FONTE: Sport Ilustrado

 

O Rio Branco Sport Club é uma agremiação da cidade de Paranaguá (PR). Fundado no dia 13 de Outubro de 1913. É o terceiro clube mais antigo do estado em atividade, atrás do Coritiba e do Operário. Atualmente, o Rio Branco disputa o Campeonato Paranaense da 1ª Divisão, mandando suas partidas no Estádio Fernando Charbub Farah, o ‘Gigante do Itiberê’. O Estádio Nelson Medrado Dias (conhecido por “Estradinha”) foi a casa do clube por muitos anos.

TÍTULOS

Campeonato do Interior Paranaense: 1948, 1954 e 2000;

Divisão de Acesso Paranaense: 1995;

Torneio Início: 1961, 1962 e 1963;

Campeonato Paranaense da Zona Sul: 1977;

Campeonato da Liga Regional de Futebol de Paranaguá: 1923, 1925, 1926, 1927, 1928, 1930, 1931, 1933, 1936, 1937, 1938, 1939, 1945, 1947, 1948, 1954 e 1955.

FONTES: Gazeta Sportiva Ilustrada – Wikipédia – Marlon Krüger Compassi

 

FONTE: O Malho

 

 

FICHA TÉCNICA

Rio Grande do Sul 5 x 2 Paraná

Partida realizada na data de 3 de outubro de 1926, no Parque da Antárctica Paulista.

Gols: Mario (3), Pascoalino e Coró (RS) Canhoto e Marrequinho (PR)

Árbitro: Arzemiro Balliu

Rio Grande do Sul: Lara, Mesquita e Grant. Ribeiro, Hugo e Guilherme. Coró, Pascoalino, Luiz, Mario e Fagundes.

Paraná: Tercio, Borba e Gobardo. Orlando, Ninho e Nano. Ary, Marrequinho, Urbino, Canhoto e Cunha.

 

Fontes: revista “A Cigarra, jornal “A Gazeta” e meu acervo.

 

Obs.: Teve uma participação no futebol profissional, disputando a segunda divisão paranaense de 1979, mas fazendo uma péssima campanha.

Agradecimentos ao Sergio Melo pelo redesenho do escudo e a o eterno amigo Levi Mulford por informações de desus arquivos.

 

 

O Marumby de Futebol foi uma agremiação efêmera da cidade de Curitiba (PR). O Tricolor (nas cores azul, amarelo e vermelho) foi Fundado no dia 02 de Setembro de 1975, a sua Sede ficava na Rua Dr. Falvre, 1.330/ 1º andar / Sl. 208, no Centro de Curitiba. A escolha das cores foi por meio de um estudo com parecer de técnicos de programação visual e as cores assinaladas são as que mais se destacam na TV a cores e em publicações.

HISTÓRIA

Com a participação de três equipes, o Marumby disputou o Torneio de Acesso de 1976, onde se definiria o 14º clube que iria integrar a Elite do Futebol Paranaense naquele ano.

Contudo, acabou derrotado, no dia 25 de janeiro,  pelo Arapongas Esporte Clube por 2 a 0, em Curitiba. EC 9 de Julho e Arapongas empataram em 0 a 0, em Londrina. Depois, nova derrota, desta vez por goleada de 6 a 0, aplicada pelo Esporte Clube 9 de Julho, de Cornélio Procópio, em Bandeirantes, em 28 de janeiro.

CLASSIFICAÇÃO FINAL – TORNEIO DE ACESSO 1976

PARTICIPANTES

PG

J

V

E

D

GP

GC

SG

EC 9 de Julho

3

2

1

1

0

6

0

6

Arapongas EC

3

2

1

1

0

2

0

2

Marumby de Futebol

0

2

0

0

2

0

8

-8

Sem obter êxito, o Marumby, ainda no ano de 1976, disputou o Campeonato Paranaense da Segunda Divisão. Porém, mais uma vez a campanha foi aquém do esperado. Então, com menos de um ano de existência a diretoria tomou a decisão radical e encerrou as atividades do Marumby de Futebol.

FONTE: Diário do Paraná

 

Campeonato Brasileiro de Futebol

São Paulo 6 x 1 Paraná

Partida realizada na data de 26 de julho de 1925, no Parque da Antarctica Paulista.

Gols: Feitiço (5) Filó (SP) e Marrequinho (P)

Árbitro: Leite de Castro.

São Paulo: Tuffy, Clodô e Barthô. Abbate, Amilcar e Arthurzinho. Filó, Mario, Gamba, Feitiço e Formiga.

Paraná: Tercio, Dario e Borba. Abrahão, Ninho e Orlando. Ary, Marrequinho, Urbino, Faêco e Staco.

Fontes: revista “A Cigarra”, meu acervo e jornal “A Gazeta”.

 

O Mixto Futebol Clube é uma agremiação da cidade de São José dos Pinhais (PR). Fundado no dia 19 de Agosto de 1988, tem a sua Sede na Rua Joaquim Nabuco, Nº 2.067, no Centro da cidade.

O Mixto esteve presente em duas edições na esfera profissional. Primeiro, no Campeonato Paranaense da Terceira Divisão em 2000 e no último, no Campeonato Paranaense da Quarta Divisão em 2001. A equipe mandava os seus jogos no Estádio Municipal Tancredo Neves (do Pinhão/ Xingu).

FONTE & FOTOS: Divonsir Andrade – “Mussun”

 

A Associação Paranaguá Esporte Clube foi uma agremiação da Cidade de Paranaguá (PR). Fundado em 1998, possuía a Sede na Rua Júlio Groth Elias, 15 – Cx Postal 001 – Labra, em Paranaguá. Na esfera profissional, o clube esteve presente numa edição. Na única vez em que aconteceu o Campeonato Paranaense da Quarta Divisão em 2001, a Associação Paranaguá Esporte Clube participou.

FONTE & FOTO: Jeff Martins

 

A Associação Desportiva Guaratuba foi uma agremiação do Município de Guaratuba, que fica a 122 km da capital do Paraná (conta com uma população de 34.920 habitantes, segundo o Censo do IBGE de 2013). No futebol profissional, o Guaratuba esteve presente duas vezes no Campeonato Paranaense da Terceira Divisão: 1997 e 1998.

 

FONTES & FOTOS: Aldemis Junior - Giuliano Nunes – Rsssf Brasil – Wikipédia

 

A Associação Recreativa Esportiva e Social Juventude da Divinéia (Juventude da Divinéia) é uma agremiação da cidade de Paranaguá (PR). A sua Sede fica localizada na Avenida Groth Elias, s/n, no Bairro da Vila Divinéia, em Paranaguá.

Antes de ser Fundado no dia 06 de Setembro de 1997, pelo desportista Lindon Jack Silva,  era um time de futebol de areia. A partir da sua fundação, a equipe passou a disputar o Campeonato Amador da cidade. Três anos depois, o Juventude da Divinéia decidiu subir mais um degrau e disputar uma competição profissional.

A criação do Juventude da Divinéia ganhou os ‘primeiros rascunhos’ quando uma senhora do bairro da Vila Divinéia fez um pedido para que os seus dois filhos (um com 14 e o outro de 18 anos, na época) pudessem jogar futebol de areia. Com uma equipe de garotos, a equipe ficou com o vice, numa competição para adultos.

A partir desse resultado, Lindon Jack Silva decidiu fundar, de forma oficial, Associação Recreativa Esportiva e Social Juventude da Divinéia. O time seguiu crescendo e faturou o título de Juniores em cima do Rio Branco. Empolgado com o momento Lindon Jack Silva tomou uma decisão corajosa.

Vendeu a casa e um terreno para que a equipe pudesse disputar a Copa Tribuna. Na época o Juventude da Divinéia enfrentou as forças do futebol paranaense, como: Atlético-PR, Coritiba, Malutron, Paraná Clube, Londrina, Operário de Ponta Grossa, Colombo, entre outros.

O esforço começava a dar frutos, tendo o jogador da rodada, depois o técnico em destaque, na rodada seguinte. Depois, na Taça Paraná, o Juventude da Divinéia terminou na 3ª colocação. Essa campanha motivou a diretoria que deu mais um passo: participou do Campeonato Paranaense da Terceira Divisão de 2000. Porém, o clube acabou desistindo por falta de recursos.

Quinze anos depois, o Juventude da Divinéia se limita as disputas das competições de futebol de areia e os campeonatos citadinos. No entanto, o presidente Lindon Jack Silva garante que a história ainda reserva novidades para o clube.

PS: Importante esclarecer que, segundo o presidente Lindon Jack Silva, o escudo que circula na Internet, nas cores preto e branco (um circulo com a letra ‘J’ no centro) é falso!  

 

FONTES & FOTOS: Rsssf Brasil - Lindon Jack Silva

 

Na data de 7 de janeiro de 1921, na Sociedade Dante Alighieri de Curitiba, Ângelo Gorla, então superintendente do Banco Francês e Italiano, naquela cidade, se reuniu a  Benedicto Gian Paoli, Afonso Prisco, Atílio Menolli, Davi Bartolomei e outros descendentes de italianos, para juntos fundarem o time da colônia, como também já havia ocorrido no ano de 1914, em São Paulo, e no ano de 1921, em Belo Horizonte.

A nova agremiação passou a se chamar Palestra Itália Futebol Clube.

A equipe se sagrou campeã nos anos de 1924, 1926 e 1932, e também conquistou dois vices campeonatos (1921 e 1952).

A base do time de 1924 foi: Em pé: Ílio, Elisio, Moacir Gonçalves, Hermógenes, Dario e Athayde Santos; Os atletas agachados são Coutinho, Canhoto, Mattana e Cunha.

Em seu primeiro ano de vida, o time trouxe nove jogadores de São Paulo. Apenas dois eram de Curitiba: o goleiro Hermógenes Bartolomei (reconhecido como um dos maiores goleiros paranaenses) e um italiano do Portão chamado Martelo. O Palestra brigou, de igual para igual, contra os melhores times em seu primeiro ano e terminou na ponta da tabela junto com a maior força futebolística da época: o Britânia. A decisão de quem seria campeão foi levada para o campo do bar Carola, no Juvevê, e o Britânia fez valer a sua experiência – meteu 6 x 0 e levou o caneco. Mas o Palestra não desistiu e três anos depois seria campeão.

Os números conspiram para dar ao Palestra Itália um lugar especial na história do futebol profissional do Paraná. O time palestrino é detentor das duas maiores goleadas registradas no campeonato estadual, história que começa em 1915, quando o Internacional foi campeão e o Paraná Sport Club vice. O time conhecido pelo grito de guerra “Nem que Morra”  (apelido que ganhou devido a bravura de seus jogadores, em uma partida diante do Coritiba na década de 50) atropelou o Paranaense por 16 x 0 e passou por cima do Aquidaban por 15 x 2, ambas na temporada de 1931.

Durante a segunda grande guerra mundial,  o Palestra Itália passou a se chamar Paranaense, depois Comercial, Palmeiras, e  em 1950, voltou a se chamar Palestra Itália.

                                                                        Gabardinho

Além destes números relevantes, o time dos italianos cravou o artilheiro da competição em cinco ocasiões: 1924 (Canhoto, 13 gols), 1927 (Canhoto, 8 gols), 1930 (Gabardinho, 10 gols), 1931 (Gabardinho, 28 gols) e em 1939 (Mário, 9 gols).

 

Um dos maiores nomes do Palestra Itália foi Rodolpho Patesko, que deixou os campos do Paraná e alcançou glória internacional. Disputou a Copa do Mundo de 1928, com a seleção brasileira e jogou no Nacional do Uruguai e no Botafogo do Rio, onde se sagrou campeão carioca em 1935. Ele disputou 34 partidas pela Seleção, somando 20 vitórias, 5 empates, 9 derrotas e marcou 11 gols.

Patesko, cujo verdadeiro nome era Rodolfo Barteczko, descendente de poloneses, nascido em Curitiba, jogou dois anos no Palestra e foi considerado um dos mais completos ponta-esquerdas do futebol brasileiro na sua época. Ofensivo, bom driblador e finalizador,  foi o grande nome do “Nem que Morra”.

Fontes:

Parana-online.com.br

Doricoaopobre.com.br

 

 

Os jogos foram realizados no Parque da Antárctica Paulista

Na data de 8 de setembro de 1921, o Seleção da APEA derrotou a Seleção do Paraná pelo placar de 4 x 2.

Na data de 15 de setembro de 1921, o Palestra Italia derrotou a Seleção do Paraná pelo placar de 7 x 2 e ganhou a Taça Doutor Machado Lima.

 

Fonte: revista “A Cigarra”.

 

O História do Futebol busca por meio de seus membros pesquisadores ajudar em juntar ‘os pontos perdidos’ do nosso esporte bretão. Contudo, também ganhamos o reforço de outros pesquisadores e agora dos internautas que vem colaborando com novas descobertas ou mesmo novidades.

O internauta Júnior Mizerski nos enviou o escudo do Clube Esportivo União (CEU), uma agremiação da cidade de Francisco Beltrão (PR). Essa equipe se prepara para retornar aos gramados em 2016, após 23 anos longe do futebol profissional.

O clube Alvianil foi Fundado no dia 15 de Fevereiro de 1956, como Esporte Clube União, enquanto o Estádio Anilado (inaugurado em 1953 pela diretoria do CEU, porém repassado aos cuidados do município, em 1993), com capacidade para 10 mil pessoas; fica na Rua Tenente Camargo, s/n, Nossa Senhora Aparecida, em Francisco Beltrão.

Bandeira do CEU

HISTÓRIA

O CEU  debutou na esfera profissional no Campeonato Paranaense da 2ª Divisão de 1967, ficando na primeira fase. A mesma campanha se repetiu em 1968. Desapontada, a diretoria decidiu se afastar das competições profissionais, só retornado na Segundona de 1977, mas, novamente ficou na primeira fase, se repetindo na temporada seguinte.

Escudo e uniforme de 1960

CAMPEÃO DA SEGUNDONA DE 1979

Contudo, o clube não desanimou e conseguiu o seu maior feito: conquistando o título do Campeonato Paranaense da 2ª Divisão de 1979. Três anos depois, por pouco não faturou mais um caneco ao ficar com vice-campeonato da Segundona, em 1982, perdendo na final para o Pinheiros, de Curitiba. O CEU  ainda participou do Campeonato Paranaense da 2ª Divisão em 1983, 1984, 1986 e 1988. Após os insucessos, o CEU mais uma vez resolveu se afastar o futebol profissional.

Time posado de 1960

RETORNO

Em 2010 foi cogitada a possibilidade do clube disputar o Campeonato Paranaense da Terceira Divisão, porém o presidente Severino Soranso descartou a participação no certame. Este ano (2015), as atividades foram retomadas e o clube voltará a ativa participando da Série bronze, no próximo ano (2016).

 

FONTES: Página do Clube no Facebook – Redação em Campo

 

Britânia Sport Club (Curitiba-PR) - 1958

 

Savóia Football Club (Curitiba / PR) - 1941

 

Olá amigos, trago a todos mais uma novidade do futebol paranaense. Depois de muita pesquisa, de várias ligações, mensagens, recados, meses de labuta, finalmente consegui todas as informações dessa equipe. Aproveitem e saboreiem. Lembrem-se, caso forem reproduzir parte das informações aqui disponibilizadas, citem a fonte e autor.

 

O Bosch Esporte Clube é uma agremiação do município da lapa-PR. A equipe foi fundada em 15 de Agosto de 1984. A equipe tem sua sede na Rua Mal. Floriano Peixoto nº 979 no centro da cidade. Tradicional equipe amadora do município, campeão por várias vezes em todas as categorias amadoras, participante de algumas Taças Paraná tentou o profissionalismo em 2001 na 4º Divisão Paranaense. Após este campeonato semi-profissional a equipe voltou a suas atividades amadoras.

O Bosch E.C. foi formado pela família Bosch como um grêmio recreativo da Metalúrgica Bosch, empresa pertencente a família. O interessante notar que nos primeiros anos o uniforme da equipe não utilizou escudo em suas camisas, mas sim apenas a logomarca da empresa.

Algumas imagens da equipe:

Uma das primeiras formações. Esta é de 1985.

Bosch esporte clube – Campeao da liga Municipal da Lapa

Equipe campeã amadora da Lapa em 2008

Time vice-campeão de veteranos em 2012

Esclarecimento: O escudo abaixo circula como sendo do Bosch E.C., contudo em nenhum momento o mesmo foi citado ou apareceu nas fotos. O Sr. Tadeu o desconhece, informando que certamente seja falso.

Escudo provavelmente falso que circula na internet

Fonte:

Arquivos de Tadeu Bosch

 

Nome: Iguaçu/Agex Futebol Clube
Fundação: 2010
Cidade: União Da Vitória/Pr
Situação: Extinto
Títulos: Vice-Campeão Paranaense Da 3° Divisão 2010
História: O clube foi fundado após a tradicional Associação Atlética Iguaçu, fundada em 1971, ser rebaixada em 2010 automaticamente para 3° divisão de 2011 por não comparecer ao arbitral da 2° divisão de 2010 e não pagar sua dívida com a federação. Para a cidade não ficar sem futebol durante um ano formou-se o Iguaçu/Agex F.C. que utiliza o mesmo uniforme e estádio da A.A. Iguaçu. Já no seu primeiro ano a equipe foi vice-campeã da 3° divisão.
 
Participação em Estaduais:
2010 – 3ª Divisão
2011 – 2ª Divisão
 

Polêmica: Iguaçu ou Agex?

Apesar de utilizar o nome Iguaçu a equipe não possui ligação alguma com a A.A. Iguaçu. Na época o fato de a equipe utilizar o termo “Iguaçu” no nome fantasia causou grande polêmica. Até mesmo a Federação se pronunciou a respeito conforme abaixo:

“O presidente da Federação Paranaense de Futebol, Hélio Pereira Cury declarou que ignora completamente a parceria Iguaçu/Agex. Na entidade, credenciada para disputar o certame da segunda divisão de profissionais, menciona a agremiação Agex Futebol Clube. Não existe nenhum documento que conste a parceria entre Iguaçu e Agex. Portanto, a responsabilidade é todinha do grupo Agex. O Iguaçu não tem nada com o assunto. A Associação Atlética Iguaçu, se pretender disputar novamente um torneio como integrante oficial da entidade, terá que reiniciar suas atividades como integrante da terceira divisão. Isso, após quitar toda a sua dívida que se encontra em aberto, cujo montante é bastante desanimador. Resumindo: O Iguaçu, é uma coisa. O Agex é outra.”  FONTE: http://jornalcaicara.com/esporte13-05-2011.html

 

FONTES:
http://mundodosescudos.blogspot.com/
https://picasaweb.google.com/108578643526097506889/ClubesParanaensesPR

 


 
 

Bloco Esportivo Morgenau (Curitiba-PR) - 1952

 

Clube Atlético Primavera (Curitiba-PR) - 1964

 

DATA – 14 DE JANEIRO DE 1934
LOCAL – CAMPO DO PALESTRA ITÁLIA, EM CURITIBA – PR

1ª JOGO

PALESTRA ITÁLIA

3-1

BRITÂNIA

2ª JOGO

FERROVIÁRIO

2-0

CORITIBA

3ª JOGO

ATLÉTICO

1-0

PALESTRA ITÁLIA

FINAL

FERROVIÁRIO

1-0

ATLÉTICO

CAMPEÃO – CLUBE ATLÉTICO FERROVIÁRIO (CURITIBA-PR)

 

Rio Branco Sport Club (Paranaguá-PR) - 1960

 

Caramuru Esporte Clube (Castro-PR) - 1960

 

EQUIPES PARTICIPANTES

- IRATY SPORT CLUB (IRATI-PR) – LIGA DESPORTIVA SUL PARANAENSE
- MATARAZZO FOOTBALL CLUB (ANTONINA-PR) – LIGA ANTONINENSE DE ESPORTES ATLÉTICOS
- RIO BRANCO SPORT CLUB (PARANAGUÁ-PR) – LIGA DESPORTIVA DO LITORAL PARANAENSE
- OPERÁRIO FERROVIÁRIO ESPORTE CLUBE (PONTA GROSSA-PR) – ASSOCIAÇÃO ESPORTIVA REGIONAL DE PONTA GROSSA
- CLUBE ATLÉTICO FERROVIÁRIO (CURITIBA-PR) – LIGA CURITIBA DE FUTEBOL

SEMI FINAIS

IRATY SC (IRATI-PR)

2

MATARAZZO FC (ANTONINA-PR)

1

Data – 13 de março de 1938 Local – Curitiba – PR
Caráter – Campeonato Estadual – 1937

 

OPERÁRIO FERROVIÁRIO EC (PONTA GROSSA-PR)

6

RIO BRANCO SC (PARANAGUÁ-PR)

0

Data – 13 de março de 1938 Local – Curitiba – PR
Caráter – Campeonato Estadual – 1937

 

OPERÁRIO FERROVIÁRIO EC (PONTA GROSSA-PR)

7

IRATY SC (IRATI-PR)

3

Data – 03 de abril de 1938 Local – Curitiba – PR
Caráter – Campeonato Estadual – 1937

 

FINAIS

CA FERROVIÁRIO (CURITIBA-PR)

3

OPERÁRIO FERROVIÁRIO EC (PONTA GROSSA-PR)

2

Data – 10 de abril de 1938 Local – Ponta Grossa – PR
Caráter – Campeonato Estadual – 1937

 

CA FERROVIÁRIO (CURITIBA-PR)

5

OPERÁRIO FERROVIÁRIO EC (PONTA GROSSA-PR)

2

Data – 17 de abril de 1938 Local – Curitiba – PR
Caráter – Campeonato Estadual – 1937

CAMPEÃO – CLUBE ATLÉTICO FERROVIÁRIO (CURITIBA-PR)

 

 

 

Primeiro Turno

27/05

Água Verde 2 x 1 Britânia
Local: Estádio Franklin Delano Roosevelt (Batel)
Juiz: Ataíde Santos
Renda: Cr$ 2.490,00
Gols: Beneval (contra) 4’ do 1°; William 40’ e Carraro 41’ do 2°.
Água Verde: William, Zaleski e Nhoca; Tibica, Rubio e Nilseu; Barbosinha, Lobatinho, Belmonte, Carraro e Waldomiro.
Britânia: Toigo, Beneval e Gouveia; Bettini, Claudio e Bujão; Paulino, William, Darli, Adonis e Menezes.
28/05

Ferroviário 3 x 1 Jacarezinho
Local: Estádio Durival de Brito e Silva (Vila Capanema)
Juiz: Francisco Khon Filho.
Renda: Cr$ 25.536,00
Gols: Isauldo (2), Hélio, Casnock.
Ferroviário: Pianoski, Nelson e Tico; Nelsinho, Tocafundo e David; Rosinha, Darci, Isauldo, Casnock e Altevir.
Jacarezinho: Muca, Saci e La Luna; Doro, Hugo e Oscar; Geraldinho, Hélio, Amarelinho, Angelo e Gaucho.
Continue reading »

 

No Torneio Início realizado no dia 1° de março de 1942, o ex-Savoia enfrentou o Clube Atlético Paranaense e Coritiba FC com o nome de Avaí (nome que não vingou e logo depois da competição, passou a se chamar Esporte Clube Brasil). O Avaí jogou o Torneio Início de 1942 da seguinte forma: Laio; Tade e Ieiê; Militão, Mário e Mendes; Bolinha, Tute, Servilho, Ivan e Dudu.

Segundo o pesquisador Willian Sanfelice Bohlen, no Estatuto constavam alguns dados que deu a ideia de como seria o escudo do Avaí Futebol Clube.

1°. Substituição do nome do clube por outro que a assembleia
Geral aprovar;


2°. Oficialização da nova bandeira, escudo, sem alteração
das cores verde, branco e vermelho;


3°. Reforma dos estatutos no que se refere a troca de nome já mencionada.

Foi definido então o nome Avaí e a permanência das cores italianas do Savóia no novo clube, que teve uma vida efêmera.

FONTES: Willian Sanfelice Bohlen – Correio do Paraná

 

 

O Maringá Futebol Clube foi  uma agremiação fundada em 10 de maio de 1995 na cidade de Maringá. Isso mesmo, foi, pois esse Maringá F.C. não é o atual Maringá F.C. . A equipe possuía sua sede na Rua Joubert de Carvalho 373, no centro da cidade. mandava seus jogos no Estádio Regional Willie Davids com capacidade para 21.600 pessoas.

O tricolor maringaense nasceu forte. No mesmo ano de fundação o Lobo (mascote da equipe) disputa a 2ª divisão paranaense e sagra-se campeã. Nos anos de 1996,97 e 98 disputa a 1ª divisão, contudo na sua ultima temporada faz péssima campanha e acaba rebaixada a 2ª divisão de 1999, contudo a equipe se licencia e não volta mais aos gramados paranaenses.

Acima a mascote (lobo) na apresentação da equipe em 1995; abaixo outro modelo de escudos.

Fontes:

- Arquivos Pessoais
- https://maringamaringa.wordpress.com/2014/01/14/maringa-futebol-clube-de-novo/
- Placar 1127-A 
- Livro “A História do Futebol Profissional de Maringá” – Reginaldo Vieira; Ortílio C. Vieira (2005)
- Desenho do escudo e uniforme de Sergio Mello.
 

O Mixto Futebol Clube foi uma agremiação do município de Cambé, cidade do norte do Estado do Paraná. A equipe foi fundada em 1974 e por muito tempo participou das competições amadoras da região. Tinha sua sede na Rua São Judas Tadeu S/N, Vila Santa Izabel. Mandava seus jogos no Estádio Municipal José Gaberlini (Estádio da Curva).

Em 1990 a Federação Paranaense de Futebol fez uma grande abertura para novas equipes se profissionalizarem e aproveitando-se disso o Mixto fez sua única aparição em competições profissionais. Sendo assim o time participou da 2ª Divisão daquele ano, sendo eliminadado na segunda fase. Após esse insucesso a equipe desapareceu.

Agradeço ao Jornalista/Locutor Esportivo Mauro Segura por disponibilizar a camisa da equipe para fotos e ao nosso amigo Virgínio Saldanha pelo desenho do escudo e o Grande Sergio Mello pelo desenho do escudo e uniforme.

Fontes:

- Arquivos pessoais;
- Mauro Segura; 
- Jornais Folha de Londrina de 1990.
 

15.06.1952

CORITIBA

2-1

JUVEVÊ

29.06.1952

CORITIBA

4-0

JACAREZINHO

06.07.1952

CORITIBA

2-1

MONTE ALEGRE

20.07.1952

CORITIBA

6-3

BLOCO MORGENAU

27.07.1952

CORITIBA

0-3

ATLÉTICO

10.08.1952

CORITIBA

3-2

JUVENTUS

17.08.1952

CORITIBA

3-1

ÁGUA VERDE

31.08.1952

CORITIBA

2-2

CAMBARAENSE

07.09.1952

CORITIBA

3-2

FERROVIÁRIO

25.10.1952

CORITIBA

3-4

BLOCO MORGENAU

15.11.1952

CORITIBA

13-0

MONTE ALEGRE

06.12.1952

CORITIBA

2-0

ÁGUA VERDE

20.12.1952

CORITIBA

5-1

CAMBARAENSE

03.01.1953

CORITIBA

6-1

JACAREZINHO

17.01.1953

CORITIBA

2-1

ATLÉTICO

07.02.1953

CORITIBA

2-1

JUVENTUS

28.02.1953

CORITIBA

2-0

JUVEVÊ

14.03.1953

CORITIBA

3-0

FERROVIÁRIO
 

15.06.1952

ÁGUA VERDE

3-1

FERROVIÁRIO

22.06.1952

ÁGUA VERDE

12-1

BRITÂNIA

06.07.1952

ÁGUA VERDE

1-1

CORITIBA

13.07.1952

ÁGUA VERDE

5-2

JUVEVÊ

27.07.1952

ÁGUA VERDE

3-1

BLOCO MORGENAU

03.08.1952

ÁGUA VERDE

4-2

JUVENTUS

17.08.1952

ÁGUA VERDE

4-1

ATLÉTICO

24.08.1952

ÁGUA VERDE

3-1

PALESTRA ITÁLIA

01.11.1952

ÁGUA VERDE

1-0

JUVEVÊ

16.11.1952

ÁGUA VERDE

7-2

JUVENTUS

06.12.1952

ÁGUA VERDE

4-2

CORITIBA

21.12.1952

ÁGUA VERDE

W0-0

ATLÉTICO

10.01.1953

ÁGUA VERDE

14-2

BRITÂNIA

24.01.1953

ÁGUA VERDE

8-1

PALESTRA ITÁLIA

22.02.1953

ÁGUA VERDE

4-3

FERROVIÁRIO

07.03.1953

ÁGUA VERDE

11-0

BLOCO MORGENAU
 

Britânia Sport Club (Curitiba-PR) - 1960

 

Apresento o escudo do São Bernardo Futebol Clube, fundado em 4 de junho de 1946 em União da Vitória (PR).
Partiam da fábrica para o Estádio de futebol. Essa era a rotina de uma comunidade de operários da Industria Bernardo Stam e cuja paixão era o São Bernardo FC o Clube de futebol que surgiu dentro da fábrica com o patrocinio do industrial, os próprios operários faziam a manutenção do estádio que recebeu o nome de seu patrono Estádio Bernardo Stam. Que por circunstâncias do terreno foi apelidado de Lagoa Preta, sendo assim o clube era chamado de São Bernardo o Jacaré da Lagoa Preta.
Fonte: http://saobernardofc.blogspot.com/

 

Esse é o escudo do União Esporte Clube de União da Vitória (PR), utilizado na década de 1960 quando o clube disputava a Liga Esportiva Regional Iguaçu (Leri), sendo campeão em 1964.
Fonte: vvale.com.br

 

Apresento um trabalho pesquisado pelo amigo paranaense e torcedor ferrenho do Paraná Clube, Willian Sanfelice Bohlen. Trata-se do 1º escudo do Clube Atlético Ferroviário foi uma agremiação da cidade de Curitiba (PR). Fundado no dia 12 de Janeiro de 1930, deu-se a cisão no Britânia Sport Club e, na residência do ferroviário Ludovico Brandalise.

Fonte: Willian Sanfelice Bohlen

 

Participaram as equipes desclassificadas do 3ª turno do Campeonato Paranaense de 1955.

1ª TURNO

18.02.1956

ÁGUA VERDE

4-1

BLOCO MORGENAU

19.02.1956

PALESTRA ITÁLIA

3-1

BRITÂNIA

25.02.1956

ÁGUA VERDE

2-1

BRITÂNIA

26.02.1956

BLOCO MORGENAU

3-1

PALESTRA ITÁLIA

03.03.1956

BRITÂNIA

4-3

BLOCO MORGENAU

11.03.1956

ÁGUA VERDE

3-2

PALESTRA ITÁLIA

2ª TURNO

17.03.1956

BLOCO MORGENAU

3-2

ÁGUA VERDE

18.03.1956

BRITÂNIA

5-2

PALESTRA ITÁLIA

25.03.1956

ÁGUA VERDE

4-0

BRITÂNIA

24.03.1956

PALESTRA ITÁLIA

2-1

BLOCO MORGENAU

31.03.1956

BRITÂNIA

4-3

BLOCO MORGENAU

01.04.1956

ÁGUA VERDE

2-0

PALESTRA ITÁLIA

CAMPEÃO – ESPORTE CLUBE ÁGUA VERDE (CURITIBA – PR)

 

TORNEIO DE ENCERRAMENTO
DATA – 26 DE FEVEREIRO DE 1956
LOCAL – PARANAGUÁ – PR

1ª JOGO

ELITE

1-0

PARANAGUÁ

2ª JOGO

UNIVERSAL

1-0

SELETO

3ª JOGO

RIO BRANCO

1-0

ELITE

FINAL

RIO BRANCO

2-0

UNIVERSAL

CAMPEÃO – RIO BRANCO SPORT CLUB (PARANAGUÁ – PR)

 
C ATLÉTICO P (CURITIBA-PR)

5

SEF JUNAK (CURITIBA-PR)

0

Data: 13 de junho de 1937 Local: Estádio Joaquim Américo, em Curitiba – PR
Juiz: Pedro Nascimento Caráter: Campeonato Paranaense – 1937
Preliminar: Atlético 4-2 Junak (Aspirantes)
Gols: Cecato (2), Cecatinho (2) e Bento
Atlético(PR): Caju; Zanetti e Gilberto; Miro, Bibe e Bortoloti; Naná, Didi (Raul), Bento, Cecacto e Cecatinho.
Junak(PR): Tico; Greca e Toni; Emilio, Yane e cabo; Alemão (Malasco), Tadique, Cajo, Padeiro e Dadula.

 

Clube Atlético Paranaense (Curitiba-PR) - 1937


 

FESTIVAL BENEFICENTE – 1953

DATA: 12 DE ABRIL DE 1953
LOCAL: ESTÁDIO DURIVAL DE BRITO, EM CURITIBA – PR 

PALESTRA ITÁLIA FC (CURITIBA-PR)

3

EC ÁGUA VERDE (CURITIBA-PR)

3

 

CA FERROVIÁRIO (CURITIBA-PR)

1

C ATLÉTICO P (CURITIBA-PR)

1

© 2016 História do Futebol Suffusion theme by Sayontan Sinha