O Esporte Clube Rondônia é uma agremiação da cidade de Porto Velho (RO). O “Canarinho de Porto Velho” foi Fundado na sexta-feira, do dia 24 de Outubro de 1969. A sua Sede fica localizada na Avenida Sete de Setembro, nº 5.048, no Bairro Agenor de Carvalho, em Porto Velho.

Sob a presidência de Bosco Gouvêa, o Rondônia foi Campeão do Torneio Início de 1982, vencendo na final o Ipiranga pelo placar de 1 a 0. O gol que deu o título saiu aos 18 minutos do segundo tempo, por intermédio do lateral-esquerdo Teixeira. O time foi formado com: Carpanini; Nemézio, Nelson, Izael e Teixeira; Rodilson, Cesário e Jordano; Pinto, Teodózio e Valdemir.

FONTE: Jornal Alto Madeira (RO)

 

 

PS.: O Torneio Início foi realizado, no domingo,  no dia 07 de Março de 1982

FONTE: Jornal Alto Madeira (RO)

 

FONTE: Página do Facebook “Histórias de um Caboclo”, de Antônio Leal Alves

 

Rondoniense Social Clube é uma agremiação da cidade de Porto Velho (RO). A sua Sede fica na Estrada dos Periquitos, nº 3.698, no Bairro de Ulisses Guimarães, em Porto VelhoA partir de 2016 o Rondoniense debutou no Campeonato Rondoniense da 1ª Divisão e de cara se sagrou campeão.  Esse ano 2017, o clube terminou na 5ª colocação no geral.

HISTÓRIA

Rondoniense Social Clube nasceu no ano de 2007, por meio de um importante projeto social criado pelo seu fundador Antônio Tadeu de Oliveira, com o objetivo de usar o esporte para a promoção da inclusão e da integração social de crianças e adolescentes.

Contudo, no Estatuto do clube, consta que a data de Fundação é: dia 1º de Março de 2010O sítio, que antes servia de lazer para a sua família, se transformou em um Centro de Treinamentos composto por três campos oficiais e outras beneméritos. O projeto, que antes servia para a promoção da inclusão e do bem estar social, se modernizou e ultrapassou o viés único e exclusivamente social e passou a contar com uma metodologia de iniciação esportiva e formação de atletas.

Nestes 8 anos de atividades, mais de 2 mil crianças e adolescentes tiveram suas vidas de alguma maneira transformada pelo esporte. Mais de 40 jovens atletas tiveram a oportunidade de fazerem testes em grandes clubes de sete Estados brasileiros, com destaque para o atleta Gabriel Vasconcelos que, aos 12 anos passou pelo projeto do Rondoniense e hoje veste a camisa do Corinthians e da Seleção Brasileira de base.

Nos últimos quatro anos o Rondoniense Social Clube iniciou um importante processo de crescimento. O clube filiou-se a Federação de Futebol do Estado de Rondônia e passou a disputar os principais torneios e campeonatos de Categorias de Base. Com planejamento e dedicação, muitos títulos vieram e hoje o Rondoniense Social Clube é o maior campeão de Divisões de Base de Porto Velho.

ESTRUTURA & SÍMBOLOS

Rondoniense é o único clube de Porto Velho a possuir um Centro de Treinamentos. Trata-se de uma área de 47,5mil metros quadrados tendo a disposição 3 campos de futebol. Nos próximos 4 anos, serão investidos mais de R$ 2 milhões para a modernização do Centro de Treinamentos. Já a sua logomarca leva as cores do Estado de Rondônia e o peixe Tucunaré, um dos símbolos da Amazônia e mascote do Rondoniense.

  

FONTES: Esporte RO – Site do clube (http://www.rondoniensesc.com.br/

 

Para ajudar o zagueiro Mendonça, do São Domingos que fraturou a perna durante a partida com o Cruzeiro em 25 de janeiro, foi organizado este torneio. Abaixo os resultados:

1ª Rodada

08.02.1984
CRAC 3-2 São Domingos
Ypiranga 1-0 Mixto

2ª Rodada

Mixto 4-1 São Domingos
Ypiranga 2-1 CRAC

Classificação Final

1º Ypiranga Esporte Clube
2º Clube Recreativo Atlético Cearense
3º Mixto Esporte Clube
4º São Domingos Esporte Clube

Fonte: Jornal Alto Madeira / RO

 

Botafogo Futebol Clube é uma agremiação da cidade de Porto Velho (RO). O clube da Estrela Azul foi Fundado no sábado, do dia 03 de Outubro de 1953, por Ermenegildo Batista, Abelardo Castro e Rochinha, três amigos peladeiros e apaixonados pelo Alvinegro Carioca.

A sua Sede está localizada na Avenida Jorge Teixeira, nº 1.292, no Bairro da Liberdade, em Porto Velho. O Botafogo participou do Campeonato de Porto Velho e da Primeira Divisão, nas décadas de 70 e 80, faturando o título Estadual de 1974.

Aos 84 anos, José de Goes é torcedor roxo do Botafogo de Rondônia. Ele, que já fez parte da diretoria do clube, relembra a época de fundação com brilho no olhar e conta que o time sobreviveu mesmo em meio a muitas dificuldades, principalmente financeiras.

Entre a luta e a garra dos jogadores, José fala com saudosismo sobre a época em que venceu o Expresso da Vitória do Vasco-RO, em 1948, e de quando goleou o Fluminense, também de Rondônia, na final do estadual de 1957, com o placar de 6 a 2, o que fez o time ser um dos mais conceituados no estado.

O Gildo, Abelardo e o Rochinha jogavam bola em um campo na beira do Rio Madeira. Eles decidiram formar um time e quando foram comprar os uniformes e só tinha do Botafogo. O três ficaram muito felizes por ser o de um time que eles admiravam, deu tudo certo. O Ermenegildo era porteiro de um cinema e como ninguém tinha condições de bancar o time, ele deixava os jogadores do Botafogo entrarem de graça lá como forma de agradecer o apoio que recebia“, disse.

Quinze anos após a sua humilde fundação, o Alvinegro Rondoniense, que carrega uma estrela azul no brasão para diferenciar do time carioca, ainda não havia conquistado nenhum título. Com excelentes jogadores mas sem condições financeiras, o time foi passado para a família Camacho. Nostálgico, José Camacho, filho do antigo diretor, fala sobre o momento em que seu pai optou por cuidar do clube, que já não tinha mais nada a perder, ou a ganhar.

Em 1968, o senhor José Camacho, meu pai (risos), foi convidado para tomar conta do Botafogo. Na época ele também havia recebido um convite do Cruzeiro, mas tudo foi definido quando ele foi assistir a uma partida do time (Botafogo) contra o Ferroviário. Na época eles jogavam no mesmo dia, o juvenil e o titular. Quando o primeiro confronto acabou, ele viu o juvenil tirar as camisas suadas e entregar para os titulares vestirem. Aquilo tocou o coração dele e foi quando ele se apaixonou de verdade, viu jogadores fantásticos em campo… O Silva, por exemplo, era de uma habilidade tremenda. Um bailarino com a bola“, relembrou.

Por ter nacionalidade boliviana, Camacho não pôde continuar a frente do clube a partir de 1974 por determinação da federação. Então, para não perder o grupo que se tornou uma grande paixão, ele passou o time, que vivia um eterno 2002 (ano em que o Botafogo-RJ foi rebaixado), para o nome da esposa, a Dona Maria de Nazaré, que conquistou o primeiro e único título da história.

O Botafogo passou por diversos campeonatos. Quase fomos campeões, inclusive no Copão da Amazônia, que era competição que reunia os times daqui da região. Em 1974 minha mãe assumiu e foi campeã. Muita sorte! Meu pai nunca havia conseguido, mas quando passou o time para o nome dela nós vencemos. Eu era o mascote na época e ainda lembro dos bons tempos. É difícil não me emocionar quando lembro daquilo porque o futebol era fantástico“, conta José Camacho Filho, hoje aos 52 anos.

Com técnicos homônimos de grandes nomes da Seleção Brasileira e jogadores que transformavam cada partida em um show, a história do Botafogo está ancorada nas memórias do José de Goes.

Pelo time passaram treinadores como o Vizigudo, Pelé, Dunga… O Dudu era goleiro e um dos melhores jogadores que eu já vi. O Canhoto sempre acertava o gol e o Eliézer era um grande jogador, em todos os sentidos. Quando ele pegava na bola todo mundo saía da frente. Mesmo nunca tendo sido bom no futebol, eu adorava assistir. Tenho saudade daquela época, até porque o nível dos jogos caiu muito de uns tempos para cá“, revelou.

Pensando no futuro, José Camacho afirma que a ambição de reviver o time é constante, mas que as dificuldades financeiras e a burocracia o impedem de levar o sonho adiante.

O futebol em Rondônia acabou quando a federação decidiu profissionalizar. Muitos times se afastaram por não conseguirem pagar os salários, e os que arriscaram terminaram falidos. Quando foi criado o Botafogo, o futebol era por amor, mas em 1975 o nosso futebol saiu de campo. Papai pegou o que investia no time e passou investir na estrutura física do clube. Eu penso em reviver esse futebol, mas hoje é complicado pra manter. Então, sem querer correr o risco de perder tudo o que lutamos tanto pra construir, é provável que a gente permaneça assim, querendo só passar essa história adiante“, concluiu.

 

FONTES & FOTO: Wikipédia – Globoesporte.com – Alerta Rondônia

 

FONTE: Jornal Alto Madeira (RO)

 

O Rolim de Moura Esporte Clube é uma agremiação do Município Rolim de Moura (RO). Com uma população de 62.017 habitantes (segundo o Censo do IBGE/2016), Rolim de Moura fica a 402 km da capital (Porto Velho). O ‘Tigre da Zona da Mata’ foi Fundado na sexta-feira, do dia 04 de Outubro de 2002. A sua Sede fica localizada na Avenida Macapá, nº 5.808 / Sala B, no Bairro de São Cristóvão, em Rolim de Moura. O clube manda os seus jogos no Estádio Ângelo Cassol, com Capacidade para 10 mil pessoas.

2007: fatura o vice-campeonato da Segundona e garante o acesso

O Rolim de Moura estreou no Campeonato Rondoniense da Segunda Divisão, em 2005, terminando na 4ª colocação (foram oito jogos, com 11 pontos: três vitórias, dois empates e três derrotas; 19 gols pró, 14 gols contra, saldo de cinco), num total de cinco equipes.

Em 2006, o ‘Tigre da Zona da Mata’ terminou a Segundona na 3ª posição (foram 10 jogos, com 15 pontos: quatro vitórias, três empates e três derrotas; 21 gols pró, 22 gols contra, saldo negativo de um).

Enfim, o Rolim de Moura Esporte Clube conquistou o acesso ao faturar o vice-campeonato da Segunda Divisão de Rondônia, em 2007. O campeão foi o Ariquemes com 16 pontos; o Rolim de Moura foi o 2º com 11; o Moto Clube terminou na 3ª posição com sete; e o Cruzeiro, sem nenhum ponto, acabou na lanterna. 

Rolim debuta na Elite Rondoniense de 2008

Na sua estreia na Elite do futebol Rondoniense, em 2008, o Rolim de Moura Esporte Clube fez uma boa campanha, fechando a tabela de classificação em 4º lugar (foram 16 jogos, com 22 pontos: seis vitórias, quatro empates e seis derrotas; 18 gols pró, 22 gols contra, saldo negativo de quatro).

Em 2009, outra boa campanha no Campeonato Rondoniense da 1ª Divisão, quando chegou na fase semifinal. No jogo de ida (10 de maio), empatou em 2 a 2, em casa, com o VEC (Vilhena Esporte Clube), de Vilhena. Na partida de volta, acabou derrotado por 1 a 0 (17 de maio), fechando na 4ª colocação no geral.

 

2010: Rolim de Moura é terceiro lugar na Primeirona

Em 2010, o ‘Tigre da Zona da Mata’ fez a sua melhor campanha, ficando com o Vice-campeonato Estadual. Após o final dos dois turnos, o clube terminou na 1ª posição, um ponto a mais do VEC (foram 14 jogos, com 33 pontos: 10 vitórias, três empates e uma derrota; 40 gols pró, 10 gols contra, saldo de 30).

Nas semifinais, arrancou um empate em 1 a 1 (16 de maio), com o Ariquemes, fora de casa. Na volta, o Rolim de Moura voltou a empatar (2 a 2), e a definição do finalista aconteceu na disputa de penalidades. No final, melhor para o Ariquemes que venceu por 4 a 3.   

Em 2011, após três temporadas com boas campanhas, dessa vez o Rolim não foi bem. Acabou ficando na 5ª posição. Em 2012, nova campanha ruim, ao terminar em 7º lugar com oito pontos, só  a frente do lanterna União Cocalense com três.

Em 2013, o Rolim de Moura não foi bem, terminando na 5ª posição com 15 pontos. Em 2014, o clube teve um ligeira melhora, fechando a tabela de classificação em 4º lugar com 15 pontos.

Após se licenciar por duas temporadas, o Rolim de Moura Esporte Clube retornou no Campeonato Rondoniense da 1ª Divisão, de 2016. Contudo, a campanha foi pífia, terminando na última colocação, num total de oito clubes, com seis pontos em 14 jogos. Em 2017, o clube resolveu se licenciar novamente prometendo retornar em 2018.

FONTES & FOTOS: Rsssf Brasil – Nolancenet.com – Globoesporte.com – Página do clube no Blog e Facebook – Wikipédia 

 

Campeonato Rondoniense 1982

Participantes

Ajax (Ajax Futebol Clube) – Vilhena
América (América Futebol Clube) – Guajará-Mirim
Ferroviário (Ferroviário Atlético Clube) – Porto Velho
Flamengo (Clube de Regatas do Flamengo) – Porto Velho
Municipal (Associação Atlética Municipal) – Cacoal
Rio Branco (Rio Branco Esporte Clube) – Ariquemes
Vera Cruz (Esporte Clube Vera Cruz) – Ji-Paraná
Ypiranga (Ypiranga Esporte Clube) – Porto Velho

1ª Fase

21/11/1982 – 1ª Rodada

América 0×0 Ferroviário
Ypiranga 4×1 Rio Branco
Flamengo 3×1 Ajax
Vera Cruz 2×0 Municipal

28/11/1982 – 2ª Rodada

Ferroviário 0×0 Rio Branco
Ypiranga 1×0 América
Ajax 0×3 Municipal
Vera Cruz 0×2 Flamengo

05/12/1982 – 3ª Rodada

Rio Branco 5×1 América
Ypiranga 0×3 Ferroviário
Ajax 1×1 Vera Cruz
Flamengo 2×1 Municipal

Classificação
Grupo A
1    Ferroviário    4
2    Ypiranga    4
3    Rio Branco    3
4    América   1

Grupo B
1    Flamengo    6
2    Vera Cruz    3
3    Municipal    2
4    Ajax        1

2ª Fase – Semifinal

12/12/1982

Ferroviário 3×0 Vera Cruz
Flamengo 4×1 Ypiranga

3ª Fase – Final

19/12/1982
Flamengo 2×0 Ferroviário

Flamengo campeão estadual

Fonte: Jornal “Alto Madeira”

 

O Clube Atlético Abunã foi uma agremiação da cidade de Porto Velo (RO). Fundado no domingo, do dia 07 de Julho de 1957. A sua Sede ficava localizado em Abunã, um Distrito de Porto Velho.

O 1º Presidente foi Vasco Pinto. Posteriormente teve como sucessores na presidência: Percy Holder, Carlos Ribeiro, Joary Mustafá, Moisés Bennesby e Rivaldo Moreira. Noutra época mais recente, o Ronildo Moreira veio ser Presidente.

FONTES: Alto Madeira (RO) – Aldenir Courinos Lima

 

O Esporte Clube Vera Cruz, do bairro Urupá de Ji-Paraná, foi o representante da Liga Desportiva de Ji-Paraná no Campeonato Estadual Rondoniense de 1983, disputado em fase eliminatórias. Embora tenha vencido o Rio Branco EC, seu primeiro jogo por 2 a zero,  na casa do adversário em Ariquemes, acabou sendo eliminado na primeira fase, ao ser derrotado no “jogo de volta”, em seu próprio Estádio Pedro Lyra Pessoa, por 5 a zero.

fonte: Blog Historia do Futebol, artigos do Sergio Mello, Julio Diogo e Gerson Rodrigues. e Google Maps Street View.

 

EQUIPES PARTICIPANTES:

 

EQUIPE CIDADE

001

CLUBE DE REGATAS FLAMENGO PORTO VELHO – RO

002

CRUZEIRO ESPORTE CLUBE PORTO VELHO – RO

003

MIXTO ESPORTE CLUBE PORTO VELHO – RO

004

SÃO DOMINGOS ESPORTE CLUBE PORTO VELHO – RO

005

YPIRANGA ESPORTE CLUBE PORTO VELHO – RO

 

1º TURNO

 

26.03.1983

YPIRANGA

0-0

MIXTO

27.03.1983

FLAMENGO

4-0

SÃO DOMINGOS

02.04.1983

FLAMENGO

1-1

CRUZEIRO

03.04.1983

SÃO DOMINGOS

3-2

MIXTO

21.04.1983

MIXTO

4-1

CRUZEIRO

24.04.1983

SÃO DOMINGOS

3-1

YPIRANGA

07.05.1983

FLAMENGO

1-0

MIXTO

08.05.1983

YPIRANGA

4-0

CRUZEIRO

14.05.1983

SÃO DOMINGOS

3-1

CRUZEIRO

15.05.1983

YPIRANGA

1-0

FLAMENGO

 

 

 

J

V

E

D

GP

GC

PG

01º

SÃO DOMINGOS

04

03

00

01

09

08

06

02º

FLAMENGO

04

02

01

01

06

02

05

03º

YPIRANGA

04

02

01

01

06

03

05

04º

MIXTO

04

01

01

02

06

05

03

05º

CRUZEIRO

04

00

01

03

03

12

01

 

2º TURNO

 

04.06.1983

CRUZEIRO

2-1

YPIRANGA

05.06.1983

FLAMENGO

1-1

MIXTO

11.06.1983

YPIRANGA

2-1

FLAMENGO

12.06.1983

CRUZEIRO

3-1

SÃO DOMINGOS

18.06.1983

FLAMENGO

0-0

SÃO DOMINGOS

19.06.1983

MIXTO

2-0

YPIRANGA

26.06.1983

CRUZEIRO

4-1

FLAMENGO

26.06.1983

SÃO DOMINGOS

0-0

MIXTO

02.07.1983

YPIRANGA

2-1

SÃO DOMINGOS

03.07.1983

CRUZEIRO

3-0

MIXTO

 

 

 

J

V

E

D

GP

GC

PG

01º

CRUZEIRO

04

04

00

00

12

03

08

02º

YPIRANGA

04

02

00

02

05

06

04

03º

MIXTO

04

01

02

01

03

04

04

04º

SÃO DOMINGOS

04

00

02

02

02

05

02

05º

FLAMENGO

04

00

02

02

03

07

02

 

3º TURNO

 

17.07.1983

FLAMENGO

2-1

SÃO DOMINGOS

17.07.1983

YPIRANGA

3-1

CRUZEIRO

24.07.1983

MIXTO

1-1

CRUZEIRO

24.07.1983

SÃO DOMINGOS

1-1

YPIRANGA

31.07.1983

YPIRANGA

0-0

MIXTO

31.07.1983

FLAMENGO

1-0

CRUZEIRO

07.08.1983

MIXTO

3-1

SÃO DOMINGOS

07.08.1983

YPIRANGA

3-0

FLAMENGO

14.08.1983

FLAMENGO

3-0

MIXTO

14.08.1983

SÃO DOMINGOS

1-0

CRUZEIRO

 

 

 

J

V

E

D

GP

GC

PG

01º

YPIRANGA

04

02

02

00

07

02

06

02º

FLAMENGO

04

03

00

01

06

04

06

03º

MIXTO

04

01

02

01

04

05

04

04º

SÃO DOMINGOS

04

01

01

02

04

06

03

05º

CRUZEIRO

04

00

01

03

02

06

01

 

DECISÃO DO 3º TURNO

 

21.08.1983

FLAMENGO

3-1

YPIRANGA

 

FASE FINAL

 

18.09.1983

SÃO DOMINGOS

1-0

CRUZEIRO

25.09.1983

FLAMENGO

2-0

CRUZEIRO

02.10.1983

SÃO DOMINGOS

1-0

FLAMENGO

 

# CAMPEÃO – SÃO DOMINGOS ESPORTE CLUBE (PORTO VELHO – RO)

 

ARTILHEIROS

 

CAETANO (SÃO DOMINGOS)

IRINEU (FLAMENGO)                                      07 GOLS
Fonte: Jornal Alto Madeira / RO

 

Nome Oficial: Torneio de Abertura do Campeonato Portovelhense de Futebol – 1976
Data: 16/05/1976 15:00 [-4]
Local: Estádio Aluízio Ferreira (Aluizão), Porto Velho/RO
Renda: Cr$ 16.105,00

Observação: O Moto não disputou o Torneio. Entretanto disputou o Campeonato Municipal, sendo inclusive o campeão.

Ypiranga  1-0  Rondônia
[Nequinho]

Flamengo 1-0 Botafogo
[Ademir]

Ferroviário 0-0 Cruzeiro (pênaltis: Ferroviário venceu)

Vasco da Gama 0-0 São Domingos (pênaltis: São Domingos venceu)

Ferroviário 2-0 Flamengo

Ypiranga 0-0 São Domingos (São Domingos abandonou a partida após um pênalti marcado)
Árbitro: Ronaldo Brito

Ferroviário 0-0 Ypiranga (prorrogação: 1-0)
[Onofre]
Árbitro: Augustinho Leandro de Carvalho

Ferroviário campeão

Fonte: Jornal “Alto Madeira” de 18/05/1976

 

C.R. FLAMENGO

2

X

0

FERROVIÁRIO A.C.

LOCAL: Estádio Aluizio Ferreira
CARÁTER: Torneio Estadual (1º Estadual) de 1982
DATA: Domingo, do dia 19 de Dezembro de 1982
RENDA: Cr$ 225.000,00
ÁRBITRO: Elifaz Fernandes (FDR)
AUXILIARES: Osvaldo Souza (FDR) e Floriano Vieira (FDR)
CARTÃO VERMELHO: Raul Gil (Ferroviário)
FLAMENGO: Evandro; Nazareno, Faz-tudo, Chiquinho e Laerte; Nato, Almir e Maurinho; Ednarde, Irineu e Dinho.
FERROVIÁRIO: Jair; Fernando, Reginaldo, Baraca e Pedro (Raul Gil); Agildomar, Batista e Rubinho; Soares (Rodilha), Paulinho e Coutinho.
GOLS: Dinho aos três minutos (Flamengo), no 1º Tempo. Irineu 28 minutos (Flamengo), no 2º Tempo

FONTE: Alto Madeira (RO)

 

Na lista de todos, inclusive na minha, figurava o Botafogo FC como campeão do Território de Rondônia de 1974.

Mas eis que pesquisando sobre o Torneio que qualificaria o segundo clube do Território para o Copão da Amazônia, descubro que houve uma final entre o campeão de Porto Velho (a competição oficialmente chamava-se Campeonato Portovelhense de Futebol) e o campeão de Guajará-Mirim, o Marechal Rondon.

E a vitória foi do clube do interior, segundo a reportagem abaixo, sendo portanto o campeão do Território naquele ano.

Fonte: Jornal “Alto Madeira” de 20/04/1976 -pg 8

 

FONTE: Livro ‘Biografia do Futebol’, de autoria de José Martins de Oliveira

 

 

Foto de 1981

 

FONTES: Livro ‘Biografia do Futebol’, de autoria de José Martins de Oliveira - Jornal Alto Madeira/RO

 

FONTE: Livro ‘Biografia do Futebol’, de autoria de José Martins de Oliveira

 

FONTE: Livro ‘Biografia do Futebol’, de autoria de José Martins de Oliveira

 

 

 

Participantes do Estadual de 1983

Associação Atlética Municipal, de Cacoal

Rio Branco Esporte Clube, de Ariquemes

Esporte Clube Vera Cruz, de Ji-Paraná

Ypiranga Esporte Clube, de Porto Velho

Cruzeiro Esporte Clube, de Porto Velho

Clube de Regatas Flamengo, de Porto Velho

América Futebol Clube, de  Guarajá-Mirim

São Domingos Esporte Clube, de Porto Velho

FONTE: Jornal Alto Madeira/RO

 

FONTE: Jornal Alto Madeira/RO

 

FONTE: Jornal Alto Madeira/RO

 

Apesar de escassez de informações, merece compartilhar o Industrial Esporte Clube, localizado no Município Ouro Preto D’Oeste (RO). O clube esteve presente no Campeonato Rondoniense da Primeira Divisão em 1992. Na ocasião, o Industrial terminou na 9ª colocação, num total de 11 agremiações. Ao todo, foram 16 jogos, com três vitórias, oito empates e cinco derrotas; marcando 20 gols e sofrendo 29.

 FONTES: Mercado Livre – Rsssf Brasil 

 

 
Para a Semana da Patria a Federação Acreana de Desportos organizou um torneio com a participação de clubes do Acre, Amazonas e Rondônia. Todos jogaram contra todos entre os dias 03 e 09 de setembro:

 

Participante:
 Acre: Atlético, Independência e Rio Branco
Amazonas: Fast Clube
Rondônia: Flamengo

 

 Os jogos:

 

As partidas foram disputadas no Estádio José de Melo

 

Independência 3 x 1 Rio Branco
Data: 03/09/1959
Árbitro: Eduardo Lima
Gols: Léo (2) e Airton (Independência) e Trinta e Um (Rio Branco)

 

Fast 2 x 2 Flamengo (RO)
Data: 03/09/1959
Árbitro: Cezar Pontes
Gols: Wilson (contra) e Hugo (Fast); Bolô e Waldir (Flamengo)

 

Fast 4 x 1 Rio Branco
Data: 05/09/1959
Árbitro: Eduardo Lima
Gols: Português (2), Hugo e Dadá (Fast); Tião (Rio Branco)

 

Atlético 1 x 1 Independência
Data: 05/09/1959
Árbitro: Eduardo Lima
Gols: Roberto (Atlético); Gilito (Independência)

 

Flamengo 6 x 2 Rio Branco
Data: 06/09/1959
Árbitro: Anibal Tinoco
Gols: Mundinho (3), Juqinha (2) e Nezio (Flamengo; Trinta e Um e Touca (Rio Branco)

 

Atlético 3 x 1 Fast Clube
Data: 06/09/1959
Árbitro: Eduardo Lima
Gols: Moisés (2) e Roberto (Atlético); Português (Fast)

 

Atlético 1 x 1 Flamengo
Data: 07/09/1959
Árbitro: Israel Cavalcante
Gols: Moisés (Atlético); Bolô (Flamengo)

 

Independência 1 x 1 Fast Clube
Data: 07/09/1959
Árbitro: Walter Felix
Gols: Airton (Independência); Hugo (Fast)

 

Atlético 2 x 0 Rio Branco
Data: 09/09/1959
Árbitro: Walter Felix
Gols: Moisés e Roberto

 

Independência 3 x 1 Flamengo
Data: 09/09/1959
Árbitro: Walter Felix
Gols: Gilito, Zé Cláudio e Airton (Independência); Waldir (Flamengo)

 

Colocação dos Clubes
J
V
E
D
GP
GC
PTS
Independência
4
2
2
0
8
4
6
Atlético
4
2
2
0
7
3
6
Flamengo
4
1
2
1
10
8
4
Fast
4
1
2
1
8
7
4
Rio Branco
4
0
0
4
4
15
0
 Apesar de Independência e Atlético terem terminado o Torneio em primeiro lugar, não foi mencionado nada sobre quem foi o campeão.
 
 
Fonte: Jornal O Acre
 

 

O Saint Germain Futebol Clube é uma agremiação da cidade de Ji-Paraná (RO). Fundado em 2015, a sua Sede fica situada na  Rua João F. Almeida, nº 533, em Ji-Paraná.

Na última semana, a cidade de Ji-Paraná ganhou oficialmente mais um clube de futebol profissional. Com um trabalho direcionado para a formação de atletas de alto rendimento, além de num futuro bem próximo ingressar as competições oficiais, o Saint Germain Futebol Clube é a mais nova agremiação federada do estado de Rondônia. Recentemente o clube assinou filiação junto a Federação de Futebol do Estado de Rondônia (FFER).

O objetivo inicial do clube é oferecer a comunidade local um ambiente adequado e de requinte para a prática do futebol soçaite, o Espaço de Eventos e Futebol Indoor Saint Germain, expandiu, tornado-se um complexo composto por um centro de formação de atletas (escolinha de futebol), que já começa a render frutos.

O curto mais eficiente trabalho dos professores junto aos garotos da escolinha de futebol Saint Germain FC que já teve seus primeiros atletas avaliados por grandes clubes do país. Alguns dos alunos que participaram recentemente de uma avaliação com o observador técnico Lélis Macedo, do Flamengo, em Ji-Paraná, foram convidados para uma nova avaliação no próximo mês, junto aos treinadores das categorias de base do clube Rubro-Negro carioca, na Gávea.

Outros três atletas, estiveram na última semana com o professor Vagner, no Internacional de Porto Alegre (RS), para um perídio de avaliação, quando dois deles foram aprovados e em breve devem integrar as categorias de base do Colorado Gaúcho.

Segundo o empresário Luiz Adolfo Petinati Domene, diretor presidente do mais novo clube federado de Rondônia, o objetivo principal do Saint Germain FC é o trabalho de formação de atletas de alto rendimento. A equipe será ampliada, com profissionais em todas as áreas, de forma a proporcionar um trabalho altamente comprometido na preparação dos atletas da base.

Seremos um clube formador de atletas, mas que já projeta também competir nos campeonatos promovidos pela Federação de Futebol do Estado de Rondônia, profissional, Juniores, Sub-17 e em outros mais”, garantiu Luiz Adolfo.

Para o novo e audacioso projeto, o Saint Germain Futebol Clube que já conta com parcerias importantes como a do experiente Luciano de Almeida, buscará também incorporar ainda instrutores de outras escolinhas de futebol do município e região.

 

FONTES E FOTO: Página do clube no Facebook – Nolancenet – Homero Queiroga

 

 

3/6/1917

JOGO AMISTOSO:

PORTO VELHO FBC X UNIÃO SPORTIVA (RESULTADO DESCONHECIDO).

PORTO VELHO FBC: João Tanajura, Jorge Souza, Gerson, Joca, Joaquim, Camillo, Antonio, João, Nery e Salomão. Reserva: Anisio Souto. Referee: Nascimento.

15/7/1917

MATCH TRAINING:

PORTO VELHO FBC X UNIÃO SPORTIVA (RESULTADO DESCONHECIDO).

18/01/1918

EM UMA REUNIÃO NO THEATRO PHENIX, O PORTO VELHO FOOT-BALL CLUB ELEGEU A SUA NOVA DIRETORIA, QUE TINHA ENTRE OUTROS: AMERICO PINTO DA SILVA COMO PRESIDENTE, CAMILLO AZEITONA COMO CAPTAIN GERAL.

 

INAUGURAÇÃO DO STADIUM PAULO SALDANHA, DE PROPRIEDADE DO YPIRANGA SPORT CLUB.

 

11/10/1925

YPIRANGA X NACIONAL (MANAUS) – RESULTADO DESCONHECIDO.

 

12/10/1925

PRELIMINAR ENTRE 2os TEMS: YPIRANGA 0X1 UNIÃO SPORTIVA

UNIÃO SPORTIVA (LOCAL) 0X5 NACIONAL (MANAUS)

 

13/10/1925

YPIRANGA (LOCAL) 1X6 NACIONAL (MANAUS)

 

14/10/1925

SCRATCH DE PORTO VELHO 0X3 NACIONAL (MANAUS)

O SCRATCH ERA COMPOSTO DE 5 JOGADORES DO YPIRANGA, 5 JOGADORES DO UNIÃO E UM JOGADOR DO NOROESTE.

 

OS OUTROS CLUBES LOCAIS “TEAM NEGRO” E BRAZIL S.C. ESTIVERAM REPRESENTADOS NOS FESTEJOS EM HOMENAGEM AOS VISITANTES.

 

29/11/1925

JOGO AMISTOSO:

UNIÃO SPORTIVA 6X1 NOROESTE.

 

Fonte: Jornal Alto Madeira.

 

Interessante nota publicada no jornal “O Átomo” de Rio Branco/RR:

© 2017 História do Futebol Suffusion theme by Sayontan Sinha