O Bloco Esportivo Campo Comprido foi uma agremiação da cidade de Campo Largo (PR). Localizado no Bairro de Campo Comprido, a equipe Alvi-Grená ou o ‘Time da Cruzadinha’ foi Fundado no domingo, do dia 20 de Abril de 1930.

No começo Bloco Campo Comprido se limitava a disputa de partidas amistosas e só participou das competições no início dos ano 60. Em 1961, a equipe Alvi-Grená conquistou o seu único título do Campeonato Citadino. No mesmo ano o time também faturou o título de Aspirantes.

Em 1962, ingressou no Campeonato Amador da Capital, onde disputou até 1967. O ‘Time da Cruzadinha’ faturou o título do Torneio Hugo Weber. O seu Estádio Gamela, dificilmente o Bloco Esportivo Campo Comprido era derrotado, ficava localizado onde hoje se encontra o Terminal de Ônibus, bem perto do Santuário Nossa Senhora de Lourdes, no Bairro de Campo Comprido.

 

Fontes e Fotos: Felipe Feitosa – Blog Professor Beto de História e Geografia – Folha de Campo Largo – Paraná Online

 

O Pavão Esporte Clube foi uma agremiação da Cidade de Guarapuava (PR). O time aurinegro foi Campeão Citadino em 1963, o que rendeu o direito de participar da I Taça Paraná de 1964.

Fonte e Foto:  Felipe Feitosa – Blog do Pato

 

 

O CAL, ou simplesmente Clube Atlético Loandense, é uma agremiação da cidade de Loanda, que fica na Região Noroeste do Paraná. Fundado em 1960, a sua Sede fica localizada na Avenida Presidente Vargas, s/n (próximo ao número 653) - Centro – Loanda (PR). A equipe manda os seus jogos no Estádio David Bancow, com capacidade para 3 mil pessoas, em Loanda.

O Clube Atlético Loandense foi outro que participou da I Taça Paraná de 1964. A estrela a cima do distintivo se refere a conquista da 44ª edição da Taça Paraná de Futebol Amador de 2007. Na decisão, o CAL venceu o primeiro johgo, em casa, por 1 a 0 o Combate Barreirinha F.C.

Estádio David Bancow, em Loanda

Na partida de volta a equipe de Loanda arrancou um empate em 2 a 2, no domingo (16-12-2007), no Estádio Recanto Tricolor, em Almirante Tamandaré (região metropolitana de Curitiba). O CAL atuou com a seguinte formação: Jéferson, Kalu, Tiago Afonso, Edu e Willian (Tiago Leão), Cicinho, Veinho, João Paulo e Rosinha, Robson (Everton Bebê) e Eduardo.

O Clube Atlético Loandense havia sido vice-campeã em 1971, 72, 78 e 1989. O Combate Barreirinha foi campeão por seis vezes. O artilheiro da Taça Paraná foi Eduardo (Loandense) com 21 gols, sendo inclusive escolhido como o melhor jogador em campo. O goleiro Jéferson (Loandense) foi o menos vazado com 13 gols sofridos.

Fontes e Foto: Felipe Feiosa - Google Maps –  Diário do Noroeste – Rsssf Brasil

 

O Azul Clube é uma agremiação da cidade de Coronel Procópio (PR). Fundado no dia 04 de Junho de 1961, a sua sede fica na Rua Benjamim Constant, 417 – Centro – Coronel Procópio. A equipe manda os seus jogos no Estádio Ubirajara Medeiros, com capacidade para 4.500 pessoas. O seu maior feito foi a participação na I Taça Paraná de 1964 (foto do time posado).

Fonte e Foto: Felipe Feitosa – site Marcelo Dieguez

 

A Associação Atlética 29 de Maio é uma agremiação da cidade de Antonina (PR). A história do clube começa no dia 1º de Junho de 1919, às 20 horas, no Bar Capelista, quando se reuniram: João Nascimento, Luiz Collaferro, João da Costa Pinto, Heitor Carvalho, Euclydes Rocha, Manoel Gordiano de Castro, Luiz Alves e Iphigenio Bonifácio de Almeida.

Após a reunião, ficou decidido o nome e as cores verde e amarelo (Associação Atlética 29 de Maio), foram uma homenagem a primeira conquista da Seleção Brasileira de futebol, em 29 de maio de 1919, na disputa do III Campeonato Sul-Americano (atual Copa América).

A origem da Associação Atlética 29 de Maio talvez seja desconhecida por muitos na cidade de Antonina, mas a sua fundação está estritamente ligada a duas paixões de todos os brasileiros: o futebol e a seleção brasileira de futebol. Então, a sua Fundação oficial foi  a partir do dia 29 de Maio de 1919.

 Títulos

Em Antonina, a Associação Atlética 29 de Maio sagrou-se campeã por 15 vezes, dos quais 3 bicampeonatos citadinos, em 29/30, 46/47 e 56/57.

 

Fonte: Felipe Feitosa – https://aa29demaio.wordpress.com/

 

O Operário Ferroviário Esporte Clube (No início o time era Football Club) é uma agremiação da cidade de Ponta Grossa (PR). Fundado no dia 1º de Maio de 1912, sendo o segundo clube mais antigo do estado em atividade. Essa equipe foi demasiadamente abordada, portanto apenas postarei o escudo e uniforme tirado da Revista O Malho, em 1916.

Fontes: Revista O Malho – Felipe Feitosa

 

O Clube Esportivo Belmonte foi uma agremiação da cidade de Curitiba (PR). A equipe alvi esmeraldina foi Fundado no dia 05 de Janeiro de 1939, e a sua primeira sede própria ficava localizada na Avenida John Kennedy, depois passou para a Avenida Guaíra, 615 – Vila Guaíra (atual bairro do Alto Tarumã Pinhais), na capital paranaense. O Belmonte chegou a iniciar as obras nas imediações da Vila Parolin, para a construção do seu estádio. Contudo, a obra foi embargada às vésperas da inauguração e nunca mais se falou no assunto.

Presidentes

Seu primeiro presidente foi o desportista Aleixo Rossi, substituído por Alfredo Kramer. Em 1941, o presidente era Mario Romanel, depois tiveram: Maurício Peplov; Herculano Rossa; Carlos Massuci; Guilherme Bittencourt; Algacir Fiorani, entre outros.

Títulos

O impulso que tornou o futebol amador teve o seu início praticamente em 1941 com a criação da Liga Suburbana de Curitiba (LSC). Sete anos depois ganhou novo comando com a Federação Paranaense de Futebol (PFP) passando a ditar as diretrizes da liga.

Logo no primeiro Campeonato Citadino, organizado pela Liga Suburbana de Curitiba (LSC), o Belmonte se sagrou campeão invicto de 1941, fazendo os seus jogos no saudoso Estádio do Britânia, no Parque Graciosa (Bairro Juvevê).

A campanha o Belmonte realizou 10 jogos com sete vitórias e três empates; marcando 32 gols e sofrendo 13; com um saldo de 19. Os resultados foram os seguintes: vitórias sobre o América (3 a 1); Paraná (4 a 1); Flamengo (3 a 2); Vera Cruz (4 a 2); Palestra Assungui (3 a 1); União Ahú (6 a 0); Primavera (4 a 1). Empates com o Rio Branco (1 a 1); Operário Ahú (1 a 1); Bloco Morgenau (1 a 1).

A equipe base do Belmonte, em 1941: Silvério; Dissenha e Neno; Jorge, Plácido e Custódio; Silvio, Merlim, Faéco, Altino e Domingos.

Em 1952, o time alvi esmeraldino voltou a levantar a taça de forma invicta, nos Aspirantes, equivalente a Segunda Divisão da FPF. Foi bicampeão do Torneio ACEP (Independência) em 1955 e 1956.

A equipe base do Belmonte, em 1955 e 1956: Barbosa; Titão e Carlito; Traíra, Mario e Dola; Vargas, Otávio, Braz, Vitorelli e Biaze.

Também foi campeão do Torneio Início da 1ª  Divisão em 1965, com o seguinte time base: Maco; Arnaldo e Quirino; Laranjinha, Gentil e Serrinha; Miltinho, Bequinha, Feitosa, Laerte e Welington.

Celeiros de craques

Além das conquistas, o Belmonte também contribuiu para revelar talentos, que brilharam em grandes equipes, como os casos de Vitorelli e Merlim que foram os maiores ídolos do clube. Vitorelli jogou no Palestra Itália e depois teve passagem pelo Real, enquanto Merlim brilhou intensamente no Coritiba. O Clube Esportivo Belmonte existiu até 1968, quando acabou extinto.

Fontes: Tribuna do Paraná – Paraná Online

 

O Real Esporte Clube foi uma agremiação da cidade de Curitiba (PR). O Auri-cerúleo ou azul dourado foi Fundado no dia 11 de Junho de 1954. O primeiro grande triunfo aconteceu seis anos depois, quando se sagrou campeão do 1º Campeonato Amador do Paraná, em 1960 (vale observar que esta competição se tornou o embrião para a criação da Taça Paraná).

Dois anos depois o Real E.C. participou do II Campeonato do Interior em 1962. Por fim, a equipe curitibana disputou a histórica 1.ª Taça Paraná em 1964 representando condignamente o futebol amador da Capital, chegando até as semifinais. O Real acabou eliminado pelo Ferroviário, que  depois se tornaria o grande campeão.

No primeiro jogo, em Curitiba, no dia 13 de dezembro de 1964, empate em 1 a 1. Uma semana depois, em União da Vitória, novo empate em 2 a 2. A partida foi para a prorrogação, mas sem gol. Então a decisão para se conhecer o grande finalista foi decidido nos pênaltis. E numa disputa dramática, o Real acabou derrotado pelo placar de  7 a 6.

Apesar dessa trajetória, o Real Esporte Clube acabou sucumbindo ano a ano até chegar ao fundo do poço, o que determinou de forma peremptória o seu fim. Dessa forma, em 1968, o Real fechou às portas para ficar na lembrança e no imaginário daqueles que conheceram  o simpático clube.

 

Fontes e Fotos: Felipe Feitosa – Blog do Chicora

 

 

Agremiação Esportiva Porcelana Steatita foi um clube da cidade de Campo Largo (PR).  Fundada em 1958, por um grupo de funcionários da Porcelana Steatita e Magnésia S.A. do Grupo Schmidt e já naquele ano debutou no Campeonato Citadino, organizado pela Liga Regional de Futebol Campo-larguense.

A sua diretoria era constituída da seguinte forma: presidente de honra o sr. Fritz Erwin Schmidt e como presidente o Sr. Renato Hoft e diretores Helmuth Struck, Udo Schmidt, Waldemar Skrodzki, Humberto Ney Guiraud, Ari Paulino Chemim, Augustinho Setti, também faziam parte da diretoria Luiz Zanetti, Waldemar Léo Braga, Carlos Ansolin, Albino Grande, Aristides de Brito Portela, João Campesi, Edgar Marcohi, Antonio Winheski (Crespo) e outros mais.

No futebol o time da Steatita era conhecido como time vermelhinho do Itaqui quando passou a disputar o campeonato campo-larguense entre os titulares e aspirantes (1º e 2º quadro) com seus jogos sendo realizados no então Estádio José Pedro Caropresso, que era propriedade do Internacional atualmente Centro Educacional Professor Antonio Cicarino Pereira (Tito).

A seguir o time do Itaqui foi mandar seu jogos no antigo campo do 18 do Copacabana onde hoje está a residência do Ari Rivabem e Av. Arlindo Chemim. No dia 05 de julho de 1959, a Agremiação Steatita inaugurou o seu estádio que levou o nome do presidente de honra Sr. Fritz Erwin Schmidt, no Bairro do Itaqui. Vale lembrar que Agremiação Esportiva Porcelana Steatita também participou da I Taça Paraná de 1964.

 

Fontes: Felipe Feitosa – Jornal Folha do Campo Largo – Rsssf Brasil

Foto: Luzia e Luziane Stoco Brainta 

 

 

O XV de Novembro Sport Club foi uma agremiação da cidade de Antonina (PR). Fundado em 1952, como lembrou Cícero Urbanski, participou da I Taça Paraná de 1964.

Fontes e fotos: Felipe Feitosa – Blog Marcus Porvinha – Rsssf Brasil

 

Fonte: Revista O Malho

 

Contando com a colaboração do amigo e membro Rodrigo Santana… Segue mais um distintivo do Clube Atlético Ferroviário, da década de 40. A agremiação ficava na cidade Curitiba, estado do Paraná, surgiu no dia 12 de janeiro de 1930, na residência do ferroviário Ludovico Brandalise devido a cisão no Britânia Sport Club.

Fontes: Revista Sport Ilustrado – Wikipédia

 

O International Foot-Ball Club foi uma agremiação da cidade de Curitiba (PR). Fundado no dia 22 de Maio de 1912, por membros da sociedade curitibana no Jockey Club Paranaense e liderados por Joaquim Américo Guimarães.

Em 1912, Joaquim Américo alugou a Chácara dos Hauer com intenção de fazer ali um campo para o International jogar. No ano seguinte iniciou-se a construção do campo do International, nos arrabaldes da Baixada do Água Verde, sendo estes os detalhes para o apelido de Baixada ao estádio da Arena da Baixada.

Em 6 de setembro de 1914, o International inaugurou oficialmente a Baixada jogando contra o Flamengo. O time carioca ganhou por 7 a 1 e a partida contou com mais de 3 mil espectadores, o maior público registrado até então na cidade de Curitiba.

O clube utilizava camisa com listras verticais pretas e brancas, calção branco e meias brancas. Foi o primeiro campeão paranaense em 1915, e em 1917 e 1918 terminou como vice-Campeão Paranaense. No dia 15 de março de 1921, o International fez fusão com o Centro Hipico e passou a chamar Internacional Sport Club. Três anos depois (1924), o clube fundiu-se com o América Foot-Ball Club e formou o Atlético Paranaense.

 

Fonte: Wikipédia

 

Encontrado mais um escudo (1983) da SEP (Sociedade Esportiva Platinense), que é uma agremiação da cidade de Santo Antônio da Platina, no norte do Paraná. Sua fundação data de 25 de Maio de 1953, contudo sua estréia ocorreu em 1981 após abandono do futebol profissional do Clube Esportivo Agroceres, equipe que representava a cidade até então. Manda seus jogos no Estádio Municipal José Eleutério da Silva, com capacidade para 6 mil pessoas.

Apesar de ter sua fundação na década de 1950 somente aparece no cenário futebolístico na década de 1980. Nas décadas anteriores outras equipes com o codinome Platinense desfilaram pelos campeonatos promovidos pela Federação Paranaense de Futebol: Associação Atlética Platinense (1958); Clube Atlético Platinense (1963); União Platinense de Esportes (1967-1970). Além destas equipes outras representaram Santo Antonio da Platina no futebol mostrando que a cidade era um celeiro de craques.

Possui uma torcida apaixonada que acompanha a equipe em todos os jogos, ainda mais após o título da segunda divisão e as boas campanhas na elite paranaense, quando conseguiu dois quintos lugares na década de 1980.

Escudo de 1983

Jogou a Segunda Divisão de1981 a1985, quando conquista o título e garante vaga na primeira divisão. Na elite permanece de1986 a1993, sendo que ao final do ano pede licenciamento junto à federação. Após duas temporadas fora do futebol a equipe retorna em 1996 com nova roupagem. Trocou os tradicionais preto e vermelho pelo azul e verde da bandeira municipal.

Esta manobra visava uma maior aproximação ao poder público para que a equipe conseguisse apoio financeiro. De1996 a2003 aequipe começa fase de sobe e desce: 1996 joga a segunda divisão conseguindo voltar a elite paranaense; 1997, após 3 anos, joga a 1ª divisão, contudo sem apoio não faz boa campanha.

Em 1998 se ausenta de competições profissionais, retornando no ano seguinte na terceira divisão. 2000 joga a segunda; 2001 fica fora de competições novamente;2002 a terceira,2003 a segunda divisão, contudo, com problemas de caixa não termina o campeonato, abandonando a competição.

Tentaria novos retornos em 2005 (segunda divisão); 2008, 2011 e 2013 (terceira divisão). No ano de2013 aequipe foi assumida por um grupo de empresários de São Paulo, houve problemas na diretoria (existiam dois presidentes eleitos) acarretando no abandono da equipe após dois jogos. Contudo, o clube trabalha para voltar as competições profissionais e para o ano de 2015 há a possibilidade da equipe voltar, uma vez que há um projeto com grupo de investidores para pagar todas as dividas e organizar a categoria de base e time profissional.

 

Fontes: Arquivos pessoais, Jornais Folha de Londrina

 

Como havia uma questão pendente sobre os clubes que deram origem ao Paraná Clube, o amigo e membro Mario Ielo fez uma pesquisa profunda até encontrar os pontos soltos. Muitas agremiações nasceram e se fundiram até que o Paraná Clube se tornasse a terceira força do futebol paranaense na atualidade.

 

Após a publicação dos caros colegas, Sérgio e Ielo, sobre o escudo do Carlópolis FC-PR, observei que no site do nosso colega Gerson Rodrigues, Futebol Nacional, havia outros escudos do Carlópolis FC, no referido site há a dúvida se realmente é o Carlópolis FC. Alguém tem alguma informação sobre o caso? Abaixo seguem os escudos referente ao fato.

Fonte:

blog História do Futebol

http://www.futebolnacional.com.br/

 

Outra bela descoberta do amigo e membro Mario Ielo! O Carlópolis Futebol Clube é uma agremiação do Município de Carlópolis (PR). Localizado há 353 km da capital paranaense, a pequena cidade Carlópolis (com 13.706 mil habitantes, segundo o Censo IBGE de 2010) viu surgir o seu filho prodigo carlopolense, Fundado no dia 02 de Abril de 1957.

O Carlópolis FC debutou  no Campeonato Paranaense de 1962. A competição foi dividida em três chaves: Zona Sul, Norte Novo e Norte Velho, com os campeões disputando um triangular em turno e returno para definir o campeão daquele ano.
Zona Sul : Coritiba, Ferroviário, Caramuru, Atlético Paranaense, Operário, Britânia, Guarani, Água Verde, Rio Branco, Bloco Morgenau e Palestra Itália e Irati, Primavera, União Olímpico e Seleto.
Norte Novo: Arapongas, Astorga, Apucarana, Cambé, Comercial, Londrina, Paranavaí­, Nacional, Nova Esperança, Mandaguari, CA Independente de Mandaguaçu, e Grêmio Maringá.
O clube, que mandou os seus jogos no Estádio: Djalma Salles, fez parte da Zona Setentrião (Norte Velho), que contou com as seguintes equipes:

AA Araucária (de Santo Antonio da Platina);

Cambará AC;

Carlópolis FC;

AE Jacarezinho;

CER Operário (Cambará);

Pindorama Siqueirense;

Ribeirão Claro FC;

Santa Mariana FC;

CR Sertaneja;

CER Tavorense;

7 de Setembro FC.
No final, o campeão da chave foi o Cambará AC, tendo o Santa Mariana FC como vice. No triangular final, além do Cambará AC, contou com o Coritiba (campeão da Zona Sul) e Londrina (vencedor do Norte Velho). Após seis rodadas, o Londrina superou os rivais faturando o caneco de 1962.

Fontes: Rsssf Brasil - Jornal Paraná Esportivo

 

O Paraná Clube é o time brasileiro recordista em fusões e mudanças de nomes. Abaixo segue a cronologia do Paraná Clube.

1914 – Leão FC e Tigre FC (escudos desconhecidos) unem-se para formar o Britânia SC.

1914 – São fundados Savóia FC e EC Água Verde.

1917 – O Savóia incorporou o Operário e passou a ser chamado Savóia-Operário.

1920 – Água Verde e Savóia se unem e adotam a denominação de Savóia-Água Verde.

1921 – Surge o Palestra Itália FC.

1930 – É fundado o CA Ferroviário.

1942 – Devido a 2ª Guerra Mundial, Savóia-Água Verde fundem-se e mudam, temporariamente o nome para Avaí EC, formando em seguida o  EC Brasil.

1942 – Também por causa da 2ª Guerra Mundial, o Palestra Itália FC muda o nome para Paranaense.

1943 – O Paranaense muda o nome para Comercial AC.

1946 – O Comercial AC adota o nome de SE Palmeiras.

1950 – A SE Palmeiras volta a ser Palestra Itália.
1971 – Britânia, Palestra Itália e Ferroviário se juntam para criar o Colorado EC.

1971 – Água Verde muda de nome para EC Pinheiros.

1989 – Pinheiros e Colorado se fundem, dando origem ao Paraná Clube.

Para concluir, só mais uma curiosidade, no ano de 1996 aconteceram reuniões sigilosas entre as diretorias do Paraná Clube e do Atlético Paranaense, a fim de um acordo de sociedade como clube-empresa. Tinham dois detalhes que atrapalhavam tal projeto: o estatuto do Paraná Clube proíbia fusões e a torcida rubro negra nem queria ouvir sobre tal fato.

Fonte:

http://blogs.diariodepernambuco.com.br/esportes/2008/11/03/85-anos-de-fusoes/

http://www.rsssfbrasil.com

https://www.facebook.com/ParanaClubeMemorialTricolor

http://www.futbox.com/pt

http://historiadoparanaclube.blogspot.com.br/

revista Placar

 
PALESTRA ITÁLIA FC (CURITIBA-PR)

4

OPERÁRIO FERROVIÁRIO EC (PONTA GROSSA-PR)

2

DATA: 08 de fevereiro de 1925 LOCAL: Campo do Atlético, em Curitiba / PR
JUIZ: José Rosas CARÁTER: Campeonato Estadual – 1924
PRELIMINAR: Atlético 7-1 Campo Alegre
GOLS: Canhoto (2), Francalacci e Mattana / Zé Macaco
Palestra Itália(PR): Hermógenes; Dario e gabardo; Ilio, Moacir e Ataide; Coutinho, Canhoto, Mattana, Francalacci e Cunha.
Operário(PR): Ernesto; Scarpim e Candido; Chicharrão, Elísio e Gabriel; Meister, Nico, Ervaldo, Zé Macaco e Laudelino.
Obs.: Com este resultado o Palestra Itália Futebol Clube sagrou-se campeão paranaense de 1924.
 

TORNEIO JOÃO TODESCHINI – 1954

TURNO ÚNICO

DATA

 

  LOCAL

06.03.1954

ATLÉTICO

4

X

3

ÁGUA VERDE CURITIBA

14.03.1954

CORITIBA

3

X

2

ÁGUA VERDE CURITIBA

17.03.1954

ATLÉTICO

4

X

0

CORITIBA CURITIBA

21.03.1954

ATLÉTICO

2

X

0

ÁGUA VERDE CURITIBA

24.03.1954

CORITIBA

1

X

0

ÁGUA VERDE CURITIBA

27.03.1954

ATLÉTICO

6

X

3

CORITIBA CURITIBA

CAMPEÃO – CLUBE ATLÉTICO PARANAENSE (CURITIBA-PR)

 

Pela primeira vez na história, um clube paulista sagra-se campeão do Sulbrasileiro de Futebol Amador, o Ferroviários Atlético Clube de Bragança Paulista. O campeonato deste ano foi realizado no Estádio da Montanha em Nova Veneza(SC).

 

 

Jogos

21/11 – Serrano 0×4 Ferroviários

21/11 – Caravággio 0×0 Bandeirantes

22/11 – Bandeirantes 2×1 Serrano

22/11 – Caravággio 0×0 Ferroviários

23/11 – Ferroviários 6×1 Bandeirantes

23/11 – Caravággio 3×0 Serrano

 

Campeão: Ferroviários Atlético Clube de Bragança Paulista(SP)

Vice: Caravággio Futebol Clube de Nova Veneza(SC)

3º Lugar – Bandeirantes FC de Colombo(PR)

4º Lugar – EC Serrano de Canela(RS)

 

Obs.: o representante gaúcho foi escolhido através de sorteio entre Serrano e Doze Horas, uma vez que o campeonato está paralisado por ação do Guaíba FC. o campeonato gaúcho deste ano contou com a participação de apenas 4 equipes, sendo que o Tamoio de Viamão desistiu em meio ao campeonato. O Serrano atribui a má companha no Sulbrasileiro ao curto período de preparação, tendo apenas duas semanas para se preparar e montar o elenco.

 

 

 

Caros amigos, analisando a lista da RSSF disponibilizada pelo Sergio com os clubes que já disputaram campeonatos estaduais, verifiquei que no Paraná existe uma equipe chamada SOCIEDADE ESPORTIVA RECREATIVA BENEFICENTE TARUMÃ do município de Nova Prata do Iguaçu/PR.

Pelo facebook da equipe consegui uma foto do escudo.

 

Também tem uma foto de alguns membros com uma bandeira.

A equipe disputa hoje os jogos da Liga Beltronense de Futebol e manda as partidas no estádio Cristo Redentor. É conhecida como Tigre do Sudoeste.

 

A Associação Esporte Clube Mengão Lindóia é um clube amador da Vila Lindóia, bairro de Curitiba/PR, fundado no ano de 2001. É o campeão da Copa Kaiser Curitiba 2013. Tem também categoria veterano e faz trabalhos importantes com crianças e jovens em sua escolinha de futebol.

Fonte:

https://www.infoplex.com.br/perfil/19170130000109

https://www.facebook.com/MengaoLindoia

 

Acrescentando informações a postagem do amigo e membro Mario Ielo (26-08-2011), o Matarazzo Futebol Clube da cidade de Antonina. Fundada em 1918, no bairro homônimo o clube alviverde chegou ao ápice no tricampeonato citadino de 1935, 1936 e 1937, o que lhe rendeu o direito de participar do Campeonato Paranaense dos mesmos anos.

MUDANÇA

No final dos anos 50, o clube trocou o verde pelo grená e também mudou a sua nomenclatura, passando a se chamar: Associação Atlética Matarazzo.

 

Então, depois de vários anos seguidos em que o futebol citadino de Antonina foi dominado pelo A.A. 29 de Maio, C.A. Batel e XV de Novembro, eis que… No ano de 1967 a Associação Atlética Matarazzo surpreendeu e levantou o caneco.

Abaixo a foto da equipe da Associação Atlética Matarazzo de 1965, mas que era a base da equipe campeã em 1967.

 

Fonte e fotos: Blog Marcus Porvinha Futebol Clube

 

Nas fotos dos times posados estão: IRATI; PALESTRA; ATLÉTICO PARANAENSE; OPERÁRIO; GUARANY; CARAMURU; RIO BRANCO; BRITÂNIA; FERROVIÁRIO (centro); ÁGUA VERDE; BLOCO MORGENAO. O Coritiba não aparece, mas também participou do Torneio Início.

Fonte: Jornal Correio da Noite (14 de março de 1960)

 

Agregando as informações apresentadas pelo amigo e membro Mario Ielo (postado no dia 17 de setembro de 2009), encontrei outro escudo e o uniforme do Guarany Esporte Clube da cidade de Ponta Grosa (PR). O Rubro-negro foi Fundado no dia 30 de Julho de 1914, a sua atual Sede fica na Rua Dr. Joaquim de Paula Xavier, s/n – no bairro de Vila Estrela.

FONTE: Jornal Correio da Noite (30 de setembro de 1959)

 

O Universal  Esporte Clube foi uma agremiação da cidade de Curitiba (PR). O Alvianil, do Bairro do Prado Velho,  foi Fundado no dia 06 de Maio de 1931. Dois anos depois do seu surgimento o Universal fez fusão com a Ponte Preta, também do mesmo bairro, passando a se chamar: Ponte Preta Universal.

Contudo, essa união só durou dois anos e, em 1935, cada time retornaram o seu antigo nome e seguiram caminhos diferentes. Em 1948, o  Universal se filiou a Federação Paranaense de Desportos (FPD) e participou do seu primeiro campeonato em 1950.

O Universal acumulou vários títulos na famosa ‘Série Branca’, onde o seu maior rival era o Vila Hauer Esporte Clube,  ganhando a alcunha de: ‘Ciclone da Suburbana‘. Contudo, no supercampeonato, contra os campeões das outras séries a sorte sempre era adversa, principalmente quando enfrentava o Bangu, o temível ‘Rolo Compressor’ da Campina Grande. O Universal seguiu disputando as competições da Federação até 1963, quando fechou as suas portas e colocando um ponto final da sua história futebolística.

 

Fontes:  Paraná Online e Jornal Correio da Noite

 

O Esporte Clube Água Verde foi uma agremiação da cidade de Curitiba (PR). O Tigre Alviverde foi fundado no dia 17 de dezembro de 1914, no bairro homônimo da capital curitibana.

Em 1926, uniu-se ao Savóia Futebol Clube, originando o Savóia-Água Verde. Posteriormente, na Segunda Guerra Mundial, o Savóia-Água Verde foi obrigado pelo governo brasileiro a alterar seu nome, já que o país havia declarado guerra à Itália e o presidente Getúlio Vargas havia proibido que agremiações esportivas usassem nomes que lembrassem países do Eixo.

Correio da Noite - 15-06-1959

O Savóia havia sido criado por descendentes de italianos, além de possuir as mesmas cores do país europeu. Logo, o Savóia-Água Verde passou a se chamar Esporte Clube Brasil em 3 de março de 1942.

Uma nova proibição por parte do governo federal fez com que o clube voltasse a ser chamado Água Verde Futebol Clube em 1944. No dia 15 de agosto de 1953, inaugurou o Estádio Orestes Thá (onde hoje é a sede social do Paraná Clube), na Vila Guaíra.

Foi campeão paranaense no ano de 1967, vencendo o Grêmio Maringá por 1 a 0 no dia 19 de dezembro, após empatar as outras partidas extras em 0 a 0 e 2 a 2. Em 12 de agosto de 1971, o Água Verde passou a se chamar Esporte Clube Pinheiros e adotou as cores azul e branco.

 

Fontes e recortes: Wikipedia – Jornal Correio da Noite (ano de 1959)

 

Pesquisando o Jornal O Estado do Paraná, o amigo e membro Rodrigo Santana ‘garimpou’ um time desconhecido até então. Trata-se do Clube Athletico Estudantes do Paraná foi uma agremiação da cidade de Curitiba (PR). Fundado em 1936, o Alvinegro Estudantil realizou diversas excursões pelo interior do estado paranaense, enfrentando as equipes profissionais desses municípios.

 

O Operário Sport Club do Ahú, ou simplesmente ‘Operário do Ahú’, foi uma agremiação da belíssima cidade de Curitiba (PR). O áureo-negro foi o sucessor do extinto Elite e Belo Horizonte do mesmo bairro, e, Fundado no dia 16 de julho de 1939.

Ganhou seu primeiro título em 1948 iniciando uma série completada nos anos de 1951, 52, 54, 56 e 61, tornando-se na época um recordista de títulos. Competiu em 1955 num torneio noturno em Durival Britto com equipes profissionais ao lado do Vasco da Saibreira.

Foi campeão invicto e o Vasco ficou em segundo lugar deixando Britânia e Palestra Itália para traz. Campanha invicta digna de registro. Em 1956 ano de surgimento do jornal Tribuna do Paraná, na época com amplo espaço dedicado ao futebol amador, o áureo-negro do Ahu de Baixo obteve o seu 5.º título.

A reportagem da Tribuna (Levi Mulford) estava lá para documentar o time no dia da entrega de faixas, estes eram os campeões: presidente Arnaldo Scremin, Adir, Mário Ferreira, João Carlos, Bahr, Duca, Dinir, Dario, Raul Vigo, Darcizinho e o técnico Nilo Isidoro Biazetto. Agachados: Roberto Krauze (Dandi), Ico, Eloy, Luir, Barros, Edumar, Ivinho e Toni Pan.

O goleiro Adir foi profissional do CA Ferroviário, Mário Ferreira defendeu o Coritiba e Água Verde, João Carlos militou no Rio Branco de Paranaguá. Darcizinho esteve no Ferroviário, Ivo foi o rei do pênalti, Luir foi para o Britânia e Toni Pan defendeu o Coritiba.

Um verdadeiro celeiro de craques. Não está na foto o saudoso Nelson Marti apontado como o mais completo zagueiro da Suburbana. O Operário do Ahu deixou saudades. Hoje o Estádio Centenário é a seda da Urca (União Recreativa Cultural Ahu).

OBS.: Os três diplomas conferidos pela Federação Paranaense de Futebol ao Operário do Ahú.

FONTES: Site Paraná Online – Facebook do Operário do Ahú – Acervo pessoal de Virgilio Faria de Mello

 

 

Seguem escudos de times amadores da cidade de Cambé/PR. Por ordem de apresentação: AA Portuguesa, Belmonte FC, Figueira FC, Darlef EC, Olímpico EC, Vasco EC, EC União, Grêmio EC, Comercial FC, AC Ferraz, SE Cambé e GE Trinta e Quatro.

 

Apresento-lhes um escudo antigo do Cascavel EC (imagem melhor), por sugestão do Rodrigo Santana.

 

Olá amigos, em minhas andanças pela net me deparei com escudo inédito do falecido CASCAVEL ESPORTE CLUBE, campeão paranaense de 1980. O interessante é que possuo um livro sobre a história do futebol profissional de Cascavel e o mesmo não tem esse escudo. Compartilho com os amigos.

Peço ajuda de alguém para redesenhar o escudo.

 

 

O Atlético Clube Paranavaí foi fundado em 14 de Março de 1946. Sua mascote é o Cayuazinho e seu apelido é Vermelhinho do fim da linha. Foi campeão paranaense em 2007, despachando 2 times da capital nas fases finais, o Coritiba nas semifinais e o Paraná Clube nas finais.

Fonte:

https://pt-br.facebook.com/acp.paranavai?filter=3

http://www.futebolnacional.com.br/

colaborador Dionisio Codama

 

O Cascavel Clube Recreativo retornou ao futebol profissional em 2014 (jogará a 3ª divisão) e assim como fez o F.C. Cascavel em 2013 também trocou de escudo. Segue abaixo os escudos que a equipe irá estampar em suas camisas. O primeiro é o escudo oficial da equipe, o segundo trata-se de uma versão comemorativa em homenagem ao falecido campeão paranaense de 1980, o Cascavel E.C.

 

Escudo oficial

Escudo comemorativo

 

Na data de ontem foi anunciado a mais “nova” equipe de futebol do Paraná: trata-se do Apucarana Sports, fruto da fusão de Cincão Esporte Clube da cidade de Londrina e do Roma Esporte de Apucarana. A equipe vai jogar a segunda divisão paranaense na vaga do Cincão (CNPJ) e o Roma vai pedir licença junto a federação. Segue o escudo da nova equipe.

Fonte:

http://redacaoemcampo.com/2014/05/26/roma-apucarana-e-cincao-anunciam-fusao-e-surge-o-apucarana-sports/

 

DIA DO CRONISTA ESPORTIVO – 1959

DATA: 06 DE SETEMBRO DE 1959
LOCAL: ESTÁDIO OLÍMPICO,EM PORTO ALEGRE/ RS
RENDA: CR$ 373.380,00

1º JOGO

CRUZEIRO(RS)

2-2

SÃO JOSÉ(RS)

2º JOGO

INTERNACIONAL(RS)

3-1

AIMORÉ(RS)

3º JOGO

GRÊMIO(RS)

5-1

FERROVIÁRIO(PR)
 

LIGA ANTONINENSE DE ESPORTES ATLÉTICOS – 1935

 

EQUIPE

CIDADE

001

ASOCIAÇÃO ATLÉTICA 29 DE MAIO ANTONINA – PR

002

CLUBE ATLÉTICO ANTONINENSE ANTONINA – PR

003

CRUZEIRO ESPORTE CLUBE ANTONINA – PR

004

MATARAZZO FUTEBOL CLUBE ANTONINA – PR

005

OPERÁRIO FUTEBOL CLUBE MORRETES – PR

006

YPIRANGA FUTEBOL CLUBE ANTONINA – PR
 

FESTIVAL ESPORTIVO – 1934

DATA: 04 DE MARÇO DE 1934
LOCAL: ESTÁDIO BELFORT DUARTE, EM CURITIBA / PR

JUVENIL

CORITIBA

4-3

ATLÉTICO
1º QUADROS FERROVIÁRIO

3-3

NACIONAL
1º QUADROS BRITÂNIA

6-2

CORITIBA
 

FESTIVAL ESPORTIVO – 1935

LIGA CURITIBANA DE ESPORTES ATLÉTICOS
DATA: 21 DE JULHO DE 1935
LOCAL: ESTÁDIO BELFORT DUARTE, EM CURITIBA / PR

1º QUADROS

ESPERANÇA FC

2-0

BE MORGENAU
1º QUADROS AQUIDABAN SC

1-1

BOTAFOGO FC
1º QUADROS EC ÁGUA VERDE

4-2

ITÁLIA SC
© 2015 História do Futebol Suffusion theme by Sayontan Sinha