Charles Miller sempre é lembrado como o introdutor do futebol do Brasil. Ainda que ele não tenha sido o pioneiro a bater a sua bolinha por aqui, ele merece todas as considerações. Afinal, ao trazer a bola e as regras da Inglaterra, o paulistano ajudou a institucionalizar o esporte. Porém, chamar o homem de longos bigodes “apenas” de pai do futebol brasileiro é desconsiderar toda a sua caminhada. Miller era muito, mas muito mais do que isso. Ele também se consagrou como o primeiro craque e o primeiro artilheiro do Brasil, assim como também foi decisivo para criar o primeiro time e o primeiro campeonato.

Nos parágrafos abaixo mostram pontos históricos para o desenvolvimento do futebol brasileiro. Além de locais de jogo, também estão destacados os primeiros clubes que fizeram a história do futebol no país.

SÃO PAULO
Associação Atlética Ponte Preta (Campinas-SP)
O segundo clube mais antigo ainda em atividade e o primeiro de maneira ininterrupta, a Ponte Preta surgiu em 1900. Também foi um dos primeiros times brasileiros a escalar jogadores negros.

Colégio São Luís (Itú-SP)
No prédio onde hoje funciona um quartel do exército, existia o Colégio São Luís. O local é considerado um dos primeiros a trazer o futebol para o Brasil, ainda na década de 1880. O esporte ganhou os seus principais traços no local em 1887.

Parque Antarctica (São Paulo-SP)
O atual terreno do Allianz Parque recebeu a primeira partida oficial da história do futebol brasileiro. Mandante no campo da Companhia Antarctica Paulista, o Germânia foi derrotado pelo Mackenzie, na rodada inicial do Paulistão de 1902.

Associação Atlética das Palmeiras (São Paulo-SP)
O Estádio da Floresta era um dos principais no início do futebol paulista. Era a casa inicial da A. A. das Palmeiras, que daria origem ao São Paulo da Floresta. Atualmente, o antigo estádio pertence ao Clube de Regatas Tietê.

Chácara Dulley (São Paulo-SP)
Antes do início do Campeonato Paulista, o campo era o principal palco de jogos de futebol no país. No local eram realizados os treinamentos do São Paulo Athletic Club, sob a batuta de Charles Miller. Atualmente, no terreno funciona a Fatec da Avenida Tiradentes, no bairro do Bom Retiro.

Sport Club Internacional (São Paulo-SP)
Formado em 1899 por dissidentes do Germânia, que não concordavam com as referências alemãs diante da presença de outros imigrantes no clube. Disputou a primeira edição do Paulista, ao lado de SPAC, Germânia, Mackenzie e Paulistano.

Várzea do Carmo (São Paulo-SP)
O local da primeira partida da história do futebol brasileiro, em 14 de abril de 1895. Atualmente, o local às margens do rio Tamanduateí é ocupado por prédios comerciais do bairro do Brás.

Associação Atlética Mackenzie College (São Paulo-SP)
Os universitários do Mackenzie fundaram o primeiro clube brasileiro para a prática do futebol, em 1898. Entre os pioneiros estava Belfort Duarte, jogador histórico e também líder do America-RJ. A equipe encerrou suas atividades em 1923.

Estádio do Velódromo (São Paulo-SP)
Onde hoje passa a rua Nestor Pestana ficava o Estádio do Velódromo, considerado o primeiro do Brasil. Inaugurado em 1892 para o ciclismo, foi adaptado ao futebol em 1901 e tinha capacidade para 5 mil espectadores.

São Paulo Athletic Club (São Paulo-SP)
O primeiro clube a jogar futebol no Brasil. Fundado em 1888, principalmente para a prática de críquete, era a equipe de Charles Miller e venceu as três primeiras edições do Campeonato Paulista. Seus treinos e primeiros amistosos eram realizados na Chácara Dulley, no Bom Retiro. Atualmente, segue em atividades amadoras poliesportivas.

Club Athletico Paulistano (São Paulo-SP)
Fundado em 1900, tornou-se o maior campeão paulista durante o amadorismo, superado pelo Corinthians apenas em 1939. Com a camisa da equipe que Friedenreich viveu os seus melhores momentos.

Sport Club Germânia (São Paulo-SP)
O atual Esporte Clube Pinheiros  surgiu em 1899 e é o segundo clube fundado para a prática de futebol, a partir dos esforços de Hans Nobling – que atuava em um clube homônimo na Alemanha. Naquele mesmo ano, desafiou o Mackenzie para a primeira partida entre clubes da história do país, um empate por 0 a 0.

Campo da Vila de Paranapiacaba (Ribeirão Pires-SP)
No caminho da estrada de ferro que ligava São Paulo ao porto de Santos, o campo é considerado o mais antigo do Brasil, surgido em 1894.

Americano Sport Club (Santos-SP)
Fundado em 1903, se tornou um dos primeiros times de fora da capital a disputar o Paulista, em 1907, ao lado do conterrâneo Internacional. O clube de Santos acabaria se mudando a São Paulo na década seguinte. Foi o primeiro brasileiro a vencer um time estrangeiro, em 1911, e o primeiro a excursionar pelo exterior, em 1913.

RIO DE JANEIRO
Fábrica Bangu (Bangu-RJ)
Local onde o escocês Thomas Donohoe bateu bola com os funcionários da Fábrica Bangu em 1894. A empresa também deu origem ao Bangu Atlético Clube, em 1904, sétimo clube mais antigo do país ainda em atividade e um dos primeiros clubes brasileiros a aceitar negros.

Rio Cricket Associação Atlética (Niterói-RJ)
A filial de Niterói do Rio Cricket carioca se tornou uma dissidência da matriz e, em 1901, disputou em sua sede aquela que é considerada a primeira partida da história do futebol carioca. Também contou com a participação de Oscar Cox.

Marina da Glória (Rio de Janeiro-RJ)
No terreno onde hoje funciona o Hotel Glória, aconteceu aquele que é considerado um dos primeiros bate-bolas relatados no Brasil, em 1874. Marinheiros ingleses realizaram a pelada no local, mas levaram a bola consigo.

Rua Paissandu (Rua Paissandu)
Em frente à residência real de Princesa Isabel, os tripulantes do navio Crimeia realizaram uma pelada em 1874. O mesmo endereço abrigou o primeiro estádio do Flamengo, a partir de 1915.

Fluminense Football Club (Rio de Janeiro-RJ)
Em 1902, Oscar Cox também ajudou a fundar o Fluminense, primeiro “clube de futebol” do Brasil a registrar suas atividades no nome. Também o primeiro dos 12 grandes a praticar a modalidade (Flamengo e Vasco já existiam, mas apenas como clubes de regatas). O Estádio das Laranjeiras abrigou o primeiro jogo da Seleção.

Botafogo de Futebol e Regatas (Rio de Janeiro-RJ)
O Botafogo é o oitavo clube de futebol mais antigo do país ainda em atividade, iniciando o seu time de futebol em 1904. Logo criou o clássico mais antigo em disputa, contra o Fluminense. O Estádio de General Severiano abrigou jogos dos combinados que originariam a seleção brasileira.

Paissandú Atlético Clube (Rio de Janeiro)
Fundado em 1872, o antigo Rio Cricket foi o primeiro clube a praticar o futebol no Rio de Janeiro. O principal pioneiro do esporte na capital foi Oscar Cox, filho de ingleses que estudou na Suíça e introduziu efetivamente as regras. Antes de sua chegada, alguns amistosos entre imigrantes já eram realizados no clube.

PARANÁ
Foot-ball Club Ponta-Grossense (Ponta Grossa-PR)
No campo próximo ao cemitério municipal de Ponta Grossa se disputou o primeiro jogo do futebol paranaense, em 1909 – desde o início da década, há registros de “bate-bolas” em Curitiba. O clube local recebeu o embrião Coritiba e venceu por 1 a 0, gol de Charles Wright, considerado o introdutor do futebol no estado.

Coritiba Foot-ball Club (Curitiba-PR)
Após o amistoso em Ponta Grossa, os curitibanos que participaram da partida resolveram criar o paranaense mais antigo ainda em atividade e o primeiro da capital. Em outubro de 1909, um grupo de descendentes de alemães fundou o Coritiba.

SANTA CATARINA
Gymnasio Santa Catharina (Florianópolis-SC)
A introdução do futebol em Santa Catarina se deu a partir do colégio, em 1906. O local permaneceu como único centro que praticava a modalidade no estado até 1911.

Brazilian Foot-Ball Club (Florianópolis-SC)
Em junho de 1911, o primeiro clube de futebol catarinense além do ginásio: o Brazilian. Nos meses seguintes, também nasceram o Barriga Verde Foot Ball Club e o Clube Sportivo Florianópolis, na capital, além do Itajahyense Football Clube, em Itajaí. Time mais antigo do estado na ativa, o Hercilio Luz foi criado em 1918.

RIO GRANDE DO SUL
Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense (Porto Alegre-RS)
Após uma série de amistosos do Rio Grande em Porto Alegre, em 1903, surgiu o clube mais antigo de Porto Alegre ainda em atividade. No mesmo dia, também foi fundado o Fussball Club Porto Alegre, já extinto. O Tricolor é o sexto time mais antigo do país que segue na ativa.

Sport Club Rio Grande (Rio Grande-RS)
O clube mais antigo do Brasil em atividade (mas não de maneira contínua) surgiu em 19 de julho de 1900, na cidade de Rio Grande. Reuniu brasileiros, alemães e ingleses, sob a liderança de Johannes Minnemann.

Esporte Clube 14 de Julho (Santana do Livramento-RS)
A influência uruguaia permitiu que o 14 de Julho se tornasse o segundo clube gaúcho (e quarto no Brasil) ainda em atividade a disputar a sua primeira partida de futebol, em 1902.

Uruguaiana (Uruguaiana-RS)
A cidade fronteiriça, assim como Santana do Livramento, possui indícios de partidas de futebol desde o início da década de 1890. Os eventos ocorreram sob influência de uruguaios e argentinos, já iniciados no esporte.

MINAS GERAIS
Sport Club Foot-Ball (Belo Horizonte-MG)
O primeiro clube de futebol de Minas Gerais surgiu em 1904, fundado por Victor Serpa. Os estudantes que formavam a equipe também ajudaram a realizar a primeira edição do Campeonato de Belo Horizonte. Foi o primeiro adversário do Atlético Mineiro, em 1908.

Clube Atlético Mineiro (Belo Horizonte-MG)
Fundado por um grupo de estudantes e de proletários, o Atlético é o clube mineiro mais antigo em atividade. Surgiu em 1908, mas só entrou em campo pela primeira vez no ano seguinte.

Villa Nova Atlético Clube (Nova Lima-MG)
Segundo clube mais antigo de Minas Gerais ainda em atividade, logo depois do Atlético Mineiro, compensou sendo o primeiro a entrar em campo, em 1908. Teve sua origem entre mineradores e operários ingleses.

ESPÍRITO SANTO
Vitória Futebol Clube (Vitória-ES)
Inspirados pelo Fluminense, um grupo de estudantes capixabas que voltou de férias à Vitória criou o primeiro time de futebol do Espírito Santo. O clube, no entanto, não tinha sede e se constituía a partir da iniciativa de seus membros.

BAHIA
Sport Club Bahiano (Salvador-BA)
No antigo Campo da Pólvora, aconteceu o primeiro jogo da história do futebol baiano, organizado por Zuza Ferreira. Já em 1903, funcionários do comércio fundaram o Sport Club Bahiano, participante da primeira edição do estadual, dois anos depois.

Sport Club Victória (Salvador-BA)
O Vitória surgiu como um clube de críquete em 1899, iniciando suas atividades no futebol apenas dois anos depois. Assim, segue como o time de futebol mais antigo do Nordeste e o terceiro do Brasil que mantém-se atuante.

SERGIPE
Sport Club Lux (Aracajú-SE)
Os primeiros relatos de jogos de futebol em Aracaju datam de 1907. Dois anos depois, um grupo de estudantes criou o Sport Club Lux, depois renomeado para Club de Football Sergipano, equipe pioneira no estado.

ALAGOAS
Sport Club Penedense (Penedo-AL)
O futebol já tinha surgido de maneira esporádica em Maceió, mas o primeiro clube perene de Alagoas é o Penedense. A equipe surgiu em 1909, um ano depois do extinto Alagoano Football Club, da capital.

PERNAMBUCO
Sport Club do Recife (Recife-PE)
O Sport segue como o clube mais antigo de Pernambuco ainda em atividade, disputando o seu primeiro jogo em 1905. Os primeiros relatos do esporte no estado vêm de 1903, em peladas realizadas por imigrantes ingleses que viviam em Recife. Embora tenha sido fundado em 1901, o Náutico só iniciou o futebol oito anos depois.

PARAÍBA
Club de Foot Ball Parahyba (João Pessoa-PB)
Os primeiros registros do futebol na Paraíba vêm de 1908, quando estudantes trouxeram a bola e as regras do Rio de Janeiro. A iniciativa impulsionou a criação do Parahyba, presente na primeira partida do estado.

RIO GRANDE DO NORTE
Sport Club Natalense (Natal-RN)
A primeira bola de futebol chegou em Natal pelas mãos de dois irmãos que estudavam na Inglaterra. A partir disso, o Natalense surgiu em 1904. A maior organização do futebol portiguar, contudo, se deu em 1915, ano de fundação do ABC, do Alecrim e do América.

CEARÁ
Football Club (Fortaleza-CE)
Há divergências sobre as origens do futebol cearense, entre a passagem de um clube inglês em 1903 e a chegada da primeira bola, com José Silveira, no ano seguinte. No primeiro dia de 1904, no entanto, apareceu o primeiro time de futebol do Ceará, o Football Club.

PIAUÍ
Parnahyba Sport Club (Parnaíba-PI)
Clube mais antigo do Piauí que segue em atividade, o Parnahyba foi criado em 1913. Inspirado nos estádios ingleses, o Estádio Petrônio Portela foi inaugurado em 1920 e era conhecido como Casa Inglesa.

MARANHÃO
Fabril Athletic Club (São Luis-MA)
Nhozinho Santos, que hoje dá nome um dos principais estádios do Maranhão, levou o futebol ao estado em 1905. Após estudar na Inglaterra, trouxe a novidade aos funcionários da fábrica têxtil onde trabalhava. Assim, criou-se o Fabril, que disputou o primeiro jogo em 1907.

PARÁ
Largo de Nazaré (Belém-PA)
O local no centro de Belém tem seus relatos de bate-bolas em 1890, antes mesmo da chegada de Charles Miller. Os rachões eram organizados por imigrantes ingleses que viviam na capital paraense.

AMAZONAS

Na ilustração: Disputa entre Brazil e Racing Club

Racing Club (Manaus-AM)
Fundado em 1906, o Racing foi idealizado por José Conduru Pacheco, maranhense que teve contato com o futebol em Manaus. Meses depois surgiu o Manáos Sport Club, criado por ingleses e principal rival do Racing.

ACRE
Xapury Sport Club (Xarupi-AC)
Os primeiros registros de futebol no Acre vêm de 1912, na cidade de Xapuri. Por lá, surgiram os dois primeiros clubes, o Xapury Sport Club e o Commercial Football Club, em 1915. Quatro anos depois, a capital Rio Branco teria as suas equipes pioneiras – o Acreano e o Rio Branco.

MATO GROSSO
Cuiabá Futebol Clube (Cuiabá-MT)
O futebol se iniciou no antigo estado de Mato Grosso em 1905. Entre 1911 e 1915, surgiram as equipes pioneiras da região: Americano, Paulistano, Royal, Internacional e Cuiabá Futebol Clube. O primeiro jogo, no terreno que hoje abriga a Câmara Municipal de Cuiabá, em 1913, com vitória do Cuiabá sobre o Internacional.

GOIÁS
Goyaz Football Club (Goiânia-GO)
As primeiras notícias do futebol em Goiás surgem em 1907, a partir da iniciativa de estudantes. Dois anos depois, fundou-se a primeira equipe da história do estado: o Goyaz Football Club. Além disso, o esporte também se desenvolvia em colégios de cidades do interior, como Catalão.

FONTE: O nascimento do futebol brasileiro em Itu (SP)
Futebol Nacional
Endereços desconhecidos em São Paulo guardam a história do futebol brasileiro
ESTADUAIS 2014 – SÃO PAULO – TODOS OS CAMPEÕES
Um passeio pelas origens do futebol brasileiro no aniversário de São Paulo
Documentário – Estádios Extintos
(SPAC) O CLUBE DOS INGLESES “120 anos de tradição”
Craque, artilheiro, técnico, cartola: Charles Miller não foi só o “pai do futebol no Brasil”
Serra do Mar: Paranapiacaba e Estrada Velha de Santos – Perguntas e Respostas
Fotos antigas do Rio de Janeiro
Parque Municipal: Berço do futebol mineiro
CAMPO DO COLÉGIO CATARINENSE – 100 ANOS

 

Outro participante do 1º Campeonato Pernambucano da 2ª Divisão de 1977, foi o União Peixe Esporte Clube. É uma agremiação do Município de Pesqueira (com 65.770 habitantes, segundo o IBGE/2014), localizado a 215 km da capital pernambucana. O ‘Tricolor Pesqueirense’ (cores vermelha, preta e amarela) no mês de outubro de 1944, teve origem na oficina Mecânica da Fábrica Peixe a equipe União Mecânica.

Foram  idealizadores Abdias Oliveira e José de Oliveira, os quais  tiveram a ideia de fundar o Clube em Pesqueira, afinal, na época só havia o Clube dos 50. Os dois pioneiros levaram a ideia ao chefe da oficina Pedro de Paula, o qual entusiasmou-se com a mesma e começou a angariar  fundos para adquirir  material necessário contando com valiosas colaborações Geraldo Braga, Luiz Veloso, Sebastião Lopes, Severino Brito e outros para fundação do Clube.

Contudo, para efeito de registro oficial, União Mecânica Esporte Clube foi Fundado no dia 1º de Maio de 1946, tendo Geraldo Braga, como primeiro presidente. A equipe passou a mandar os seus jogos no Estádio          Dr. José Joaquim de Brito, com capacidade para 3 mil torcedores.

Desta forma, a primeira partida foi disputada contra os Aspirantes do Cruzeiro de Pesqueira, e o União Peixe estreou com uma goleada de 5 a 1. Em seguida disputou outro amistoso com a equipe titular do próprio Cruzeiro, que naquela época era uma das maiores força do futebol de Pesqueira, tendo repetido o mesmo placar (5 a 1), numa arrancada das mais promissoras.

Clube altera o nome

Em dezembro de 1951, o nome do União Mecânica foi mudado para União Esporte Clube (desenho Acima), permanecendo até 1954, quando então sob a presidência do Sr. Luiz de Oliveira Neves, numa homenagem a nossa indústria passando a denominar-se de União Peixe Esporte Clube, que permaneceu até 1986, quando alterou novamente para União Esporte Clube (desenho Abaixo), que perdura até os dias de hoje.

Escudo atual (1986 até 2015)

A primeira taça conquistada foi o Torneio Aproximação de 1949, quando o União venceu o Usina Serra Grande, pelo assombroso placar de 12 a 0, cuja taça encontra-se juntamente com outras 105 entre troféus e taças expostas na sede do Clube, sendo inclusive Campeão de Centenário em 1980.

 

Fonte e Fotos: Site Futebol de Pesqueira 

 

Após muito tempo de pesquisas, enfim, consegui chegar ao primeiro clube campeão do Campeonato Pernambucano da 2ª Divisão: Associação Atlética Maguary, que fica no Município de Bonito (com 58.122 habitantes, segundo o IBGE/2004), localizado a 104 km da capital Recife.

O ‘time alvianil bonitense’ foi Fundado no dia 1º de Maio de 1971, para a distração dos funcionários das Industrias Alimentícias Maguari, fabricante e exportador de sucos. A sua Sede fica localizada na Avenida Joaquim Nabuco, s/n, no Centro de Bonito (outro endereço: Rua Cônego Cavalcante, 153, no centro da cidade).

O Maguary mandava os seus jogos no Estádio é o Municipal Artur Tavares de Melo (o nome foi uma homenagem ao fundador das Industrias Alimentícias Maguari), o ‘Artuzão’, com capacidade para 3 mil pessoas.

HISTÓRIA

Em outubro de 1975, que o presidente do clube, Antonio Mauri Figueiredo, gerente industrial da firma, resolveu partir para a formação de um verdadeiro time de futebol, iniciando pela contratação do treinador Leonildo Vila Nova – com passagens pelo Santa Cruz e Sport Recife – e aos poucos chegaram os reforços, jogadores sem chances nos times da capital.

Foi uma revolução na cidade, cujo moradores consideravam os jogadores não mais do que malandros, não entendiam que eles fossem pagos regiamente e comessem do bom e do melhor só para correr atrás da bola, quando na própria fábrica um mínimo de 800 operários dava duro para garantir tão somente a comida, isso sem falar os que trabalhavam de sol a sol na lavoura ou que passavam horas a pé nos balcões das lojas. Moça flagrada em conversa com jogador não tinha jeito: caía na boca do povo.

Vista do Estádio é o Municipal Artur Tavares de Melo

Propaganda: “Alma do negócio”

Hoje, a coisa está diferente.

Quando o Maguari joga, vou ver; meu pai também. Aqui só temos cinema três vezes por semana, baile uma vez ou outra. Futebol é diversão“, afirmou Bete, balconista, que labuta das 6 da matina às 10 da noite no Restaurante Cafona.

Para que tais declarações fossem possíveis, os dirigentes tiveram que trabalhar duro – até distribuíram panfletos explicativos, de casa em casa, mostrando os benefícios do futebol.

A coisa melhorou tato que, hoje, os jogadores já podem andar na rua, sem o risco de observações impertinentes. Se antes as conversas eram exclusivamente sobre a produção da fábrica, falta ou excesso de chuva ou política, agora o futebol também tem vez.

Fácil de explicar: o time divulgou basta o nome da cidade. Afinal passou 26 jogos sem perder, entre os que derrotou estavam América, Ferroviário, Íbis, Santo Amaro e Esporte Caruaru. Orgulhosamente, o técnico Cidinho lembra os empates de 0 a 0 com o Central e 1 a 1 com o Botafogo da Paraíba.

 

A Prefeitura paga ?

Em Bonito há noves meses, depois de passar, entre outros, por Santa Cruz e Sport Recife , Cidinho ganha 4 mil cruzeiros  mensais, mais casa e comida. Os 14 jogadores sob contrato ganham todos o mesmo salário: 1.100 cruzeiros, mais casa e comida. A única exceção é o zagueiro Carlos, ex-Náutico, que mora em Gravatá, a 66 km, onde estuda e Educação Física e dá aulas num colégio. Só às quintas-feiras ele chega a Bonito, quando então se íntegra a turma.

Naturalmente, o elenco é pequeno para o torneio – e por isso Cidinho pretende buscar reforços no Recife. E os dirigentes desejam melhorar as condições do estádio: o gramado é bom, embora as chuvas o transformem num charco (1) – estão sendo realizados trabalhos de drenagem; as acomodações para o público também estão em obras.

O orçamento de Bonito para este ano (1977) foi de 5 milhões de cruzeiros. Os dirigentes do Maguari esperam que a prefeitura suba de 10 mil para 15 mil cruzeiros a verba concedida ao clube, aumento já prometido pelo prefeito Abelardo Câncio de Godói.

O Maguari tem ainda tem uma renda fixa mensal de 17 mil cruzeiros – os operários descontam duas pratas por semana e funcionários mais categorizados contribuem com 200 a 500 cruzeiros por mês.

O Maguari também espera as boas rendas – mas para isso vai depender da ultimação das obras do seu estádio (em terreno cedido pela fábrica), em condições de receber 10 mil torcedores.

Goleiro Prédio

Prédio: o goleiro

Um grande goleiro, geralmente, quando se destaca ganha o apelido de ‘Muralha’, certo? Imaginem então quando a alcunha do arqueiro era ‘Prédio’? Assim era chamado Valdeildo José da Silva, que foi negociado pelo Ferroviário do Recife e desembarcou em Bonito, no ano de 1976.

Após duas temporadas, onde foi campeão Pernambucano do I Campeonato da Segundona de 1977, acabou sendo vendido ao Náutico, em seguida foi para São Luiz do Maranhão, onde passou apenas um ano. Em 1981 casou, mas já teria pendurado as chuteiras e já fazia parte do quadro de funcionários da Prefeitura do Recife.

Primeiro Campeão Pernambucano da 2ª Divisão

A Federação Pernambucana de Desportos (FPD), visando atrair o futebol do Interior, criou o Campeonato Pernambucano da 2ª Divisão, em 1977. A competição começou em 28 de agosto e terminou no dia 09 de outubro, e contou com a participação de dez clubes:

Associação Esportiva Central Barreiros (Barreiros);

Associação Atlética Maguari (Bonito);

Associação Esportiva DR-5 (Goiana);

Flamengo Esporte Clube (Arcoverde);

União Peixe Esporte Clube (Pesqueira);

Associação Garanhuense de Atletismo e Independente Atlético Clube, ambos de Garanhuns;

Associação Atlética Santo Amaro, Clube Ferroviário e Íbis Sport Club; todos do Recife.

No final, três equipes terminaram empatadas com 14 pontos: Maguary, Ferroviário e União Peixe. Porém, 1º critério de desempate, o União ficou na terceira colocação por ter cinco vitórias contra seis das duas outras equipes. Então no 2º critério de desempate deu Associação Atlética Maguary com um saldo de 10 gols contra nove do Ferroviário, conquistando o inédito título. A campanha foi a seguinte: nove jogos, com seis vitórias, dois empates e apenas uma derrota; marcando 17 gols e sofrendo sete.

Os jogadores posando com torcedoras, mostrando orgulhosamente a faixa de campeão da Segundona de 1977

PS (1): O significado de ‘Charcos’ são massas de água parada ou de corrente muito reduzida, de caráter permanente ou temporário, de tamanho superior a uma e inferior a um lago. 

 

Fontes e Fotos: Revista Placar – Rsssf Brasil – Site Bonito 360 Graus

 

O Grêmio Litero Recreativo Petrolândia é uma agremiação do Município de Petrolândia (PE). Fundado no dia 09 de Agosto de 1958, a sua Sede fica na Av. Prefeito José Gomes de Avelar, s/n, no Centro da cidade. A equipe rubro-negra manda os seus jogos no Estádio Manoel Anízio de Menezes, o “Galegão”, com capacidade para 5 mil pessoas.

 Em 1997, o Grêmio de Petrolândia fez uma temporada memorável, conquistando o título da Taça de Pernambuco de Futebol e logo depois ficou com o vice-campeonato do Estadual da Série B. Com isso, assegurou o acesso para o Campeonato Pernambucano da 1ª Divisão em 1998. Porém, a campanha foi aquém e acabou rebaixado.

Após amargurar algumas temporadas na Segundona, o Grêmio de Petrolândia enfrentou problemas financeiros e desistiu das competições profissionais, se licenciando junto a Federação Pernambucana de Futebol (FPF). Atualmente o clube participa das competições amadoras na região.

 

Fonte: Wikipédia – Rsssf Brasil

 

 

 

Fonte e Foto: Álbum Craques do Robertão – Sport Ilustrado - pesquisador Carlos Celso Cordeiro - robertoblogdo.blogspot.com

 

A  Federação Pernambucana de Futebol - FPF,  entidade que controla o futebol no Estado de Pernambuco, fundada em 16 de Junho de 1915, como Liga Sportiva Pernambucana, divulga o campeonato pernambucano 2015, que iniciou em 7 de dezembro de 2014, com a logo do seu centenário.

FONTE:  F.P.F.
 

Fonte: Revista O Malho

 

O Usina Catende Futebol Clube é uma agremiação do município de Catende, que fica localizada a 142 km da capital pernambucana. O Usina, que foi fundado em 11 de março de 2006, manda os seus jogos no Estádio é o Anteógenes Chaves, com capacidade para 5 mil espectadores.

No mesmo ano em que surgiu disputou o Campeonato Pernambucano da Série A2 (Segunda Divisão). Com uma campanha aquém do esperado terminou na 15a colocação. Em 2007, melhor organização fez uma boa campanha e ficou na quinta posição.

Apesar do progresso a prefeitura optou em conter gastos e o clube se licenciou, mas com a promessa de que retornará um dia as competições profissionais.

 

O clube foi fundado em 12 de Abril de 1914, com a denominação João de Barros Foot-Ball Club. Em Agosto de 1915 o Desportista Belfort Duarte, que viera ao Recife buscar apoio da Liga Sportiva para a fundação da Federação Nacional de Esportes, antecessora da antiga CBD, pediu aos dirigentes do João de Barros FC a mudança do nome do time para América Futebol Clube, em homenagem ao seu clube de coração: o América Football Club do Rio de Janeiro.

Fonte:

http://blogdomequinha.blogspot.com.br/

http://www.futebolnacional.com.br/

https://www.facebook.com/americafcpe

http://www.americafcpe.com.br/

 

Em 1957, inaugurou-se em João Pessoa a sua maior praça de esportes até então, o Estádio Olímpico Governador José Américo de Almeida, com um amistoso entre um combinado de João Pessoa e o Santa Cruz-PE.

14/04/1957, 15:30 – COMBINADO JOÃO PESSOA 1×0 SANTA CRUZ/PE
Local: Estádio Olímpico Governador José Américo de Almeida – João Pessoa, PB
Público pagante: 5.167 – Renda: Cr$ 140.435,00
Árbitro: Anísio Morgado (PE)
Gol: Macau 51′ – Expulsos: Nelson, Mascote; Lanzoninho
COMBINADO JOÃO PESSOA – Mascote (Freire); Nelson (Borracho), Kleber; Marajó (Galego), Luiz Carlos, Tita; Pedro Negrinho, Macau, Delgado, Bola Sete, Elcio (Joãozinho). Técnico: Berto.
SANTA CRUZ – Aníbal; Palito, Cação; Zequinha, Aldemar, Jaminho (Edinho); Jorge de Castro, Rudimar (Rubinho), Marinho (Mituca), Lanzoninho, Zeca (Jorginho). Técnico: Palmeira.

Obs.: o técnico Palmeira retirou o Santa Cruz do gramado aos 77′, após falta violenta de Luiz Carlos em Jorginho.

BORDERÔ DA PARTIDA (divulgado nos jornais)

RECEITA
Tipo de ingresso Disponíveis Devolvidos Vendidos Preço unit. Renda total
Arquibancada 1600 477 1123 Cr$ 50,00 Cr$ 56.150,00
Arquibancada (meia) 1000 319 681 Cr$ 25,00 Cr$ 17.025,00
Geral 3299 34 3265 Cr$ 20,00 Cr$ 65.300,00
Automóvel com motorista 100 2 98 Cr$ 20,00 Cr$ 1.960,00
Total 5999 832 5167
Cr$ 140.435,00
DESPESA
Tipo de despesa % Total
Conselho Regional de Desportos da Paraíba 5 Cr$ 7.021,75
Confederação Brasileira de Desportos 5 Cr$ 7.021,75
Folha de pagamentos Cr$ 70.737,00
Total Cr$ 84.780,50
Receita Cr$ 140.435,00
Despesa Cr$ 84.780,50
Saldo Cr$ 55.654,50
 

O  Sport Club do Recife virou o jogo e garantiu o resultado na disputa  contra o Clube de Regatas do Flamengo pelo título do campeonato  brasileiro de futebol de 1987. Em renovação de julgamento na Terceira  Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), o Sport obteve a maioria  dos votos favoráveis à sua interpretação de uma sentença de 1994 e  garantiu o título exclusivo.

Com a decisão, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) fica impedida de declarar também o Flamengo campeão daquele campeonato, como fizera  em 2011. O resultado influencia também no chamado caso da Taça das  Bolinhas, disputada pelo Flamengo com o São Paulo Futebol Clube.
 Em 2011, a CBF reconheceu o Flamengo também como campeão de 1987, por  meio de resolução. O Sport então buscou a Justiça, pedindo o cumprimento da sentença de 1994. Notificada, a CBF editou nova resolução, revogando a anterior e declarando o Sport único campeão daquele ano.
Fonte:JF
 

Prezados,

Segue abaixo o escudo do Sociedade Cultural e Esportiva do Buíque, fundado em 12/07/1962 em Buique, Pernambuco.

O clube disputou a terceira divisão pernambucana pelo menos em 1999 e 2000.

A terceira divisão era amadora, sendo o campeão (a partir de 1999) convidado a participar da segunda divisão sem a necessidade do pagamento das taxas (FPF, CBF) para ingressar no futebol profissional.

A competição foi disputada entre 1996 e 2002. Seguem os campeões:

1996: Ramalat

1997:Ramalat

1998: Ramalat

1999: Ramalat

2000: Ferroviário do Cabo

2001: Itacuruba

2002:Vera Cruz

 

 

 

 

Fonte: O escudo foi enviado pelo colega Roberto Pypcak Jr.

 

O Santa Cruz Futebol Clube foi fundado em 03 de Fevereiro de 1914, onde, na reunião, definiu-se o nome da nova agremiação como sendo “Santa Cruz Foot-Ball Club”. As cores escolhidas foram o branco e preto. Posteriormente o Santa adotou o vermelho, tornando-se tricolor. O time coral sagrou-se campeão do Brasileirão Série C 2013 com uma vitória sobre o Sampaio Correa – MA por 2 a 1.

Fonte:

http://www.santacruzpe.com.br/index2.php

http://www.futebolnacional.com.br/

http://www.mcnish.com.br/

 

.

Fonte: minha coleção de postais de estádios de futebol

 

.

Fonte: minha coleção de postais de estádios de futebol

 

O clube foi fundado em 15 de junho de 1919. Recebeu esse nome em homenagem à Estrada Central de Ferro de Pernambuco, denominação que os ingleses da Great Western deram a ferrovia que cortava Caruaru na direção do Sertão. O mascote da equipe é a patativa, pois nos treinos do Central, se encontravam no lugar muitas aves dessa espécie.

Fonte:

http://www.futebolnacional.com.br/

http://www.mcnish.com.br/

http://www.centralsc.com.br/

 

Prezados,

Segue em anexo o novo escudo do Timbaúba, segundo o site da Federação.

 

 

O Sport Club do Recife foi fundado no dia 13 de Maio de 1905. O primeiro escudo do Sport representava todas as modalidades esportivas praticadas pelo clube na época, desde o críquete até a caça submarina, mas nada tinha a ver com o atual. O leão foi adotado como símbolo do clube durante uma excursão do time a cidade de Belém/PA.

Fonte:

http://www.futebolnacional.com.br/

http://www.sportrecife.com.br/

 

 

Segue o novo escudo do Flamengo Sport Club de Arcoverde, de acordo com o site oficial da Federação Pernambucana de Futebol.

Fonte: http://www.fpf-pe.com.br/clubes/flamengo-sport-club-de-arcoverde/

 

O Clube Náutico Capibaribe foi fundado em 07 de Abril de 1901 como clube de remo e só aderiu ao futebol em 14 de Julho de 1909.

O 1º escudo foi utilizado quando o clube ainda tinha como foco o remo. O 2º escudo foi usado até a época de ouro, quando o clube conquistou o hexa. O 3º e 5º escudos foram divulgados pela imprensa escrita, mas não aparecem na cronologia dos símbolos no site oficial do time.

Fonte:
revista Placar
sites:

http://www.nautico-pe.com.br/

http://www.futebolnacional.com.br/

 

Hoje, pela segunda divisão pernambucana, à tarde:

IBIS 4-1 JAGUAR

É isso mesmo…e até terminar os jogos da noite, fica na liderança do grupo C, juntamente com o América e Olinda.

O Íbis não é mais o mesmo.

 

 

NOME: ALTINHO FUTEBOL CLUBE

CIDADE: Altinho / PE

FUNDAÇÃO:

CORES OFICIAIS: azul / vermelho / branco

HISTÓRICO: Da pequena cidade de 22 mil habitantes distante 34 km de Caruaru, em 2013 irá estrear no futebol profissional, disputando a segundona pernambucana.

 

QUARTAS DE FINAL

 

DATA

 

 

 

 

  LOCAL

05.04.1958

NÁUTICO

9

X

0

ÍBIS RECIFE

05.04.1958

AMÉRICA

4

X

3

AUTO ESPORTE RECIFE

06.04.1958

SPORT

4

X

0

ESTUDANTES RECIFE

06.04.1958

FERROVIÁRIO

1

X

0

SANTA CRUZ RECIFE

SEMI FINAL

 

DATA

 

 

 

 

  LOCAL

09.04.1958

AMÉRICA

1

X

1

NÁUTICO (4-3 PEN) RECIFE

09.04.1958

SANTA CRUZ

2

X

2

SPORT (7-6 PEN) RECIFE

FINAL

 

DATA

 

 

 

 

  LOCAL

13.04.1958

SANTA CRUZ

2

X

0

AMÉRICA RECIFE

 

Fonte: Arquivos de Carlos Celso Cordeiro (Recife/PE)

 

EQUIPES PARTICIPANTES:

 

EQUIPE

CIDADE

001

7 DE SETEMBRO ESPORTE CLUBE GARANHUNS – PE

002

ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA JABOATÃO DOS GUARARAPES JABOATÃO DOS GUARARAPES – PE

003

CLUBE ATLÉTICO DO PORTO CARUARU – PE

004

CLUBE NÁUTICO CAPIBARIBE RECIFE – PE

005

SANTA CRUZ FUTEBOL CLUBE RECIFE – PE

006

SPORT CLUB DO RECIFE RECIFE – PE

1ª FASE

 

03.11.2012

SPORT

2-1

JAGUAR

04.11.2012

SANTA CRUZ

2-2

7 DE SETEMBRO

04.11.2012

NÁUTICO

4-2

PORTO

07.11.2012

JAGUAR

1-2

NÁUTICO

07.11.2012

7 DE SETEMBRO

2-2

PORTO

08.11.2012

SPORT

2-1

SANTA CRUZ

11.11.2012

SPORT

4-3

NÁUTICO

11.11.2012

PORTO

0-1

SANTA CRUZ

11.11.2012

7 DE SETEMBRO

2-2

JAGUAR

14.11.2012

SPORT

1-0

7 DE SETEMBRO

14.11.2012

SANTA CRUZ

3-1

NÁUTICO

14.11.2012

JAGUAR

0-2

PORTO

18.11.2012

PORTO

1-0

SPORT

18.11.2012

SANTA CRUZ

4-3

JAGUAR

18.11.2012

NÁUTICO

3-1

7 DE SETEMBRO

 

 

 

J

V

E

D

GP

GC

PG

01º

SPORT

05

04

00

01

09

06

12

02º

SANTA CRUZ

05

03

01

01

11

08

10

03º

NÁUTICO

05

03

00

02

13

11

09

04º

PORTO

05

02

01

02

07

07

07

05º

7 DE SETEMBRO

05

00

03

02

07

10

03

06º

JAGUAR

05

00

01

04

07

12

01

SEMI FINAL 

22.11.2012

PORTO

1-0

SPORT

22.11.2012

NÁUTICO

1-1

SANTA CRUZ

26.11.2012

SPORT

1-1

PORTO

26.11.2012

SANTA CRUZ

1-1

NÁUTICO

FINAL 

01.12.2012

SANT CRUZ

0-0

PORTO

* COM ESTES RESULTADOS, O SANTA CRUZ FUTEBOL CLUBE DE RECIFE SAGROU-SE CAMPEÃO PERNAMBUCANO – COPA PERNAMBUCO DE 2012.

 

EQUIPES PARTICIPANTES:

 

EQUIPE

CIDADE

001

7 DE SETEMBRO ESPORTE CLUBE GARANHUNS – PE

002

AFOGADENSE FUTEBOL CLUBE AFOGADOS DA INGAZEIRA – PE

003

ASSOCIAÇÃO ACADÊMICA E DESPORTIVA VITÓRIA DAS TABOCAS VITÓRIA DE SANTO ANTÃO – PE

004

ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA CABENSE CABO DE SANTO AGOSTINHO – PE

005

ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA JABOATÃO DOS GUARARAPES JABOATÃO DOS GUARARAPES – PE

006

CARPINA SPORT CLUB CARPINA – PE

007

CENTRO LIMOEIRENSE LIMOEIRO – PE

008

CHÁ GRANDE FUTEBOL CLUBE CHÁ GRANDE – PE

009

CLUBE ATLÉTICO PERNAMBUCO CARPINA / CAMARAGIBE – PE

010

FERROVIARIO ESPORTE CLUBE CABO DE SANTO AGOSTINHO – PE

011

ÍBIS SPORT CLUB RECIFE / PAULISTA – PE

012

IPOJUCA ATLÉTICO CLUBE IPOJUCA – PE

013

OLINDA FUTEBOL CLUBE OLINDA – PE

014

PESQUEIRA FUTEBOL CLUBE PESQUEIRA – PE

015

TIMBAÚBA FUTEBOL CLUBE TIMBAÚBA – PE

 

1ª FASE

27.06.2012

FERROVIÁRIO

0-3

CARPINA

27.06.2012

OLINDA

2-2

CABENSE

27.06.2012

ÍBIS

1-5

PESQUEIRA

27.06.2012

ATLÉTICO PERNAMBUCANO

0-1

VITÓRIA

27.06.2012

7 DE SETEMBRO

0-0

AFOGADENSE

27.06.2012

LIMOEIRENSE

1-3

TIMBAÚBA

27.06.2012

CHÃ GRANDE

0-0

JAGUAR

01.07.2012

CABENSE

4-0

FERROVIÁRIO

01.07.2012

IPOJUCA

2-0

CHÃ GRANDE

01.07.2012

PESQUEIRA

3-1

VITÓRIA

01.07.2012

OLINDA

2-1

CARPINA

01.07.2012

TIMBAÚBA

1-1

AFOGADENSE

01.07.2012

LIMOEIRENSE

1-0

7 DE SETEMBRO

01.07.2012

ÍBIS

1-1

ATLÉTICO PERNAMBUCANO

04.07.2012

AFOGADENSE

2-2

CHÃ GRANDE

04.07.2012

PESQUEIRA

0-0

OLINDA

04.07.2012

IPOJUCA

1-2

LIMOEIRENSE

04.07.2012

JAGUAR

2-2

7 DE SETEMBRO

04.07.2012

CABENSE

2-0

ÍBIS

04.07.2012

CARPINA

2-1

ATLÉTICO PERNAMBUCANO

04.07.2012

VITÓRIA

1-0

FERROVIÁRIO

07.07.2012

VITÓRIA

0-2

CABENSE

07.07.2012

7 DE SETEMBRO

0-2

IPOJUCA

08.07.2012

ATLÉTICO PERNAMBUCANO

1-4

OLINDA

08.07.2012

FERROVIÁRIO

1-2

PESQUEIRA

08.07.2012

JAGUAR

0-1

TIMBAÚBA

08.07.2012

CHÃ GRANDE

2-1

LIMOEIRENSE

08.07.2012

CARPINA

2-2

ÍBIS

11.07.2012

OLINDA

3-1

VITÓRIA

11.07.2012

PESQUEIRA

0-1

CARPINA

11.07.2012

IPOJUCA

0-2

AFOGADENSE

11.07.2012

ÍBIS

1-1

FERROVIÁRIO

11.07.2012

TIMBAÚBA

5-0

7 DE SETEMBRO

11.07.2012

LIMOEIRENSE

2-3

JAGUAR

11.07.2012

CABENSE

2-1

ATLÉTICO PERNAMBUCANO

14.07.2012

VITÓRIA

3-1

ÍBIS

15.07.2012

ATLÉTICO PERNAMBUCANO

0-3

PESQUEIRA

15.07.2012

CARPINA

1-0

CABENSE

15.07.2012

FERROVIÁRIO

1-1

OLINDA

15.07.2012

CHÃ GRANDE

4-0

TIMBAÚBA

15.07.2012

JAGUAR

0-4

IPOJUCA

15.07.2012

AFOGADENSE

2-0

LIMOEIRENSE

18.07.2012

CARPINA

0-0

CHÃ GRANDE

18.07.2012

ÍBIS

1-2

TIMBAÚBA

18.07.2012

ATLÉTICO PERNAMBUCANO

1-1

JAGUAR

18.07.2012

VITÓRIA

1-1

AFOGADENSE

18.07.2012

CABENSE

2-0

IPOJUCA

18.07.2012

OLINDA

5-1

LIMOEIRENSE

19.07.2012

FERROVIÁRIO

0-0

7 DE SETEMBRO

22.07.2012

TIMBAÚBA

1-1

CABENSE

22.07.2012

IPOJUCA

1-2

PESQUEIRA

22.07.2012

AFOGADENSE

3-0

CARPINA

22.07.2012

7 DE SETEMBRO

4-2

VITÓRIA

22.07.2012

CHÃ GRANDE

7-0

ATLÉTICO PERNAMBUCANO

22.07.2012

JAGUAR

3-3

FERROVIÁRIO

22.07.2012

LIMOEIRENSE

3-0

ÍBIS

25.07.2012

FERROVIÁRIO

0-1

CHÃ GRANDE

25.07.2012

PESQUEIRA

2-1

TIMBAÚBA

25.07.2012

ATLÉTICO PERNAMBUCANO

2-0

AFOGADENSE

25.07.2012

OLINDA

1-0

IPOJUCA

25.07.2012

CARPINA

2-1

7 DE SETEMBRO

25.07.2012

VITÓRIA

1-2

JAGUAR

26.07.2012

CABENSE

3-0

LIMOEIRENSE

28.07.2012

7 DE SETEMBRO

2-2

ATLÉTICO PERNAMBUCANO

29.07.2012

LIMOEIRENSE

1-0

PESQUEIRA

29.07.2012

CHÃ GRANDE

2-2

VITÓRIA

29.07.2012

TIMBAÚBA

0-1

OLINDA

29.07.2012

JAGUAR

0-0

CARPINA

29.07.2012

IPOJUCA

1-1

ÍBIS

29.07.2012

AFOGADENSE

4-1

FERROVIÁRIO

01.08.2012

OLINDA

1-4

CHÃ GRANDE

01.08.2012

PESQUEIRA

2-1

AFOGADENSE

01.08.2012

ATLÉTICO PERNAMBUCANO

2-3

TIMBAÚBA

01.08.2012

ÍBIS

3-2

JAGUAR

01.08.2012

CABENSE

2-0

7 DE SETEMBRO

01.08.2012

CARPINA

2-0

LIMOEIRENSE

02.08.2012

FERROVIÁRIO

1-3

IPOJUCA

04.08.2012

7 DE SETEMBRO

0-3

PESQUEIRA

05.08.2012

AFOGADENSE

2-2

OLINDA

05.08.2012

JAGUAR

1-1

CABENSE

05.08.2012

IPOJUCA

2-1

VITÓRIA

05.08.2012

CHÃ GRANDE

0-0

ÍBIS

05.08.2012

TIMBAÚBA

1-1

FERROVIÁRIO

05.08.2012

LIMOEIRENSE

1-1

ATLÉTICO PERNAMBUCANO

08.08.2012

VITÓRIA

1-0

TIMBAÚBA

08.08.2012

ÍBIS

1-1

AFOGADENSE

08.08.2012

CARPINA

3-1

IPOJUCA

08.08.2012

OLINDA

3-0

7 DE SETEMBRO

08.08.2012

PESQUEIRA

1-0

JAGUAR

08.08.2012

FERROVIÁRIO

4-0

LIMOEIRENSE

09.08.2012

CABENSE

0-2

CHÃ GRANDE

11.08.2012

7 DE SETEMBRO

1-1

ÍBIS

12.08.2012

JAGUAR

2-1

OLINDA

12.08.2012

CHÃ GRANDE

1-0

PESQUEIRA

12.08.2012

AFOGADENSE

0-4

CABENSE

12.08.2012

TIMBAÚBA

0-0

CARPINA

12.08.2012

LIMOEIRENSE

2-2

VITÓRIA

12.08.2012

IPOJUCA

1-1

ATLÉTICO PERNAMBUCANO

15.08.2012

CABENSE

0-1

PESQUEIRA

15.08.2012

JAGUAR

1-2

AFOGADENSE

15.08.2012

CARPINA

0-0

VITÓRIA

15.08.2012

TIMBAÚBA

1-2

IPOJUCA

15.08.2012

CHÃ GRANDE

5-0

7 DE SETEMBRO

15.08.2012

OLINDA

4-1

ÍBIS

15.08.2012

ATLÉTICO PERNAMBUCANO

0-2

FERROVIÁRIO

18.08.2012

7 DE SETEMBRO

1-2

CHÃ GRANDE

19.08.2012

PESQUEIRA

1-4

CABENSE

19.08.2012

ÍBIS

2-2

OLINDA

19.08.2012

VITÓRIA

1-0

CARPINA

19.08.2012

IPOJUCA

1-1

TIMBAÚBA

19.08.2012

AFOGADENSE

2-0

JAGUAR

19.08.2012

FERROVIÁRIO

1-0

ATLÉTICO PERNAMBUCANO

22.08.2012

JAGUAR

3-4

CHÃ GRANDE

22.08.2012

CABENSE

1-1

OLINDA

22.08.2012

AFOGADENSE

1-1

7 DE SETEMBRO

22.08.2012

TIMBAÚBA

1-0

LIMOEIRENSE

22.08.2012

PESQUEIRA

3-2

ÍBIS

22.08.2012

VITÓRIA

3-0

ATLÉTICO PERNAMBUCANO

22.08.2012

CARPINA

2-1

FERROVIÁRIO

25.08.2012

7 DE SETEMBRO

5-3

JAGUAR

26.08.2012

OLINDA

2-2

PESQUEIRA

26.08.2012

ÍBIS

1-7

CABENSE

26.08.2012

FERROVIÁRIO

2-5

VITÓRIA

26.08.2012

CHÃ GRANDE

5-3

AFOGADENSE

26.08.2012

ATLÉTICO PERNAMBUCANO

0-3

CARPINA

26.08.2012

LIMOEIRENSE

1-2

IPOJUCA

29.08.2012

VITÓRIA

2-0

PESQUEIRA

29.08.2012

CABENSE

1-0

FERROVIÁRIO

29.08.2012

CARPINA

1-2

OLINDA

29.08.2012

AFOGADENSE

1-0

TIMBAÚBA

29.08.2012

CHÃ GRANDE

1-0

IPOJUCA

29.08.2012

ATLÉTICO PERNAMBUCANO

2-1

ÍBIS

29.08.2012

7 DE SETEMBRO

2-1

LIMOEIRENSE

02.09.2012

LIMOEIRENSE

0-2

CHÃ GRANDE

02.09.2012

ÍBIS

1-0

CARPINA

02.09.2012

CABENSE

0-1

VITÓRIA

02.09.2012

TIMBAÚBA

0-0

JAGUAR

02.09.2012

IPOJUCA

1-1

7 DE SETEMBRO

02.09.2012

OLINDA

2-0

ATLÉTICO PERNAMBUCANO

02.09.2012

PESQUEIRA

2-1

FERROVIÁRIO

05.09.2012

ATLÉTICO PERNAMBUCANO

0-2

CABENSE

05.09.2012

CARPINA

0-2

PESQUEIRA

05.09.2012

VITÓRIA

1-1

OLINDA

05.09.2012

AFOGADENSE

1-1

IPOJUCA

05.09.2012

JAGUAR

3-0

LIMOEIRENSE

05.09.2012

7 DE SETEMBRO

2-0

TIMBAÚBA

05.09.2012

FERROVIÁRIO

4-0

ÍBIS

09.09.2012

TIMBAÚBA

1-0

CHÃ GRANDE

09.09.2012

CABENSE

1-0

CARPINA

09.09.2012

ÍBIS

1-2

VITÓRIA

09.09.2012

IPOJUCA

1-1

JAGUAR

09.09.2012

LIMOEIRENSE

2-3

AFOGADENSE

09.09.2012

OLINDA

3-1

FERROVIÁRIO

09.09.2012

PESQUEIRA

1-0

ATLÉTICO PERNAMBUCANO

12.09.2012

LIMOEIRENSE

0-5

OLINDA

12.09.2012

IPOJUCA

2-3

CABENSE

12.09.2012

AFOGADENSE

2-2

VITÓRIA

12.09.2012

CHÃ GRANDE

3-1

CARPINA

12.09.2012

TIMBAÚBA

2-0

ÍBIS

12.09.2012

JAGUAR

2-2

ATLÉTICO PERNAMBUCANO

12.09.2012

7 DE SETEMBRO

2-2

FERROVIÁRIO

15.09.2012

FERROVIÁRIO

2-3

JAGUAR

16.09.2012

ATLÉTICO PERNAMBUCANO

1-1

CHÃ GRANDE

16.09.2012

CARPINA

3-0

AFOGADENSE

16.09.2012

PESQUEIRA

4-0

IPOJUCA

16.09.2012

CABENSE

1-0

TIMBAÚBA

16.09.2012

VITÓRIA

2-0

7 DE SETEMBRO

16.09.2012

ÍBIS

1-0

LIMOEIRENSE

19.09.2012

TIMBAÚBA

2-0

PESQUEIRA

19.09.2012

LIMOEIRENSE

0-0

CABENSE

19.09.2012

IPOJUCA

0-2

OLINDA

19.09.2012

JAGUAR

2-2

VITÓRIA

19.09.2012

7 DE SETEMBRO

0-2

CARPINA

19.09.2012

CHÃ GRANDE

5-0

FERROVIÁRIO

19.09.2012

AFOGADENSE

4-2

ATLÉTICO PERNAMBUCANO

23.09.2012

VITÓRIA

2-1

CHÃ GRANDE

23.09.2012

CARPINA

3-2

JAGUAR

23.09.2012

ÍBIS

3-3

IPOJUCA

23.09.2012

OLINDA

1-0

TIMBAÚBA

23.09.2012

FERROVIÁRIO

0-2

AFOGADENSE

23.09.2012

ATLÉTICO PERNAMBUCANO

2-2

7 DE SETEMBRO

23.09.2012

PESQUEIRA

4-0

LIMOEIRENSE

26.09.2012

7 DE SETEMBRO

0-0

CABENSE

26.09.2012

LIMOEIRENSE

2-3

CARPINA

26.09.2012

CHÃ GRANDE

2-1

OLINDA

26.09.2012

AFOGADENSE

2-0

PESQUEIRA

26.09.2012

JAGUAR

1-2

ÍBIS

26.09.2012

IPOJUCA

6-0

FERROVIÁRIO

26.09.2012

TIMBAÚBA

 

4-0ATLÉTICO PERNAMBUCANO

29.09.2012

CABENSE

2-0

JAGUAR

30.09.2012

ÍBIS

2-3

CHÃ GRANDE

30.09.2012

OLINDA

5-1

AFOGADENSE

30.09.2012

FERROVIÁRIO

0-1

TIMBAÚBA

30.09.2012

VITÓRIA

3-2

IPOJUCA

30.09.2012

ATLÉTICO PERNAMBUCANO

0-2

LIMOEIRENSE

30.09.2012

PESQUEIRA

2-0

7 DE SETEMBRO

03.10.2012

JAGUAR

2-3

PESQUEIRA

03.10.2012

CHÃ GRANDE

2-2

CABENSE

03.10.2012

7 DE SETEMBRO

0-2

OLINDA

03.10.2012

TIMBAÚBA

1-1

VITÓRIA

03.10.2012

IPOJUCA

1-2

CARPINA

03.10.2012

AFOGADENSE

5-1

ÍBIS

03.10.2012

LIMOEIRENSE

5-1

FERROVIÁRIO

10.10.2012

PESQUEIRA

2-3

CHÃ GRANDE

10.10.2012

CABENSE

W0-0

AFOGADENSE

10.10.2012

ATLÉTICO PERNAMBUCANO

0-1

IPOJUCA

10.10.2012

CARPINA

2-3

TIMBAÚBA

10.10.2012

OLINDA

3-1

JAGUAR

10.10.2012

ÍBIS

0-2

7 DE SETEMBRO

10.10.2012

VITÓRIA

9-2

LIMOEIRENSE

 (*) O FERROVIÁRIO PERDEU 03 PONTOS.
(**) O OLINDA PERDEU 03 PONTOS.

 

 

J

V

E

D

GP

GC

PG

01º

CHÃ GRANDE

28

18

07

03

64

27

61

02º

CABENSE

28

17

07

04

52

17

58

03º

PESQUEIRA

28

18

02

08

50

29

56

04º

OLINDA

28

17

08

03

62

28

56

05º

VITÓRIA

28

14

08

06

53

36

50

06º

CARPINA

28

14

05

09

39

29

47

07º

AFOGADENSE

28

12

09

07

48

42

45

08º

TIMBAÚBA

28

12

07

09

35

26

43

09º

IPOJUCA

28

09

07

12

41

40

34

10º

JAGUAR

28

05

10

13

40

56

25

11º

7 DE SETEMBRO

28

05

10

13

28

50

25

12º

LIMOEIRENSE

28

06

03

19

30

64

21

13º

ÍBIS

28

04

09

15

31

64

21

14º

FERROVIÁRIO

28

04

06

18

30

61

15

15º

ATLÉTICO PERNAMBUCANO

28

02

08

18

22

59

14

 SEMI FINAL

21.10.2012

OLINDA

1-0

CHÃ GRANDE

21.10.2012

PESQUEIRA

0-0

CABENSE

24.10.2012

CHÃ GRANDE

1-0

OLINDA

24.10.2012

CABENSE

0-1

PESQUEIRA

 FINAL

28.10.2012

PESQUEIRA

1-1

CHÃ GRANDE

 * COM ESTES RESULTADOS, O PESQUEIRA FUTEBOL CLUBE DE PESQUEIRA SAGROU-SE CAMPEÃO PERNAMBUCANO – SÉRIE A-2 DE 2012.

 

Segue o escudo do Ipojuca que já jogou a Copa Pernambuco e irá jogar a Série-B pernambucana em 2012.

 

 

 

 

 

 

Fonte: blogdojornalesportivo.blogspot.com

 

O Esporte Clube de Surubim, foi fundado em 28 de julho de 1925 em frente a panificadora cristal na antiga rua João Pessoa, hoje rua Estácio Coimbra, porém seu grande edifício está localizado na rua Antonio Farias, cujo local deixou grandes recordações em diversas gerações, nos últimos 10 anos não me recordo de alguma festa que marcasse essa última década.

 

http://minharuatemmemoria.ning.com/forum/topics/86-anos-do-esporte-clube-de-su

 

 

Um dos clubes mais folclóricos do futebol brasileiro, o Íbis Sport Club, o famoso “Pior Time do Mundo”, recomeça a batalha para reconquistar seu “reinado”. Depois de fechar as portas em 2011 por falta de recursos, o Pássaro Preto volta suas atividades para a disputa do Campeonato Pernambucano da Segunda Divisão. A estréia será contra o Pesqueira, no Estádio Ademir Cunha, em Paulista, região metropolitana de Recife.

Mesmo com um orçamento enxuto, de apenas R$ 38 mil mensais, o presidente rubro-negro, Ozir Ramos Júnior, sonha com voos altos na temporada 2012 e, quem sabe, com o acesso como desfecho. O dirigente não desanima nem mesmo com o elenco semi-amador, que conta com o goleiro padeiro Tiago Lima e outro advogado Rafael, além do meia contabilista Luciano e do técnico Marcos Costa,ex-professor e policial civil aposentado.

fonte: b;Tubasso

 

 

A Associação Desportiva Jaboatão dos Guararapes, o Jaguar é uma nova agremiação do Município de Jaboatão dos Guararapes (PE). Fundado esse ano (2012), o clube Rubro-anil tem como a sua mascote o Jaguar.

O Jaguar irá debutar no futebol profissional, onde disputará o Campeonato Pernambucano da Série B, esse ano. A equipe mandará os seus jogos no Estádio Jefferson de Freitas com capacidade para 3.500 espectadores.

CURIOSIDADE

Depois de alguns anos disputando campeonatos amadores, o Jaguar – junção de “Ja” (Jaboatão) e “Guar” (Guararapes).

 ELENCO

Composto por 23 atletas, o atual plantel do Jaguar é formado por jogadores com passagens por clubes do estado, a exemplo de Nêgo Pai (ex-Sete de Setembro), Wendel (ex-Santa Cruz) e Odilon (ex-Náutico). Sob o comando do recifense Lourival Silva, a equipe de Jaboatão brigará por uma vaga na primeira divisão do Pernambucano do ano de 2013. “Realizamos uma boa preparação para essa disputa, onde, juntamente com a comissão técnica, passamos para os atletas que a postura da equipe dentro de campo tem que ser aguerrida”, afirmou o treinador.

Ainda segundo Lourival, a maioria dos contratados estava disputando competições estaduais, de modo que o ritmo de jogo do time não foi comprometido. Sabemos que vamos encontrar adversários competitivos, por isso vamos entrar na disputa com personalidade”, finalizou.  O Jaguar tem como presidente o empresário Zeca Barretto. O vice é o ex-vereador do município Reginaldo Almeida. Já a diretoria é formada por desportistas locais, a exemplo de Almir de Barros, secretário geral e Joaquim Barreto, coordenador geral.

Para o certame, a Prefeitura de Jaboatão vem requalificando a estrutura do Estádio Municipal Jefferson de Freitas, situado na Regional Jaboatão Centro. “O campo esportivo terá capacidade para dois mil torcedores. Lá, estamos realizando a mudança de gramado, a recuperação do vestiário, da cabine de imprensa, dentre outros serviços”, avaliou o secretário executivo de Esportes do município, Marcus Sanchez.  Provisoriamente, a equipe alviazulina realiza os treinamentos no campo da Usina Cristal, em Jaboatão Centro.

No total, a competição terá a disputa de 210 partidas em sua fase de classificação. Quinze equipes disputarão duas vagas na Série A1. As semifinais vão ser realizadas nos dias 14 e 17 de outubro, com a final sendo feita em partida única, com mando de jogo para a equipe de melhor campanha.

TREINADOR

Lourival Benedito da Silva, natural de Recife-PE dedicou grande parte de sua vida ao futebol.  Atualmente com 51 anos de idade, “Lori”, como é chmado pelos seus jogadores, iniciou a carreira de jogador profissional no ano de 1979. Ex-volante revelado pelo Náutico, onde teve uma boa passagem pelo clube, conquistando o respeito e a confiança dos torcedores pernambucanos, a ponto de ser considerado como um dos melhores jogadores da posição no time pernambucano na época.

Atuou ainda em equipes como o Guarani-SP, ABC de Natal, Santo André e o Santa Cruz-PE. Na carreira como treinador, Lourival defendeu as equipes do Vitória de Santo Antão-PE, Serrano-PE, Salgueiro-PE, Picos-PI, Central-PE, dentre outras.

 

Fonte: http://www.jaboatao.pe.gov.br/

 

O Centro Desportivo Gravataense é uma agremiação do Município de Gravatá (PE). O clube gravataense foi Fundado em 1929, e a sua Sede Rua PE Joaquim Cavalcante 99, em Gravatá. A equipe já participou da Copa do Interior de Pernambuco vários anos, onde mandava os seus jogos no Estádio Erasmo Feitosa.

O Município de Gravatá, com cerca de 77 mi habitantes (Censo IBGE/2011), fica 80 km da cidade de Recife (PE). O clima de Gravatá é considerado tropital de altitude com média anual de 19°C, tendo como média no verão 20° e no inverno 15°C, com alta umidade relativa do ar no decorrer do ano.

 

Fonte: http://ligadesportivagravataense.webnode.com.br/

 

NOME: SÃO FRANCISCO FUTEBOL CLUBE
FUNDAÇÃO: 2003
SITUAÇÃO: AMADOR
ESTÁDIO: MUNICIPAL “O GERALDÃO”
TÍTULOS: CAMPEÃO MUNICIPAL DE 2006 E 2009

 Município de Belém do São Francisco/PE

Localização do Município – Possui uma área de 1842,7 km² e fica 486 km distante de Recife. Sua população estimada em 2011era de 20.259 habitantes. Faz limite com Salgueiro (norte), Estado de Bahia (sul), Itacuruba e Carnaubeira da Penha (leste) e Cabrobó (oeste).


 

Sport 14 X 0 Santo Amaro
Ilha do Retiro – 07/04/1976
Campeonato Pernambucano

Sport: Tião, Aranha, Silveira, Djalma, Cláudio, Luciano (Assis Paraense), Peres,Hamilton Rocha, Miltão, Dario e Lima. Técnico: Mário Travaglini.

Santo Amaro: Odair, Hílton, Edílson, Ramos (Lula Barbosa), Bicuda, Sagüim, Sabará, Lula Queirós, Ferreira, Oliveira e Eraldo (Banana).
Árbitro: Roberto Caúla, auxiliado por Aléssio Siqueira e Abelardo Lucena.

Gols: Miltão aos 12 e Dario aos 25 e 27´1ºtempo; Dario aos 4, Peres aos 9, Dario aos 11, 13, 15, 18 (pênalti), 24 e 31, Miltão aos 33, Lino aos 35 e Dario, 44 2º tempo.

Nesse jogo Dario o Dadá Maravilha marcou 10 gols e estabeleceu o recorde de gols marcados numa mesma partida, nem mesmo Pelé conseguiu tal feito.

Fonte: Acervo Dino Stefano

 

O Independente Futebol Clube é uma agremiação do município pernambucano de Palmares. A sede fica na Rua Coronel Izacio, 69, no Centro. O time manda os seus jogos no Estádio Ulisses Arcanjo de Oliveira, com capacidade para 1.200 espectadores.

 

Fonte: Placar

 

Fonte: Placar

 

A octogenária Sociedade Egipciense Futebol Clube fica na Rua 25 de agosto, no município de São José do Egito, no estado de Pernambuco. Fundado em 1931, o time só teve duas experiências no futebol profissional.

Há dez anos, a Egipciense disputou o Campeonato Pernambucano da Série B em 2002 (terminou na terceira posição) e, em 2007, disputou a Copa do Interior. De 2009 pra cá, o time investe nas categorias de base de 9 a 14 anos. Estádio Francisco Pereira (Capacidade: 5 mil pessoas).

 

Esta é uma foto da capa do disco LP lançado em 1988 com os hinos e frevos em comemoração as conquistas do campeonato Brasileiro de 1987 e Pernambucano de 1988. Retirado do blog da Lilú Teté de Recife.

 

Um sonho de verão. No município de Vitória de Santo Antão, a 53 km da capital pernambucana (Recife), surgiu a Associação Desportiva Pitu, na quarta-feira, no dia 2 de janeiro de 1974. A criação do time nas cores vermelha, azul e branca foi carregada de expectativas, sendo a principal de levar o Pitu a se tornar a quarta força do futebol pernambucano.    

 

A diretoria não perdeu tempo e naquele mesmo ano disputou o seu primeiro e único Campeonato Pernambucano da Série A. Contudo, entre o sonho e a realidade, rapidamente a diretoria da AD Pitu percebeu que havia uma distância.  

 

A equipe acabou fazendo uma campanha fraca, sendo eliminada logo na 1ª fase, terminando na 7ª colocação (num total de nove clubes): nos 16 jogos, foram quatro vitórias, dois empates e 10 derrotas; marcando 17 gols e sofrendo 36.

 

Para piorar, o clube como não possuía um estádio em condições de abrigar seus jogos, teve que disputar as partidas como mandante em Recife. A partir daí, devido às dificuldades econômicas para continuar no futebol profissional, o clube se afastou das disputas. O único título de importância foi à conquista do campeonato pernambucano de futebol de salão em 1983.

 

A Associação Desportiva Pitu sobreviveu até 1988, quando sem condições financeiras para manter suas atividades esportivas e sociais, resolveu fechar as portas, deixando os vitorienses órfãos por mais de uma década do futebol no munícipio.

 Veja todos os 16 jogos no Pernambucano de 1974 (que teve o Náutico Capibaribe como o grande campeão):

 

 1ª rodada (quarta-feira: 7 de agosto)

Santa Cruz   4          X         0          Desportiva Pitú

 2ª rodada (domingo: 11 de agosto)

Desportiva Pitú        0          X         5          Sport Recife

 3ª rodada (sábado: 17 de agosto)

Desportiva Pitú        3          X         2          América

 4ª rodada (quarta-feira: 21 de agosto)

Íbis                             2          X         2          Desportiva Pitú

 5ª rodada (domingo: 25 de agosto)

Desportiva Pitú        1          X         1          Central de Caruaru

 6ª rodada (quarta-feira: 28 de agosto)

Ferroviário                2          X         0          Desportiva Pitú

 7ª rodada (domingo: 1º de setembro)

Desportiva Pitú        2          X         1          Santo Amaro

 8ª rodada (quarta-feira: 04 de setembro)

Náutico Capibaribe 5          X         0          Desportiva Pitú

 9ª rodada (domingo: 8 de setembro)

Desportiva Pitú        0          X         2          Santa Cruz

 10ª rodada (quarta-feira: 11 de setembro)

Sport Recife             3          X         0          Desportiva Pitú

 11ª rodada (quarta-feira: 18 de setembro)

América                     1          X         0          Desportiva Pitú

 12ª rodada (domingo: 22 de setembro)

Desportiva Pitú        4          X         1          Íbis

 13ª rodada (quarta-feira: 25 de setembro)

Central de Caruaru 4          X         1          Desportiva Pitú

 14ª rodada (sábado: 28 de setembro)

Desportiva Pitú        0          X         1          Ferroviário

 15ª rodada (quinta-feira: 03 de outubro)

Santo Amaro                        1          X         5          Desportiva Pitú

 16ª rodada (domingo: 22 de setembro)

Desportiva Pitú        0          X         4          Náutico Capibaribe

 

Em 1977 foi disputado uma espécie de Segunda Divisão em Pernambuco (oficialmente foi um Torneio Seletivo para o Pernambucano de 1978).

10 equipes disputaram o torneio: Maguary (Bonito), AGA e Independente (Garanhuns), DR-5 (Goiana), União Peixe (Pesqueira), Flamengo (Arcoverde), Central Barreiros (Barreiros), Santo Amaro, Ferroviário e Íbis (Recife).

O Maguay sagrou-se campeão. Os times de recife já estavam garantidos (faziam número)

Destes, tenho pouca informação sobre o próprio Maguary e DR-5.

O Maguary sei apenas que era bancado pelas Industrias Alimentícias Maguari (acho que era a do suco??? não sei)

E que existe até hoje (vide Endereco da AA Maguary)

Neste mesmo ano a Revista placar publicou uma reportagem sobre este torneio e lá aparece uma foto do time treinando. Na camisa do treinador pode ser visto o escudo da equipe…parece-me uma ave (Maguari é uma ave da região; parente do Jaburu).

Alguém têm maiores detalhes sobre estes 2 clubes?

Coloquei a foto em anexo, mas a matéria inteira pode ser vista em:

Link para a Revista Placar no Google Books

 

 

 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


© 2015 História do Futebol Suffusion theme by Sayontan Sinha