Em 1966 a Federação Paulista de Futebol permitiu a inscrição no campeonato de sua última divisão (3ª Divisão), que na realidade era a 4ª Divisão a todas equipes que tivessem interesse. Foi uma avalanche de inscritos; 78 inscritos. A grande maioria não tinha a mínima condição de se aventurar ao profissionalismo, então o que se viu, foi desistências durante toda a competição. Inclusive na Fase Final duas equipes se retiraram por dificuldades financeiras devido as longas viagens. A competição teve início em 05 de junho de 1966 e terminou sómente em 14 de maio de 1967, com o CLUBE ATLÉTICO FERROVIÁRIO de Araçatuba conquistando o título.

 

Fonte: Arquivos do Autor e de Marcos Galves Moreira

 

Nacional Atlético Clube (São Paulo-SP) - 1947

Fonte: Mundo Esportivo – SP

 

Associação Portuguesa de Desportos (São Paulo-SP) - 1947

Fonte: Mundo Esportivo – SP

 

 

União Vasco da Gama Futebol Clube (São Paulo - SP) - 1942

Fonte: Gazeta Esportiva – SP

 

Fonte: Gazeta Esportiva – SP

 

Fonte: Gazeta Esportiva – SP

 

 

Sport Club Corinthians Paulista (São Paulo-SP) - 1942

Fonte: Gazeta Esportiva – SP

 

Associação Atlética Mackenzie College (São Paulo-SP) - 1902

Fonte: Gazeta Esportiva – SP

 

Elite Futebol Clube (Rafard-SP) - 1942

Fonte: Gazeta Esportiva – SP

 

 

Fonte: Gazeta Esportiva – SP

 

Rio Branco Esporte Clube (Americana-SP) - 1922

Fonte: A Gazeta Esportiva – SP

 

 

 

Capivariano Futebol Clube (Capivari-SP) - 1941

Fonte: A Gazeta Esportiva – SP

 

Esta era uma equipe amadora do Jardim Paulista de São Paulo. O curioso da foto é que todos os jogadores usam o mesmo gorro e o goleiro um quepe que o difícil era mante-lo preso ao defender um chute.

Pavilhão Paulista Futebol Clube (São Paulo-SP) - 1940

Fonte: A Gazeta Esportiva – SP

 

Associação Portuguesa de Desportos (São Paulo-SP) - 1940

Fonte: A Gazeta Esportiva – SP

 

1º Turno

 

26/05/1940 Palestra Itália 7 x 0 Comercial

26/05/1940 São Paulo 3 x 1 Juventus

26/05/1940 Portuguesa 2 x 1 SP Railway

26/05/1940 Santos 2 x 1 Espanha

02/06/1940 SP Railway 5 x 3 Juventus

02/06/1940 Corinthians 4 x 2 Ypiranga

02/06/1940 Port. Santista 0 x 2 Santos

09/06/1940 São Paulo 1 x 0 SP Railway

09/06/1940 Juventus 2 x 0 Portuguesa

09/06/1940 Ypiranga 1 x 2 Palestra itália

09/06/1940 Port. Santista 3 x 2 Espanha

16/06/1940 Juventus 0 x 10 Corinthians

16/06/1940 Palestra itália 1 x 2 Portuguesa

16/06/1940 Comercial  2 x 1 Espanha

16/06/1940 Santos 3 x 2 SP Railway

23/06/1940 Palestra itália 5 x 1 Juventus

23/06/1940 São Paulo 6 x 0 Espanha

23/06/1940 Port. Santista 4 x 1 Comercial

23/06/1940 Portuguesa 2 x 0 Ypiranga

30/06/1940 São Paulo 2 x 2 Portuguesa

30/06/1940 Corinthians 4 x 1 Comercial

30/06/1940 Ypiranga 1 x 0 Espanha

30/06/1940 Santos 4 x 1 Juventus

07/07/1940 Portuguesa 4 x 3 Santos

07/07/1940 São Paulo 7 x 1 Port. Santista

07/07/1940 Corinthians 8 x 0 Espanha

07/07/1940 SP Railway 1 x 0 Palestra itália

14/07/1940 Comercial  2 x 5 São Paulo

14/07/1940 Ypiranga 5 x 3 Juventus

14/07/1940 Palestra itália 0 x 1 Santos

14/07/1940 Port. Santista 0 x 2 Corinthians

28/07/1940 Palestra itália 5 x 1 Espanha

28/07/1940 Comercial  0 x 2 Ypiranga

28/07/1940 SP Railway 3 x 1 Port. Santista

28/07/1940 Corinthians 2 x 1 Santos

04/08/1940 Port. Santista 3 x 4 Palestra itália

04/08/1940 SP Railway 11 x 2 Comercial

04/08/1940 Corinthians 5 x 3 Portuguesa

04/08/1940 Ypiranga 1 x 1 São Paulo

11/08/1940 Corinthians 3 x 3 SP Railway

11/08/1940 Santos 2 x 3 Ypiranga

11/08/1940 Palestra itália 2 x 2 São Paulo

11/08/1940 Portuguesa 7 x 1 Comercial

17/08/1940 Espanha 3 x 2 Juventus

18/08/1940 Santos 1 x 0 São Paulo

18/08/1940 Ypiranga 4 x 2 Port. Santista

18/08/1940 Corinthians 3 x 3 Palestra Itália

25/08/1940 Port. Santista 3 x 2 Portuguesa

25/08/1940 São Paulo 2 x 2 Corinthians

25/08/1940 Juventus 3 x 1 Comercial

25/08/1940 SP Railway 3 x 2 Espanha

01/09/1940 Juventus 5 x 2 Port. Santista

01/09/1940 Ypiranga 2 x 2 SP Railway

01/09/1940 Portuguesa 10 x 3 Espanha

01/09/1940 Santos 3 x 0 Comercial

 

2º Turno

 

08/09/1940 São Paulo 4 x 1 Juventus

08/09/1940 Comercial  1 x 2 Palestra itália

08/09/1940 Espanha 2 x 4 Santos

15/09/1940 Portuguesa 1 x 2 Juventus

15/09/1940 Corinthians 3 x 5 Ypiranga

15/09/1940 Port. Santista 3 x 1 Espanha

22/09/1940 Espanha 5 x 0 Comercial

22/09/1940 São Paulo 4 x 0 Ypiranga

22/09/1940 Corinthians 3 x 0 Juventus

22/09/1940 SP Railway 0 x 6 Portuguesa

29/09/1940 Espanha 1 x 1 São Paulo

29/09/1940 Palestra itália 8 x 2 Juventus

29/09/1940 Portuguesa 2 x 2 Ypiranga

05/10/1940 Port. Santista W0 x 0 Comercial

06/10/1940 São Paulo 2 x 0 SP Railway

06/10/1940 Palestra itália 5 x 0 Ypiranga

06/10/1940 Santos 1 x 2  Portuguesa

12/10/1940 SP Railway 2 x 3 Santos

13/10/1940 Espanha 3 x 3 Ypiranga

13/10/1940 Portuguesa 2 x 3 Palestra itália

13/10/1940 Corinthians 4 x 2 Comercial

19/10/1940 Espanha 4 x 2 Corinthians

20/10/1940 Santos 2 x 2 Port. Santista

20/10/1940 São Paulo 3 x 0 Portuguesa

20/10/1940 SP Railway 1 x 2 Juventus

03/11/1940 Juventus 2 x 7 Santos

03/11/1940 Palestra itália 5 x 1 SP Railway

03/11/1940 São Paulo 5 x 1 Comercial

10/11/1940 Corinthians 10 x 0 Port. Santista

10/11/1940 Ypiranga 0 x 5 SP Railway

10/11/1940 Espanha 2 x 4 Palestra itália

10/11/1940 Santos 6 x 2 Comercial

15/11/1940 Espanha 1 x 4 Portuguesa

17/11/1940 Santos 2 x 3 Corinthians

17/11/1940 Ypiranga 3 x 3 Juventus

17/11/1940 Palestra itália 4 x 2 Port. Santista

23/11/1940 Comercial  2 x 7 SP Railway

24/11/1940 Portuguesa 1 x 2 Corinthians

24/11/1940 Santos 2 x 3 Palestra Itália

30/11/1940 Palestra itália 1 x 0 Corinthians

30/11/1940 Port. Santista 1 x 1 São Paulo

30/11/1940 Espanha 8 x 3 Juventus

08/12/1940 Port. Santista 5 x 1 SP Railway

08/12/1940 Ypiranga 5 x 7 Santos

08/12/1940 Palestra itália 0 x 3 São Paulo

14/12/1940 São Paulo 0 x 0 Santos

14/12/1940 Port. Santista 6 x 4 Juventus

15/12/1940 SP Railway 1 x 4 Corinthians

15/12/1940 Ypiranga 8 x 0 Comercial

19/12/1940 Espanha 0 x 2 SP Railway

21/12/1940 Portuguesa 3 x 3 Comercial

22/12/1940 Corinthians 0 x 0 São Paulo

22/12/1940 Port. Santista 4 x 4 Ypiranga

25/12/1940 Portuguesa 5 x 2 Port. Santista

29/12/1940 Comercial  2 x 3 Juventus

 

Campeão – São Paulo Futebol Clube (São Paulo – SP)

 

Fonte: A Gazeta Esportiva – SP

 

Esta equipe da cidade de Barretos, fundada em 1941, vinha como uma proposta de se tornar uma grande potência do interior paulista. Realizou neste ano alguns amistosos com equipes da principal divisão estadual, conseguindo grandes resultados, mas depois desapareceu sem deixar vestígios. Pela reportagem deduz-se que a data de fundação foi 15 de junho de 1941, data da partida com a equipe juventina.  Abaixo dois recortes do jornal A Gazeta Esportiva de São Paulo. Vê-se que a equipe não possui um escudo.



 

Fonte: A Gazeta Esportiva – SP

 

 

 

Seleção Paulista de Futebol de 1942

Fonte: A Gazeta Esportiva – SP

 

Segue abaixo lista de amistosos realizados durante o ano de 1939 em território paulista. Tive como critério de inclusão, apenas listar jogos de equipes que já disputaram algum campeonato profissional durante sua existência.

 

 

 

 

Esporte Clube Noroeste (Bauru-SP) - 1939

Fonte: A Gazeta Esportiva – SP

 

Seleção Paulista de Futebol - 1939

Fonte: A Gazeta Esportiva – SP

 

 

 

Para o amigo e pesquisador do futebol de Americana, Gabriel Prior, segue abaixo resultados de alguns amistosos disputados pela equipe nos anos de 1939 e 1940:

 

Associação Atlética Barra Bonita (Barra Bonita-SP) - 1940

Fonte: A Gazeta Esportiva-SP

 

 

Fonte: A Gazeta Esportiva - SP

 

Clube Atlético Tucuruvi (São Paulo-SP)

Fonte: A Gazeta Esportiva – SP

 

 

Associação Atlética Sucrerie (Piracicaba-SP) - 1939

Fonte: A Gazeta Esportiva – SP

 

 

 

Auto Futebol Clube (Itu-SP) - 1940

Fonte: A Gazeta Esportiva – SP

 

São Paulo Futebol Clube (São Paulo-SP) - 1940

Fonte: A Gazeta Esportiva – SP

 

Fonte: A Gazeta Esportiva – SP

 

Clube Atlético Bragantino (Bragança Paulista-SP) - 1939

Fonte: A Gazeta Esportiva – SP

 

 

O Mocidade do Glicério Futebol Clube, foi fundado na data de 8 de maio de 1937.

Era conhecido como o Galo da Liberdade, e sua sede se situava na Rua do Glicério, número 88, no bairro do Cambuci.

Fontes: foto do time posada, encaminhada pelo autor Gilberto Maluf, jornal Última Hora, do Paraná, álbum de figurinhas “Varzeana Paulista” dos anos 50/60, e o historiador Waldevir Bernardo, o “Vie”.

 
EC TAUBATÉ (TAUBATÉ – SP)

3

FLUMINENSE FC (RIO DE JANEIRO – RJ)

3

DATA: 24 de junho de 1934 LOCAL: Taubaté – SP
JUIZ: CARÁTER: Amistoso Nacional
GOLS: Romeu (2) e Zeca / Prego (2) e Tintas
Taubaté(SP): Chiquito; Barobosa Lima e Ojeda; Argemiro, Renato e Zé Luiz; Ismael, Zeca (Savé), Cassio, Domingos e Romeu.
Fluminense(RJ): Veloso; Ernesto e Julio; Macielo, Hélio e Neves; Bermudes, Russo, Tintas (Arrilaga), Prego e Sálvio.

Fonte: A Gazeta Esportiva / SP

 

Torneio dos Campeões Estaduais de 1967 reuniu os campeões estaduais de Minas GeraisSão Paulo e Rio de Janeiro de 1966. O torneio foi organizado pela Federação Mineira de Futebol.

Participantes

A ideia era colocar em um torneio as melhores forças das principais praças no Brasil. Sendo assim, jogariam o Torneio dos Campeões o campeão da Taça Brasil, o campeão carioca, o campeão paulista e o campeão mineiro. Como o Cruzeiro foi o campeão da Taça Brasil e do Campeonato Mineiro, uma vaga se estendeu ao vice-campeão mineiro.

Jogos

18/01/1967 – Cruzeiro 0 – 2 Bangú

 Local: Mineirão , Belo Horizonte, MG

Renda: NCr$ 98.247,00

Árbitro: Aírton Vieira de Morais; com Juan de laPassión e Joaquim Gonçalves

Gols: Paulo Borges (40’/1) – Aladim (32’/2)

Cruzeiro: Raul; Pedro Paulo, William, Procópio e Neco; Wilson Piazza e Dirceu Lopes; Natal, Evaldo, Tostão e Hilton Oliveira. [Técn: Airton Moreira]

Bangú: Ubirajara; Fidélis, Mario Tito, Luiz Alberto e Pedrinho; Jaime e Ocimar; Paulo Borges, Cabralzinho (Fernando), Norberto (Ênio) e Aladim.[Técn: PlacidoMontores]

 

18/01/1967 – Atlético Mineiro 3 – 1 Palmeiras

Local: Mineirão, Belo Horizonte/MG

Renda/Público: NCr$ 98.247,00 (35.552)

Árbitro: Olten Aires de Abreu

Expulsões: Dudu – Tião (ambos aos 26’/2)

Gols: Servilio (12’/1) – Lacy (40’/1) – Edgard Maia(7’/2) – Buião (26’/2)

Atlético Mineiro: Hélio; Canindé, Grapete, Vander e Warlei; Wanderley e Lacy (Edmar): Buião, Edgard Maia. Santana e Tião.[Técn: Gerson dos Santos]

Palmeiras: Valdir; Djalma Santos, Djalma Dias, Minuca e Ferrari; Zequinha (Dudu) e Ademir da Guia (Suingue); Gallardo (Gildo), Dario (Ademar), Servilio e Rinaldo (Gallardo). [Técn; Mario Travaglini]

 

Decisão do 1o Lugar

22/01/1967 – Atlético Mineiro 2 – 2 Bangú

Local: Mineirão, Belo Horizonta/MG

 

Renda/Público: NCr$ 159.953,00 (55.928)

Árbitro: Airton Vieira de Morais; com Gil Trindade e Joaquim Gonçalves da Silva

Gols: Paulo Borges (28’/1) – Norberto (7’/2) – Edgard Maia (13’/2) – Santana (27’/2)

Atlético Mineiro: Hélio; Canindé, Grapete, Vander e Warlei; Wanderley e Lacy: Buião, Edgard Maia. Santana e Tião (Ronaldo). [Técn: Gerson dos Santos]

Bangú: Ubirajara; Fidélis, Mario Tito, Luiz Alberto e Pedrinho; Jaime e Ocimar; Paulo Borges, Cabralzinho, Norberto e Aladim. [Técn: PlacidoMontores]

 

Decisão do 1o Lugar (repetição)

 

19/03/1967 :Atlético Mineiro 0 – 1 Bangú

Local: Mineirão, Belo Horizonte/MG

Renda/Público: NCr$ 33.968,00 (16.773)

Árbitro: José Teixeira de Carvalho

Expulsão: Vanderley (31’/2)

Gol: Cabralzinho (8’/1)

Atlético Mineiro: Luizinho; Canindé (Warlei), Grapete, Vander e Décio; Wanderley e Santana: Buião, Ronaldo. Beto (Edgard Maia) e Tião.[Técn: Gerson dos Santos]

Bangú: Ubirajara; Cabrita, Mario Tito, Luiz Alberto e Pedrinho; Jair e Ocimar; Tonho, Paulo Borges, Cabralzinho (Fernando), e Aladim. [Técn: Martim Francisco]

[Observação: a partida também foi válida pelo Torneio Roberto Gomes Pedroza]

 

Decisão do 3o Lugar

22/01/1967 – Cruzeiro 3 – 2 Palmeiras

Local: Mineirão, Belo Horizonte/MG

Renda: NCr$ 159.953,00

Árbitro: Olten Aires de Abreu; com Juan da la Passion e Euclides Borges

Gols: Servilio (6’/1)- Evaldo (29’/1) – Tostão (35’/1) – Dirceu Lopes (45’/1) –          Dario (9’/2)

Cruzeiro: Raul (Tonho); Pedro Paulo, Vavá, Procópio e Neco; Wilson Piazza eDirceu Lopes; Natal (Wilson Almeida), Evaldo (Zé Carlos), Tostão e Hilton Oliveira (Dalmar). [Técn: Airton Moreira]

Palmeiras: Valdir; Djalma Santos, Djalma Dias, Minuca e Ferrari; Zequinha e Ademir da Guia; Gildo (Dario), Gallardo (Cardosinho), Servilio e Rinaldo. [Técn; Mario Travaglini]

 

CAMPEÃO: BANGÚ ATLÉTICO CLUBE

VICE-CAMPEÃO: CLUBE ATLÉTICO MINEIRO

3o LUGAR: CRUZEIRO ESPORTE CLUBE

4o LUGAR: SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS

 

Fonte: Marlon Kruger Compassi / RS

 

A Associação Atlética e Recreativa Nacional, do bairro do Bom Retiro, fundada na data de 14 de março de 1913, completou no mês passado 104 anos de existência.

Sua sede situa-se na Rua Anhaia, no bairro do mesmo nome.

Trata-se de um dos mais antigos clubes de futebol amador, da cidade de São Paulo, ainda em existência.

Fontes: site do clube, meus arquivos, álbum de figurinhas “Varzeana Paulista” dos anos 50/60, e o historiador Waldevir Bernardo, o “Vie”.

 

 

 

Época que Campinas era a “Capital do Futebol” nas Categorias de Base, celeiro de grandes jogadores, Base das Seleções Brasileiras Sub-15, 17 e 20, geração de ouro da ‘Macaca’, praticamente atropelavam os adversários.
Equipe de grandes craques, destaque para o Goleiro Brigatti, Campeão Sul-Americano e Mundial Sub-20 de 1983 com a Seleção Brasileira, o Volante Régis, Campeão Brasileiro de Seleções de 1983 com a Seleção Paulista Sub-20 e Mundial, com a Seleção Brasileira Sub-20, também em 1983.

Equipe de muita qualidade e conjunto, que contava com dois Laterais muito eficientes, Eduardo pela Direita e Carlinhos (Também Campeão Brasileiro de Seleções, com a Seleção Paulista Sub-20 de 1983) pela Esquerda.

O Zagueiro Teffo, apesar de ser um dos mais novos, era o Capitão da equipe e um dos líderes do grupo, também com passagens por Seleções Brasileiras Sub-17 e 20 e Reginaldo seu companheiro de zaga.

Meio-Campo de muita habilidade, técnica e velocidade que envolvia os marcadores, com os ‘baixinhos’  no tamanho, mas gigantes em campo: Léo e Márcio Luiz, e um ataque que contava com os velozes e habilidosos: Ivo, Luiz Carlos e o matador Marcelo Evangelista (Testa).

 

FONTE: site melhor da base

 

 

FONTE: Revista O Cruzeiro

 

Em 03 de dezembro de 1940 era fundado o CLUBE RECREATIVO E ESPORTIVO DESCALVADENSE, onde foi realizada uma reunião na casa do prefeito Carlos Pulici, por iniciativa de pessoas dispostas a trabalhar e muitos projetos para torna-los um grande clube. A primeira diretoria era composta por José Francisco Faria (presidente), Felício de Falco (vice), Zeferino Gabrielli (1º Secretario), João Barreira (2° Sec), Alfredo Bianchi (tesoureiro) e diretores esportivos: João Henklein, Ulpiano Faria Valente e Julião Moreira. O conselho Deliberativo foi criado em 1942, presidido por Paulo Casati. Devido ao clube não ter nenhum patrimônio, durante muito tempo, eles criaram esse conselho para administrar o clube.

 

            O primeiro esporte praticado foi o futebol, jogo preferido dos fundadores. Os treinos e jogos eram realizados no campo do Dr. Carlos Guimarães, presidente da Federação Paulista de Futebol na época.

 

Primeira equipe formada após sua fundação em 1941

Sede Social

            Em 1955/1960, o quadro social foi organizado e o título para sócio do clube começou a ser vendido. Com isso, o clube conseguiu comprar sua primeira sede social (prédio em frente à praça Nossa Senhora do Belém), que de imediato passou a funcionar :bar, brincadeiras, carteados, jogos de xadrez, snooker e as reuniões da diretoria. No dia 06 de Julho de 1957 foi realizado o grande baile de inauguração. Um evento que marcou a história social de Descalvado.

 

Equipe de 1964

            Aos poucos, o patrimônio do clube crescia. Após o grande feito – a compra da sede social e a construção do salão de festas, havia outra necessidade, adquirir a sua própria praça de esportes, uma vez que as práticas esportivas eram realizadas em quadras particulares cedidas ao clube. Com o número de associados cada vez maior, fez-se necessária a procura de um local adequado para a construção do campo de futebol, piscina, quadras, pista de atletismo. O terreno do campo de pólo da extinta Sociedade Hípica Descalvadense (SHD) despertou interesse da diretoria.

 

Estádio Felisberto Bortoleto

            Esta sociedade fundada em 1931, por fazendeiros; Plínio de Castro Prado, Sylvio Coutinho, Glenan Leite Dias, Jenner Faria, Brenno Rieckmann e Ruy Alvares. A mesma acabou se desfazendo e assim doando o terreno para a diretoria, surgindo a praça esportiva em 1960 no qual a diretoria presidia por Joaquim de Souza Valtarejo.

 

Equipe dos anos 60 - Fase Amadora

                        Em 1975 a diretoria resolve disputar as competições profissionais da Federação Paulista de Futebol. Teve 6 passagens pelo campeonato da 3ª Divisão (1975, 1976, 1981, 1982, 1985 e 1986). Em sua última participação conquista de forma surpreendente o título, inclusive aplicando uma das maiores goleadas da história do futebol profissional paulista. Abaixo a campanha do clube:

 

Campeão da 3ª Divisão em 1986

27.07.1986

Serra (Ibaté)

0-0

Descalvadense

03.08.1986

Descalvadense

2-1

Vargeana (Vargem Grande do Sul)

10.08.1986

Botafogo (Monte Alto)

0-2

Descalvadense

17.08.1986

Descalvadense

1-0

União (Tambaú)

24.08.1986

Sanjoanense (São João da Boa Vista)

1-1

Descalvadense

31.08.1986

Descalvadense

2-0

Palmeirense (Santa Cruz das Palmeiras)

07.09.1986

Estrela da Bela Vista (São Carlos)

1-1

Descalvadense

14.09.1986

Descalvadense

1-0

Pirassununguense (Pirassununga)

21.09.1986

Descalvadense

1-1

Santarritense (Santa Rita do Passa Quatro)

28.09.1986

Descalvadense

2-0

Serra (Ibaté)

05.10.1986

Vargeana (Vargem Grande do Sul)

3-1

Descalvadense

12.10.1986

Descalvadense

1-1

Botafogo (Monte alto)

19.10.1986

União (Tambaú)

1-1

Descalvadense

26.10.1986

Descalvadense

2-0

Sanjoanense (São João da Boa Vista)

02.11.1986

Palmeirense (Santa Cruz das Palmeiras)

0-2

Descalvadense

09.11.1986

Descalvadense

15-1

Estrela da Bela Vista (São Carlos)

23.11.1986

Pirassununguense (Pirassununga)

0-0

Descalvadense

26.11.1986

Santarritense (Santa Rita do Passa Quatro)

1-2

Descalvadense

30.11.1986

Gazeta (Campinas)

1-1

Descalvadense

07.12.1986

Sanjoanense (São João da Boa Vista)

3-1

Descalvadense

10.12.1986

Comercial (Tietê)

0-0

Descalvadense

14.12.1986

Descalvadense

3-0

Gazeta (Campinas)

25.01.1987

Descalvadense

2-0

Sanjoanense (São João da Boa Vista)

01.02.1987

Descalvadense

2-0

Comercial (Tietê)

08.02.1987

Descalvadense

2-3

Paulistano (São Roque)

15.02.1987

Paulistano (São Roque)

1-3

Descalvadense

18.02.1987

Descalvadense

1-1

Paulistano (São Roque)

22.02.1987

Descalvadense

2-1

Santacruzense (Santa Cruz do Rio Pardo)

 Fontes: Site do Clube; Jogos Perdidos, Memórias de Descalvado, Arquivos do Autor

 
CER DESCALVADENSE (DESCALVADO – SP)

3

CA PIRASSUNUNGUENSE (PIRASSUNUNGA – SP)

3

DATA: 09 de dezembro de 1956 LOCAL: Descalvado – SP
JUIZ: Josué Filho CARÁTER: Amistoso Nacional
GOLS: Wladimir, Lolo e Alemão / Zé Otavio, Baltazar e Zema
Descalvadense(SP): Zé Maria; João Rui e Henrique; Daelcio, Dide e Ize; Mussolini, Alemão, Wladimir, Lolo e Zezinho.
Pirassununguense(SP): Pedrinho; Pistori e Messina; Ferraz, Batista e Zarzur; Baltazar, Bonancm, Zé Otávio, Zema e Miltinho.
Obs.: Esta partida fez parte das comemorações do 16º aniversário da equipe de Descalvado.


Fonte: A Gazeta Esportiva / SP

 

São Paulo Recreativo Futebol Clube (São Vicente-SP) - 1960

Fonte: A Tribuna de Santos/SP

 

Beija Flor Futebol Clube (São Vicente-SP) - 1960

Fonte: A Tribuna de Santos/SP

 
SÃO PAULO FC (SÃO VICENTE – SP)

4

SÃO VICENTE AC (SÃO VICENTE – AC)

2

DATA: 10 de abril de 1960 LOCAL:
JUIZ: CARÁTER: Taça Cidade de São Vicente – 1960
GOLS: Leopoldo (2), Dé e Valter / Canhoto e Valter
São Paulo(SP): Alaor; Miracatu e Dendê; Zequinha, Djalma e Cacau; Cabral (Leopoldo), Haroldo, Veloso (Valter), Dé e Jarinha.
São Vicente(SP): Touguinha; Cabeção e Troncoso; Piloto, Juarez e Valter; Ademar, Pudim, Barbosinha, Canhoto e Pardal (Albino).

São Paulo Futebol Clube - Campeão

Fonte: A Tribuna de Santos/SP

 

Atlético Clube Praia Grande (São Vicente-SP) - Campeão da 1ª Divisão de 1959

Obs.: Vale lembrar que a cidade de Praia Grande pertenceu ao munípio de São Vicente até 1967, quando teve sua emancipação política.

Fonte: A Tribuna de Santos/SP

 

EQUIPES PARTICIPANTES:

DIVISÃO BANCÁRIA – BANCO COMERCIAL

DIVISÃO CORPORATIVA – SMTC ATLÉTICO CLUBE

1ª DIVISÃO – MARINHEIROS FUTEBOL CLUBE

DIVISÃO PRINCIPAL – CLUBE RECREATIVO VASCO DA GAMA

1ª ELIMINATÓRIA

03.01.1960

SMTC AC

W0-0

BANCO COMERCIAL

2ª ELIMINATÓRIA

10.01.1960

MARINHEIROS FC

3-1

SMTC AC

FINAL

26.01.1960

CR VASCO DA GAMA

4-1

MARINHEIROS FC

CAMPEÃO – CLUBE RECREATIVO VASCO DA GAMA (SANTOS – SP)

Fonte: A Tribuna de Santos / SP

 

O Esporte Clube Sul Americano, do bairro do Bom Retiro, foi fundado na data de 25 de julho de 1932.

Foi um dos grandes clubes do bairro do Bom Retiro. Seu estádio era situado próximo a Marginal do Rio Tietê, onde hoje está estabelecido um conjunto de prédios de moradias populares.

Fontes: álbum de figurinhas “Varzeana Paulista” dos anos 50/60, e o historiador Waldevir Bernardo, o “Vie”.

 

Fonte: A Tribuna de Santos/SP

 

Esse Torneio foi promovido pela Federação Brasileira de Futebol (não pela CBD) com os campeões estaduais de 1936. Assim, os campeões estaduais de 1936 de São Paulo e Rio de Janeiro foram aqueles que ganharam os campeonatos patrocinados pela APEA – Associação Paulista de Esportes Athléticos e Liga Carioca de Futebol., respectivamente.

Houve uma “seletiva” entre o Aliança FC, campeão da cidade de Campos, o time da Liga de Sports da Marinha  e o Rio Branco de Vitória, porem o Rio Branco se classificou para disputar o Torneio.
Na época a Portuguesa chamava-se Associação Portuguesa de Esportes e não de Desportos. O estádio onde a Lusa atuou ficava no bairro do Cambuci. Em sua pesquisa o Guilherme através das fotos dá uma idéia de como se encontrava o estádio.

Em 1937 a FBF reuniu os campeões estaduais de 1936 para uma competição de carácter oficial. Ao todo foram seis equipes de cinco estados e duas regiões do BrasilDistrito FederalRio de JaneiroMinas Gerais e Espírito Santo, estados da Região Oriental; e São Paulo, estado da Região Meridional. Os participantes foram: Fluminense, campeão carioca de 1936; a Portuguesa, campeã paulista de 1936; o Atlético, campeão mineiro de 1936; o Rio Branco, campeão capixaba de 1936; o Aliança, campeão campista de 1936; e a Liga Sportiva da Marinha, equipe dirigida pelo famoso técnico Nicolas Ladanyi.

O Fluminense foi apontado pela mídia esportiva da época como o candidato absoluto ao título. O Tricolor Carioca possuía um time extraordinário, formado por jogadores de muita categoria como BatataisCarlos BrantPreguinhoRussoRomeu Pellicciari e Hércules, entre outras estrelas. Para muitos, esse foi o melhor time da história do Fluminense: foi com esse esquadrão que o clube conquistou o Torneio Aberto de 1935 e o Campeonato Carioca de 1936, derrotando na final o Flamengo de Leônidas da Silva e Domingos da Guia. A imprensa também ressaltava que o principal rival do time carioca na briga pelo título seria o Atlético, que também contava com jogadores de renome nacional como KafungaZezé Procópio, Luiz Luiz Bazzoni e Guará.

Como era esperado por todos, Atlético e Fluminense protagonizaram a grande rivalidade do torneio. Na primeira rodada, os cariocas derrotaram os mineiros por 6×0 no Estádio das Laranjeiras; no returno, em partida realizada no Estádio de Lourdes, o Atlético vencia por 4×1 quando o Fluminense abandonou o jogo aos 18 minutos do segundo tempo. Após seis rodadas o time mineiro conseguiu quatro vitórias, um empate e sofreu apenas uma derrota, sagrando-se campeão do torneio. O título teve grande repercussão nacional, e vários anos depois continuou sendo bastante valorizado. Um claro exemplo foi em 1971, quando o Atlético conquistou o título do Campeonato Brasileiro, e diversos meios de comunicação ressaltaram que se tratava do segundo título nacional do clube Em 2010, quando a CBF unificou os títulos da Taça BrasilRobertão e Brasileirão— cogitou-se a inclusão do título de 1937. No entanto, o próprio Atlético rejeitou a possibilidade.

Além do grande reconhecimento que o Atlético recebeu da mídia brasileira na época, vários anos depois, a conquista do time mineiro continuou sendo bastante valorizada. Em dezembro de 1950, antes da partida contra o Stade Français no Parc des Princes, o Le Monde estampou em seu caderno de esportes: “Stade Français, contra o campeão brasileiro”.

Sport Club Alliança Campos
Liga de Sports da Marinha Rio de Janeiro
Fluminense Foot-Ball Club Guanabara
Clube Atlético Mineiro Belo Horizonte
Rio Branco Futebol Clube Vitória
Associação Portuguesa de Esportes São Paulo

 

FASE PRELIMINAR

06/01 – Alliança 0-2 Seleção da Liga de Sports da Marinha

Local: Campos dos Goytacazes

Juiz:

Gols: Paranhos (?’/?) – Aldo (?’/?)

Alliança:

Liga de Sports da Marinha:

 

 

10/01 – Rio Branco 2-0 Seleção da Liga de Sports da Marinha

(na prorrogação; tempo normal 0-0)

Local: Estádio Punare Bley (Vitória)

Juiz: Roberto Pontes

Expulsão: Fraga (na prorrogação)

Gols (prorrogação): Renato (7’/1) – Caxambú (?’/2)

Rio Branco: Dias; Humberto e Vicente; Allemão, José Pereira e Manduquinha; Marcionilio (Thales), Alcy, Caxambú, Lucinio (capt.) e Renato.

Liga de Sports da Marinha: Belmiro; Batistaca e Fraga (capt.); Chaves, Jocelyno e Appolinário; Mascotte, Paranhos, Sessenta, Aldo e Pará. [Técnico: Nicolas Ladanyl]

 

++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

 

PRIMEIRO TURNO

 

10/01 – Portuguesa  4×1 Fluminense 

Local: Rua Cesario Ramalho – Cambuci –  (lotado) – São Paulo (SP)
Juiz: João Polker; com Carlos Rustichelli e Benedicto do Amaral
Gols: Laércio (2’/2) – Aurélio (9’/2) – Carioca (27’/2) – Aurélio (35’/2) – Hélio (38’/2)
Portuguesa: Rodrigues; Seraphim e Osvaldo; Fiorotti, Duílio e Barros; Joãozinho, Aurélio, Carioca, Laércio e Paschoalino. [Técnico: Gasparine]
Fluminense: Batatais; Guimarães e Machado; Marcial, Brant e Orozimbo; Sobral, Lara, Russo, Romeu (Helio) e Hércules. [Técnico: Carlos Magno]

13/01 – Fluminense 6x0  Atlético Mineiro
Local: Campo Salles – Rio de Janeiro (DF)
Juiz; Carlos de Oliveira Monteiro (Tijolo)
Gols: Hércules (12’/1) – Hércules (pênaltie – 35′/1) – Hércules (44’/1) – Russo (2’/2) –        Russo (6’/2) – Romeu (?’/2)
Fluminense: Batatais; Guimarães e Machado; Marcial (Tristão), Brant e Orozimbo; Sobral, Lara (Vicentino), Russo, Romeu e Hércules. [Técnico: Carlos Magno]
Atlético Mineiro: Kafunga; Florindo e Quim; Zezé Procópio, Lola e Bala; Paulista, Alfredo Bernardino, Guará (Luiz Bazzoni), Nicola e Resende. [Técnico: Floriano Peixoto Corrêa.]

14/01 – Rio Branco  3×2 Portuguesa
Local: – Estádio João Punaro Bley – Vitória (ES)
Juiz: Theobaldo Santos
Gols: Caxambú (8’/1) – Joãozinho (9’/1) – Lucinio (38’/1) – José Pereira (pênaltie – 16’/2) –       Aurélio (39’/2)
Rio Branco: Dias III; Vicente e Humberto; Allemão, José Pereira e Zemar; Marcionilio, Alcy, Caxambú, Lascinio e Renato. [Técnico: Laerte de Lima Soares].
Portuguesa: Rodriguez; Seraphin e Oswaldo; Fiorotti, Silva e Bartos; Joãozinho, Aurelio, Duilio, Laércio e Paschoalino.
17/01 – Rio Branco  1×1 Atlético Mineiro

Local: – Estádio João Punaro Bley – Vitória (ES)
Juiz: Alcebíades Monjardim
Gols: Alfredo Bernardino.(?’/1) – José Pereira (pênaltie – 40’/1)
Rio Branco: Dias; Vicente e Humberto; Alemão, José Pereira e Cardoso (Lamartine); Marcionílio, Alcy, Caxambu, Lacínio e Renato. [Técnico: Laerte de Lima Soares].
Atlético Mineiro
: Kafunga; Florindo e Quim; Zezé Procópio, Lola e Bala (Allemão); Paulista, Alfredo Bernardino, Luiz Bazzoni, Nicola e Resende [Técnico: Floriano Peixoto Corrêa.]

20/01 - Fluminense  6x2  Portuguesa
Local: Laranjeiras – Rio de Janeiro (DF)
Renda: 10:877$000
Juiz: Guilherme Gomes
Gols: Romeu (1’/1) – Russo (?’/1) – Laércio (?’/1) – Hércules (?’/1) –  Brant (39’/1) –       Hércules (3’/2) – Paschoalino (?’/2) – Sobral (?’/2) –

Fluminense: Batatais; Guimarães e Machado; Marcial (Tristão), Brant e Orozimbo; Sobral, Lara, Russo (Vicentino), Romeu e Hércules. [Técnico: Carlos Magno]
Portuguesa: Rodrigues (Caxambú); Seraphim e Osvaldo; Fiorotti, Duílio e Barros; Joãozinho, Aurélio, Rey, Laércio e Paschoalino.

24/01 – Rio Branco 4×3 Fluminense
Local: Estádio João Punaro Bley – Vitória (ES)
Renda: 13:000$000
Juiz: Carlos de Oliveira Monteiro
Gols: Caxambú (38’/1) –  Lacínio (17’/2) – Caxambú (19’/2) – Romeu (?’/2) – Alcy (?’/2) –  Russo (?’/2) – Russo (?’/2)
Rio Branco: Dias; Humberto e Vicente; Allemão, José Pereira e Zemar; Marcionilio, Alcy, Caxambú, Lacinio e Renato. [Técnico: Laerte de Lima Soares].
Fluminense: Batatais; Guimarães e Machado; Marcial (Tristão), Brant e Orozimbo; Sobral, Lara (Sandro), Russo, Romeu e Hércules. [Técnico: Carlos Magno]

 

SEGUNDO TURNO

24/01 – Atlético Mineiro 5x0  Portuguesa 

Local: Antonio Carlos (Lourdes) – Belo Horizonte (MG)
Juiz: Abílio Lopes de Almeida,
Gols: Paulista (4) e Duílio (contra)
Atlético Mineiro: Kafunga (Clóvis); Florindo e Quim; Zezé Procópio, Lola e Bala; Paulista (Abraz), Alfredo Bernardino, Luiz Bazzoni, Nicola e Resende. [Técnico: Floriano Peixoto Corrêa].
Portuguesa: Rodrigues; Osvaldo e Fiorotti; Gama, Duílio e Barros; Luna, Aurélio (Mundico), Arnaldo, Laércio e Pasqualino.

28/01 – Fluminense  5×2 Rio Branco
Local: Laranjeiras – Rio de Janeiro (DF)
Juiz: Roberto Porto
Gols: Marcionilio (2’/1) – Caxambú (3’/1) – Russo (20’/1) – Russo (25’/1) – Lara (8’/2) –   Romeu (11’/2) – Hércules (21’/2)
Fluminense: Batatais; Guimarães e Machado; Marcial, Brant e Orozimbo; Sobral, Lara, Russo (Vicentino), Romeu e Hércules. [Técnico: Carlos Magno]
Rio Branco: Dias III; Humberto e Vicente; Allemão, José Pereira e Manduquinha (Marques); Marcionilio, Alcy, Caxambú, Lacinio e Renato. [Técnico: Laerte de Lima Soares].
31/01 –  Atlético Mineiro 4×1 Fluminense 

Local: Lourdes – Belo Horizonte (MG)
Juiz: João Rodrigues Filho
Gols:Alfredo (25’/1) – Nicola (35’/1) – Nicola (?’/1) – Vicentino (?’/2) – Paulista (?’/2)
Atlético Mineiro: Kafunga; Florindo e Quim; Zezé Procópio, Lola e Bala (Alcindo); Paulista, Alfredo Bernardino, Guará, Nicola e Resende. [Técnico: Floriano Peixoto Corrêa].
Fluminense: Batatais; Guimarães e Machado; Marcial, Brant (Russo) e Orozimbo; Sobral, Lara, Russo (Vicentino), Romeu e Hércules. [Técnico: Carlos Magno]

(Observação: O Fluminense saiu de campo aos 18 minutos do segundo tempo)

01/02 –  Portuguesa 4×0 Rio Branco
Local: R. Cesario Ramalho (publico regular) – São Paulo (SP)
Juiz : Carlos Rustichelli
Gols: Joãozinho (3’/1) –  Paschoalino (8’/1) – Paschoalino (?’/2) – Mundico (?’/2)
Portuguesa: Rodrigues; Seraphim e Osvaldo; Fiorotti, Duílio e Barros; Joãozinho, Aurélio, Heitor (Paschoalino), Laércio e Paschoalino (Mundico).
Rio Branco: Dias; Vicente e Humberto; Alemão, José Pereira e Zemar; Marcionílio, Alcy, Caxambu, Lacínio e Renato [Técnico: Laerte de Lima Soares].

03/02 –  Atlético Mineiro 5×1 Rio Branco

Local: Antonio Carlos (Lourdes) – Belo Horizonte (MG)
Juiz: Júlio Corrêa de Melo
Gols: Alcy (?’/1) – Guará (?’/1) – Luiz Bazzoni (?’/1) –  Paulista (?’/2) – Nicola (?’/2) –          Nicola (?’/2)
Atlético Mineiro: Kafunga; Florindo e Quim; Zezé Procópio, Lola e Bala; Paulista, Alfredo Bernardino (Luiz Bazzoni), Guará, Nicola e Resende. [Técnico: Floriano Peixoto Corrêa].
Rio Branco: Dias; Vicente e Humberto; Alemão, José Pereira e Manduca (Zemar); Marcionílio, Alcy, Caxambú, Lacínio e Renato. [Técnico: Laerte de Lima Soares].

14/02 – Portuguesa  2x3  Atlético Mineiro
Local: R. Cesario Ramalho – São Paulo (SP)
Público: 15.000 pessoas
Juiz: José Fockler
Gols: Guará (26’/1) – Laércio (5’/2) – Guará (pênaltie – 23’/2) – Guará (36’/2) – Heitor (40’/2)
Portuguesa: Rodrigues; Osvaldo e Serafim; Fiorotti, Duílio e Barros; Joãozinho, Aurélio, Arnaldo (Heitor), Laércio e Pasqualino.
Atlético Mineiro: Kafunga; Florindo e Quim; Zezé Procópio, Lola e Bala; Paulista, Alfredo Bernardino (Luiz Bazzoni), Guará, Nicola e Resende (Elair), [Técnico: Floriano Peixoto Corrêa].

Classificação final

Copa dos Campeões de 1937

Times

Pts

J

V

E

D

GP

GC

SG

1

 Atlético

9

6

4

1

1

18

10

+8

2

 Fluminense

6

6

3

0

3

22

16

+6

3

 Rio Branco

6

7

2

2

3

10

20

-10

4

 Portuguesa

4

6

2

0

4

14

18

-4

5

 L.S. da Marinha

3

2

1

1

0

2

0

+2

6

 Aliança

0

1

0

0

1

0

2

-2

 

Fonte: Marlon Kruger Compassi / RS

 

 

 

Classificação final

Copa dos Campeões de 1937

Times

Pts

J

V

E

D

GP

GC

SG

1

 Atlético

9

6

4

1

1

18

10

+8

2

 Fluminense

6

6

3

0

3

22

16

+6

3

 Rio Branco

6

7

2

2

3

10

20

-10

4

 Portuguesa

4

6

2

0

4

14

18

-4

5

 L.S. da Marinha

3

2

1

1

0

2

0

+2

6

 Aliança

0

1

0

0

1

0

2

-2

 

DATA: 21 DE JUNHO DE 1942
LOCAL: ESTÁDIO ANTONIO HORÁCIO DA COSTA, EM CAMPINAS / SP

1º JOGO

JARDIM GUANABARA FC

1-0

CAMBUÍ FC

2º JOGO

EC MOGIANA

1-0

VILA INDUSTRIAL FC

3º JOGO

VASCO DA GAMA FC

1-0

RIO BRANCO FC

4º JOGO

CERONE FC

0-0

BOTAFOGO FC (2-1 ESC)

5º JOGO

SUDAN FC

0-0

XV DE NOVEMBRO FC (1-0 ESC)

6º JOGO

LEÔNIDAS FC

1-0

JARDIM FC

7º JOGO

PAULISTA FC

1-0

VELO FC

8º JOGO

BONFIM FC

0-0

TAQUARAL FC (2-1 ESC)

9º JOGO

LÁPIS 2 MARTELOS FC

0-0

CORINTHIANS FC (1-0 ESC)

10º JOGO

JARDIM GUANABARA FC

0-0

CURTUME CANTUSIO FC (2-1 ESC)

11º JOGO

VASCO DA GAMA FC

0-0

EC MOGIANA (2-0 ESC)

12º JOGO

SUDAN FC

2-0

CERONE FC

13º JOGO

PAULISTA FC

1-0

LEÔNIDAS FC

14º JOGO

LÁPIS 2 MARTELOS FC

2-0

BONFIM FC

15º JOGO

JARDIM GUANABARA FC

0-0

VASCO DA GAMA FC (1-0 ESC)

16º JOGO

SUDAN FC

1-1

PAULISTA FC (1-0 ESC)

17º JOGO

JARDIM GUANABARA FC

0-0

LÁPIS 2 MARTELOS FC (2-1 ESC)

FINAL

JARDIM GUANABARA FC

0-0

SUDAN FC (2-1 ESC)

CAMPEÃO – JARDIM GUANABARA FUTEBOL CLUBE (CAMPINAS – SP)

Fonte: Diário do Povo / SP

 

DATA: 29 DE MARÇO DE 1942
LOCAL: ESTÁDIO ANTONIO HORÁCIO DA COSTA, EM CAMPINAS / SP

1º JOGO

GUANABARA

0-0

CORINTHIANS (2-1 PEN)

2º JOGO

PONTE PRETA

2-0

MOGIANA

3º JOGO

GUARANI

3-0

CAMPINAS

4º JOGO

GUANABARA

2-0

PONTE PRETA

FINAL

GUARANI

2-1

GUANABARA

CAMPEÃO – GUARANI FUTEBOL CLUBE (CAMPINAS – SP)

Fonte: Diário do Povo / SP

 

Interessante foto publicada no jornal A Tribuna de Santos/SP por ocasião da partida entre Portuguesa de Santos e SPR de São Paulo disputada no Estádio Ulrico Mursa, em sua edição de 08 de dezembro de 1941. Nota-se que ainda não existia numeração nas camisas e o alambrado era de madeira. Uma época nostálgica de nosso futebol.

Fonte: A Tribuna de Santos / SP

 
ESPANHA FC (SANTOS – SP)

4

GUARANI FC (CATANDUVA – SP)

3

DATA: 28 de setembro de 1941 LOCAL: Catanduva – SP
JUIZ: Candido de Souza Barros CARÁTER: Amistoso Nacional
GOLS: Nestor (2), Bemba e Correia / Gute (3)
Espanha(SP): Nelson; Lulu e Marmita; Dino I, Mário e Santana; Luzinho, Bemba, Nestor, Correia e Duzentos.
Guarani(SP): Bia; Nelson e Rubens; Baiano, Amadeu e Hélio; Barcelona, Cafelândia, Gute, Grané e Maneco.

Fonte: A Tribuna de Santos / SP

 
ESPANHA FC (SANTOS – SP)

1

FAVORITA FC (BARRETOS – SP)

1

DATA: 03 de agosto de 1941 LOCAL: Barretos – SP
JUIZ: Eneas Sgarzi CARÁTER: Amistoso Nacional
GOLS: Nestor / Negrão
Espanha(SP): Charré; Lulu (Jadi) e Marmita; Castanheira, Mário e Santana; Luzinho, Nina (Bemba), Nestor, Lima e Duzentos.
Favorita(SP): Perá; Orival e Fonde; Pé Preto, Tulio e Alceu; Luzinho, Bequinho, Gambeta, Barbosa e Negrão.

 

Fonte: A Tribuna de Santos / SP

 

Campeonato Paulista da Segunda Divisão 1953

 

Participantes

ADA (Araraquara)

América FC (São José do Rio Preto)

Bauru AC (Bauru)

Botafogo FC (Ribeirão Preto)

CA Bragantino (Bragança Paulista-J)

Corinthians FC (Santo André)

A Ferroviária de E (Araraquara)

AA Francana (Franca)

Jabaquara AC (Santos)

Marília AC (Marília)

EC Noroeste (Bauru)

Palmeiras FC (Franca)

Paulista FC (Jundiaí)

CA Piracicabano (Piracicaba)

Rio Preto EC (São José do Rio Preto)

EC São Bento (Sorocaba)

São Caetano EC (São Caetano do Sul)

São Paulo FC (Araçatuba)

EC Taubaté (Taubaté)

Tupã FC (Tupã)

 

Primeira Fase

Série Azul

Primeiro Turno

Rodada 1

[Nov 29]

Paulista-J 1-0 São Caetano EC

Bragantino 2-1 São Bento

Taubaté 3-0 Corinthians-SA

Rodada 2

[Dez 06]

São Bento 0-0 Taubaté

São Caetano EC 1-0 Jabaquara (*)

Corinthians-SA 1-1 Paulista-J

Rodada 3

[Dez 13]

São Bento 1-1 São Caetano EC

Paulista-J 2-1 Bragantino

Jabaquara 0-1 Corinthians-SA (*)

Rodada 4

[Dez 20]

São Caetano EC 1-0 Bragantino

Corinthians-SA 3-0 São Bento

Taubaté 1-0 Jabaquara (*)

Rodada 5

[Dez 27]

Bragantino 1-1 Corinthians-SA

Paulista-J 2-1 Taubaté

Jabaquara 0-1 São Bento (*)

Rodada 6

[Jan 03, 1954]

Bragantino 1-0 Jabaquara (*)

São Bento 0-2 Paulista-J

São Caetano EC 3-4 Taubaté

Rodada 7

[Jan 10, 1954]

Corinthians-SA 0-3 São Caetano EC

Taubaté 1-2 Bragantino

Jabaquara 0-1 Paulista-J (*)

Segundo Turno

Rodada 1

[Jan 17, 1954]

São Caetano EC 3-1 Paulista-J

São Bento 1-2 Bragantino

Corinthians-SA 1-1 Taubaté

Rodada 2

[Jan 24, 1954]

Taubaté 4-3 São Bento

Jabaquara 0-1 São Caetano EC (*)

Paulista-J 4-2 Corinthians-SA

Rodada 3

[Jan 31, 1954]

São Caetano EC 0-0 São Bento

Bragantino 2-0 Paulista-J

Corinthians-SA 1-0 Jabaquara (*)

Rodada 4

[Fev 07, 1954]

Bragantino 3-2 São Caetano EC

São Bento 4-0 Corinthians-SA

Jabaquara 0-1 Taubaté (*)

Rodada 5

[Fev 14, 1954]

Corinthians-SA 3-1 Bragantino

Taubaté 3-0 Paulista-J

São Bento 1-0 Jabaquara (*)

Rodada 6

[Fev 21, 1954]

Jabaquara 0-1 Bragantino (*)

Paulista-J 1-0 São Bento

Taubaté 1-1 São Caetano EC

Rodada 7

[Mar 07, 1954]

São Caetano EC 2-3 Corinthians-SA

Bragantino 2-0 Taubaté

Paulista-J 1-0 Jabaquara (*)

(*) O Jabaquara se recusou a entrar em campo e perdeu todos os seus compromissos por WO.

                   PG  J  V  E  D GP-GC   S
1.Bragantino       17 12  8  1  3 16-12   4
2.Paulista-J       17 12  8  1  3 14-13   1
3.Taubaté          15 12  6  3  3 18-14   4
4.São Caetano EC   13 12  5  3  4 16-14   2
5.Corinthians-SA   13 12  5  3  4 14-20  -6
6.São Bento         9 12  3  3  6 10-15  -5
7.Jabaquara         0 12  0  0  12 0- 0   0

Obs: Bragantino e Paulista-J se classificaram para o Torneio dos Campeões.

 

Série Amarela

Primeiro Turno

Rodada 1

[Nov 29]

Rio Preto 3-2 Francana

ADA 0-0 América

Palmeiras-F 0-2 Botafogo

Rodada 2

[Dez 06]

América 4-0 Palmeiras-F

Ferroviária 4-0 Rio Preto

Francana 1-1 ADA

Rodada 3

[Dez 13]

Rio Preto 1-3 ADA

Palmeiras-F 0-7 Ferroviária

Botafogo 4-1 Francana

Rodada 4

[Dez 20]

América 0-1 Ferroviária

ADA 4-3 Botafogo

Francana 2-3 Palmeiras-F

Rodada 5

[Dez 27]

Ferroviária 3-2 ADA

Francana 2-2 América

Botafogo 4-0 Rio Preto

Rodada 6

[Jan 03, 1954]

América 3-0 Botafogo

Ferroviária 1-1 Francana

Palmeiras-F 4-0 Rio Preto

Rodada 7

[Jan 10, 1954]

Rio Preto 0-1 América

ADA 5-2 Palmeiras-F

Botafogo 1-1 Ferroviária

Segundo Turno

Rodada 1

[Jan 17, 1954]

América 1-1 ADA

Botafogo 4-1 Palmeiras-F

Francana 2-0 Rio Preto

Rodada 2

[Jan 24, 1954]

Rio Preto 3-2 Ferroviária

ADA 7-0 Francana

Palmeiras-F 0-0 América

Rodada 3

[Jan 31, 1954]

América 4-1 Rio Preto

Ferroviária 7-1 Palmeiras-F

Francana 0-0 Botafogo

Rodada 4

[Fev 07, 1954]

Rio Preto 3-1 Palmeiras-F

Ferroviária 3-1 América

Botafogo 6-5 ADA

Rodada 5

[Fev 14, 1954]

Rio Preto 0-4 Botafogo

ADA 1-1 Ferroviária

Palmeiras-F 1-1 Francana

Rodada 6

[Fev 21, 1954]

ADA 2-0 Rio Preto

Francana 2-0 Ferroviária

Botafogo 0-0 América

Rodada 7

[Mar 07, 1954]

Ferroviária 3-1 Botafogo

América 1-0 Francana

Palmeiras-F 2-2 ADA

                   PG  J  V  E  D GP-GC   S
1.Ferroviária      17 12  7  3  2 33-13  20
2.Botafogo         15 12  6  3  3 29-1   11
3.ADA              15 12  5  5  2 33-20  13
4.América          15 12  5  5  2 17- 8   9
5.Francana          9 12  2  5  5 14-23  -9
6.Palmeiras-F       7 12  2  3  7 15-37 -22
7.Rio Preto         6 12  3  0  9 11-33 -22

Obs: A Ferroviária se classificou para o Torneio dos Campeões. Botafogo, ADA e América terminaram empatados, e com isso jogam um triangular desempate no Pacaembu para determinar o segundo classificação da série.

[Mar 14, 1954]

Botafogo 2-3 América

[Mar 21, 1954]

América 1-0 ADA

Obs: Com esses resultados, o América se classificou para o Torneio dos Campeões.

 

Série Verde

Primeira Fase

Primeiro Turno

Rodada 1

[Nov 29]

São Paulo-Arç 2-2 Tupã

Marília 0-0 Noroeste

Bauru AC 1-3 Piracicabano

Rodada 2

[Dez 06]

Tupã 3-2 Marília

Noroeste 3-1 São Paulo-Arç

Rodada 3

[Dez 13]

Bauru AC 1-1 Tupã

Piracicabano 0-0 Noroeste

Rodada 4

[Dez 20]

São Paulo-Arç 5-0 Bauru AC

Marília 2-1 Piracicabano

Rodada 5

[Dez 27]

Tupã 1-1 Noroeste

Marília 3-1 São Paulo-Arç

Rodada 6

[Jan 03, 1954]

Tupã 5-2 Piracicabano

Noroeste 3-1 Bauru AC

Rodada 7

[Jan 10, 1954]

Bauru AC 0-2 Marília

Piracicabano 4-2 São Paulo-Arç

Segundo Turno

Rodada 1

[Jan 17, 1954]

Tupã 1-1 São Paulo-Arç

Noroeste 3-1 Marília

Rodada 2

[Jan 24, 1954]

Piracicabano 5-0 Bauru AC

Marília 2-1 Tupã

São Paulo-Arç 2-0 Noroeste

Rodada 3

[Jan 31, 1954]

Tupã 7-1 Bauru AC

Noroeste 5-1 Piracicabano

Rodada 4

[Fev 07, 1954]

Bauru AC 1-3 São Paulo-Arç

Piracicabano 1-1 Marília

Rodada 5

[Fev 14, 1954]

Noroeste 3-2 Tupã

São Paulo-Arç 3-2 Marília

Rodada 6

[Fev 21, 1954]

Piracicabano 4-0 Tupã

Bauru AC 3-4 Noroeste

Rodada 7

[Mar 07, 1954]

Marília 4-1 Bauru AC

São Paulo-Arç 3-0 Piracicabano

                   PG  J  V  E  D GP-GC   S
1.Noroeste         15 10  6  3  1 22-12  10
2.São Paulo-Arç    12 10  5  2  3 23-16   7
3.Marília          12 10  5  2  3 19-14   5
4.Piracicabano     10 10  4  2  4 21-19   2
5.Tupã             10 10  3  4  3 23-19   4
6.Bauru AC          1 10  0  1  9  9-37 -28

Obs: O Noroeste se classificou para o Torneio dos Campeões. São Paulo-Arç e Marília terminaram empatados, e com isso fazem um jogo-desempate no Pacaembu para determinar o segundo classificação da série.

[Mar 14, 1954]

Marília 3-0 São Paulo-Arç

Obs: Com esse resultado, o Marília se classificou para o Torneio dos Campeões.

 

Torneio dos Campeões

Primeiro Turno

Rodada 1

[Mar 28, 1954]

Noroeste 4-2 Paulista-J

Ferroviária 7-0 Bragantino

Marília 0-0 América

Rodada 2

[Abr 04, 1954]

Paulista-J 2-1 Ferroviária

Bragantino 0-2 Marília

América 1-2 Noroeste

Rodada 3

[Abr 11, 1954]

Noroeste 2-0 Ferroviária

Marília 4-0 Paulista-J

América 4-0 Bragantino

Rodada 4

[Abr 18, 1954]

Ferroviária 4-2 América

Marília 1-2 Noroeste

Bragantino 1-0 Paulista-J (TJD, o Bragantino utilizou um atleta sem condições de jogo, o Paulista-J ganhou os pontos)

Rodada 5

[Abr 25, 1954]

Noroeste 1-0 Bragantino

Paulista-J 2-0 América

Ferroviária 5-0 Marília

Segundo Turno

Rodada 1

[Mai 02, 1954]

Paulista-J 0-1 Noroeste

Bragantino 1-1 Ferroviária

América 1-2 Marília (TJD, os dois clubes perderam os pontos)

Rodada 2

[Mai 09, 1954]

Ferroviária 2-1 Paulista-J

Bragantino 2-3 Marília (TJD, os dois clubes perderam os pontos)

Noroeste 1-0 América

Rodada 3

[Mai 16, 1954]

Ferroviária 5-3 Noroeste

Paulista-J 3-2 Marília

Bragantino 2-2 América

Rodada 4

[Mai 23, 1954]

América 1-0 Ferroviária

Noroeste 2-0 Marília

Paulista-J 2-1 Bragantino

Rodada 5

[Mai 30, 1954]

Bragantino 2-0 Noroeste

América 3-2 Paulista-J

Marília 0-2 Ferroviária

                   PG  J  V  E  D GP-GC   S
1.Noroeste         16 10  8  0  2 18-11   7
2.Ferroviária      13 10  6  1  3 27-12  15
3.Paulista-J       10 10  5  0  5 14-19  -5
4.América           8 10  3  2  5 14-15  -1
5.Marília           5 10  2  1  7 14-17  -3
6.Bragantino        4 10  1  2  7  9-22 -13

Obs: Com esses resultados, o Noroeste sagrou-se Campeão da Segunda Divisão de 1953.

Fonte: Pesquisa do autor na Federação Paulista de Futebol e jornais Folha de São Paulo, O Estado de São Paulo e Mundo Esportivo.

 
O São Paulo estreou na partida de hoje, contra o Linense, o meia Thomaz, que defendeu o Marcílio Dias em 2012. Este artigo tem como objetivo recordar alguns jogadores que atuaram por estes dois clubes.

AGENOR
Oriundo de Piçarras, então bairro de Itajaí, o ponta-esquerda Agenor Eugênio Rodrigues começou no Tiradentes da Barra do Rio, transferindo-se para o Marcílio Dias em 1955. No ano seguinte foi para o Carlos Renaux e em 1960 para o São Paulo. No Tricolor Paulista, atuou em 119 partidas e fez 31 gols, de acordo com o Almanaque do São Paulo, de Alexandre da Costa.

RATINHO
Revelado no time amador do Fluminense do bairro Itaum (Joinville), Heitor Martinho de Souza, mais conhecido como Ratinho, habilidoso ponta-direita, foi contratado pelo Marcílio Dias em 1962. No clube de Itajaí tornou-se ídolo e participou da conquista do título estadual de 1963. Em 1966, foi negociado com a Portuguesa e no ano de 1973 trocou o Canindé pelo Morumbi. Integrou o plantel são-paulino vice-campeão brasileiro daquele ano.

Ratinho, no Marcílio em 1965

LUÍS RICARDO
Herói do Marcílio Dias na final da Recopa Sul-brasileira em 2007, quando anotou três gols diante do Caxias (RS), Luís Ricardo Silva Umbelino atuou no Marinheiro como atacante. Em 2013, foi anunciado como reforço do São Paulo, depois de se destacar na Portuguesa jogando como lateral-direito.

HARISON
Surgido na base do São Paulo junto com Kaká, o meia Harison da Silva Ney era apontado como uma das principais revelações do Tricolor em 2001, mas não ficou muito tempo no time profissional. Depois de rodar por diversos clubes, foi contratado pelo Marcílio Dias em 2014. Disputou poucas partidas pelo Marinheiro, devido a uma lesão. Com o manto rubro-anil, foram apenas sete jogos e um gol, segundo o blog Todos os Jogos do Marcílio, de Gustavo Melim.
Harison disputou o Catarinão de 2014 pelo Marcílio Dias
THOMAZ
O paulistano Antonio Thomaz Santos de Barros jogou pelo Marcílio Dias no Campeonato Catarinense de 2012. Apesar da péssima campanha do time, rebaixado naquele ano, o meia foi um dos poucos jogadores a sair com algum crédito com a torcida, demonstrando qualidade técnica. Rodou por vários clubes e disputou a Libertadores de 2017 pelo Jorge Wilstermann (BOL), chamando a atenção do São Paulo, que o contratou a pedido do técnico Rogério Ceni.

Thomaz defendeu o Marinheiro em 2012

EDU BALA
Ponta-direita, Carlos Eduardo da Silva jogou a maior parte de sua carreira no Palmeiras, mas também defendeu o São Paulo entre 1978 e 1980. Teve uma rápida passagem pelo Marcílio Dias em 1987, já em fim de carreira, aos 38 anos.

JEAN ROLT
O bom zagueiro Jean de Oliveira Rolt defendeu o Marinheiro em 2005, sendo campeão do primeiro turno do Campeonato Catarinense da Série A2. Contratado pelo São Paulo em 2009, fez apenas seis partidas e marcou um gol pelo time do Morumbi.

JORGINHO PAULISTA
O lateral-esquerdo Jorge Henrique Amaral de Castro, mais conhecido como Jorginho Paulista, jogou no São Paulo entre 2002 e 2003. Passou pelo Marcílio Dias sem deixar saudades no Campeonato Catarinense de 2012, quando o time foi rebaixado.

Obs.: Este artigo não pretende relacionar todos os jogadores que defenderam os dois clubes. De qualquer forma, sugestões de outros nomes a serem incluídos na lista podem ser feitas através dos comentários. 

Agradecimento pela colaboração: Ivo Castro Jr., Lopes.

FOTOS:

http://baudomarcilio.blogspot.com.br

http://www.cnmd.com.br

http://www.torcedordevantagens.com.br

FONTE:

Adaptado do texto original publicado no blog “Baú do Marcílio” – http://baudomarcilio.blogspot.com.br/

 

DATA: 28 DE JULHO DE 1935
LOCAL: ESTÁDIO DO PALESTRA ITÁLIA, EM SÃO PAULO – SP

1º JOGO

PAULISTA

W0-0

SAMPAIO MOREIRA

2º JOGO

CAMA PATENTE

1-0

VILLA MAZZEI

3º JOGO

OLYMPICA MUNICIPAL

3-0

UNIÃO VASCO DA GAMA

4º JOGO

SPR

1-0

ÍTALO LUSITANO

5º JOGO

ALBION

3-0

PAULISTA

6º JOGO

CAMA PATENTE

1-0

OLYMPICA MUNICIPAL

7º JOGO

ALBION

2-1

SPR

FINAL

CAMA PATENTE

2-0

ALBION

CAMPEÃO – ESPORTE CLUBE CAMA PATENTE (SÃO PAULO – SP)

Fonte: Gazeta Esportiva – SP

 

DATA: 16 DE JUNHO DE 1935
LOCAL: CAMPO DA SE LINHAS E CABOS, EM SÃO PAULO – SP

1º QUADROS

RACING (São Paulo)

1-1

SAN LORENZO (São Paulo)

1º QUADROS

R. MONTEIRO (São Paulo)

3-0

BLACK IDEAL (São Paulo)

1º QUADROS

TECELAGEM (Guarulhos)

1-0

ÉDEN LIBERDADE (São Paulo)

1º QUADROS

LINHAS E CABOS (São Paulo)

1-1

METALÚRGICA SORRENTINO (São Paulo)

Fonte: A Gazeta Esportiva

 

Esporte Clube Taubaté (Taubaté-SP) - 1936

Fonte: Gazeta Esportiva – SP

 

Fonte: A Gazeta Esportiva / SP

 
EC TAUBATÉ (TAUBATÉ-SP)

8

BARRA MANSA FC (BARRA MANSA-RJ)

0

Data: 10 de maio de 1936 Local: Taubaté – SP
Juiz: Joaquim Moreira Caráter: Amistoso Nacional
Gols: Mestiço (2), Macário (2), Ismael (2), Alemão e Renato
Taubaté(SP): Chiquito; Andico e Ernesto; Moacir, Pedro e Zé Luiz; Ismael, Alemão, Renato, Macário e Mestiço.
Barra Mansa(RJ): Agostinho; Zequinha e Baião III; Geraldo, China e Mario; Isnard, Baião II, Amadeu, Chandre e Anatole.

Fonte: Gazeta Esportiva

 
EC TAUBATÉ (TAUBATÉ-SP)

5

METALÚRGICA MATARAZZO (SÃO PAULO-SP)

0

Data: 03 de maio de 1936 Local: Taubaté – SP
Juiz: Trajano Sampaio Caráter: Amistoso Nacional
Gols: Alemão (2), Ismael, Renato e Mestiço
Taubaté(SP): Chiquito; Ranelli e Moacir; João, Pedro e Zé Luiz; Ismael, Alemão, Renato, Macário e Mestiço.
Metalúrgica Matarazzo(SP): Freitas; Cruz e Gallet I; Moraes, Durval e Orozimbo; Tatu, Adauto, Gallet II, Heito e Pupo.

Fonte: Gazeta Esportiva – SP

 

DATA: 08 DE MARÇO DE 1936
LOCAL: CAMPINAS – SP

1º JOGO

CORINTHIANS

1-0

CAMPINAS

2º JOGO

GUARANI

0-0

MOGIANA (2-1 ESC)

3º JOGO

PONTE PRETA

2-1

BONFIM

4º JOGO

GUANABARA

0-0

VOLUNTÁRIOS DA PÁTRIA (2-0 ESC)

5º JOGO

GUARANI

3-0

CORINTHIANS

6º JOGO

PONTE PRETA

2-0

GUANABARA

FINAL

GUARANI

1-0

PONTE PRETA

CAMPEÃO – GUARANI FUTEBOL CLUBE (CAMPINAS – SP)

Fonte: Gazeta Esportiva – SP

 

Esporte Clube Bandeirantes (Santos-SP) - 1936

Fonte: A Gazeta Esportiva – SP

 
MECÂNICA FC (SÃO PAULO-SP)

2

EC SÃO BENTO (SOROCABA-SP)

0

Data: 09 de fevereiro de 1936 Local: Sorocaba – SP
Juiz: Sr. Favelli Caráter: Amistoso Nacional
Gols: Renê (2)
Mecânica(SP): Carnaval; Nascimento e Jaime; Zico, João e Laurindo; Novelli (Faccioli), Moura (Chemp), Renê, Américo e Revolta.
São Bento(SP): Albocini; Dias e Lazinho; Ditão, Odilon e Carijó; Buena, Mingo, Nenê, Fidê e Robertinho.

Fonte: Gazeta Esportiva

 

Clube Atlético Parada Ingleza (São Paulo-SP) - 1935

Fonte: Gazeta Esportiva – SP

 

Standard Oil Futebol Clube (São Paulo-SP) - 1936

Fonte: Gazeta Esportiva – SP

 

Estádio do Pacaembu - 1941

Fonte: Gazeta Esportiva – SP

 

DATA: 24 DE ABRIL DE 1932
LOCAL: CAMPO DO ESPANHA FC, EM SANTOS – SP

2º QUADROS

PORTUGUESA (Santos)

3-1

ESPANHA (Santos)

1º QUADROS

ESPANHA (Santos)

4-1

PONTE PRETA (Campinas)

Fonte: A Tribuna de Santos

 
EC HÚNGARO PAULISTA (SÃO PAULO-SP)

4

UNIÃO VASCO DA GAMA (SÃO PAULO-SP)

0

Data: 17 de abril de 1932 Local: São Paulo – SP
Juiz: Ultimo Minicussi Caráter: Divisão Municipal – 1932
Gols: Caetano (3) e Ricardo (contra)
Hungaro Paulista(SP): Estevam; Jack e Carlito; Jaime, João e Jorge; Catonas, José, Caetano, Dito e Pinto.
União Vasco da Gama(SP): Alabi; Antonio e Ricardo; Tibério, Osório e Zeca; Willy, Silverio, Mariano, Liberato e Custódio.

 Fonte: A Tribuna de Santos

 

DATA: 10 DE ABRIL DE 1932
LOCAL: CAMPO DO SANTOS FC, EM SANTOS – SP

1º QUADROS

SPR. (Santos)

6-0

AMERICANA\TIRO NAVAL (Santos)

1º QUADROS

DOCAS (Santos)

2-2

SANTOS EXTRA (Santos)

Fonte: A Tribuna de Santos

 

DATA: 17 DE ABRIL DE 1932
LOCAL: CAMPO DA PORTUGUESA, EM SANTOS – SP

 

2º QUADROS

ATLÉTICO (Santos)

3-2

PORTUGUESA (Santos)

1º QUADROS

ATLÉTICO (Santos)

5-1

PORTUGUESA (Santos)

 

Fonte: A Tribuna de Santos

 

DATA: 03 DE ABRIL DE 1932
LOCAL: CAMPO DA PORTUGUESA, EM SANTOS – SP

 

1º QUADROS

S.P.R. (Santos)

1-1

BRASIL (Santos)

1º QUADROS

SELEÇÃO DE NEGROS (Santos)

2-1

PORTUGUESA (Santos)

 

Fonte: A Tribuna de Santos

 

TURNO ÚNICO

 

FLAMENGO(RJ) 1
BENFICA(POR) 0
Data: 19 de junho de 1955 Local: Rio de Janeiro
Juiz: Washington Rodriguez Renda: Cr$ 2.583.509,80
Gols: Evaristo

 

PALMEIRAS(SP) 2
PEÑAROL(URU) 2
Data: 19 de junho de 1955 Local: São Paulo
Juiz: José dos Santos Marques Renda: Cr$ 644.565,00
Gols: Rodrigues e Nei / Borges e Hohberg

 

CORINTHIANS(SP) 2
PALMEIRAS(SP) 1
Data: 22 de junho de 1955 Local: São Paulo
Juiz: Antonio Musitano Renda: Cr$ 683.055,00
Gols: Luizinho e Cláudio / Ivan

 

AMÉRICA(RJ) 1
FLAMENGO(RJ) 0
Data: 22 de junho de 1955 Local: Rio de Janeiro
Juiz: Horst Herden Renda: Cr$ 334.068,40
Gols: Alarcon

 

CORINTHIANS(SP) 3
FLAMENGO(RJ) 0
Data: 26 de junho de 1955 Local: São Paulo
Juiz: Washington Rodriguez Renda: Cr$ 509.700,00
Gols: Simão, Nelsinho e Rafael

 

BENFICA(POR) 2
PEÑAROL(URU) 0
Data: 26 de junho de 1955 Local: Rio de Janeiro
Juiz: Carlos de Oliveira Monteiro Renda: Cr$ 1.479.645,70
Gols: Coluna e Águas

 

BENFICA(POR) 2
PALMEIRAS(SP) 1
Data: 29 de junho de 1955 Local: São Paulo
Juiz: Carlos de Oliveira Monteiro Renda: Cr$ 1.267.750,00
Gols: Águas e Palmério / Nei

 

AMÉRICA(RJ) 4
PEÑAROL(URU) 1
Data: 29 de junho de 1955 Local: Rio de Janeiro
Juiz: Gama Malcher Renda: Cr$ 236.000,00
Gols: Washington (3) e Canário / Abadie

 

FLAMENGO(RJ) 5
PALMEIRAS(SP) 3
Data: 02 de julho de 1955 Local: Rio de Janeiro
Juiz: Santos Marques Renda: Cr$ 226.308,00
Gols: Esquerdinha, Rubens, Joel, Babá e Gersio (contra) / Rodrigues (2) e Liminha

 

AMÉRICA(RJ) 4
BENFICA(POR) 2
Data: 03 de julho de 1955 Local: Rio de Janeiro
Juiz: Washington Rodriguez Renda: Cr$ 2.613.222,90
Gols: Leonidas. Washington, Alarcon e Ferreira / Caiado e Águas

 

CORINTHIANS(SP) 2
PEÑAROL(URU) 2
Data: 03 de julho de 1955 Local: São Paulo
Juiz: Horst Herden Renda: Cr$ 559.440,00
Gols: Nelsinho e Simão / Borges (2)

 

CORINTHIANS(SP) 3
AMÉRICA(RJ) 1
Data: 06 de julho de 1955 Local: São Paulo – SP
Juiz: Gama Malcher Renda: Cr$ 879.850,00
Gols: Paulo, Baltazar e Leonidas / Ferreira

 

PALMEIRAS(SP) 2
AMÉRICA(RJ) 2
Data: 09 de julho de 1955 Local: São Paulo
Juiz: Gama Malcher Renda: Cr$ 199.315,00
Gols: Liminha e Ivan / Ferreira e Ivan

 

FLAMENGO(RJ) 2
PEÑAROL(URU) 1
Data: 10 de julho de 1955 Local: Rio de Janeiro
Juiz: José Santos Marques Renda: Cr$ 481.189,20
Gols: Joel (2) / Galvan

 

CORINTHIANS(SP) 2
BENFICA(POR) 1
Data: 10 de julho de 1955 Local: São Paulo
Juiz: Horst Herden Renda: Cr$ 1.447.345,00
Gols: Cláudio (2) / Águas

 

CAMPEÃO – SPORT CLUB CORINTHIANS PAULISTA (SÃO PAULO – SP)

 

Fonte: A Tribuna de Santos / SP

 

Interessante artigo publicado no jornal A Tribuna de Santos/SP de 26 de junho de 1955 sobre Martins Fontes, um grande escritor santista, que virou nome de avenida e de prédios públicos. O que chama a atenção é a foto, uma das mas antigas já feitas de uma equipe de futebol, em uma época que pouca gente conhecia este esporte.

Sport Club Americano (Santos-SP) - 1906

Fonte: A Tribuna de Santos / SP

 

Estrada de Ferro Sorocabana Futebol Clube (Sorocaba-SP) - 1961

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul – SP

 

Clube Atlético Juventus (São Paulo-SP) - 1931

Fonte: A Gazeta Esportiva – SP
 

União Futebol Clube (São Vicente-SP) - 1949

Fonte: A Tribuna de Santos/SP

 

Feitiço Atlético Clube (São Vicente -SP) - 1949

Fonte: A Tribuna de Santos/SP

 

Fonte: Diário Nacional

 

1ª RODADA

DATA

 

  LOCAL

09.07.1965

PEÑAROL

3

X

1

FLUMINENSE MARACANÃ

09.07.1965

PALMEIRAS

5

X

2

SELEÇÃO DO PARAGUAI MARACANÃ


2ª RODADA

DATA

 

  LOCAL

11.07.1965

FLUMINENSE

3

X

2

SELEÇÃO DO PARAGUAI MARACANÃ

11.07.1965

PALMEIRAS

0

X

0

PEÑAROL (1-0 PEN) MARACANÃ

CAMPEÃ – SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS (SÃO PAULO – SP)

Fonte: Jornal dos Sports / RJ

 

TURNO ÚNICO

DATA

 

  LOCAL

27.05.1965

COMERCIAL(SP)

3

X

2

FLUMINENSE(RJ) RIBEIRÃO PRETO – SP

27.05.1965

CORINTHIANS(SP)

2

X

2

BOTAFOGO(RJ) RIBEIRÃO PRETO – SP

30.05.1965

COMERCIAL(SP)

2

X

2

BOTAFOGO(RJ) RIBEIRÃO PRETO – SP

30.05.1965

CORINTHIANS(SP)

2

X

2

FLUMINENSE(RJ) RIBEIRÃO PRETO – SP

02.06.1965

FLUMINENSE(RJ)

3

X

1

BOTAFOGO(RJ) RIBEIRÃO PRETO – SP

02.06.1965

COMERCIAL(SP)

2

X

1

CORINTHIANS(SP) RIBEIRÃO PRETO – SP

CAMPEÃO – COMERCIAL FUTEBOL CLUBE (RIBEIRÃO PRETO – SP)

Fonte: Jornal dos Sports / RJ

 

O Esporte Clube Comercial de Espírito Santo do Pinhal, fundado em 1937, já disputou o Campeonato Paulista Amador do Interior pelo menos em uma edição: 1947. Neste ano inclusive pegou logo de clara o Rio Pardo, que se tornaria o campeão.

Meu amigo Givaldo Santos, em suas pesquisas, encontrou a página no Facebook do Clube. Lá existem 2 versões do escudo:

 

 

 

 

 

Pelo estilo, parece que o distintivo azul e branco é o mais recente. As imagens originais são estas:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: https://www.facebook.com/Esporte-Clube-Comercial-402476913262455/

 

O Clube Atlético União Iracemapolense é um clube da cidade de Iracemápolis, fundado no dia 1º de maio de 1946 e que disputou nove edições do Campeonato Paulista de Futebol, incluindo cinco edições da terceira divisão (atual Série A3), entre 1986 e 1992. Após a passagem pela Série A3, o clube licenciou-se de 1994 a 1998, retornando nas duas temporadas seguintes, 1999 e 2000, na última divisão do estado, a Série B2. Em 2001 disputou a Série B3 (sexta divisão) e após esse breve retorno, afastou-se das competições da Federação Paulista de Futebol.

Participações:
5 na Terceira Divisão (Atual Série A3) = 1986, 1989, 1990, 1991 e 1992.
1 na Quarta Divisão (Atual Segunda Divisão) = 1988.
2 na Quinta Divisão (atualmente extinta) = 1999 e 2000.
1 na Sexta Divisão (atualmente extinta) = 2001.

O meu amigo Givaldo Santos encontrou um escudo diferente do Clube Atlético União Iracemapolense, como pode ser visto na imagem abaixo.

 

 

 

 

 

 

O escudo foi retirado da foto a seguir.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O último escudo utilizado pelo clube, encontrado mais frequentemente na internet:

 

 

 

 

Uma das últimas formações:

 

 

 

 

 

 

 

 

Seu mascote, o pé de cana:

 

 

 

 

 

Fontes:

http://www.asmilcamisas.com.br/2012/10/11/em-busca-do-estadio-perdido-em-iracemapolis/

https://pt.wikipedia.org/wiki/Clube_Atl%C3%A9tico_Uni%C3%A3o_Iracemapolense

https://www.facebook.com/BolaPaulista/photos/a.786831024667759.1073742044.422278377789694/786831071334421/

 

O Bocaina FC da cidade homônima disputou o Campeonato Paulista Amador do Interior de 1949. O clube foi fundado em 1924, de acordo com o seu distintivo.

Redesenho do escudo: Givaldo Santos

Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=rKImpIE1LAI

 

Esta equipe ligada a Fábrica de Óleos Sanbra da capital paulista, era uma das forças do futebol amador. A equipe era uma das forças da Liga de Esportes do Comércio e Indústria (LECI). Suas cores eram amarelo e preto.

Salada Futebol Clube (Salada-SP) - 1948

Fonte: A Manhã/SP

 

A Sociedade Recreativa Palestra Itália de Piracicaba foi fundada em 27 de julho de 1926 em uma reunião no prédio da Escola de Comércio Cristóvão Colombo. Foram eleitos como Presidente Honorário: Terêncio Galesi, Presidente: Pedro Cofani e Vice-Presidente: Dario Brasil.

Estreou no dia 22/05/1927 contra o XV e venceu por 2 a 1.

No ano de sua fundação o Palestra já conquistou um grande título, o de Campeão Regional de 1927 pela Associação Paulista de Esportes Atléticos (APEA). Importante observar que pelo menos em 1928 e 1930 voltou a participar do Campeonato do Interior.

Clube Campeão Regional de 1927 – APEA

Chico Godoi

Em virtude da 2° Grande Guerra, o Palestra assim como seu homônimo da Capital mudou o nome para Palmeiras, passando a se chamar S.R Palmeiras de Piracicaba.

SR Palmeiras, campeão citadino de 1958 (reparem o tamanho do troféu!)

Seu primeiro campo situava-se na Rua Regente Feijó com a Rua São João. O Palmeirinhas, como era conhecido, revelou craques do futebol nacional e mundial como Gatão, De Sordi e Coutinho.

Obs: Para outras fotos e estas em maior escala, favor consultar a fonte abaixo.

Obs (2): Existiu um Palmeiras na década de 10 (disputou o citadino de 1915) que não tem qualquer relação com este clube.

Pesquisa: Givaldo Santos, Gerson Rodrigues

Fonte: http://educandopeloesporte.com.br/capa.asp?idpagina=423

Redesenho do escudo do Palestra: Givaldo Santos

 

 

Fonte: Diário Nacional.

 

A Itália Football Club foi uma agremiação da cidade de Ribeirão Preto (SP). Foi Fundado na segunda-feira, do dia 18 de dezembro de 1916.  A 1ª Diretoria foi constituída da seguinte forma:

Presidente - R. Carilie;

Vice-Presidente - H. Coppo;

1º Secretário - P. De Santis;

2º Secretário - E. Rossi;

Tesoureiro – D. Milani;

1º Capitão - J. Giannetti;

2º Capitão - L. Crepaldi;

Diretor Esportivo - R. Carile;

Procurador - M. Ferlim.

 

FONTE: A Gazeta

 

Partida realizada na data de 6 de abril de 1932, na Chácara da Floresta, em São Paulo-SP, onde se enfrentaram os campeões citadinos do ano de 1931.

Juiz: L. Cordovil (AMEA)

Gols: Friedenreich (3-SPFC) e Carola (AFC)

São Paulo F.C.: Joãozinho, Clodô e Barthô. Milton, Bino e Fabio. Luizinho, Armandinho, Friedenreich, Araken e Junqueira.

América F.C.: Sylvio, Lazaro e Hildegardo. Hermogenes, Oscarino e Walter. Allemão, Almeida, Carola, Zezinho e Miro.

Fonte: A Gazeta.

 

 
GUARANI FC (CAMPINAS – SP)

8

SÃO JOÃO FC (JUNDIAÍ – SP)

0

Data: 18 de março de 1934 Local: Campinas – SP
Juiz: José Pierro Caráter: Amistoso Nacional
Gols: Pixe (4), Nato (2), Roberto e Decio
Guarani(SP): Bob; Tijolo e Joca; Tulio, Sidnei e Joaquim; Cyro, Zeca, Pixe, Décio e Nato.
São João(SP): Adriano; Lorenzetti e Dino; Tetta, Nave e Sergio; Oswaldo, Armando, Russo, Armandinho e Brown.

Fonte: Gazeta Esportiva – SP

© 2017 História do Futebol Suffusion theme by Sayontan Sinha