

2º TURNO

22/09/65 REMO 2X1 AVANTE
25/09/65 COMBATENTES 0X0 JÚLIO CÉSAR
26/09/65 TUNA LUSO 1X1 LIBERATO
29/09/65 TUNA LUSO 1X1 AVANTE
02/10/65 LIBERATO 2X0 COMBATENTES
03/10/65 PAYSANDU 4X1 JÚLIO CÉSAR
13/10/65 REMO 1X2 TUNA LUSO
16/10/65 JÚLIO CÉSAR 0X1 LIBERATO
17/10/65 PAYSANDU 2X1 AVANTE
20/10/65 REMO 6X0 JÚLIO CÉSAR
23/10/65 PAYSANDU 6X0 LIBERATO
24/10/65 AVANTE 2X1 COMBATENTES
27/10/65 REMO 2X2 COMBATENTES
30/10/65 AVANTE 2X2 LIBERATO
31/10/65 PAYSANDU 1X0 TUNA LUSO
03/11/65 REMO 1X1 LIBERATO
06/11/65 JÚLIO CÉSAR 1X1 TUNA LUSO
07/11/65 PAYSANDU 1X1 COMBATENTES
13/11/65 AVANTE 1X2 JÚLIO CÉSAR
14/11/65 TUNA LUSO 4X1 COMBATENTES
28/11/65 PAYSANDU 1X4 REMO

 

CLASSIFICAÇÃO DO 2º TURNO

CLUBES

PG

J

V

E

D

GP

GC

SG

POS

PAYSANDU

09

06

04

01

01

15

07

08

REMO

08

06

03

02

01

16

07

09

TUNA LUSO

07

06

02

03

01

09

06

03

LIBERATO

07

06

02

03

01

07

10

-03

AVANTE

04

06

01

02

03

08

10

-02

JÚLIO CÉSAR

04

06

01

02

03

04

13

-09

COMBATENTES

03

06

00

03

03

05

09

-04

 

- CAMPEÃO: PAYSANDU SPORT CLUB (BELÉM-PA)

 

PARTICIPANTES

AVANTE

COMBATENTES

JÚLIO CÉSAR

LIBERATO DE CASTRO

REMO

PAYSANDU

TUNA LUSO

UNIÃO ESPORTIVA

1° TURNO

13/05/62

JÚLIO CÉSAR 2X1 LIBERATO

19/05/62

UNIÃO ESPORTIVA 0X2 JÚLIO CÉSAR

20/05/62

TUNA LUSO 3X3 AVANTE

26/05/62

PAYSANDU 2X1 COMBATENTES

27/05/62

AVANTE 3X0 LIBERATO

27/05/62

REMO 1X0 JÚLIO CÉSAR

30/05/62

LIBERATO 2X1 COMBATENTES

02/06/52

AVANTE 1X0 UNIÃO ESPORTIVA

03/06/52

TUNA LUSO 3X1 COMBATENTES

09/06/62

PAYSANDU 2X1 JÚLIO CÉSAR

10/06/62

TUNA LUSO 2X1 LIBERATO

16/06/62

LIBERATO 2X0 UNIÃO ESPORTIVA

17/06/62

PAYSANDU 2X2 TUNA LUSO

24/06/62

REMO 1X1 AVANTE

24/06/62

COMBATENTES 1X2 JÚLIO CÉSAR

01/07/62

REMO 1X1 COMBATENTES

01/07/62

AVANTE 2X1 JÚLIO CÉSAR

08/07/62

PAYSANDU 4X0 LIBERATO

08/07/62

UNIÃO ESPORTIVA 2X3 TUNA LUSO

14/07/62

TUNA LUSO 2X0 JÚLIO CÉSAR

15/07/62

REMO 3X0 LIBERATO

15/07/62

AVANTE 3X1 COMBATENTES

22/07/62

PAYSANDU 3X3 UNIÃO ESPORTIVA

28/07/62

PAYSANDU 1X1 AVANTE

29/07/62

REMO 1X0 TUNA LUSO

05/08/62

REMO 4X1 UNIÃO ESPORTIVA

11/08/62

COMBATENTES 3X3 UNIÃO ESPORTIVA

12/08/62

REMO 1X3 PAYSANDU

CLUBES

PG

J

V

E

D

GP

GC

SG

POS

PAYSANDU

11

07

04

03

00

17

09

08

AVANTE

11

07

04

03

00

14

07

07

REMO

10

07

04

02

01

12

06

06

TUNA LUSO

10

07

04

02

01

15

10

05

JÚLIO CÉSAR

06

07

03

01

03

09

10

-01

LIBERATO

04

07

02

00

05

06

15

-09

COMBATENTES

02

07

00

02

05

09

16

-07

UNIÃO ESPORTIVA

02

07

00

02

05

09

18

-09

DECISÃO DO 1° TURNO

19/09/62

PAYSANDU 4X1 AVANTE

2° TURNO

14/10/62

TUNA LUSO 3X1 JÚLIO CÉSAR

21/10/62

AVANTE 0X0 REMO

28/10/62

PAYSANDU 3X0 JÚLIO CÉSAR

04/11/62

REMO 2X0 TUNA LUSO

10/11/62

REMO 1X1 JÚLIO CÉSAR

11/11/62

PAYSANDU 3X3 AVANTE

15/11/62

TUNA LUSO 2X1 AVANTE

18/11/62

PAYSANDU 1X2 TUNA LUSO

25/11/62

JÚLIO CÉSAR 0X1 AVANTE

25/11/62

REMO 2X2 PAYSANDU

CLUBES

PG

J

V

E

D

GP

GC

SG

POS

TUNA LUSO

06

04

03

00

01

07

05

02

REMO

05

04

01

03

00

05

03

02

PAYSANDU

04

04

01

02

01

09

07

02

AVANTE

04

04

01

02

01

05

05

00

JÚLIO CÉSAR

01

04

00

01

03

02

08

-06

FINAIS DO CAMPEONATO

23/12/62

PAYSANDU 2X1 TUNA LUSO

30/12/62

TUNA LUSO 0X2 PAYSANDU

- CAMPEÃO: PAYSANDU SPORT CLUB (BELÉM – PA)

Fonte: Felipe Feitosa (Belém-PA)

 

Em homenagem a Associação Cívica Floriano Peixoto, foi realizado um Festival Esportivo. O vencedor foi o CLUBE DO REMO. Abaixo os resultados:

DATA: 22 DE AGOSTO DE 1920
LOCAL: CAMPO DO REMO, EM BELÉM / PA

TAÇA GENERAL JOAQUIM IGNÁCIO

1º JOGO

UNIÃO ESPORTIVA

1-0

NACIONAL

2º JOGO

RECREATIVA

1-0

LUSO BRASILEIRO

FINAL

UNIÃO ESPORTIVA

2-0

RECREATIVA

TAÇA MARECHAL FLORIANO PEIXOTO

1º JOGO

PAYSANDU

2-0

BRASIL

2º JOGO

REMO

2-0

UNIÃO ESPORTIVA

FINAL

REMO

1-0

PAYSANDU
 

Em prol da Construção do Santuário de São Francisco de Assis, foi realizado um Festival Beneficente. O vencedor foi o CLUBE DO REMO. Abaixo os resultados:

DATA: 25 DE JULHO DE 1920
LOCAL: CAMPO DO REMO, EM BELÉM / PA

1º JOGO

PAYSANDU

1-0

BRASIL

2º JOGO

REMO

1-0

RECREATIVA

3º JOGO

PAYSANDU

3-0

NACIONAL

FINAL

REMO

1-0

PAYSANDU
 

Em 1920, em comemoração a promulgação da Constituição Federal, foi organizado um torneio eliminatório e que teve na ASSOCIAÇÃO DRAMÁTICA RECREATIVA BENEFICENTE de Belém a sua vencedora. Abaixo os resultados:

 

DATA: 22 DE JUNHO DE 1920

LOCAL: CAMPO DO PAYSANDU, EM BELÉM / PA

 

1º JOGO

RECREATIVA

1-0

LUSO BRASILEIRO

2º JOGO

NACIONAL

1-0

UNIÃO ESPORTIVA

FINAL

RECREATIVA

1-0

NACIONAL
 

EQUIPES PARTICIPANTES:

EQUIPE

CIDADE

001

CLUBE DO REMO BELÉM

002

CLUBE JÚLIO CÉSAR BELÉM

003

GREMIO DESPORTIVO COMBATENTES BELÉM

004

PAYSANDU SPORT CLUB BELÉM

005

PINHEIRENSE ESPORTE CLUBE BELÉM

006

SALVADOR ATLÉTICO BELENENSES BELÉM

007

TUNA LUSO COMERCIAL BELÉM

 

1º TURNO

 

03.05.1959

PINHEIRENSE

1-1

COMBATENTES

03.05.1959

PAYSANDU

4-3

BELENENSES

10.05.1959

JÚLIO CÉSAR

1-1

BELENENSES

10.05.1959

REMO

4-0

COMBATENTES

17.05.1959

REMO

7-0

TUNA LUSO

17.05.1959

JÚLIO CÉSAR

1-1

PINHEIRENSE

24.05.1959

BELENENSES

2-6

TUNA LUSO

24.05.1959

PAYSANDU

1-0

JÚLIO CÉSAR

24.05.1959

REMO

5-0

PINHEIRENSE

28.06.1959

JÚLIO CÉSAR

0-0

COMBATENTES

29.06.1959

BELENENSES

1-2

PINHEIRENSE

05.07.1959

PAYSANDU

2-0

COMBATENTES

05.07.1959

TUNA LUSO

1-1

JÚLIO CÉSAR

12.07.1959

REMO

3-1

BELENENSES

12.07.1959

TUNA LUSO

5-2

COMBATENTES

12.07.1959

PAYSANDU

4-2

PINHEIRENSE

19.07.1959

PAYSANDU

3-2

TUNA LUSO

19.07.1959

BELENENSES

3-0

COMBATENTES

26.07.1959

REMO

3-1

JÚLIO CÉSAR

26.07.1959

TUNA LUSO

3-2

PINHEIRENSE

02.08.1959

PAYSANDU

1-0

REMO

 

 

J

V

E

D

GP

GC

PG

01º

PAYSANDU

06

06

00

00

15

07

12

02º

REMO

06

05

00

01

22

03

10

03º

TUNA LUSO

06

03

01

02

17

17

07

04º

PINHEIRENSE

06

01

02

03

08

15

04

05º

JÚLIO CÉSAR

06

00

04

02

04

07

04

06º

BELENENSES

06

01

01

04

11

16

03

07º

COMBATENTES

06

00

02

04

02

15

02

 

 

 

 

2º TURNO

 

09.08.1959

COMBATENTES

1-1

BELENENSES

09.08.1959

PAYSANDU

4-0

JÚLIO CÉSAR

09.08.1959

TUNA LUSO

5-0

PINHEIRENSE

16.08.1959

REMO

2-2

PINHEIRENSE

23.08.1959

JÚLIO CÉSAR

2-0

COMBATENTES

23.08.1959

PAYSANDU

4-1

BELENENSES

06.09.1959

REMO

3-2

TUNA LUSO

13.09.1959

TUNA LUSO

4-0

COMBATENTES

13.09.1959

REMO

1-0

JÚLIO CÉSAR

20.09.1959

REMO

4-0

BELENENSES

20.09.1959

PAYSANDU

3-0

COMBATENTES

20.09.1959

JÚLIO CÉSAR

4-0

PINHEIRENSE

04.10.1959

PAYSANDU

4-0

PINHEIRENSE

04.10.1959

TUNA LUSO

5-2

BELENENSES

11.10.1959

REMO

2-1

COMBATENTES

11.10.1959

TUNA LUSO

2-1

JÚLIO CÉSAR

18.10.1959

JÚLIO CÉSAR

3-0

BELENENSES

18.10.1959

PAYSANDU

1-0

TUNA LUSO

25.10.1959

REMO

0-0

PAYSANDU

01.11.1959

PINHEIRENSE

4-3

BELENENSES

08.11.1959

COMBATENTES

2-0

PINHEIRENSE

 

 

J

V

E

D

GP

GC

PG

01º

PAYSANDU

06

05

01

00

16

01

11

02º

REMO

06

04

02

00

12

05

10

03º

TUNA LUSO

06

04

00

02

18

07

08

04º

JÚLIO CÉSAR

06

03

00

03

10

07

06

05º

COMBATENTES

06

01

01

04

04

12

03

06º

PINHEIRENSE

06

01

01

04

06

20

03

07º

BELENENSES

06

00

01

05

07

21

01

 

3º TURNO

 

07.02.1960

PAYSANDU

5-1

JÚLIO CÉSAR

14.02.1960

REMO

3-1

TUNA LUSO

21.02.1960

REMO

1-0

JÚLIO CÉSAR

20.03.1960

PAYSANDU

3-2

TUNA LUSO

30.03.1960

TUNA LUSO

1-4

JÚLIO CÉSAR

03.04.1960

REMO

2-1

PAYSANDU

 

 

J

V

E

D

GP

GC

PG

01º

REMO

03

03

00

00

06

02

06

02º

PAYSANDU

03

02

00

01

09

05

04

03º

JÚLIO CÉSAR

03

01

00

02

05

07

02

04º

TUNA LUSO

03

00

00

03

04

10

00

 

FINAL

 

10.04.1960

PAYSANDU

0-0

REMO

17.04.1960

PAYSANDU

3-1

REMO

24.04.1960

PAYSANDU

3-3

REMO

 

* COM ESTES RESULTADOS, O PAYSANDU SPORT CLUB DE BELÉM SAGROU-SE CAMPEÃO PARAENSE – 1ª DIVISÃO DE 1959.

 

A Sociedade Athlética União Sportiva foi uma agremiação de Belém (PA). O Tiva foi Fundado no dia 15 de Agosto de 1906, ficava situado na Praça Justo Chermont, onde funcionava a Associação Recreativa “Ernesto Matoso”. Nessa época, só existiam no Pará a Associação Desportiva e Recreativa e Beneficente e o Sport Club do Pará.

Em 1908 tornou-se o 1º campeão do Campeonato Paraense, conquistando a chamada Taça Estado do Pará, toda de prata. A equipe base era formada por: Moreira; F. Mota e Cecílio; Franco, Lobato e Alves; Conceição, Everaldo, Rubilar, Henrique e Mota.

A União arrebatou o Bi em 1910, no segundo Campeonato Paraense da história. Assim como aconteceu em 1909, o Campeonato Paraense não disputado em 1911. Ainda assim, a União Sportiva possuía o melhor quadro, composto por: Elpídio, Alves e Corrêa; Zito, Lobato e Conceição; Rubilar, Antonico, Henrique, Nahon e Guimarães.

Tempos depois, esses atletas deixaram o clube e migraram para outras agremiações, a exemplo de Nahon, Antonico e Rubilar que foram para o Grupo do Remo, sendo que este último foi, além de fundador da União Sportiva, um dos reorganizadores do Remo em 1911.

Além de bicampeã estadual, a União Sportiva conquistou também a Taça Província do Pará e o bicampeonato do Torneio Início em 1924 e 1927. O maior futebolista da história do clube foi Euclides Pessoa do Nascimento, o Marituba, que tornou-se o recordista de prolongamento de carreira, jogando durante 25 anos (de 1917 a 1942), sempre na União. O clube foi extinto em 1967.

Em 2008, a União voltou à ativa para disputar a Copa do Centenário do Campeonato Paraense, que contou com a participação de Remo, Paysandu e Tuna Luso. A União foi representada por jogadores do Clube Municipal Ananindeua.

Na estreia venceu o Papão por 2 a 1, no dia 26 de outubro. No entanto, tanto Remo quanto Paysandu desistiram de disputar a Copa por falta de público, levando a União a disputar a sua segunda partida contra a Tuna como se já fosse a final. O empate contra a Águia em 0 a 0, no dia 2 de novembro, deu à União o vice-campeonato perdendo somente no saldo de gols.

 

PS: No redesenho do escudo, as cores foram invertidas pelo fato da foto ser um ‘negativo’.

 

FONTES: Wikipédia – Jornal O Liberal

 

Amigos, apresento-lhes o escudo e o uniforme do Marco Esporte Clube. Fundado em 1930, o clube participou de três edições do Campeonato Paraense: 1939, 1940, e 1941. O ápice de da existência do Grêmio do Sol Nascente (o apelido deve-se justamente em referência ao nome Marco, antigamente chamado de Marco da Légua, por der o bairro mais a leste de Belém, conhecido também como o último bairro) foi no ano de 1940, quando conquistou o Torneio Início, único título da existência do time.

A equipe, em seus três anos de participações no estadual, levou goleadas marcantes: 8×0 do Paysandu m 1939, 7×2 do Remo em 1940 e inacreditáveis 14×1 da Tuna, em 22/06/1941.

Abaixo segue uma foto do clube na época:

Na vida social, o clube era próspero: aos domingos pela parte da manhã, o clube promovia feiras de comidas típicas, música ao vivo, brincadeiras para crianças. Segundo o jornal “Folha do Norte”, era um dos clubes que tinha uma vida social mais ativa em Belém. Não era incomum as pessoas participarem dos frequentes bailes de Jazz, promovidos pela noite.

 

 

O América Esporte Clube de Altamira é uma agremiação da cidade de Altamira (PA). Sediado na Avenida Djalma Dutra, 1.798, em Altamira, o clube foi Fundado em 1970, por intermédio do músico Silvino Pantoja de Souza, como clube América. No ano seguinte, o América foi um dos clubes que ajudou a fundar a Liga Esportiva de Altamira (LEAL), em 17 de Julho de 1971. Cinco anos depois a equipe rubra altamirense se filiou à Federação Paraense de Futebol (FPF).

FONTE: Web Artigos – Revista O Gol – www.altamira.pa.cnm.org.br

 

EQUIPES PARTICIPANTES:

 

EQUIPE

CIDADE

001

CLUBE DO REMO BELÉM

002

CLUBE JÚLIO CÉSAR BELÉM

003

GREMIO DESPORTIVO COMBATENTES BELÉM

004

PAYSANDU SPORT CLUB BELÉM

005

PINHEIRENSE ESPORTE CLUBE BELÉM

006

SALVADOR ATLÉTICO BELENENSES BELÉM

007

TUNA LUSO COMERCIAL BELÉM

 

1º TURNO

 

18.05.1958

PINHEIRENSE

2-2

COMBATENTES

18.05.1958

JÚLIO CÉSAR

1-2

BELENENSES

24.05.1958

REMO

3-0

COMBATENTES

24.05.1958

BELENENSES

2-1

PAYSANDU

30.05.1958

TUNA LUSO

4-0

REMO

31.05.1958

JÚLIO CÉSAR

1-0

PINHEIRENSE

09.06.1958

REMO

7-2

PINHEIRENSE

09.06.1958

TUNA LUSO

4-0

BELENENSES

09.06.1958

JÚLIO CÉSAR

W0-0

PAYSANDU

15.06.1958

JÚLIO CÉSAR

4-2

COMBATENTES

15.06.1958

BELENENSES

5-0

PINHEIRENSE

22.06.1958

PAYSANDU

2-1

COMBATENTES

22.06.1958

TUNA LUSO

2-2

JÚLIO CÉSAR

29.06.1958

REMO

6-2

BELENENSES

29.06.1958

COMBATENTES

3-2

TUNA LUSO

06.07.1958

BELENENSES

0-0

COMBATENTES

06.07.1958

PAYSANDU

1-0

TUNA LUSO

13.07.1958

REMO

5-2

JÚLIO CÉSAR

13.07.1958

TUNA LUSO

8-0

PINHEIRENSE

20.07.1958

PAYSANDU

1-1

REMO

10.08.1958

PAYSANDU

6-1

PINHEIRENSE

 

 

J

V

E

D

GP

GC

PG

01º

REMO

06

04

01

01

22

11

09

02º

TUNA LUSO

06

03

02

01

20

06

08

03º

PAYSANDU

06

03

01

02

11

05

07

04º

BELENENSES

06

03

01

02

11

12

07

05º

JÚLIO CÉSAR

06

03

01

02

10

11

07

06º

COMBATENTES

06

01

02

03

06

09

04

07º

PINHEIRENSE

06

-

01

05

05

29

01

 

2º TURNO

 

27.07.1958

COMBATENTES

0-2

BELENENSES

27.07.1958

JÚLIO CÉSAR

3-2

PAYSANDU

27.07.1958

TUNA LUSO

1-1

PINHEIRENSE

03.08.1958

REMO

7-0

PINHEIRENSE

03.08.1958

PAYSANDU

2-0

BELENENSES

10.08.1958

JÚLIO CÉSAR

0-0

COMBATENTES

10.08.1958

REMO

1-1

TUNA LUSO

17.08.1958

PAYSANDU

7-1

PINHEIRENSE

17.08.1958

TUNA LUSO

3-1

BELENENSES

24.08.1958

JÚLIO CÉSAR

4-2

PINHEIRENSE

24.08.1958

REMO

0-0

BELENENSES

24.08.1958

PAYSANDU

2-2

COMBATENTES

27.08.1958

REMO

3-0

JÚLIO CÉSAR

27.08.1958

TUNA LUSO

4-0

COMBATENTES

30.08.1958

JÚLIO CÉSAR

2-3

BELENENSES

30.08.1958

COMBATENTES

1-2

PINHEIRENSE

30.08.1958

TUNA LUSO

3-0

PAYSANDU

03.09.1958

REMO

0-0

COMBATENTES

03.09.1958

TUNA LUSO

3-0

JÚLIO CÉSAR

07.09.1958

PINHEIRENSE

2-7

BELENENSES

07.09.1958

PAYSANDU

1-0

REMO

 

 

J

V

E

D

GP

GC

PG

01º

TUNA LUSO

06

04

02

-

15

03

10

02º

PAYSANDU

06

03

01

02

14

09

07

03º

BELENENSES

06

03

01

02

13

09

07

04º

REMO

06

02

03

01

11

02

07

05º

JÚLIO CÉSAR

06

02

01

03

09

13

05

06º

PINHEIRENSE

06

01

01

04

08

27

03

07º

COMBATENTES

06

-

03

03

03

10

03

 

3º TURNO

 

14.09.1958

PAYSANDU

1-1

BELENENSES

28.09.1958

REMO

1-1

TUNA LUSO

05.10.1958

REMO

3-0

BELENENSES

19.10.1958

PAYSANDU

2-1

TUNA LUSO

09.11.1958

TUNA LUSO

1-1

BELENENSES

16.11.1958

REMO

2-1

PAYSANDU

 

 

J

V

E

D

GP

GC

PG

01º

REMO

03

02

01

-

06

02

05

02º

PAYSANDU

03

01

01

01

04

04

03

03º

TUNA

03

-

02

01

03

04

02

04º

BELENENSES

03

-

02

01

02

05

02

 

FINAL

 

23.11.1958

TUNA LUSO

2-2

REMO

30.11.1958

TUNA LUSO

4-1

REMO

07.12.1958

REMO

1-0

TUNA LUSO

14.12.1958

TUNA LUSO

3-1

REMO

 

* COM ESTES RESULTADOS, A TUNA LUSO COMERCIAL DE BELÉM SAGROU-SE CAMPEÃ PARAENSE – 1ª DIVISÃO DE 1958.

 

 

 

O Castanhal Esporte Clube foi uma agremiação da cidade de Castanhal (PA). Fundado no dia 07 de Setembro de 1924, por um grupo de desportistas. Entre os fundadores, Jota Vicente, Orvácio Batista e Lauro Cardoso. Não tendo campo próprio, acabou circulando pelos campos dos clubes da cidade como o Paysandu (Castanhal) e o Riachuelo.

Acabou finalmente se fixando numa área próxima da onde se encontra hoje a feira da Ceasa. Foi profissionalizado em 1975. Licenciou-se em 1978. Voltou ao profissionalismo em 1998. Surpreendeu a todos com a conquista em 2000 do Vice-Campeonato Estadual.

Tem o apelido de Japiim, um pássaro de plumagem amarela e preta, muito comum na região. Hoje, o Castanhal é grande freqüentador da fase de elite do Campeonato Paraense liderando os clubes de médio-porte que continuam na disputa. Representando o município que originou seu nome, o Castanhal conta com a força da sua grande torcida para repetir feitos do passado.

Em 2000, o Castanhal foi Vice-Campeão, perdendo o título para o Paysandu Sport Club, na disputa da Série C, o Japiim ficou em 27º com doze Pontos, dentre 36 participantes. Na Copa do Brasil de 2001, o Castanhal foi eliminado pela Ponte Preta de São Paulo, perdendo de 1×0 em casa e 8×1 fora, o Castanhal foi eliminado na 1ª Fase. Em 2004, o Castanhal fez outra bela campanha no estadual, mas ficou com o 3º lugar de dez clubes. Na sua 2ª Série C, o Castanhal terminou em 33º Lugar de 60 times, com nove pontos.

Em 2008, o Castanhal fez apenas uma campanha regular no Campeonato Paraense, figurando na 5ª Colocação dos dez times da Fase Principal. Encerrando a competição com 34 pontos, quatro a menos que o Ananindeua, e por pouco o Castanhal não conquista a vaga para a Série C do brasileiro, o ano também ficou marcado pela bela campanha do sub- 15 (Categoria de Base) no campeonato Paraense onde a Garotada do Japiim ficou em 3º Lugar somente atrás de Desportivo-PA e Paysandu-PA com 13 ponto na Tabela e com o Artilheiro o Atacante Tássio.

O time ainda teve a honra de ganhar do lider Paysandu e do 4º colocado Remo- PA, no jogo do Realizado na Curuzú o Castanhal venceu a equipe bicolor por 2 a 0, com dois gols de Tássio, na semana seguinte a vitima foi o Remo dessa vez a vitória veio dentro de casa no estádio Modelão, em Castanhal; o jogo histórico para a garotada do Castanhal que goleou os Azulinos por 6 a 2 com gols dos Zagueiros Perema e Emerson, Tássio marcou 3 vezes, um de Nenê Apeú e o Atacante Aurio Miranda cobrando falta e fechando o placar, pelo lado do Remo o atacante Léo Mangabeira e o atacante Hélison descontaram pro time da Capital.

Em 2009, o Castanhal fez uma bela campanha na Taça Cidade de Belém do Parazão, em um jogo emocionante, o Castanhal derrotou o Clube do Remo no Modelão e se classificou para o 1º Quadrangular, mas foi eliminado pelo Paysandu por 6×4. Na disputa da Taça Estado do Pará, o Castanhal não repetiu o bom futebol do 1º turno e não conseguiu a classificação para o 2º Quadrangular. O Castanhal encerrou o Parazão em 5º Lugar geral de oito clubes.

Em 2010, como não conseguiu se garantir na elite do Parazão, o Castanhal dependeria da classificação na 1ª Fase do estadual em 2010. O Castanhal estava fazendo uma campanha regular no torneio, mas depois de perder para o Sport Belém em casa, o time se complicou e dependeria de uma combinação de resultados para se classificar, o que não aconteceu.

Após o termino da competição, o Castanhal entrou com um inquérito pedindo a anulação da vaga concedida para Cametá Sport Club, que subiu de divisão irregularmente, mas o pedido foi negado e o Castanhal não disputou a Fase Principal do Paraense.

Em 2011, o Castanhal foi o time do interior que mais investiu, contratou jogadores de peso, criou uma comissão técnica competente e ganhou grandes patrocínios, e não demorou muito para que os frutos do investimento fossem colhidos, pois o Japiim da Estrada fez uma campanha arrasadora na Seletiva do Parazão, vencendo quatro das sete partidas, e ficou na 2ª colocação, marcando 14 pontos, apenas um a menos que a campeã, Tuna Luso.

FONTES: Wikipédia – Site do Clube – Revista O Gol

 

Década de 70

O Esporte Clube Santarém, ou apenas Santarém, é uma agremiação da cidade de Santarém (PA). O utiliza as cores azul e branca e manda seus jogos no estádio Jader Barbalho, o Barbalhão, que tem capacidade para 12 mil torcedores. Uma curiosidade é que o Santarém realizou um amistoso com o Flamengo, em 03 de Abril de 1950. Contudo, o resultado não foi o esperado, e o clube acabou goleou por incríveis 11 x 1.

No Campeonato Paraense da 1ª Divisão, o clube possui duas participações: 1976 e 1977, quando neste último terminou na 7ª posição (Foram 10 jogos, com três vitórias, dois empates e cinco derrotas; marcando 15 gols e sofrendo 22).

Modelo atual

Nos dias atuais, o Santarém disputa as competições Citadinas. Encontrei fotos de 2014, quando o clube se sagrou campeão na categoria Sub-17 (Juvenil). Algumas curiosidades. O escudo atual lembra o Santos e o uniforme ganhou um tom tutti frutti, somado ao azul escuro e a cor branca.

FONTES: Flapédia – TV Tapajós Esporte – Revista O Gol (1977)

 

A Federação Paraense de Futebol foi fundada no dia 1º de dezembro de 1969 e instalada oficialmente no dia 1º de julho de 1970, quando a euforia tomava conta dos brasileiros que comemoravam a conquista da Copa do Mundo, no México. O Pará, naquela época, era um dos poucos estados brasileiros que não possuíam uma entidade especializada que cuidasse única e exclusivamente do futebol de campo.

A nova Entidade sucedeu a antiga Federação Paraense Desportiva (FPD), fundada em 9 de maio de 1941, esta por sua vez sucedeu a antiga Liga Paraense de Desportos Terrestre, fundada em 1917, que também foi sucessora da Liga Paraense de Futebol, fundada em 19 de agosto de 1908.

FONTES: Site da F.P.F. 

 

O Júlio César Esporte Clube (atual: Clube Júlio César) é uma agremiação da cidade de Belém (PA). Fundado no dia 25 de Janeiro de 1925. Chegou a disputar algumas edições do Campeonato Paraense da 1ª Divisão até a década de 1970, mais precisamente até 1977, e desde seu afastamento do campeonato atua somente como um clube amador.

Tem como cores o verde e o branco. Na época em que tinha estatuto profissional, o clube mandava seus jogos no Estádio Evandro Almeida, popularmente conhecido como Baenão, e pertencente ao Clube do Remo, tradicional equipe da capital paraense.

FONTES: Revista O Gol (1976) - Wikipédia

 

Recentemente, publiquei um pouco da história do Transviário (você pode ver aqui). Agora, em descoberta recente, apresento o escudo e uniforme do mesmo, com base em uma foto do jornal “Folha do Norte”, de 1942.

O clube participou dos campeonatos paraenses de 1939, 1940, 1941, 1942, 1943, 194, 1945 e 1947.

 

 

Apresento abaixo o escudo e o uniforme do Clube Atlético Belenenses, da cidade de Belém. Há registros que apontam que o time foi fundado em 06 de abril de 1958, por marinheiros da Base Naval de Belém (hoje CIABA). Sua sede ficava no bairro do Tapanã, subúrbio de Belém. Em outubro de 1960, o time se fundiu com o Salvador Atlético Clube, e mudou de nome, virando Salvador Atlético Belenenses. (NOTA: o Atlético é sem “H”). Essa mudança se deveu por conta das péssimas campanhas que o clube vinha fazendo, e a fusão foi uma tentativa de dar um gás ao clube, porém, o resultado foi ruim.

O time participou dos estaduais de 1958, 1959, 1960 e 1961. Nos dois´últimos anos de sua participação, campanhas pífias: 9º lugar em 60 e 11º em 1961. Em 60, o clube provocou uma das maiores confusões do futebol paraense: o time conseguiu uma vitória histórica em cima do Paysandu, por 3×1, porém, o jogador Dalmério da Luz estava irregular. O Paysandu conseguiu os pontos dessa partida (imputados via TJD). Porém, Remo e Avante, antes dessa confusão, já haviam decidido o segundo turno, e o Remo havia sido “campeão” de 1960. Resultado: Remo, Paysandu (com os pontos concedidos) e Avante tiveram que jogar uma fase extra, para decidir quem seria o campeão do segundo turno. O Paysandu ganhou o título, mas perdeu a finalíssima para o Remo, que ganhou o troféu da temporada. O último jogo do clube por um campeonato estadual foi em 29 de outubro de 1961, onde o rubro-negro venceu o Júlio César, por 2×1.

Informações extras:

Pela maioria de 72 votos, contra 35, na assembleia geral da Federação Paraense de Desportos, o Salvador Atlético Belenenses foi admitido na 1ª Divisão e disputará o certame principal do corrente ano. O Atlético Belenenses, que tem as cores vermelha e preta, é constituído em sua maioria, pelo pessoal da Marinha e Fuzileiros dos navios PT55 e Tapana. Para iniciar o campeonato, em igualdade de condições com seus co-irmãos veteranos, o clube empenha-se agora, no trabalho de organização do seu elenco, já tendo contratado alguns elementos de prestígio no futebol guajarino.  Assim é que, já lhe pertence, Isaias, pelo qual pagou 12 mil cruzeiros ao Armazenador; Morais Sales e Baima, do Combatentes, que custaram 15 mim e Lazaro, Epifanio, Tote, Américo e Paca, do Pinheirense, por 25 mil. Por último, está tentando negociar com o Paysandu, respectivamente, por 10 e 35 mil cruzeiros, os passes do goleiro Dodó e do zagueiro Manuelzinho.

*Retirado de www.futebolnacional.com.br

Redesenho: Sérgio Mello.

 

 

EQUIPES PARTICIPANTES:

EQUIPE

CIDADE

001

ATLÉTICO LIBERATO DE CASTRO BELÉM

002

BENEFICIENTE AVANTE FUTEBOL CLUBE SALVATERRA

003

CLUBE DO REMO BELÉM

004

CLUBE JÚLIO CÉSAR BELÉM

005

GREMIO DESPORTIVO COMBATENTES BELÉM

006

PAYSANDU SPORT CLUB BELÉM

007

SACRAMENTA ESPORTE CLUBE BENEFICENTE BELÉM

008

SALVADOR ATLÉTICO BELENENSES BELÉM

009

SOCIEDADE ATLÉTICA UNIÃO ESPORTIVA BELÉM

010

TUNA LUSO COMERCIAL BELÉM

011

YAMADA CLUBE BELÉM

1º TURNO

13.05.1961

REMO

3-1

YAMADA

13.05.1961

COMBATENTES

2-1

TUNA LUSO

13.05.1961

JÚLIO CÉSAR

2-1

SACRAMENTA

21.05.1961

JÚLIO CÉSAR

1-1

LIBERATO DE CASTRO

21.05.1961

AVANTE

0-0

UNIÃO ESPORTIVA

28.05.1961

UNIÃO ESPORTIVA

2-2

YAMADA

04.06.1961

LIBERATO DE CASTRO

1-1

SACRAMENTA

10.06.1961

JÚLIO CÉSAR

3-2

UNIÃO ESPORTIVA

10.06.1961

PAYSANDU

1-1

BELENENSES

11.06.1961

TUNA LUSO

7-0

YAMADA

17.06.1961

REMO

4-0

BELENENSES

18.06.1961

PAYSANDU

1-0

COMBATENTES

18.06.1961

AVANTE

2-1

SACRAMENTA

24.06.1961

TUNA LUSO

4-1

LIBERATO DE CASTRO

25.06.1961

COMBATENTES

2-0

BELENENSES

29.06.1961

PAYSANDU

3-1

YAMADA

02.07.1961

REMO

1-0

UNIÃO ESPORTIVA

02.07.1961

YAMADA

4-0

AVANTE

08.07.1961

JÚLIO CÉSAR

3-3

AVANTE

09.07.1961

UNIÃO ESPORTIVA

2-2

LIBERATO DE CASTRO

09.07.1961

TUNA LUSO

6-0

SACRAMENTA

16.07.1961

AVANTE

0-0

BELENENSES

16.07.1961

SACRAMENTA

2-0

YAMADA

23.07.1961

TUNA LUSO

5-1

JÚLIO CÉSAR

23.07.1961

UNIÃO ESPORTIVA

0-0

SACRAMENTA

23.07.1961

PAYSANDU

1-0

LIBERATO DE CASTRO

29.07.1961

REMO

3-1

COMBATENTES

30.07.1961

TUNA LUSO

5-0

BELENENSES

05.08.1961

PAYSANDU

3-0

SACRAMENTA

06.08.1961

COMBATENTES

0-0

YAMADA

06.08.1961

REMO

5-0

AVANTE

20.08.1961

TUNA LUSO

2-0

AVANTE

20.08.1961

COMBATENTES

4-2

LIBERATO DE CASTRO

27.08.1961

REMO

1-0

JÚLIO CÉSAR

02.09.1961

UNIÃO ESPORTIVA

4-3

PAYSANDU

03.09.1961

REMO

3-0

SACRAMENTA

03.09.1961

LIBERATO DE CASTRO

1-1

YAMADA

10.09.1961

JÚLIO CÉSAR

2-2

YAMADA

10.09.1961

SACRAMENTA

3-1

BELENENSES

10.09.1961

TUNA LUSO

2-1

REMO

17.09.1961

AVANTE

2-1

COMBATENTES

17.09.1961

UNIÃO ESPORTIVA

1-0

BELENENSES

30.09.1961

BELENENSES

1-1

YAMADA

01.10.1961

PAYSANDU

2-1

TUNA LUSO

07.10.1961

JÚLIO CÉSAR

1-0

PAYSANDU

15.10.1961

COMBATENTES

1-1

SACRAMENTA

15.10.1961

LIBERATO DE CASTRO

3-1

BELENENSES

22.10.1961

REMO

1-1

LIBERATO DE CASTRO

22.10.1961

UNIÃO ESPORTIVA

2-2

COMBATENTES

29.10.1961

BELENENSES

2-1

JÚLIO CÉSAR

29.10.1961

PAYSANDU

2-2

AVANTE

04.11.1961

JÚLIO CÉSAR

4-0

COMBATENTES

05.11.1961

TUNA LUSO

2-0

UNIÃO ESPORTIVA

11.11.1961

AVANTE

1-1

LIBERATO DE CASTRO

12.11.1961

REMO

2-0

PAYSANDU

 

 

J

V

E

D

GP

GC

PG

01º

REMO

10

08

01

01

24

05

17

02º

TUNA LUSO

10

08

00

02

35

07

16

03º

PAYSANDU

10

05

02

03

16

12

12

04º

JÚLIO CÉSAR

10

04

03

03

19

18

11

05º

AVANTE

10

02

05

03

10

18

09

06º

COMBATENTES

10

02

05

03

13

16

09

07º

UNIÃO ESPORTIVA

10

02

05

03

13

15

09

08º

LIBERATO DE CASTRO

10

01

06

03

13

17

08

09º

SACRAMENTA

10

02

03

05

09

19

07

10º

YAMADA

10

01

05

04

13

21

07

11º

BELENENSES

10

01

03

06

06

21

05

 

DECISÃO DA 5ª E 6ª VAGAS

 

19.11.1961

UNIÃO ESPORTIVA

2-0

COMBATENTES

26.11.1961

AVANTE

3-0

COMBATENTES

UNIÃO ESPORTIVA

CAN

AVANTE

2º TURNO

10.12.1961

REMO

0-0

UNIÃO ESPORTIVA

10.12.1961

JÚLIO CÉSAR

1-0

TUNA LUSO

17.12.1961

REMO

1-1

AVANTE

18.12.1961

PAYSANDU

1-0

UNIÃO ESPORTIVA

31.12.1961

TUNA LUSO

3-2

REMO

07.01.1962

REMO

5-0

JÚLIO CÉSAR

06.01.1962

AVANTE

3-1

UNIÃO ESPORTIVA

14.01.1962

JÚLIO CÉSAR

2-1

AVANTE

14.01.1962

PAYSANDU

1-1

TUNA LUSO

21.01.1962

TUNA LUSO

1-1

AVANTE

21.01.1962

JÚLIO CÉSAR

5-0

UNIÃO ESPORTIVA

28.01.1962

TUNA LUSO

3-0

UNIÃO ESPORTIVA

11.02.1962

REMO

1-1

PAYSANDU

18.02.1962

PAYSANDU

3-1

AVANTE

28.02.1962

PAYSANDU

2-2

JÚLIO CÉSAR

 

J

V

E

D

GP

GC

PG

01º

PAYSANDU

05

02

03

00

08

05

07

02º

JÚLIO CÉSAR

05

03

01

01

10

08

07

03º

TUNA LUSO

05

02

02

01

08

05

06

04º

REMO

05

01

03

01

09

05

05

05º

AVANTE

05

01

02

02

07

08

04

06º

UNIÃO ESPORTIVA

05

00

01

04

01

12

01

DECISÃO DO 2º TURNO

25.02.1962 PAYSANDU

2-1

JÚLIO CÉSAR

11.03.1962

PAYSANDU

4-0

JÚLIO CÉSAR

FINAL

18.03.1962

PAYSANDU

2-2

REMO

01.04.1962

PAYSANDU

0-0

REMO

08.04.1962

PAYSANDU

1-0

REMO

* CAMPEÃO – PAYSANDU SPORT CLUBE (BELÉM-PA)

 

EQUIPES PARTICIPANTES:

 

EQUIPE

CIDADE

001

ATLÉTICO LIBERATO DE CASTRO BELÉM

002

BENEFICIENTE AVANTE FUTEBOL CLUBE SALVATERRA

008

CLUBE ATLÉTICO BELENENSES BELÉM

003

CLUBE DO REMO BELÉM

004

CLUBE JÚLIO CÉSAR BELÉM

005

GREMIO DESPORTIVO COMBATENTES BELÉM

006

PAYSANDU SPORT CLUB BELÉM

007

PINHEIRENSE ESPORTE CLUBE BELÉM

009

TUNA LUSO COMERCIAL BELÉM

010

YAMADA CLUBE BELÉM

1º TURNO

22.05.1960

LIBERATO DE CASTRO

2-1

COMBATENTES

22.05.1960

YAMADA

4-2

PINHEIRENSE

22.05.1960

PAYSANDU

2-2

AVANTE

26.05.1960

JÚLIO CÉSAR

2-1

BELENENSES

26.05.1960

TUNA LUSO

3-1

YAMADA

29.05.1960

PINHEIRENSE

1-1

LIBERATO DE CASTRO

29.05.1960

TUNA LUSO

1-1

AVANTE

29.05.1960

REMO

9-0

BELENENSES

05.06.1960

JÚLIO CÉSAR

2-0

LIBERATO DE CASTRO

05.06.1960

PAYSANDU

3-1

COMBATENTES

12.06.1960

PINHEIRENSE

2-2

COMBATENTES

12.06.1960

JÚLIO CÉSAR

7-2

YAMADA

16.06.1960

COMBATENTES

3-1

YAMADA

16.06.1960

PAYSANDU

7-0

BELENENSES

19.06.1960

AVANTE

3-2

LIBERATO DE CASTRO

19.06.1960

REMO

3-1

TUNA LUSO

26.06.1960

JÚLIO CÉSAR

3-1

COMBATENTES

26.06.1960

PINHEIRENSE

3-1

BELENENSES

28.06.1960

PAYSANDU

3-1

YAMADA

29.06.1960

TUNA LUSO

3-0

BELENENSES

29.06.1960

REMO

2-1

AVANTE

03.07.1960

LIBERATO DE CASTRO

9-2

YAMADA

03.07.1960

TUNA LUSO

5-2

PINHEIRENSE

03.07.1960

REMO

2-0

JÚLIO CÉSAR

10.07.1960

PAYSANDU

0-0

LIBERATO DE CASTRO

10.07.1960

AVANTE

4-2

BELENENSES

16.07.1960

TUNA LUSO

2-0

COMBATENTES

16.07.1960

JÚLIO CÉSAR

4-2

PINHEIRENSE

24.07.1960

REMO

3-2

YAMADA

24.07.1960

COMBATENTES

4-2

AVANTE

31.07.1960

YAMADA

1-1

AVANTE

31.07.1960

PAYSANDU

2-1

JÚLIO CÉSAR

31.07.1960

REMO

2-1

PINHEIRENSE

07.08.1960

LIBERATO DE CASTRO

8-1

BELENENSES

07.08.1960

PAYSANDU

2-2

TUNA LUSO

15.08.1960

REMO

1-0

COMBATENTES

15.08.1960

PINHEIRENSE

3-3

AVANTE

21.08.1960

JÚLIO CÉSAR

1-1

AVANTE

21.08.1960

LIBERATO DE CASTRO

3-0

TUNA LUSO

01.09.1960

BELENENSES

2-1

YAMADA

01.09.1960

REMO

2-2

LIBERATO DE CASTRO

04.09.1960

TUNA LUSO

1-0

JÚLIO CÉSAR

04.09.1960

PAYSANDU

3-0

PINHEIRENSE

11.09.1960

BELENENSES

5-1

COMBATENTES

11.09.1960

REMO

2-1

PAYSANDU

 

 

J

V

E

D

GP

GC

PG

01º

REMO

09

08

01

00

26

08

17

02º

PAYSANDU

09

05

03

01

22

09

13

03º

TUNA LUSO

09

05

02

02

18

12

12

04º

JÚLIO CÉSAR

09

05

01

03

20

12

11

05º

LIBERATO DE CASTRO

09

04

03

02

27

12

11

06º

AVANTE

09

02

05

02

18

18

09

07º

COMBATENTES

09

02

01

06

13

21

05

08º

PINHEIRENSE

09

01

03

05

14

25

05

09º

BELENENSES

09

02

00

07

12

38

04

10º

YAMADA

09

01

01

07

15

33

03

2º TURNO

25.09.1960

LIBERATO DE CASTRO

2-1

COMBATENTES

25.09.1960

PAYSANDU

2-2

AVANTE

01.10.1960

JÚLIO CÉSAR

4-3

BELENENSES

01.10.1960

PINHEIRENSE

1-1

COMBATENTES

01.10.1960

TUNA LUSO

4-1

YAMADA

08.10.1960

JÚLIO CÉSAR

2-1

PINHEIRENSE

08.10.1960

REMO

4-2

BELENENSES

16.10.1960

AVANTE

3-1

TUNA LUSO

16.10.1960

JÚLIO CÉSAR

1-0

LIBERATO DE CASTRO

16.10.1960

PAYSANDU

5-1

COMBATENTES

23.10.1960

YAMADA

1-0

JÚLIO CÉSAR

23.10.1960

REMO

3-1

PINHEIRENSE

29.10.1960

BELENENSES

3-1

PAYSANDU (1)

29.10.1960

COMBATENTES

3-1

YAMADA

30.10.1960

AVANTE

2-0

LIBERATO DE CASTRO

30.10.1960

TUNA LUSO

2-1

REMO

06.11.1960

JÚLIO CÉSAR

2-0

COMBATENTES

06.11.1960

AVANTE

5-1

PINHEIRENSE

06.11.1960

PAYSANDU

2-0

YAMADA

13.11.1960

BELENENSES

4-0

TUNA LUSO

13.11.1960

REMO

2-0

AVANTE

20.11.1960

LIBERATO DE CASTRO

1-0

YAMADA

20.11.1960

REMO

1-1

JÚLIO CÉSAR

26.11.1960

PAYSANDU

3-1

LIBERATO DE CASTRO

26.11.1960

AVANTE

6-2

BELENENSES

27.11.1960

TUNA LUSO

1-0

COMBATENTES

27.11.1960

YAMADA

3-0

PINHEIRENSE

04.12.1960

COMBATENTES

1-0

AVANTE

04.12.1960

REMO

6-1

YAMADA

11.12.1960

AVANTE

2-0

YAMADA

11.12.1960

PAYSANDU

2-1

JÚLIO CÉSAR

18.12.1960

COMBATENTES

2-0

BELENENSES

18.12.1960

PAYSANDU

1-0

TUNA LUSO

25.12.1960

PINHEIRENSE

2-0

LIBERATO DE CASTRO

25.12.1960

REMO

3-1

COMBATENTES

01.01.1961

TUNA LUSO

1-1

LIBERATO DE CASTRO

01.01.1961

AVANTE

1-0

JÚLIO CÉSAR

08.01.1961

YAMADA

3-1

BELENENSES

08.01.1961

REMO

1-0

LIBERATO DE CASTRO

08.01.1961

PAYSANDU

3-1

PINHEIRENSE

15.01.1961

BELENENSES

3-2

PINHEIRENSE

15.01.1961

TUNA LUSO

1-1

JÚLIO CÉSAR

22.01.1961

LIBERATO DE CASTRO

3-1

BELENENSES

22.01.1961

TUNA LUSO

5-0

PINHEIRENSE

29.01.1961

REMO

2-1

PAYSANDU

(1) O BELENENSES PERDEU OS PONTOS DESTA PARTIDA

 

J

V

E

D

GP

GC

PG

01º

AVANTE

09

07

01

01

23

08

15

02º

REMO

09

07

01

01

23

09

15

03º

PAYSANDU

09

07

01

01

19

08

15

04º

TUNA LUSO

09

04

02

03

15

12

10

05º

JÚLIO CÉSAR

09

04

02

03

12

09

10

06º

LIBERATO DE CASTRO

09

03

01

05

08

12

07

07º

YAMADA

09

03

00

06

10

19

06

08º

COMBATENTES

09

02

01

06

09

16

05

09º

BELENENSES

09

02

00

07

16

24

04

10º

PINHEIRENSE

09

01

01

07

09

25

03

DECISÃO DO 2º TURNO

21.05.1961

PAYSANDU

2-0

REMO

28.05.1961

PAYSANDU

4-1

AVANTE

FINAL

01.06.1961

REMO

2-2

PAYSANDU

04.06.1961

REMO

1-0

PAYSANDU

* CAMPEÃO – CLUBE DO REMO (BELÉM)

 

Amigos, segue abaixo a tabela oficial do Campeonato Paraense de 1919. Uma parte confusa (no me entendimento) se refere a tabela de gols. Ela serve como parâmetro para datas e clubes participantes. Retirada do jornal “Estado do Pará”  de 8 de junho de 1919.  Um achado interessante para recompor a memória do futebol paraense.

 

Amigos, depois de meses de pesquisa e de buscas, finalmente encontrei o escudo oficial do Atlético Liberato de Castro. A descoberta foi graças ao relato de um jornalista (Edson Silva), que viu o clube jogar em sua adolescência. O Rubro-Verde do bairro da Matinha (hoje Fátima) foi fundado em 15/07/1957, e começou sua história no amadorismo. Em 1960, o clube participou do seu primeiro estadual, e conseguiu resultados expressivos, como a goleada de 9×2 diante do Yamada, 8×1 no Belenenses e o histórico 3×0 diante da Tuna Luso e 0×0 contra o Paysandu.

Além de 1960, o time participou dos estaduais de 1961, 1962, 1963, 1965, 1966, 1967, 1973, 1974, 1975, 1976, 1977, 1978, 1979  e 1980. Abaixo segue uma foto do time em 1960.

 

 

 

Amigos, apresento o escudo e o uniforme do Yamada Clube de Bel´m. O clube era formado por funcionários  das lojas Y. Yamada. Há uma certa confusão em sua data de fundação: o pesquisador Sérgio Mello, em seus registros, tem como fundação o ano de 1961. Outras fontes apontam a data de 17/10/1973. O certo é que o time foi campeão da segunda divisão paraense em 1959, ao vencer o União Esportiva pelo placar de 4×1, em 17/04/1960. O time participou dos estaduais de 1960, 1961 e 1987.

 

Esse era o antigo uniforme e escudo da Seleção Paraense, em 1960 (de quebra, vai também o escudo da Federação Paraense de Desportos, entidade que organizava o futebol naquele tempo).

 

 

Amigos, segue um escudo raro do Paysandu, datado do ano de 1960, do jornal O Liberal, cujo o mesmo exaltava a conquista bicolor pelo campeonato de 1959.

 

 

Um escudo já conhecido é o do Sacramenta Esporte Clube, de Belém. O clube  alviverde participou dos campeonatos Paraenses de 1961, 1962, 1968, 1969, 1970, 1971, 1976 e 1977. O time tem um título em sua história: foi campeão paraense da segunda divisão em 1957. Atualmente, o time se dedica as categorias de base e, recentemente, figurou positivamente no futebol feminino local.

Redesenho do escudo e uniforme: Sérgio Mello

 

Apresento agora o escudo antigo do Pinheirense, clube de Icoaraci (distrito de Belém), que por muitos anos disputou o campeonato paraense. A equipe disputou os estaduais de 1955, 1956, 1957, 1958, 1959, 1960, 1981, 1982, 1983, 1984, 1985, 1987, 1988, 1989, 1990, 1991, 1992, 1993, 1994, 1995, 1996 e 1997.

 

Amigos, apresento-lhes um escudo raro e inédito: o do Sport Club Luso-Brasileiro, de Belém do Pará. A equipe disputou os campeonatos paraenses de 1918, 1919, 1920, 1921, 1929, 1930, 1931, 1933 e 1936. O Clube Glauco (como era chamado pelo jornal Estado do Pará), surpreendeu em sua primeira partida contra um clube grande do Pará: vitória por 1×0 sobre o Paysandu, no Torneio Início de 1918.

Em 1931, o Luso disputou um Play-Off contra o campeão da segunda divisão paraense de 1930 -Paramouth – e acabou permanecendo na primeira divisão, ao vencer os “Águias Brancas”, por 2×1, em 10/05/1931. O jornal Folha do Norte falou que essa vitória valeu a existência do mesmo.

 

 

No dia 21 de abril de 1918, aconteceu o Torneio Início, atividade que abriu o calendário do futebol paraense naquele ano. Realizado no estádio Evandro Almeida (Baenão), teve o Nacional como campeão. As partidas tiveram a duração de 20 minutos, cada. Um detalhe interessante foi a descoberta das cores do Sport Club Luso Brasileiro, que são o verde e o branco. Os participantes foram: Remo, Paysandu, União Sportiva, Yole Club, Nacional, Luso Brasileiro e Brasil Sport.

Resultados:

JOGO 1

YOLE CLUB 1X1 UNIÃO SPORTIVA (UNIÃO CLASSIFICADO NOS ESCANTEIOS)

JOGO 2

LUSO BRASILEIRO 1X0 PAYSANDU

JOGO 3

REMO 1X0 BRASIL SPORT

JOGO4

NACIONAL 2X1 UNIÃO SPORTIVA (O JORNAL DIZ QUE OS DOIS ERAM VELHOS RIVAIS)

JOGO 5

REMO 1X0 LUSO BRASILEIRO

JOGO 6 (FINAL)

NACIONAL 2X0 REMO

Abaixo, segue matéria do jornal “O  Estado do Pará”, contando toda essa história:

Fonte: “Estado do Pará”, 23/04/1918. Retirado do acervo da Biblioteca Nacional.

 

Amigos, apresento aos senhores o escudo e o uniforme do América Futebol Clube da cidade de Ingá, na Paraíba. O time participou do Torneio Integração, torneio que foi o precursor da segunda divisão paraibana, nos anos de 1991 – onde foi terceiro colocado – e em 1992. Segue abaixo o escudo e o uniforme do time, que hoje se dedica a competições de base e amadoras na região.

Fontes: http://inga-cidadao.com/wp-content/uploads/2013/05/553111_325903857532737_910798385_n.jpg

http://www.panoramio.com/user/4398006/tags/America

 

Colegas, encontrei duas imagens de clubes históricos de Goiás (ressaltando a importante colaboração do amigo Sérgio Mello, em relação a este estado). Apresento dois clubes: Associação Morrinhense  e Araguaia, clubes que compuseram o cenário futebolístico de Goiás na década de 1950:

Fonte: http://futeboldegoyaz.com.br/clubes/associacao-atletica-morrinhense-go-bra

 

Amigos, pesquisando informações sobre a Taça Paraná (torneio paranaense, que envolveu clubes amadores e profissionais). A RSSSF registra algumas dessas edições, a partir da década de 1960. As tabelas se encontram aqui. Peço aos amigos que fiquem a vontade para redesenhar escudos e uniformes!

1) América de Ponta Grossa

Fonte: http://escolinhaclubeamerica.blogspot.com.br/

2) Telefônica Esporte Clube de Maringá

Fonte: http://www.jornaldelondrina.com.br/mundo/conteudo.phtml?id=1177838

 

3) XV de Novembro de Colombo, que também participou da terceirona paranaense em 1995

Fonte: http://www.xvdenovembropr.com.br/?act=ver&id=1305

4) São Geraldo de Santo Antônio da Platina

Fonte: http://douradoonline.no.comunidades.net/

 

5) Juventude Atlética de Palmeira

Fonte: http://jappalmeirense.blogspot.com.br/

6) DER de Campo Mourão

Fonte: http://metropolerevista.com.br/esporte-e-aventura/panela-amizade-diversao-e-futebol/24882

7) Guarany de Cambé

Fonte: http://mazzio43.zip.net/ (nessa página há outro modelo de escudo do Guarany, e do Clube Atlético de Cambé)

Outros: Este link mostra a história do Nova Londrina, clube da cidade homônima, que não há confirmação se participou do torneio, mas recomendo a visita, pois há bastante fotos do clube e de outros da mesma cidade:

http://olhodolimao.blogspot.com.br/2009/10/nova-londrina-esporte-clube-fundado-em.html

 

Finalmente a “criança” nasceu! Amigos, apresento aos senhores o escudo e uniforme (perfeitamente redesenhados pelo meu amigo Sérgio Melo) do Juventus Atlético Clube, da cidade de Igarapé – Miri, distante 141 quilômetros da capital Belém.

 

O time surgiu em 30 de outubro de 1967. Nove anos depois, o clube ganhou o primeiro campeonato municipal da cidade. No ano seguinte, a Federação Paraense de Futebol convidou o time para participar do Torneio Incentivo (torneio que uniu clubes amadores e profissionais). Esse torneio reuniu clubes como o Paroquial de Bragança (que recentemente foi apresentado aqui) e o Cometa de Capanema (clube que ainda estou procurando em minhas pesquisas). Sua sede está localizada na Praça Sarges Barros, S/N.

O time fez boa campanha: começou vencendo o Sport Belém por 1×0, venceu o Tiradentes por 2×0 e perdeu para o Liberato de Castro, pelo placar de 3×2. Porém, a Federação descobriu um jogador irregular, e o time foi desqualificado do torneio. A RSSSF Brasil, na lista de clubes que jogaram torneios no Brasil entre 1970 a 1997. A lista pode ser vista aqui.

Hoje, o clube apenas disputas torneios municipais. Obadias Pimentel da Costa, ex-presidente do clube e apaixonado pela história do time foi que me forneceu as informações. O trabalho de descoberta desse time levou mais de cinco meses, até ter a “ligação” derradeira.

Agradecimentos:

- Obadias Pimentel da Costa, ex-presidente do clube.

- RSSSF Brasil.

- Correio Miriense.

 

 

 

O Transviário Esporte Clube  (Grêmio Tricolor – Grêmio Elétrico) – Era formado por jogadores da extinta Para Elétrica (empresa paraense que cuidava dos bondes). Pressupõe-se que os jogadores também deveriam ser funcionários dessa antiga empresa. O clube era tricolor, porém, as fotos que possuo do time indicam apenas que ele era alvinegro.  Aqui apresentamos uma foto do time em 1938, quando ele jogou pela primeira vez o campeonato paraense:

Time base do Transviário em 1938: José; Purifica, Aristeu; Melo, Teteco, Serra II; Pedro, Mota, Cabeça, Cará; Moacir e Pereira.

Outra foto, do ano de 1940 mostra o clube participando do Torneio do Marco Esporte Clube (que será alvo de matéria em breve) , no estádio da Curuzu. O time faturou a taça Michel Silva (um torneio festivo):

*A foto está assim por conta do processo de microfilmagem que o jornal sofreu.

O time disputou os estaduais de 1938, 1939, 1940, 1941, 1942, 1943, 1944, 1945 (ano do profissionalismo no Pará) e 1947.

Em 1947, com a falência da Pará Elétrica, o clube ficou a míngua, passando por grave crise. A estrutura do clube foi abalada, e o time praticamente deixou de existir, porém, oficiais da Aeronáutica, compadecendo-se da situação, resolveram continuar treinando o clube, para o restante do campeonato daquele ano.

A próxima imagem mostra os preparativos para o que seria o “derradeiro” jogo do Transviário, contra o Paysandu:

Curiosidade: por duas vezes o Transviário levou 9 gols do Paysandu, em uma única partida: em 16/09/1945, na Curuzu, o Paysandu aplicou 9×0 no time alvinegro; em 27 de dezembro 1947 o último jogo profissional do Transviário foi uma melancólica e impiedosa goleada de 9×1, novamente causada pelo Paysandu. Ele também era conhecido como o tricolor de São Braz.

Fontes: Folha do Norte, Jornal O Liberal, Livro Parazão Centenário.

*Colaborou o jornalista Sérgio Melo.

 

Amigos, esta é uma foto retirada de uma das minhas pesquisas. Trata-se do Atlético Liberato de Castro, que por mais de 20 anos disputou o campeonato paraense. As cores são o verde e o branco. O ano é 1960, onde o clube fez sua primeira aparição no cenário esportivo paraense.

Abaixo segue uma foto mais aproximada, na tentativa de ver o escudo:

Fonte: O Liberal.

 

Amigos, o Sérgio Melo redesenhou o escudo e o uniforme do Amapá F.C. de  Rio Branco-AC. Agradecimentos a ele pelo belo trabalho. Segue abaixo:

 

Amigos, segue imagem do Amapá Futebol Clube, da cidade de Rio Branco-AC. O clube disputou por muitos anos o Campeonato Acreano (na era amadora, conhecido como campeonato suburbano), nos anos de 1970 e 1980.

Fonte: http://ffac.com.br/wp/?p=1774

 

 

Em uma das minhas pesquisas descobri uma foto do Jaru Futebol Clube de Rondônia. O pôster aparece uma informação equivocada, pois segundo a RSSSF, o Jaru não foi o campeão do segundo turno do Rondoniense de 1993. O time, na classificação final obteve apenas a nona colocação no campeonato.

Outra informação interessante é quanto ao escudo do time. Nota-se que o escudo diverge consideravelmente do que circula pela net, porém, o seu redesenho é difícil, pois não está nítido.

Fonte: http://claudio-9.blogspot.com.br/2011/05/ex-jogador-dudu-vive-drama.html

Fonte RSSSF: http://www.rsssfbrasil.com/tablesr/ro1993.htm

 

Amigos, boa tarde e bom feriado.

Encontrei um blog, onde algumas informações históricas sobre o futebol piauiense podem ser encontradas. Uma delas foi uma foto do Botafogo do Piauí, clube que disputou o estadual nos anos 50 e 60. Segue abaixo a foto:

Link da fonte: http://pinganaarea.blogspot.com.br/search?updated-max=2015-03-16T04:41:00-07:00&max-results=7

 

Amigos, essa é minha primeira postagem oficial, e espero que seja bem vista.

Apresento-lhes a lista com todos os campeões do Torneio Início (competição que abria o calendário oficial do futebol paraense). A primeira edição ocorreu em 1917, e teve o Paysandu Sport Club como seu primeiro vencedor. Vamos a lista:

1917 – Paysandu
1918 – Nacional
1920 – Remo
1921 – Remo
1922 – Remo
1923 – Remo
1924 – União Sportiva
1925 – Remo
1926 – Paysandu
1927 - União Sportiva
1928 - Remo
1929 – Paysandu
1930 – Paysandu
1931 – Paramouth
1932 – Paysandu
1933 – Paysandu
1934 – Remo
1937 – Paysandu
1938 – Paysandu
1939 – Remo
1940 – Marco
1941 – Tuna Luso
1942 – Tuna Luso
1943 – Tuna Luso
1944 – Paysandu
1945 – Remo
1949 – Auto Club do Pará
1952 – Remo
1953 – Tuna
1954 – Armazenador
1955 – Remo
1956 – Remo
1957 – Paysandu
1958 – Paysandu
1959 – Remo
1960 – Júlio Cézar
1961 – Combatentes
1962 – Paysandu
1963 – Avante
1964 - Remo
1965 – Paysandu
1966 – Paysandu
1967 – Paysandu
1968 – Combatentes
1969 – Paysandu
1970 – Paysandu

Total de títulos:

Paysandu – 17
Remo – 14
Tuna – 4
União Sportiva – 2
Combatentes – 2
Paramouth – 1
Marco – 1
Nacional – 1
Avante – 1
Auto Club – 1
Armazenador – 1
Júlio Cézar – 1

FONTES: Livro Parazão Centenário/ Jornal O Liberal/ Jornal O Estado do Pará/ Jornal Folha do Norte.

 

Aos amigos e leitores do História do Futebol.

Meu nome é Felipe Feitosa. Tenho 23 anos, e moro na longínqua Belém do Pará. Como bom torcedor do Remo, sou aficionado pelo futebol da minha terra. Iniciei minha pesquisa sobre o futebol local no segundo semestre do ano passado. A ênfase da minha pesquisa é garimpar informações sobre o futebol paraense, em primeiro plano, e do futebol nacional, no segundo plano, sobretudo quando se trata de escudos – a velha heráldica -, coisa que é bastante desafiadora, quando falamos de futebol brasileiro.

Agradeço publicamente ao Sérgio Melo, mentor da minha entrada neste espaço, aos membros dessa página e a todos que leem aqui.

Espero contribuir e ter a melhor relação possível com os demais.

Mãos à obra!

 

Contando com o precioso trabalho do amigo e jornalista Felipe Feitosa... Foi encontrado uma foto raríssima de 1907, do Club Recreativo do Pará da cidade de Belém do Pará. Talvez, o registro mais antigo de um time de futebol na história do esporte bretão desse estado. O Club Recreativo era um dos seis membros da Pará Football Asociation League, a primeira instituição responsável por organizar um torneio de futebol no Pará, fundada em 1906, e cujo o campeonato terminou sem vencedor.

Portanto, essa Liga foi antecessora da Liga Paraense de Football, fundada em 1908. Ou seja: o Club Recreativo é um dos pioneiros da história do futebol paraense, antes mesmo de ser criado o primeiro torneio oficial.

 

Contando com a colaboração do amigo e jornalista Felipe Feitosa, contaremos um pouquinho da história do Ferroviário Atlético Clube, que é uma agremiação da cidade de Tucuruí (PA). Fundado no dia Primeiro de Setembro de 1951, a sua sede fica localizada na Rua Siqueira Campos, 195, no centro da cidade.

Acostumada a realizar amistosos com as grandes forças do estado: Remo e Paissandu, sempre foi um sonho do Ferroviário em disputar os certames profissionais. Contudo, quando o clube estava próximo de sacramentar esse objetivo, o deputado estadual Deley Santos adquiriu o Independente de Belém e, em seguida, se mudou para Tucuruí.

Com essa mudança, o sonho de se profissionalizar acabou sendo deixado de lado, mas a diretoria do Ferroviário garante que não desistiu de tornar esse sonho em realidade algum dia.

 

Contando com a destreza e impetuosidade do amigo, pesquisador e jornalista Felipe Feitosa desenterramos mais uma história para o deleite dos fãs. Talvez se pudesse escolher um título, seria:

As três faces da Moeda”

Assim poderíamos descrever o que foi a vida intensa do Panther Foot-Ball Club que foi uma agremiação da cidade de Belém do Pará. Fundado na década de 10, como Panther FBC, mudou de nome para Nacional Club em 18 de Outubro de 1917. E, no primeiro semestre de 1921 alterou novamente para Panther Club, que disputou o Estadual até 1933. Acabou extinto, mas reapareceu quatro anos depois (em 1937) como Nacional Atlético Clube, onde disputou o Campeonato Paraense até 1941.

Nessa alternância das nomenclaturas, a equipe esteve presente em, praticamente, todos os estaduais entre 1910 a 1941. Como Panther FBC participou em 1910, 1911, 1912, 1913, 1914 e 1915. Já como Nacional Club disputou os Paraenses de 1917, 1918, 1919 e 1920. Já retornando ao Panther Club, esteve presente nas edições de 1921, 1922, 1923, 1924 até 1933. Por fim, o Nacional AC competiu entre 1937 a 1941.

 Ao longo dessas três décadas, a melhor campanha aconteceu em 24 de abril de 1918, quando o Nacional Club faturou o Torneio Início de 1918, que contava ainda com as presenças do Remo, Paysandu, União Sportiva, Luso Brasileiro e Brazil Sport Foot-Ball Club. Já como Nacional Atlético terminou com o vice-campeonato de 1938, só atrás da campeã Tuna Luso Brasileira. Ao longo das pesquisas encontramos dois endereços, ambos no Bairro da Cidade Velha: Rua Siqueira Mendes, 38; e Rua Gurupá, 49.

 

Fontes e Fotos: Folha do Norte (microfilmagem dos anos 30) – O Liberal – Rsssf Brasil

 

Sob a batuta do amigo, jornalista e pesquisador do futebol paraense, Felipe Feitosa,  mais um escudo está sendo apresentado aos amantes do nosso esporte bretão: Clube Paroquial Padre Luiz Freire de Almeidaque disputou o Campeonato Paraense da Segunda Divisão, nos anos 70.

O Alviverde foi Fundado em 1950, e a sua sede e estádio (Padre Expedito Machado)ficam situados na Rua General Gurjão, s/n, no Bairro de Panair, na cidade de Bragança (PA). Localizado no Noroeste Paraense, Bragança conta com uma população de 113.165 habitantes, e fica a 220 km da capital Belém. A cidade conta com belas praias como: do Grilo, do Boiçucanga, do Pilão, Chavascal e da Vila.

 

Fontes: Wikipedia – http://www.rsssfbrasil.com/tablesae/brcllist.htm

 

Outra  agremiação da cidade de Alenquer (PA), que se aventurou no futebol profissional foi Esporte clube Internacional, na década de 70. Fundado em janeiro de 1955, a sua Sede fica localizada na Rua Visconde do Rio Branco, s/n – no Bairro de Luanda, em Alenquer.

Sede antiga do E.C. Inter de Alenquer

História

O Inter de Alenquer surgiu por meio da insatisfação de alguns sócio do União Esportiva (Fundado em 1923), talvez por não aceitarem certas burocracias daquela época, como por exemplo: não entrava no clube negro, pobre, filhos de mãe solteira, o próprio jogador, entre outras arbitrariedades.

 

Fundadores:

Gérson Melo, Telegrafista daquele momento, Sr. Jacob Athias proprietário da Olaria Iacy, Sr. Cyro Salomão, gerente da Casa Paysano, Sr. Juracy Cordeiro, Gerente da Casa Santo Antônio, José do Valle, funcionário do Fomento Agrícola, Sr. Juarez Amorim Rebello, Coletor federal, Sr. Benedito Monteiro.

Estreia na elite do Paraense

O Inter de Alenquer debutou no Campeonato Paraense de 1977. O clube estava no Grupo C juntamente com o Comercial, Tuna Luso, Santarém e Altamira. Foram três derrotas e um empate (1 a 1 com o Altamira), terminando na última posição da chave.

O Inter de Alenquer foi para uma repescagem, mas novamente não teve êxito! Derrotas para Liberal Castro (2 a 1); Santarém (2 a 0) e Altamira (1 a 0) e a maior façanha: empate sem gols do o Club do Remo, que viria a conquistar o Paraense daquele ano.

 

 

Fontes: Rsssf Brasil – Beatriz do Valle (http://alenqueremos.com.br/colunasbeatrizdovalle.php)

Foto: Acervo Digital IBGE

 

Contando novamente com a dedicação do jornalista e pesquisador Felipe Feitosa, “desenterramos” mais um clube do Pará: trata-se do Armazenador Esporte Clube. O Alvinegro foi uma agremiação da cidade de Belém (PA). Surgido nos anos 40, o ‘Rouxinol‘, como era conhecido, teve o seu grande auge na década de 50. Nesse período, o Armazenador E.C. se sagrou campeão do Campeonato Paraense da Série B, em 1953.

No ano seguinte fez história ao conquistar o Torneio Início (1954) superando as grandes forças paraenses: Remo, Paysandu e Tuna Luso. O Armazenador disputou a elite do futebol paraense em 4 (quatro) edições: 1954, 1955, 1956 e 1957.

 

No meio da pesquisa me deparei com um escudo diferente da Federação Paraense de Desportos (FPD), em 1951, no Jornal O Liberal. Já possuía dois modelos distintos e esse é o terceiro diferente. Então, compartilho com aqueles que curtem!

 

O Jabaquara Futebol Clube foi uma agremiação da cidade de Belém (PA). O Clube ficava na Travessa Vileta, no Bairro Pedreira.

Na noite da terça-feira do dia Primeiro de Maio de 1945, um grupo de rapazes comandados por Newton Oliveira, que jogavam pelada com o time chamado Primeiro de Maio, resolveram alçar voos maiores e decidiram fundar o Jabaquara Futebol Clube.

O primeiro título chegou três anos depois, quando “Jabaquarense de Papo Amarelo” ou “Jabuca” se sagrou campeão Suburbano de 1948. A partir daí passou a ser o “Fantasma da Série B“, conquistando o Bicampeonato de 1949 e 1950.

 

Na matéria (abaixo), o Jornal O Liberal (15 de Janeiro de 1951), destaca o bicampeonato da Série B do Jabaquara (vale lembrar que o título valia de 1950).

Já no dia 26 de janeiro de 1951, o mesmo veículo fez uma reportagem com direito ao time posado, contando um pouco a história do Jabaquara F.C.

 

 

 

O Botafogo Esporte Clube foi uma agremiação da cidade de Belém (PA). Fundado na década de 30, o Alvinegro de Belém bem que tentou disputar o Campeonato Paraense da Série B, nos anos 40, mas sem sucesso. Depois, na década de 50, tentou a Liga Suburbana, e também sem destaque.

Certamente, o espaço de maior destaque eram nas páginas de jornais, como por exemplo essa do Jornal O Liberal, onde o clube desfrutava de grandes matérias sobre a sua bela sede social. A equipe mandava os seus jogos no campo São Francisco e o uniforme era idêntico ao Botafogo carioca.

 

O São Domingos Esporte Clube é outra agremiação da cidade de Belém (PA). A equipe alvirrubra, que completará 100 anos em 2015, foi uma equipe que enveredou pelos gramados paraense nos anos 20 a 50. O clube atualmente existe, mas sem participar de competições na esfera profissional.

Durante esse tempo o São Domingos oscilava entre disputar a Série B e a Liga Suburbana, porém sem muito êxito. Mesmo assim sempre recebia destaque na imprensa paraense como é possível ver na matéria abaixo, no Jornal O Liberal (23-05-1951), recebendo, praticamente, uma página.  Na foto do time posado, a equipe campeã da Liga Suburbana de 1950.

 

Outra descoberta é o Esporte Clube Norte Brasileiro, da cidade de Belém (PA). Localizado na Travessa 9 de Janeiro, no Bairro da Cremação, o ” Tigre da Cremação “, mandava os seus jogos na Praça de Esportes Magalhães Barata.

O Norte Brasileiro nunca disputou  a elite paraense. Mas em 1950 esteve perto de conseguir o acesso. O time chegou na final, e,  numa melhor de três partidas, acabou sendo derrotado no último jogo por 4 a 1 para o Jabaquara Futebol Clube e acabou com o vice-campeonato da Série B.

Abaixo, o Jornal O Liberal (04-01-1951), abordando mais um aniversário do E.C. Norte Brasileiro e com uma foto do time posado vice-campeão da Segundona de 1950.

 

 

O Dramático Esporte Clube foi uma agremiação da cidade de Belém (PA).  O clube foi Fundado no dia 17 de Fevereiro de 1933. Apesar das poucas informações deste simpático time, o certo é que jamais disputou o Campeonato Paraense da Série A. Contudo, nos anos 40 e 50 foi frequentador assíduo da Segundona.

Além disso, o Dramático sempre disputava outras competições que contavam com as presenças do Remo, Paissandu e Tuna Luso. Nos anos 50 realizou duas excursões ao Amapá, obtendo grande destaque.

ABAIXO a história do clube:

Abaixo, o Jornal O Liberal (27 de abril de 1951), apresentando as tabelas dos campeonatos das Série A e B. Nela, o Dramático versos Canudense (do Bairro de Canudos, em Belém)!

 

Seguindo os escudos inéditos, contando com a colaboração do jornalista e pesquisador Felipe Feitosa, segue agora o Paulista Futebol Clube, da cidade de Belém (PA). O “Grêmio Bandeirante” foi fundado em 1935, onde participou dos campeonatos das Séries A e B. Na elite do paraense participou de quatro edições: 1948, 1949, 1950 e 1951.

O Paulista tinha uma vertente palmeirense, pois o primeiro uniforme era idêntico ao clube paulistano. Já o segundo lembra o uniforme do Fluminense. O ponto em comum eram as raízes italianas.

 

Outro escudo inédito, que contou com a preciosa colaboração do jornalista e pesquisador Felipe Feitosa, é do Auto Club do Pará, da cidade de Belém (PA). Fundado nos anos 30, o clube possuía algumas alcunhas como: “clube dos motorizados” ou”Fantasma dos Grandes”, pois conseguiu grandes vitórias sobre os grandes, principalmente diante da Tuna Luso.

O “Fantasma dos Grandes” mandava os seus jogos no campo da Lauro Sodré. A sua sede nos anos 50, ficava na Rua O’ de Almeida, próximo à Avenida Quinze, onde funcionava a sede do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB).

O Auto Club do Pará disputou seis campeonatos paraenses, entre 1948 a 1953. Mas a sua maior conquista foi o Torneio Inicio de 1949.

 

Nacional AC de Belém

Contando com a parceria do amigo, jornalista e pesquisador Felipe Costa, conseguimos resgatar alguns times das Séries A e B do futebol paraense entre os anos de 20 a 60.

O primeiro a ser apresentado é o Nacional Athlético Club da cidade de Belém do Pará (PA). Esta equipe participou do Campeonato Paraense entre as décadas de 20 a 40.

A sua grande conquista ficou marcada no ano de 1918, quando se sagrou campeão do Torneio Inicio.

© 2017 História do Futebol Suffusion theme by Sayontan Sinha