O Administracion del Puerto de Valparaíso foi uma agremiação da cidade da região de Valparaíso, no Chile. O clube, Fundado na década de 40 por estivadores, foi uma das grandes forças de Valparaíso, onde chegou a participar do Campeonato Chileno da Segunda Divisão, nos anos 50. Atualmente se encontra extinto.

FONTES: Blog Futuro 88.9 FM – Revista Estadio – Amante Futbolero

 

 

Em mais de 50 anos de competições sul-americanas oficiais, foram 28 participações de 9 times da região dos estados de Pernaqmbuco, Bahia, Maranhão, Ceara, Alagoas e Rio Grande do Norte.

Três torneios já contaram com representantes do Nordeste. Além da Libertadores (cuja vaga é a mais difícil) e da extinta Copa Conmebol, a Sul-Americana veio para suprir a demanda por disputas do tipo.

Em relação ao desempenho, o máximo alcançado foi a final, uma vez no ano de 1999, no último ano da Copa Conmebol, o CSA-AL  decidiu o título contra os argentinos do Talleres, perdendo com um gol aos 45 do segundo tempo. O time alagoano se aproveitou da vaga aberta à Copa do Nordeste, uma vez que o Vitória, campeão daquela regional, declinou do convite, o vice, Bahia, e o terceiro colocado, Sport, também. Na quarta posição, o alviazulino de Maceió topou e fez história.

Taça Libertadores da América
1960 – Bahia (quartas de final, 1ª fase – 2 jogos)
1964 – Bahia (pré-libertadores, 1ª fase – 2 jogos)
1968 – Náutico (fase de grupos, 1ª fase – 6 jogos)
1988 – Sport (fase de grupos, 1ª fase – 6 jogos)
1989 – Bahia (quartas de final, 3ª fase – 10 jogos)
2009 – Sport (oitavas de final, 3ª fase – 8 jogos)
Ranking de participações (6): Bahia 3; Sport 2; Náutico 1

Copa Conmebol
1994 – Vitória (oitavas de final, 1ª fase – 2 jogos)
1995 – Ceará (oitavas de final, 1ª fase – 2 jogos)
1997 – Vitória (quartas de final, 3ª fase – 4 jogos)
1998 – América-RN (oitavas de final, 1ª fase – 2 jogos)
1998 – Sampaio Corrêa (semifinal, 3ª fase – 6 jogos)
1999 – CSA (vice-campeão, 4ª fase – 8 jogos)
Ranking de participações (6): Vitória 2; Ceará, América-RN, Sampaio Corrêa e CSA 1

Copa Sul-Americana
2009 – Vitória (oitavas de final, 2ª fase – 4 jogos)
2010 – Vitória (fase nacional, 2ª fase – 2 jogos)
2011 – Ceará (fase nacional, 2ª fase – 2 jogos)
2012 – Bahia (fase nacional, 2ª fase – 2 jogos)
2013 – Sport (oitavas de final, 3ª fase – 4 jogos)
2013 – Bahia (oitavas de final, 3ª fase – 4 jogos)
2013 – Vitória (fase nacional, 2ª fase – 2 jogos)
2013 – Náutico (fase nacional, 2ª fase – 2 jogos)
2014 – Bahia (oitavas de final, 3ª fase – 4 jogos)
2014 – Vitória (oitavas de final, 3ª fase – 4 jogos)
2014 – Sport (fase nacional, 2ª fase – 2 jogos)
2015 – Sport (oitavas de final, 3ª fase – 4 jogos)
2015 – Bahia (fase nacional, 2ª fase – 2 jogos)
2016 – Santa Cruz (oitavas de final, 3ª fase – 4 jogos)
2016 – Sport (fase nacional, 2ª fase – 2 jogos)
2016 – Vitória (fase nacional, 2ª fase – 2 jogos)
2017 – Sport (em andamento)
Ranking de participações (17): Vitória e Sport 5; Bahia 4; Ceará, Náutico e Santa 1

 

Ranking de participações dos nordestinos (ate 2017)

7 – Bahia, Vitória e Sport
2 – Náutico e Ceará
1 – Sampaio Corrêa, América-RN, CSA e Santa Cruz

 

fonte: parte do diario de pernambuco (blog do cassios)

 

Escudo usado pela seleção peruana na copa de 1930                                                                       

 

No jogo entre Grêmio x Newell’s pela Libertadores, notei o uso de um escudo diferente por parte do Newells, trata-se de um escudo histórico, onde constam as asas de Mercúrio,lâmpada da sabedoria, bandeira inglesa e a bandeira argentina.

 

1. Club Atlético INDEPENDIENTE (Argentina, 1964/1965/1972/1973/1974/1975/1984) # 07 títulos

  2. Club Atlético BOCA JUNIORS (Argentina, 1977/1978/2000/2001/2003/2007) # 06 títulos

3. Club Atlético PEÑAROL (Uruguai,1960/1961/1966/1982/1987) # 05 títulos

4. Club ESTUDIANTES DE LA PLATA (Argentina, 1968/1969/1970/2009) # 04 títulos

5. Club NACIONAL de Football (Uruguai,1971/1980/1988) # 03 títulos

6. Club OLIMPIA (Paraguai, 1979/1990/2002) # 03 títulos

7. SÃO PAULO Futebol Clube (Brasil,1992/1993/2005) # 03 títulos

8. SANTOS Futebol Clube (Brasil, 1962/1963/2011) #03 títulos

9. GRÊMIO Foot-Ball Porto Alegrense (Brasil,1983/1995) # 02 títulos

10. Club Atlético RIVER PLATE (Argentina, 1986/1996) # 02títulos

11. CRUZEIRO Esporte Clube (Brasil, 1976/1997) # 02títulos

12. Sport Club INTERNACIONAL (Brasil, 2006/2010) # 02 títulos

13. RACING Club (Argentina, 1967) # 01 título

14. Clube de Regatas do FLAMENGO (Brasil, 1981) # 01 título

15. Asociación Atlética ARGENTINOS JUNIORS (Argentina, 1985) # 01 título

16. Corporación Deportiva Club ATLÉTICO NACIONAL (Colômbia, 1989) # 01 título

17. Club Social y Deportivo COLO COLO (Chile, 1991) # 01 título

18. Club Atlético VÉLEZ SARSFIELD (Argentina, 1994) # 01 título

19. Club de Regatas VASCO DA GAMA (Brasil, 1998) # 01 título

20. Sociedade Esportiva PALMEIRAS (Brasil, 1999) # 01 título

21. Corporación Deportiva ONCE CALDAS (Colômbia, 2004) #01 título

22. Liga Deportiva Universitária de Quito – L.D.U. DE QUITO (Equador, 2008) # 01 título

23. Sport Club CORINTHIANS Paulista (Brasil, 2012) # 01 título

24. Clube ATLÉTICO MINEIRO (Brasil, 2013) # 01 título

Classificação, por países:

1. ARGENTINA # 22 títulos

2. BRASIL # 17 títulos

3. URUGUAI # 08 títulos

4. PARAGUAI # 03 títulos

5. COLÔMBIA # 02 títulos

6. CHILE # 01 título

7. EQUADOR # 01 título

Entre os Brasileiros, classificação por estados:

1. SÃO PAULO # 08 títulos

2. RIO GRADE DO SUL # 04 títulos

3. MINAS GERAIS # 03 títulos

4. RIO DE JANEIRO # 02 títulos

f:rsssf.com

 

 

Em 1949, após disputar a Copa América no Brasil e terminar na lanterna, a Seleção Colombiana, antes de retornar à Bogotá, realizou um curioso amistoso contra a Associação Olímpica de Lavras do sul de Minas, conforme a Ficha Técnica abaixo: 

OLÍMPICA DE LAVRAS 1 x 1 SEL. DA COLÔMBIA
08/05/1949 Lavras-MG
Local: Estádio da Associação Olímpica
Árbitro: Mário Viana
Olímpica: Cantera; Velão, João e Carley; Sidney e Didi (Floriano); Sérgio, Lauro,
Carmo, Pico (Rui), Cláudio e Bolacha.
Colômbia: Ojeda; Picalua e Mariaga; Castelbondo, Vil e Gutierrez; Garcia, Haroldo,
Edgard, Ruiz e Camillo.
Gols: Ruiz 1º T (Colômbia) e Rui (Olímpica) 2° T
Obs: O jogador Rui que entrou no segundo tempo e assinalou o gol de empate
era o centroavante do Sete de Setembro de BH.

Cordiali Saluti

Claudio

Fonte: Jornal Estado de Minas

 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


 

 

O Club Atlético All Boys é um clube argentino de futebol sediado no bairro Floresta, na cidade de Buenos Aires. Fundado em 15 de março de 1913. O clube manda seus jogos no estádio Islas Malvinas com capacidade para 19.000 pessoas.
 
O nome All Boys refletiu a juventude dos fundadores, e seguiu a tradição (à época) de nomear clubes de futebol argentinos com nomes ingleses, como, por exemplo, Newell’s Old Boys, Boca Juniors, River Plate e Racing Club.
 
Títulos: Segunda Divisão:(1) 1972; Terceira Divisão:(4) 1946, 1950, 1951, 1992/93, 2007/08;
 

escudos utilizados pela equipe em sua história

 
FONTES:
http://www.futbolya.com/equipos/argentina/club-atletico-all-boys
 
http://allboysdemicorazon.blogspot.com.br/2011/02/volvio-el-sito-oficial-del-club.html
 

O massacre do Santos de Neymar e Cia. em cima do Bolívar, da Bolívia por 8 a 0, na  Vila Belmiro, representou não só a classificação para as Quartas de Finais da Copa Libertadores, como também um recorde.

A goleada representou o 6º maior placar da história da principal competição continental. Contudo, na fase de mata-mata o Peixe superou a marca que pertencia, ironicamente, do próprio Bolívar, que venceu o Minerven (VEN) por 7  a 0, nas Oitavas de Finais em 1997.   

Além de mais um recorde, dá gosto assistir os jogos da equipe santista com Neymar e Paulo Henrique Gancho. Sem dúvida alguma são as grandes esperanças do futebol brasileiro para a Copa do Mundo-2014. 

15-03-70

Primeira fase

Peñarol

11

X

2

Valencia

22-03-71

Primeira Fase

Peñarol

9

X

0

The Strongest

11-03-70

Primeira Fase

River Plate

9

X

0

Universitário de La Paz

28-02-62

Primeira Fase

SANTOS

9

X

1

Cerro Porteño

07-07-63

Primeira Fase

Peñarol

9

X

1

Everest

10-05-12

Oitavas de Finais

SANTOS 

8

X

0

Bolívar

07-04-85

Primeira Fase

Blooming  

8

X

0

Deportivo Italchacao

01-04-08

Primeira Fase

SANTOS

7

X

0

San José

26-04-07

Primeira Fase

Boca Juniors

7

X

0

Bolívar

07-05-97

Oitavas de Finais

Bolívar

7

X

0

Minerven

04-04-95

Primeira Fase

Palmeiras  

7

X

0

El Nacional

17-03-95

Primeira Fase

Sporting Cristal

7

X

0

Jorge Wilstermann

04-05-67

Primeira Fase

River Plate

7

X

0

31 de Outubro

17-05-64

Primeira Fase

Cerro Porteño

7

X

0

Aurora
 

Date   Venue            Rival team                   County Score           Competition

0-0-0000 Buenos Aires     Sportivo Barracas              Arg   2-1                     Friendly W

7-7-1902   Buenos Aires     Belgrano AC/Alumni             Arg   1-1                     Friendly D

14-9-1902   Montevideo       Sportivo Barracas              Arg   2-1                     Friendly W

17-5-1903   Montevideo       Alumni                         Arg   2-2                     Friendly D

28-6-1903   Buenos Aires     Sportivo Barracas              Arg   2-1                     Friendly W

2-8-1903   Montevideo       Alumni                         Arg   0-1             Copa Competencia L

13-9-1903   Buenos Aires     Argentina                      Arg   3-2         Copa Río de la Plata W

14-8-1904   Montevideo       Sportivo Barracas              Arg   2-1                     Friendly W

4-9-1904   Montevideo       Combinado Argentino            Arg   2-2                     Friendly D

18-9-1904   Montevideo       Alumni                         Arg   1-0                     Friendly W

10-9-1905   Montevideo       Alumni                         Arg   3-2                Copa de Honor W

24-9-1905   Buenos Aires     Alumni                         Arg   1-3                     Friendly L

8-7-1906   Montevideo       Belgrano AC                    Arg   1-2                     Friendly L

22-7-1906   Montevideo       Belgrano AC                    Arg   1-3                     Friendly L

12-8-1906   Montevideo       Lomas                          Arg   2-2                     Friendly D

16-9-1906   Montevideo       Alumni                         Arg   2-2                Copa de Honor D

14-10-1906   Montevideo       Alumni                         Arg   1-3                Copa de Honor L

25-8-1907   Montevideo       San Isidro                     Arg   4-1                     Friendly W

29-9-1907   Montevideo       Quilmes                        Arg   1-2                     Friendly L

13-10-1907   Montevideo       Combinado Argentino            Arg   2-2                     Friendly D

5-4-1908   Buenos Aires     CA Porteño                     Arg   4-1                     Friendly W

29-6-1908   Buenos Aires     San Isidro                     Arg   2-0                     Friendly W

16-8-1908   Montevideo       San Isidro                     Arg   3-2                     Friendly W

18-4-1909   Buenos Aires     Gimnasia y Esgrima BBAA        Arg   2-0                     Friendly W

30-5-1909   Rosario          Newell’s Old Boys              Arg   2-0                     Friendly W

4-7-1909   Montevideo       San Isidro                     Arg   1-2                     Friendly L

31-10-1909   Montevideo       Newell’s Old Boys              Arg   1-2                     Friendly L

3-4-1910   Montevideo       Gimnasia y Esgrima BBAA        Arg   1-4                     Friendly L

8-5-1910   Montevideo       Belgrano AC                    Arg   3-3                     Friendly D

15-8-1911   Montevideo       CA Porteño                     Arg   2-0                     Friendly W

17-11-1912   Buenos Aires     San Isidro                     Arg   0-1             Copa Competencia L

9-3-1913   Buenos Aires     CA Porteño                     Arg   1-0                     Friendly W

29-10-1913   Buenos Aires     San Isidro                     Arg   1-0             Copa Competencia W

16-11-1913   Montevideo       Racing Club Avellaneda         Arg   1-1                Copa de Honor D

8-12-1913   Montevideo       Racing Club Avellaneda         Arg   2-3                Copa de Honor L

29-3-1914   Quilmes          Argentinos de Quilmes          Arg   1-1                     Friendly D

12-4-1914   Montevideo       Argentinos de Quilmes          Arg   4-0                     Friendly W

25-5-1915   Buenos Aires     Racing Club Avellaneda         Arg   1-1                     Friendly D

31-10-1915   Buenos Aires     CA Porteño                     Arg   2-0             Copa Competencia W

14-11-1915   Montevideo       Racing Club Avellaneda         Arg   2-0                Copa de Honor W

3-12-1916   Buenos Aires     Racing Club Avellaneda         Arg   2-1           Copa Ricardo Aldao W

10-12-1916   Montevideo       Rosario Central                Arg   6-1                Copa de Honor W

18-3-1917   Montevideo       CA Boca Juniors                Arg   5-2                     Friendly W

19-4-1918   Montevideo       Racing Club Avellaneda         Arg   2-2           Copa Ricardo Aldao D

21-4-1918   Montevideo       Racing Club Avellaneda         Arg   3-1                Copa de Honor W

9-7-1918   Buenos Aires     Racing Club Avellaneda         Arg   1-2           Copa Ricardo Aldao L

14-7-1919   Montevideo       Racing Club Avellaneda         Arg   4-1     Copa Intendente Llambias W

11-11-1919   Buenos Aires     CA Boca Juniors                Arg   0-2                     Friendly L

16-5-1920   Montevideo       CA Boca Juniors                Arg   3-0           Copa Ricardo Aldao W

25-5-1920   Buenos Aires     CA Boca Juniors                Arg   0-2             Copa Competencia L

20-11-1921   Buenos Aires     CA Boca Juniors                Arg   2-1           Copa Ricardo Aldao W

19-11-1922   Buenos Aires     Newell’s Old Boys              Arg   0-1                     Friendly L

25-5-1923   Rosario          Newell’s Old Boys              Arg   0-1                     Friendly L

27-5-1923   Buenos Aires     CA Huracán                     Arg   2-1                     Friendly W

 25-8-1923   Montevideo       Combinado Argentino            Arg   0-1                     Friendly L

23-9-1923   Montevideo       Newell’s Old Boys              Arg   0-1                     Friendly L

4-5-1924   Montevideo       CA Huracán                     Arg   2-0                     Friendly W

6-7-1924   Buenos Aires     CA Boca Juniors                Arg   1-2                     Friendly L

24-8-1924   Montevideo       Nobleza Argentina              Arg   2-1                     Friendly W

9-11-1924   Montevideo       Paraguay                       Par   1-0                     Friendly W

8-3-1925   Paris            Select Paris                   Fra   3—1                     Friendly W

15-3-1925   Rouen            Select Normandie               Fra   5-0                     Friendly W

19-3-1925   Paris            France                         Fra   0-0                     Friendly D

22-3-1925   Roubaix          Select Roubaix                 Fra   7-0                     Friendly W

29-3-1925   Bordeaux         Stade Bordelais                Fra   4-0                     Friendly W

5-4-1925   Genova           Genoa FC                       Ita   3-0                     Friendly W

11-4-1925   Barcelona        CE Europa Barcelona            Spa   0-1                     Friendly L

12-4-1925   Barcelona        FC Barcelona                   Spa   2-2                     Friendly D

13-4-1925   Barcelona        FC Barcelona                   Spa   1-2                     Friendly L

19-4-1925   Valencia         Select Valencia                Spa   2-2                     Friendly D

23-4-1925   Manacor          FC Manacor                     Spa  13-1                     Friendly W

26-4-1925   Palma            Select Baleares                Spa   6-0                     Friendly W

1-5-1925   Palma            Alfonso XIII                   Spa   2-1                     Friendly W

3-5-1925   Palma            Select Baleares                Spa   4-1                     Friendly W

10-5-1925   Rotterdam        Netherlands                    Hol   7-0                     Friendly W

14-5-1925   Praha            AC Sparta Praha                Cze   0-1                     Friendly L

17-5-1925   France           Select Franco-Suisse                 3-0                     Friendly W

17-5-1925   Bruxelles        Select Bruxelles               Bel   2-1                     Friendly W

21-5-1925   Strasbourg       Select Alsace                  Fra   2-1                     Friendly W

24-5-1925   Bruxelles        Belgium                        Bel   5-1                     Friendly W

31-5-1925   Antwerpen        Belgium                        Bel   1-2                     Friendly L

4-6-1925   Bergey           France                         Fra   6-0                     Friendly W

7-6-1925   Basel            Switzerland                    Swi   5-2                     Friendly W

11-6-1925   Wien             Select Wien                    Aut   1-1                     Friendly D

17-6-1925   Innsbruck        Select Tirol                   Aut   6-0                     Friendly W

21-6-1925   Zürich           Switzerland                    Swi   5-1                     Friendly W

25-6-1925   Wien             SK Rapid Wien                  Aut   2-1                     Friendly W

28-6-1925   Wien             Austria                        Aut   2-0                     Friendly W

5-7-1925   Barcelona        CE Europa Barcelona            Spa   0-1                     Friendly L

9-7-1925   Girona           Select Girona                  Spa   4-0                     Friendly W

12-7-1925   Barcelona        Select Cataluña                Spa   4-0                     Friendly W

16-7-1925   Porto            Portugal                       Por   7-2                     Friendly W

20-7-1925   Lisboa           Sporting Club Lisboa           Por   5-0                     Friendly W

26-7-1925   Porto            Select Porto                   Por   5-2                     Friendly W

2-8-1925   Vigo             Club Celta Vigo                Spa   2-2                     Friendly D

6-8-1925   La Coruña        Club Deportivo La Coruña       Spa   0-0                     Friendly D

8-8-1925   La Coruña        Club Deportivo La Coruña       Spa   3-0                     Friendly W

20-3-1927   New York         Flooring Indiana               Usa   6-1                     Friendly W

26-3-1927   New York         Brooklyn Wanderers             Usa   2-2                     Friendly D

27-3-1927   Newark           Select Newark                  Usa   0-1                     Friendly L

2-4-1927   New York         American League                Usa   4-2                     Friendly W

10-4-1927   Fall River       Fall River                     Usa   1-1                     Friendly D

16-4-1927   New York         Brooklyn Wanderers             Usa   2-0                     Friendly W

19-4-1927   Boston           Select Boston                  Usa   2-3                     Friendly L

24-4-1927   Detroit          Select Detroit                 Usa   2-1                     Friendly W

1-5-1927   Cleveland        Select Cleveland Stars         Usa   3-0                     Friendly W

8-5-1927   Saint Louis      Select Saint Louis             Usa   4-1                     Friendly W

15-5-1927   Chicago          Sparta Chicago                 Usa   1-0                     Friendly W

2-5-1927   Chicago          Chicago Bricklayers            Usa   2-3                     Friendly L

28-5-1927   Philadelphia     Select Philadelphia            Usa   4-1                     Friendly W

30-5-1927   New York         Brooklyn Wanderers             Usa   2-1                     Friendly W

12-6-1927   La Habana        Real Iberia La Habana          Cub   4-1                     Friendly W

16-6-1927   La Habana        Juventud Asturiana             Cub   2-4                     Friendly L

19-6-1927   La Habana        Hispano Club Cuba              Cub   8-1                     Friendly W

26-6-1927   México DF        México                         Mex   3-1                     Friendly W

29-6-1927   México DF        Combinado México               Mex   9-0                     Friendly W

3-7-1927   México DF        Club España                    Mex   5-0                     Friendly W

7-7-1927   México DF        Guerra y Marina                Mex   4-0                     Friendly W

10-7-1927   México DF        Club España                    Mex   8-1                     Friendly W

14-8-1927   Montevideo       Racing Club Avellaneda         Arg   2-1                     Friendly W

17-3-1928   Buenos Aires     CA Boca Juniors                Arg   1-2                     Friendly L

25-3-1928   Buenos Aires     Racing Club Avellaneda         Arg   3-1                     Friendly W

8-4-1928   Montevideo       Select San Fernando            Arg   1-1                     Friendly D

1-9-1928   Montevideo       FC Barcelona                   Spa   3-0                     Friendly W

19-11-1928   Buenos Aires     Gimnasia y Esgrima La Plata    Arg   2-1                     Friendly W

4-7-1929   Montevideo       CA Boca Juniors                Arg   2-0                     Friendly W

14-7-1929   Buenos Aires     CA San Lorenzo Almagro         Arg   2-3                     Friendly L

29-11-1929   Montevideo       Perú                           Per   1-0                     Friendly W

23-3-1930   Rosario          Newell’s Old Boys              Arg   0-2                     Friendly L

5-4-1930   Buenos Aires     CA Boca Juniors                Arg   1-1                     Friendly D

25-7-1930   Montevideo       France                         Fra   2-3                     Friendly L

2-8-1930   Montevideo       United States                  Usa   2-1                     Friendly W

1-11-1931   Montevideo       Ferrocarriles Argentinos       Arg   1-0                     Friendly W

12-10-1932   Montevideo       CA Boca Juniors                Arg   2-3                     Friendly L

11-11-1932   Montevideo       Associaçao Metropolitana Rio   Bra   1-2                     Friendly L

21-12-1932   Montevideo       CA Independiente               Arg   1-0                     Friendly W

11-1-1933   Montevideo       Gimnasia y Esgrima La Plata    Arg   2-1                     Friendly W

15-2-1933   Montevideo       Racing Club Avellaneda         Arg   1-2                     Friendly L

19-2-1933   Buenos Aires     Chacarita Juniors              Arg   1-3                     Friendly L

2-6-1935   Montevideo       CA Boca Juniors                Arg   1-2                     Friendly L

23-2-1936   Montevideo       CA Boca Juniors                Arg   0-0         Nocturno Rioplatense D

19-3-1938   Buenos Aires     CA Boca Juniors                Arg   0-2         Nocturno Rioplatense L

5-3-1939   Montevideo       CA Boca Juniors                Arg   3-2                     Friendly W

18-1-1940   Santiago Chile   Colo Colo                      Chi   4-2                     Friendly W

20-6-1940   Buenos Aires     CA Boca Juniors                Arg   3-3                     Friendly D

9-7-1940   Buenos Aires     CA Independiente               Arg   0-5         Copa Rio de la Plata L

22-9-1940   Montevideo       CA Boca Juniors                Arg   0-2                     Friendly L

28-12-1940   Montevideo       CA Boca Juniors                Arg   2-2           Copa Ricardo Aldao D

29-3-1942   Buenos Aires     CA River Plate                 Arg   1-6         Copa Rio de la Plata L

5-12-1942   Montevideo       CA River Plate                 Arg   1-1         Copa Rio de la Plata D

8-12-1942   Montevideo       CA River Plate                 Arg   4-0         Copa Rio de la Plata W

16-1-1943   Buenos Aires     CA Boca Juniors                Arg   1-1       Campeonato Rioplatense D

5-12-1945   Buenos Aires     CA Boca Juniors                Arg   2-1          Copa Confraternidad W

22-12-1945   Montevideo       CA Boca Juniors                Arg   2-3          Copa Confraternidad L

22-1-1946   Santiago Chile   CA Boca Juniors                Arg   2-2         Torneo Internacional D

30-1-1947   Montevideo       CA Boca Juniors                Arg   0-3               Copa Atlántico L

19-3-1947   Buenos Aires     CA Boca Juniors                Arg   4-4                     Friendly D

19-11-1947   Montevideo       CA River Plate                 Arg   3-4         Copa Rio de la Plata L

23-11-1947   Buenos Aires     CA River Plate                 Arg   1-3         Copa Rio de la Plata L

17-12-1947   Buenos Aires     CA Boca Juniors                Arg   0-1         Trofeo Tres Ciudades L

26-3-1948   Buenos Aires     CA San Lorenzo de Almagro      Arg   2-3         Copa Rio de la Plata L

28-3-1948   Montevideo       CA San Lorenzo de Almagro      Arg   7-2         Copa Rio de la Plata W

14-5-1949   Montevideo       Gremio Portoalegrense          Bra   1-3  50 Ann. Torneo Cuadrangular L

18-5-1949   Montevideo       CA Boca Juniors                Arg   3-3  50 Ann. Torneo Cuadrangular D

25-5-1949   Montevideo       Fluminense FC                  Bra   3-1  50 Ann. Torneo Cuadrangular W

3-8-1949   Rio de Janeiro   CR Flamengo                    Bra   2-1                     Friendly W

21-9-1950   Porto Alegre     Gremio Portoalegrense          Bra   0-0                     Friendly D

18-2-1951   Santiago Chile   Santiago Morning               Chi   2-2          Torneo Cuadrangular D

21-2-1951   Santiago Chile   Botafogo FR                    Bra   3-1          Torneo Cuadrangular W

25-2-1951   Santiago Chile   Colo Colo                      Chi   2-0          Torneo Cuadrangular W

11-3-1951   Montevideo       Internacional Porto Alegre     Bra   3-1                     Friendly W

1-5-1951   Montevideo       SE Palmeiras                   Bra   1-0                     Friendly W

30-6-1951   Rio de Janeiro   FK Austria Wien                Aut   0-4                     Taça Rio L

  3-7-1951   Rio de Janeiro   Sporting Club Lisboa           Por   3-2                     Taça Rio W

  8-7-1951   Rio de Janeiro   CR Vasco da Gama               Bra   0-2                     Taça Rio L

3-2-1952   Montevideo       Sportivo Luqueño               Par   1-0   Torneo Cuadrangular Montev.W

19-2-1952   Montevideo       Millonarios Bogotá             Col   2-1                     Friendly W

20-4-1952   Montevideo       América FC Rio                 Bra   1-0                     Friendly W

1-5-1952   Montevideo       Unión Española Chile           Chi   3-0                     Friendly W

27-9-1952   Montevideo       Nacional Asunción              Par   3-1                     Friendly W

20-1-1953   Montevideo       Colo Colo                      Chi   4-1              Copa Montevideo W

24-1-1953   Montevideo       Presidente Hayes               Par   2-1              Copa Montevideo W

28-1-1953   Montevideo       Dinamo Zagreb                  Yug   3-1              Copa Montevideo W

1-2-1953   Montevideo       FK Austria Wien                Aut   3-1              Copa Montevideo W

8-2-1953   Montevideo       Botafogo FR                    Bra   1-0              Copa Montevideo W

13-2-1953   Montevideo       Fluminense FC                  Bra   0-0              Copa Montevideo D

16-9-1953   Montevideo       Gremio Portoalegrense          Bra   4-1                     Friendly W

24-1-1954   Montevideo       Alianza Lima                   Per   3-2              Copa Montevideo W

28-1-1954   Montevideo       IFK Norrköping                 Swe   3-0              Copa Montevideo W

3-2-1954   Montevideo       América FC Rio                 Bra   2-0              Copa Montevideo W

8-2-1954   Montevideo       SK Rapid Wien                  Aut   2-1              Copa Montevideo W

10-2-1954   Montevideo       Fluminense FC                  Bra   1-1              Copa Montevideo D

18-2-1954   Montevideo       Sportivo Luqueño               Par   6-2              Copa Montevideo W

11-4-1954   Rosario          Combined Rosario               Arg   5-2                     Friendly W

4-7-1954   Montevideo       RC Deportivo La Coruña         Spa   2-1                     Friendly W

19-9-1954   Montevideo       Gremio Portoalegrense          Bra   0-2                     Friendly L

5-1-1955   Montevideo       SC Internacional Porto Alegre  Bra   4-1                     Friendly W

8-1-1955   Montevideo       Crvena Zvezda                  Yug   1-3                     Friendly L

13-1-1955   Montevideo       FK Austria Wien                Aut   3-0                     Friendly W

15-1-1955   Montevideo       CA Boca Juniors                Arg   0-3                     Friendly L

22-1-1955   Montevideo       CA Boca Juniors                Arg   5-0                     Friendly W

28-1-1955   Montevideo       CA San Lorenzo de Almagro      Arg   5-3                     Friendly W

2-2-1955   Montevideo       CA Independiente Avellaneda    Arg   1-0                     Friendly W

5-2-1955   Montevideo       CA River Plate                 Arg   1-2                     Friendly L

12-2-1955   Buenos Aires     CA River Plate                 Arg   0-4                     Friendly L

28-2-1955   Asunción         Olimpia Asunción               Par   4-2                     Friendly W

2-3-1955   Asunción         Cerro Porteño                  Par   4-3                     Friendly W

5-3-1955   Asunción         Olimpia Asunción               Par   2-4                     Friendly L

18-5-1955   Montevideo       Gremio Portoalegrense          Bra   1-0                     Friendly W

8-6-1955   Rio de Janeiro   CR Flamengo                    Bra   2-3                     Friendly L

 11-6-1955   Rio de Janeiro   Fluminense FC                  Bra   2-3                     Friendly L

6-10-1955   Montevideo       CA Huracán                     Arg   2-2                     Friendly D

2-11-1955   Montevideo       CA San Lorenzo de Almagro      Arg   3-2                     Friendly W

3-12-1955   Montevideo       Olimpia Asunción               Par   3-1                     Friendly W

14-12-1955   Montevideo       CA River Plate                 Arg   2-3         Campeonato Hexagonal L

20-12-1955   Montevideo       CA Boca Juniors                Arg   2-2         Campeonato Hexagonal D

6-1-1956   Montevideo       CA Independiente Avellaneda    Arg   2-1         Campeonato Hexagonal W

6-1-1956   Montevideo       CA Independiente Avellaneda    Arg   2-1         Campeonato Hexagonal W

3-3-1956   Montevideo       Newell’s Old Boys              Arg   4-0                     Friendly W

10-3-1956   São Paulo        SC Corinthians Paulista       Bra   1-2     Tr.Roberto Gomes Pedrosa L

 15-3-1956   São Paulo        São Paulo FC                   Bra   4-3     Tr.Roberto Gomes Pedrosa W

 18-3-1956   São Paulo        Portuguesa Desportos         Bra   2-3     Tr.Roberto Gomes Pedrosa L

 22-3-1956   Santos           Santos FC                      Bra   0-5     Tr.Roberto Gomes Pedrosa L

 24-3-1956   São Paulo        SE Palmeiras                   Bra   4-2     Tr.Roberto Gomes Pedrosa W

 25-3-1956   São Paulo        Liga Regional do Sul           Bra   4-0                     Friendly W

31-3-1956   São Carlos       CA Bandeirantes                   Bra   5-0                     Friendly W

1-4 1956   Sorocaba        EC São Bento                      Bra   2-2                     Friendly D

3-4-1956   Belo Horizonte   América Mineiro         Bra   1-2                     Friendly L

  5-4-1956   Belo Horizonte   Atlético Mineiro               Bra   2-0                     Friendly W

8-4-1956   Franca           SE Palmeiras                   Bra   0-0                     Friendly D

15-4-1956   Montevideo       Santos FC                      Bra   3-1                     Friendly W

23-6-1956   Montevideo       São Paulo FC                   Bra   0-1                     Friendly L

18-7-1956   Montevideo       CA Boca Juniors                Arg   5-1                     Friendly W

15-12-1956   Montevideo       CA Independiente Avellaneda    Arg   6-1                     Friendly W

22-12-1956   Montevideo       CA San Lorenzo de Almagro      Arg   5-3                     Friendly W

6-1-1957   Montevideo       CR Vasco da Gama               Bra   3-2                     Friendly W

10-1-1957   Montevideo       CR Vasco da Gama               Bra   1-2                     Friendly L

16-1-1957   Santiago Chile   CR Vasco da Gama               Bra   2-1                     Friendly W

26-1-1957   Santiago Chile   Colo Colo                      Chi   2-1                     Friendly W

27-1-1957   Montevideo       Floreano                       Bra   3-1                     Friendly W

30-1-1957   Valparaíso       Wanderers Valparaíso           Chi   4-1                     Friendly W

23-2-1957   Montevideo       CR Flamengo                    Bra   1-0                     Friendly W

26-2-1957   Montevideo       CR Flamengo                    Bra   2-1                     Friendly W

17-3-1957   Montevideo       Estudiantes La Plata           Arg   0-0                     Friendly D

24-3-1957   Avellaneda       Racing Club Avellaneda         Arg   1-1                     Friendly D

28-3-1957   Montevideo       América Belo Horizonte         Bra   2-1                     Friendly W

31-3-1957   Montevideo       CA Independiente Avellaneda    Arg   2-2                     Friendly D

7-4-1957   Montevideo       CA Boca Juniors                Arg   4-1                     Friendly W

10-4-1957   Montevideo       Racing Club Avellaneda         Arg   4-0                     Friendly W

15-4-1957   Rosario          Newell’s Old Boys              Arg   4-2                     Friendly W

18-4-1957   Buenos Aires     Talleres Belgrano              Arg   5-0                     Friendly W

21-4-1957   Buenos Aires     CA Boca Juniors                Arg   1-3                     Friendly L

24-4-1957   Montevideo       Rivadavia                      Arg   2-3                     Friendly L

30-6-1957   Caracas          FC Barcelona                   Spa   0-4       Pequeña Copa del Mundo L

3-7-1957   Caracas          Sevilla FC                     Spa   2-3       Pequeña Copa del Mundo L

6-7-1957   Caracas          Botafogo FR                    Bra   0-4       Pequeña Copa del Mundo L

11-7-1957   Caracas          FC Barcelona                   Spa   2-3       Pequeña Copa del Mundo L

14-7-1957   Caracas          Botafogo FR                    Bra   2-2       Pequeña Copa del Mundo D

16-7-1957   Caracas          Sevilla FC                     Spa   1-3       Pequeña Copa del Mundo L

11-12-1957   Montevideo       Dinamo Moskva                  Rus   1-3                     Friendly L

2-1-1958   Montevideo       First Vienna FC                Aut   2-1                     Friendly W

11-1-1958   Montevideo       CR Vasco da Gama               Bra   1-2                     Friendly L

15-1-1958   Montevideo       CA Boca Juniors                Arg   2-1                     Friendly W

1-2-1958   Montevideo       CR Vasco da Gama               Bra   2-3                     Friendly L

9-2-1958   Maldonado        CA Boca Juniors                Arg   3-2                     Friendly W

9-2-1958   La Plata         Quilmes                        Arg   2-3                     Friendly L

12-2-1958   La Plata         Quilmes                        Arg   1-0                     Friendly W

14-2-1958   Buenos Aires     CA Boca Juniors                Arg   0-2                     Friendly L

16-3-1958   Montevideo       Estudiantes La Plata           Arg   1-2                     Friendly L

3-4-1958   Buenos Aires     CA San Lorenzo Almagro         Arg   3-3                     Friendly D

13-4-1958   Bage             Guaraní Asunción               Par   1-2                     Friendly L

15-6-1958   La Coruña        CR Flamengo                    Bra   2-1        Trofeo Teresa Herrera W

18-6-1958   Lisboa           SL Benfica                     Por   2-1                     Friendly W

21-6-1958   Montevideo       CA Huracán                     Arg   3-2        Campeonato Pentagonal W

23-6-1958   Barcelona        FC Barcelona                   Spa   2-5                     Friendly L

28-6-1958   Sofia            CDNA Sofia                     Bul   1-1                     Friendly D

1-7-1958   Sofia            Levski Sofia                   Bul   3-2                     Friendly W

4-7-1958   Leningrad        Zenith Leningrad               Rus   0-0                     Friendly D

7-7-1958   Kyiv             Dinamo Kyiv                    Ukr   0-0                     Friendly D

10-7-1958   Moskva           Dinamo Moskva                  Rus   0-1                     Friendly L

12-7-1958   Moskva           Spartak Moskva                 Rus   0-0                     Friendly D

20-7-1958   La Coruña        RC Deportivo La Coruña         Spa   4-3                     Friendly W

3-8-1958   Buenos Aires     CA Boca Juniors                Arg   2-1                     Friendly W

25-8-1958   Montevideo       Real Madrid CF                 Spa   0-0                     Friendly D

3-12-1958   Montevideo       Guaraní Bage                   Bra   1-1                     Friendly D

4-1-1959   Montevideo       CA Boca Juniors                Arg   2-1                     Friendly W

7-1-1959   Montevideo       América FC Rio                 Bra   1-2                     Friendly L

10-1-1959   Montevideo       Racing Club Avellaneda         Arg   0-2                     Friendly L

14-1-1959   Montevideo       CA Atlanta                     Arg   2-1                     Friendly W

17-1-1959   Montevideo       Renner Porto Alegre            Bra   2-1                     Friendly W

21-1-1959   Montevideo       Ferrocarril Oeste              Arg   1-0                     Friendly W

5-4-1959   Montevideo       Estudiantes La Plata           Arg   3-0      Campeonato Cuadrangular W

11-4-1959   Montevideo       CA River Plate                 Arg   1-2                     Friendly L

3-6-1959   Montevideo       CA Huracán                     Arg   2-0                     Friendly W

10-6-1959   Montevideo       CA San Lorenzo Almagro         Arg   2-3                     Friendly L

17-6-1959   Montevideo       CA Boca Juniors                Arg   4-3                     Friendly W

25-6-1959   Montevideo       CA Vélez Sarsfield             Arg   8-1                     Friendly W

2-7-1959   Montevideo       Rosario Central                Arg   5-1                     Friendly W

17-7-1959   Montevideo       Guaraní Bage                   Bra   1-0                     Friendly W

2-8-1959   Montevideo       Newell’s Old Boys              Arg   2-1                     Friendly W

3-12-1959   Montevideo       Spartak Moskva                 Rus   3-0                     Friendly W

7-12-1959   Montevideo       Ferrocarril Oeste              Arg   1-3                     Friendly L

14-12-1959   Buenos Aires     Nueva Chicago                  Arg   2-2                     Friendly D

20-12-1959   Montevideo       Estudiantes La Plata           Arg   3-1                     Friendly W

23-12-1959   Montevideo       CA Independiente               Arg   2-1                     Friendly W

26-12-1959   Montevideo       Newell’s Old Boys              Arg   0-2                     Friendly L

15-7-1964   Santiago Chile   Colo Colo                      Chi   4-2            Copa Libertadores W

8-10-1981   Montevideo       Cobreloa                       Chi   1-2            Copa Libertadores L

25-2-1983   Montevideo       CA Huracán                     Arg   2-1                     Friendly W

21-1-1987   Avellaneda       Racing Club Avellaneda         Arg   1-1                     Friendly D

11-2-1987   Montevideo       Zenith Leningrad               Rus   3-1    Copa Ciudad de Montevideo W

14-2-1987   Santiago Chile   Universidad Católica Chile     Chi   1-1             Torneo Hexagonal D

18-2-1987   Santiago Chile   Universidad de Chile           Chi   1-1             Torneo Hexagonal D

21-2-1987   Santiago Chile   Deportivo Cali                 Col   2-0             Torneo Hexagonal W

23-2-1987   Santiago Chile   Colo Colo                      Chi   0-1             Torneo Hexagonal L

25-2-1987   Santiago Chile   Olimpia Asunción               Par   2-3             Torneo Hexagonal L

28-4-1987   Montevideo       Real Betis Balompié            Spa   1-1       Copa Casa de Andalucía D

8-8-1987   Pontevedra       CD Pontevedra                  Spa   1-0                     Friendly W

16-8-1987   León             Cultural Leonesa               Spa   2-0                     Friendly W

18-8-1987   Pamplona         CA Osasuna                     Spa   0-0    Trofeo Ciudad de Pamplona D

20-8-1987   Albacete         CD Albacete                    Spa   2-0                     Friendly W

22-8-1987   Cádiz            Cádiz CF                       Spa   1-3              Trofeo Carranza L

23-8-1987   Cádiz            Sevilla FC                     Spa   2-0              Trofeo Carranza W

25-8-1987   Castellón        CD Castellón                   Spa   0-3                     Friendly L

2-12-1987   Montevideo       South Corea                    Cor   1-0                     Friendly W

21-2-1988   Montevideo       CA Atlanta                     Arg   1-1                     Friendly D

28-2-1988   Montevideo       Olimpia Asunción               Par   3-1      Tr.Ciudad de Montevideo W

6-3-1988   Tegucugalpa      Honduras                       Hon   0-0                     Friendly D

8-3-1988   Tegucugalpa      Honduras                       Hon   1-0                     Friendly W

16-3-1988   Guatemala        Guatemala                      Gua   1-0                     Friendly W

20-3-1988   Guatemala        Guatemala                      Gua   3-0                     Friendly W

25-3-1988   San Salvador     El Salvador                    Sal   0-1                     Friendly L

29-3-1988   San José         Alajuelense                    Cri   3-0                     Friendly W

28-4-1988   Montevideo       CR Flamengo                    Bra   3-0       Supercopa Sudamericana W

4-5-1988   Rio de Janeiro   CR Flamengo                    Bra   2-0       Supercopa Sudamericana W

  6-5-1988   Salvador            EC Vitoria                  Bra   0-0                     Friendly D

30-5-1988   Montevideo       Cruzeiro EC                    Bra   3-2       Supercopa Sudamericana W

3-6-1988   Belo Horizonte   Cruzeiro EC                    Bra   0-1       Supercopa Sudamericana L

1-12-1988   Montevideo       San Martín de Tucumán          Arg   6-1                     Friendly W

13-12-1988   Los Angeles      Universidad Au.Guadalajara     Mex   0-0                     Friendly D

16-2-1989   Mar del Plata    CA Independiente               Arg   2-1             Torneo de Verano W

15-4-1994   Montevideo       Unión Española de Chile        Chi   0-1            Copa Libertadores L

26-1-1995   Coritiba         Coritiba                       Bra   0-1                     Friendly L

30-1-1995   Florianópolis    Avaí                           Bra   2-4                     Friendly L

15-2-1995   Rosario          Newell’s Old Boys              Arg   3-3                     Friendly D

22-2-1995   Santiago Chile   Colo Colo                      Chi   4-4                     Friendly D

24-2-1995   Santiago Chile   Colo Colo                      Chi   3-0                     Friendly W

22-3-1995   Montevideo       Guaraní                        Par   4-0                     Friendly W

26-3-1995   Montevideo       Olimpia Asunción               Par   5-0                     Friendly W

30-3-1995   Asunción         Olimpia Asunción               Par   1-2                     Friendly L

25-4-1995   Buenos Aires     Quilmes                        Arg   1-2                     Friendly L

30-7-1995   Montevideo       Ferrocarril Oeste              Arg   1-2                     Friendly L

22-8-1995   Zaragoza         Real Zaragoza                  Spa   0-3    Trofeo Ciudad de Zaragoza L

24-8-1995   Albacete         CD Albacete                    Spa   2-1                     Friendly W

?-6-1996   Shanghai         Lokomotiv Sofia                Bul   3-1                Copa Marlboro W

?-6-1996   Shanghai         KV Mechelen                    Bel   2-0                Copa Marlboro W

1-7-1996   Shanghai         Shanghai Shenhua               Chn   3-1                Copa Marlboro W

24-1-1997   Recife           EC Bahia                       Bra   1-4                  Copa Renner L

26-1-1997   Recife           Cerro Porteño                  Par   5-2                  Copa Renner W

14-2-1998   Maldonado        Libertad Asunción              Par   2-0                     Friendly W

19-7-1998   Buenos Aires     CA San Lorenzo de Almagro      Arg   2-2                     Friendly D

23-1-2000   Rosario          Newell’s Old Boys              Arg   1-1        Tr.Triangular Rosario D

25-1-2000   Rosario          Rosario Central                Arg   0-1        Tr.Triangular Rosario L

4-2-2000   Maldonado        Colón Santa Fe                 Arg   0-0                     Friendly D

10-2-2000   Montevideo       Sol de América                 Par   0-2                     Friendly L

12-2-2000   Montevideo       Sol de América                 Par   1-2                     Friendly L

27-1-2001   Maldonado        Rosario Central                Arg   1-0                     Friendly W

31-1-2001   Buenos Aires     Vélez Sarsfield                Arg   0-0                     Friendly D

1-2-2001   Buenos Aires     Argentinos Juniors             Arg   5-0                     Friendly W

3-2-2001   Maldonado        Rangers Talca                  Chi   6-0                     Friendly W

10-2-2001   Montevideo       Sportivo Luqueño               Par   3-2                     Friendly W

12-7-2001   Paysandú         Sol de América                 Par   0-2                     Friendly L

15-7-2001   Paysandú         Libertad Asunción              Par   2-2                     Friendly D

24-11-2001   Montevideo       Argentinos Juniors             Arg   0-0                     Friendly D

27-11-2001   Montevideo       Gimnasia y Esgrima La Plata    Arg    ?                      Friendly

27-1-2002   Sta.Cruz Sierra  Oriente Petrolero              Bol   2-1                     Friendly W

5-7-2002   Buenos Aires     Vélez Sarsfield                Arg   1-0                     Friendly W

1-2-2003   Colonia          Rosario Central                Arg   1-2       Copa Ciudad de Colonia L

7-2-2003   Montevideo       CA Lanús                       Arg   2-2  Tr. Cuadrangular Montevideo D

9-2-2003   Montevideo       Newell’s Old Boys              Arg   3-0  Tr. Cuadrangular Montevideo W

30-5-2004   Barcelos         Gil Vicente                    Por   2-1                     Friendly W

3-6-2004   Asunción         Nacional Asunción              Par   0-2                     Friendly L

11-8-2005   Ronda            Sevilla FC                     Spa   2-3       Trofeo Ciudad de Ronda L

13-8-2005   La Coruña        RC Deportivo La Coruña         Spa   1-2        Trofeo Teresa Herrera L

16-8-2005   Vigo             Real Club Celta                Spa   0-3                     Friendly L

18-8-2005   Alicante         Hércules Alicante              Spa   1-1                     Friendly D

19-8-2005   Almería          CD Almería                     Spa   0-2   Trofeo Memorial Juan Rojas L

21-8-2005   Cádiz            Cádiz CF                       Spa   0-1                     Friendly L

14-1-2006   Maldonado        Dorados de Culiacán            Mex   0-0   Copa Ciudad Punta del Este D

16-1-2006   Minas            Dorados de Culiacán            Mex   1-0                     Friendly W

31-1-2006   Montevideo       Tacuary                        Par   0-0                     Friendly D

11-2-2006   Montevideo       CR Flamengo                    Bra   4-3             Copa Master Card W

9-8-2006   Lucena           Lucena                         Spa   1-0                     Friendly W

11-8-2006   La Coruña        RC Deportivo La Coruña         Spa   0-3        Trofeo Teresa Herrera L

13-8-2006   La Coruña        Club Atlético de Madrid        Spa   1-2        Trofeo Teresa Herrera L

15-8-2006   Málaga           CD Málaga                      Spa   1-0         Trofeo Costa del Sol W

26-1-2007   Montevideo       Saprissa                       Cri   1-1                  Copa Ricard D

4-2-2007   Mendoza          Godoy Cruz                     Arg   0-5                     Friendly L

 

Vamos a lista de campeões regionais, eu apenas irei completar o já excelente arquivo encontrado no Rsssf.Colocarei informações ineditas.

http://www.rsssf.com/tablesb/boldeptchamp.html

INFORMAÇÕES INEDITAS

ASOCIACION DE ORURO

ANO CAMPEÃO/VICE
1954 SAN JOSE INGENIEROS
1955 INGENIEROS INTERNATIONAL SC
1956 INTERNATIONAL SC UNION OBRERA
1957 UNION OBRERA INTERNATIONAL SC
1958 OESTE PETROLERO INGENIEROS
1959 INGENIEROS BERMUDEZ
1960 OESTE PETROLERO CHACO
1961 NÃO OCORREU
1962 OESTE PETROLERO CHACO
1963 OESTE PETROLERO CHACO
1964 SAN JOSE UNION OBRERA
1965 NION OBRERA FERROVIARIO
1966 INGENIEROS FERROVIARIO
1967 FERROVIARIO SAN JOSE
1968 SAN JOSE FERROVIARIO
1969 SAN JOSE FERROVIARIO
1970 SAN JOSE INGENIEROS
1971 INGENIEROS FERROVIARIO
1972 SAN JOSE INGENIEROS
1973 INGENIEROS SAN JOSE
1974 SAN JOSE FERROVIARIO
1975 SAN JOSE MINERS JAPO
1976 SAN JOSE MINERS JAPO

De 1977 a 1989 não ocorreram disputas departamentais.

ASOCIACION DE COCHABAMBA

ANO CAMPEÃO/VICE
1957 WILSTERMANN AURORA
1960 WILSTERMANN AURORA
1961 AURORA WILSTERMANN
1962 N FOI DISPUTADA
1963 AURORA WILSTERMANN
1964 AURORA WILSTERMANN
1965 WILSTERMANN AURORA
1966 WILSTERMANN AURORA
1967 WILSTERMANN DEPORTIVO BATA
1968 DEPORTIVO BATA LITORAL
1969 WILSTERMANN LITORAL
1970 WILSTERMANN PETROLERO
1971 PETROLERO AURORA
1972 WILSTERMANN PETROLERO
1973 WILSTERMANN PETROLERO
1974 WILSTERMANN AURORA
1975 WILSTERMANN AURORA

De 1976 a 1989 não ocorreram disputas departamentais.

ASOCIACION DE SANTA CRUZ

ANO CAMPEÃO/ VICE
1965 DESTROYERS ORIENTE PETROLERO
1966 DESTROYERS ORIENTE PETROLERO
1967 ORIENTE PETROLERO BLOMMING
1968 BLOMMING GUABIRÁ
1969 ORIENTE PETROLERO DESTROYERS
1970 ORIENTE PETROLERO LA BELGICA
1971 ORIENTE PETROLERO LA BELGICA
1972 ORIENTE PETROLERO UNIVERSIDAD
1973 ORIENTE PETROLERO REAL SANTA CRUZ
1974 LA BELGICA GUABIRÁ
1975 GUABIRÁ ORIENTE PETROLERO
1976 ORIENTE PETROLERO BLOMMING

 

Títulos de Campeão Boliviano desde 1977 por clube

 

cba_bolivar-bol-215 títulos

 BOLIVAR Independiente Unificada de La Paz

 1978 1982 1983 1985 1987 1988 1991 1992 1994 1996 2002 2004 2005 2006 2009

 

cba_the_strongest-bol-17 títulos

 Club THE STRONGEST de La Paz

1977 1986 1989 1993 2003 2003 2004

 

cba_blooming-bol-16 títulos

Clube Desportivo BLOOMING de Santa Cruz de La Sierra

1984 1997 1998 1999 2005 2009

 

cba_wilstermann-bol-25 títulos

Club Jorge WISLTERMAN de Cochabamba

1980 1981 2000 2006 2010

 

cba_oriente_petrolero-bol-13 títulos

 Club ORIENTE PETROLERO de Santa Cruz de La Sierra

 1979 1990 2001

 

cba_san_jose-bol-13 títulos

 Club SAN JOSE de Oruro 

1995 2007 2007

 

cba_universitario_sucre-bol-11 título

 Clube Desportivo UNIVERSITARIO San Francisco Xavier de Sucre

2008

 

cba_aurora-bol-11 título

Club AURORA de Cochabamba

 2008

 

Títulos de Campeão Boliviano desde 1977 por cidade

22 títulos - La Paz - 900 mil habitantes (2 milhões na area metropolitána)

   9 títulos - Santa Cruz de La Sierra - 1,8 milhões de habitantes 

  6 títulos - Cochabamba - 500 mil habitantes 

  3 títulos - Oruro - 270 mil habitantes 

  1 títulos - Sucre - 225 mil habitantes 

 

fontes:

Artigo “A História do Futebol Boliviano – Parte 4″ de Edu Cacella,

do Site História do Futebol - Final

Escudos bolivianos, do Site Escudos de Clubes

Nomes completos, do site escudosonline

População, site wikipédia

 

O Chile ganhou o direito de promover a Copa no congresso da Fifa realizada em Lisboa, em 1956. E por causa da incrível determinação de seu povo conseguiu realizá-la. Afinal, no dia 21 de março de 1960 o país foi sacudido por um terremoto que se estendeu por uma área de 400 quilômetros quadrados, deixando milhares de mortos.

A Fifa chegou a esboçar uma mudança de sede. Não acreditava que país pudesse se recuperar em apenas dois anos. Mas o presidente do Comitê Organizador, Carlos Dittborn Pinto, nascido em Niterói, onde o pai estivera em missão diplomática, assumiu a responsabilidade: “Se nada temos tudo faremos”.

Dittborn morreu um mês antes da Copa, aos 38 anos – o stress acumulado na ânsia de ver a casa arrumada lhe tirou a vida. Mas o Chile sobreviveu. Em 30 de maio de 1962, quando 11 jogadores chilenos pisaram no gramado do Estádio Nacional de Santiago para enfrentar a Suíça, na festa de abertura, a maioria não resistiu. Chorou de emoção.

Fonte: Jornal Lance.

 

GRUPO I

UNION MAGDALENA (Colômbia) 2
DEPORTIVO CALI (Colômbia) 2
Santa Marta, 23 de febrero de 1969
Estádio: Eduardo Santos.
Público: 30.000
Juez: Guillermo Velásquez (Colômbia).
UNION MAGDALENA: Deluque, Aurélio Palácios, Toledo, Torres, Rubio, Justo Palácios, Vázquez, Samaniego, Esteban Molina, A. Arango, Penaranda.
DEPORTIVO CALI: Largacha, Sánchez, Oscar López, M. Escobar, Sanclemente, Agudelo, Yudica, Jorge Gallego (Tovar), Miguel Angel Loayza, Lallana, Iroldo.
Goles: Penaranda, Molina (UM); Miguel Angel Loayza, Iroldo (DC).
Continue reading »

 

GRUPO I

UNIVERSITÁRIO (Bolívia) 2
BOLÍVAR (Bolívia) 2
La Paz, 15 de febrero de 1970
Estádio: Hernando Siles.
Público: 4.000
Juez: A. Daza (Bolivia).
UNIVERSITÁRIO: Griseldo Cobo, Alvarez, Eulogio Vargas, Quiroga, Guery Agreda, F. Vargas, Parada, Senés, Pérez, Matozza (Rossi), Ferreira.
BOLÍVAR: Nery, Acha, Villarreal, Cayo, Mário Rojas, Costa, Ramiro Blacutt, René Rada, Coria (Maldonado), Schettina, Gómez.
Goles: Parada, Ferreira (U); Cayo, Schettina (B).
Continue reading »

 

Os imigrantes que fundaram o clube não entraram em acordo sobre as cores do novo time. Então, decidiram ir todos para o porto de Buenos Ayres, que fica perto do bairro da Boca, onde foi fundado o clube. O Boca Juniors teria as cores da bandeira do primeiro navio que chegasse. Naquele dia, atracou um navio sueco, de quem o time herdou o azul e o amarelo.

 

Com 6 titulos: Boca Juniors e River Plate. Com 1 titulo: Banfield, Estudiantes, Independiente, Lanús, Newell’s Old Boys, Racing e Vélez Sarsfield.

ÚLTIMOS CAMPEÕES:

2000/2001: Boca Juniors.

2001/2002: Rancing.

2002/2003: Independiente.

2003/2004: Boca Juniors.

2004/2005: Newell’s Old Boys.

2005/2006: Boca Juniors.

2006/2007: Estudiantes.

2007/2008: Lanús.

2008/2009: Boca Juniors.

2009/2010: Banfield.

Fonte: Lance.

 

Copa Libertadores 1963

 

GRUPO I

 

ALIANZA LIMA (Peru)                        O

MILLONARIOS (Colômbia)               O

Lima, 24 de abril de 1963

Estádio: Nacional.

Público: 20.000

Juez: Carlos Robles (Chile).

ALIANZA LIMA: Rodolfo Bazán, Rubén Rivas, Mendoza, Donayre, Rodolfo Guzmán, De La Vega, Pedro León, Tenemás, Del Valle, Víctor Rostaing, Víctor Zegarra.

MILLONARIOS: Pablo Centurión, Conrado Arango, Santiago Vulcano, Arturo Solórzano, Ricardo Díaz, Oscar Jamardo, José Romeiro, Genaro Benítez, Cabrera, Marino Klinger, Carlos Arango.

 

MILLONARIOS (Colômbia)                 O

ALIANZA LIMA (Peru)                         1

Bogotá, 26 de mayo de 1963

Estádio: Nemesio Camacho “El Campín”.

Público: 30.000

Juez: Carlos Robles (Chile).

MILLONARIOS: Pablo Centurión, Conrado Arango, Santiago Vulcano, Finot Castano, Luis Rubio, Oscar Jamardo, Genaro Benítez, José Romeiro, Carlos Campillo (Marino Klinger), Delio Gamboa, Rubén Pizarro.

ALIANZA LIMA: Rodolfo Bazán, Wantuil, Adolfo Donayre, Rodolfo Guzmán, Rubert Rivas, Juan De La Vega, Enrique Tenemás, Pedro León, Víctor Rostaing, H. Del Valle, Víctor Zegarra.

Gol: Víctor Zegarra (AL).

 

ALIANZA LIMA (Peru)                        O

BOTAFOGO (Brasil)                              1

Lima, 30 de junio de 1963

Estádio: Nacional.

Público: 25.000

Juez: José Luis Praddaude (Argentina).

ALIANZA LIMA: Rodolfo Bazán, Wantuil, Adolfo Donayre, Rodolfo Guzmán, Rubert Rivas, Juan De La Vega, Enrique Tenemás, Victor Zegarra, Pedro León, Victor Rostaing, Héctor Del Valle.

BOTAFOGO: Manga, Ayrton, Nilton Santos, Zé Carlos, Joel Arlindo, Rildo, Amoroso, Elton, Jairzinho, Quarentinha, Mário Lobo Zagallo.

Gol: Elton (B).

 

MILLONARIOS (Colômbia)                 O

BOTAFOGO (Brasil)                              2

Bogotá, 7 de Júlio de 1963

Estádio: Nemesio Camacho, “El Campín”.

Público: 28.000

Juez: Rubén Cabrera (Paraguay).

MILLONARIOS: Centurión, F. Castano, Conrado Arango, Lombana, Ricardo Díaz, Jamardo (Carlos Arango), Pizarro, Romero, Campillo, Delio Gamboa, Benítez.

BOTAFOGO: Manga, Navel, Joel Arlindo, Nagle, Rildo, Paulista, Jairzinho, Jair Félix, Antoninho, Amarildo, Zagallo.

Goles: Antoninho, Rildo (B).

Expulsados: Conrado Arango (M); Jairzinho (B).

 

BOTAFOGO (Brasil)

MILLONARIOS (Colômbia)

Nota: El partido de vuelta contra el Botafogo en Rio de Janeiro, que debía jugarse el 21 de Júlio, no se Ilevó a cabo ya que el conjunto de Milionários ai estar eliminado prefirió pagar Ia multa establecida por Ia C.S.F. que ascendió a US$ 4.500,-

 

BOTAFOGO (Brasil)                              2

ALIANZA LIMA (Peru)                        1

Rio de Janeiro, 24 de Júlio de 1963

Estádio: Maracanã.

Público: 15.000

Juez: Manuel Velarde (Argentina).

BOTAFOGO: Manga, Joel Arlindo, José Maria, Nilton Santos, Rildo, Ayrton, Jairzinho, Roberto, Antoninho, Iroldo, Mário Lobo Zagallo.

ALIANZA LIMA: Bazán, Rivas, Wantuil, Guzmán, Donayre, De La Vega, Tenemás, Zegarra, Pedro León, Rostaing, Del Valle.

Goles: Jairzinho, Nilton Santos (B); Enrique Tenemás (AL).

 

GRUPO II

 

EVEREST (Ecuador)          O

PENAROL (Uruguay)        5

Guayaquil, 9 de junio de 1963

Estádio: Modelo.

Público: 30.000

Juez: Domingo Massaro (Chile).

EVEREST: Hugo Mejía, Miguel Bustamante, Jorge Spencer, Flores, Verna, José Johnson, Pedro Gando, Bolívar Merizalde, Néstor Azón (Romero), Leonardo Palácios, Armando Larrea.

PENAROL: Luis Maidana, Juan V. Lezcano, Cano, E. González (Omar Caetano), Néstor Goncálvez, Roberto Matosas, Júlio César Abbadie, Pedro Virgílio Rocha, José Sasía, Alberto Pedro Spencer, Juan Joya.

Goles: José Sasía 3, Pedro Virgílio Rocha 2 (P).

 

PENAROL (Uruquay)        9

EVEREST (Ecuador)          1

Montevideo, 7 de Júlio de 1963

Estádio: Centenário.

Público: 40.000

Juez: Carlos Nai Foino (Argentina).

PENAROL: Luis Maidana, Juan V. Lezcano, Cano, E. González, Roberto Matosas, Ornar Caetano, Júlio César Abbadie, Pedro Virgílio Rocha, José Sasía, Alberto Spencer, Juan Joya.

EVEREST: Hugo Mejía, Consistre (Pardo), Jorge Spencer, Flores, Zambrano, José Johnson, Pedro Gando, Daniel Pinto, Romero, Leonardo Palácios, Armando Larrea.

Goles: Alberto Spencer 5, Roberto Matosas 2, Pedro Virgílio Rocha, Júlio César Abbadie (P); Pedro Gando (E).

 

GRUPO III

 

OLÍMPIA (Paraguay)                   1

BOCA JUNIORS (Argentina)       O

Asunción, 7 de abril de 1963

Estádio: Manuel Ferreira (Olimpia).

Público: 45.000

Juez: Arturo Yamasaki (Peru).

OLÍMPIA: Aguilar, Cano, D. Segovia, Echagúe, Galeano, G. Gonzalez, Arámbulo, Núnez, Zárate, B. Ferreira (E. Segovia), Doldán.

BOCA JUNIORS: Roma, Silvero, Marzolini, Simeone, Rattín, Orlando, Ernesto Grillo, Menéndez, Paulo Valentim, Sanfilippo, R. Pérez.

Gol: B. Ferreira (0).

 

BOCA JUNIORS (Argentina)       5

OLÍMPIA (Paraguay)                   3      

Buenos Aires, 14 de abril de 1963

Estádio: “La Bombonera” (BJ).

Público: 40.000

Juez: Arturo Yamasaki (Peru).

BOCA JUNIORS: Roma, Silvero, Marzolini, Simeone, Rattín, Orlando, Oreste Ornar Corbatta, Menéndez, Paulo Valentim, Sanfilippo, R. Pérez (A. Gonzalez).

OLÍMPIA: Aguilar, Villalba, Segovia, Echagúe, Galeano, Lezcano, Arámbulo, Núnez, Zárate, B. Ferreira, V. Rodríguez.

Goles: Valentim 2, Menéndez 2, Corbatta (BJ); Zárate, Segovia, Arámbulo (0).

 

BOCA JUNIORS (Argentina)               1

UNIVERSIDAD DE CHILE (Chile)    O

Buenos Aires, 26 de junio de 1963

Estádio: “La Bombonera” (BJ).

Público: 40.000

Juez: Arturo Yamasaki (Perú).

BOCA JUNIORS: Roma, Edson dos Santos, Marzolini, Novarini (Simeone), Rattín, Orlando, Oreste Ornar Corbatta, A. C. Rojas, Menéndez, Sanfilippo, Alberto Gonzalez.

UNIVERSIDAD DE CHILE: Pacheco, Donoso, S. Navarro, Villanueva, Contreras, Moris, 0. Rojas, Campos, E. Alvarez, Marcos, Sepúlveda.

Gol: A. Gonzalez (BJ).

 

UNIVERSIDAD DE CHILE (Chile)    4

OLÍMPIA (Paraguay)                           1

Santiago, 17 de Júlio de 1963

Estádio: Nacional.

Público: 22.064

Juez: Manuel Velarde (Argentina).

UNIVERSIDAD DE CHILE: Astorga, S. Navarro, Donoso, Villanueva, Contreras, Sepúlveda, Musso, Coll (Fumaroli), E. Alvarez, Marcos, Leonel Sánchez.

OLÍMPIA: Aguilar (Jiménez), Cano, D. Segovia, Echagúe, G. Gonzaiez, Villalba, Arámbulo, Alonso, Torres, Segovia, Núnez.

Goles: Arámbulo (0); É. Alvarez 2, Marcos, Musso (UCH).

 

 

OLÍMPIA (Paraguay)                       2     

UNIVERSIDAD DE CHILE (Chile)  1

Asunción, 24 de Júlio de 1963

Estádio: Manuel Ferreira (Olimpia).

Público: 15.000

Juez: Alberto Tejada (Peru).

UNIVERSIDAD DE CHILE: Astorga, Eyzaguirre, Donoso, S. Navarro, Contreras, Sepúlveda, Musso, E. Alvarez, Fumaroli (Campos), Marcos, Leonel Sánchez.

OLÍMPIA: Aguilar, Villalba, D. Segovia, Echagúe, G. Gonzalez, C. Lezcano, Arámbulo, Alonso, Torres, B. Ferreira, Núñez (Doldán)

Goles: Sepúlveda (UCH); Núnez 2 (O).

 

UNIVERSIDAD DE CHILE (Chile)    2

BOCA JUNIORS (Argentina)              3

Santiago, 31 de Júlio de 1963

Estádio: Nacional.

Público: 53.863

Juez: Esteban Marino (Uruguay).

UNIVERSIDAD DE CHILE: Astorga, Eyzaguirre, Donoso, S. Navarro, Contreras, Sepúlveda, Musso, E. Alvarez, Campos, Marcos, Leonel Sánchez. BOCA JUNIORS: Errea, Silvero, Marzolini, Simeone, Rattín, Orlando, Ernesto Grillo, A. C. Rojas, Paulo Valentim, Sanfilippo, A. Gonzalez.

Goles: Campos 2 (UCH); Sanfilippo 3 (BJ)

 

Clasificado directo: PEÑAROL (Uruguay) – Ultimo campeón -

 

 

SEMIFINALES A

 

PENAROL (Uruguay)                    1

BOCA JUNIORS (Argentina)       2

Montevideo, 7 de agosto de 1 963

Estádio: Centenário.

Público: 50.000

Juez: José Dimas Larrosa (Paraguay)

PENAROL: Maidana, Maciel, Cano, E. Gonzalez, Goncalvez, Matosas, Abbadie, Pedro Virgílio Rocha, Sasía, Spencer, Joya.

BOCA JUNIORS: Errea, Magdalena, Heredia, Simeone, Rattín, Orlando, Rulli,

A. C. Rojas, Paulo Valentim, Menéndez, A. González.

Goles: Magdalena en contra (P) Valentim 2 (BJ).

 

BOCA JUNIORS (Argentina) 1

PENAROL (Uruguay)             O   

Buenos Aires, 15 de agosto de 1963.

Estádio: “La Bombonera”.

Público: 45.000

Juez: José Dimas Larrosa (Paraguay)

BOCA JUNIORS: Errea, Magdalena, Heredia, Simeone, Rattín (Novarini), Orlando, A. C. Rojas, Menéndez, Paulo Valentim, Sanfilippo, A. Gonzaiez PENAROL: Maidana, Matosas, Cano, E. Gonzalez, Goncalvez, Caetano, Abbadie, Pedro Virgílio Rocha, Sasía, Spencer, Joya.

Gol: Sanfilippo (BJ).

Expulsados: Novarini, Valentim (BJ); Abbadie, Caetano (P).

Clasificado: BOCA JUNIORS

 

SEMIFINALES B

 

SANTOS FC (Brasil)                             1

BOTAFOGO (Brasil)                           O

San Pablo, 22 de agosto de 1963

Estádio: Pacaembú.

Público: 45.000

Juez: Eunapio de Queiroz (Brasil).

SANTOS FC: Gilmar, Mauro, Geraldino, Dalmo, Zito, Calvet, Dorval, Lima, Coutinho, Pele, Tite.

BOTAFOGO: Manga, Ayrton, Nilton Santos, Zé Carlos, Joel, Rildo, Amoroso, Elton, Jairzinho, Quarentinha, Mário Zagallo.

Goles: Pele (S); Jairzinho (B).

 

BOTAFOGO (Brasil)                             O

SANTOS FC (Brasil)                             4

Rio de Janeiro, 28 de agosto de 1963

Estádio: Maracanã.

Público: 65.000

BOTAFOGO: Manga, Zé Carlos, Ayrton, Joel, Nilton Santos, Rildo, Elton, Amoroso, Quarentinha, Jairzinho, Mário Zagallo.

SANTOS FC: Gilmar, Mauro, Geraldino, Dalmo, Zito, Calvet, Dorval, Lima, Almir, Pele, Pepe.

Goles: Pelé 3, Lima (S).

 

Clasificado: SANTOS FC

 

FINALES

 

SANTOS FC (Brasil)                      3

BOCA JUNIORS (Argentina)       2

Rio de Janeiro, 4 de setiembre de 1963

Estádio: Maracanã.

Público: 100.000

Juez: Marcel Albert Bois (Francia).

SANTOS FC: Gilmar, Mauro, Calvet, Dalmo, Zito, Geraldino, Dorval, Lima,

Coutinho, Pele, Pepe.

BOCA JUNIORS: Errea, Magdalena, Marzolini (Silveira), Simeone, Rattin,

Orlando, Ernesto Grillo, A. C. Rojas, Menéndez, Sanfilippo, A. González.

Goles: Coutinho 2, Lima (S); Sanfjlippo 2 (B).

 

BOCA JUNIORS (Argentina)       1

SANTOS FC (Brasil)                      2

Buenos Aires, 11 de setiembre de 1963

Estádio: “La Bombonera” (BJ).

Público: 60.000

Juez: Marcel Albert Bois (Francia).

BOCA JUNIORS: Errea, Magdalena, Orlando, Simeone, António Rattin, Silveira, Ernesto Grillo, Menéndez, José Sanfilippo, A. C. Rojas, Alberto González.

SANTOS FC: Gilmar, Mauro, Geraldino, Dalmo, Zito, Calvet, Dorval, Lima, Coutinho, Pele, Pepe.

Goles: Sanfilippo (BJ); Coutinho, Pele (S).

 

 

Campeón: SANTOS FC

 

LISTA DE CAMPEÕES…CONTINUAÇÃO

ÉPOCA PROFISSIONAL

PARTE 1 Realizado somente pela Asociacion de Futbol de La Paz com a participação de equipes de Cochabamba e Oruro nos anos 1955,56,58 e 59.

ANO CAMPEÃO/VICE
1950 BOLÍVAR/LITORAL
1951 ALWAYS READY/BOLÍVAR
1952 THE STRONGEST/ALWAYS READY
1953 BOLÍVAR(invicto)/ALWAYS READY
1954 LITORAL/THE STRONGEST
1955 SAN JOSE(ORURO)/CHACO PETROLERO
1956 BOLIVAR/DEPORTIVO MUNICIPAL
1957 ALWAYS READY/DEPORTIVO MUNICIPAL
1958 WISLTERMAN(COCHABAMBA)/DEPORTIVO MUNICIPAL
1958 THE STRONGEST/WISLTERMAN(COPA NACIONAL)
1959 WILSTERMAN(COCHABAMBA)/ALWAYS READY

Parte 2 Realizado conjuntamente o da Associação de La Paz(CAMP.PACEÑO) e o Nacional que juntava os campeões e vices das associações departamentais, ambos os títulos são considerados de campeão boliviano, porque o campeonato da Associação de La Paz era considerado o principal do país.

1960 MUNICIPAL/BOLIVAR – CAMP. PACEÑO
1960 AURORA/WILSTERMAN – CAMP.NACIONAL
1961 MUNICIPAL/THE STRONGEST- CAMP. PACEÑO
1961 MUNICIPAL/AURORA- CAMP.NACIONAL
1962 CHACO PETROLERO/THE STRONGEST-CAMP. PACEÑO
1963 THE STRONGEST/ALWAYS READY-CAMP. PACEÑO
1964 THE STRONGEST/MUNICIPAL- CAMP. PACEÑO
1964 THE STRONGEST(invicto)/AURORA-CAMP.NACIONAL
1965 MUNICIPAL/THE STRONGEST-CAMP. PACEÑO
1965 MUNICIPAL/WILSTERMAN- CAMP.NACIONAL
1966 BOLIVAR/31 de OCTUBRE- CAMP. PACEÑO
1966 BOLIVAR/31 de OCTUBRE- CAMP.NACIONAL
1967 BOLIVAR/ALWAYS READY-CAMP. PACEÑO
1967 WILSTERMAN/ALWAYS READY- CAMP.NACIONAL
1968 ALWAYS READY/BOLIVAR- CAMP. PACEÑO
1968 BOLIVAR/LITORAL COCHABAMBA- CAMP.NACIONAL
1969 BOLIVAR/MUNICIPAL- CAMP. PACEÑO
1969 UNIVERSITARIO/BOLIVAR- CAMP.NACIONAL
1970 THE STRONGEST/CHACO PETROLERO- CAMP. PACEÑO
1970 CHACO PETROLERO/THE STRONGEST- CAMP.NACIONAL
1971 THE STRONGEST/MUNICIPAL- CAMP. PACEÑO
1971 ORIENTE PETROLERO/CHACO PETROLERO- CAMP.NACIONAL
1972 LITORAL LA PAZ/MUNICIPAL- CAMP. PACEÑO
1972 WILSTERMAN/ORIENTE PETROLERO- CAMP.NACIONAL
1973 MUNICIPAL/31 de OCTUBRE- CAMP. PACEÑO
1973 WILSTERMAN/MUNICIPAL- CAMP.NACIONAL
1974 THE STRONGEST/BOLIVAR- CAMP. PACEÑO
1974 THE STRONGEST/WILSTERMAN- CAMP.NACIONAL
1975 31 de OCTUBRE/ALWAYS READY- CAMP. PACEÑO
1975 GUABIRÁ(MONTERO)/BOLIVAR- CAMP.NACIONAL
1976 BOLIVAR/THE STRONGEST- CAMP. PACEÑO
1976 BOLIVAR/ORIENTE PETROLERO- CAMP.NACIONAL

 

Atualizando a lista….

PS:Essa série irá culminar com um especial na Soccer Logos com muita coisa inédita na internet.

LISTA DE CAMPEÕES E VICES

ÉPOCA AMADORA

FORAM DISPUTADOS CAMPEONATOS PACEÑOS E NACIONAIS, AMBOS SÃO CONSIDERADOS CAMPEÕES BOLIVIANOS.OS TORNEIOS NACIONAIS FORAM REALIZADOS PELA FEDERAÇÃO BOLIVIANA DE FUTEBOL ENTRE 1945 E 1976.

CAMPEÃO E VICE

1911 THE STRONGEST/NIMBLES SPORT(Realizado pela Prefeitura de La Paz)
1914 THE STRONGEST(campeão invicto)/COLEGIO MILITAR
1914 THE LAW PLAYERS/THE STRONGEST(COPA BOLIVIA)
1915 COLEGIO MILITAR(COLMIL)/THE STRONGEST
1915 THE STRONGEST/COLMIL(COPA BOLIVIA)
1916 THE STRONGEST/WORKMEN
1916 THE STRONGEST/NEW FIGHTERS
1917 THE STRONGEST/NEW FIGHTERS
1918,1919,1920 e 1921 não realizado
1922 THE STRONGEST/UNIVERSITARIO
1923 THE STRONGEST/UNIVERSITARIO
1924 THE STRONGEST/UNIVERSITARIO
1925 THE STRONGEST/UNIVERSITARIO
1926 não realizado
1927 NIMBLES/BOLIVAR
1928 COLMIL/UNIVERSITARIO
1929 UNIVERSITARIO/THE STRONGEST
1930 THE STRONGEST(invicto)/BOLIVAR
1931 NIMBLES/HURACAN DE VIACHA
1932 BOLIVAR/THE STRONGEST
1933,1934 não realizado por causa da Guerra do Chaco
1935 THE STRONGEST/AYACUCHO
1936 AYACUCHO/SAN CALIXTO
1937 BOLIVAR/ATLETICO ALIANZA
1938 THE STRONGEST(invicto)/BOLIVAR
1939 BOLIVAR/ATLETICO LA PAZ
1940 BOLIVAR/THE STRONGEST
1941 BOLIVAR/FERROVIARIO
1942 BOLIVAR/THE STRONGEST
1943 THE STRONGEST/BOLIVAR
1944 FERROVIARIO/THE STRONGEST
1945 ORURO ROYAL(COPA NACIONAL)
1945 THE STRONGEST/BOLIVAR
1946 THE STRONGEST/BOLIVAR
1947 LITORAL/BOLIVAR
1947 LITORAL(COPA NACIONAL)
1948 LITORAL/UNION MAESTRANZA
1948 LITORAL(COPA NACIONAL)
1949 LITORAL/BOLIVAR
1949 LITORAL(COPA NACIONAL)
1949 LITORAL/BOLIVAR

 

Amigos começo hoje a contar história de um futebol que é pouco reconhecido mundialmente e onde as notícias que possúímos foi conseguida na no mundo virtual.Minha fonte são dois livros sobre o futebol boliviano que possuo a alguns anos, fora meus arquivos pessoais, nada foi retirado da internet e tradução minha.

Começo com um pequeno resumo histórico e a lista completa e correta dos campeões e vices bolivianos em todos os tempos inédito na internet.

O campeonato boliviano foi dividido em várias fases e inicialmente a Asociácion de Fútbol de La Paz era a única atuante,essa associação que existe até hoje foi até 1976 a principal dentro do futebol do país, essas etapas foram assim divididas:

1-EPOCA AMADORA entre 1914 a 1949

2-ÉPOCA PROFISSIONAL entre 1950 a 1959(onde participaram equipes de Oruro e Cochabamba,além de La Paz)

3-EPOCA ASOCIACIONISTA entre 1960 a 1976 (continuação da época profissional, porém somente com clubes de La Paz.No interior começam a se jogar os campeonatos de cada associação (Cochabamba,Oruro,Santa Cruz,Potosí,Sucre e Beni) que são classificatórios para o certame nacional).Torneio esse chamado de Copa Simón Bolívar.

4 ÉPOCA LIGUERA entre 1977 até os dias de hoje, a Asociacion de Futbol de La Paz continuou a realizar seus torneios com PRIMERA A,PRIMERA B e divisões inferiores.Após a criação da Liga Profissional Boliviana em 1977 a AFLP passou a um segundo plano.Seus torneios são realizados até hoje e na prática assim como os demais torneios departamentais são um classificatório a 1°divisão, com os vencedores e vices de cada departamento regional se classificando para uma etapa única chamada de Copa Simón Bolívar onde o campeão consegue acesso a divisão maior do futebol boliviano.

Fontes:
Historia Contemporanea del Futbol Boliviano e arquivos pessoais

 

Amigos não sou torcedor do Fluminense/RJ, por ser amante do futebol acompanhei a final da Libertadores 2008 e mais uma vez o palco maior do nosso futebol foi mais uma vez cenário de uma tragédia esportiva do futebol brasileiro. A vitória da LDU foi merante mais um capitulo doloroso na história do Maracanã, um estádio lotado vibrante que esperava a maior conquista do tricolor das laranjeiras mais não deu e como sempre vem as reclamações, as criticas sobre os erros de arbitragens que como sempre nesta competição deste do seu inicio afeta os nossos clubes na maioria vitimas da maioria destes erros, mais os erros começam fora de campo pois a entidade que é a organizadora das competições no nosso continente, é verdade que muitas coisas mudaram apartir dos anos 90, a competição deixou de ser um torneio marginalizado mais ainda ocorrem muitas coisas erradas não se sabe direito o quese passa na cabeças dos dirigentes da Conmebol, deste os anos 80 que vinha notando um estranho absurdo considerar o gol na casa do adversário valer o dobro em uma fase com grupos de quatro, não se sabiam deste critério criado na Europa, eles usavam de forma incorreta já que somente serveria pra questões de jogos na fase eliminatórias o famoso mata-mata, se na competição usou este critério até as semifinais como na final ele não passa a contar se são dois jogos em ida e volta e não somente um jogo unico, pasmém ai o Fluminense foi prejudicado se prevalecesse o gol na casa da LDU pois foram marcados dois gols em Quito, mais fazer o que os dirigentes assinam, concordam com tudo metem o canetaço.

A Conmebol tem também um estranho fato de premiar juizes que erram demais durante a competição em apitar os jogos finais é um fato muy estranho, Hector Baldassi prejudicou o Flamengo ano passado contra o Defensor nas oitavas e este ano lesou o Santos contra o América no México ao não marcar um penalti claro e anular um gol legitmo do Peixe, mesmo assim ele estava lá todo enrolado deixou de dar um penalti claro ao Flu quando o jogo estava 2 a 1 e um impedimento inexistente de Cícero, mais ai o auxiliar também tem sua parcela pela má colocação no lance, mais isto é bobagem diante de um fato no futebol um dia se erra contra no outro a favor, no lance de Washington me lembrou o lance de Vica em Claúdio Adão na final de 1985 contra o Bangu e na TV quem criticava o juiz pela não marcação do penal era nada mais nada menos que José Roberto Wright o mesmo que não deu o penalti de Vica em 85, outra coisa o juiz lesou também a LDU anulando com legitimo aos onze minutos do segundo tempo da prorrogação ai foi a lei da compensação! serà?.

Para a Conmebol acho que deveria se definir um critério para as novas competições pois ela se tornou mais rentavel aos participantes mais tem dese ter mais respeito aos torcedores que lotam os estádios e apreciam pela TV não só na América do Sul mais também na Asia de onde vem gordas cotas de publicidade.

1º – Definir a formula e critérios de desempate que prevaleça até o final da competição. O gol na casa do adversário tem de valer até a final ou se faz como na Liga dos Campeões da Europa a finalissima é jogada em um jogo só em país neutro ai não tem o gol na casa do adversário.

2º – Punir rigorasamente os juizes e auxiliares que erram demais a favor os times da casa ou os times de maior camisa e pressão e não premiarem com o apito nas finais.

3º – Que se cobre os U$ 100,00 pelos cartões amarelos mais que o atleta seja suspenso após o terceiro cartão e cartão vermelho a multa seja de U$ 500,00.

4º – Que os estádios que tenham problemas com torcidas como no jogo Boca Juniors e Cruzeiro quando o auxiliar fora atingido por uma pedra, sejam suspensos por mais de um ano sem ter jogos e não apenas por alguns jogos, o Boca se chegasse a final teria o prazer de jogar na Bombonera se eliminasse o Fluminense.

5º – Cidades com mais de 4.000 metros de Altitude não poderiam ter jogos.

Acho que isto valorizaria mais a competição se teria mais respeito ao público.
Quanto a Fluminense cabe as reclamações já que o título não veio, o clube faturaria mais com a ida ao Mundial de Clubes no final do ano e a distância da Libertadores de 2009 agora de mais de 10.000 kilometros.

Texto: Galdino Silva

 

Esta escola de futebol, localizada em Santa Cruz de la Sierra na Bolivia, realiza ano a ano um Mundialito, onde sempre existe a presenção de futuras estrelas do futebol mundial.O Torneio é sub-15.A seleção do Paraguai foi campeã de 2008.

Jogadores que chegaram as seleções nacionais

Iker Casillas Espanha
Oscar Miñambres Espanha
Roque Santa Cruz Paraguai
Fabián Carini Uruguai
Cesar Maldonado Chile
Claudio Jiménez Argentina
Fernando Montenegro Argentina
Carlos Hurtado México
José Castillo Bolivia
Juan Carlos Melgar Bolivia
Sergio Jáuregui Bolivia
Juan Carlos Arce Bolivia
Diego Buonanotte Argentina

Clubes que já participaram

Real Madrid
Bayern Munich
Boa Vista
Brondby
Excellent School Soccer
Saitama
River Plate
Boca Juniors
Independiente
Velez Sarsfield
Sporting Cristal
Universitario
Alianza de Lima
Peñarol
Defensor Sporting
Danubio
Emelec
Flamengo
Vasco da Gama
São Paulo
Tigres
Necaxa
Atlas
Los Tecos
Monterrey
América
Saint Benedict
Olimpia
Cerro Porteño
Cobreloa
Colo Colo
Atletico Medellín

 

Amigos estava eu organizando ontem de noite meus arquivos costarriquenhos quando fui mais a fundo nos clubes para saber detalhes de suas histórias.Reparei que existem algumas confusões de nomes parecidos de clubes diferentes.Sendo que uma realmente é inusitada.

Vou começar pela cidade de Puntarenas, onde acho que acontece uma coisa inédita no futebol mundial. O time principal da cidade, o mais tradicional, campeão nacional em 1986 o Municipal Puntarenas milita a 7 anos na segunda divisão.Bom, cansados de tantos anos fora da elite do futebol local, um grupo de empresários resolveu comprar a vaga na 1° divisão do Santa Barbara, clube já extinto.Este novo clube, uma sociedade anônima, se chamou Puntarenas Futbol Club, é da cidade de mesmo nome e usam as mesmas cores do Municipal, inclusive atuam no mesmo estádio, Lito Perez.
Já nasceu vencedor com o investimento realizado, foi campeão do torneio apertura de 2005/06 e da Copa UNCAF de Clubes da Concacaf em 2006.Mas o detalhe que achei mais interessante que os empresários investem no clube mais novo e usam o Municipal Puntarenas, tradicional e mais antigo, como uma espécie de time de base do clube mais novo, não é uma filial oficial, mas sim talvez da pior maneira para seus torcedores.
Não sei dizer qual o sentimento do povo local, mas como torcedor que sou, jamais entenderia uma situação dessas.

Municipal Puntarenas
[img:mpalpuntarenas2.jpg,full,vazio]

Puntarenas FC
[img:puntarenas_fc2.jpg,full,vazio]

Outra confusão que pode ocorrer é em relação ao Cartaginés Sport Club da cidade de Cartago, clube tradicional da 1°divisão local, que atua com uniforme listrado em azul e branco.A confusão a meu ver é com a Associacion Deportiva Cartagena, fundada em 1990, da cidade de Cartagena, que também atua com uniforme listrado e ambos os escudos são bem parecidos.
Neste caso não tem nenhuma ligação entre as equipes.

Cartaginés SC
[img:Cartagin__s.jpg,full,vazio]

AD Cartagena
[img:AD_Cartagena.jpg,full,vazio]

A terceira e última que irei postar também pode causar confusão.Existe um clube que se chama Asociacion Deportiva Guanacasteca, que atua na segunda divisão da cidade de Nicoya na Provincia de Guanacaste e existiu um outro chamado AD Guanacaste FC da cidade de Liberia, também da Provincia de Guanacaste e que em 2002 mudou de nome para Municipal Liberia(atual Liberia Mia) quando conseguiu o acesso a 1°divisão.
Qualquer outra dúvida me perguntem.

Guanacaste FC
[img:GUANACASTE.jpg,full,vazio]

Municipal Liberia
[img:Liberia.jpg,full,vazio]

AD Guanacasteca
[img:A_D_Guanacasteca.jpg,full,vazio]

 

Em Dezembro de 2007 se cumpriram 20 anos da tragédia aérea que vitimou toda a equipe do mais popular clube do Peru,o Alianza Lima,o acidente foi no dia 8 de Dezembro de 1987,nele faleceram 43 pessoas vinculadas ao clube,entre eles todos os jogadores e seu técnico.

Em 1987 o Alianza Lima,”Los Potrillos”,como eram conhecidos ocupava o primeiro lugar na tabela do campeonato peruano e faltando apenas algumas rodadas dava-se a impressão de estar indo rumo a um novo título quando aconteceu esta terrível tragédia.No dia 07 de Dezembro deste ano o Alianza Lima viajou a cidade de Pucallpa para jogar uma partida do Campeonato Nacional,contra o Deportivo Pucallpa.

A partida foi ganha pelo Alianza por 1×0 com gol de Carlos Bustamante,porém esta foi a notícia menos importante daquele dia.Após a partida a equipe que havia fretado um vôo charter para fazer a viagem de ida,onde tudo foi normal,como a viagem de volta.
O retorno aconteceu na noite do dia 08 de Dezembro em um avião Fokker F-27 da Marinha de Guerra do Peru,quando o avião se precipitou no mar quando se encontrava a poucos Km do Aeroporto Internacional Jorge Chávez na altura da cidade chalaça de Ventanilla.

ABAIXO O PILOTO EDILBERTO
[img:alianza_piloto.jpg,full,centralizado]

O único sobrevivente deste acidente foi o piloto, Edilberto Villar Molina que hoje vive na Austrália, falecendo todos os jogadores do clube, seu corpo técnico encabeçado pelo seu treinador Marcos Calderón.
No ano de 2006 uma investigação jornalística conseguiu a informação oficial preparada pela Marinha de Guerra do Peru,até então mantida em sigilo.Em 9 de Fevereiro de 1988, a Junta de Investigación de Accidentes de la Aviación Naval entregou ao Alto Comando da Marinha de Guerra do Peru o resultado das investigações, que continham os dados da caixa-preta do avião.
Neste relatório do acidente se assinalava que o avião apresentava falhas técnicas e que o piloto não tinha experiência para realizar vôos noturnos e nem de realizar os procedimentos de emergência corretos em caso de pane, fator determinante para a queda, chegando ao ponto do avião já em situação de emergência, o co-piloto, ter de ler o manual de procedimentos de emergência para o piloto, só que o manual estava em inglês e ambos tinham 40% de conhecimento da língua.Além disso continha um documento do relato do piloto onde pode-se ler os últimos momentos de vida do único jogador que conseguiu sair da aeronave ainda vivo,além do próprio piloto.
Alfredo Tomassini,jogador do Alianza e o piloto Edilberto,ainda ficaram algumas horas no mar de Ventanilla a espera de socorro.Alfredo não resistiu e morreu antes da chegada do socorro.

Esta informação foi sigilosa até 2006, por 19 anos ela ficou guardada na caixa-forte de um banco norte-americano.A divulgação de tal informação causou uma comoção nacional por saber da falta de preparo dos pilotos da Marinha do Peru e da péssima manutenção da aeronave.Familiares e dirigentes souberam dos detalhes do acidente e ficaram chocados.O piloto Edilberto e o co-piloto, entraram em pânico quando na segunda tentativa de aterrisar com problemas no trem de pouso da frente os passageiros foram até a cabine para ver o que ocorria.
O piloto então entregou o comando do avião ao co-piloto, ainda mais inexperiente, enquanto saiu da cabine e foi pedir a todos que se sentassem.Enquanto a noite, o co-piloto não percebia no altímetro por estar em pânico o avião descer a 700m por minuto, o piloto tentava acalmar os passageiros, de volta a cabine começou a tentar decifrar o manual em inglês para realizar o terceiro procedimento de emergência,deixando o co-piloto comandando a aeronave.

Como os passageiros voltaram a se reunir assustados na porta da cabine pela descida brusca do avião, isso causou um peso maior na parte frontal da aeronave, que aumentou ainda mais sua velocidade, nesta altura descendente.Sem reparar nas chamadas da torre do aeroporto por estarem neste estado de choque, em dado momento o co-piloto em um ato de desespero simplesmente entregou o manche do avião ao piloto, retirou os fones do ouvido e disse;”Ele é seu”; e saiu desesperado pela cabine de comando.
O piloto assustado e em choque pegou o comando do avião novamente, só que como estava em desespero também não reparou no altímetro,segundos depois o avião se espatifou no mar.
Por ironia do destino, nas duas passagens pelo aeroporto anteriores em que tentou baixar o trem de pouso da frente do avião em uma manobra de emergência, ambos foram avisados várias vezes que os 3 trens de pouso estavam já baixados em posição normal, fato visto pela torre, porém, tanto piloto como co-piloto tentaram uma terceira manobra de emergência, a que nunca ocorreu, por não ouvirem a torre comunicando este fato o que com certeza salvaria a vida de todos a bordo.Mas em desespero ambos ignoraram a torre de comando e continuaram a decifrar o manual em inglês.
Detalhe que 01 ano antes a Fokker havia mandado um relatório a Marinha do Peru,dizendo que o piloto em estado de stress,entrava em pânico e se desestabilizava.

O Alianza Lima terminou o campeonato de 1987 jogando com um time formado por juvenis e alguns jogadores emprestados pelo Colo Colo do Chile,que havia passado por uma tragédia similar e deu seu apoio ao clube peruano.A amizade destes dois clubes se fortaleceu muito após este ato de seus dirigentes.Infelizmente no restante do campeonato o Alianza fragilizado não conseguiu manter a liderança e o título acabou com a equipe do Universitário de Deportes de Lima.

Pereceram neste acidente 16 integrantes da equipe, 6 membros do corpo técnico, 4 auxiliares, 8 membros da torcida, 3 árbitros e 6 tripulantes.

JOGADORES

José Manuel “Caico” Gonzalez Ganoza
César Sussoni
Tomás Lorenzo “Pechito” Farfán
Daniel Reyes
Johnny Watson
Braulio Tejada
José Mendoza
Gino Peña
Aldo Chamochumbi
Carlos Bustamante
Milton Cavero
Luis Antonio Escobar
Ignacio Garretón
José Casanova
Alfredo Tomassini
William León
Aldo Sussoni
Marcos Calderón Medrano(Técnico)

ÚLTIMA FOTO DE LOS POTRILLOS
[img:alianza.jpg,full,centralizado]

Fonte:Internet(tradução minha)

 

Em 1976, foi instaurada uma ditadura militar de extrema-direita na Argentina. Os militares ficaram apenas sete anos (de março de 1976 a dezembro de 1983). Apesar de ter durado menos tempo, a ditadura portenha conseguiu ser muito mais violenta com a oposição.

O número de torturados, mortos e “desaparecidos” pelo regime argentino superou em muito o “nosso” regime militar, fazendo milhares de vítimas. Na América do Sul, a ditadura argentina só foi superada em violência e número de vítimas pelo regime ditatorial instaurado pelo general Augusto Pinochet no Chile, que governou o pais de 1973 a 1990.

Argentina vence a copa de 78 em casa

Em 1978, a seleção de futebol da Argentina venceu a Copa do Mundo em casa, a ditadura argentina aproveitou a conquista do título mundial para fazer propaganda e ganhar popularidade. Apesar de invicto, o time brasileiro perdeu a chance de disputar a final quando foi superado em saldo de gols pelo time da casa depois que a seleção da Argentina goleou a seleção do Peru (6×0).

A goleada atraiu suspeitas de fraude. Ainda hoje, muitos torcedores brasileiros suspeitam que houve “marmelada”. Segundo essa versão, o time peruano teria sido subornado para “entregar” o jogo. Até o fato de o goleiro da seleção peruana, Ramon Quiroga, ser um argentino que se naturalizou peruano, contribuiu para aumentar as suspeitas. De qualquer modo, com ou sem trapaça, a seleção argentina venceu a seleção holandesa na final.

A seleção brasileira teve que se conformar com o terceiro lugar e com o título de “campeão moral”. A Copa de 1978 também é lembrada pela partida que ficou conhecida como a “Batalha de Rosário”, na qual brasileiros e argentinos se enfrentaram num jogo que terminou empatado (0×0).
Argentina e Inglaterra: rivais na guerra e no futebol

Guerra das Malvinas

Em 2 de abril de 1982, para desviar a atenção da opinião pública dos problemas internos, o governo ditatorial argentino resolveu apelar novamente para o nacionalismo: iniciou uma guerra contra o Reino Unido pela posse das ilhas Falklands (a Guerra das Malvinas, com as ilhas são chamadas pelos argentinos).

O tiro saiu pela culatra: a guerra terminou com uma humilhante derrota para as forças armadas argentinas, cuja rendição se deu em 14 de junho do mesmo ano. Com a derrota militar para os britânicos, a opinião pública da Argentina se voltou contra o governo, que entrou em colapso. No ano seguinte, a ditadura chegava ao fim na Argentina. Curiosamente, a Guerra das Malvinas aumentou a rivalidade entre as seleções de futebol da Inglaterra e da Argentina (sem falar em briga de torcidas).

A rivalidade já existia antes da guerra e teria começado na Copa do Mundo de 1966, realizada na Inglaterra: numa das partidas, a seleção inglesa derrotou a seleção argentina por 1×0 num jogo marcado por uma arbitragem polêmica, que resultou na expulsão do então capitão do time argentino, Antonio Rattín, considerada injusta pela maioria dos torcedores argentinos.

Maradona e a “mão de Deus”

Na Copa de 1986, realizada no México, que acabou vencida pela Argentina, os argentinos viram num jogo contra a seleção inglesa, uma chance de se “vingarem” da derrota na guerra. Dessa vez, os argentinos saíram vitoriosos (2×1). Foram dois gols de Maradona, o segundo foi legítimo, mas o primeiro foi feito com a mão. O craque argentino afirmou cinicamente que esse gol foi de cabeça, a mão que se viu era “de Deus”.

Muita gente misturou política e futebol, seja para fazer propaganda, seja para difundir a discórdia e o preconceito. No entanto, também é verdade que o futebol-arte supera as diferenças políticas e ideológicas. Um exemplo disso ocorreu em 1969 , durante uma excursão na África, o Santos de Pelé jogou dois amistosos no antigo Congo Belga: o pais estava dividido por uma guerra civil, mas os dois lados fizeram uma trégua para ver o “Rei” jogar.

Fonte:Tulio Vilela

 

Ezequiel Fernández Moores(AFP)
Buenos Aires, Argentina

“Em minha própria terra, senti, eu juro, o pior de tudo… Todo mundo falando a mesma coisa: ‘este traidor da pátria, por que vem aqui…’”. Rodulfo Manzo nem sequer pode escapar à vergonha em San Luis de Cañete, a 140 km de Lima, sua terra natal. Confessou há alguns anos. Mas essa vergonha ameaça persegui-lo por toda a vida. Manzo foi um dos zagueiros-centrais da seleção peruana que foi goleada em 6 a 0 pela Argentina na Copa de 1978, em uma das partidas mais escandalosas da história das Copas do Mundo e cujos fantasmas foram resgatados esses dias por Fernando Rodríguez Mondragón.

O filho de Gilberto Rodríguez Orejuela e sobrinho de Miguel Rodríguez Orejuela, líderes do Cartel de Cali, revelou um dado inédito ao assegurar que o narcotráfico contribuiu com dinheiro para subornar o Peru. Saberá por acaso se o Cartel de Cali tinha algum vínculo com hierarcas da ditadura que governava a Argentina e com alguns de seus membros interessados em que o mundial servisse de plataforma a suas ambições políticas?
Esse suposto vínculo, que me foi sugerido anos atrás por fontes ligadas à própria ditadura, teria servido à goleada de 6 a 0 que permitiu à Argentina estar à frente do Brasil por melhor saldo de gols e classificar-se para a final do mundial que aconteceu em sua própria casa. Jamais houve evidências concretas. Mas os próprios jogadores reabriram as portas às suspeitas em torno do desenvolvimento e do resultado final desta partida, fundamental para que a Argentina ganhasse justamente esse Mundial, para a alegria não só de seu povo, mas também da sangrenta ditadura comandada pelo general Jorge Rafael Videla.

Ainda tenho fresca a imagem de Juan Carlos Oblitas, outro integrante daquela seleção peruana, quando o perguntei sobre essa partida na tribuna de imprensa no Estádio Azteca, no dia da abertura da Copa do México de 86. “Essa partida não foi normal, nessa partida houve coisas raras”, revelou Oblitas.
Já no ano de 1982, numa investigação que realizei para a Rádio Continental, de Buenos Aires, o falecido jornalista argentino Carlos Juvenal contou que, depois do 6 a 0, encontrou-se com um grupo de jogadores peruanos no centro de Buenos Aires e que o próprio capitão da equipe, Héctor Chumpitaz, lhe confessou sobre “um dinheiro adicional”, mas completou que nunca o admitiria em público.
Chumpitaz, é claro, sempre rechaçou as suspeitas. O fez inclusive há alguns dias, logo quando houve a denúncia do colombiano Fernando Rodríguez Mondragón e o havia desmentido em outro programa de investigação cujo roteiro escrevi e que foi transmitido em 2003 pelo canal Telefe da Argentina, logo retransmitido em diversos países pelo History Channel (“A festa paralela”).

Foi nesse mesmo programa que Manzo, então um humilde pedreiro, contou que até seu próprio povo o chamava de “o vendido”. Por que ele e não outro dos jogadores peruanos que atuaram naquela partida? Ocorreu que um ano depois, comprado pelo clube argentino Vélez Sarsfield, Manzo, numa conversa informal sobre aquele 6 a 0, respondeu uma piada em Buenos Aires afirmando que a Argentina teve que pagar em dinheiro para lograr essa goleada. Só horas depois teve que assinar uma retratação diante das câmeras de TV assegurando que jamais havia dito isso.
Também o goleiro argentino daquela seleção peruana, Ramón Quiroga, rachaçou sempre as suspeitas sobre sua figura, mas não sobre a de outros. “Dos que agarraram a grana, vários morreram e outros morreram para o futebol”, disse Quiroga, numa entrevista ao diário La Nación, de Buenos Aires, do dia 8 de outubro de 1998, que logo, igual a Manzo, se encarregou de desmentir.
“Nesta partida jogou (Roberto) Rojas, um tipo que nunca havia jogado. Ele morreu em um acidente… Marcos Calderón morreu na queda de um avião”, seguiu Quiroga na entrevista. E adicionou que no intervalo dessa partida ele e também Chumpitaz pediram a Calderón que tirasse Manzo, porque “não parava ninguém. No gol de (Alberto) Tarantini, o “Negro” Manzo agachou-se e o deixou sozinho. Não sei nem por onde anda Manzo agora. Era um bom jogador, mas não o queríamos”.
Quiroga afirmou que contra a Argentina “jogaram jogadores que não haviam estado em nenhuma outra partida”, e mencionou Raúl Gorriti (“que entregou o quarto ou quinto gol”), a Roberto Rojas e o próprio Manzo, e admitiu que a equipe peruana estava dividida entre os jogadores do Alianza Lima de um lado e os do Sporting Cristal de outro.

Tão dividido estava o time que Calderón foi pressionado por uns jogadores para que não incluísse Quiroga nessa partida, dada sua condição de argentino, mas que o goleiro se manifestou seguro de poder atuar sem pressões e por isso foi finalmente incluído pelo treinador. Vários gols foram feitos debaixo de seu nariz, por rivais sem qualidade. Mas também é certo que, depois daquela goleada e durante muitos anos, no Brasil, cada vez que um goleiro cometia erros grosseiros, dizia-se que era “um Quiroga”. Quinze dias depois do Mundial, a Argentina do general Videla, que antes da partida tinha ingressado ao vestiário peruano junto com o ex-secretário de Estado dos Estados Unidos, Henry Kissinger, “outorgou um crédito não reembolsável” ao Peru “para a aquisição de quatro mil toneladas de trigo a granel”, segundo publicou o diário La Razón daquele dia, na sua página 11 e sob o título “Trigo”. Essa doação, segundo afirmou o escritor inglês David Yallop em seu livro de 1999 “How they stole the game” (“Como eles roubaram o jogo”), formou parte do suposto acordo da ditadura argentina com a peruana, cuja seleção, a pedido do técnico Calderón, atuou nessa partina com a camiseta alternativa (vermelha), “para não passar vergonha com a tradicional alvi-rubra”.
Yallop cita como autor do suborno o almirante Carlos Lacosta, homem forte da ditadura na organização do Mundial, logo premiado pela Fifa, que o designou vice-presidente. Lacoste, falecido em 2004, era mão direita do almirante Emilio Massera, por acaso o mais sanguinário e mais ambicioso politicamente dos três integrantes da Junta Militar que comandava a Argentina. Contra Lacoste e Massera apontou também o então Secretário da Fazenda da Argentina, Juan Alemann, crítico dos gastos que demandava o Mundial e que teve uma bomba explodindo em sua casa, localizada a metros de uma sede policial no elegante bairro Norte de Buenos Aires, no mesmo momento em que a Argentina marcava seu quarto gol no Peru. Era o gol que bastava para classificar-se como finalista do Mundial. “Quem armou toda essa operação sabia que iam ter quatro gols”, disse Alemann no documentário de TV “A festa paralela”.
Poucos sabem que a ditadura argentina já havia se interessado pela seleção peruana alguns meses antes da Copa, quando a equipe conseguiu a classificação para o Mundial diante do Chile, onde mandava o ditador Augusto Pinochet, de pouca afinidade com os militares argentinos. Fato confirmado pelo conflito de Beagle que quase acarretou uma guerra, no fim daquele mesmo 1978. Não agradava à Argentina de Videla e Massera que o Chile jogasse em seu Mundial. E a Junta se interessou, portanto, vivamente, pela classificação do Peru.
O técnico César Luis Menotti e o goleiro Ubaldo Matildo Fillol juraram até por seus filhos, no documentário de TV, que o triunfo era legítimo. Recordaram que a Argentina já tinha vencido com facilidade o Peru, em Lima, num amistoso pouco antes do Mundial e que, quando se enfrentaram no torneio, o Peru era uma seleção debilitada pelas lesões e pelo cansaço e que só queria voltar a seus país.
Mas o testemunho mais notável foi de outro jogador, Osvaldo Ardiles, peça-chave daquela Seleção Argentina e ex-técnico do Huracán: “Se vocês me perguntam se a Junta Militar fez algo, eu vou te dizer que não sei, mas essa gente estava preparada para fazer absolutamente tudo. Tomara que não tenham feito nada, que o triunfo tenha sido simplesmente esportivo. Se não tivesse sido assim, me sentiria muito mal, estaria pensando provavelmente em devolver minha medalha”.

 

Olá amigos,sei que a grande maioria só se interessa pelo futebol brasileiro,ao contrário da minha pessoa que prefiro pesquisas do futebol internacional,e uma das minhas pesquisas são os jogadores,seleções,etc..separei aqui algumas possíveis revelações a título de curiosidade para os amigos,começarei pela CONMEBOL..

ARGENTINA

Mauro Zarate- Atacante 20 anos- Al Saad(Catar)
Sergio Aguero-Atacante 19 anos-Atletico Madrid
Gonzalo Higuian-Meia-atacante 19 anos-Real Madrid
Ezequiel Garay-Volante 20 anos-Santander
Ever Banega- Meia 18 anos- Valencia

COLOMBIA

Hugo Rodallega-Atacante 21 anos Necaxa
Cristian Zapata- Zagueiro 20 anos Udinese
Juan Pablo Pino- Atacante 20 anos Monaco

PARAGUAI

Javier Acuña-Atacante 19 anos Salamanca
Jose Montiel-Meia 19 anos Reggina

URUGUAI

Diego Godin-Zagueiro 21 anos Villarreal
Luis Suarez- Atacante 20 anos AJax
Edison Cavani- Atacante 20 anos Palermo

BOLIVIA

Marcelo Moreno-Atacante 20 anos Cruzeiro
Edhemir Rodriguez 20 anos Real Potosí

CHILE

Matias Fernandez-Meia 21 anos Villarreal
Arturo Vidal-Zagueiro 20 anos Leverkusen

EQUADOR

Felipe Caicedo-Atacante 18 anos Basel
Antonio Valencia-Atacante 21 anos Wigan

PERU

Jay Baylon Atacante 18 anos Braga

VENEZUELA

Roberto Rosales- Lateral-direita 18 anos GENT
Chipi-Meia 18 anos Atletico Madrid

 

A Organização do Futebol do Interior é uma liga filiada a Associação Uruguaia onde estão concentrados os clubes do interior do país que é dividido em Departamentos. Cada departamento tem seu campeonato próprio, onde o campeão disputa o “Torneio de Clubes Campeões” e o clube vencedor é promovido automaticamente para a 1 Divisão Profissional do futebol uruguaio.
Existe também o “Torneio de Seleções do Interior” que é disputado pelas seleções de cada um dos departamentos.Abaixo vamos descrever cada departamento e sua capital:

FLORES- capital TRINIDAD, 188 Km da capital e o Porongos e Independiente são seus clubes mais conhecidos.

COLONIA- capital COLONIA DE SACRAMENTO, 177 Km da capital seus clubes principais é o Plaza Colonia e o Deportivo Colônia.

CANELONES- capital CANELONES, 131 Km da capital sem nehum clube mais conhecido.

TACUAREMBÓ- capital TACUAREMBÓ,390 km da capital e o Tacuarembó seu clube principal.

RIVERA- capital RIVERA, tem o segundo maior estádio uruguaio “Attilio Paiva” e o Frontera Rivera Chico é o clube mais conhecido.

TREINTA Y TRES- capital TREINTA Y TRES, 286 Km da capital, possui um dos estádios mais bonitos do país.

SORIANO- capital MERCEDES, clube principal INDEPENDIENTE.

SALTO- capital SALTO, 496 Km da capital, principais clubes SALTO URUGUAY e CEIBAL.E atualmente o Salto FC.

SAN JOSE- capital SAN JOSE, 93 Km da capital,clube SAN LORENZO.

ROCHA- capital ROCHA,210 Km da capital e tem no ROCHA FC seu clube mais conhecido.

RIO NEGRO- capital FRAY BENTOS,309 Km da capital, Laureles seu clube principal.

MALDONADO- capital MALDONADO,seus clubes principais são o Atenas de San Carlos e o Deportivo.

FLORIDA- capital FLORIDA,98 Km da capital ,tendo o QUILMES seu clube mais conhecido.

DURAZNO- capital DURAZNO,183Km da capital, Sarandi o clube mais conhecido.

CERRO LARGO-capital MELO,387 Km da capital, BOCA JUNIORS seu clube principal na liga e também o Cerro Largo FC que atua profissionalmente.

ARTIGAS- capital ARTIGAS,610 Km da capital ,SAN EUGENIO e WANDERERS os clubes principais.

PAYSANDU- capital PAYSANDÚ, BELLA VISTA é seu clube mais conhecido.

LAVALLEJA- capital MINAS,122 Km da capital ,e o NACIONAL seu clube principal.

 

[img:jose_galvez.jpg,full,centralizado]

Inicialmente se chamava Manuel Rivera.Depois seria José Galvez FBC.A Historia é assim:Em 27 de Outubro de 1951,perto do porto de Chimbote,que começava a ser uma importante cidade do país devido a industria da pesca,um grupo de rapazes se reuniram para formar o clube e praticar seu esporte favorito.O nome inicial de Manuel Rivera foi uma homenagem a um brilhante futebolista chimbotano que se destacava no clube Deportivo Municipal e na seleção peruana.Em 1967 por uma resolução da Federação Peruana teve de trocar de nome.E foi escolhido em homenagem a um dos maiores heróis nacionais peruano.

[img:1996_JOSEGALVEZ_ch_1.jpg,full,centralizado]

Justamente porque Mnauel Rivera brilhava no futebol peruano foi escolhido o uniforme igual a de seu clube o Deportivo Municipal,com faixa diagonal vermelha como característica principal.
Em 1971 chegou ao profissionalismo onde se manteve até 1973.Na equipe de 1971 se destacava um futuro jogador da seleção peruana ,Cesar Cueto.
A equipe entrou em declínio com a retirada do seu patrocinio na época o industrial Isaac Fullop.
Passaram-se 21 anos até que novamente algum empresário local tivesse interesse na equipe chimbotana .Iniciou-se um esforço para que o clube retorna-se a elite do futebol peruano,somente em 1996 finalmente ocorreu a recompensa com a conquista da Copa Peru e a volta a elite 23 anos depois de sua última participação.Infelizmente o sonho durou pouco e a equipe retornou a segunda categoria.
Mais dez anos se passaram e em 2005 a equipe conseguiu retornar a elite do futebol peruano para a temporada de 2006,porém acabou rebaixada novamente ano passado após um play-off com o Sport Boys.

Fonte:Livro “Futebol Peruano”

© 2017 História do Futebol Suffusion theme by Sayontan Sinha