O Saint Germain Futebol Clube é uma agremiação da cidade de Ji-Paraná (RO). Fundado em 2015, a sua Sede fica situada na  Rua João F. Almeida, nº 533, em Ji-Paraná.

Na última semana, a cidade de Ji-Paraná ganhou oficialmente mais um clube de futebol profissional. Com um trabalho direcionado para a formação de atletas de alto rendimento, além de num futuro bem próximo ingressar as competições oficiais, o Saint Germain Futebol Clube é a mais nova agremiação federada do estado de Rondônia. Recentemente o clube assinou filiação junto a Federação de Futebol do Estado de Rondônia (FFER).

O objetivo inicial do clube é oferecer a comunidade local um ambiente adequado e de requinte para a prática do futebol soçaite, o Espaço de Eventos e Futebol Indoor Saint Germain, expandiu, tornado-se um complexo composto por um centro de formação de atletas (escolinha de futebol), que já começa a render frutos.

O curto mais eficiente trabalho dos professores junto aos garotos da escolinha de futebol Saint Germain FC que já teve seus primeiros atletas avaliados por grandes clubes do país. Alguns dos alunos que participaram recentemente de uma avaliação com o observador técnico Lélis Macedo, do Flamengo, em Ji-Paraná, foram convidados para uma nova avaliação no próximo mês, junto aos treinadores das categorias de base do clube Rubro-Negro carioca, na Gávea.

Outros três atletas, estiveram na última semana com o professor Vagner, no Internacional de Porto Alegre (RS), para um perídio de avaliação, quando dois deles foram aprovados e em breve devem integrar as categorias de base do Colorado Gaúcho.

Segundo o empresário Luiz Adolfo Petinati Domene, diretor presidente do mais novo clube federado de Rondônia, o objetivo principal do Saint Germain FC é o trabalho de formação de atletas de alto rendimento. A equipe será ampliada, com profissionais em todas as áreas, de forma a proporcionar um trabalho altamente comprometido na preparação dos atletas da base.

Seremos um clube formador de atletas, mas que já projeta também competir nos campeonatos promovidos pela Federação de Futebol do Estado de Rondônia, profissional, Juniores, Sub-17 e em outros mais”, garantiu Luiz Adolfo.

Para o novo e audacioso projeto, o Saint Germain Futebol Clube que já conta com parcerias importantes como a do experiente Luciano de Almeida, buscará também incorporar ainda instrutores de outras escolinhas de futebol do município e região.

 

FONTES E FOTO: Página do clube no Facebook – Nolancenet – Homero Queiroga

 

 

3/6/1917

JOGO AMISTOSO:

PORTO VELHO FBC X UNIÃO SPORTIVA (RESULTADO DESCONHECIDO).

PORTO VELHO FBC: João Tanajura, Jorge Souza, Gerson, Joca, Joaquim, Camillo, Antonio, João, Nery e Salomão. Reserva: Anisio Souto. Referee: Nascimento.

15/7/1917

MATCH TRAINING:

PORTO VELHO FBC X UNIÃO SPORTIVA (RESULTADO DESCONHECIDO).

18/01/1918

EM UMA REUNIÃO NO THEATRO PHENIX, O PORTO VELHO FOOT-BALL CLUB ELEGEU A SUA NOVA DIRETORIA, QUE TINHA ENTRE OUTROS: AMERICO PINTO DA SILVA COMO PRESIDENTE, CAMILLO AZEITONA COMO CAPTAIN GERAL.

 

INAUGURAÇÃO DO STADIUM PAULO SALDANHA, DE PROPRIEDADE DO YPIRANGA SPORT CLUB.

 

11/10/1925

YPIRANGA X NACIONAL (MANAUS) – RESULTADO DESCONHECIDO.

 

12/10/1925

PRELIMINAR ENTRE 2os TEMS: YPIRANGA 0X1 UNIÃO SPORTIVA

UNIÃO SPORTIVA (LOCAL) 0X5 NACIONAL (MANAUS)

 

13/10/1925

YPIRANGA (LOCAL) 1X6 NACIONAL (MANAUS)

 

14/10/1925

SCRATCH DE PORTO VELHO 0X3 NACIONAL (MANAUS)

O SCRATCH ERA COMPOSTO DE 5 JOGADORES DO YPIRANGA, 5 JOGADORES DO UNIÃO E UM JOGADOR DO NOROESTE.

 

OS OUTROS CLUBES LOCAIS “TEAM NEGRO” E BRAZIL S.C. ESTIVERAM REPRESENTADOS NOS FESTEJOS EM HOMENAGEM AOS VISITANTES.

 

29/11/1925

JOGO AMISTOSO:

UNIÃO SPORTIVA 6X1 NOROESTE.

 

Fonte: Jornal Alto Madeira.

 

Interessante nota publicada no jornal “O Átomo” de Rio Branco/RR:

 

O Clube de Regatas Flamengo é uma agremiação cidade de Porto Velho (RO). O Rubro-Negro foi Fundado na terça-feira, do dia 15 de Novembro de 1955. O Flamengo de Porto Velho manda os seus jogos no Estádio Aluízio Ferreira com Capacidade para 8 mil pessoas. Atualmente, o clube está licenciado desde 1994. Em 2015, iniciou o processo para retornar ao futebol do Estado.

O Flamengo de Porto Velho é o segundo maior vencedor e um dos maiores clubes de Rondônia na era amadora. Faturou 10 Campeonatos Rondonienses: 1956, 1960, 1961, 1962, 1965, 1966, 1967, 1982, 1983 e 1985. Já na era profissional participou de três Campeonatos Rondoniense: 1991, 1992 e 1994. Depois disto nunca mais retornou ao futebol profissional.

Porto Velho já foi palco de grandes clássicos do futebol amador. Ferroviário e Moto Clube, Flamengo e Ypiranga, entre tantos outros. O estádio Aluízio Ferreira, com capacidade para 8  mil pessoas, parecia um caldeirão fervilhante: bandeiras se agitavam, charangas ditavam o ritmo das partidas e o futebol, embora amador, tinha craques que sabiam tratar a bola e brilhavam dentro de campo.

Na foto (abaixo), Flamengo de Porto Velho de 1963, com a seguinte formação: o goleiro Zé Viana, Asilvan, Delmar, Gervásio, Meireles, Manoel, Parruda, Toinho, Mundinho, Juquinha e Leonardo.

Na foto (abaixo), Flamengo de Porto Velho de 1972, com a seguinte formação: EM PÉ, da esquerda para a direita – Jorge Santos, Vicente, Gervásio, Dedé, Emanuel e Nonato. AGACHADOS: Rico, William, Manoel, Hermógenes e Rufino.

 FONTES: Wikipédia – Gente de Opinião – Ivo Feitosa (Acervo de família)

 

FONTE: Jornal dos Sports (dia 1º de Setembro de 1977)

 

Este ano o Campeonato Rondoniense terá um novo clube, o recém profissionalizado Barcelona Futebol Clube de Vilhena.

O clube estreia no próximo dia 11 de março contra o Ariquemes, no estádio Gentil Valério de Lima, em Ariquemes.

Seguem algumas informações sobre o clube:

Nome Oficial: Barcelona Futebol Clube

Endereço: Avenida Afonso Juca de Oliveira, 4785 – Jardim Eldorado – Vilhena/RO – CEP: 76.980-000

Telefone: (69) 99608-8646

Fundação: 07/10/2016 (acredito que o clube já existia como amador)

Apelido: Catalão Vilhenense

Presidente: José Luís Pereira de Jesus

CNPJ: 26.380.542/0001-20

Site Oficial: http://catalaovilhenense.com.br/

Fonte: Site do clube

 

 

 

 

 

 

 

FONTE: Mercado Livre – Revista Placar

 

Graças a astucia do amigo e dono do Escudos do Mundo Inteiro, Homero Queiroga apresentamos mais um novo clube do futebol brasileiro: Barcelona Futebol Clube da cidade de Vilhena (RO). O Barça de Vilhena foi Fundado na sexta-feira, do dia 07 de outubro de 2016. O neo clube não perdeu tempo e na manhã da última quinta-feira (13/10/2016) o presidente da Federação de Futebol do Estado de Rondônia (FFER), Heitor Costa, recebeu o dirigente do Barcelona José Luiz, que busca informações para profissionalizar o clube com intuito de poder disputar o Campeonato Estadual de 2017.

O presidente da FFER ressaltou a importância do dirigente em buscar informações e orientações para profissionalizar a equipe a começar pela apresentação de toda a documentação necessária exigida pela Lei Desportiva. Heitor Costa ressaltou que a entidade estará de portas abertas para melhor orientar o dirigente do Barcelona e ao mesmo tempo elogiou a iniciativa, destacando que o município de Vilhena não pode ficar fora do cenário do futebol profissional.

Em breve iremos reunir com os clubes que pretende disputar o Estadual de 2017 que deve contar com a participação de no máximo oito clubes. O Barcelona precisa antes se regularizar e profissionalizar e encaminhar um ofício pedindo uma vaga na competição, o que será avaliado pela entidade. O interesse foi manifestado, mas o clube precisa oficializar apresentando toda a documentação necessária”, ressalta o presidente.

José Luiz afirmou que nesse primeiro momento é buscar na FFER toda a informação necessária para tornar o clube oficialmente profissional. “Nossa cidade não pode ficar sem um time de futebol profissional”, resume o dirigente.

 

FONTES & FOTO: Folha do Sul Online – Federação de Futebol do Estado de Rondônia (FFER) - Blog Luis Carlos Pereira – Página do Facebook do Futebol Rondoniense – Escudos do Mundo Inteiro

 

FONTE: Diário do Acre 

 

DATA: 24 DE JANEIRO DE 1965
LOCAL: PORTO VELHO / RO

1º JOGO

YPIRANGA

W0-0

GUARANY

2º JOGO

FLAMENGO

2-0

MOTO CLUBE

3º JOGO

FERROVIÁRIO

0-0

YPIRANGA (2-1 PEN)

FINAL

FERROVIÁRIO

2-0

FLAMENGO

CAMPEÃO – FERROVIÁRIO ATLÉTICO CLUBE (PORTO VELHO – RO)

 


Associação Pinheiros Futebol Clube

O Pinheiros foi fundado em 1989 na cidade de Rolim de Moura, e já em 1991, estreiava em uma competição profissional ao disputar o Campeonato Rondoniense.
Neste ano, terminou a competição em 7º lugar. Em 1992, termina na 6º colocação.
Retorna somente em 1995, conquistando o vice campeonato ao terminar o quadrangular final em 3º lugar, mas fica com a 2ª colocação na classificação geral.
Licencia-se mais uma vez, retornando somente em 1999.
No Campeonato Rondoniense de 1999, sagra-se mais uma vez vice campeão, ao ser derrotado na final pelo Ji-Paraná.


Em 2000, repete a boa campanha, mas perde na semifinal para o Genus Rondoniense, terminando a competição na 4ª colocação. Neste mesmo ano, disputa sua primeira competição nacional, a Copa do Brasil, mas é eliminado na primeira partida pelo Vitória da Bahia, por 0×2.
Mais um licenciamento e um novo retorno em 2003. No Campeonato Rondoniense, faz uma péssima campanha e termina a competição na 9ª e última colocação.
Depois disso, não mais retornou ao futebol profissional.

Imagens:




Fontes:
http://ufclube.blogspot.com.br/
www.colecaodeclubes.com.br
Arquivos pessoal 

 

União Sportiva e Porto Velho F.C. eram as duas únicas equipes de futebol que existiam na vila de Porto Velho naquele ano de 1916. E,como era de se esperar, ambos os clubes deram origem ao primeiro clássico local,que parava a pequena vila.

A primeira notícia de um jogo entre os dois adversários aconteceu no dia 7 de setembro de 1916, no campo do Porto Velho Park. O árbitro da partida foi o senhor Isaac Alves e foi oferecido um prêmio ao time vitorioso,a “taça 7 de setembro” oferecida pelo estabelecimento comercial “Casa irmãos Rozas“. Os times foram os seguintes:

União Sportiva: Ribas,Eliziário e Alves; Pedro, Maia e Otávio; Mendonça, Chico, Araújo ,Cruzer e J.H.

Porto Velho: Demócrito, Nascimento e José; Nelson, Alexandre e Possidônio; Arandas, Torres, João, Aristides e Salomão.

O placar final acusou a vitória da União por 2 x 0. O primeiro gol foi marcado por Aldred aos 5 minutos da etapa inicial. Já no segundo tempo, Mendonça toma a bola de Alexandre no centro do campo e,num forte chute, marca o segundo gol da União. No final,a taça foi entregue ao capitão da União, Carlos Mendonça, pela senhora Maria de Lourdes Batalha.

Já um outro registro de um jogo entre os dois rivais, no ano de 1916, foi no dia 26 de novembro. O jogo terminou com a vitória da União de goleada por 5 x 1,na qual houve uma confusão entre os jogadores, fazendo com que alguns atletas do Porto Velho abandonassem o campo,em protesto contra um gol ilegal validado pelo juiz. A partir daquele ano de 1916, o futebol conquistaria rapidamente o gosto dos habitantes de Porto Velho e adjacências e chegava para ficar em definitivo.

Enquanto isso na capital,Manaus, a diretoria da Liga Amazonense de Sports Athleticos, descobriu que havia sido fundado naquela longínqua vila do rio madeira um pioneiro time de futebol chamado União Sportiva. A Liga enviou um ofício ao presidente da União, Carlos Mendonça, que foi recebido no dia 23 de setembro, agradecendo a bela iniciativa dos esportistas do local.

Já em Belém do Pará, o jornal Folha do Norte também soube da fundação da União e desejou votos de prosperidade à nova agremiação, lembrando que o presidente Carlos Mendonça havia sido capitão de um clube de mesmo nome daquela cidade (a União Sportiva de Belém), e que tinha disputado o campeonato paraense de 1915 pelo referido clube homônimo.

 

CLÁSSICO UNIÃO SPORTIVA X YPIRANGA

Com a extinção do Porto Velho F.C.,surgiria um outro adversário para rivalizar com a União: Ypiranga Sport Club. O primeiro encontro entre o União Sportiva e Ypiranga aconteceu em 1919. Na década de 20, esse ‘Clássico’ era uma das principais rivalidades da cidade de Porto Velho e região.

Ambas as equipes realizaram vários confrontos, seja em simples amistosos ou pelo campeonato anual do município. De todos os jogos desse período, se tem o registro de duas partidas em 1926.Uma aconteceu no mês de Fevereiro no estádio Paulo Saldanha. A União Sportiva ganhou com facilidade do Ypiranga por 4 x 2,na casa do adversário.

Esse jogo foi marcado por uma grande confusão.O atacante Leonardo, do Ypiranga, não conseguia se desvencilhar do zagueiro Matta, da União, que o marcava bem de perto. Irritado pela presença do defensor que não lhe dava espaço, Leonardo acabou mordendo a orelha esquerda de Matta, tirando o pedaço. Essa atitude inesperada acabou gerando revolta entre os torcedores que invadiram o campo, fazendo assim com que o juiz finalizasse o jogo.

Já no outro confronto, em Abril, também no estádio Paulo Saldanha, o Ypiranga levou a melhor ao vencer por 2 a 1. Os gols do time da casa foram de Leonardo e Demóstenes,enquanto Oswaldo diminuiu para a União.

Essa rivalidade mostra bem como em tão pouco tempo o futebol caiu nas graças da população local sendo também a principal prática em outras localidades do interior como Guajará-Mirim e Santo Antônio (que na época pertenciam a Mato Grosso).

União Sportiva, Porto Velho F.C. e Jamary (os primeiros clubes) plantaram a semente e incentivaram o surgimento de outros clubes pioneiros como o Ypiranga, Brasil, Noroeste,Fortaleza, entre outros, e, que ajudaram a consolidar o futebol como esporte preferido de toda a área do futuro estado de Rondônia.

 

VISITAS  PIONEIRAS

Somente anos depois do surgimento dos primeiros clubes de futebol de Porto Velho,que clubes de outras cidades e país jogariam pela primeira vez na vila. Em 1925,o Ypiranga (fundado em 1919) convida o Nacional de Manaus para se fazer presente em Porto Velho, na inauguração do estádio Paulo Saldanha,que pertencia ao time local.

A diretoria nacionalina aceita o convite e o clube da capital embarcava no vapor “Aymoré“, rumo á localidade do rio madeira. O jogo realizou-se no dia 11 de outubro e terminou com a goleada do Nacional de 6 x 0.

Já em 1923, pela primeira vez um time de outro país visitava e jogava em Porto Velho.Era um combinado boliviano que jogou,no dia 10 de outubro, com um combinado brasileiro (formado pelos melhores jogadores da vila). O placar final deu como resultado a vitória dos brasileiros por 1 x 0.

 

CRIAÇÃO DE RONDÔNIA

Somente em 1943 que é criado o território do Guaporé, com terras que antes pertenciam aos estados do Amazonas e Mato Grosso. Porto Velho (que até então era um município amazonense) foi escolhida para ser a capital da nova unidade administrativa brasileira e que futuramente se tornaria o atual estado de Rondônia

Quanto ao futebol,surgia na capital rondoniense o Ferroviário (1946) e o Moto Clube (1952) que se tornariam,ao longo do tempo,os dois maiores rivais e campeões da história futebol de Rondônia.

Mas tudo realmente começou no distante ano de 1916,quando aqueles abnegados pioneiros deram o ponta-pé inicial para a origem dos primeiros clubes pebolísticos naquele recanto,na época,esquecido do Brasil.

 

 

FONTE: Professor e Pesquisador do Futebol Amazonense, Gaspar Vieira Neto 

 

Fortaleza Football Club - 1924

Há relatos que apontam que o futebol chegou em Rondônia através de trabalhadores estrangeiros que chegaram à região para trabalhar na construção da estrada de ferro Madeira-Mamoré,que teve as obras retomadas em 1907 e concluídas no ano de 1912.

Nessa época, Rondônia ainda não existia como unidade político-administrativa. Porto velho era uma pequena cidade,situada às margens do rio madeira,que pertencia ao estado do Amazonas.

Após a conclusão das obras da estrada de ferro,muitos trabalhadores foram morar em Porto Velho. É no ano de 1916 que surge oficialmente o primeiro clube de futebol de Porto Velho e de toda a região que seria futuramente o estado de Rondônia:a União Sportiva.

É em maio de 1916 que um grupo de jovens e de trabalhadores fundavam a União Sportiva que adotou o preto e branco como cores e tinha sua sede social localizada na casa de número 3 da companhia Madeira-Mamoré. A primeira notícia de uma reunião do novo clube aconteceu no dia 28 de maio daquele ano, quando foi eleita sua primeira diretoria.O campo oficial da União chamava-se Porto Velho Park.

No dia 9 de julho de 1916,membros das colônias inglesa e americana(que eram funcionários da empresa que administrava a estrada de ferro),organizaram um festival esportivo em homenagem à data da independência dos Estados Unidos,em 4 de julho.

As equipes titular e reserva da União Sportiva, realizaram um jogo de abertura do festival.O jogo ocorreu no campo Porto Velho Park,e o time titular da União ganhou por 3 x 1. Se destacaram nesse duelo os jogadores Alexandre,Eliziário e Nascimento.

Até aquele momento,a União Sportiva era o único clube de futebol na vila de Porto Velho.Mas eis que em agosto de 1916, um outro grupo de jovens fundavam um novo clube para rivalizar com o já existente: era o Porto Velho Football Club, fundado pelo mato-grossense Nelson Silva e adotou as cores azul e branco.

Também nesse mesmo período era fundado o Jamary Football Club, da localidade de mesmo nome. O Jamary realizou um jogo com a União no dia 6 de agosto de 1916, no campo do Porto Velho Park. O placar final acusou a vitória da União Sportiva por 2 x 1.

Ainda se tem uma outra notícia de um jogo do Jamary, no dia 13 de agosto,contra o Porto Velho Football Club.Tudo indica que o Jamary encerrou as atividades ainda em 1916.

 

FONTES: Professor e Pesquisador do Futebol Amazonense, Gaspar Vieira Neto - Sport Ilustrado

 

Outra novidade vem de Rondônia, sendo mais um bom achado do amigo Homero Queiroga! O Rondoniense Social Clube é uma agremiação da cidade de Porto Velho (RO). A sua Sede fica na Estrada dos Periquitos, nº 3.698, no Bairro de Ulisses Guimarães, em Porto Velho. A partir de 2016 o Rondoniense debutará no Campeonato Rondoniense da 1ª Divisão.

HISTÓRIA

Rondoniense Social Clube nasceu no ano de 2007, por meio de um importante projeto social criado pelo seu fundador Antônio Tadeu de Oliveira, com o objetivo de usar o esporte para a promoção da inclusão e da integração social de crianças e adolescentes.

Contudo, no Estatuto do clube, consta que a data de Fundação é: dia 1º de Março de 2010. O sítio, que antes servia de lazer para a sua família, se transformou em um Centro de Treinamentos composto por três campos oficiais e outras beneméritos. O projeto, que antes servia para a promoção da inclusão e do bem estar social, se modernizou e ultrapassou o viés único e exclusivamente social e passou a contar com uma metodologia de iniciação esportiva e formação de atletas.

Nestes 8 anos de atividades, mais de 2 mil crianças e adolescentes tiveram suas vidas de alguma maneira transformada pelo esporte. Mais de 40 jovens atletas tiveram a oportunidade de fazerem testes em grandes clubes de sete Estados brasileiros, com destaque para o atleta Gabriel Vasconcelos que, aos 12 anos passou pelo projeto do Rondoniense e hoje veste a camisa do Corinthians e da Seleção Brasileira de base.

Nos últimos quatro anos o Rondoniense Social Clube iniciou um importante processo de crescimento. O clube filiou-se a Federação de Futebol do Estado de Rondônia e passou a disputar os principais torneios e campeonatos de Categorias de Base. Com planejamento e dedicação, muitos títulos vieram e hoje o Rondoniense Social Clube é o maior campeão de Divisões de Base de Porto Velho.

ESTRUTURA & SÍMBOLOS

O Rondoniense é o único clube de Porto Velho a possuir um Centro de Treinamentos. Trata-se de uma área de 47,5mil metros quadrados tendo a disposição 3 campos de futebol. Nos próximos 4 anos, serão investidos mais de R$ 2 milhões para a modernização do Centro de Treinamentos. Já a sua logomarca leva as cores do Estado de Rondônia e o peixe Tucunaré, um dos símbolos da Amazônia e mascote do Rondoniense.

  

FONTES: Blog Escudos do Mundo Inteiro – Site do clube (http://www.rondoniensesc.com.br/) 

 

O Sport Club Genus de Porto Velho é uma agremiação da cidade de Porto Velho, capital do Estado de Rondônia. Fundado em 15 de novembro de 1981 no campo do 13, suas cores são amarelo e grená e o seu escudo leva a história de um povo guerreiro e desbravador. Atualmente é o único clube representante da cidade de Porto Velho na disputa do Campeonato Rondoniense de Futebol e em competições nacionais. O clube do povo, o mais querido, o aurigrená da capital.

 TÍTULOS

- Campeão do 1º turno do Rondoniense 2013

- Campeão do 2º turno do Rondoniense 2015

- Campeão Rondoniense 2015

- Penta Campeão Rondoniense Feminino

 DIRETORIA APRESENTA NOVO ESCUDO

Sempre atento as novidades, o meu amigo Homero Queiroga, encontrou uma reportagem ocorrida na última sexta-feira (dia 30 de outubro de 2015). A nova diretoria do Sport Club Genus  apresentou o novo escudo para a temporada do próximo ano. Tudo novo pelo lado do aurigrená Campeão do Campeonato Rondoniense de 2015.

 

FONTES: Facebook do clube – Escudos do Mundo Inteiro

 

Em pé: Jair, Raul Gil, Caetano, XXX, Gelber, Jonas,
Agachados: Jorge Luiz, Reis, Dilson, Dinal e Edú.

Fonte: https://www.facebook.com/futebolro

 

Do fundo do baú, equipe Vice Campeã do Campeonato Rondoniense de 1992, Grêmio Recreativo Esportivo Espigão, fundado em 01 de maio de 1984.
Reparem para a bola, modelo tradicionalíssimo da história do futebol, sem propaganda e com cores neutras.
Viva o futebol rondoniense. Salve a todos.

Fonte: https://www.facebook.com/futebolro

 

 

Em uma das minhas pesquisas descobri uma foto do Jaru Futebol Clube de Rondônia. O pôster aparece uma informação equivocada, pois segundo a RSSSF, o Jaru não foi o campeão do segundo turno do Rondoniense de 1993. O time, na classificação final obteve apenas a nona colocação no campeonato.

Outra informação interessante é quanto ao escudo do time. Nota-se que o escudo diverge consideravelmente do que circula pela net, porém, o seu redesenho é difícil, pois não está nítido.

Fonte: http://claudio-9.blogspot.com.br/2011/05/ex-jogador-dudu-vive-drama.html

Fonte RSSSF: http://www.rsssfbrasil.com/tablesr/ro1993.htm

 

Segue um belo registro da equipe do Flamengo de Porto Velho em 1972.

Fundado em 15 de novembro de 1955, o Clube de Regatas Flamengo é o segundo maior campeão e um dos maiores clubes de Rondônia na era amadora, ainda participou de 3 Campeonatos Rondoniense da era profissional, em 1991, 1992 e 1994. Depois disto nunca mais retornou ao futebol profissional.
Porto Velho já foi palco de grandes clássicos do futebol amador. Ferroviário e Moto Clube, Flamengo e Ypiranga, entre tantos outros. O estádio Aluízio Ferreira, com capacidade para cinco mil pessoas, parecia um caldeirão fervilhante: bandeiras se agitavam, charangas ditavam o ritmo das partidas e o futebol, embora amador, tinha craques que sabiam tratar a bola e brilhavam dentro de campo.
O clube está licenciado.

Títulos:
10 Campeonatos Rondoniense: 1956, 1960, 1961, 1962, 1965, 1966, 1967, 1982, 1983 e 1985.


Estádio Aluizio Ferreira: Clube de Regatas do Flamengo, (esq. p/dir.)
Em pé: Jorge Santos, Vicente, Gervásio, Dedé, Emanuel e Nonato.
Agachados: Rico, William, Manoel, Hermogenes e Rufino.

(Fonte: http://www.gentedeopiniao.com.br/ - Ivo Feitosa – Fotog. Acervo de fam.)

 

Continuando com o estado de Rondônia, segue uma atualização de informações sobre o Ajax de Vilhena .

Fonte: Arquivos pessoais e Lancepédia

 

Centro de Futebol Amazônia (CFA) conquistou o Campeonato Rondoniense em 2002, quando derrotou o União Cacoalense jogando em casa, no estádio Aluizão.

Os anos vão passando, e a espera continua. Desde que o futebol rondoniense se profissionalizou em 1991, apenas uma vez um time da capital de Rondônia levantou a taça da principal competição estadual. O extinto CFA-Centro de Futebol Amazônia, foi o responsável pela última conquista dos clubes de Porto Velho. Fundada em 17 de janeiro de 2001, a equipe garantiu o título já no segundo ano de existência. Foi em 2002, meio que despretensioso, quando um time de garotos surgiu e desbancou as principais equipes do futebol rondoniense, como Ji-Paraná, União Cacoalense, Vilhena, entre tantos outros clubes acostumados com o título. Tempo de glória para o futebol da capital. Principalmente para os torcedores das únicas equipes “sobreviventes” em Porto Velho: Genus e Moto Clube-RO.

Muitos anos se passaram, e pouca coisa mudou. O futebol rondoniense não recebeu tantos investimentos e no cenário nacional, poucas equipes ficaram conhecidas. Os times ainda brigam na Série D com elencos desorganizados e com pouca estrutura. Triste realidade.

Estádio Aluízio Ferreira de Oliveira (Aluizão) – Porto Velho-RO

FINAL

1º Jogo
29/06/2002 – Sábado
UNIÃO CACOALENSE 1×1 CFA
Local: Aglair Tonelli (Cacoal);
Gols: Adeílton (União) e Bruno José (CFA)

2º Jogo
07/07/2002 – Domingo
CFA 2×1 UNIÃO CACOALENSE
Local: Aluízio Ferreira (Porto Velho);
Árbitro: Almir B Caetano (RO); Gols: Marcos Pinto 16′ do 1º;
Paty 4′ e Paulo César 36′ do 2º; Cartões Amarelos: Fábio Renato,
Élvis, Denison, Marinho, Cícero e Alexandre; Expulsão: Marcos Pinto
CFA: Ronald, Denison (Bruno José), Marcos Henrique, Fábio Tuffic e
Andrade; Quintino, Argeu (Alexandre Lopes), Paulo César e
Fábio Renato; Paty e André Merenda (Élvis). Técnico: Ionay da Luz.
União Cacoalense: Máximo, André, Marinho, Silvão e Cícero
(Andrezinho); Zé Roberto, Alexandre, Nenego e Leivinha (Aguinaldo);
Marcos Pinto e Adeílton (Luciano). Técnico: Renato Pereira.

Em pé: Ronald, Neto, Marcos Henrique, Quintino, Fábio Tuffic, Fábio Renato e Paty.
Agachados: Denílson, Dênison, Paulo César, Andrade, Argeu e André Merenda. Foto: Placar

 

A história do CFA começou por iniciativa de um velho conhecido do futebol rondoniense. Heitor Costa, presidente da Federação de Futebol de Rondônia há 24 anos (empossado em 20 de abril de 1989), aliado à sua função na entidade, decidiu apostar em jovens jogadores para formar um time campeão.

A criação do CFA se deu por uma ideia de Heitor em criar um clube formador de atletas em Porto Velho para mostrar para os demais clubes da capital que o caminho para a conquista de títulos era investir na base. Em três campeonatos profissionais que disputou, o CFZ chegou duas vezes na final e vencendo uma.

- Nosso estado tem bons atletas, mas a Federação não pode fazer o papel dos clubes. Falta administração na formação e por isso que os times se acabam depois do campeonato – disse Heitor.

A EXTINÇÃO

No ano seguinte (2003), o CFA foi para disputar mais uma final, outra vez contra o União Cacoalense, mas não repetiu a dose. Depois disso, o time fechou as portas.

- Ninguém quis dar continuidade no projeto e acabamos fechando, dentre outras coisas por falta de dinheiro. A ciumeira foi grande e falavam que era só porque eu era presidente da federação. Aliado à falta de investimentos, resolvi deixar o projeto e meu sócio não quis continuar tocando. É muito triste ver que Porto Velho é a única capital do país que não possuí um estádio à altura de receber grandes jogos – lamenta Heitor Costa, presidente da FFER.

Atualmente, apenas o Genus representa a capital Porto Velho no Rondoniense.

Fonte: globoesporte.com

 

Olhando os escudos enviados pelo Vitor através de uma extração feita no site da CBF deparei-me com outro escudo do Real Desportivo FC de Ariquemes, Rondônia.

Apesar do mesmo estar na pasta de logos, ele não se encontrava na planilha (00044RO) que ele enviou.

Segue o escudo encontrado:

 

 

 

 

 

 

 

Segue o que possuía:

 

 

Federação de Desportos do Guaporé (atual Federação de Futebol do Estado de Rondônia – FFERF), fundada em 1944, era a responsável pelo futebol do Território do Guaporé, nas décadas de 40 a 50. No dia 17 de Fevereiro de 1956, o local mudou de nome, passando a se chamar: Rondônia.

Seleção de Rondônia na década de 50: Simeão (1º), Mario Teixeira (2º), Nézio (4º), Pacamon (6º), Tracajá (7º), Elizeu (10º), Técnico Eduardo Lima e Silva (penúltimo) e o preparador físico Nélio Guimarães (último).

 

Fonte e Foto: Álbum Craques do Robertão - Site Gente de Opinião – Ivo Feitosa

 


Com a ajuda de Felipe Feitosa… A ST Pérola do Mamoré foi uma agremiação do Município de Guajará-mirim (RO). O clube alviverde foi Fundado no dia 04 de dezembro de 1964, por Heitor Andrade Macedo. A sua Sede ficava localizada na Avenida Mendonça Lima, s/n – Centro de Guajará-mirim. O STPM cresceu e se tornou um clube respeitado na região, chegando a disputar o Campeonato Rondoniense de Futebol na era amadora do estado, na década de 60 e 70.

 

Fontes: Felipe Feitosa – www.rondoniadinamica

 

Uma bela foto encontrada pelo amigo e jornalista Felipe Feitosa é o Fluminense Futebol Clube da cidade de Porto Velho (RO). Localizado na Rua Princesa Isabel, 825 – Bairro do Areal, na capital de Rondônia, o ‘genérico carioca’ disputou o Campeonato Rondoniense de Futebol nas décadas de 70 e 80, era amadora do esporte bretão.

Foto: Walter Santos/Arquivo Pessoal

 

A ABO – Associação Beneficente Operário é uma agremiação da cidade de Colorado do Oeste (RO). Fundado no dia 24 de Setembro de 1983, como Esporte Clube Operário. O clube alviverde estreou no futebol profissional em 1991, ao disputa o Campeonato Rondoniense da Série A. Depois participou de mais três edições de 1992, 1993 e 1995.

O clube abandonou o futebol profissional só retornado uma década depois, para disputar o Campeonato Rondoniense da Série B, de 2005. Contudo, sem sucesso, a ABO desistiu de continuar na esfera profissional e não mais voltou até os dias de hoje. Atualmente o clube participa das competições estaduais de Futsal.

  

Fontes: Felipe Feitosa – Página do clube no Facebook – Blog Dirceu Pato

 

Mais um episódio do destruidor de mitos: MOTO CLUBE DE RONDÔNIA e MOTO ESPORTE CLUBE. O primeiro é de 1952 e o segundo de 2006. utilizam escudos parecidíssimos…

MOTO CLUBE – CNPJ 05.918.008/0001-55

NOME: Moto Clube
FUNDAÇÃO: 13/05/1952
SITUAÇÃO: O CNPJ ainda está ativo, contudo não sei se realmente existe.
TÍTULOS: 
- Campeão Rondoniense 1ª Divisão 10 vezes (1954, 1968, 1969, 1971, 1972, 1975, 1976, 1977, 1980 e 1981).
- Campeão do Torneio Integração da Amazônia 2 vezes (1977 e 1978).

 

Cartão CNPJ

 

MOTO ESPORTE CLUBE – CNPJ 07.959.692/0001-49

NOME: Moto Esporte Clube
FUNDAÇÃO: 27/03/2006
SITUAÇÃO: 1ª Divisão Estadual.
TÍTULOS: 
- Campeão Rondoniense – 2ª Divisão de 2009.
 

Cartão CNPJ

FONTES:

Revista Placar Guias de estaduais 2010-2013
Site da Receita Federal
Artigo do Ielo - http://cacellain.com.br/blog/?p=12833
http://www.futeboldonorte.com/times_detalhes.php?id=6&uf=Rond%C3%B4nia&pag=times_est&fk=8
http://pt.wikipedia.org/wiki/Moto_Esporte_Clube#T.C3.ADtulos
 

EQUIPES PARTICIPANTES: 

EQUIPE

CIDADE

001

CLUBE DE REGATAS FLAMENGO PORTO VELHO

002

CLUBE DE REGATAS VASCO DA GAMA PORTO VELHO

003

FERROVIÁRIO ATLÉTICO CLUBE PORTO VELHO

004

GRÊMIO ATLÉTICO SAMPAIO PORTO VELHO

005

MADUREIRA FUTEBOL CLUBE PORTO VELHO

006

SÃO FRANCISCO FUTEBOL CLUBE PORTO VELHO

007

UNIÃO FUTEBOL CLUBE PORTO VELHO

008

YPIRANGA ESPORTE CLUBE PORTO VELHO

CAMPEÃO – YPIRANGA ESPORTE CLUBE

 

GUARANI

Esporte Clube Guarani
esporteclubeguarani.blogspot.com.br
Rolim de Moura (RO)
01/Nov/2009
Amador


Fonte: Blog do Clube

 

BOTAFOGO FUTEBOL CLUBE-RO

Segue a foto da fachada do Botafogo Futebol Clube de Porto Velho, com seu escudo verdadeiro. Comprovando que o escudo que circula na internet é um fake.


Escudo Fake

BOTAFOGO FUTEBOL CLUBE
Fundação: 03 de Outubro de 1953
Avenida Jorge Teixeira, 1292 – Liberdade – Porto Velho-RO
O Botafogo Futebol Clube de Porto Velho disputou os campeonatos da 1a divisão de Rondônia entre os anos de 1971 a 1976, sendo campeão rondoniense em 1974.

Fonte: http://blogdopcguima.blogspot.com.br/2009/06/botafogo-aqui-la-em-todo-lugar-em-porto.html

 

Aproveitando o artigo do Júlio Diogo, segue o escudo do Santos Porto Velho (oficialmente Santos FC), vice-campeão e ao mesmo tempo último colocado da segunda divisão rondoniense.

A propósito, o artilheiro da competição foi Carlos Eduardo do Pimentense com 2 gols (!)

 

EQUIPES PARTICIPANTES:

 

EQUIPE

CIDADE

001

CLUBE ATLÉTICO PIMENTENSE PIMENTA BUENO – RO

002

SANTOS FUTEBOL CLUBE PORTO VELHO – RO

FINAL

21.10.2012

SANTOS

2-2

PIMENTENSE

27.10.2012

PIMENTENSE

3-0

SANTOS

* COM ESTES RESULTADOS, O CLUBE ATLÉTICO PIMENTENSE DE PIMENTA BUENO SAGROU-SE CAMPEÃO RONDONIENSE – 2ª DIVISÃO DE 2012.

 

Escudo Novo

Para comemorar a nova era do Ji-Paraná Futebol Clube, a diretoria do ‘Galo da BR’ lança o novo símbolo do time mais tradicional de Rondônia. Fundado em 22 de abril de 1991, o Ji-Paraná é o maior campeão profissional do estado de Rondônia, sendo consagrado como octacampeão estadual. Entretanto, por trás de tantas glórias sempre estiveram péssimos exemplos. Falta de pagamentos de jogadores, calotes em hotéis em cidades que o clube passava, falta de prestação de contas, inadimplência no comércio, entre outros fatos negativos…

Escudo anterior

Tudo isso contribuiu para que o prestígio do clube ficasse muito baixo, não apenas com os empresários e patrocinadores, mas também com a sua torcida, que se viu cada vez em menor número ano a ano, fato que se agravou após o rebaixamento da equipe no Campeonato Rondoniense, em 2007.

Entretanto, quando todos achavam que o clube estava fadado a extinção, surge um grupo de empresários e outras pessoas que queriam fazer o impossível acontecerem. E dessa forma, com a união de todos, o Ji-Paraná conseguiu sair de um buraco que se dizia ser sem fundo. Alexandre Dartiballi, um jovem e bem sucedido empresário ji-paranaense, presidente da Associação Comercial e Industrial de Ji-Paraná (ACIJIP); Selmo Castro, o famoso Pará, um dos maiores ídolos do clube, ex-goleiro e agora presidente do Ji-Paraná Futebol Clube; e Luciano de Almeida, um grande treinador e um revolucionário dentro do futebol rondoniense, revelou jogadores consagrados nacionalmente e internacionalmente e treinador das categorias de base do Ji-Paraná, foram os grandes responsáveis pela mudança da equipe fora das quatro linhas.

 Os resultados logo foram vistos: bicampeão rondoniense sub-18 (2010 e 2011), Campeão Rondoniense da Segunda Divisão 2011 (100% de vitórias) e com duas participações na Copa São Paulo de Futebol Júnior. Hoje o Ji-Paraná se firma como o maior clube de futebol do estado de Rondônia, oferecendo boa estrutura, realizando boas contratações e zelando pelo bem estar de seus jogadores.

E para coroar tudo isso, a nova diretoria lança um novo símbolo para o clube, sob a perspectiva da nova era pelo que o Ji-Paraná passa. O novo símbolo busca representar a cidade de Ji-Paraná, remetendo ao cidadão ji-paranaense, a tradição do clube e a símbolos marcantes da cidade, como a ponte sobre o Rio Machado.

Nas redes sociais, o novo símbolo foi recebido com surpresa e admiração, sendo aprovado pela maioria dos internautas. Essa é a primeira mudança do símbolo da equipe em seus 21 anos de história. Nada mais justo, afinal, o time mais glorioso de Rondônia voltou com tudo!

 Abaixo do escudo há uma descrição, explicando o porquê de cada item inserido: O Escudo do Ji-Paraná Futebol Clube, criado como uma síntese de âncora, relembrando pescadores da nossa ideográfica e dando sua forma de plano, em segundo plano as listras já lembradas nos uniformes da equipe, a síntese da ponte do Rio Machado dando suporte ao escudo, logo abaixo a cor azul celeste representando o rio.

  Fonte: Blog do Ji-Paraná

 

Fonte: http://www.ffer.com.br

set 302011
 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


 

Muitos sites estão sendo induzidos ao erro considerando o atual Moto Esporte Clube, fundado em 2006, o mesmo clube, 10 vezes campeão rondoniense, o Moto Clube.

Provavelmente devem ter alguma ligação histórica, pois mantém praticamente o mesmo escudo, acrescido apenas da palavra “ESPORTE”.

 

Amigos o novo escudo da Federação Rondoniense
[img:RO_2009.jpg,thumb,vazio]
fonte site da Federação

set 032009
 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


 

Baseado no trabalho realizado no Blog Parte 1, todos os clubes que jogaram a primeira divisão e o ultimo ano de participação

ARIQUEMES Futebol Clube Ariquemes 2009
Esporte Clube ESPIGÃO Espigão d’Oeste 2009
Sport Club GENUS Rondoniense Porto Velho 2009
Associação Desportiva JARUENSE Jaru 2009
Clube Atlético PIMENTENSE Pimenta Bueno 2009
ROLIM DE MOURA Esporte Clube Rolim de Moura 2009
Sport Club SHALLON Porto Velho 2009
Vilhena Esporte Clube – VEC Vilhena 2009
Sport Clube ULBRA Ji-Paraná Ji-Paraná 2008
Sociedade Esportiva UNIÃO CACOALENSE Cacoal 2008
JI-PARANÁ Futebol Clube Ji-Paraná 2007
CRUZEIRO Esporte Clube Porto Velho 2005
GUAJARÁ Esporte Clube Guajará Mirim 2004
CFA – Clube de Futebol da Amazônia Porto Velho 2003
Associação Pinheiros Futebol Clube Rolim de Moura 2003
AJAX Futebol Clube Vilhena 2001
Sociedade Esportiva ARIQUEMES Ariquemes 2001
Grêmio Recreativo e Esportivo Espigão d’Oeste 2000
Jaru Futebol Clube Jaru 1999
Ouro Preto Esporte Clube Ouro Preto do Oeste 1999
Porto Velho Futebol Clube Porto Velho 1999
Esporte Clube Vila Nova Ji-Paraná 1997
Esporte Clube Operário Colorado d’Oeste 1995
Sociedade Esportiva Rondoniense Porto Velho 1995
Clube de Regatas Flamengo Porto Velho 1994
Sociedade Esportiva Palmares Porto Velho 1994
Associação Atlética Cerejeiras Cerejeiras 1993
Cacoal Esporte Clube Cacoal 1993
Esporte Clube Colorado Pimenta Bueno 1992
Esporte Clube Industrial Ouro Preto 1992
Santos Futebol Clube Jaru 1992
Clube Atlético Vilhenense Vilhena 1991
Ferroviário Atlético Clube Porto Velho 1991
Rio Branco Futebol Clube Ariquemes 1991
GUAJARÁ-MIRIM ESPORTE CLUBE GUAJARÁ-MIRIM 1989
MIXTO ESPORTE CLUBE PORTO VELHO 1985
SÃO DOMINGOS ESPORTE CLUBE PORTO VELHO 1983
BOTAFOGO FUTEBOL CLUBE PORTO VELHO 1976
CLUBE DE REGATAS VASCO DA GAMA PORTO VELHO 1976
ESPORTE CLUBE RONDÔNIA PORTO VELHO 1976
IPIRANGA ESPORTE CLUBE PORTO VELHO 1976

 

O ARFA e o Medicense desistiram de disputar a segundona rondoniense…Tiveram uma vida efêmera como profissionais. Veremos no ano que vem…

Segue a tabela divulgada pela Federação:

1ª Fase

29/08/2009 – 1ª Rodada
Moto Clube x Cruzeiro
Ji-Paraná x União Cacoalense

05/09/2009 – 2ª Rodada
União Cacoalense x Moto Clube
Cruzeiro x Ji-Paraná

12/09/2009 – 3ª Rodada
Ji-Paraná x Moto Clube
Cruzeiro x União Cacoalense

19/09/2009 – 4ª Rodada
União Cacoalense x Ji-Paraná
Cruzeiro x Moto Clube

26/09/2009 – 5ª Rodada
Moto Clube x União Cacoalense
Ji-Paraná x Cruzeiro

03/10/2009 – 6ª Rodada
Moto Clube x Ji-Paraná
União Cacoalense x Cruzeiro

 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


 

Arbitral da 2ª divisão acontece na próxima 4ª feira (24/06/2009)

Programado para ter inicio na segunda quinzena do mês de agosto, o V Campeonato Rondoniense de Futebol Profissional da 2ª divisão, tem marcado para a próxima quarta-feira, 24/06 as 10:00 horas da manhã no auditório da FFER reunião com os representantes legais das agremiações que irão participar da competição.

Conforme João Dalmo, diretor técnico da FFER, o conselho arbitral servirá para definir todos os detalhes relacionados ao campeonato, como tabela, regulamento entre outros assuntos de relevância a competição. Seis equipes estarão disputando a segundona 2009: Moto Esporte Clube e Cruzeiro Esporte Clube (Porto Velho); Ji-Paraná Futebol Clube e ARFA – Academia Rondônia de Formação de Atletas (Ji-Paraná); Sociedade Esportiva União Cacoalense (Cacoal) e Associação Atlética Desportiva Medicense (Presidente Médici).

Fonte: Federação

 

[img:pimentense_novo.jpg,full,alinhar_esq_caixa]O presidente do Conselho Deliberativo do clube, Análio Neto, filho de Rubens, foi o responsável pela mudança do escudo da equipe, no início do ano de 2008.

- Meu filho, que entende muito de futebol, mas não joga nada, tomou esta decisão. Resolvemos seguir quem está bem, e o Furacão é um ótimo exemplo. A homenagem foi correta, temos um grande número de paranaenses morando nesta região. Podemos ser um filho adotivo do Atlético-PR no futuro, seríamos muito gratos – disse Rubens.

Fonte: Globo Esporte

 

Abaixo a ficha técnica da decisão do Campeonato Rondoniense de 1977, que coroou o MOTO CLUBE como campeão daquele ano.

MOTO CLUBE 1-0 YPIRANGA

Data: 06 de novembro de 1977
Local: Porto Velho – RO
Renda: Cr$ 13.840,00 (1.987 pagantes)
Juiz: Vilair Braga
Gol: Edu aos 68 min
Moto Clube: Sérgio; Chico, Jordã, Fio e Laerte; Celso (Domingos) e Dilson; Edu, Soares (Toinho), Menezes e Copa.
Ypiranga: Pinga (Dudu); Reginaldo, Poró, Nequinho e Zecão; Alcimar e Nato; Claudir, Ronaldo, Bibi e Vacir (Eugênio).

Fonte: Revista Placar

[img:motoclube_ro.jpg,thumb,centralizado]

 

Em enquete realizada pela crônica esportiva do Estado e pela Federação de Futebol de Rondônia, segue abaixo a lista dos melhores do XIX Campeonato Rondoniense de Futebol Profissional de 2009:

GOLEIRO: Heverton (Genus)

LATERAL DIREITO: Yuri (Genus)

LATERAL ESQUERDO: Maycon Paulista (Rolim de Moura)

ZAGUEIRO-1: Guará (Genus)

ZAGUEIRO-2: Mário (Vilhena)

VOLANTE-1: Negrão (Vilhena)

VOLANTE-2: Antunes (Espigão)

MEIDA DIREITA: Fernandinho (Rolim de Moura)

MEIA ESQUERDA: Marcelo Soares (Vilhena)

ATACANTE-1: Saulo (Ariquemes)

ATACANTE-2: Marcos Canhoto (Genus)

TREINADOR: Marcos Seguetto (Genus)

DIRETOR ESPORTIVO: Evaldo Silva (Genus)

JOGADOR REVELAÇÃO: Jean Carlo (Rolim de Moura)

CRAQUE DO CAMPEONATO: Marcos Canhoto (Genus)

ÁRBITRO: Almir Belarmino

ASSISTENTE: Márcia Bezerra

Fonte: Site da Federação

 

[img:Cruzeiro_ROBR_1_.jpg,full,alinhar_esq_caixa]Há anos, George W. Bush iniciava o seu segundo mandato na presidência dos Estados Unidos, o mundo conhecia o novo papa, Bento XVI, e a seleção brasileira ainda era vista como a grande favorita ao título da Copa do Mundo de 2006. Já em Porto Velho, acontecia a última vitória do Cruzeiro de Rondônia, o pior time do Brasil na atualidade.
Após vencer o Pimentense por 1 a 0, no dia 26 de maio de 2005, a equipe disputou 22 jogos oficiais. Foram quatro empates e 18 derrotas. Acredite, nenhuma vitória. E nem os amistosos salvaram. Em 14 partidas não oficiais, foram cinco empates e nove derrotas.
Eu não agüento mais perder. Nem lembro mais da emoção de sair de campo vitorioso. Só grito para reclamar do time, nunca para comemorar. Daqui a pouco vamos bater o recorde do Íbis – desabafa o presidente do clube, Domingos Machado, mais conhecido como Loló.
E ele tem razão. Faltam apenas seis meses para o Cruzeiro de Rondônia quebrar a marca de três anos e onze meses sem vitórias do Íbis, no início da década de 80. Entre os dias 20 de julho de 1980 e 17 de junho de 1984, o clube de Recife disputou 55 jogos oficiais, alcançando a inacreditável marca de sete empates e 48 derrotas.

[img:lol___1.jpg,full,vazio]
Loló é presidente, técnico e único torcedor

A situação do clube de Porto Velho é preocupante. Não há dinheiro nem mesmo para a confecção dos uniformes. Na Segunda Divisão do Campeonato Rondoniense de 2008, a tradicional camisa azul e branca deu lugar ao preto e branco.
“Como não tinha uniforme, arrumei umas camisas pretas com um amigo e dei aos meus jogadores. O regulamento não diz nada que proíba tal medida. Logo, prefiro jogar sem o uniforme tradicional do que ver o meu Cruzeiro fora das competições”, explica Loló.
Também falta dinheiro para pagar os salários. Apesar dos valores serem baixos, – foram prometidos R$ 300 por mês a cada atleta, nenhum dos 18 jogadores do elenco deste ano recebeu um centavo sequer, por enquanto.
“Todos os jogadores defenderam o Cruzeiro por apenas dois meses, pois é o tempo de duração da Série B de Rondônia. Mesmo assim, ainda não vimos a cor do dinheiro. Se formos depender apenas do clube, morremos de fome. Quando tínhamos jogos fora de casa, os adversários que pagavam as nossas refeições. Prefiro ficar sem clube do que continuar no Cruzeiro em 2009”, diz o atacante Jefferson Lopes, o Belo, que marcou apenas um gol nos seis jogos da equipe na Segunda Divisão.
Assim como todos os outros jogadores do Cruzeiro, Jefferson precisa de um outro emprego para sustentar a família. Ele trabalha como vigilante num banco de Porto Velho. Nem mesmo os membros da comissão técnica vivem apenas do futebol. Também sem receber pelos dois meses de serviços prestados neste ano, o auxiliar técnico Cristiano trabalha como soldador e teve de ir aos jogos de bicicleta, já que nem mesmo a condução era paga pela diretoria.
Ele garante estar cansado de perder, mas sugere uma solução para acabar com o jejum de três anos e cinco meses:
“A coisa está preta mesmo. Nossos maiores feitos nos últimos anos foram alguns empates, vitória nem pensar. Mas quem sabe nós não conseguimos marcar um amistoso contra o Tabajara para obtermos esta tão esperada vitória”, ironiza.

[img:cruzeiro_ro.jpg,full,vazio]
Cruzeiro, de azul, só não caiu para a Terceira Divisão de Rondônia porque ela não existe

Fonte: Globo Esporte

 

O Pimentense está deixando o Íbis com inveja:

Vilhena 13-0 Pimentense
Jessé
Jessé
Kukau
Magrão
Edison
Tardelli
Marcelo Soares
Marcelo Soares
Tiaguinho
Tiaguinho
Tiaguinho
Edilson
Carlinhos

 

NOME: CACAULÂNDIA ESPORTE CLUBE

ENDEREÇO: CACAULÂNDIA / RO

FUNDAÇÃO: 15 de março de 1995

CORES: AZUL / BRANCO

[img:escudos_do_julio_cec.jpg,thumb,centralizado]

Agradecimento ao José Farah pelo redesenho do escudo

Protegido: YPIRANGA RONDÔNIA

 16. Jorge Farah, Rondônia  Digite sua senha para ver os comentários.
mar 152009
 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


Protegido: RARIDADE????

 04. Eduardo Cacella, Blog História do Futebol, Escudos, Rondônia  Digite sua senha para ver os comentários.
fev 252008
 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


jan 172008
 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


 

GENUS 2007
AD JARUENSE 2007
JI-PARANA FC 2007
CA PIMENTENSE 2007
SC ULBRA 2007
SE UNIÃO CACOALENSE 2007
VILHENA FC 2007
SC SHALLON 2006
CRUZEIRO EC 2005
GUAJARÁ EC 2004
CFA 2003
PINHEIROS FC 2003
AJAX FC 2001
SE ARIQUEMES 2001
GREMIO ESPIGÃO 2000
PORTO VELHO FC 2000
JARU FC 1999
OURO PRETO FC 1999
EC VILA NOVA 1997
ARIQUEMES AC 1996
EC OPERARIO 1995
SE RONDONIENSE 1995
CR FLAMENGO 1994
SE PALMARES 1994
AA CEREJEIRAS 1993
CACOAL EC 1993
EC COLORADO 1992
EC INDUSTRIAL 1992
SANTOS FC 1992
CA VILHENENSE 1991
FERROVIARIO AC 1991
RIO BRANCO FC 1991
GUAJARA-MIRIM EC 1989
MIXTO EC 1985
YPIRANGA EC 1985
SÃO DOMINGOS EC 1983
MOTO CLUBE 1978

 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


 

Prezados,

Dias atrás estava navegando pelo site http://jogosperdidos.zip.net li um artigo interessante infomando que o SC Genus Rondoniense agora chama-se SC Genus de Porto Velho. Segue a foto tirada do escudo no uniforme.

Sds,

Gerson

[img:Genus_ROBR_1_.jpg,full,centralizado]

© 2017 História do Futebol Suffusion theme by Sayontan Sinha