O São José Atlético Clube é uma agremiação do Município de Cachoeiras de Macacu, que fica na região metropolitana do Estado do Rio de Janeiro. A localidade fica a 97 km da capital do Rio, e conta com uma população de 54.370 habitantes, segundo o Censo do IBGE/2010.

anos 40

Sediado na Rua São João, s/n, no Bairro Venezas, em Cachoeiras de Macacu, o São José foi Fundado na terça-feira, do dia 19 de Março de 1935. O time manda os seus jogos no Estádio Municipal Izaltino Carneiro Ribeiro, com capacidade para 5 mil espectadores.

A principal competição no qual o São José participou foi, sem nenhuma dúvida o Campeonato Fluminense de 1944. Com a presença de 35 clubes de todas as regiões do estado do Rio, a competição tinha um glamour e era o sonho de consumo das agremiações interioranas.

Anos 50

O São José debutava na competição, mas isso não incomodou nem um pouco. Na sua estreia, no domingo, do dia 28 de janeiro de 1945 (a edição era 1944, mas foi disputada em 1945), a equipe cachoeirense jogou diante do seu torcedor e não decepcionou. O adversário foi o Esporte Clube Brasil, de Itaguaí, que não foi páreo. Fim de jogo e o placar apontava incríveis 8 a 0! Resultado este, que praticamente sacramentava a classificação para a próxima fase.

No jogo de volta, o São José foi até Itaguaí, podendo até perder por sete gols de diferença, que mesmo assim avançaria na competição. No entanto, a equipe cachoeirense fez bonito e voltou a golear o Brasil por 4 a 1 (quarta-feira, do dia 31 de janeiro de 1945).

1952

Na segunda fase, o São José enfrentou um dos oponentes mais poderosos daquela época: Esperança Futebol Clube, de Nova Friburgo. Diante de um adversário complicado, o time cachoeirense acabou sendo goleado nos seus domínios (domingo, dia 04 de fevereiro de 1945), pelo placar de 6 a 0.

No jogo da volta (domingo, do dia 18 de fevereiro de 1945), o São José acabou eliminado, porém de cabeça em pé. Num jogo duro, acabou caindo por 3 a 1, mostrando que foi um figurante na competição. Na sequência, o Esperança chegou até a final, ficando com o vice-campeonato, perdendo para o campeão do Campeonato Fluminense de 1944 Petropolitano F.C., de Petrópolis, os dois jogos: 3 a 1, fora de casa, e 3 a 2, em Nova Friburgo.

anos 60

Ao todo, o São José Atlético Clube realizou quatro jogos no do Campeonato Fluminense: duas vitórias, nenhum empate e duas derrotas; marcando 13 gols (média de 3,25 gols por partida) e sofrendo 10 (média de 2,5 por jogo); com saldo de três.

Atualmente, o São José vive uma nova era. Após ficar dez anos inativo, graças a perseverança e o empreendedorismo do presidente Leandro Ribeiro, o clube está reativado e crescendo gradativamente. Contado com diversos parceiros, o clube cachoeirense planeja novos voos, enchendo de alegria e esperança o povo de Cachoeiras de Macacu.

Escudo e uniforme atuais

 

anos 80

1995

2005

FONTES: Página do clube no Facebook – Site do clube – Rsssf Brasil

 

 O Porto Alegre Futebol Clube(Atual: Itaperuna Esporte Clube) foi uma agremiação do Município de Itaperuna, localizado na Região Noroeste Fluminense do Estado do Rio de Janeiro. A 313 km da capital do Rio, Itaperuna conta com uma população de 98.004 habitantes, segundo o Censo do IBGE/2013. Uma curiosidade é o significado de “Itaperuna”: é um termo proveniente da língua tupi antiga, que quer dizer “pedra erguida escura”, por meio da junção dos termos itá (pedra), byr (erguida) e una (escura).

Outra curiosidade é que a 1ª bola de futebol chegou em Itaperuna em 1911 e as primeiras partidas do esporte foram disputadas na Fazenda Porto Alegre, na Av. Zulamith Bittencourt. Já o 1º clube de futebol, foi justamente o Porto Alegre F.C. foi Fundado na segunda-feira, do dia 16 de Agosto de 1915. O seu 1º Presidente foi Augusto Otaviano da Silva. O terreno para a Sede foi comprado do Coronel Romualdo Monteiro de Barros, na Rua Santiro Garibaldi, nº 12, no Centro de Itaperuna, onde é até hoje a sede do clube. Em 23 de novembro de 1943, surgiu o Comércio e Indústria Atlético Clube e, a 8 de julho de 1948, o Unidos Atlético Clube.

A fundação do Unidos se deu na residência de Rodolfo Novaes. O primeiro mandatário foi Júlio Malta. O antigo estádio tinha o nome Monte Líbano, em homenagem à colônia libanesa no Brasil. Ficava na Rua Cel. Luiz Ferraz, s/n.º. Porém, foi demolido e o terreno loteado para a construção de residências. José Câncio Barbosa Soares, quando presidente, comprou o novo terreno e, em 1983, foi iniciada a construção do estádio Álvaro Catanheda, na Estrada Mourão Filho, então sítio pertencente a João França.

A construção do estádio Jurandir Nunes, do Comércio e Indústria, foi iniciada em 1947, quando adquirido o terreno. Sempre passou por reformas complementares com obras para a construção de quinze lojas e dezesseis salas para aluguel. Possuía uma arquibancada coberta e outra sem cobertura. Localizava-se na Rua José Egídio Tinoco, Cidade Nova. Sua primeira diretoria teve como presidente Ary Vilela Marins. O patrono era Jurandir Nunes e o presidente de honra era Moacyr de Paula. Em 1963, foi iniciada a construção do estádio Jair Siqueira Bittencourt, com capacidade para 10 mil pessoas. Apesar de ser uma agremiação centenária, somente ingressou na esfera profissional em meados dos anos 80.

 Terceirona: Estreia e título

Para ser mais preciso, no ano de 1985, quando o clube recebeu o apoio dos dois maiores bicheiros e empresários da cidade: Norton Nassif e Roberto Sued. Assim, o Rubro-negro Itaperunense debutou no Campeonato Carioca da 3ª Divisão de 1985, organizado pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ). Com grana e bons valores, o Porto Alegre, não só conseguiu o acesso como conquistou o título inédito da Terceirona.

Na primeira fase, disputada em seu grupo, o Norte/Centro/Vale, a equipe ficou em 1º lugar, superando os classificados Tamoyo e Flamengo de Volta Redonda, além dos eliminados XV de Novembro de Araruama, Cruzeiro Futebol Clube, Canto do Rio e Olympico. Na fase final, foi novamente líder ao superar Central de Barra do Piraí, Tomazinho, Tamoyo, Flamengo de Volta Redonda e Heliópolis. Na finalíssima derrotou o Central por 1 a 0 e se sagrou campeão justamente na sua estreia em nível profissional. O apoio financeiro aumentou na temporada seguinte, e o Porto Alegre seguiu como um meteoro na esfera profissional.

 Segundona: Outra estreia e outro título

Em 1986, disputou pela primeira vez o Campeonato Estadual da 2ª Divisão, o Porto Alegre mostrou que não estava para brincadeiras. Na ocasião a competição foi disputado por pontos corridos. Após dois turnos, o Rubro-negro Itaperunense se sagrou campeão, deixando a Associação Atlética Cabofriense com o vice-campeonato. O Volta Redonda foi o terceiro. A seguir vieram São Cristóvão, Serrano de Petrópolis, Friburguense, Central SC de Barra do Piraí, Rio Branco de Campos, Bonsucesso, Madureira, Rubro de Araruama e Siderantim de Barra Mansa.

 

1987: Em tempo recorde, Porto Alegre debuta da Elite do Futebol Carioca

Após assombrar do futebol do Rio, conquistando em sequência os títulos da Terceira e Segunda Divisões, o Porto Alegre F.C. chegava a Elite do futebol do Rio, em 1987. No meio das grandes potências do Estado e quiçá do mundo, o Porto Alegre encerrou a sua participação em 9º lugar (foram 20 pontos, em 26 jogos, com seis vitórias, oito empates e 12 derrotas; 19 gols pró e 28 contra; saldo de menos nove).

Nesse ano, o clube do Noroeste Fluminense obteve resultados expressivos. Na estreia (22 de abril de 1987), arrancou um empate sem gols com o Fluminense, fora de casa. Ainda no primeiro turno, diante do Botafogo(dia 03 de maio de 1987), jogando em Caio Martins, em Niterói, empatou em 0 a 0. Atuando no seu Estádio (Jair Bittencourt), venceu o Flamengo(11 de março de 1987) por 2 a 0.

1988: último Estadual, antes de mudar de nome

Em 1988, o Porto Alegre ficou em 9º lugar ao final da Taça Guanabara. À frente de Associação Atlética Cabofriense, Friburguense e Volta Redonda. Ao final do segundo turno, a Taça Rio, o time ficou em oitavo, à frente dos tradicionais Bangu e América, além de Goytacaz e Friburguense.

 

1988: 1ª participação no Brasileiro da Série C

Em 1988, um ano após estrear na elite estadual, o Porto Alegre classificou-se para disputar o Campeonato Brasileiro da Divisão de Acesso (Terceira Divisão). Na primeira fase, terminou na 1ª colocação do Grupo B, à frente de Desportiva/ES, Cabofriense/RJ e Tupi de Juiz de Fora/MG. Na segunda, voltou a enfrentar a Desportiva/ES em seu grupo, além do Volta Redonda/RJ e do Esportivo/MG, mas desta vez terminou na 3ª colocação e acabou eliminado.

 

1989: Nasce o Itaperuna Esporte Clube

Após três temporadas regulares, a diretoria entendeu que era chegado o momento do clube estreitar os laços com o povo itaperunense. Assim, após a fusão de três clubes: o Porto Alegre Futebol Clube mais dois amadores: o Unidos Atlético Clube (preto e branco) e o Comércio e Indústria Atlético Clube (vermelho e branco). Desta forma surgia o Itaperuna Esporte Clube, que manteve as cores rubro-negras, mas alterando o escudo (mais bonito, na opinião da maioria de seus torcedores). Assim, no dia 21 de julho de 1989, “nascia” uma agremiação com a pompa de já estar na elite do futebol do Rio.

xxx

FONTES: Arquivo Pessoal – Wikipédia – Página do clube no Facebook

FOTOS: André Luiz Pereira Nunes

 

 

FONTE: Revista Placar

 

A maior partida da história do Flamengo. O jogo da vida de todos os rubro-negros. Este foi o Flamengo x Liverpool de 13 de dezembro de 1981.

Foi em 1978 que o Flamengo de Zico, Júnior, Leandro e outros venceu o Campeonato Carioca e iniciou a série de conquistas que incluiu depois os dois Estaduais seguintes, o Brasileiro de 1980 e a Libertadores de 1981.  ano que a equipe inglesa venceu a Liga dos Campeões da UEFA, dando início a uma sequência de conquistas de dois campeonatos ingleses (1979/1980) e o título europeu de 1981. Enquanto isso, o Flamengo havia ganho o tricampeonato carioca (1978/1979/1979 especial), o Campeonato Brasileiro de 1980 e o Campeonato Carioca 1981, além do título continental deste mesmo ano.

O time inglês superara Bayern de Munique e Real Madrid nas duas últimas fases – semifinais e final, respectivamente – da Copa dos Campeões da UEFA. Mas os 62.000 torcedores que compareceram ao Estádio Nacional de Tóquio não viram um show dos vermelhos, mas sim, do vermelho e preto, que trajava sua camisa branca na decisão. Viram um show de Zico, inspiradíssimo. Um show que garantiu o título para o Fla ainda no primeiro tempo, com um indiscutível 3×0, para acabar com as dúvidas de quem era o melhor. Não apenas naquela partida, mas o melhor do Mundo. E era o Flamengo.

O jogo
__________________________________________________________________________________

Logo aos 13 minutos de jogo, Zico lançou Nunes, que viu a saída do goleiro Grobbelaar e, ainda fora da grande área, o encobriu para abrir o placar. O “Artilheiro das Decisões” saiu para comemorar antes mesmo de a bola entrar. O show rubro-negro estava apenas começando.
Além de enfrentarem todo o time rubro-negro motivado, os ingleses tinham pela frente um Zico inspirado. Aos 34 minutos, McDermott derrubou Tita na entrada da área e o craque se encarregou da cobrança da falta. Veio a bomba, que Grobbelaar apenas rebateu. Na sobra, Lico bateu e o zagueiro Thompson cortou – mas não impediu o gol do oportunista Adílio, que estufou a rede e colocou o 2 a 0 no placar.
O Liverpool sentiu o golpe. E viu o jogo estava definitivamente perdido ainda aos 41 minutos do primeiro tempo. Zico, que acabou eleito o melhor jogador da partida, protagonizou lance parecido com o do primeiro gol: lançou novamente o centroavante Nunes, que avançou e bateu na saída do goleiro. Antes mesmo do intervalo, o 3×0 antecipava que a taça  tinha destino certo: o Rio de Janeiro.
O segundo tempo serviu apenas para os torcedores rubro-negros em todo o Mundo se prepararem para a festa que se seguiria ao apito final. Os craques do Flamengo tocavam a bola de pé em pé, envolvendo os adversários e esperando o tempo passar.

Final de jogo e festa no Brasil: o clube mais popular do país conquistava o Mundo. Foi o dia em que frases como “Eu teria um desgosto profundo se faltasse o Flamengo no mundo” e “Quero cantar ao mundo inteiro a alegria de ser rubro-negro” fizeram ainda mais sentido para os torcedores do clube.

C.R. FLAMENGO

3

X

0

LIVERPOOL (ING)

LOCAL:

Estádio Nacional, em Tóquio (JAP)

CARÁTER:

Final do Mundial Interclubes de 1981

DATA:

Domingo, do dia 13 de Dezembro de 1982

HORÁRIO:

12 horas (0 hora de Brasília)

PÚBLICO:

62 mil pagantes

ÁRBITRO:

Rúbio Vasquez (FIFA/México)

FLAMENGO:

Raul; Leandro, Marinho, Mozer e Júnior; Andrade, Adílio e Zico; Tita, Nunes e Lico. Técnico: Paulo César Carpeggiani

LIVERPOOL:

Grobbelaar; Neal, R. Kennedy, Lawnson e Thompson; Hansen, Dalglish e Lee; Johnstone, Souness e McDermott (Johnson). Técnico: Bob Paisley

GOLS:

Nunes aos 13 minutos (Flamengo); Adílio aos 34 minutos (Flamengo); Nunes aos 41 minutos (Flamengo), do 1º Tempo.

 

 Curiosidades
__________________________________________________________________________________

Fuso horário
Uma semana antes da decisão, o Flamengo passou uma semana em Los Angeles, Estados Unidos, para melhor se adaptar ao fuso horário japonês.
Disney
No período de adaptação ao fuso-horário, nos Estados Unidos, os jogadores do Flamengo foram liberados para irem até a Disney conhecer os parques e os personagens de desenhos animados.
Lua de mel
O único jogador da delegação do Flamengo a não ficar junto com o time no período de adaptação, nos Estados Unidos, foi Adílio. Como tinha se casado há poucos dias, o camisa 8 curtiu sua lua de mel e, no dia do embarque para o Japão, se encontrou com o restante do elenco no aeroporto de Los Angeles. Ele e Zico foram os únicos que viajaram com as esposas para o Mundial.
Caminho difícil
Diferente de hoje em dia, o título era disputado diretamente entre o campeão da América do Sul e da Europa. Para chegar lá, o Liverpool superou o Real Madrid na final e o Bayern de Munique, nas semis.
Goleada
A vitória do Flamengo diante do Liverpool é o maior placar de uma final de Mundial Interclubes desde que os times passaram a jogar em campo neutro (pós 1979). Inter de Milão, em 2010, Estrela Vermelha, em 1991, e Milan, em 1990, também venceram seus jogos por 3 a 0. No entanto, nenhum deles ‘matou’ o adversário no primeiro tempo como o Flamengo de 1981.
O craque
Zico foi o primeiro brasileiro a levar o prêmio de melhor jogador do Mundial Interclubes. A eleição passou a ser feita em 1980.
Risadas
Apesar de muito disse me disse, os jogadores do Flamengo esclarecem que entenderam, e bem, as risadas dos adversários do Liverpool, tanto na hora em que chegaram ao estádio quanto no momento de entrar em campo. De acordo com eles, os ingleses apenas estranharam a tranquilidade rubro-negra e a corrente feita antes de pisar no gramado. Nada demais, mas o suficiente para entrar no hall dos mitos do futebol.
Convidado especial
O atacante Anselmo, que foi expulso no último jogo da Libertadores ao entrar em campo e dar um soco em Mario Soto, foi ao Japão como convidado mais que especial da delegação rubro-negra. E não foi por nenhum motivo técnico. O cartão vermelho recebido diante do Cobreloa impedia o jogador de estar presente na decisão do Mundial.
Hino do título
Acostumados a fazerem suas batucadas antes e depois das conquistas, os jogadores do Flamengo saíram do estádio, com as taças do Mundial, cantando o samba da Portela de 1981: “Das maravilhas do mar, fez-se o esplendor de uma noite”. Junior comandava o ‘bloco’ com o pandeiro, seguido de Zico com o tamborim e Adílio com o chocalho.

Assista abaixo os melhores momentos  do  jogo que rendeu o título mais importante da história do Mengão:
XXX
YouTube:  https://www.youtube.com/watch?v=IwymO6Moupg
XXX

FONTE: Site oficial do Clube de Regatas Flamengo

 

CAMPO GRANDE (RJ)   3 X 0   PORTUGUESA DE DESPORTOS (SP)

LOCAL: Estádio Ítalo Del Cima, no Bairro de Campo Grande – Zona Rural (atual Zona Oeste), do Rio (RJ)

CARÁTER: Primeira Fase – 2ª Rodada – Taça de Prata de 1982

DATA: Quinta-feira, do dia 28 de Janeiro de 1982

ÁRBITRO: Paulo Sérgio Pinto (Ferj/RJ)

RENDA: Cr$ 270.000,00

PÚBLICO: 1.058 pagantes

CARTÕES VERMELHOS: Daniel Gonzáles e Joãozinho (Lusa)

CAMPO GRANDE: Ronaldo; Marinho, Neném, Mauro e Jacenir; Serginho (Silveira), Brás e Lulinha (Carlos Antônio); Touchê, Aílton e Luís Paulo. Técnico:Jair Pereira

PORTUGUESA-SP: Moacir; Alves, Reacir, Daniel Gonzáles e Fantick (Joãozinho); Humberto, Roberto César e Gérson Sodré; Toquinho, Caio e Djalma Bahia (Wilson Carrasco).Técnico: Mário Juliato

GOLS: Jacenir aos cinco minutos (Campusca); no 1º Tempo. Lulinha aos quatro minutos (Campusca); Aílton aos 28 minutos (Campusca), no 2º tempo.

FONTE: Revista Placar

 

Pesquisa realizada pelo torcedor Coxa-Branca Sérgio Costa Xavier compartilha um material histórico que explica o motivo da grafia Coritiba Foot Ball Club e a cidade de Curitiba/PR serem diferentes. Esta é uma dúvida de vários torcedores de outros times que visitam o blog da torcida do Coritiba, a Torcida que nunca abandona, no portal Globo Esporte. “O Coxa é notícia em todo lugar e as pessoas têm curiosidade de saber por que se escreve o nome do time com grafia Coritiba quanto ao nome da cidade com a grafia Curitiba”, explica o Sérgio.

 

FONTE: A Torcida que nunca AbandonaBlog do Torcedor do GloboEsporte.com, de Luiz Carlos Betenheuser Jr.

 

Esporte Clube Propriá é um clube de futebol brasileiro, da cidade de Propriá, no estado de Sergipe. Foi fundado dia 12 de outubro de 1911 como Sergipe Foot-Ball Club, alterando para a atual denominação em 1956. Suas cores são o azul e o branco. Sua sede se localiza no endereço: Rua Arthur de Melo s/n CEP 49900-000 Propriá/SE.

O Esporte Clube Propriá é um dos mais antigos clubes dedicados ao futebol de Sergipe. Sendo o mais velho do Interior Foi fundado em 1913, com o nome de Sergipe Foot-Ball Club , e mudou a denominação quando se filiou à LSEA (atual FSF). Mas o clube propriaense não teve uma permanência constante na primeira linha do futebol sergipano.

Somente no final da década de 1940 é que começou a participar do Campeonato do Interior, conseguindo apenas alguns títulos da “Zona Norte” do Estado. Inscreveu-se no primeiro certame profissional (1960). conquistou dois títulos estaduais na segunda divisão do sergipano, o primeiro em 1964,o outro quando foi campeão invicto em 1983.

Algumas vezes deixou de disputar o campeonato e, junto com o seu co-irmão, o América, atravessou um período de séria crise financeira, culminando com a fusão de ambos, formando, em 1991, o União, de Propriá, que, entretanto, teve vida breve. Atualmente está tentando seu retorno a série A do sergipano.

Desempenho em competições oficiais

Campeonato Sergipano
Ano 1970 1971 1972 1973 1974 1975 1976 1977 1978 1979
Pos. 11º 10º 11º
Ano 1980 1981 1982 1983 1984 1985 1986 1987 1988 1989
Pos.
Ano 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999
Pos. 10º
Ano 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009
Pos. 11º 12º -
Campeonato Sergipano (Série A2)
Ano 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999
Pos.
Ano 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009
Pos. 10º
Ano 2010 2011 2012 2015
Pos. 11º 11º

FONTES: Wikipédia – Página do clube no Facebook

 

O Sport Club Corinthians USA é um clube de futebol estadunidense da cidade de Fontana, no estado da Califórnia. O clube foi fundado em 15 de dezembro de 2010, no ano do centenário do Corinthians Paulista. O clube entrou em competições oficiais em 2013, com o brasileiro Palhinha como técnico. O clube manda suas partidas no Citrus College Stadium, na cidade de Glendora, com capacidade para 10.000 pessoas. Atualmente disputa a Coast Soccer League, liga de futebol sediada na Califórnia para equipes adultas, sub-23 e sub-19. Em março de 2014, o Corinthians disputa a US Open Cup, a mais tradicional competição de futebol dos EUA. Em 2 de agosto de 2015, anunciou oficialmente o rompimento de laços com a matriz brasileira e torna-se independente. Nesse mesmo ano fez sua primeira excursão internacional para Dubai e Catar, nos Emirados Árabes Unidos.

Fontes:
https://soundcloud.com/pretinhobasico/pretinho-04012016-18h
https://pt.wikipedia.org/wiki/Sport_Club_Corinthians_USA
http://www.meutimao.com.br/noticia/183360/corinthians_usa_rompe_vinculo_com_o_timao
https://www.facebook.com/CorinthiansUSA

 

Dizem os registros de antigamente que, se ainda existisse, o Sport Club Campo de Ourique seria a mais antiga agremiação portuguesa ligada ao futebol, pois foi fundado em 1896 por residentes no bairro do mesmo nome, situado na capital Lisboa.
O Sport Clube Campo de Ourique acabaria por ser, como em muitos outros casos, vítimas das dissidências provocadas pelas constantes alternativas da época.O desenvolvimento desta associação não fazia prever a sua extinção, sobretudo depois de um jogo com o grupo Eagleson.O Campo de Ourique já tinha nesta época alguns dos melhores jogadores como Manuel Mora, Albano dos Santos, José Netto, José Escrevanis entre outros.
Era, na verdade, o único “team” que desafiava o Lisbon Cricket Club, entre 1904 e 1905, para encontros que levavam as massas aos estádios.
Em 1906 uma grande figura da época retornou da Africa para o clube.Carlos Vilar que junto com outros jogadores do Campo de Ourique fundou o Cruz Negra.Mas foi Carlos Vilar que acabou de concretizar a fundação do Club Internacional de Football, mais conhecido como CIF, dando concluído o projeto anterior.
Depois disso voltaram a Campo de Ourique alguns dos seus melhores jogadores que logo rivalizaram com o próprio CIF e o Sport Lisboa.
Ao mesmo tempo outros jogadores do clube saíram para fundar o Imperio.Isso não impediu que o clube fosse inscrito na Liga Portuguesa de Foot-ball, aparecendo por isso como fundadores da Associação de Futebol de Lisboa, tendo comparecido no primeiro torneio com nada menos que três “teams”
Os tempos porém não foram favoráveis ao Campo de Ourique que pela sua reduzida massa associativa, não resistiu ao progresso da modalidade e nem ao peso dos concorrentes.Desapareceu pela ordem natural das coisas.
Foi ultrapassado mas não deixou de ter seu nome ligado ao inicio do futebol em Portugal, como um dos parceiros do Sporting, Benfica, Império e CIF na fundação da mais importante Associação de Portugal em 1910.


Fonte:100 anos de Futebol,Associação de Futebol de Lisboa

 

 

Umas das equipes mais tradicionais e carismáticas do futebol nigeriano,o Stationery Stores foi fundado em 1958 por Israel Adebayo, empresario do ramo de suprimentos do governo, foi campeão nacional em 1992, levantou 4 copas em 1967, 1968, 1982, 1990.Vice-campeã da Recopa Africana em 1992,  foi semifinalista da Copa dos Campeões Africanos em 1993.
Foi base da seleção olimpica nos Jogos da Cidade do Mexico em 1968, cedendo 9 dos 11 jogadores da equipe titular, teve em suas linhas nomes importantes do futebol local como Daniel Ajibode,Peter Fregene,Arthur Moses,Sanni,Abdul Sule, entre outros.

Entre 1973 e 1993 se manteve na elite do futebol nigeriano, caiu nesse mesmo ano, a partir daí militou na segunda divisão até 1998, logo a seguir  se iniciou uma disputa entre dois filhos do fundador da equipe pelo poder no clube isso durou toda a temporada, onde e equipe teve muita dificuldade de manter o nível profissional, ate mesmo de uniformes de jogo.

Devido a essa luta interna e familiar a equipe foi rebaixada ao nível amador em 1999.Em 2004 voltou a tentar o profissionalismo na segunda divisão mas não compareceu a muitas partidas sendo excluído da competição.
Em 2008 começou a ser feito um movimento com antigos jogadores para reviver o lendário time local, a primeira providência seria a participação nas competições oficiais em 2009 da federação nigeriana, mas isso também não foi a frente. A equipe atua no Onikan Stadium em Lagos com capacidade para 5.000 torcedores.Em 2012 nova tentativa e novo fracasso da volta do tradicional time de Lagos ao futebol profissional.Finalmente após comprar a franquia do Union Bank retornou a 2ºdivisão nacional na temporada de 2014, para alegria de seus fanáticos torcedores.

ESCUDOS

ESCUDO ATUAL                                 ESCUDO ANTIGO

 

FOTO DO TIME

FOTO DO ESTADIO

 

Fontes:wikipedia, Almanaque do Futebol Africano e fotos de arquivos pessoais

 

Resolvi fazer o levantamento de quantos times existem na Alemanha e quase cai das pernas: 33.683 times em atividade nesta temporada.

Os mesmos estão organizados em 13 divisões. Alguém aqui arriscaria levantar a ficha de todos?

Abaixo segue um resumo que fiz; para aqueles que gostam de futebol internacional, apreciem:

DIVISÃO LIGA CLUBES
1 Bundesliga 18
2 2. Bundesliga 18
3 3. Fußball-Liga 20
4 Regionalliga Nord 18
Regionalliga Nordost 16
Regionalliga West 20
Regionalliga Südwest 19
5 NOFV-Oberliga – 02 grupos 26
Oberliga Rheinland-Pfalz/Saar 18
Oberliga Baden-Württemberg 18
Bremen Football Association
5 Bremen-Liga 16
6 Landesliga 16
7 Bezirksliga – 02 grupos 31
8 Kreisliga A – 02 grupos 27
9 Kreisliga B 16
10 Kreisliga C 16
11 1. Kreisklasse 13
12 2. Kreisklasse 13
13 3. Kreisklasse 12
Hamburg Football Association
5 Oberliga Hamburg 18
6 Landesliga – 02 Grupos 32
7 Bezirksliga – 04 Grupos 64
8 Kreisliga – 08 Grupos 128
9 Kreisklasse – 09 prupos 139
Lower Saxonian Football Association
5 Oberliga Niedersachsen 16
6 Landesliga – 04 Grupos 68
7 Bezirksliga – 17 Grupos 276
8 Kreisliga – 45 Grupos 695
9 1. Kreisklasse – 64 Grupos 924
10 2. Kreisklasse – 71 Grupos 952
11 3. Kreisklasse – 68 Grupos 832
12 4. Kreisklasse – 39 Grupos 472
13 5. Kreisklasse – 03 Grupos 31
Schleswig-Holsteinian Football Association
5 Schleswig-Holstein-Liga 18
6 Verbandsliga – 04 Grupos 68
7 Kreisliga – 13 Grupos 205
8 Kreisklasse A - 14 Grupos 217
9 Kreisklasse B - Grupos 181
10 Kreisklasse C - 12 Grupos 156
11 Kreisklasse D - 09 Grupos 113
12 Kreisklasse E 10
Berlin Football Association
6 Berlin-Liga 18
7 Landesliga - 02 Grupos 32
8 Bezirksliga – 03 Grupos 48
9 Kreisliga A - 04 Grupos 64
10 Kreisliga B - 06 Grupos 94
11 Kreisliga C - 04 Grupos 68
Football Association of Brandenburg
6 Brandenburg-Liga 17
7 Landesliga - 02 Grupos 31
8 Landesklasse - 05 Grupos 81
9 Kreisliga - 17 Grupos 263
10 1. Kreisklasse – 19 Grupos 285
11 2. Kreisklasse - 20 Grupos 257
12 3. Kreisklasse – 09 Grupos 94
Football Association of Mecklenburg-Vorpommern
6 Verbandsliga Mecklenburg-Vorpommern 15
7 Landesliga - 03 Grupos 42
8 Landesklasse - 06 Grupos 84
9 Kreisoberliga - 08 Grupos 111
10 Kreisliga – 12 Grupos 159
11 1. Kreisklasse – 15 Grupos 169
Saxionian Football Association l
6 Sachsenliga 16
7 Bezirksliga - 04 Grupos 56
8 Kreisoberliga - 13 Grupos 191
9 Kreisliga - 25 Grupos 352
10 1. Kreisklasse – 31 Grupos 413
11 2. Kreisklasse - 22 Grupos 271
12 3. Kreisklasse - 10 Grupos 126
Football Association of Saxony-Anhalt
6 Verbandsliga Sachsen-Anhalt 15
7 Landesliga - 02 Grupos 31
8 Landesklasse - 06 grupos 96
9 Kreisoberliga – 14 Grupos 214
10 Kreisliga - 23 Grupos 331
11 1. Kreisklasse - 28 Grupos 347
12 2. Kreisklasse - 16 Grupos 180
Thuringian Football Association
6 Verbandsliga Thüringen 16
7 Landesklasse - 03 Grupos 48
8 Kreisoberliga - 09 Grupos 136
9 Kreisliga - 21 Grupos 299
10 1. Kreisklasse - 22 Grupos 293
11 2. Kreisklasse - 29 Grupos 316
12 3. Kreisklasse - 07 Grupos 63
Football Association of the Lower Rhine
5 Oberliga Niederrhein 20
6 Landesliga - 03 Grupos 49
7 Bezirksliga - 09 Grupos 144
8 Kreisliga A - 16 Grupos 257
9 Kreisliga B - 32 Grupos 509
10 Kreisliga C - 39 Grupos 580
Football Association of the Middle Rhine
5 Oberliga Mittelrhein 16
6 Landesliga - 02 Grupos 31
7 Bezirksliga - 04 Grupos 64
8 Kreisliga A - 09 Grupos 145
9 Kreisliga B - 25 Grupos 380
10 Kreisliga C - 40 Grupos 604
11 Kreisliga D - 12 Grupos 165
Football and Athletics Association of Westphalia
5 Oberliga Westfalen 18
6 Westfalenliga – 02 Grupos 32
7 Landesliga - 04 Grupos 64
8 Bezirksliga - 12 Grupos 216
9 Kreisliga A - 45 Grupos 717
10 Kreisliga B - 60 Grupos 937
11 Kreisliga C - 91 Grupos 1.284
12 Kreisliga D - 07 Grupos 90
Football Association of the Rhineland
6 Rheinlandliga 18
7 Bezirksliga - 03 Grupos 51
8 Kreisliga A - 09 Grupos 127
9 Kreisliga B - 16 Grupos 224
10 Kreisliga C - 22 Grupos 297
11 Kreisliga D - 22 Grupos 267
Saarland Football Association
6 Saarlandliga 18
7 Verbandsliga - 02 Grupos 32
8 Landesliga - 04 Grupos 64
9 Bezirksliga - 06 Grupos 96
10 Kreisliga A - 15 Grupos 225
11 Kreisliga B - 16 Grupos 183
South Western German Football Association
6 Verbandsliga Südwest 16
7 Landesliga - 02 Grupos 32
8 Bezirksliga - 04 Grupos 64
9 Bezirksklasse - 10 Grupos 160
10 Kreisliga - 20 Grupos 321
11 1. Kreisklasse - 30 Grupos 444
12 2. Kreisklasse - 03 Grupos 38
Badenian Football Association
6 Verbandsliga Baden 15
7 Landesliga - 03 Grupos 50
8 Kreisliga - 09 Grupos 142
9 Kreisklasse A - 12 Grupos 187
10 Kreisklasse B - 18 Grupos 272
11 Kreisklasse C - 13 Grupos 177
Bavarian Football Association
4 Regionalliga Bayern 20
5 Bayernliga - 02 Grupos 37
6 Landesliga - 05 Grupos 92
7 Bezirksliga - 15 Grupos 254
8 Kreisliga - 43 Grupos 640
9 Kreisklasse – 94 Grupos 1.353
10 A-Klasse - 138 Grupos 1.877
11 B-Klasse - 121 Grupos 1.614
12 C-Klasse - 28 Grupos 375
Hessian Football Association
5 Hessenliga 18
6 Verbandsliga - 03 Grupos 54
7 Gruppenliga - 08 Grupos 140
8 Kreisoberliga - 25 Grupos 411
9 Kreisliga A - 37 Grupos 597
10 Kreisliga B - 49 Grupos 754
11 Kreisliga C - 34 Grupos 488
12 Kreisliga D - 08 Grupos 116
South Badenian Football Association
6 Verbandsliga Südbaden 16
7 Landesliga - 03 Grupos 48
8 Bezirksliga - 06 Grupos 98
9 Kreisliga A - 15 Grupos 225
10 Kreisliga B - 38 Grupos 522
11 Kreisliga C - 24 Grupos 283
Württembergian Football Association
6 Verbandsliga Württemberg 16
7 Landesliga - 04 Grupos 66
8 Bezirksliga - 16 Grupos 155
9 Kreisliga A - 41 Grupos 619
10 Kreisliga B - 79 Grupos 1.073
11 Kreisliga C - 15 Grupos 172

 

 

 

O clube foi formado em 1912, apesar de não começar a jogar futebol até os anos 1920. Jogava suas partidas no Todoroki Athletics Stadium, em Kawasaki, Kanagawa e no Mitsuzawa Stadium, em Yokohama. De 1985 a 1988, chegou a brigar pelo título da JSL, e foi vice-campeão três vezes seguidas.

NKK foi o primeiro clube a vencer tanto a Copa do Imperador e o torneio de promoção em 1981.

Quando a J. League foi formada em 1992, NKK decidiu não virar profissional ficando na liga amadora (2° divisão), sendo rebaixado e jogando a temporada seguinte a terceira divisão. Na 3° divisão em 1993 fica em 3° na classificação.

Com a presença de Verdy Kawasaki e o movimento do clube da Toshiba para o norte para se tornar Consadole Sapporo, além do  Fujitsu (que mais tarde se tornaria Kawasaki Frontale), NKK decidiu parar suas atividades em 1994.

História na Liga

1967: Promovido para Japan Soccer League
1979: Relegado a JSL Divisão 2
1981: JSL Divisão 2 – campeão
1982: Relegado a JSL Divisão 2
1983: JSL Divisão 2 – campeão
1985: JSL Divisão 1 – Vice-campeão
1986-87: JSL Divisão 1 – Vice-campeão
1987-88: JSL Divisão 1 – Vice-campeão
1990-91: Relegado a JSL Divisão 2
1992: Liga reestruturado. Cadastrado Japan Football League Division 1. Relegado a Divisão JFL 2.
1993: JFL Divisão 2 –  3 º lugar. Na última temporada.
 
Fontes:
http://en.wikipedia.org/wiki/NKK_F.C.
PLACAR N° 923 DE 12/02/1988
 

Fundado em 1972 como Nissan Motors FC com sede em Yokohama, sendo promovido a Japan Soccer League Division 2 em 1976. Chegou a primeira divisão e 1979, após vencer sr vice da segunda divisão e ganhar os dois jogos da Promoção. Foi campeão nas temporadas 1988/89 e 1989/90.

Com a profissionalização do futebol japonês em 1993 passou a chamar Yokohama Marinos.

Em 1998 funde-se com o Yokohama Flügels e passa a denominar-se Yokohama F. Marinos.

escudo atual

 

Títulos:
 
Nissan FC
 
Nacionais:
- Japan Soccer League Division 1 - (2): 1988-89, 1989-90
- Copa do Imperador - (5): 1983, 1985, 1988, 1989, 1991
- Copa da Liga: (3): 1988, 1989, 1990
- Shakaijin Cup(1): 1976
 
Continental:
- Asian Cup Winners’ Cup - (1) 1991-92
 
Yokohama Marinos / Yokohama F.Marinos
 
Nacionais:

- J. League Division 1 (3): 1995, 2003, 2004
- Copa do Imperador (1): 1992
- J. League Cup: (1): 2001
 
Continental:
- Asian Cup Winners’ Cup: (1) 1992-93
 
FONTES:
http://en.wikipedia.org/wiki/Yokohama_F._Marinos
PLACAR N° 923 DE 12/02/1988
 

Organizando meus arquivos me deparei com a Revista Placar nª 923 de 1988, onde tem uma reportagem sobre o futebol japonês. Com base nesta revista vou publicar uma série de artigos sobre os times de lá.

Shin-Mitsubishi Heavy Industries criou um clube de futebol em 1950 em Kobe, mudando-se para  Tóquio, em 1958. Em 1965 formou o Japão Soccer League, juntamente com os hoje Sanfrecce Hiroshima, JEF United Ichihara Chiba, Kashiwa Reysol, Cerezo Osaka e três outros clubes que já foram relegados para ligas regionais.

Ganhou o seu primeiro campeonato da Japan Soccer League (JSL) em 1969. Sua participação na primeira divisão era razoável, constante até década de 1980, quando cai para segunda divisão na temporada 1988/89. Contudo, na temporada 1989/90 é campeão da Japan Soccer League Division 2 e volta para primeira divisão.

Foi o primeiro clube japonês a completar um triplo, quando, em 1978, ganham o título nacional, a Copa do Imperador e a Copa da Liga.

Com a profissionalização do futebol japonês em 1993 passa a chamar Mitsubishi Urawa Footbal Club e posteriormente para Urawa Red Diamonds.

Primeiro escudo da era profissional

escudo atual

Títulos:

Competições Nacionais:

Como Mitsubishi (Amateur era)
- Japan Soccer League Division 1: (4) 1969, 1973, 1978, 1982
- Japan Soccer League Division 2: (1) 1989/90
- Copa do Imperador: (4) 1971, 1973, 1978, 1980
-  Copa da Liga : (2) 1978, 1981
- Super Copa: (3) 1979, 1980, 1983
Urawa Red Diamonds (Professional era)
 
- J. League Division 1: (1) 2006 – Vice: (3) 2004, 2005, 2007
- J. League Division 2: Vice: (1) 2000
- Copa do Imperador: (2) 2005, 2006
- J. League Cup: (1) 2003 – Vice: (3) 2002, 2004, 2011
- Super Copa: (1) 2006 – Vice: (1) 2007
 
Continental

- AFC Champions League –  (1) 2007
 
Internacional

- FIFA Club World Cup – 3° Lugar: (1) 2007
 
FONTES:
http://en.wikipedia.org/wiki/Urawa_Red_Diamonds#League_history
PLACAR N° 923 DE 12/02/1988
 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


 

A supremacia de Europa e América do Sul, verificada nos confrontos de seleções nacionais, em Copas do Mundo, estende-se ao Mundial de Clubes da FIFA. Nas oito edições dessa competição, só deu europeus e americanos do Sul: Europa 5 x 3 América do Sul.

Para satisfação dos brasileiros, o Brasil é o país número um no Mundial de Clubes da FIFA.

1º – Brasil, 3 títulos consecutivos:
2000 – Corinthians
2005 – São Paulo
2006 – Internacional

2º – Itália e Espanha, 2 títulos:
2007 – Milan; 2010 – Internazionale
2009 e 2011 – Barcelona

4º – Inglaterra, 1 título:
2008 – Manchester United

O Barcelona é o único bicampeão no Mundial de Clubes da FIFA.

O fato de sempre ter dado campeão europeu ou sul-americano no Mundial de Clubes da FIFA está dando legitimidade aos campeões do Torneio Intercontinental (Campeão da Libertadores x Campeão da Liga dos Campeões), disputado de 1960 a 2004, num total de 43 edições.

Nesse confronto, os sul-americanos tiveram um título a mais: América do Sul 22 x 21 Europa.

Juntando Torneio Intercontinental com Mundial de Clubes da FIFA, o placar é este: Europa 26 x 25 América do Sul

Os representantes dos demais continentes têm feito o papel de meros figurantes.

Será que ainda existe quem conteste os títulos conquistados pelos campeões do Torneio Intercontinental?

Fontes: Wikipédia e campeoesdofutebol

 

 

O Club Atlético All Boys é um clube argentino de futebol sediado no bairro Floresta, na cidade de Buenos Aires. Fundado em 15 de março de 1913. O clube manda seus jogos no estádio Islas Malvinas com capacidade para 19.000 pessoas.
 
O nome All Boys refletiu a juventude dos fundadores, e seguiu a tradição (à época) de nomear clubes de futebol argentinos com nomes ingleses, como, por exemplo, Newell’s Old Boys, Boca Juniors, River Plate e Racing Club.
 
Títulos: Segunda Divisão:(1) 1972; Terceira Divisão:(4) 1946, 1950, 1951, 1992/93, 2007/08;
 

escudos utilizados pela equipe em sua história

 
FONTES:
http://www.futbolya.com/equipos/argentina/club-atletico-all-boys
 
http://allboysdemicorazon.blogspot.com.br/2011/02/volvio-el-sito-oficial-del-club.html
 

Está fazendo 61 anos que a Associação Ferroviária de Esportes de Araraquara fez sua primeira apresentação. A estreia se deu no dia 13 de maio de 1951. A foto em destaque mostra a primeira formação grená, a equipe de estreia (vitoriosa) contra o Mogiana de Campinas.

Ficha técnica do jogo número 1 da Ferroviária de Araraquara

Jogo – Ferroviária 3 x 1 Mogiana (Campinas)

Data – 13 de maio de 1951

Local – Estádio Municipal de Araraquara

Finalidade – Amistoso estadual

Árbitro – Luiz Botini (FPF)

Renda – Cr$ 12.300,00

Gols da AFE – Fordinho (1º gol da história da Ferroviária), Basso e Baltazar

Gol do Mogiana – Aléssio (contra)

Ferroviária – Tino; Sarvas e Aléssio (Pádua); Julião, Basso e Pimentel; Ministro (Fordinho), Milton Viana, Fordinho (Baltazar), Gonçalves e Tonhé. Técnico: Zezinho Silva

Mogiana – Herlan; Retião e Tão; Servílio, Miguel e Carrapato; Marçal (Crive), Tito, Elésio (Marçal) (Funin), Roque e Armandinho

 

Fonte: Arquivo do Prof. Antônio Jorge Moreira
Foto: Revista (*) ARARAQUARA NO NACIONAL, Nº UM, 1978
(*) Publicação mensal da Associação Ferroviária de Esportes
Edição: Paulo Luís Micali

 

O último Ranking Mundial de Clubes da Federação de História e Estatísticas do Futebol (IFFHS), referente a primeiro de abril a 30 de março deste ano, apresentou o Barcelona liderando, com o arquirival Real Madrid, em segundo. O melhor brasileiro é o Santos na sexta posição.

Dos 200 maiores clubes, apenas 12 são brasileiros. Além do Peixe: aparece o Vasco da Gama (13º lugar), Fluminense (37º), Internacional (39º), Flamengo (72º), Corinthians (75º), Coritiba (114º), Botafogo (130º), São Paulo (142º), Grêmio (146º), Palmeiras (159º) e Ceará (161º).         

 Vale lembrar que a IFFHS se basea nos resultados nacionais e internacionais dos clubes durante o período de 12 meses. A ordem dos clubes é completamente determinada pelos seus resultados durante esse período. 

Listagem referente a 01 de abril de 2011 a 30 de março de 2012

No Top 200 estão 12 clubes brasileiros

* na ordem – posição atual, posição anterior, clube, país e pontuação *
1. (1.)
2. (2.)
3. (3.)
4. (6.)
5. (13.)
6. (8.)
7. (15.)
8. (4.)
9. (5.)
10. (9.)
10. (7.)
12. (22.)
13. (24.)
14. (11.)
15. (22.)
15. (19.)
17. (12.)
18. (36.)
19. (43.)
20. (32.)
21. (16.)
22. (28.)
23. (21.)
24. (10.)
25. (28.)
26. (18.)
27. (33.)
28. (37.)
29. (20.)
30. (24.)
31. (17.)
32. (43.)
32. (26.)
34. (14.)
35. (45.)
36. (33.)
37. (54.)
37. (60.)
39. (31.)
40. (41.)
41. (30.)
42. (33.)
43. (37.)
43. (27.)
43. (52.)
46. (59.)
47. (50.)
48. (56.)
49. (51.)
50. (39.)
51. (48.)
51. (58.)
53. (42.)
54. (74.)
55. (45.)
55. (57.)
57. (73.)
58. (60.)
59. (64.)
60. (115.)
61. (60.)
62. (55.)
63. (48.)
63. (39.)
65. (47.)
66. (68.)
66. (52.)
68. (95.)
68. (74.)
70. (66.)
71. (112.)
72. (79.)
73. (71.)
74. (63.)
75. (146.)
76. (123.)
77. (74.)
78. (96.)
79. (67.)
80. (84.)
81. (88.)
82. (85.)
82. (79.)
84. (64.)
85. (71.)
85. (74.)
87. (68.)
87. (85.)
89. (83.)
90. (118.)
91. (92.)
92. (92.)
93. (79.)
93. (85.)
95. (134.)
96. (89.)
96. (127.)
98. (92.)
99. (91.)
100. (101.)
101. (102.)
102. (115.)
102. (150.)
102. (141.)
102. (108.)
102. (102.)
107. (136.)
108. (121.)
108. (102.)
110. (123.)
111. (110.)
111. (96.)
113. (109.)
114. (110.)
114. (142.)
116. (115.)
116. (107.)
118. (146.)
118. (120.)
120. (130.)
121. (99.)
121. (137.)
123. (128.)
123. (144.)
125. (99.)
126. (118.)
127. (132.)
127. (128.)
127. (89.)
130. (156.)
130. (70.)
130. (154.)
130. (150.)
130. (134.)
135. (74.)
135. (126.)
137. (112.)
138. (121.)
139. (161.)
140. (146.)
141. (142.)
142. (150.)
142. (150.)
142. (102.)
145. (161.)
146. (79.)
146. (137.)
146. (154.)
146. (156.)
146. (166.)
151. (188.)
152. (102.)
152. (171.)
154. (207.)
154. (159.)
154. (156.)
154. (188.)
158. (139.)
159. (177.)
159. (233.)
161. (166.)
161. (193.)
161. (166.)
164. (193.)
165. (174.)
165. (130.)
167. (188.)
167. (222.)
169. (173.)
169. (159.)
171. (144.)
171. (260.)
171. (149.)
174. (278.)
174. (232.)
176. (183.)
176. (139.)
176. (254.)
179. (174.)
180. (165.)
181. (183.)
181. (166.)
181. (239.)
181. (188.)
181. (132.)
181. (239.)
181. (224.)
188. (188.)
188. (199.)
190. (180.)
190. (185.)
190. (233.)
190. (161.)
194. (233.)
194. (222.)
196. (185.)
196. (193.)
196. (193.)
199. (199.)
199. (207.)
FC Barcelona
Real Madrid CF
CA Vélez Sarsfield
CD Universidad de Chile
FC Bayern München
Santos FC
Club Atlético de Madrid
Manchester United FC
Manchester City FC
FC Schalke 04
CD Universidad Católica
Athletic Club de Bilbao
CR Vasco da Gama
Royal Standard de Liège
Sporting Lisboa
Milan AC
PSV Eindhoven
AZ Alkmaar
Chelsea FC London
Valencia CF
Paris Saint-Germain FC
Arsenal FC
SL Benfica
Club Libertad
SSC Napoli
FC Twente Enschede
Olympique Lyonnais
FK Metalist Charkiv
Stoke City FC
SK Viktoria Plzen
FC do Porto
Tottenham Hotspur FC
Fulham FC
LDU Quito
Hannoverscher SV 1896
FC Internazionale Milano
APOEL Lefkosia
Fluminense FC
SC Internacional
RSC Anderlecht
Glasgow Celtic FC
Lille Olympique
FC Dinamo Kyiv
Sporting Braga
CF Monterrey
PAE Olympiakos SFP
Wisla Kraków SA
FC Basel
Club Brugge KV
PAOK Thessaloniki
SS Lazio Roma
Stade Rennais FC
Olympique de Marseille
FBC Olimpia Asunción
Besiktas JK Istanbul
FK Rubin Kazan
BV Borussia Dortmund
Udinese Calcio
FC Lokomotiv Moscow
CA Boca Juniors
Red Bull Salzburg
Suwon Samsung Blue-Wings FC
Cerro Porteño FBC
CA Peñarol Montevideo
FC Zenit St. Petersburg
Atlético Monarcas Morelia
CB Jeonbuk Hyundai
Juventus FC Torino
Arsenal FC Sarandí
Espérance de Tunis Club Santos Laguna
CR Flamengo
KP Legia Warszawa
FC Kobenhavn
SC Corinthians Paulista
CA Lanús
FK Austria Wien
FC Vaslui
PFC CSKA Moscow
FC Steaua Bucuresti
NK Dinamo Zagreb
NK Maribor (piv. Lazne)
Trabzonspor K Trabzon
CD Godoy Cruz ATM
AFC Ajax Amsterdam
Maccabi Haifa FC
FC Shakhtar Donetsk
MAS Fès
CA Independiente Avellaneda
Nagoya Grampus
FC Vorskla Poltava
Enyimba International FC
TSV Bayer 04 Leverkusen
Wydad AC Casablanca
Nacional FBC Asunción
FC BATE Barysau
AEK Larnaka
FK Ekranas Panevežys
KRC Genk
Hapoel Tel-Aviv FC
AC Sparta Praha
Al-Hilal Omdurman
Zamalek SC Cairo
Esteghlal FC Tehran
Santa Fe CD Bogotá
FK Partizan Beograd
Seattle Sounders FC
AFC Rapid Bucuresti
FC Dinamo Tbilisi
SK Slovan Bratislava
Aalesunds FK
Al-Ahly Cairo
Al-Hilal FC Riyadh
Coritiba FC
Kashiwa Reysol
HJK Helsinki
Nacional de Montevideo
Deportivo Quito
Borussia Mönchengladbach
FC Dinamo Bucuresti
FC Seoul
FC Sion
GD Interclube Luanda
UNAM Ciudad de Mexico
FM Sepahan Isfahan
Unión Española Santiago
Malmö FF
Cerezo Osaka FC
Nasaf Qarshi FC
Montpellier Hérault
Villarreal CF
Atlético Nacional Medellín
Liverpool FC
Botafogo FR
CD Once Caldas
CD Cruz Azul
FC Zürich
Glasgow Rangers FC
CD Isidro Metapán
CS Gaz Methan Medias
Odense BK
São Paulo FC
SK Sturm Graz
Emelec Guayaquil
Los Angeles Galaxy
Estudiantes de La Plata
Grêmio FBPA
BSC Young Boys Bern
US Citta di Palermo
Maccabi Tel-Aviv
Bursaspor K Bursa
CPD Junior Barranquilla
FK Rabotnicki Skopje
Everton FC
SE Palmeiras
AS Roma
Fenerbahce SK
Al-Wehdat Club Amman
Al-Ittihad Club Jeddah
Toronto FC (Canada)
Shamrock Rovers FC
FC de Toulouse
Ceará SC
FC Pohang Steelers
FK Zestafoni
AEK Athens
Universitario de Nuevo León
Omonia FC Lefkosia
CSD Comunicaciones
FK Baumit Jablonec
FC Gamba Osaka
CD Guadalajara
Muang Thong United FC
Ulsan Hyundai Horangi FC
Heart of Midlothian FC
FC Spartak Trnava
Cotonsport FC de Garoua
Provincial Electronic Authority
Linfield FAC
Sunshine Stars FC
KR Reykjavík
Kashima Antlers FC
Newcastle United FC
CD La Equidad Bogotá
Al-Sadd SC Doha
Málaga CF
CA Tigre
Club Sport Herediano
FC Dallas
FK Ventspils
BK Häcken Göteborg
SC Lokeren
Jaguares de Chiapas
Galatasaray SK Istanbul
FC Nordsjaeland (Farum)
NK Olimpija Ljubljana
FC Midtjylland
UD Levante
El Nacional Quito
CD Nacional Madeira
Espanha
Espanha
Argentina
Chile
Alemanha
Brasil
Espanha
Inglaterra
Inglaterra
Alemanha
Chile
Espanha
Brasil
Belgica
Portugal
Italia
Holanda
Holanda
Inglaterra
Espanha
França
Inglaterra
Portugal
Paraguai
Italia
Holanda
França
Ucrania
Inglaterra
Rep. Checa
Portugal
Inglaterra
Inglaterra
Equador
Alemanha
Italia
Chipre
Brasil
Brasil
Belgica
Escócia
França
Ucrania
Portugal
Mexico
Grecia
Polonia
Schweiz
Belgica
Grecia
Italia
França
França
Paraguai
Türkiye
Russia
Alemanha
Italia
Russia
Argentina
Austria
Rep. of Korea
Paraguai
Uruguay
Russia
Mexico
Rep. of Korea
Italia
Argentina
Tunisie
Mexico
Brasil
Polonia
Danmark
Brasil
Argentina
Austria
România
Russia
România
Hrvatska
Slovenija
Türkiye
Argentina
Holanda
Israel
Ucrania
Maroc
Argentina
Japan
Ucrania
Nigeria
Alemanha
Maroc
Paraguai
Belarus
Chipre
Lietuva
Belgica
Israel
Rep. Checa
Sudan
Egypt
Iran
Colombia
Srbija
USA
România
Georgia
Slovensko
Norge
Egypt
Saudi Arabia
Brasil
Japan
Suomi
Uruguay
Equador
Alemanha
România
Rep. of Korea
Schweiz
Angola
Mexico
Iran
Chile
Sverige
Japan
Uzbekistan
França
Espanha
Colombia
Inglaterra
Brasil
Colombia
Mexico
Schweiz
Escócia
El Salvador
România
Danmark
Brasil
Austria
Equador
USA
Argentina
Brasil
Schweiz
Italia
Israel
Türkiye
Colombia
Macedonia
Inglaterra
Brasil
Italia
Türkiye
Jordan
Saudi Arabia
USA
Éire
França
Brasil
Rep. of Korea
Georgia
Grecia
Mexico
Chipre
Guatemala
Rep. Checa
Japan
Mexico
Thailand
Rep. of Korea
Escócia
Slovensko
Cameroun
Thailand
Northern Ireland
Nigeria
Iceland
Japan
Inglaterra
Colombia
Qatar
Espanha
Argentina
Costa Rica
USA
Latvija
Sverige
Belgica
Mexico
Türkiye
Danmark
Slovenija
Danmark
Espanha
Equador
Portugal
382,00
306,00
287,00
273,50
257,00
252,00
248,00
241,00
233,00
224,00
224,00
222,00
219,00
212,50
210,00
210,00
207,00
205,00
204,00
202,00
200,00
198,00
195,50
195,00
194,00
193,50
191,00
190,50
190,00
185,50
182,50
182,00
182,00
181,50
180,00
175,00
174,00
174,00
172,00
171,00
170,00
169,00
166,50
166,50
166,50
166,00
165,00
164,00
163,00
162,50
162,00
162,00
161,00
158,00
157,50
157,50
155,00
152,00
150,50
149,00
148,00
147,00
146,50
146,50
144,50
142,50
142,50
142,00
142,00
141,50
141,00
140,00
139,50
138,50
138,00
137,00
136,00
135,50
135,00
134,50
133,50
133,00
133,00
132,00
130,50
130,50
130,00
130,00
129,00
128,00
127,50
125,50
125,00
125,00
124,50
124,00
124,00
123,00
122,00
121,00
120,50
120,00
120,00
120,00
120,00
120,00
119,50
118,00
118,00
117,50
117,00
117,00
116,50
116,00
116,00
115,00
115,00
114,00
114,00
112,50
111,50
111,50
111,00
111,00
110,00
109,00
108,50
108,50
108,50
108,00
108,00
108,00
108,00
108,00
107,00
107,00
106,00
104,50
104,00
103,00
102,50
102,00
102,00
102,00
100,50
100,00
100,00
100,00
100,00
100,00
99,50
98,50
98,50
98,00
98,00
98,00
98,00
97,50
97,00
97,00
96,00
96,00
96,00
95,50
95,00
95,00
94,50
94,50
93,50
93,50
93,00
93,00
93,00
92,50
92,50
92,00
92,00
92,00
91,00
90,50
90,00
90,00
90,00
90,00
90,00
90,00
90,00
89,50
89,50
89,00
89,00
89,00
89,00
88,50
88,50
88,00
88,00
88,00
87,50
87,50
 

O Al Gharafa, do técnico Leonardo Vitorino, venceu o clássico diante do Al Ryan, disputado na tarde de sábado (10/03/12), na capital Doha, por 3 a 2, em duelo válido pelo returno do Campeonato Nacional de Base – 2012. A vitória foi bastante emocionante e importante, já que o terceiro gol foi anotado já no minuto final e, com este resultado, o time do brasileiro manteve a liderança, agora isolada, três pontos a frente do próprio Al Ryan.

 “O que mais me deixou feliz, além da vitória, foi o gol sair no último lance da partida, através de uma jogada ensaiada de escanteio. Tínhamos tentado fazer essa jogada em várias partidas e acabou acontecendo em um jogo que nos deu a vitória e nos aproximou da conquista do título”, comemora o brasileiro, que está perto de mais um título no futebol do Qatar.

Este é o quinto ano consecutivo que uma equipe comandada por Leonardo Vitorino chega à reta final de um campeonato com a possibilidade de conquistar o título.

 “Além de conquistar o título, o mais importante é seguir trabalhando em prol do desenvolvimento do futebol de base do Qatar, fazendo com que este país tenha um trabalho de formação de jogadores eficiente e constante, procurando abastecer a categoria principal e, consequentemente, a Seleção Nacional”, concluiu Leonardo, que substituiu Caio Júnior (se transferiu no início deste ano para o Botafogo do Rio).

 

Foto: Divulgação

 

 

O Jeonbuk Hyundai Motors FC, do meio-campista Eninho e do atacante Luiz Henrique, conquistou a segunda vitória no Campeonato Coreano da 1ª Divisão – 2012, a ‘K-League’, neste domingo (11/03/12), ao superar o Daejeon Citizen FC, mesmo atuando fora de casa, por 1 a 0, em confronto válido pela jornada de número dois da primeira fase. O gol solitário foi marcado pelo chileno Hugo Droguett, que fez a sua partida de estreia, aos 40 minutos da etapa complementar.

 Agora, o time dos brasileiros contabiliza seis pontos, decorrentes de dois resultados favoráveis, ocupando a liderança da competição ao lado do Suwon Bluewings e do Ulsan. O jogo foi duro, já que o time da casa jogou com um forte esquema defensivo, fazendo muita ‘cera’ e, em muitos casos, usando o recurso das faltas para brecar o ataque do Jeonbuk.

O Jeonbuk Hyundai, do atacante Luiz Henrique, venceu a segunda e manteve o 100% de aproveitamento no Campeonato Coreano

“O jogo foi difícil, já que o nosso adversário fez uma marcação individual e atuou de forma retrancada o tempo todo, mas fomos premiados com o gol da vitória acontecendo aos 40 minutos da etapa final. Este resultado foi muito importante, pois, vínhamos de uma derrota na Copa dos Campeões da Ásia (AFC Champions League) e conseguimos nos recuperar bem, mesmo atuando desfalcado de alguns jogadores importantes do nosso setor defensivo”, analisa o meio-campista Eninho.

 “Foi mesmo uma partida dura, já que o nosso adversário só se defendeu e fez muita ‘cera’, além de exagerar nas faltas. Mas, o importante foi conquistar os três pontos e levantar o ânimo da equipe, que agora tem uma semana cheia para trabalhar e recuperar os jogadores que estão entregues ao departamento médico”, acrescenta o atacante Luiz Henrique.

 O preparador físico Fábio Lefundes relata que o Joenbuk atuou a parte final do segundo tempo com dez jogadores e, mesmo assim, suportou o ritmo intenso do jogo. “Os atletas que estão jogando mais tempo sentiram um pouco, pela sequencia (Seleção Coreana e Jeonbuk), mas no geral fomos bem. Fizemos um gol aos 40 minutos do segundo tempo e ficamos sem um jogador desde os 30, já que o nosso zagueiro se lesionou e, como já tínhamos feito as três substituições, não pudemos fazer mais uma alteração”, explica o brasileiro.

 “Jogamos contra uma equipe que não queria perder em casa e, desta forma, só se defendeu”, complementa Lefundes.

 O próximo desafio do Jeonbuk Hyundai Motors FC acontece na sexta-feira (16 /03/12), às 19 horas (hora local) e 07 horas (de Brasília), contra o Chunan Dragons, na cidade de Jeonju (COR), pela terceira rodada da fase inicial da ‘K-League’.

 

Foto: Divulgação

 

 

Nome: Sociedad Deportiva Urdilde

Cidade: Santa María de Urdilde / Galícia / Espanha

Fundação: ?

Cores: Verde e Branco

Situação: Disputa a Terceira Divisão Autonomica equivalente à oitava divisão nacional.

 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


 

O Sporting Clube de Coimbrões foi fundado em 25 de Outubro de 1920 com sede em Coimbrões, freguesia de Santa Marinha, concelho de Vila Nova de Gaia. Disputa atualmente a Segunda Divisão Nacional.
TÍTULOS
Campeão da Divisão de Honra da AF Porto 2007/2008 (Subindo assim à III Divisão Nacional)
Campeão da Série C da III Divisão Nacional  2009/2010 (Subindo assim à II Divisão Nacional)

 

Sérgio,

como eu havia prometido, segue o escudo que possuo. A única informação que possuo, é que o mesmo pertence a Via Petracco, Trieste, Itália.

Seria legal você consultar o Edu ou o André, pra ver se eles têm maiores informações sobre este clube, pois são craques em relação à informações sobre os clubes internacionais.

abs

 

 

Segue o escudo do atual da Sampierdarenese, fundada em 1891, que, assim como o Andrea Doria, com quem fundiu-se em 1946 para fundar a Sampdoria de Gênova, permanece como uma sociedade esportiva em Gênova.

 

abs

 

Segue o escudo do atual do Andrea Doria, fundada em 1895, e que permanece como uma sociedade esportiva em gênova, mas que em 1946, fundiu seu departamento de futebol  com a Sampierdarenese para fundar a Sampdoria de Gênova.

Abaixo, segue um pin com um provável escudo mais antigo do clube.

abs

 

Outro clube da genealogia da AS Roma que também não encontrei o escudinho no soccerlogos.

 

abs

 

Encontrei uma ficha sobre o Alba Roma, um dos clubes que deram origem a atual AS Roma, um dos maiores clubes da Europa. Procurei em vários lugares por esse escudo e percebi que em nenhum, nem mesmo no soccerlogos, este logo está disponível. Por isso, estou postando aqui para os amigos e, se alguém pudesse vetorizá-lo, eu agradeceria.

 

Nesta quarta-feira 7 de setembro o esporte mundial ficou abalado pela tragédia que dizimou o Lokomotiv Yaroslav, time da elite do Hóquei no Gelo na Rússia. O avião que transportava a equipe caiu logo após a decolagem, na cidade de Yaroslav. Dos 45 passageiros, 43 morreram e apenas um atleta, em estado gravíssimo, e um membro da tripulação sobreviveram.

No Futebol essas são algumas das grandes tragédias aéreas:

1949 – Torino – ITA
O pentacampeão italiano Torino, com 10 jogadores da Itália, morre após acidente. Entre as vítimas, Valentino Mazzola, capitão do Torino e pai de Sandro Mazzola, futuro craque da Internazionale de Milão e da Seleção Italiana.

Este time do Torino detém quase todos os recordes da história do futebol italiano e é considerado o maior time de todos os tempos de seu país. Seu desaparecimento tirou a favorita ao título da Copa do Mundo de 1950, a Itália.

1958 – Manchester United – ING
Semifinalista da Copa dos Campeões de 56-57, o Manchester United era uma das sensações do futebol europeu. O time treinado pelo lendário Matt Busby tinha sete jogadores da Inglaterra, jogava ofensivamente e era apontado como um dos favoritos ao título. A média de idade era de somente 24 anos, um time que ainda jogaria por muitos anos e que não havia chegado ao topo.

1969 – The Strongest-BOL
O avião do The Strongest, da Bolívia, voltava de amistoso em Santa Cruz de la Sierra. Ele desapareceu no dia 26 de setembro, justamente no dia de um golpe de estado no país.

Quando todos achavam que o avião poderia ter sido derrubado, encontraram o mesmo destroçado a 100km de La Paz. Todos os 69 passageiros e nove membros da tripulação morreram com o choque, entre eles 16 jogadores e três integrantes da comissão técnica.

1972 – Old Christians Club-URU
O avião que levava o time de rúgbi do Old Christians Club e familiares caiu no meio da Cordilheira dos Andes ao levar o time de Montevidéu para Santiago do Chile em uma partida amistosa. Dos 45 passageiros, 29 sobreviveram à queda, mas um morreu alguns dias depois devido aos ferimentos e outros oito em uma avalanche que atingiu os destroços do avião. Sem comida, os sobreviventes comeram a carne dos companheiros mortos no acidente, sobrevivendo extraordinariamente 72 dias isolados no gelo até dois dos sobreviventes caminharem por 10 dias e obterem ajuda. A história, filmada e documentada dezenas de vezes, é conhecida como o “Milagre dos Andes“. O Old Christians, já bicampeão nacional, foi campeão uruguaio de rúgbi no ano seguinte (1973) e mais 13 vezes desde então.

1987 – Alianza Lima-PER
O time peruano do Alianza, de Lima, desapareceu após acidente aéreo no Pacífico. Todos os 16 jogadores do líder do Campeonato Peruano morrem, assim como 10 membros da comissão técnica, 8 diretores, um trio de arbitragem e seis tripulantes do avião.

1989 – Jogadores de origem surinamesa
15 jogadores holandeses de origem surinamesa morrem em acidente aéreo no Suriname. Atletas como Ruud Gullit, Aron Winter, Bryan Roy, Frank Rikjaard, Stanley Menzo escapam por pouco, já que seus clubes vetaram sua ida para o Suriname jogar uma partida de exibição. Menzo chegou a pegar um vôo um pouco antes do fatídico avião.

1994 – Seleção Nacional de Zâmbia
A Seleção de Zâmbia morre em acidente no Gabão após jogo das Eliminatórias Africanas. O melhor jogador do time, Kalusha Bwalya, não estava no avião. Ele comandou o novo time que chegou à final da Copa Africana de Nações em 1994 e foi 3º em 1996. Em 2004, com 41 anos e treinador da Seleção, entrou em campo e marcou de falta o gol da vitória por 1×0 sobre a Libéria nas Eliminatórias para a Copa de 2006.

 

A Institución Atlética Sud América é um clube do futebol uruguaio com sede na capital, Montevidéu. Fundado em 15/02/1914 destaca-se sobretudo pelos títulos conquistados na segunda divisão uruguaia (seis no total).

Em 1931, convidado pelo Vasco da Gama, o Sud America fez uma longa e cansativa excursão ao Brasil. O clube veio ao nosso país reforçado por jogadores de outros clubes de Montevidéu, como o Wanderers, o Olympia Club e os poderosos Peñarol e Nacional.  Naquela época, até mesmo um clube sem expressão como o Sud America despertava grande interesse popular em nosso país, dada a supremacia do futebol uruguaio no mundo. O clube sequer disputava a primeira divisão uruguaia mas, em terras tupiniquins, enfrentou alguns grandes clubes da época, como o Vasco da Gama e o Santos.

Curiosamente a equipe excursionou ao país ao mesmo tempo em que o Bella Vista, esse sim um poderoso representante do futebol uruguaio que, voltando de uma excursão à Europa, e contando com elementos campeões olímpicos e mundiais, enfrentava boas equipes no Rio e em São Paulo.

Confira baixo os integrantes da delegação uruguaia:

Dirigentes:

  • Presidente – Leoncio Lucas
  • Tesoureiro – Alfredo Parada
  • Secretário – Antônio Gamberoni
  • Treinador – Manoel Cardenez

Jogadores:

  • Luiz Sposito – Goleiro (Olympia)
  • Pedro Casella – Goleiro (Sud America)
  • Julio Oddo – Zagueiro (Sud America)
  • Rodolpho Areco – Zagueiro (Central)
  • Luis Minoli – Zagueiro (Sud America)
  • Guido Laino – Zagueiro (Peñarol)
  • Juan C. Corazzo – Meio Campista (Sud America)
  • Oscar Delbono – Meio Campista (Wanderers)
  • Francisco Lema – Meio Campista (Sud America)
  • Norberto Rodriguez – Meio Campista
  • Guillermo Campos – Meio Campista (Sud America)
  • José Pedreira – Meio Campista (Sud America)
  • Felipe Longo – Atacante (Sud America)
  • Domingo Sevilla – Atacante (Sud America)
  • Francisco Aripe – Atacante (Nacional)
  • Clotardo Dendi – Atacante (Wanderers)
  • Mario Portugal – Atacante (Sud America)
  • Consuelo Piriz – Atacante (Nacional)
  • Luis Matta – Atacante
  • Luis Scarpinacchi – Atacante (Sud America)*
  • Arturo De León – Atacante (Sud America)
  • Eduardo Iturvide – Atacante (Wanderers)

* Scarpinacchi era também o jornalista responsável por enviar as notícias da excursão ao Uruguai.

Em sua primeira partida os uruguaios enfrentaram um combinado carioca que, sem nenhum treino, ainda se viu desfalcado de importantes jogadores do Vasco, Fluminense e Botafogo. Os brasileiros foram presas fáceis, mas a imprensa carioca não se deixou iludir, classificando o time uruguaio como apenas “regular’. Os confrontos seguintes confirmaram as análises iniciais. Com atuações irregulares, o time uruguaio mais perdeu que ganhou mas fez história: foi com ele que alguns de nossos principais clubes fizeram seu primeiro confronto internacional.

Contra o Bahia, ainda um jovem clube de Salvador, o Sudamerica aplicou sua maior goleada, que foi presenciada por inúmeras autoridades presentes ao Campo da Graça, como o Príncipe de Gales, herdeiro da Coroa Britânica, o Príncipe Jorge e o interventor Arthur Neiva.

Em sua longa estadia por Salvador o clube uruguaio enfrentou o Botafogo e o Ypiranga, tradicionais clubes daquela época. Este último jogo, por sinal, não terminou. Após a agressão do uruguaio Laino ao baiano Lago, ocorreu uma confusão generalizada que só terminou com intervenção policial.

Equipe uruguaia do Sud America em sua primeira partida no Brasil. (Foto: Jornal do Brasil de 17/03/1931)

 

Relação de jogos (Não há confirmação de que tenham sido somente estas partidas):

15/03/1931

Combinado Carioca 0×3 Sudamerica

Local: Estádio São Januário, Rio de Janeiro – RJ

Árbitro: Virgílio Fredrighi (América)

Combinado Carioca: Balthazar, Domingos e Zé Luiz (Telê); Hermógenes, Santa Anna e Ernesto; Vicente, Ladialao, Médio, Bahianinho (Carvalho Leite) e Cid.

Sudamerica: Sposito, Areco e Laino; Del Bono (Campos), Lema e Pedreira; Sevilla, Arispe (Portugal), Dendi, Matta e Iturbide. Técnico: Manoel Cardenez.

Gols: Lema (4’ do 1º tempo), Dendi (10’ do 2º tempo), Portugal (34’ do 2º tempo)

22/03/1931

Combinado Carioca 3×2 Sudamerica

Local: Estádio São Januário, Rio de Janeiro – RJ

Árbitro: Rubem Portocarrero (São Cristóvão)

Combinado Carioca: Velloso, Domingos e Itália; Hermogenes, Fausto e Molla; Ariza, Paulinho, Carlos, Nilo e Celso.

Sudamerica: Sposito, Areco e Laino; Del Bono, Rodriguez e Pedreira; Sevilla, Arispe, Dendi, Matta e De Léon. Técnico: Manoel Cardenez.

Gols: Nilo (23′ do 1º tempo), Carlos Leite (37′ do 1º tempo), Carlos (43′ do 2º tempo), Dendy (33′ do 1º tempo), Sevilla (25′ do 2º tempo).

24/03/1931

Vasco da Gama 4×2 Sudamerica

Local: Estádio São Januário, Rio de Janeiro – RJ

Árbitro: Jorge Marinho (Fluminense) (Substituído ao final do 2o tempo por Carlos Scapinachis (Jogador e jornalista uruguaio)

Vasco da Gama: Jaguaré, Brilhante e Itália; Tinoco, Fausto e Molla (Nevi); Bahianinho, Paes, Waldemar, Mattos e Sant’Anna.

Sudamerica: Sposito, Oddo e Laino; Del Bono (Campos), Corazzo e Rodriguez; Sevilla, Arispe (Portugal), Dendi, Matta e Delcono. Técnico: Manoel Cardenez.

Gols: Mattos (25’ do 1º tempo e 43’ do 2º tempo), Paes (26’ e 35’ do 1º tempo); Matta (2º tempo) e Sevilla (26’ do 2º tempo).

27/03/1931

Combinado Mineiro 1×1 Sud América

Local: Belo Horizonte – MG

29/03/1931

Atlético Mineiro 3×2 Sudamerica

Local: Estádio de Lourdes, Belo Horizonte – MG

Árbitro: Américo Pastor

Atlético: Armando, Maurílio e Nariz; Cordeiro, Brant e Mário Gomes; Naná, Jacyr (Said), Orlando Vaz, Chaffir (Cunha) e Murinha. Técnico: Marinetti

Sudamerica: Sposito, Arecco e Laino; Delbuono (Pedreira), Corazzo (Senna) e Rodriguez; Sevilla (Longo), Portugal, Dendi (Scarpinacchi), Matta e De Léon. Técnico: Manoel Cardenez.

Gols: Nana (2) e Orlando Vaz (Atlético); Portugal e Longo (Sudamerica)

31/03/1931

Santos 5×0 Sudamerica

Local: Vila Belmiro, Santos – SP

Árbitro: Sr. Wenceslau (ASEA)

Santos: Athiê, Pinheiro e Sylvio; Oswaldo, Floriano e Alfredo; Victor, Camarão, Mário Seixas, Feitiço e Evangelista.

Sudamerica: Casella, Areco e Guido; Del Bono, Lema e Pedreira; Longo, Sevilla, Scarpinacchi, Portugal e De Léon. Técnico: Manoel Cardenez.

Gols: Feitiço (3’ e 10’ do 1º tempo), Mário Seixas (20’ do 1º tempo e 3’ do 2º tempo) e Victor (2º  tempo).

09/04/1931

Botafogo BA 1×1 Sud America

Árbitro: Joel

Botafogo: Ulm, Alfredo e Belfiore; Maladu, Oscar e Leoncio; Jurico, Gamba, Paulo, Manteiga e Tango.

Sud America: Sposito, Areco e Laino; Del Bono, Corazzo e Rodriguez; Sevilla, Longo, Iturvide, Dendi e Matta. Técnico: Manoel Cardenez.

Gols: ? SA (5’ do 1º tempo); ? Bot (35’ do 1º tempo)

15/04/1931

Bahia 1×5 Sudamerica

Local: Campo da Graça

Bahia: Teixeira Gomes; Leônidas e Peltier; Milton, Canoa e Gia; Bayma, Guarany, Paulo Santos, Gambarrota e Sandoval.

Sud America: Sposito, Areco e Laino; Del Bono, Corazzo e Rodriguez; Sevilla, Longo, Ituvirde, Dendi e Matta. Técnico: Manoel Cardenez.

Gols: Guarany (Bahia)

17/04/1931

Royal 0×1 Sud America

Local: Salvador – BA

19/04/1931

Combinado Baiano 2×0 Sud America

Local: Salvador – BA

22/04/1931

Ypiranga 2×2 Sud America

Local: Salvador – BA

Nota: O jogo não terminou pois o jogador baiano Aloysio Lago foi agredido pelo uruguaio Laino, ao que se seguiu enorme confusão que teve que contar com a intervenção policial. Foi a última partida dos uruguaios em solo baiano.

25/04/1931

Ypiranga (Niterói) 3×5 Sud America

Local: Niterói – RJ

??/??/1931

Combinado do Espírito Santo 1 x 3 Sud America

Local: Vitória – ES

 Fontes:

  • Jornal do Brasil: Várias edições de março e abril de 1931
  • Acervo Folha: Folha da Manhã e Folha da Noite – Várias edições de março e abril de 1931.
  • História do Futebol no Brasil – Thomaz Mazzoni
  • Blog 1 Time por dia: umtimepordia.blogspot.com (Dados sobre a partida contra o Ypiranga de Niterói)
 

NOME: CLUB DR. BENJAMIN ACEVAL

CIDADE: Villa Hayes

CORES OFICIAIS: azul / vermelho / branco

SITUAÇÃO ATUAL: Disputa a 1ª Divisão C (que equivale a 4ª divisão nacional).

aceval

 

NOME: CLUB ATLÉTICO PATRONATO DE LA JUVENTUD CATÓLICA

CIDADE: Paraná (Província de Entre Rios)

FUNDAÇÃO: 01 de fevereiro de 1914

CORES OFICIAIS: vermelho / preto

ESTÁDIO: Presbitero Bartolomé Grella

HISTÓRICO: A sua única participação na principal divisão argentina, ocorreu em 1978, quando disputou o campeonato Nacional. Foi uma boa participação, ficando em 5º lugar no grupo B. Estes foram os seus resultados:

 05.11.1978
PATRONATO 0-2 UNIÓN (SANTA FÉ), em Santa Fé
08.11.1978
PATRONATO 0-2 BOCA JUNIORS (BUENOS AIRES), em Paraná
12.11.1978
PATRONATO 0-2 HURACÁN (BUENOS AIRES), em Buenos Aires
15.11.1978
PATRONATO 2-2 PLATENSE (BUENOS AIRES), em Buenos Aires
19.11.1978
PATRONATO 0-0 ATLÉTICO (TUCUMÁN), em Paraná
22.11.1978
PATRONATO 4-3 CHACARITA JUNIORS (BUENOS AIRES), em Buenos Aires
26.11.1978
PATRONATO 3-1 GIMNASIA Y ESGRIMA (MENDOZA), em Paraná
29.11.1978
PATRONATO 1-0 UNIÓN (SANTA FÉ), em Paraná
03.12.1978
PATRONATO 1-2 BOCA JUNIORS (BUENOS AIRES), em Buenos Aires
06.12.1978
PATRONATO 1-1 HURACÁN (BUENOS AIRES), em Paraná
10.12.1978
PATRONATO 2-1 PLATENSE (BUENOS AIRES), em Paraná
13.12.1978
PATRONATO 1-3 ATLÉTICO (TUCUMÁN), em Tucumán
17.12.1978
PATRONATO 0-0 CHACARITA JUNIORS (BUENOS AIRES), em Paraná
20.12.1978
PATRONATO 2-2 GIMNASIA Y ESGRIMA (MENDOZA), em Mendoza

patronato

Fonte: arquivos do autor e site do clube

 

NOME: CLUB ATLÉTICO GERMINAL

CIDADE: Rawson

FUNDAÇÃO: 03 de setembro de 1922

CORES: verrde / branco

germinal

Fonte: site do clube

 

NOME: CLUB SOCIAL Y DEPORTIVO PETROQUIMICA

CIDADE: Comodoro Rivadavia

FUNDAÇÃO: 15 de dezembro de 1924

CORES OFICIAIS: verde / branco

HISTÓRICO: Fundado como Club Recreativo e Deportivo Comferpet (Compañia Ferrocarrilera del Petroleo). Em 08 de agosto de 1979 com a extinção da empresa o clube muda para a denominação atual.

petro

Fonte: site do clube

 

NOME: CLUB DEPORTIVO ESTUDIANTES UNIDOS

CIDADE: Bariloche

FUNDAÇÃO: 1942

CORES OFICIAIS: vermelho / branco

bariloche

Fonte: site do clube

 

NOME: CLUB SOCIAL Y DESPORTIVO PATAGONES

CIDADE: Carmen de Patagones / Provínia de Buenos Aires

FUNDAÇÃO: 1989

CORES OFICIAIS: verde / vermelho / branco

PATAGONES

Fonte: site do clube

 

BENFICA MACAU
A tomada de posse da direcção presidida por Leonel Alves dá por encerrado o processo de institucionalização da Casa do Sport Lisboa e Benfica de Macau, colocando um ponto final a mais de dois anos de trabalhos preparatórios. A actual Comissão Instaladora (da qual fazem parte Rui Cardoso e Carlos Balona) cede na próxima semana o protagonismo à nova direcção, mas os cinco benfiquistas responsáveis pelo ressurgimento do clube da águia no Extremo Oriente acabaram por ser integrados nos órgãos da nova direcção e vão, diz Carlos Balona, continuar a trabalhar para que a Casa do Benfica de Macau se torne no futuro num elo de ligação entre os adeptos encarnados que residem na RAEM.
Para o novo vice-presidente da colectividade, a tomada de posse dos novos corpos sociais da Casa do Benfica encerra um capítulo da história do organismo, mas abre caminho a novos desafios. Os responsáveis pela cédula encarnada do território querem fazer do novo Benfica um exemplo de orgulho para a casa mãe portuguesa: “A prioridade dos novos órgãos sociais passa por lançar mãos à obra. Em termos imediatos, estamos apostados em resolver a questão da sede. Esta é uma questão importante, dado que muito do pulsar do organismo deve passar pela própria sede. Queremos que seja o rosto físico da Casa do Benfica de Macau, um espaço de convívio ao serviço dos sócios”, diz Carlos Balona.

Ecletismo para o futuro
A médio e longo prazo, a nova direcção do organismo quer moldar na RAEM um Benfica eclético, à imagem do gigante da Segunda Circular. Por agora, o cardápio desportivo da colectividade irá resumir-se ao futebol (e a dar continuidade ao trabalho desenvolvido por Rui Cardoso à frente do Sport Macau e Benfica), mas o cenário deverá alterar-se num futuro não muito distante: “Outro dos grandes objectivos desta direcção passa pela promoção de outras modalidades que não o futebol. Vamos tentar enraizar o Benfica em desportos como o hóquei em patins, a natação, o ciclismo, o atletismo e muito provavelmente os barcos-dragão. Estas são as modalidades prioritárias, mas outras poder-se-ão seguir. É claro que este é um trabalho para ser feito de forma progressiva, quando estiverem reunidas as condições para tal”, conclui o dirigente encarnado.
Segura, por agora, só mesmo a presença de um onze da Casa do Benfica no Campeonato da III Divisão da Associação de Futebol de Macau, prova que deverá ter o seu início em meados do próximo ano. Nas andanças do desporto-rei do território, o objectivo passa por seguir as pisadas da rival Casa do Futebol Clube do Porto e conseguir chegar ao convívio dos grandes do futebol de Macau o mais rápido possível: “A meta é a primeira Divisão. Se lá chegamos daqui a dois, a três ou a quatro anos é algo que não podemos ainda definir, mas vai depender muito do investimento que se fizer e da visibilidade que se quiser dar à equipa”, explica Rui Cardoso.

Um novo passo
O técnico, que foi durante a última década o rosto e a alma do Sport Macau e Benfica, alia competências técnicas e directivas nos novos corpos sociais da Casa do Sport Lisboa e Benfica na RAEM. O agora vice-presidente dos encarnados do território diz que o novo organismo é mais forte e mais estruturado que o seu antecessor e esses são factores que poderão contribuir para que a colectividade se enraíze junto da comunidade portuguesa com um vigor renovado: “Estive ligado ao Sport Macau e Benfica, ajudei a criar um projecto engraçado, mas a Casa do Benfica constitui um voltar de página. Estando estatutariamente ligada ao Sport Lisboa e Benfica, a Casa abre novas janelas de oportunidade aos benfiquistas de Macau, não só no que diz respeito à ligação que se mantém com o clube, mas também no desenvolvimento de uma estrutura que pode potencializar um sentir comum e fazer algo bonito no Oriente”.
Para Cardoso, a conclusão do processo de institucionalização da nova Casa do Benfica em Macau marca também o fim de uma era e subtrai o técnico a uma grande responsabilidade. Com uma estrutura directiva alargada e competências bem definidas, o novo organismo é bem mais independente em termos institucionais que o seu antecessor: “O pior que pode acontecer a uma colectividade é estar ligada à imagem de alguém, como o Macau e Benfica estava ligada à imagem do Rui Cardoso. Tendo uma estrutura alargada, a Casa do Benfica é um organismo bem mais forte. Para além das pessoas que integram a direcção, há um número substancial de sócios que também dão o seu contributo para que este projecto possa vingar. Para dar um exemplo, estão comigo mais cinco elementos apenas para coordenar a área do futebol”, remata o agora vice-presidente.
Apesar do processo de institucionalização do novo Benfica de Macau apenas em Novembro ficar concluído, a Casa do Benfica já dá cartas dentro dos relvados. Para além de ter assegurado a participação no Campeonato da III Divisão da próxima temporada, a formação encarnada evolui com boas prestações na presente edição do campeonato da segunda divisão de futebol de sete. O Benfica soma por vitórias os três encontros até agora disputados na prova e deve voltar a subir ao relvado sintético do campo do Colégio D. Bosco em meados do próximo mês.

Fonte:Marco Carvalho, http://www.hojemacau.com

PS:O clube conseguiu acesso em 2010 a segunda divisão de Macau e projeta subir ja esse ano a divisão principal.

 
TORINO CALCIO

TORINO CALCIO

Às 17h05 do dia 4 de maio de 1949,  quando regressava de Portugal, após um amistoso contra a equipe do Benfica de Lisboa, o avião Fiat G212 que levava a bordo toda a equipe do TORINO CALCIO se chocou contra a fachada da basílica de Superga, nas proximidades da Cidade de Turim, na Itália.
Não houve sobreviventes. Encerrava-se naquele dia a história de uma das maiores equipes do futebol italiano de todos os tempos.

Faltavam quatro partidas para o término do campeonato daquele ano.

O Torino se encontrava em primeiro lugar, quatro pontos a frente da Internazionale de Milão.

Depois do luto nacional a equipe juvenil do Torino jogou as partidas faltantes. Em sinal de respeito, as equipes rivais também escalaram seus juvenis.

O Torino venceu as quatro partidas: 4 a 0 contra o Genova, 3 a 0 contra o Palermo, 3 a 2 contra a Sampdoria e no dia 12 de junho, 2 a 0 contra a Fiorentina  sagrando-se pentacampeão italiano. Foram cinco scudettos consecutivos ganhos pelo Torino nos anos 40.

 

(As vitimas do desastre)

Jogadores

Valerio Bacigalupo
Aldo Ballarin
Dino Ballarin
Milo Bongiorni
Eusebio Castigliano
Rubens Fadini
Guglielmo Gabetto
Ruggero Grava
Giuseppe Grezar
Ezio Loik
Virgilio Maroso
Danilo Martelli
Valentino Mazzola
Romeo Menti
Piero Operto
Franco Ossola
Mario Rigamonti
Julius Schubert

 

Funcionários

Arnaldo Agnisetta
Ippolito Civalleri
Egri Erbstein
Leslie Lievesley
Ottavio Corina

 


Jornalistas
Renato Casalbore
Luigi Cavallero
Renato Tosatti


Tripulação
Pierluigi Meroni
Antonio Pangrazi
Celestino D’Inca
Cesare Biancardi

Outros
Andrea Bonaiuti

 

TORINO CALCIO 2

 

NOME COMPLETO: CLUB ATLÉTICO PALERMO

ENDEREÇO: Fitz Roy, 2238 – Barrio Palermo – Buenos Aires

FUNDAÇÃO: 21 de julho de 1914

CORES OFICIAIS: azul /vermelho / branco

HISTÓRICO: Disputou os campeonatos oficiais de 1914 até 1931, quando não aceitou o profissionalismo e manteve-se amador. Atualmente é um dos principais clubes nas categorias de base no futsal argentino.

Agradecimento ao José Farah pelo redesenho do escudo.

caPalermo_julio

© 2017 História do Futebol Suffusion theme by Sayontan Sinha