Jogo amistoso realizado em  São Carlos, no interior de São Paulo. A equipe do Clube Atlético Bandeirantes fez um movimentado jogo contra o Associação Portuguesa de Desportos, mas foi vencido pelo categoria da Portuguesa. Abaixo a ficha técnica desta partida:

BANDEIRANTES (SP) 2 x 4 PORTUGUESA (SP)
Data: 7 de julho de 1957
Local: Estádio do Paulista E.C. – São Carlos/SP
Renda: Cr$ 85.000,00
Juiz: João Rela Filho
Gols: Orlando aos 5′, Leize aos 6′, Orlando aos 17′ do 1º tempo; Orlando aos 18′, Liminha aos 30′ e Dulfi aos 45′ do 2º tempo.

Bandeirantes (SP): Flávio; Jarbas e Kelé (Bibi); Lanza, Orlando e Fábio; Sousinha (Nelinho), Ferrari, Zé Luís (Dulfi), Nelson e Leize – Técnico:

Portuguesa Desportos (SP): Cabeção (Oswaldo); Beiço e Julião; Mario Ferreira, Hermínio e Augusto (Ipojucan); Amaral, Ocimar, Liminha, Orlando e Walter (Nelsinho) – Técnico:

Fonte: Jornal Folha da Manhã e O Correio de São Carlos-SP

 

Jogo amistoso realizado em São Carlos, no interior de São Paulo. A equipe do Estrela da Bela Vista Esporte Clube fez um jogo contra a Sociedade Esportiva Palmeiras de São Paulo. Abaixo a ficha técnica desta partida:

ESTRELA DA BELA VISTA (SP) 0 x 5 PALMEIRAS (SP)
Data: 26 de fevereiro de 1956
Local: Estádio Luís Augusto de Oliveira – São Carlos/SP
Renda: Cr$ 65.000,00
Juiz: Aldo Trama
Gols: Mazzola (2), Bernardis (2) e Dido (1).

Estrela da Bela Vista (SP): Itamar (Julio); Laerte Ramos e Paulo (Carlão); Vado (Lanzinha), Itirapina e Aldo; Quim, Diamante, Vladimir, Lanza e Paulinho.

Palmeiras (SP): Laércio (Vitor); Belmiro (Ismael) e Mario; Tocafundo (Nicolau), Fiúme (Joel) e Dema (Mexicano); Renatinho, Dido (Mingo); Reis (Wilson), Mazzola e Elzo (Bernardis) – Técnico: Oswaldo Brandão

Fonte: Jornal Folha da Manhã de São Paulo e Jornal Correio de São Carlos-SP

 

Jogo amistoso realizado em São Carlos, no interior de São Paulo. A equipe do Clube Atlético Bandeirantes fez um jogo contra o Sociedade Esportiva Palmeiras de São Paulo. Abaixo a ficha técnica desta partida:

BANDEIRANTES (SP) 3 x 5 PALMEIRAS (SP)
Data: 7 de abril de 1957
Local: Estádio do Paulista E.C. – São Carlos/SP
Renda: Cr$
Juiz:
Gols: No 1º tempo, aos 15′ para o Bandeirantes, Tati aos 21′ (falta) e Mazzola aos 42′ para o Palmeiras; no 2º tempo, Zé Luís aos 19′ e Dulfi aos 22′ para o Bandeirantes, Mazzola aos 23′, Colombo aos 25′ e Mazzola aos 41′ para o Palmeiras.

Bandeirantes (SP): Flávio (Lito); Jarbas e Kelé; Luís (Adão), Ruiz e Ferrari; Zé Carlos, Dulfi, Zé Luís, Elson e Bento – Técnico: Santo Sapeiro

Palmeiras (SP): Nivaldo; Major e Martim; Maurinho, Joel e Gersio (Durval); Renatinho, Nardo, Mazzola, Nei (Tati) e Tati (Colombo) – Técnico:

Nota: Jogo de reinauguração do Estádio do Paulista.

Fonte: Jornal Folha da Manhã de São Paulo e Jornal Correio de São Carlos-SP

 

Jogo amistoso realizado em São Carlos, no interior de São Paulo. A equipe do Clube Atlético Bandeirantes fez um jogo contra o Sociedade Esportiva Palmeiras de São Paulo. Abaixo a ficha técnica desta partida:

BANDEIRANTES (SP) 1 x 5 PALMEIRAS (SP)
Data: 6 de outubro de 1957
Local: Estádio do Paulista E.C. – São Carlos/SP
Renda: Cr$ 140.595,00
Juiz: Serafim Bombicino (regular)
Gols: No 1º tempo, Tati aos 5′, Renatinho aos 12′ para o Palmeiras; no 2º tempo, Zé Luís aos 3′ para o Bandeirantes, Antoninho aos 8′, Nardo aos 17′ e Antoninho aos 40′, para o Palmeiras.

Bandeirantes (SP): Lito (Caibar), Bibi (Jorge) e Kelé; Tiana, Lanza e Fábio (Lima); Gomes (Jarbas, depois Ferrari, depois Marinho), Jarbas (depois Wilson), Cabelo, Zé Luís e Leize (Gomes e depois Ferrari)  – Técnico: Santo Sapeiro

Palmeiras (SP): Edgar; Mucio e Ismael; Maurinho (Gil), Joel e Gersio; Renatinho (Quincas), Caraballo (Nardo), Nilo (Antoninho), Tati (Joãozinho) e Colombo (Quincas e Bittencourt).

Nota: Nesse jogo, houve no Palmeiras a estreia do meia uruguaio Caraballo.

Fonte: Jornal Folha da Manhã de São Paulo e Jornal Correio de São Carlos-SP

 

Jogo histórico realizado em Araraquara, no interior de São Paulo. A equipe da Associação Ferroviária de Esportes recebeu 0 Clube Atlético Bandeirantes de São Carlos, para um jogo amistoso comemorando os festejos do aniversário de 140 anos do município de Araraquara.  Abaixo a ficha técnica desta partida:

FERROVIÁRIA (SP) 1 x 2 BANDEIRANTES (SP)
Data: 22 de agosto de 1957 (à tarde)
Local: Estádio da Fonte Luminosa – Araraquara/SP
Renda: Cr$
Juiz: Luís Vitez (FPF)
Gols: No 1º tempo,  Gomes aos 30′ para o Bandeirantes e Nelinho aos 36′ para a Ferroviária; no 2º tempo, Gomes aos 9′ para o Bandeirantes.

Ferroviária (SP): Fia (Basílio), Cardarelli (Giancoli) e Antoninho (Natalino); China (Antoninho), Rodrigues e  Elclas; Nelinho, Esteves, Cardoso (Olavo), Maestro (Bazzani) (Ponce) e Valdeir  – Técnico:

Bandeirantes: Flávio, Jarbas e Kelé; Lanza, Ienco e Fábio; Moreno, Cabelo (Gomes), Zé Luís,  Elson e Leize – Técnico: Santo Sapeiro

Fonte: Folha da Manhã de São Paulo e O Correio de São Carlos/SP

 

Jogo Histórico realizado em São Carlos, no inteiro de São Paulo. O São Paulo Futebol Clube contra a Sociedade Esportiva Palmeiras pela primeira vez na história jogando amistosamente em um jogo festivo e comemorativo dos 111º anos aniversário da município e também a inauguração oficial do Estádio Municipal Professor Luiz Augusto de Oliveira. Abaixo a ficha técnica desta partida:

SÃO PAULO 3 x 2 PALMEIRAS
Data: 3 de novembro de 1968
Local: Estádio Luís Augusto de Oliveira – São Carlos/SP
Público: 8.000 (aproximadamente)
Renda: Portões abertos
Juiz: Albino Zanferrari (regular)
Gols: No 1º tempo, Antoninho aos 19′ e Julio Amaral aos 26′ (pênalti); no 2º tempo, Nenê aos 38′, Miruca aos 40′ e Julio Amaral aos 44′ .

São Paulo: Cláudio; Antoninho, Lima, Arlindo e Dé; Carlos Alberto e Nenê; Miruca, Nelsinho, Babá (Téia) e Paraná – Técnico: Diede Lameiro

Palmeiras: Perez; Neves, Luís Pereira, Minuca e Geraldo Scalera; Julio Amaral e Écio; Priá, Cabralzinho, César e Marco Antonio – Técnico: Nelson Ernesto Filpo Nuñez

Nota: Nesse jogo amistoso, o São Paulo interrompeu uma série de jogos (24) sem derrota que o Palmeiras vinha mantendo!

Fonte: Jornal Folha de São Paulo e A Folha São Carlos/SP

 

Jogo histórico realizado em São Carlos, no interior de São Paulo. A equipe do São Carlos Clube recebeu a Associação Ferroviária de Esportes de Araraquara, para um jogo amistoso, comemorando a inauguração dos novos refletores do Estádio do Paulista.  Abaixo a ficha técnica desta partida:

SÃO CARLOS CLUBE 1 x 2 FERROVIÁRIA (SP)
Data: 28 de julho de 1968 (à noite)
Local: Estádio do Paulista E.C. – São Carlos/SP
Renda: NCr$ 7.000,00
Juiz: Idewildes Soares (FPF)
Gols: Alemão aos 11′, para o São Carlos e Valdir aos 39′, para a Ferroviária; Téia aos 17′ do 2º tempo para a Ferroviária.

São Carlos Clube:  – Técnico: Zezé Procópio

Ferroviária (SP): Getúlio; Baiano, Fernando, Bebeto e Rossi; Zé Carlo e Valdir; Zé Luis, Téia, Bazzani e Pio  – Técnico:

Fonte: Folha de São Paulo e A Folha de São Carlos/SP

 

Jogo histórico realizado em São Carlos, no interior de São Paulo. A equipe do São Carlos Clube recebeu a Associação Ferroviária de Esportes de Araraquara, para um jogo amistoso, no houve a concorrida inauguração das torres e da iluminação do Estádio do Paulista. O jogo teve transmissão direta da Rádio Bandeirantes de São Paulo, com a presença do narrador Fiori Giglioti, do comentarista Barbosa Filho e do repórter de campo, que erroneamente chamava os torcedores da cidade de torcedores “são-carlinos”. Abaixo a ficha técnica desta partida:

SÃO CARLOS CLUBE 0 x 2 FERROVIÁRIA (SP)
Data: 27 de fevereiro de 1966 (à noite)
Local: Estádio do Paulista E.C. – São Carlos/SP
Renda: Cr$ 1.507.000,00
Juiz: Alberto Dunke Filho (FPF)
Gols: Rossi e Téia para o Palmeiras.

São Carlos Clube: Macalé; Pedrinho, Zequinha e Laerte; Dirceu e Tinin; Roberto (Darci), Rui, Baltazar, Adair e Valdir (Nogueira) – Técnico: Agenor Gomes (Manga)

Ferroviária (SP): Machado; Fogueira, Brandão e Beto; Rossi (Tonhé) e Paina; Valdir (Zélio), Osmar, Téia, Bazani (Rezende) e Pio (Robertinho) – Técnico: Cilinho

Fonte: Folha de São Paulo e A Folha de São Carlos/SP

Contribuição: Vicente Baroffaldi

 

Jogo Amistoso Nacional, entre São Paulo Futebol Clube contra a Seleção Paulista de Novos, Abaixo a ficha técnica da partida:

SÃO PAULO 0 x 4 SELEÇÃO PAULISTA
Data: 12 de janeiro de 1963
Local: Estádio do Pacaembu
Juiz: José Batista dos Santos
Público:
Renda: Cr$ 811.800,00
Gols: David 15′, Batista 23′, David 50′, Paulo Bim 81′, para a Seleção.

São Paulo: Gilberto, De Sordi e Bellini; Sérgio (Virgílio aos 24′), Jurandir  e Riberto; Faustino, Benê, Prado (Datti aos 21′), Cido e Agenor – Técnico: Jair Rosa Pinto

Seleção Paulista: Félix (Dudízio aos 28′), Ferrari (Píter aos 28′), Poças (Tarcísio aos 28′); Dias, Leal (Rubens Salles aos 25′)  e  Zé Carlos; Batista (Zuíno aos 25′), David (Guará aos 20′), Toninho (Paulo Bim aos 20′), Lima (Hélio aos 20′)  e Sabino – Técnico: Oswaldo Brandão

Obs: Todas as substituições foram feitas no 2º tempo.

Fontes: Almanaque do São Paulo, Revista Placar, Jornais Folha de São Paulo e Estado de São Paulo.

 

Jogo amistoso realizado em São Carlos, no interior de São Paulo. A equipe do Madrugada Esporte Clube fez um jogo contra a Sport Club Corinthians Paulista de São Paulo. Abaixo a ficha técnica desta partida:

MADRUGADA (SP) 0 x 2 CORINTHIANS (SP)
Data: 24 de fevereiro de 1976
Local: Estádio Luís Augusto de Oliveira – São Carlos/SP
Renda: Cr$ 99.830,00
Juiz: Rubens Paulis
Gols: Veira aos 15′ do 1º tempo e Lance aos 35′ do 2º tempo, para o Corinthians.

Madrugada (SP): 

Corinthians (SP): Sérgio (Tobias), Zé Maria, Darci, Cláudio e Wladimir; Helinho (Ruço) e Tião (Adãozinho); Vaguinho, (Ivan), Roberto (Lance), Veira e Toninho Metralha. Técnico: Milton Buzzeto

Fonte: Jornal Folha de São Paulo e Jornal A Folha de São Carlos-SP

 

Jogo amistoso realizado em São Carlos, no interior de São Paulo. A equipe do Estrela da Bela Vista Esporte Clube fez um jogo contra a Sport Club Corinthians Paulista de São Paulo. Abaixo a ficha técnica desta partida:

ESTRELA DA BELA VISTA (SP) 0 x 5 CORINTHIANS (SP)
Data: 10 de junho de 1956
Local: Estádio Luís Augusto de Oliveira – São Carlos/SP
Renda: Cr$ 140.000,00
Juiz: Catão Montez Júnior
Gols: Luizinho aos 11′, Zezé aos 15′, Cláudio (de pênalti) aos 20′, Rafael aos 30′ e aos 37′ (todos no 1º tempo), para o Corinthians.

Estrela da Bela Vista (SP): Medula (Itamar), Irani (Nenê) e Júnior; Itirapina, Barros e Aldo; Tulipa, Doricci, Dinho (Otacílio), Palito, Zé Arouca e Paulinho.

Corinthians (SP): Gilmar, Olavo (Homero) e Walmir; Idário, Goiano e Roberto; Cláudio, Luizinho (Carbone), Paulo, Rafael e Zezé (Jansen). Técnico: Oswaldo Brandão

Fonte: Jornal Folha da Manhã de São Paulo e Jornal Correio de São Carlos-SP

 

Jogo amistoso beneficente para o “Natal dos pobres”, realizado em São Carlos, no interior de São Paulo. A equipe do Comercial Futebol Clube fez um jogo contra o Sociedade Esportiva Palmeiras de São Paulo. Abaixo a ficha técnica desta partida:

COMERCIAL (SP) 3 x 5 PALMEIRAS (SP)
Data: 12 de dezembro de 1943
Local: Estádio Rui Barbosa – São Carlos/SP
Renda: Cr$ 10.590,00
Juiz: Antonio Janeiro
Gols:

Comercial (SP): Tujo, Carretel e Geraldo; Traima, Jaime e Cardoso; Clayton, Clóvis, Luizinho, Judas e Waldemar.

Palmeiras (SP): Tarzan Oswaldo e Manduco; Mimoso, Waldemar Fiúme e Gengo; Jesus, Renato, Abrão, Jarreto e Canhotinho.

Fonte: Jornal Folha da Manhã de São Paulo e Jornal Correio de São Carlos-SP

 

Jogo amistoso realizado em São Carlos, no interior de São Paulo. A equipe do Palestra Itália Esporte Clube fez um jogo contra a Sport Club Corinthians Paulista de São Paulo. Abaixo a ficha técnica desta partida:

PALESTRA SÃO CARLOS (SP) 2 x 1 CORINTHIANS (SP)
Data: 5 de abril de 1925
Local: Estádio Derby Sãocarlense – São Carlos/SP
Renda: Não fornecida
Juiz: Benedito do Amaral
Gols: Orlando Braga e Júlio Sanches para o Palestra e Grané de pênalti para o Corinthians.
Taça: Oferecida pelos torcedores do Palestra de São Carlos.

Palestra Itália São Carlos (SP): Jacomazzi, Chiquinho e Volpe; Fernando, Armando e Augusto; Attila, Júlio Sanches, Oreste, Marascalque e Orlando Braga.

Corinthians (SP): Colombo, Grané e Del Debio; Pinheiro, Maneco e Gelindo; Apparício, Napoli, Gambarotta, Lolito e Ratto. Técnico: Guido Giacominelli

Fonte: Almanaque do Corinthians, Jornal Estado de São Paulo e Jornal Correio de São Carlos-SP

 

Jogo amistoso realizado em São Carlos, no interior de São Paulo. A equipe do Palestra Itália Esporte Clube fez um jogo contra a Società Sportiva Palestra Italia de São Paulo. Ao vencedor foi oferecida a “Taça Maternidade de São Carlos”. Abaixo a ficha técnica desta partida:

PALESTRA SÃO CARLOS (SP) 0 x 9 PALESTRA ITALIA (SP)
Data: 9 de março de 1924
Local: Estádio Derby Sãocarlense – São Carlos/SP
Renda: Não fornecida
Juiz:
Gols:

Palestra Itália São Carlos (SP): Jacomazzi, Braga e Curti; Fernandes, Chiquinho e Augusto; Paschoal, Áquila, Tinho, Bertoliti e Dyonísio.

Palestra Italia (SP): Primo, Nigro e Bianco; Bertolini, Amílcar e Serafini; Américo, Imparato, Heitor, Imparatinho e Perillo.

Fonte: Jornal Estado de São Paulo e Jornal Correio de São Carlos-SP

 

Jogo amistoso realizado em São Carlos, no interior de São Paulo. A equipe do Paulista Esporte Clube fez um jogo contra o Clube Atlético Ypiranga de São Paulo. Abaixo a ficha técnica desta partida:

PAULISTA (SP) 0 x 4 YPIRANGA (SP)
Data: 1º de setembro de 1946
Local: Estádio do Paulista E.C. – São Carlos/SP
Renda: Não fornecida
Juiz:  Walter Guinle
Gols: Reinaldo (2) e Nenê (2).

Paulista (SP): Úlpio, Jaú e Carlito; Guido, Silva e Moacir; Binho, Zuza, Otávio, Ferraz e Brandãozinho.

Ypiranga (SP): Osvaldo, Homero e Sapólio; Garro, Sapolinho e Renato; Aldo, Reinaldo, Silas, Nenê e Antoninho.

Fonte: Jornal Folha da Manhã de São Paulo e Jornal Correio de São Carlos-SP

 

Jogo amistoso realizado em São Carlos, no interior de São Paulo. A equipe do Paulista Esporte Clube fez um jogo contra o Sociedade Esportiva Palmeiras de São Paulo. Abaixo a ficha técnica desta partida:

PAULISTA (SP) 0 x 2 PALMEIRAS (SP)
Data: 29 de outubro de 1944
Local: Estádio do Paulista E.C. – São Carlos/SP
Renda: Cr$ 20.000,00
Juiz:
Gols: Caxambú e Gonzales.

Paulista (SP): Jaú, Cardoso e Wilson; Luiz, Wilson e Braz; Ferrari, Susa, Luizinho, Zizinho e Oswaldo.

Palmeiras (SP): Clodô, Junqueira e Manduco; Waldemar, Dacunto e Del Nero; Cacuá, Gonzales, Caxambú, Vila Doniga e Jorginho.

Fonte: Jornal Folha da Manhã de São Paulo e Jornal Correio de São Carlos-SP

 

Jogo amistoso realizado em São Carlos, no interior de São Paulo. A equipe do Três Fazendas Esporte Clube fez um jogo contra o Olaria Atlético Clube do Rio de Janeiro. Abaixo a ficha técnica desta partida:

TRÊS FAZENDAS (SP) 2 x 2 OLARIA (RJ)
Data: 31 de janeiro 1959
Local: Estádio do Paulista E.C. – São Carlos/SP
Renda: Não fornecida
Juiz: Aristorcilio Rocha (RJ)
Gols: Luís Carlos e Olívio para os cariocas e Dolfão e Rui Denucci para os paulistas.

Três Fazendas (SP): Dinho; Laerte e Valdir; Laerte II, Rubinho e Marcis; Deolindo, Mauro (Benê), Dolfão, Rui Denucci (Dudu),  e Palito (Gradin).

Olaria (RJ): Félix; Aloisio e Jorge; Nei, Bob e Rubens; Barizon (Esquerdo), Silvio (Amaro), Luís Carlos (Hélio), Olívio e Luís.

Fonte: Jornal Folha da Manhã de São Paulo e Jornal Correio de São Carlos-SP

 

Jogo amistoso realizado em São Carlos, no interior de São Paulo. A equipe do Bandeirantes fez um jogo contra o Guarani de Campinas. Abaixo a ficha técnica desta partida:

BANDEIRANTES (SP) 1 x 3 GUARANI (SP)
Data: 13 de abril de 1958
Local: Estádio do Paulista E.C. – São Carlos/SP
Renda: Cr$ 129.240,00
Juiz: José Góes de Lima
Gols: No primeiro tempo, Benê aos 27′ e aos 36, no segundo tempo Villalobos (pênalti) aos 38′ e Gomes aos 43′.

Bandeirantes (SP): Flávio, Gomes e Bibi, Ferrari (Zito), Luiz e Jorge; Du, Marinho, Tuta, Rui Denucci, Leizi (Deolindo).

Guarani (SP): Nicanor (Zeca), Waldir e Cinzeiro (Nardo); Nélio, Pacheco e Bassu; Villalobos, Fifi, Friaça (Geraldo), Benê e Otávio.

Fonte: Jornal Correio de São Carlos-SP

 

Em 5 de agosto de 1997, foi disputado em Firenze na Itália o 4º Trófeu Cecchi Gori, que contou com a presença da AC Fiorentina, SS Lazio e Grêmio Esportivo Sãocarlense. Foram disputadas 3 partidas de 45 minutos cada uma, conforme o regulamento da disputa do Troféu.

Escalação dos clubes e jogadores que participaram da disputa do troféu

Fiorentina: Toldo; Padalino, Firicano, Mirri; Kanchelskis, Piacentini, Cois, Bettarini; Oliveira, Dionigi, Robbiati. (Reservas: Fiori, Falcone, Bartoloni, Bigica, Serena, Amoroso, Rui Costa, Benin, Flachi, Batistuta, Mussi) – Técnico: Alberto Malesani

Lazio: Marchegiani; Negro, Nesta, Lopez, Chamot; Fuser, Venturin, Jugovic; Mancini; Signori, Böksic. (Reservas: Orsi, Favalli, Grandoni, Pancaro, Gottardi, Marcolin, Nedved, Rambaudi, Buso, Casiraghi) – Técnico: Sven-Göran Eriksson.

Sãocarlense: Ricardo; Vile, João Cleber, Fabio, China; Marcinho, Bernardo, Olídio; Leo, Marco Aurélio, Coshe. (Reservas: Silvio Luiz, Douglas, Roberto, Neto, Cleber, Natela, André) – Técnico: Carlos Rabello.

Árbitro 1ª partida: Cosimo Bolognino – Lazio 2 x 0 Sãocarlense (gols de Alen Bokšić aos 28′ e Giuseppe Signori aos 41′)

Árbitro 2ª partida: Gennaro Borriello – Fiorentina 1 x 0 Sãocarlense (gol de Luís Oliveira aos 5′)

Árbitro 3ª partida: Cosimo Bolognino – Fiorentina 1 x 1 Lazio (Francesco Flachi aos 28′ e Negro aos 27′), 4-3 nos pênaltis para a Fiorentina, gols marcados por Negro e Dario Marcolin (Lazio); Flachi, Andrey Kanchelskis e Pasquale Padalino (Fiorentina).

Resultado final:
Fiorentina
Lazio
Sãocarlense

Fonte: http://archive.today/aFeRb#selection-1111.10027-1111.10044 – Archive today

 

Em julho e agosto de 1997, o Grêmio Esportivo Sãocarlense, fez uma excursão pela Europa, participando de três amistosos, sendo dois na Inglaterra e um na Itália, torneio em Áquila na Itália com dois jogos e Trófeu Memorial Cecchi Gori em Firenze na Itália com dois jogos (ficou com o 3º lugar), como convidado representando Brasil.

Amistosos Internacionais
- 1997 – Burnley Football Club 0-0 Sãocarlense (na Inglaterra)
- 1997 – Tranmere Rovers Football Club 2-0 Sãocarlense (na Inglaterra)
- 1997 – Perugia Calcio 3-1 Sãocarlense (em Perugia na Itália)

Torneio Triangular em Áquila na Itália
- 1997 – L’Aquila Calcio 1927 1-0 Sãocarlense (em Áquila)
- 1997 – Seleção dos Emirados Árabes 0-0 Sãocarlense (em Áquila)

Troféu Cecchi Gori em Firenze-Itália
- Em agosto de 1997 com 3 clubes e jogos de 45 minutos
- 05/08/1997 – SS Lazio 2-0 Sãocarlense – 45 minutos (gols de Alen Bokšić aos 28′ e Giuseppe Signori aos 41′)
- 05/08/1997 – AC Fiorentina 1-0 Sãocarlense – 45 minutos (gol de Luís Oliveira aos 5′)
- 05/08/1997 – Fiorentina 1-1 Lazio – 45 minutos (Francesco Flachi aos 28′ e Negro aos 27′), 4-3 nos pênaltis para a Fiorentina, gols marcados por Negro e Dario Marcolin (Lazio); Flachi, Andrey Kanchelskis e Pasquale Padalino (Fiorentina).

Fonte: Wikipédia.

 

Jogo Amistoso Nacional, entre São Paulo Futebol Clube contra a Seleção Paulista, Abaixo a ficha técnica da partida:

SÃO PAULO (SP) 3 x 4 SELEÇÃO PAULISTA (FPF)
Data:
6 de dezembro de 1981
Local: Estádio do Morumbi
Juiz: Dulcídio Wanderley Boschilia
Público: 7.743 pagantes e 205 menores
Renda: Cr$ 1.733.400,00
Gols: Renato 4′, Jorge Mendonça 11′, Dario Pereyra 22′ e Serginho 34′ do 1º tempo; Careca 35”, Lela 34′ e Jorge Mendonça 41′ do 2º tempo.

São Paulo: Waldir Peres (Toinho), Getúlio (Flavinho), Oscar (Gassem), Dario Pereyra (Nei) e Marinho Chagas; Almir, Renato (Nelsinho) e Éverton (Charles), Ricardo, Serginho (Tatu) e Mário Sérgio (Heriberto) – Técnico: Formiga

Seleção Paulista: Gilmar, Mauro, Luís Pereira, Edson e Pedrinho (Sótter); Éderson, Pita e Jorge Mendonça; Marinho (Lela), Careca e João Paulo (Wallace) – Técnico: Jorge Vieira

Obs: O repórter da Placar Charles Marzanasco, atuou no minutos finais para fazer uma reportagem.

Fonte: Almanaque do São Paulo, Revista Placar e Jornal Estado de São Paulo.

 

O “Paulista Sport Club” e posteriormente “Paulista Esporte Clube”, é o 2º clube de futebol mais antigo de São Paulo, clube que foi o “pioneiro do Futebol Sãocarlense”. O clube foi incorporado pelo atual “São Carlos Clube” em 1951. Incluído aqui uma partida do “Comercial de São  Carlos”. Abaixo uma lista de alguns amistosos do clube, durante sua existência:

- Jogos amistosos
- 23/02/1908 – Clube Atlético Pirassununguense 2×1 Paulista (1ª partida oficial do Pirassununguense)
- 04/07/1915 – Paulista 1 x 4 Sport Club Corinthians Paulista (jogado no Hipódromo Sãocarlense)
- 00/00/1916 – Clube Atlético Pirassununguense 2 x 1 Paulista (em Pirassununga)
- 24/09/1916 – Rio Claro Futebol Clube 1 x 1 Paulista (em Rio Claro)
- 15/04/1917 – Paulista 1 x 3 Sport Club Corinthians Paulista (jogado no Hipódromo Sãocarlense)
- 28/07/1918 – Ideal/Paulista 2 x 4 Rio Claro FC
- 16/03/1919 – Rio Claro FC 1 x 0 Paulista (em Rio Claro)
- 13/05/1919 – Paulista EC 3 x 3 Rio Claro FC
- 25/05/1919 – Paulista 0 x 2 Società Sportiva Palestra Italia (SP) (amistoso jogado no Hipódromo Sãocarlense) – (Troféu Comércio de São Carlos) oferecido ao vencedor
- 01/01/1921 – Uberaba Sport Club 4 x 1 Paulista (em Uberaba)
- 16/03/1924 – Rio Claro FC 5 x 0 Paulista (em Rio Claro)
- 13/04/1924 – Combinado Palestra/Paulista 0 x 3 Esporte Clube Sírio (Gols: Dino, Luiz e Arges)
- 08/02/1925 – Esporte Clube XV de Novembro (Jaú) 4 x 2 Paulista (em Jaú)
- 21/03/1926 – Paulista 0 x 1 Clube Atlético Paulistano (Gol: Seixas ou Nondas)
- 16/10/1927 -  Esporte Clube XV de Novembro (Jaú) 2 x 1 Paulista (em Bariri)
- 25/10/1931 – Comercial de Araras ? x ? Paulista (em Araras)
- 12/06/1932 – Rio Claro FC 7 x 2 Paulista (em Rio Claro)
- 30/10/1938 – Paulista 2 x 2 Rio Claro FC
- 20/11/1938 – Rio Claro FC 2 x 1 Paulista (em Rio Claro)
- 26/02/1939 – Paulista 2 x 2 Rio Claro FC
- 02/08/1942 – Paulista 4 x 4 Rio Claro FC
- 27/09/1942 – Clube Atlético Taquaritinga 1 x 2 Paulista (em Taquaritinga, 1 gol de Luizinho e 2 gols de Luiz Stevan de Siqueira Neto (Zuza)
- 12/12/1942 – Clube Atlético Taquaritinga 7 x 1 Paulista (em Taquaritinga, Poletti (3), Gagliano (2), Nelson Parise e Nenê para o CAT – Árbitro: Romeu Amatuzzi)
- 12/12/1943 – Comercial de São Carlos 3 x 5 Sociedade Esportiva Palmeiras
- 29/10/1944 – Paulista 0 x 2 Sociedade Esportiva Palmeiras
- 25/02/1945 – Comercial de Araras 2 x 1 Paulista (em Araras)
- 18/03/1945 – Paulista 3 x 1 Comercial de Araras
- 07/10/1945 -  Paulista 2 x 2 XV de Jaú (estádio do Paulista)
- 14/10/1945 – XV de Jaú 4 x 1 Paulista (em Jaú no estádio Santa Terezinha)
- 01/09/1946 – Paulista 0 x 4 Clube Atlético Ypiranga (SP) (2 gols de Reinaldo e 2 gols de Nenê para o Ypiranga – Árbitro: Valdir Guinle)
- 00/00/0000 – Paulista 6 x 3 Associação Esportiva Velo Clube Rioclarense (com 5 gols de Zuza para o Paulista)

Fontes: Wikipédia

 

 

Jogo Histórico realizado em São Carlos, no inteiro de São Paulo. O Grêmio Esportivo Sãocarlense recebeu pela primeira vez na sua história o Sociedade Esportiva Palmeiras, para um amistoso realizado no “Estádio Luís Augusto de Oliveira”. Abaixo a ficha técnica desta partida:

Sãocarlense 1 x 2 Palmeiras
Data:  29 de abril de 1979
Local: Estádio Luís Augusto de Oliveira – São Carlos/SP
Público: 7.000 pagantes
Renda: Cr$ 457.000,00
Juiz: Pedro Inácio Filho
Gols: 2 de Amílton Rocha para o Palmeiras e Mazinho para o Sãocarlense.

Sãocarlense:  Mário Sérgio, Jaime, Zé Luís, Leonardo e Calazans; Da Guia e Ademir; Florisvaldo (Mazinho), Pingo (Wilson Andrade), Dema e Valdès  – Técnico: Orlando Bianchini

Palmeiras: Gilmar, Rosemiro, Beto Fuscão,  Jair Gonçalves e Pedrinho; Pires, Zé Mário (Altimar); Amílton Rocha (Luís Sílvio), Jorge Mendonça, Toninho (Jorginho) e Baroninho (Nei) – Técnico: Telê Santana

Fonte: Jornal Folha de São Paulo e A Folha São Carlos/SP

 

Jogo Histórico realizado em São Carlos, no inteiro de São Paulo. O Grêmio Esportivo Sãocarlense recebeu pela primeira vez na sua história o São Paulo Futebol Clube, para um amistoso realizado no “Estádio Luís Augusto de Oliveira”. Abaixo a ficha técnica desta partida:

Sãocarlense 1 x 2 São Paulo
Data: 19 de novembro de 1978
Local: Estádio Luís Augusto de Oliveira – São Carlos/SP
Público: 4.736 pagantes
Renda: Cr$ 126.690,00
Juiz: Roberto Nunes Morgado
Gols: Milton Cruz aos 20′, Valtinho aos 29′ e Braulio aos 44′ do 1º tempo.

Sãocarlense:  Cláudio, Hamilton, Carlinhos, Toninho e Adair (Gerson); Evaristo (Pifé) e Orlando (Wilson Andrade),  Tuca (Pingo), Ditão, Pedro Paulo e Braulio – Técnico: Pinho

São Paulo: Toinho, Getúlio, Estevam, Tecão (Muricy) e Chico Fraga; Teodoro, Neca (Vilson Taddei), Viana; Zequinha (Edu), Armando (Milton Cruz) e Zé Sérgio (Valtinho) – Técnico: Rubens Minelli

Fonte: Jornal Folha de São Paulo e A Folha São Carlos/SP

 

Jogo Histórico realizado em São Carlos, no inteiro de São Paulo. O Grêmio Esportivo Sãocarlense recebeu pela primeira vez na sua história o S.C. Corinthians Paulista, para um amistoso realizado no “Estádio Luís Augusto de Oliveira”. Abaixo a ficha técnica desta partida:

Sãocarlense 2 x 6 Corinthians
Data: 24 de junho de 1979
Hora: 10:00 (da manhã)
Local: Estádio Luís Augusto de Oliveira – São Carlos/SP
Público: 23.712 pagantes (record até hoje)
Renda: Cr$ 850.000,00 (aproximadamente)
Juiz: Dulcídio Wanderley Boschilia
Gols: Pio aos 3′, Basílio aos 14′, Cláudio Mineiro aos 27′ e Zé Maria de Pênalti aos 43′ do 1º tempo; Dema aos 17′, Piter aos 29′ e Sócrates aos 37′ e aos 43′ do 2º tempo.

Sãocarlense: Mário Sérgio, Jaime, Zé Luís, Mário e Calazans; Da Guia (Stélio), Ademir e Mazinho; Juarez, Dema e Pio (Wilson Andrade) – Técnico: Orlando Bianchini

Corinthians: Jairo (Solito), Zé Maria (Luís Cláudio), Mauro, Zé Eduardo e Vladimir; Cláudio Mineiro, Biro-Biro e Basílio (Rubinho); Piter, Sócrates e Wilsinho (Gil) – Técnico: José Teixeira

Fonte: Jornal Folha de São Paulo e A Folha São Carlos/SP

 

O primeiro Campeonato Paulista de Futebol de Salão, atualmente Futsal, foi realizado em 1957, com 8 (oito) participantes, sendo 5 (cinco) do Interior Paulista.

- Clubes Participantes:
- Esporte Clube Banespa (São Paulo)
- Nosso Clube (Limeira)
- Mossoró (Campinas)
- São Carlos Clube (São Carlos)
- São Paulo Futebol Clube (São Paulo)
- Taubaté Cowntry Club (Taubaté)
- Clube Universitário (São Paulo)
- Clube de Regatas Vasco da Gama (Santos)

- Alguns resultados:
* 02/09/1957 – São Carlos Clube 2 x 1 EC Banespa
* 03/09/1957 – Taubaté CC 5 x 2 São Carlos Clube

- Partida semi-final:
* Taubaté CC 2 x 1 São Paulo FC

- Partida final:
* Clube Universitário ? x ? Taubaté CC

- Campeão e Vice:
* Clube Universitário – foi o campeão
* Taubaté Cowntry Club – foi vice-campeão

Fonte: Wikipédia

 

A Federação Paulista de Futsal foi fundada em 14 de junho de 1955 em São Paulo, na Capital. O Estado de São Paulo é conhecido como celeiro de novos talentos, não é surpresa dizer que seus clubes filiados tenham revelado craques não só para Seleção Paulista, mas também para o futsal nacional e mundial.

Atualmente, a entidade conta com quase 150 mil atletas cadastrados desde sua fundação. Abaixo a relação dos fundadores, sendo que os clubes em negrito são do Interior Paulista.

- Clubes fundadores:
- Associação Atlética São Bento (São Paulo)
- Associação dos Árbitros de São Paulo
- Associação Atlética São Paulo
- Associação Auxiliares de Turfe
- Associação Cristã de Moços de São Paulo
- ACM – Departamento de Educação Física
- Associação Esportiva São José
- Associação Esportiva dos Cronistas de São Paulo
- Centro Recreativo Vergueiro
- Clube dos Advogados de São Paulo
- Clube Atlético Monte Líbano
- Clube Atlético Paulistano
- Clube Atlético Rhodia
- Clube Atlético Ypiranga (São Paulo)
- Clube Esportivo da Penha
- Clube Internacional de Regatas de Santos
- Clube de Regatas Tietê
- Clube Universitário
- Conceição Clube
- Escola de Educação Física da Força Pública
- Esporte Clube Banespa
- Esporte Clube Pinheiros
- Esporte Clube Sírio
- Minas Gerais Futebol Clube
- Nacional Atlético Clube (São Paulo)
- Riviera Clube
- Sociedade Esportiva Palmeiras
- Sport Club Corinthians Paulista
- São Carlos Clube
- São Paulo Futebol Clube
- Senac Futebol Clube
- Tênis Clube Paulista
- Tênis Clube São José dos Campos

Fontes: Wikipédia e Federação Paulista de Futsal

 

A primeira vez que  a Seleção Paulista esteve no Rio Grande do Sul, foi em 1912.

A primeira vez que uma equipe paulista se apresentou no Rio Grande do Sul foi em novembro de 1912, quando a temporada da Liga Paulista de Futebol estava terminada. Formada por jogadores do Paulistano, Americano, Mackenzie e Ypiranga, sob a direção de Rubens Salles, a seleção paulista disputou seis jogos, marcando 42 gols e sofrendo apenas 2.

No interior do Rio Grande do Sul, estreia:
-12/11/1912 – E.C. Rio Grande 0 x 6 Seleção Paulista -Rio Grande-RS
-14/11/1912 – S.C. Rio Branco 0 x 5 Seleção Paulista – Bagé-RS (S.C. Rio Branco foi especialmente convidado)
-15/11/1912 – Combinado Rio Branco/Rio Grande 1 x 8 Seleção Paulista – Bagé-RS
-17/11/1912 – E.C. Rio Grande 0 x 7 Seleção Paulista – Rio Grande-RS

Foi para a capital Porto Alegre, onde realizou mais dois jogos:
-21/11/1912 – Grêmio-RS 1 x 3 Seleção Paulista – Porto Alegre-RS
-22/11/1912 – Seleção de Porto Alegre 0 x 6 Seleção Paulista- Porto Alegre-RS

Quando estava retornando para São Paulo, ainda encontrou tempo para disputar mais um amistoso:
-24/11/1912 – Seleção de Florianópolis 0 x 7 Seleção Paulista – Florianópolis-SC

Os paulistas receberam um belo troféu de bronze, oferecido pelo S. C. Rio Grande, e uma taça de prata, oferecida pelo intendente de Porto Alegre.

A equipe base da Seleção Paulista foi: Hugo (Americano) – Godinho (Mackenzie), Itaborahy (Americano) e Cyro (Paulistano); Raul (Paulistano), Rubens Salles (Paulistano) e Gullo (Paulistano) – Engelberg (Paulistano); Minguito (Paulistano), Otávio Bicudo (Americano), Irineu (Americano), Mariano (Paulistano) e Formiga (Ypiranga).

Fonte: A História do Futebol Brasileiro em Conta-gotas – 3º Capítulo (1912)

 

O Clube Atlético Paulistinha de São Carlos, no interior de São Paulo, entrou no profissionalismo em 2010, para disputar o Campeonato Paulista de Futebol da Segunda Divisão. Abaixo relação de amistosos disputados pelo clube:

Amistosos profissionais:
* 20/01/2010 – Rio Branco Esporte Clube 1 x 1 Paulistinha (em Americana no Estádio Décio Vitta)
* 24/02/2010 – União São João 5 x 3  Paulistinha (em Araras no Centro de treinamento do União em Araras)
* 04/03/2010 – Paulistinha 1 x 1 Olé Brasil Futebol Clube (em Ibaté no Estádio Dagnino Rossi)
* 21/04/2010 – Seleção de Ribeirão Bonito e Dourado 1 x 2 Paulistinha (em Ribeirão Bonito no Estádio Municipal)
* 23/06/2010 – Paulistinha 2 x 0 Velo Clube (no campo da UFSCar)
* ??/06/2010 – Paulistinha 6 x 1 Matonense (no campo da UFSCar)

Fonte: Wikipédia

 

O Palestra Italia Esporte Clube de São Carlos, no interior de São Paulo, foi um clube fundado em 1919 pela colônia italiana do município, clube que posteriormente por causa da 2ª Guerra Mundial, mudou o nome para Corinthians Comercial Futebol Clube. O clube foi um grande vencedor de campeonatos da antiga Liga de Amadores do Futebol Sancarlense (LASF), tanto municipais quanto regionais, posteriormente disputou alguns Campeonatos  Amadores do Estado da APEA.

* Jogos amistosos
* 18/11/1923 – Rio Claro Futebol Clube 2 x 0 Palestra de São Carlos (em Rio Claro)
* 09/03/1924 – Palestra de São Carlos 0 x 9 Sociedade Esportiva Palestra Itália (SP) (Taça Maternidade de São Carlos) oferecida ao vencedor.
* 13/04/1924 – Combinado Palestra/Paulista (Seleção de São Carlos) 0 x 3 Esporte Clube Sírio (Gols: Dino, Luiz e Arges)
* 05/04/1925 – Palestra de São Carlos 2 x 1 Sport Club Corinthians Paulista
* 26/04/1925 – Esporte Clube XV de Novembro (Jaú) 2 x 1 ”’Extra Palestra Itália de São Carlos”’ (Torneio Guaraná XV no estádio 7 de setembro em Jaú)
* 31/05/1925 – Esporte Clube XV de Novembro (Jaú) 1 x 3 Palestra de São Carlos (em Jaú no estádio 7 de setembro)
* 09/02/1941 – Dourado FC 2 x 0 Corinthians Comercial FC de São Carlos (em Dourado)

Fontes: Museu Histórico do Paulistano e Jornal Estado de São Paulo.

 

Jogo de inauguração do Estádio do Paulista em São Carlos, no interior Paulista. Após a partida preliminar, houve o grande jogo entre o Paulista Sport Club (Esporte Clube) de São Carlos e Club Athletico Paulistano da Capital. Abaixo a ficha técnica da partida:

Paulista (SP) 0 x 1 Paulistano (SP)
Data:
21 de março de 1926
Local: Estádio do Paulista E.C. – São Carlos/SP
Público:
Renda:
Juiz: Marino Procópio (vice-presidente do Paulistano)
Pontapé inicial: Dr. Teixeira de Barros (presidente do Paulista)
Gols: Seixas ou Nondas

Paulista: Milburgues, Milani e Corisco, Scuracchio, Branco e Max, Mario, Armandinho Júlio e Romeu.

Paulistano: Nestor, Clodoaldo, Barthô, Abate, Nondas, Villela, Filó, Roque, Friedenreich, Seixas e Castro I (Dalton).

Partida preliminar: Paulista Esporte Clube (2º quadro) 1 x 1 Ideal Futebol Clube (Descalvado)

Obs: O Museu do Paulistano informa que o gol foi de Seixas e o Jornal Estado de São Paulo informa que o gol foi de Nondas.

Fontes: Museu Histórico do Paulistano e Jornal Estado de São Paulo.

 

O Esporte Clube Fortaleza de São Carlos, no interior de São Paulo, é um clube super campeão, pois conquistou mais que uma dezena de títulos Campeonatos Amadores das Séries A e B, Copa São Carlos e Masters da Liga Sãocarlense de Futebol, nessas últimas duas décadas.

É o destaque da Liga Sãocarlense de Futebol e já foi convidado para disputar o Campeonato Paulista de Amadores da Federação Paulista de Futebol.

Títulos:

Hexa Campeão Amador da Série A: 2003, 2004, 2007, 2008, 2009 e 2010

Bi Vice-Campeão do Amador da Série A: 1999 e 2000

Vice-Campeão do Amador Série B: 1989

Campeão da Copa São Carlos: 2007

Campeão de Masters: 2006 e 2009

Fontes: Wikipédia e Jornal a Folha de São Carlos-SP

 

O “Boca Junior Paulista Esporte Clube” de São Carlos, no interior de São Paulo, foi um clube que disputou Campeonatos Amadores Séries A e B da Liga Sãocarlense de Futebol e também do Campeonato Paulista Amador do Interior.

Campeão Amador  da Série B de 1956 da Liga Sãocarlense de Futebol

Fonte: Almanaque da Federação Paulista de Futebol

 

O Estádio da Floresta ou Chácara da Floresta, foi o primeiro estádio do Brasil a ter iluminação para jogos noturnos e o primeiro jogo aconteceu no dia 28 de março de 1930, em um jogo entre a Seleção Paulista contra o Club Sportivo Buenos Aires. Abaixo a ficha técnica do jogo:

SELEÇÃO PAULISTA 8 x 1 CLUB SPORTIVO BUENOS AIRES
Local:
Chácara da Floresta
Data: 28/03/1930
Árbitro: William Rowlland
Gols: Rato, Filó, Filó, Heitor, De Maria, De Maria, Friedenreich, Lauri e De Maria.

SELEÇÃO PAULISTA: Nestor, Grané e Del Debbio; Pepe, Bisoca e Serafini; Filó, Heitor, Friedenreich, Rato e De Maria.

SPORTIVO BUENOS AIRES: Botasso, Cherro e Comaschi; Chalu, Alboracini e Orlandini; Lauri, Scopelli, Arrillaga, Cilento e Larroca.

Obs: primeiro jogo entre clubes realizado durante a noite em São Paulo.

 

Pesquisa pessoal de estádios com nomes femininos existentes no Brasil; descobrimos 20 (vinte) estádios, que estão na ordem alfabética por Estados!

Estádio Flávia Blante de Oliveira – Manicoré-AM

Estádio Maria Abadia (Abadião) – Ceilândia-DF

Estádio Santa Isabel – São Luís-MA

Estádio Santa Luzia – Sete Lagoas-MG

Estádio Santa Tereza – Barbacena-MG

Estádio Nossa Senhora do Ó – Ipojuca-PE

Estádio Emília Rosa Guimarães – Rio das Ostras-RJ

Estádio Julieta Carvalho Vianna (Arena Ostrão) – Rio das Ostras-RJ

Estádio Santa Luzia – Sampaio Corrêa – Saquarema-RJ

Estádio Santa Luzia – São Gonçalo-RJ

Estádio Maria Lamas Farache (Frasqueirão) – Natal-RN

Estádio Maria das Dores Brasil – Boa Vista-RR

Estádio Nossa Senhora das Graças (Avenida) – Arroio Grande-RS

Estádio Santa Rosa – Novo Hamburgo-RS

Estádio Emília Mendes Rodrigues – Imbituba-SC

Estádio Venúzia Franco – Nossa Senhora do Socorro-SE

Estádio Maria Tereza Breda – Olímpia-SP

Estádio Nossa Senhora Aparecida – Itajobi-SP

Estádio Otacília Patrício Arroyo – Monte Azul Paulista-SP

Estádio Santa Izabel – Cafelândia-SP

Obs: Editores, completar os estádios que souberem!

Colaborações: Gerson Rodrigues, Vitor Dias e Michel McNish

 

Lista divulgada em 2008 pela IFFHS. Abaixo a relação pela ordem de número de gols, na qual; atualmente encontra-se Rogério Ceni, goleiro do São Paulo Futebol Clube, na liderança!

1. Rogério CeniSão Paulo FC do Brasil -  117 Gols

2. José Luis Félix Chilavert – CA Peñarol Montevideo Paraguai – 62 Gols

3. René Higuita – CS Deportiva y C de Pereira da Colômbia – 41 Gols

4. Jorge Campos – Puebla FC do México – 40 Gols

5. Dimitar Ivankov – Bursaspor K Bursa da Bulgária – 35 Gols

6. Johnny Martín Vegas – Sport Ancash Huaraz do Perú – 34 Gols

7. Álvaro Misael Alfaro – CD Atlético Balboa de El Salvador – 31 Gols

8. Hans-Jörg Butt – Sport Lisboa e Benfica de Portugal Alemanha – 28 Gols

9. Marco Antonio Cornez – Deportes Iquique do Chile – 24 Gols

10. Dragan Pantelić – FK Radnicki Nis da Sérvia – 22 Gols

11. Žarko Lučić – FK Mladost Podgorica de Montenegro 21 GOLS

12. Nizami Sadigov – Turan Tovuz do Azerbaijão 21 GOLS

Fonte: IFFHS

Artigo atualizado com os gols de Rogério Ceni até a data!

 

“São Carlos” sempre participou do futebol amador e profissional na quarta, terceira, segunda e primeira divisões do Campeonato Paulista de Futebol e algumas participações na Copa FPF do Estado de São Paulo com os seguintes clubes, nos seguintes períodos, como está descrito abaixo.

História
Amadorismo
O clube ‘’’pioneiro”’ do futebol na cidade de São Carlos foi fundado em 1º de setembro de 1903 com o nome de “Paulista Sport Club” e posteriormente “Paulista Esporte Clube”, era um clube muito “charmoso” e respeitado por toda a comunidade regional e paulista, foi um dos maiores clubes do interior durante várias décadas, possuía uma equipe de futebol que era temida em toda a região, e fazia frente aos grandes da capital, como quando recebia o “Clube Atlético Paulistano”, a “Società Sportiva Palestra Italia”, ou o “Clube Atlético Ypiranga”, por exemplo. Possuía estádio próprio a partir de 1926, o “Estádio Paulista” que foi palco de grandes vitórias com seu temido “esquadrão”.

No início do futebol na cidade o “Paulista Esporte Clube” mandava seus jogos no antigo e pioneiro “Estádio Derby Sãocarlense”, que ficava no “Hipódromo Sãocarlense” que pertencia ao “Derby Club”, localizado nas imediações da “Estação Ferroviária Hipódromo”. A partir de 1926, inaugurou o “Estádio Paulista” de sua propriedade, e começou a mandar seus jogos no mesmo.

Na cidade, começou a possuir rivais na década de 10; e entre eles, o “Ideal Club”, o “Palestra Itália de São Carlos”, o “Ruy Barbosa FC” e depois o “Ferroviários EC” que tinham bons times amadores, que também recebiam a “Società Sportiva Palestra Italia”, o Sport Club Corinthians Paulista” e o “São Paulo Futebol Clube” nos seus estádios.

O Paulista EC disputou durante vários anos até a década de 40 a “Liga dos Amadores de Futebol”, o “Campeonato Paulista Amador do Interior” que era um campeonato semi-profissional, e geralmente era o “campeão” da região classificatória.
Em 21 de março de 1951 foi incorporado pelo “São Carlos Clube”, juntamente com toda a área onde está hoje instalado, em uma área de aproximadamente 135 mil m², mas deixou consignado que o São Carlos Clube manteria o nome do estádio como sendo “Estádio Paulista”.

Profissionalismo
A cidade de São Carlos entrou no futebol profissional em 1956 com o “Clube Atlético Bandeirantes”, o ‘’’pioneiro”’ do profissionalismo da cidade, clube fundado em 25 de janeiro de 1941 como amador; depois juntou-se ao Bonsucesso, ao “Vila Elizabeth” e ao “União” para se fortalecer em 1955. Disputou nove campeonatos sucessivos na segunda e terceira divisões. O clube possuía “charme” com sua categoria e mandava seus jogos no “Estádio do Paulista EC” que já pertencia ao São Carlos Clube desde 1951, em 1957 mandou seus jogos no “Estádio Municipal Prof. Luís Augusto de Oliveira”, e em 1964 no seu último ano, mandou alguns de seus jogos no “Estádio Municipal Rui Barbosa” na Vila Nery. Infelizmente para o futebol, o CA Bandeirantes foi extinto em 1965.

Na sequência o “Estrela da Bela Vista Esporte Clube”, fundado em 12 de janeiro de 1952, entrou no futebol profissional em 1957 e disputou dezesseis campeonatos não sucessivos na quarta, segunda e terceira divisões. Mandava seus jogos no “Estádio João Ratti” de sua propriedade, no Jardim Cruzeiro do Sul (sub-distrito da Bela Vista São-carlense). O clube na realidade nunca conseguiu cativar a população da cidade para o seu lado, provavelmente devido levar o nome de um bairro, com isso não despertando o interesse do comércio, da indústria e da mídia da cidade com os apoios necessários. O clube está licenciado na FPF desde 1994.

Houve também a participação em 1957 na terceira divisão do “Expresso São Carlos Esporte Clube”, fundado em 1953, mandava seus jogos em seu estádio, que numa espetacular exibição foi ‘’’campeão”’ e subiu para a segunda divisão, mas não se sabe bem o porque o clube não tomou seu posto na segunda divisão, o clube foi extinto em 1967.

Quando da extinção do ‘’’pioneiro”’ CA Bandeirantes, o “São Carlos Clube”, fundado em 9 de janeiro de 1944, clube da “elite sãocarlense” entrou no futebol profissional em 1965 e tinha “personalidade” dentro e fora de campo, disputou cinco campeonatos sucessivos na terceira e segunda divisões. Mandava seus jogos no “Estádio Paulista”, de sua propriedade e já remodelado. Em 1966 o clube inaugurou o sistema de iluminação para jogos noturnos e subiu para a segunda divisão, fez uma grande reforma no estádio com a ajuda da população da cidade, elevando a capacidade para 8 mil pessoas, em 1967 para disputar a segunda divisão aumentou 10 mil pessoas, mas em 1970 o clube saiu do futebol profissional não conseguindo colocar a cidade na primeira divisão, deixando saudade em toda a população e um “vácuo no tempo” sem que a cidade tivesse participação no futebol profissional, apesar das várias investidas do Estrela da Bela Vista EC em alcançar exito para conseguir tomar o espaço deixado, mas infelizmente sem sucesso.

Então em 19 de março 1976 é fundado o clube “considerado” o mais importante para o futebol profissional da cidade, o “Grêmio Esportivo Sãocarlense”, (sucessor do Madrugada Esporte Clube fundado em 17 de janeiro 1974 que disputou a terceira divisão em 1975), juntos disputaram trinta campeonatos sucessivos na terceira, segunda e primeira divisões. Mandava seus jogos no “Estádio Municipal Prof. Luís Augusto de Oliveira”, chegou a mandar alguns jogos no “Estádio Paulista” por problemas de interdição de estádio, mas por problemas administrativos e financeiros o clube foi presumivelmente “extinto” em 2005, mas na FPF consta como licenciado. Há rumores de que o clube voltará a atividade em 2009, pois filiou-se a “Liga Sãocarlense de Futebol”.

Por fim, em 25 de novembro de 2004 um grupo de empresários da cidade fundou o “São Carlos Futebol Clube” para dar continuidade ao futebol profissional. O clube traz consigo uma grande estrutura profissional (clube empresa “limitada”) e promete levar a cidade a primeira divisão do campeonato paulista, e já em 2005 o clube foi “campeão” da quarta divisão e subiu para a terceira. Manda seus jogos no “Estádio Municipal Prof. Luís Augusto de Oliveira” no sub-distrito da Bela Vista São-carlense.

Clubes e participações:
“Paulista Esporte Clube”
Disputou durante vários anos até a década de 40 a “Liga dos Amadores de Futebol” do “Campeonato Paulista Amador do Interior” que era um campeonato semi-profissional, e geralmente o Paulista era o campeão da sua região classificatória.

“Clube Atlético Bandeirantes”
Segunda divisão: 1956, 1957, 1958 e 1959 – (1959 caiu para a terceira)
Terceira divisão: 1960, 1961, 1962, 1963 e 1964 – (infelizmente o clube foi extinto em 1965)

“Estrela da Bela Vista Esporte Clube”
Segunda divisão: 1973, 1974 1975 e 1976
Terceira divisão: 1957, 1984, 1985, 1986, 1987 – (1987 caiu para a quarta), 1991, 1992, 1993
Quarta divisão: 1977, 1988, 1989 e 1990 – (1990 voltou para a terceira) – (clube está licenciado desde 1994)

“Expresso São Carlos Esporte Clube”
Terceira divisão 1957: (1957 clube foi campeão e subiu para a segunda, mas foi extinto)

“São Carlos Clube”
Terceira divisão: 1965, 1966 – (1966 subiu para a segunda)
Segunda divisão: 1967, 1968 e 1969 – (1970 clube saiu do futebol profissional)

“Madrugada Esporte Clube”
Terceira divisão: 1975 – (clube antecessor do Grêmio Esportivo Sãocarlense)

“Grêmio Esportivo Sãocarlense”
Terceira divisão: 1988 e 1989 – (1989 campeão da terceira e voltou para a segunda), 2004 – (2004 caiu para a quarta)
Segunda divisão: 1976, 1977, 1978, 1979, 1980, 1981, 1982, 1983, 1984, 1985, 1986, 1987 – (1987 caiu para a terceira), 1990 – (1990 subiu para a primeira), 1994, 1995, 1996, 1997, 1998, 1999, 2000, 2001, 2002, 2003 – (2003 caiu para a terceira)
‘’’Primeira divisão”’: 1991, 1992 e 1993 – (1993 caiu para a segunda) – (2005 foi presumivelmente extinto, mas na FPF consta como licenciado; voltou em 2000 como amador e em 2016 como profissional)

“São Carlos Futebol Clube”
Quarta divisão 2005 e 2015 – (2005 e 2015 foi campeão da quarta e subiu para a terceira)
Copa São Paulo Júnior 2006, 2007, 2008, 2009, 2010, 2011, 2012, 2013, 2014, 2015 e 2016
Terceira divisão (Campeonato Paulista Série A3) 2006, 2007, 2008, 2009, 2010 e 2011 (2011 acesso para a segunda), 2013, 2014 (2014 caiu para a quarta) e 2016
Segunda divisão (Campeonato Paulista Série A2) 2012 e 2013 (2013 caiu para a terceira)
Copa FPF 2006, 2010, 2011, 2012, 2013 e 2016

“Clube Atlético Paulistinha”
Quarta divisão 2010 e 2013 – (clube com mais de cinquenta anos nas categorias de base)

Observação: Esse artigo foi adaptado da “wikipédia” para esse blog, artigo que foi criado e editado por mim que sou editor cadastrado na enciclopédia.

Resgatado e atualizado do Blog Parte 1, editado em 20/08/2008 e não passado para a continuação do blog pelo administrador.

 

O “Estádio da Floresta” ou simplesmente “Chácara da Floresta”, foi o primeiro estádio de futebol da história do “São Paulo Futebol Clube”, na época mais conhecido como “São Paulo da Floresta”, e o segundo em importância para a cidade de São Paulo. Reinaugurado em 9 de março de 1930, ficava no bairro Ponte Grande (Ponte das Bandeiras), na região central da cidade de São Paulo.

Na época o estádio tinha capacidade para 15 mil pessoas e pertencia a Associação Atlética das Palmeiras e foi adquirido do Clube de Regatas São Paulo. Com a incorporação o “São Paulo FC”, que realizou na chácara 71 jogos, com 52 vitórias, 14 empates e 5 derrotas, e foram 225 gols marcados e 56 gols sofridos.

Ainda hoje o estádio está lá ainda, dentro do “Clube de Regatas Tietê” na avenida Presidente Castelo Branco no Bom Retiro, mas a “floresta” que era uma grande mata natural, ficou apenas uma pequena área de preservação.

História
O estádio era onde a “Associação Atlética das Palmeiras” mandava seus jogos após sua saída das imediações da avenida Angélica, mas outros clubes também mandaram jogos na Floresta, como a Sociedade Esportiva Palestra Itália, Sport Club Corinthians Paulista, Clube Atlético Paulistano (após a demolição do Velódromo) e outros.

Em 1930, quando da formação do “São Paulo Futebol Clube”, este ficou com o estádio e começou a mandar seus jogos no local, pois incorporou a Associação Atlética das Palmeiras.

“Como era a chácara”
O campo era na Chácara da Floresta, nas proximidades da Ponte Grande, junto ao “rio Tietê”. Era, no dizer do historiador Pereira de Souza, “um simples parque de velhas figueiras entremeadas de coqueiros, tudo como a ocultar discreto Recreio, contemplando o velho Anhembi, transportando, de bubuia, batelões conduzindo areia, lenha e tijolos”.

A chácara ficava entre o “Associação Atlética São Bento” e o “Clube de Regatas Tietê”, chegando-se a ela por um corredor entre os dois. O gramado era de primeira qualidade, ainda que as instalações, em geral, fossem modestas, conforme relato feito por Carlos Eduardo Toledo, o Toledinho, que acentua: “Era o campo todo cercado por arquibancadas de madeira, com os vestiários para os jogadores embaixo da arquibancada principal, coberta. Os jogos do São Paulo da Floresta” lotavam o campo, cabia quinze mil pessoas. A torcida era grande e entusiasmada”.

A iluminação do estádio foi inaugurada em 28 de março de 1930, e para comemorar houve um amistoso entre “Seleção Paulista” contra o “Club Sportivo Buenos Aires” da Argentina, que terminou com a vitória do Seleção por 8 a 1.

Essa partida de “futebol”, foi a primeira realizada durante a noite em São Paulo.

O primeiro jogo da história do “Campeonato Paulista” disputado com luz artificial, aconteceu na Floresta em 17 de maio de 1930, entre “São Paulo Futebol Clube” e Esporte Clube Sírio”, jogo que terminou empatado em 2 a 2.

“Reinauguração
O estádio tinha o apelido de “Chácara da Floresta e foi construído em 1906 e pertencia ao Clube de Regatas São Paulo, que depois passou a Associação Atlética das Palmeiras, foi remodelado em 1915 quando do fechamento do “Velódromo” e teve sua capacidade aumentada para 15 mil pessoas.

Quando surgiu em 1930 o “São Paulo Futebol Clube” mais conhecido na época como “São Paulo da Floresta”, nascido da fusão da AA das Palmeiras e remanescentes do Clube Atlético Paulistano, o estádio foi novamente remodelado e “reinaugurado” em 9 de março de 1930 no “Torneio Início do Campeonato Paulista” no jogo entre o “São Paulo da Floresta” contra o “Clube Atlético Ypiranga”, que terminou com vitória do São Paulo por 3 a 0, sendo que o primeiro gol foi anotado por “Formiga” do São Paulo.

As dimensões do campo, tinha e tem 105 metros de comprimento por 68 metros de largura, e estão lá ainda adormecidos dentro do Clube de Regatas Tietê, mas com dimensões menores!

Observação: Esse artigo foi adaptado da “wikipédia” para esse blog, artigo que foi criado e editado por mim que sou editor cadastrado na enciclopédia.

Resgatado do Blog Parte 1, editado em 20/08/2008 e não passado para a continuação do blog pelo administrador.

 

Jogo amistoso realizado em São Carlos, no interior de São Paulo. A equipe do Bandeirantes fez um ótimo jogo e goleou o Canto do Rio do Rio de Janeiro. Abaixo a ficha técnica desta partida:

BANDEIRANTES (SP) 6 x 2 CANTO DO RIO (RJ)
Data: 14 de abril de 1957
Local: Estádio do Paulista EC - São Carlos/SP
Renda: Cr$ 19.800,00
Juiz: Oto Bastos
Gols: Zé Luis (3), Duisi, Benê e Bento; Célio e Sandoval.

Bandeirantes (SP): Lito, Jarbas (Gilberto) e Telê, Luiz, Lanza (Orlando) e Ferrari, Bento (Duisi) Leise, Zé Luiz, Nelson e Benê.

Canto do Rio (RJ): Rubens (Leopoldo (Amilton)) e Duque (Altivo), Durval, Nego e Arnóbio, Caboclo, Julinho (Pinheiro), Célio (Osmar), Sandoval e Ari.

Fonte: Jornal Correio de São Carlos-SP

 

O Estádio Derby Sancarlense, foi o primeiro estádio da cidade São Carlos, no interior de São Paulo, coube ao Santos Futebol Clube a partida de inauguração do estádio. Também o Corinthians fez 4 amistosos no local, em uma época em que teve problemas com APEA, fazendo algumas excursões pelo interior paulista em busca de novos adeptos (torcedores), divulgando o nome do clube em toda uma região!

* Jogos marcantes no estádio

* 27/09/1914 -  Ideal Club 1 x 1 Rio Claro Futebol Clube (amistoso, o estádio estava ainda em construção)
* 25/04/1915 – Ideal Club 0 x 4 Rio Claro FC (jogo da Liga Oeste)
* 03/06/1915 – Ideal Club/Paulista EC 1 x 3 Santos Futebol Clube (amistoso de inauguração oficial do estádio)
* 04/07/1915 – Paulista Esporte Clube 1 x 4 Sport Club Corinthians Paulista (amistoso)
* 15/08/1915 – Ideal Club 1 x 4 Sport Club Corinthians Paulista (amistoso)
* 15/04/1917 – Paulista Esporte Clube 1 x 3 Sport Club Corinthians Paulista ( houve conquista do “Troféu Bronze” oferecido pelo Sr. Celino Ambrosio ao Corinthians)
* 16/06/1918 -  Ideal/Paulista (infantil) 1 x 3 Rio Claro Futebol Clube (infantil) (amistoso)
* 28/07/1918 -  Ideal/Paulista 2 x 4 Rio Claro Futebol Clube (amistoso)
* 25/05/1919 -  Paulista Esporte Clube 0 x 2 Sociedade Esportiva Palestra Itália (SP) (amistoso comemorativo, oferecido Troféu Comércio de São Carlos)
* 09/03/1924 -  Palestra Itália de São Carlos 0 x 9 Sociedade Esportiva Palestra Itália (SP) (amistoso, oferecida Taça Maternidade de São Carlos)
* 13/04/1924 -  Seleção de São Carlos 0 x 3 Esporte Clube Sírio (amistoso, oferecida Taça da Comunidade Síria, pela Liga de Amadores do Futebol Sancarlense)
* 05/04/1925 – Palestra Itália de São Carlos 1 x 2 Sport Club Corinthians Paulista (amistoso, Taça oferecida pelos torcedores do Palestra)

Fonte: Wikipédia, Almanaque do Corinthians e do Palmeiras e Jornal Estado de São Paulo

© 2017 História do Futebol Suffusion theme by Sayontan Sinha