FOTO: Acervo de Marcelão, Marcelo Santos, ex-goleiro da Cabofriense

 

O escudo está em cinza e branco pois não sei as cores.

Montagem com escudo sobre foto da revista “Para Todos (RJ)”.

 

Em mais de 50 anos de competições sul-americanas oficiais, foram 28 participações de 9 times da região dos estados de Pernaqmbuco, Bahia, Maranhão, Ceara, Alagoas e Rio Grande do Norte.

Três torneios já contaram com representantes do Nordeste. Além da Libertadores (cuja vaga é a mais difícil) e da extinta Copa Conmebol, a Sul-Americana veio para suprir a demanda por disputas do tipo.

Em relação ao desempenho, o máximo alcançado foi a final, uma vez no ano de 1999, no último ano da Copa Conmebol, o CSA-AL  decidiu o título contra os argentinos do Talleres, perdendo com um gol aos 45 do segundo tempo. O time alagoano se aproveitou da vaga aberta à Copa do Nordeste, uma vez que o Vitória, campeão daquela regional, declinou do convite, o vice, Bahia, e o terceiro colocado, Sport, também. Na quarta posição, o alviazulino de Maceió topou e fez história.

Taça Libertadores da América
1960 – Bahia (quartas de final, 1ª fase – 2 jogos)
1964 – Bahia (pré-libertadores, 1ª fase – 2 jogos)
1968 – Náutico (fase de grupos, 1ª fase – 6 jogos)
1988 – Sport (fase de grupos, 1ª fase – 6 jogos)
1989 – Bahia (quartas de final, 3ª fase – 10 jogos)
2009 – Sport (oitavas de final, 3ª fase – 8 jogos)
Ranking de participações (6): Bahia 3; Sport 2; Náutico 1

Copa Conmebol
1994 – Vitória (oitavas de final, 1ª fase – 2 jogos)
1995 – Ceará (oitavas de final, 1ª fase – 2 jogos)
1997 – Vitória (quartas de final, 3ª fase – 4 jogos)
1998 – América-RN (oitavas de final, 1ª fase – 2 jogos)
1998 – Sampaio Corrêa (semifinal, 3ª fase – 6 jogos)
1999 – CSA (vice-campeão, 4ª fase – 8 jogos)
Ranking de participações (6): Vitória 2; Ceará, América-RN, Sampaio Corrêa e CSA 1

Copa Sul-Americana
2009 – Vitória (oitavas de final, 2ª fase – 4 jogos)
2010 – Vitória (fase nacional, 2ª fase – 2 jogos)
2011 – Ceará (fase nacional, 2ª fase – 2 jogos)
2012 – Bahia (fase nacional, 2ª fase – 2 jogos)
2013 – Sport (oitavas de final, 3ª fase – 4 jogos)
2013 – Bahia (oitavas de final, 3ª fase – 4 jogos)
2013 – Vitória (fase nacional, 2ª fase – 2 jogos)
2013 – Náutico (fase nacional, 2ª fase – 2 jogos)
2014 – Bahia (oitavas de final, 3ª fase – 4 jogos)
2014 – Vitória (oitavas de final, 3ª fase – 4 jogos)
2014 – Sport (fase nacional, 2ª fase – 2 jogos)
2015 – Sport (oitavas de final, 3ª fase – 4 jogos)
2015 – Bahia (fase nacional, 2ª fase – 2 jogos)
2016 – Santa Cruz (oitavas de final, 3ª fase – 4 jogos)
2016 – Sport (fase nacional, 2ª fase – 2 jogos)
2016 – Vitória (fase nacional, 2ª fase – 2 jogos)
2017 – Sport (em andamento)
Ranking de participações (17): Vitória e Sport 5; Bahia 4; Ceará, Náutico e Santa 1

 

Ranking de participações dos nordestinos (ate 2017)

7 – Bahia, Vitória e Sport
2 – Náutico e Ceará
1 – Sampaio Corrêa, América-RN, CSA e Santa Cruz

 

fonte: parte do diario de pernambuco (blog do cassios)

 


FONTE: Revista Placar

 

O Tupan Sport Club foi uma agremiação da cidade de São Luís (MA). Fundado na quinta-feira, do dia 21 de Agosto de 1924, por esportistas do bairro da praia do caju, juntamente com dissidentes do antigo Tupi Football Club.

A sua Sede localizada na Avenida Beira Mar, s/n, Centro. O clube também teve outra sede na Rua João Vital, nº 194 / 1º andar, também no Centro de São Luís. As suas cores eram o vermelho, azul e branco.

O Tupan mandava os seus jogos no Estádio Santa Isabel (propriedade da Cia Fabril Maranhense), com Capacidade para 5 mil pessoas. No Campeonato Maranhense da 1ª Divisão, o clube possui três títulos: 1932, 1935 e 1938. O Tupan Sport Club existiu até 1957, quando fechou as portas.

FONTE: Pesquisador do futebol pernambucano, Luciano da Silva

 

 

O Sport Club Sírio Brasileiro foi uma agremiação da cidade de São Luís (MA). O Tricolor (verde, branco  vermelho) foi Fundado na sexta-feira, do dia 08 de Abril de 1927, por integrantes da Colônia Sírio-Libanesa do Maranhão juntamente com dissidentes do Sport Club Luso Brasileiro, liderados por membros das famílias Sirio-Libanesas, Heluy, Baueres, Duailibe e Nazar, residentes na capital de São Luis.

A sua Sede ficava localizada na Rua do Apicum, s/n, no Centro de São Luís. O Sírio Brasileiro mandava os seus jogos no Estádio Parque Esportivo (propriedade do Sport Club Luso Brasileiro), da Rua do Passeio, com Capacidade para 3 mil pessoas. Ao longo das oito temporadas de existência, o momento ápice do Sport Club Sírio Brasileiro ocorreu em 1930, quando se sagrou campeão do Campeonato Maranhense da 1ª Divisão. Em 1935, o clube fechou às portas.

 

FONTE:  Pesquisador do futebol pernambucano, Luciano da Silva

 

FONTE: Revista Placar

 

 

FONTE: Revista Placar

 

FONTE: Revista Placar

 

FONTE: Revista Placar

 

FONTE: Revista Placar

 

Ferroviário Esporte Clube é um clube de futebol da cidade de São Luís, no estado do MaranhãoBrasil. Foi fundado em 1941por funcionários da Estrada de Ferro São Luís-Teresina, tendo como cores oficiais o vermelho, verde e branco. Somente a partir de 1954 a equipe resolveu participar dos campeonatos oficiais da Federação Maranhense de Futebol.

Foi o primeiro time maranhense a participar de uma competição nacional de clubes: a Taça Brasil de Futebol de 1959, competição essa reconhecida hoje como um Brasileirão. Dos clubes em atividade no futebol maranhense, o Ferroviário está atrás apenas dos três grandes, na ordem Sampaio CorrêaMoto Club e Maranhão em número de campeonatos estaduais, sendo campeão maranhense 4 vezes.

Títulos

Estaduais

Destaques

FONTES: Wikipédia – Revista Placar
 

 

FONTE: Revista Placar

 

FONTES: Mercado Livre – Revista Placar

 

FONTES: Mercado Livre – Revista Placar

 

Comemoração do atacante Dermílson,do Nacional de Manaus, no gol da vitória do time manauara sobre o Maranhão Atlético Clube, de São Luís. O jogo foi realizado no Parque Amazonense, no dia 12 de Janeiro de 1964.O Maranhão fazia uma excursão pelo Amazonas e seu último jogo foi contra o Nacional que ganhou dos Maranhenses por 1 x 0.

 

FONTES: jornal Diário da Tarde – Gaspar Vieira Neto

 


FONTE: Revista Sport Ilustrado

 

 

FONTE: Revista Sport Ilustrado

 

O Bangu Atlético Clube (RJ) excursionou, no mês de janeiro de 1949, pelo Nordeste. Realizou três jogos cada, em Fortaleza (CE), São Luís (MA ) e Recife (PE). Ao todo, foram nove jogos, com seis vitórias, dois empates e uma derrota; marcando 25 gols (média de 2,8 gols por partida), sofrendo 14 (média de 1,6 gols por partida), com saldo de 11.

Fortaleza (CE)

Fortaleza (CE)                     2          x          5          Bangu

Ferroviário (CE)                   0          x          3          Bangu

Ceará (CE)                           3          x          4          Bangu

São Luís (MA)

Sampaio Corrêa (MA)        2          x          2          Bangu

Moto Club (MA)                   1          x          0          Bangu

Sampaio Corrêa (MA)        2          x          4          Bangu

Recife (PE)

Sport Recife (PE)                1          x          3          Bangu

Náutico (PE)                        2          x          2          Bangu

Santa Cruz (PE)                  1          x          2          Bangu

FONTE: Revista Sport Ilustrado

 

 

FONTE: Revista Sport Ilustrado 

 

SELEÇÃO AMAZONENSE        0          X         2          MOTO CLUB (MA)

LOCAL: Estádio Parque Amazonense, em Manaus (AM)

CARÁTER: Amistoso Nacional

DATA: Domingo, dia 25 de Maio de 1947

RENDA: Cr$ 18.000,00

ÁRBITRO: Salvio Miranda Corrêa

AMAZONAS: Mota; Darcy e Marcílio; Lupercio, Caveira e Aurélio; Cabral (Oliveira), Paulo, Marcos (Paulo), Raspada e Juvenil (Lé).

MOTO: Ruy; Santiago e Carapuça; Sandoval, Frazio e Pretinho; Mosquito, Valentim, Galego, Zuza e Jaime. Técnico: Zequinha.

GOLS:  Mosquito e Zuza (Moto).

FONTE: Revista Sport Ilustrado

 

 

NACIONAL (AM)         3          X         2          MOTO CLUB (MA)

LOCAL: Estádio Parque Amazonense, em Manaus (AM)

CARÁTER: Amistoso Nacional

DATA: Quarta-feira, dia 21 de Maio de 1947

RENDA: Cr$ 45.000,00

ÁRBITRO: Salvio Miranda Corrêa

NACIONAL: Mota; Lupercio e Darcy; Trinta e Um (Júlio), Caveira e Hélcio; Oliveira, Paulo (Elizeu), Marcos (Paulo), Raspada e Lé.

MOTO: Ruy; Santiago e Carapuça; Sandoval, Frazio (Dagmar) e Pretinho; Mosquito (Jesus), Valentim, Galego, Zuza e Jaime. Técnico: Zequinha.

GOLS: Marcos, Oliveira e Lé (Nacional); Galego e Zuza (Moto).

 

FONTE: Revista Sport Ilustrado

 

OLÍMPICO CLUBE (AM)         1          X         5          MOTO CLUB (MA)

LOCAL: Estádio Parque Amazonense, em Manaus (AM)

CARÁTER: Amistoso Nacional

DATA: Domingo, dia 18 de Maio de 1947

RENDA: Cr$ 30.000,00

ÁRBITRO: Waldir Oliveira (FADA)

OLÍMPICO: Luizinho; Caçador e Marcílio; Waldemir, Gato (Omar) e Aurélio; Babau, Raimundinho (Dog), Silvio, Gatinho e Nélio (Juvenil e depois Baiano).

MOTO: Ruy; Santiago e Carapuça; Sandoval, Dagmar e Pretinho; Mosquito, Valentim (Jesus), Galego, Zuza e Jaime. Técnico: Zequinha.

GOLS: Raimundinho aos 13 minutos (Olímpico);  Zuza aos 22 minutos (Moto); Jaime, gol olímpico, aos 44 minutos (Moto), no 1º Tempo.  Mosquito aos 35 minutos (Moto); Jesus aos 42 minutos (Moto); Galego aos 46 minutos (Moto), no 2º Tempo.

FONTE: Revista Sport Ilustrado

 

 

TIJUCA CLUBE (AM)         2          X         5          MOTO CLUB (MA)

LOCAL: Estádio Parque Amazonense, em Manaus (AM)

CARÁTER: Amistoso Nacional

DATA: Domingo, dia 11 de Maio de 1947

RENDA: Cr$ 40.000,00

ÁRBITRO: Salvio Miranda Corrêa

TIJUCA: Luizinho; Aurélio e Darcy; Lupercio, Major (Braz) e Mariosinho; Cabral, Silvio (Mario Matos), Paulo, Orofino (Cláudio) e Juvenil. Técnico: João Liberal

MOTO: Ruy; Santiago e Carapuça (Rebolo); Sandoval, Frazio (Dagmar) e Pretinho; Mosquito (Galego), Valentim, Vinicius, Galego (Jesus), Zuza e Jaime. Técnico: Zequinha.

GOLS: Zuza, de cabeça, aos 10 minutos (Moto);  Frazio, de cabeça, aos 15 minutos (Moto); Paulo, de pênalti, aos 22 minutos (Tijuca); Mosquito aos 24 minutos (Moto); Valentim aos 38 minutos (Moto); Mario Matos aos 45 minutos (Tijuca), no 1º Tempo. Valentim aos 30 minutos (Moto), no 2º Tempo.

 

FONTE: Revista Sport Ilustrado

 

SAMPAIO CORRÊA (MA)             3          X         2          SANTA CRUZ (PE)

LOCAL: Estádio Santa Isabel, em São Luís (MA)

CARÁTER: Amistoso Nacional (4º jogo em São Luis-MA)

ÁRBITRO: Salvador Peririni (péssima atuação)

SAMPAIO: Valter; Rebolo e Serejo; Reginaldo, Gegeca e Decadela; Bodinho, Duó, Pepê, Capuco e Zé Pequeno.

SANTA CRUZ: Nico; Salvador e Pedrinho II; Guaberinha, Rubens e Palito; Toinho, Dengoso, Eloy, Pardi (Argentino) e Edgard.

GOLS: Pepê, três vezes (Sampaio); Eloy, dois gols (Santa Cruz)

FONTE: Revista Sport Ilustrado

 

 

MARANHÃO (MA)              5          X         4          SANTA CRUZ (PE)

LOCAL: Estádio Santa Isabel, em São Luís (MA)

CARÁTER: Amistoso Nacional (3º jogo em São Luis-MA)

ÁRBITRO: Manoel Ferreira Novais

MARANHÃO: Valter (Juarez); Santa e Expedito; Batistão, Vicente e Arel; Celso (Sales), Almeida (Inaldo), Moura (Celso), Mercir e Coelho.

SANTA CRUZ: Teobaldo (Nico); Salvador e Pedrinho II; Guaberinha, Rubens e Palito; Toinho, Dengoso, Eloy, Pardi (Amaury) e Edgard.

GOLS: Coelho; Celso, duas vezes; Mercir e Moura (Maranhão); Guaberinha; Dengoso, dois tentos; e Eloy (Santa Cruz)

 

FONTE: Revista Sport Ilustrado

 

MOTO CLUB (MA)             4          X         2          SANTA CRUZ (PE)

LOCAL: Estádio Santa Isabel, em São Luís (MA)

CARÁTER: Amistoso Nacional (2º jogo em São Luis-MA)

ÁRBITRO: Manoel dos Santos (FPF), substituído por Manoel Ferreira Novais

MOTO: Rui; Santiago e Carapuça; Sandoval, Frasio e Nascimento (Valdemar); Mosquito (Galego), Valentim, Galego (Pepê), Zuza e Jesus (Mosquito).

SANTA CRUZ: Teobaldo; Salvador e Pedrinho II; Guaberinha (Irineu), Rubens e Palito; Toinho, Dengoso, Eloy, Edgard e Sancho.

GOLS: Jesus; Pedrinho, contra; Zuza e Valentim (Moto); Guaberinha e Edgard (Santa Cruz)

 

FONTE: Revista Sport Ilustrado

 

 

SAMPAIO CORRÊA (MA)             0          X         2          SANTA CRUZ (PE)

LOCAL: Estádio Santa Isabel, em São Luís (MA)

CARÁTER: Amistoso Nacional (1º jogo em São Luis-MA)

ÁRBITRO: Manoel Ferreira Novais (atuação regular)

SAMPAIO: Baltazar; Rebolo e Serejo; Reginaldo, Gegeca e Decadela; Bodinho, Duó, Giovani, Capuco e Zé Pequeno.

SANTA CRUZ: Teobaldo; Salvador e Pedrinho II; Guaberinha, Irineu (Rubens) e Palito; Toinho, Dengoso, Eloy, Edgard e Sancho.

GOLS: Sancho e Eloy (Santa Cruz)

FONTE: Revista Sport Ilustrado

 

 

Já no mês de Março de 1947, o Santa Cruz excursionou até São Luís, do Maranhão. Na ‘Ilha do Amor’, venceu o Sampaio Corrêa por 2 a 0, e depois acabou goleado pelo Moto Club por 4 a 2. Neste jogo, no final do primeiro tempo, o árbitro pernambucano, Manoel dos Santos estava desagradando o time maranhense, que na concepção dos mesmos estava permitindo que os atletas do Santa Cruz apelassem para a violência tendo a complacência do juiz.

Então, aos 41 minutos, o zagueiro do Moto, Carapuça agrediu o árbitro estabelecendo grande confusão. Após os ânimos serenados, ficou definido a substituição do árbitro pernambucano, Manoel dos Santos por Manoel Ferreira Novais.

No terceiro jogo, com nove gols, o Santa Cruz acabou derrotado pelo Maranhão pelo marcador de 5 a 4. E, fechando a excursão, voltou a enfrentar o Sampaio Corrêa, mas dessa vez quem levou a melhor foi a equipe maranhense, que bateu o Santa por 3 a 2. Com isso, terminou a excursão por São Luís, com quatro partidas, sendo uma vitória e três derrotas; assinalando 10 gols e sofrendo 12.

FONTE: Revista Sport Ilustrado

 

FONTE: Revista Sport Ilustrado

 

 

Amigos, pesquisando pela rede, encontrei alguns uniformes e escudos de clubes já conhecidos, porém, algumas cores são diferentes e os escudos também diferem do que nós já conhecemos. Mando as fotos aos senhores:

1) Carajás Esporte Clube (foto do time que participou da Segunda Divisão do Pará, em 2013) Fonte:  Jornal O Liberal

2) Pinheiro Atlético Clube/MA Fonte: Blog Futebol Maranhense Antigo

3) Dourados Esporte Clube/MS

4) Sociedade Esportiva Pontaporanense/MS

5) Mariano Esporte Clube/ES

6) Real Beltranense/PR

7) Comercial de Cornélio Procópio/PR

8) Portuguesa Santista/SP (escudo dos anos 70)

9) Sociedade Atlética Imperatriz/MA (placa dos anos 1980)

 

FONTE: Revista Sport Ilustrado

 

FONTE: Revista Sport Ilustrado

 

FONTE: Revista Sport Ilustrado

 

FONTE: Pacotilha O Globo

 

O General Sampaio Atlético Clube foi uma agremiação da cidade de São Luis (MA). O Auri-azul foi Fundado no dia 20 de Abril de 1949, por militares do 24º Batalhão dos Caçadores, liderados pelo Capitão Giordano Rodrigues Mochel, que se tornou o 1º Presidente do clube e pelo Tenente Coronel Anacleto Tavares da Silva (Presidente de Honra).

General Antônio Sampaio

A escolha do nome foi uma homenagem ao ‘Patrono da Arma de Infantaria do Exercito Brasileiro’: Antônio Sampaio (Tamboril, no Ceará, 24 de maio de 1810 — Buenos Aires, 6 de julho de 1866).

Além do futebol, o General Sampaio também contava com outras modalidades: basquete, vôlei, tênis de mesa e atletismo. O surgimento do novo clube foi publicado no Diário de São Luiz, na página 10 (São Luiz, quarta-feira, dia 27 de Janeiro de 1949):

Acaba de ser fundada nesta capital mais uma agremiação esportiva. Trata-se do General Sampaio E. Clube, conjunto formado por oficiais e praças do 24º B.C. Neste sentido recebemos o seguinte oficio:

– São Luiz, Maranhão, 21 de Abril de 1949.   

Oficio Circulo nr. 2/49.

Exmo. Sr. Diretor do “Diário de São Luiz”.

I – Tenho a insigne honra de comunicar a V. Excia. Que no dia 20 do corrente foi fundada nesta capital uma agremiação esportiva denominada GENERAL SAMPAIO ATLÉTICO CLUBE”, funcionando provisoriamente, á Avenida Getúlio Vargas, s/n. (Edifício do 24º Batalhão dos Caçadores – Fundos).

II – A diretoria que regerá os destinos dessa Entidade esportiva no corrente ano ficou assim constituída:

Presidente: Capitão Giordano Rodrigues Mochel;

Secretario: 3º Sargento Raimundo Reis de Abreu;

Tesoureiro: 3º Sargento Mario Pinheiro Rabelo;

Diretor de Esportes: Tenente Antônio Lopes de Medeiros”.

Após a sua fundação, o O General Sampaio se filiou à Federação Maranhense de Desportos (F.M.D.), na Seção de Amadores. O clube debutou no Campeonato Citadino de São Luís, em 1949, onde terminou com o vice-campeão do Pule A, perdendo para o Aliados na decisão. Em 1950, ficou com o vice no Torneio Início; em seguida veio o primeiro caneco. Em 1951,

Com a participação de 22 clubes, o General Sampaio foi superando um a um até conquistar o seus primeiros títulos do Campeonato Citadino de São Luís, do Pule B e também do Certamente.conquistou o Bicampeonato Citadino de São Luís, sendo este ano de forma Invicta. Ainda em 1951, participou do 1º Campeonato Brasileiro da Juventude Amadorista, onde se sagrou campeão da Zona Norte.

De 1949 a 1951, entre jogos amistosos e oficiais, o General Sampaio realizou um total de 50 jogos, com 30 vitórias, oito empates e 12 derrotas; marcando 135 gols, sofrendo 72, com saldo de 63. Todos os 50 jogos estão na reportagem (abaixo).

Os bons resultados motivaram os dirigentes militares que iniciaram um planejamento a fim de colocar o clube na Elite do Futebol Maranhense. Dois anos depois, na segunda-feira, do dia 13 de Julho de 1953, o sonho se tornou realidade, com o pedido para ingressar na principal competição do Estado, recebendo o oval da F.M.D.

No entanto, após a temporada na Primeira Divisão, o General Sampaio seguiu o mesmo caminho do C.R. Flamengo e retornou a esfera amadora. O clube seguiu firme e forte disputando o Estadual no vôlei e basquete, fazendo grande jogos com o Moto Club, a forte dessas modalidades.

FONTES: Diário de São LuizPacotilha O Globo

 

O Campeonato Citadino de São Luís de 1952, contou com  participação de nove clubes:

General Sampaio Atlético Clube;

Paissandú Atlético Clube;

Pernambucano Sport Clube;

Santelmo Esporte Clube;

São Paulo Futebol Clube;

Sport Club Morais;

Sport Club Nacional;

Tiradentes Atlético Clube;

Tupy Atlético Clube;

União Futebol Clube.

 

 

FONTE: Pacotilha O Globo

 

 

O Clube Recreativo Flamengo foi uma agremiação da cidade de São Luís (MA). O Rubro-negro do Monte Castelo foi Fundado nos anos 40, no Bairro Monte Castelo, com o nome de Flamengo Atlético Clube. Mudou a sua nomenclatura para o atual, na quinta-feira, do dia 19 de março de 1953. A sua última Sede ficava na Avenida José Sarney, 09 – Bairro Vila Nova, em São Luís.

Foi vice-campeão do Campeonato Citadino Ludovicense (gentílico de São Luís), de 1949. Quatro anos depois o Rubro-negro do Monte Castelo deu um passo para o futebol profissional ao debutar no Campeonato Maranhense da 1ª Divisão, organizado pela F.M.D. (Federação Maranhense de Desportos).

A estreia aconteceu às 21h, da quinta-feira, do dia 03 de setembro de 1953, diante do Sampaio Corrêa F.C., no Estádio Santa Izabel, situado na Rua Oswaldo Cruz, no Centro de São Luís.O valor dos ingressos eram: Cr$ 5,00 para a Geral; Cr$ 3,00 para as senhoras, militares, estudantes e crianças, com direito a arquibancada.

No entanto, dentro de campo, o Rubro-negro acabou derrotado pela equipe Sampaina pelo placar de 5 a 1. O time atuou com: Osvaldo; Pedro e Diomar; Juba, Sunguinha e Palico; Celso Coutinho, Ferreira, Deusaniro, Claudino e Magriça.

Contudo, a primeira proeza aconteceu no Domingo, do dia 13 de setembro de 1953, quando derrotou o Maranhão Atlético Clube pelo placar de 1 a 0. O herói do triunfo foi o atacante Pano de Barco, que marcou aos 14 minutos da etapa final.

Após o Estadual, o Flamengo não se animou com a experiência e decidiu voltar as suas origens e retornar as competições amadoras. O time fez diversas partidas preliminares depois, mas já valendo pelo Campeonato Citadino Ludovicense.

 

FONTE: Pacotilha O Globo

 

MARANHÃO A.C.   1          X         0          GENERAL SAMPAIO A.C.

LOCAL: Estádio Santa Izabel, em São Luís

DATA: Sábado, do dia 10 de outubro de 1953

HORÁRIO: 16 horas

CARÁTER: Campeonato Maranhense da 1ª Divisão

RENDA: Cr$ 1.760,00

ÁRBITRO: Raimundo Nonato Cardoso, o Piauí (FMD)

AUXILIARES: Praxedes Araujo (FMD) e Orfila Tavares (FMD)

MARANHÃO: Derval; Arel e Carapuça; Palheta, Gegeca e Bebeto; Moacir, Mariano, Batistão, Farias e Gentil.

GENERAL SAMPAIO: Lelis; Índio e Carrinho; Esmagado, Assunção e Souza; Ivan, Vicente, Laixinha, Formiga e Valdecy.

PRELIMINAR (Campeonato Municipal Amador): Santos 2 x 3 Tiradentes

GOL: Batistão aos 16 minutos do 1º Tempo.

 

FONTE: Pacotilha O Globo

 

 

SAMPAIO CORRÊA F.C.              1          X         1          MARANHÃO A.C.

LOCAL: Estádio Santa Izabel, em São Luís

DATA: Quarta-feira, do dia 23 de setembro de 1953

HORÁRIO: 21 horas

CARÁTER: 3ª rodada do Campeonato Maranhense da 1ª Divisão

RENDA: Cr$ 5.905,00

ÁRBITRO: Jafé Nunes (FMD)

SAMPAIO CORRÊA: Lessa; Terrível e Sadi; Cacaraí, Sururú e Caroba; Lourival, Reginaldo, Mozart, Henrique e Garcia.

MARANHÃO: Derval; Arel e Carapuça; Palheta, Gegeca e Bebeto; Moacir, Mariano, Batistão, Farias e Gentil.

GOLS: Farias aos 34 minutos (Maranhão); Derval, contra, aos 40 minutos (Sampaio), no 1º Tempo.

 

FONTE: Pacotilha O Globo

 

 

MOTO CLUB           2          X         1          VITÓRIA DO MAR F.C.

LOCAL: Estádio Santa Izabel, em São Luís

DATA: Sábado, do dia 19 de setembro de 1953

HORÁRIO: 16 horas

CARÁTER: 2ª rodada do Campeonato Maranhense da 1ª Divisão

RENDA: Cr$ 1.030,00

ÁRBITRO: Jafé Nunes (FMD)

EXPULSO: Gordo (Vitória do Mar)

VITÓRIA DO MAR: Batatais; Sanatiel e João Cinco; Lourival, Lelé e Gordo; Chapola, Abmael, Wilmar, Ferreira e Lobato.

MOTOCLUB: Walber; Santiago e Baé; Peru II, Zé Maria e Ademar; Corré, Galego, Nabor, Jesus e Negão.

PRELIMINAR (Campeonato Municipal Amador): Tiradentes 1 x 1 São Paulo

GOLS: Galego aos 21 minutos (Moto); Abmael aos 41 minutos (Vitória), no 1º Tempo. Galego aos 29 minutos (Moto), no 2º Tempo.

FONTE: Pacotilha O Globo

 

MARANHÃO A.C                0          X         1          C.R. FLAMENGO

LOCAL: Estádio Santa Izabel, em São Luís

DATA: Domingo, do dia 13 de setembro de 1953

HORÁRIO: 16 horas

CARÁTER: 2ª rodada do Campeonato Maranhense da 1ª Divisão

RENDA: Não divulgado

ÁRBITRO: Raimundo Nonato Cardoso, o Piauí (FMD)

MARANHÃO: Raul; Arel e Carapuça; Gentil, Gegeca e Palheta; Cebola, Mariano, Moacir, Farias e Derval.

FLAMENGO: Osvaldo; Diomar e Juba; Palico, Antoninho e Ferreirão; Celso Coutinho, Ferreira, Pano de Barco, Claudino e Magriça.

PRELIMINAR (Campeonato Municipal Amador): Santos 1 x 0 Santelmo

GOL: Pano de Barco aos 14 minutos (Flamengo), no 2º Tempo.

 

FONTE: Pacotilha O Globo

 

VITÓRIA DO MAR F.C.     1          X         2          MARANHÃO A.C.

LOCAL: Estádio Santa Izabel, em São Luís

DATA: Domingo, do dia 06 de setembro de 1953

HORÁRIO: 16 horas

CARÁTER: 1ª rodada do Campeonato Maranhense da 1ª Divisão

RENDA: Cr$ 2.460,00

ÁRBITRO: Raimundo Nonato Cardoso, o Piauí (FMD)

EXPULSO: Gordo (Vitória do Mar)

VITÓRIA DO MAR: Batatais; Zé Rocha e João Cinco; Lourival, Lelé e Gordo; Chapola, Benedito, Ivan, Ferreira e Lobato.

MARANHÃO: Derval; Arel e Gentil; Palheta, Gegeca e Bebeto; Cebola, Mariano, Moacir, Batistão e Farias.

PRELIMINAR (Campeonato Municipal Amador): Tiradentes 1 x 1 São Paulo

GOLS: Chapola aos 35 minutos (Vitória) no 1º Tempo. Mariano, de pênalti, aos 8 minutos (Maranhão); Mariano aos 28 minutos (Maranhão), no 2º Tempo.

 

FONTE: Pacotilha O Globo

 

C.R. FLAMENGO               1          X         5          SAMPAIO CORRÊA F.C. 

LOCAL: Estádio Santa Izabel, em São Luís

DATA: Quinta-feira, do dia 03 de setembro de 1953

HORÁRIO: 21 horas

CARÁTER: 1ª rodada do Campeonato Maranhense da 1ª Divisão

RENDA: Cr$ 2.100,00

ÁRBITRO: Leôncio Rodrigues Sobrinho (FMD)

AUXILIARES: Orfila Tavares (FMD) e Praxedes Araujo (FMD)

FLAMENGO: Osvaldo; Pedro e Diomar; Juba, Sunguinha e Palico; Celso Coutinho, Ferreira, Deusaniro, Claudino e Magriça.

SAMPAIO CORRÊA: Lessa; Terrível e Sadi; Cacaraí, Sururú e Caroba; Nerimar, Reginaldo, Mozart, Henrique e Garcia.

GOLS: Garcia aos 35 minutos (Sampaio), no 1º Tempo. Deusaniro aos 4 minutos (Flamengo); Garcia aos 15 e 28 minutos (Sampaio); Henrique aos 18 minutos (Sampaio); Reginaldo aos 40 minutos (Sampaio), no 2º Tempo.

 

FONTE: Pacotilha O Globo

 

Tabela do Campeonato Maranhense de Futebol da Primeira Divisão, da temporada de 1953. A competição contou com a participação de Seis clubes (todos da capital de São Luís): Clube Recreativo Flamengo - General Sampaio Atlético ClubeMaranhão Atlético ClubeMoto ClubSampaio Corrêa Futebol ClubeVitória do Mar Futebol Clube. A fórmula de disputa era simples. As equipes se enfrentavam em turno e returno e a equipe com o maior número de pontos seria declarada a campeã Estadual de 1953. A grande novidade é a estreia do caçulinha Clube Recreativo Flamengo.

FONTE: Pacotilha O Globo

 

 

FONTE: Pacotilha O Globo

 

 

Essa Foto de 1953, mostra o Bangu Atlético Clube, do Município de Coroatá. O “Clube dos Milionários” que seis anos depois disputaria  o Campeonato Maranhense da 1ª Divisão, de 1959.

FONTE: Pacotilha O Globo

 

1° TURNO

09.03.1958

MOTO CLUBE

1-1

MARANHÃO

15.03.1958

VITÓRIA DO MAR

1-0

FERROVIÁRIO

16.03.1958

MOTO CLUBE

2-1

SAMPAIO CORRÊA

22.03.1958

MARANHÃO

1-1

FERROVIÁRIO

23.03.1958

SAMPAIO CORRÊA

0-0

VITÓRIA DO MAR

29.03.1958

MOTO CLUBE

5-2

FERROVIÁRIO

30.03.1958

VITÓRIA DO MAR

2-1

MARANHÃO

06.04.1958

FERROVIÁRIO

1-0

SAMPAIO CORRÊA

07.04.1958

MOTO CLUBE

1-1

VITÓRIA DO MAR

12.04.1958

MARANHÃO

3-0

SAMPAIO CORRÊA

2° TURNO

19.04.1958

MOTO CLUBE

2-0

MARANHÃO

20.04.1958

FERROVIÁRIO

1-0

VITÓRIAS DO MAR

26.04.1958

MOTO CLUBE

1-1

SAMPAIO CORRÊA

27.04.1958

MARANHÃO

2-1

FERROVIÁRIO

03.05.1958

SAMPAIO CORRÊA

1-0

VITÓRIA DO MAR

04.05.1958

MOTO CLUBE

4-1

FERROVIÁRIO

10.05.1958

VITÓRIA DO MAR

2-2

MARANHÃO

11.05.1958

FERROVIÁRIO

1-1

SAMPAIO CORRÊA

20.05.1958

MOTO CLUBE

2-0

VITÓRIA DO MAR

22.05.1958

MARANHÃO

0-0

SAMPAIO CORRÊA

CAMPEÃO – MOTO CLUBE (SÃO LUÍS – MA)

 

DATA: 20 DE SETEMBRO DE 1959
LOCAL: SÃO LUIS – MA

1° JOGO

VITÓRIA DO MAR

0-0

NACIONAL (3-1 PEN)

2° JOGO

MARANHÃO

0-0

BOTAFOGO (BACABAL) (3-1 PEN)

3° JOGO

MOTO CLUBE

1-0

SAMPAIO CORRÊA

4° JOGO

GRAÇA ARANHA

1-0

RODOVIÁRIO (CAXIAS)

5° JOGO

VITÓRIA DO MAR

0-0

BANGU (COROATÁ) (2-1 PEN)

6° JOGO

MARANHÃO

0-0

MOTO CLUBE (3-0 PEN)

7° JOGO

VITÓRIA DO MAR

0-0

GRAÇA ARANHA (3-1 PEN)

FINAL

MARANHÃO

3-0

VITÓRIA DO MAR

CAMPEÃO – MARANHÃO ATLÉTICO CLUBE (SÃO LUÍS – MA)

 

BOTAFOGO E.C. (PI)           2          X         6          VITÓRIA DO MAR F.C.

LOCAL:  Estádio Municipal Lindolfo Monteiro, em Teresina-PI

HORÁRIO: 16h40min.

DATA: Domingo, dia 29 de Maio de 1953

CARÁTER: Amistoso Nacional

RENDA: Cr$ 3.452,00

ÁRBITRO: Francisco Batista, o Moreno (fraca atuação)

AUXILIARES: Geraldo Soeiro e João Pedro

BOTAFOGO: Raimundinho (Edgard); Belinho e Benedito (Maranhão); Parnaibano I, Joaquim e Paisinho; Julio, Maio, Cabeça, Parnaibano II e Raspa (Cavalo Velho).

VITÓRIA DO MAR: Batatais (Dico); Misael e João Cinco; Lourival, Gordo e Lelé; Chapola, Benedito (Abmael), Gafanhoto, Ivan e Lobato. Técnico: Waldemar Almeida

GOLS: Ivan aos 14 minutos (Vitória);  Lobato aos 20 e 28 minutos (Vitória); Cabeça aos 31 minutos (Botafogo), no 1º Tempo. Abmael, por cobertura, aos 5 minutos (Vitória); Gafanhoto aos 23 minutos (Vitória); Ivan aos 28 minutos (Vitória); Benedito, de pênalti, aos 38 minutos (Botafogo), no 2º Tempo.

FONTE: Pacotilha O Globo

 

TURNO ÚNICO

15.04.1962

MOTO CLUBE

2-0

VITÓRIA DO MAR

18.04.1962

MOTO CLUBE

4-0

MARANHÃO

MARANHÃO

CAN

VITÓRIA DO MAR

 

CAMPEÃO – MOTO CLUBE (SÃO LUÍS – MA)

 

TURNO ÚNICO

05.04.1962

MARANHÃO

2-0

MOTO CLUBE

08.04.1962

SAMPAIO CORRÊA

2-1

MARANHÃO

11.04.1962

SAMPAIO CORRÊA

2-0

MOTO CLUBE

 

CAMPEÃO – SAMPAIO CORRÊA FUTEBOL CLUBE (SÃO LUÍS – MA)

 

FONTE: Pacotilha O Globo

 

DATA: 24 DE JUNHO DE 1962
LOCAL: SÃO LUÍS – MA

1º JOGO

VITÓRIA DO MAR

0-0

NACIONAL (2-1 PEN)

2º JOGO

MARANHÃO

0-0

MOTO CLUBE (3-2 PEN)

3º JOGO

GRAÇA ARANHA

0-0

SAMPAIO CORRÊA (2-1 PEN)

4º JOGO

MARANHÃO

0-0

VITÓRIA DO MAR (1-0 PEN)

FINAL

GRAÇA ARANHA

1-0

MARANHÃO

CAMPEÃO – GRAÇA ARANHA ESPORTE CLUBE (SÃO LUÍS – MA)

 

 

FONTE: Pacotilha O Globo

 

DATA: 28 DE MAIO DE 1961
LOCAL: SÃO LUÍS – MA

1º JOGO

MOTO CLUBE

0-0

VITÓRIA DO MAR (2-1 PEN)

2º JOGO

SAMPAIO CORRÊA

1-0

GRAÇA ARANHA

3º JOGO

MARANHÃO

0-0

NACIONAL (7-6 PEN)

4º JOGO

SAMPAIO CORRÊA

0-0

MOTO CLUBE (3-2 PEN)

FINAL

MARANHÃO

2-2

SAMPAIO CORRÊA (3-2 PEN)

CAMPEÃO – MARANHÃO ATLÉTICO CLUBE (SÃO LUÍS – MA)

 

Torneio Início Maranhense de 1952

Sérgio Mello

Na tarde de Domingo, a partir das 14h30min., no dia 31 de agosto de 1952, foi realizado o Torneio Início, organizado pela Federação Maranhense de Desportos (FMD), no Estádio Santa Izabel, localizado na Rua Oswaldo Cruz, s/n, no Centro de São Luís. E o Sampaio Corrêa foi o campeão ao vencer na grande final o arqui-rival Moto Club pelo placar de 2 a 1. A Renda foi de Cr$ 3.730,00.

Os jogos foram realizados com dois tempos de 15 minutos. Se a partida não tivesse um vencedor, a decisão seria na cobrança de pênaltis. A pugna contou com a participação de Cinco clubes, todos de São Luís:

Gonçalves Dias Futebol Clube;

Maranhão Atlético Clube;

Moto Club;

Sampaio Corrêa Futebol Clube;

Vitória do Mar Futebol Clube.

 

1º JOGO:

MOTO CLUB           1          X         0          VITÓRIA DO MAR F.C.

LOCAL:  Estádio Santa Izabel, em São Luís

HORÁRIO: 15 horas

ÁRBITRO: Aarão Brito (FMD)

MOTO CLUB: Walber; Santiago e Ademar; Baé, Assunção e Perú; Gimico, Matuto, Corré, Josafá e Levi. Técnico: Moscoso

VITÓRIA DO MAR: Dico; Misael e Lelé; Lourival, Gordo e Zé Rocha; Chapola, Gafanhoto, Abmael, Ivan e Lobato. Técnico: Waldemar Almeida

GOL: Corré aos 21 minutos do 2º Tempo.

 

 

2º JOGO:

SAMPAIO CORRÊA          0 (3)    X         0 (2)    GONÇALVES DIAS F.C.

LOCAL:  Estádio Santa Izabel, em São Luís

ÁRBITRO: Jafé Nunes (FMD)

SAMPAIO CORRÊA: Lessa; Cosmo e Quadrado; Freitas, Gegeca e Caroba; Lourival, Henrique, Galego, Gilberto e Garcia. Técnico: Fatiguê

GONÇALVES DIAS: Jacaré; Zé Alberto e Manoelzinho; Touro Humano, Elias e Zé Aurora; Lava Roupa, Frango, Cebola, Ivair e Jagunço II. Técnico: Mourãozinho

GOL: Nenhum

DISPUTA DE PÊNALTIS: Henrique cobrou para o Sampaio, enquanto Frango fez as cobranças para o General Sampaio.

 

 

3º JOGO:

MOTO CLUB           0 (3)    X         0 (2)    MARANHÃO A.C.

LOCAL:  Estádio Santa Izabel, em São Luís

ÁRBITRO: Leôncio Sobrinho Rodrigues (FMD)

MOTO CLUB: Walber; Santiago e Ademar; Baé, Assunção e Perú; Gimico, Matuto, Corré, Josafá e Levi. Técnico: Moscoso

MARANHÃO: Derval; Areal e Carapuça; Sanatiel, Gentil e Merci; Mariano, Inaldo, Moacir, Magriça e João Batista. Técnico: Zequinha

GOL: Nenhum

DISPUTA DE PÊNALTIS: Gimico cobrou para o Moto, enquanto Sanatiel bateu as cobranças para o General Sampaio.

 

 

FINAL:

SAMPAIO CORRÊA          2          X         1          MOTO CLUB          

LOCAL:  Estádio Santa Izabel, em São Luís

RENDA: Cr$ 3.730,00

ÁRBITRO: Jafé Nunes (FMD)

SAMPAIO CORRÊA: Lessa; Cosmo e Quadrado (Justino); Bastião, Gegeca e Caroba (Quadrado); Lourival, Henrique, Galego, Gilberto e Garcia. Técnico: Fatiguê

MOTO CLUB: Walber; Santiago e Ademar; Baé, Assunção e Perú; Gimico, Matuto, Corré, Josafá e Levi. Técnico: Moscoso

GOL: Henrique, de pênalti, aos 10 minutos (Sampaio); Gimico, de pênalti, aos 22 minutos (Moto), no 1º Tempo.  Gilberto aos 28 minutos (Sampaio), no 2º Tempo.

FONTE: Pacotilha O Globo

 

TURNO ÚNICO

26.02.1961

MARANHÃO

2-0

NACIONAL

01.03.1961

MOTO CLUBE

2-2

GRAÇA ARANHA (perdeu os pontos)

04.03.1961

VITÓRIA DO MAR

2-1

NACIONAL

05.03.1961

MARANHÃO

2-0

SAMPAIO CORRÊA

08.03.1961

SAMPAIO CORRÊA

6-2

VITÓRIA DO MAR

11.03.1961

GRAÇA ARANHA

0-0

NACIONAL

12.03.1961

MOTO CLUBE

2-1

VITÓRIA DO MAR

15.03.1961

SAMPAIO CORRÊA

4-1

NACIONAL

19.03.1961

VITÓRIA DO MAR

1-1

GRAÇA ARANHA

24.03.1961

MARANHÃO

4-1

VITÓRIA DO MAR

25.03.1961

MOTO CLUBE

2-0

NACIONAL

26.03.1961

SAMPAIO CORRÊA

3-1

GRAÇA ARANHA

01.04.1961

MARANHÃO

5-0

GRAÇA ARANHA

02.04.1961

MOTO CLUBE

3-2

SAMPAIO CORRÊA

09.04.1961

MARANHÃO

1-1

MOTO CLUBE

CAMPEÃO – MARANHÃO ATLÉTICO CLUBE (SÃO LUÍS – MA)

 

TURNO ÚNICO

27.05.1956

SAMPAIO CORRÊA

2-1

VITÓRIA DO MAR

27.06.1956

SAMPAIO CORRÊA

3-2

MARANHÃO

10.06.1956

SAMPAIO CORRÊA

3-0

MOTO CLUBE

23.06.1956

SAMPAIO CORRÊA

3-3

FERROVIÁRIO

17.06.1956

MARANHÃO

0-0

MOTO CLUBE

09.06.1956

MARANHÃO

2-2

FERROVIÁRIO

24.06.1956

MARANHÃO

1-1

VITÓRIA DO MAR

01.07.1956

MOTO CLUBE

1-1

FERROVIÁRIO

10.07.1956

VITÓRIA DO MAR

2-0

MOTO CLUBE

16.06.1956

VITÓRIA DO MAR

1-0

FERROVIÁRIO

CAMPEÃO – SAMPAIO CORRÊA FUTEBOL CLUBE (SÃO LUÍS – MA)

 
SAMPAIO CORRÊA FC (SÃO LUÍS-MA)

9

SAMBENTOENSE FC (SÃO BENTO-MA)

1

Data: 07 de junho de 1956 Local: Estádio Santa Isabel, em São Luís – MA
Juiz: Nélio Vasconcelos Caráter: Amistoso Nacional
Gols: Reginaldo (3), Garcia (2), Neto (2), Gedeão e Henrique / Walter
Sampaio Corêa(MA): Enemer; Terrivel e Walace; Cacaraí, Elber e Barradas; Gedeão (Alfredinho), Reginaldo, Neto (Gama), Henrique e Garcia (Bene).
Sambentoense(MA): Cambota (Hugo); Camocim (Norval) e Benedito; Claudemir, Seu Vá e Peru (Enio); Ivaldo, Nhonho, Walter, Campelo e Rato (Caboclão).
 

FONTE: Jornal Pacotilha O Globo

 

FONTE: Jornal Pacotilha O Globo

 

FONTE: Jornal Pacotilha O Globo

 

O Maranhão Atlético Clube (MAC) foi fundado em 24 de setembro de 1932, então com o nome de Maranhão Athletic Club, a partir de uma cisão de torcedores e da diretoria de outra equipe de futebol: o Sport Club Syrio Brasileiro. Em sua origem, o MAC buscava prestigiar o espírito nacionalista, voltado para as raízes brasileiras e para um diálogo com as classes menos favorecidas da sociedade.

Bandeira do Estado do Maranhão

Tanto a denominação Maranhão Atlético Clube, quanto as suas cores oficias (azul, vermelho, preto e branco), as quais remetem à bandeira do Estado, tem influência desse sentimento regionalista e de aproximação com o povo. Entre os pioneiros na fundação do MAC, estavam notáveis desportistas locais como: Severino Dias Carneiro, Manoel Maia Ramos Sobrinho e Silvio Arliê Tavares.

A primeira diretoria do clube ficou assim constituída: Benedito Cipriano Ferreira (Presidente), Otávio Zenóbio da Costa (Presidente de Honra), Manoel Maia Ramos Sobrinho (Vice-Presidente), Antônio Silva Diniz Segundo (1º Secretário), Arlie Tavares (2º Secretário), João Carvalho (Tesoureiro) e Raimundo Rocha (Diretor de Esporte).

A tão esperada estreia do MAC no futebol ocorreu no dia 30 de abril de 1933, em um confronto justamente com o Sport Club Syrio Brasileiro, ocasião na qual o esquadrão quadricolor aplicou uma sonora goleada de 4 a 0 no adversário. O jogo, que recebeu grande destaque da imprensa da época, foi realizado no campo do Syrio Brasileiro, localizado na Rua do Passeio, região central de São Luís/MA, e o MAC teve seus gols anotados por Anthenor (2), Sílvio Tavares e Stelman.

Nos preparativos para esse duelo, os atletas do MAC reuniram-se, na véspera do confronto, na sede localizada na Praça Gonçalves Dias, ao lado da Igreja dos Remédios. A escalação maqueana, para essa disputa inicial, foi a seguinte: Dico; Ennes e Adolpho; Bombom, Stelman e Aminthas; Guillar (Habibe) e Bouéres (Airton); Anthenor, Sílvio Tavares e Chaves. No dia posterior a essa peleja, estimulado pelo arrebatador desempenho dos futebolistas, um grupo de meninas constitui o time de voleibol do MAC, e venceram a equipe da Escola Normal na quadra dessas, por 2 a 1, num prenúncio de que o clube viria também a ter gloriosa performance nas mais diversas modalidades esportivas.

primeira-formacao-mac

Primeira formação do MAC, em 30/04/1933.

O primeiro título de futebol não tardou, e em 1937 o Maranhão Atlético Clube ganhou o campeonato estadual. Ao todo, foram mais 14 títulos estaduais, totalizando 15 conquistas, sendo a última em 2013. O destaque desses triunfos veio para o tricampeonato estadual, nos anos de 1993, 1994 e 1995.

Além dos feitos regionais, o MAC realizou campanhas marcantes em nível nacional.  Em 1979, por exemplo, o clube disputou o Campeonato Brasileiro, galgando uma honrosa 26° colocação, entre os 94 participantes. Aliás, cabe destacar, que nessa oportunidade, o clube alcançou dois recordes históricos, jamais igualados pelos seus adversários locais, em se tratando de campeonatos brasileiros da 1ª Divisão: a melhor colocação alcançada por uma equipe maranhense e a impressionante sequência invicta de 10 jogos.

esquadrao-maqueano-79

O Esquadrão Maqueano de 1979: a melhor colocação em campeonatos brasileiros e maior série invicta.

No ano de 1986, o Maranhão Atlético Clube consagra-se Vice-campeão Brasileiro da 2º Divisão. Já em 2000, o MAC chegou ao Vice-campeonato da Copa Norte, certame que dava acesso à Copa dos Campeões, competição essa que garantia ao vencedor disputar a Taça Libertadores da América. Também em 2000, o Maranhão chegou à terceira fase da Copa do Brasil, proeza que também nunca foi alcançada por um clube maranhense.

No ano de 1980, em confronto válido pelo Campeonato Brasileiro da 1ª Divisão, o Maranhão Atlético Clube, recebendo o Vasco da Gama, bateu o recorde de público do Estádio Municipal Nhozinho Santos. Na ocasião, 22.004 espectadores compareceram a essa praça esportiva. Essa façanha permanece até hoje, e não poderá ser mais alcançada, já que atualmente o Nhozinho Santos pode receber um público máximo de 13 mil pessoas.

Uma das marcas históricas do Maranhão Atlético Clube é o seu invejável patrimônio físico, sem igual entre os clubes locais. Inicialmente, sua sede era localizada na Praça Gonçalves Dias, no centro da São Luís/MA. Depois, o MAC teve como casa diversos pontos do centro da cidade. No início dos anos 1970 o MAC transferiu-se para um novo endereço: o Parque Valério Monteiro, no bairro da Cohama. A sede tem 8 hectares e abriga piscinas, quadra polivalente, campos de futebol e salão social, entre outros espaços. Nos últimos anos, em um passo decisivo para a modernização do clube, o MAC, a partir de uma parceria, ergueu o MAC Center, centro comercial do qual é sócio, e que conta com 77 lojas, 30 salas e uma praça de alimentação.
MAC-Center

MAC Center: símbolo da modernização do clube.

O Maranhão Atlético Clube foi o primeiro clube brasileiro a adotar quatro cores em seu uniforme (azul, vermelho, branco e preto), e por esta razão passou a ser conhecido também como “Quadricolor Maranhense” e “Time das Quatro Cores”. “Demolidor de Cartazes”, “Macão”, “Macão Machão da Ilha” e “Bode Gregório” (que é também o mascote do time) são outras denominações pelas quais o MAC é carinhosamente conhecido no cenário futebolístico nacional.

 

FONTE & FOTOS: Site do Clube - Blog Futebol do Maranhense Antigo e de Haroldo Silva

 

FONTE: Jornal Pacotilha O Globo

 

Após 27 dias na capital amazonense, o América Sport Club, de São Luís (MA), realizou um total de seis jogos. Uma vitória, um empate e quatro derrotas; marcando nove gols e sofrendo 18, um saldo negativo de nove. A equipe alvirrubra começou a série de jogos amistosos no dia 26 de janeiro de 1928, num domingo.

Os ingressos para o jogo do time visitante contra o Nacional ficaram á venda no Pavilhão Universal, Leitaria Amazonas, Ponto Chic e Leitaria do Mercado.  Desde cedo, os bondes da “Manáos Tranways” e automóveis começavam a chegar cheio de passageiros, pois era a primeira vez que um clube do Maranhão (e do nordeste) jogaria em Manaus.

1°JOGO: NACIONAL X AMÉRICA

O Parque Amazonense estava lotado e, contando com a ilustre presença do Governador do Amazonas, Efigenio Salles. Antes do jogo houve uma partida preliminar de basquete entre dois times do 27° batalhão de caçadores. Precisamente as 16 horas e 10 minutos,o árbitro Paulo Cerqueira entrava em campo com os dois times.

NACIONAL: Zé Lopes; Rodolpho e Pequenino; Luiz, Eduardo e Sócrates; Orlando, Leonardo, Marcolino, Secundino e Rochinha.

AMÉRICA S.C.: Manoelzinho; Rayol e Negreiros; Câmara, Clarindo e Travassos; Almeida, Cardoso, Teixeira, Nonô e Guimarães.

Ao entrar em campo, o Nacional foi recebido com uma grande salva de palmas. Depois, era a vez do governador ser saudado e, por último, os jogadores do América.

O pontapé inicial coube ao América. Mas quem abriu o placar foi o Nacional. Aos 17 minutos, Rochinha, aproveitando um cochilo da defesa americana, marca o primeiro gol dos donos da casa. A equipe maranhense bem que tentou, criando duas boas chances, mas o goleiro Zé Lopes praticou defesas arrojadas.

Veio o segundo tempo e com ele, o Nacional conseguiu se impor. Rochinha novamente voltou a marcar.O goleiro Manoelzinho machuca-se e o jogo é suspenso por alguns minutos. Com a bola rolando novamente, é a vez de Secundino marcar o terceiro gol. E, aproveitando uma falha da defesa contrária, Leonardo escapa e assinala o quarto gol, decretando assim o placar final: NACIONAL 4 X 0 AMÉRICA.

 

Estádio Parque Amazonense, em Manaus

2° JOGO: AMÉRICA X COMBINADO LUSO-BRASILEIRO

O segundo compromisso do time de São Luis seria contra o combinado Luso-Brasileiro que, como o nome acusa, era formado pelos melhores jogadores amazonenses e portugueses de Manaus. O jogo foi marcado para o dia 29 de janeiro, no Parque Amazonense.

Devido a forte chuva que caiu naquele domingo pela manhã, acabou impedindo a presença de um público numeroso. Foi posta a Taça Magalhães de Almeida, para ser entregue ao time vencedor. Às 16 horas e 10 minutos deu entrada o juiz Mem Xavier, junto com os dois times.

COMBINADO: Francis; Gentil e Manteiga; Carlito, Ricardinho e Luiz; Pedro, Patrício, Leopoldo, Tácito e Pombinho.

AMÉRICA S.C.: Manoelzinho; Agenor e Rayol; Câmara, Negreiros e Travassos; Almeida, Pedro, Clarindo, Cardoso e Guimarães.

O professor Coriolano, representante do prefeito, deu o pontapé simbólico da peleja. Logo no primeiro minuto, Clarindo abre o marcador para os maranhenses. Clarindo ainda marcou outro gol, mas foi anulado devido ele ter posto a mão na bola. Logo depois é a vez de Cardoso marcar o segundo do América. E assim terminou o primeiro tempo com a vantagem do time visitante.

No segundo tempo, Patrício pegou a bola e, cara a cara com o goleiro americano, perdeu um gol feito, chutando por cima do travessão. Logo depois, Pedro deu belo passe para Tácito, que diminuiu para o Combinado. E assim terminou o jogo: AMÉRICA 2X1 COMBINADO LUSO-BRASILEIRO.

O zagueiro Oliveira do Rio Negro e que jogou contra o América

3°JOGO: RIO NEGRO X AMÉRICA

O penúltimo compromisso do América seria contra o campeão amazonense,o Rio Negro, no dia 2 de fevereiro. Mesmo de baixo de forte chuva, que caiu antes do jogo, a presença da torcida foi grande. A colônia maranhense de  ofereceu aos dirigentes a Taça Eduardo Ribeiro a ser ofertada ao time vencedor. Os times entraram em campo com a seguinte escalação:

RIO NEGRO: Luciano; Tininga e Oliveira; Catita, Maluco e Osvaldo; Augusto, Vidinho, Cyro, Waldemar e Jacy.

AMÉRICA S.C.: Manoelzinho; Agenor e Rayol; Câmara, Negreiros e Travassos; Almeida, Clarindo, Guimarâes, Pedro e Cardoso.  

A saída coube ao Rio Negro. Logo no início, Augusto bombardeia a trave americana. Cyro atira ao gol, Vidinho divide a bola com Manoelzinho e assinala o primeiro gol do Rio Negro. Waldemar,bem colocado, recebe ótimo passe e marca o segundo gol.E assim terminou o 1º Tempo com vantagem dos rio negrinos por 2 a 0.

No segundo tempo, é a vez de Vidinho balançar pela terceira vez as redes do América. Depois,Waldemar recebe a bola e, sem marcação, de frente para Manoelzinho, marca o quarto e último gol do time barriga-preta. O América passa a atuar com nove homens por se haverem retirado os jogadores Cardoso e Travassos. Mesmo em desvantagem numérica,o alvirrubro maranhense ainda conseguiu fazer seu gol de honra através de Pedrinho. Placar final: RIO NEGRO 4 X 1 AMÉRICA.

O atacante da seleção do Amazonas Leonardo que marcou três gols contra o América.

4 °JOGO: SELEÇÃO DO AMAZONAS X AMÉRICA

Era o último jogo da série de quatro do time visitante.O adversário dos maranhenses era agora a seleção amazonense. O jogo foi realizado no dia 5 de fevereiro, no Parque Amazonense.

Para o time vencedor havia um outro prêmio, a Taça Efigenio Salles. O juiz escolhido foi Lucano Antony. Dessa vez fez sol forte, o que ocasionou a  presença de muitos torcedores. Às 16 horas e 20 minutos iniciava-se o jogo com os seguintes times:

AMAZONAS: Zé Lopes; Manteiga e Rodolpho; Luiz,Eduardo e Sócrates; Orlando, Pedro, Rochinha, Leonardo e Marcolino.

AMÉRICA S.C.: Manoelzinho; Agenor e Rayol; Travassos, Negreiros e Câmara; Almeida, Pedro, Clarindo, Cardoso e Guimarães.

Na preliminar houve um jogo em que o Independência ganhou de 3 a 1 do Manáos Sporting. Começado o jogo, o goleiro maranhense Manoelzinho faz duas excelentes defesas. Aos 10 minutos Leonardo recebe de Eduardo e assinala o 1º gol do Amazonas. Depois, Rochinha recebe de Orlando e marca, mas o juiz anula por impedimento. Após um chute de fora da área, o goleiro Zé Lopes não conseguiu segurar, e no rebote, Almeida tocou para o fundo das redes, deixando tudo igual.

Depois, Marcolino atira para a direita, Rayol fura e Orlando, soltou uma bomba para recolocar o Selecionado Amazonense em vantagem. Na etapa final, Rodolpho faz marcou o terceiro gol do Amazonas. Mas o América revida através de Cardoso que,aproveitando uma rebatida de Zé Lopes, empurra a bola para as redes, marcando o segundo de seu time.

Mas a reação maranhense dura pouco, já que Leonardo recebe de Luiz, livra-se da defesa americana e assinala o quarto. E, na seqüência, Orlando apodera-se da bola e a cruza. A bola bate em Travassos e desvia, sobrando para Leonardo que chuta e assinala o quinto tento. Já quase no final do jogo o atacante americano Guimarães se revolta contra uma decisão do juiz e o ofende com gestos obscenos, acabando por ser expulso. Leonardo foi o melhor do Amazonas e Clarindo foi o destaque do América.  Placar final: AMAZONAS 5 X 2 AMÉRICA

A PERMANÊNCIA E MAIS DOIS JOGOS

Concluída a série de quatro jogos, o time maranhense resolve estender sua estadia em Manaus e é convidado para realizar mais dois jogos. O primeiro foi contra o Manáos Sporting, no dia 9 de fevereiro, no Parque Amazonense. Foi posta a Taça Estado do Amazonas para o time vencedor.

Em campo o Sporting ganhou por 1 a 0, gol de Leopoldo.O segundo jogo foi novamente contra o Nacional, no dia 12 de agosto. O jogo foi também realizado no Parque Amazonense e promovido pelo dispensário maçônico.Dessa vez não houve goleada do Nacional e sim um empate de 3 a 3. Pedrinho, Almeida e Clarindo marcaram para o América; enquanto Leonardo, Rochinha e Travassos (contra) para os nacionalinos.

ssim, depois de 22 dias em Manaus, a delegação maranhense finalmente embarcava no vapor “Prudente de Moraes“, no dia 15 de fevereiro, às 22 horas, despedindo-se do Amazonas e retornando a São  Luis, no Maranhão.

 

FONTE & FOTOS: Professor e Pesquisador do Futebol Amazonense, Gaspar Vieira Neto – Baú Velho

 

 

Acima a página do Jornal Estado do Amazonas anunciando o jogo entre o Nacional e o América S.C., de São Luís (MA).

 

Até 1927, os times amazonenses tinham realizado apenas jogos interestaduais com equipes do estado do Pará, seja com o Remo, Paysandu ou Seleção Paraense. Esse panorama ganhou um novo roteiro em 1928, quando a Federação Amazonense (FADA), fez um intercambio com a Federação Maranhense.

A intenção era trazer, pela 1ª vez, um clube de futebol daquele estado para vir ao Amazonas enfrentar as melhores equipes de Manaus. O convite foi prontamente aceito e a diretoria do América Sport Club, de São Luis, que realizou uma série de quatro jogos.

A delegação maranhense seguiram no vapor ‘Duque de Caxias’, composta pelos atletas, o presidente (Dr. Inácio Pinheiro), o vice (Cláudio Serra), o secretário (Carlos Franco) e do tesoureiro (Agenor Vieira).

A primeira parada ocorreu no dia 18 de janeiro, em Belém do Pará, onde receberam convites para jogarem com as equipes locais. Mas, firmando um compromisso junto a Federação Amazonense, acabaram não aceitando e seguindo rumo á capital amazonense.

Três dias depois, passava por Santarém (PA) até que, no dia 23 de janeiro, às 17 horas, a delegação maranhense desembarcava em Manaus. Foram recebidos com uma salva de fogos, representantes dos clubes locais, da FADA e o povo manauara. Logo depois  a delegação maranhense seguiu direto para o Hotel Palace, onde ficaram hospedados.

Aproveitando os dias de folga antes do jogo, os atletas do  América Sport Club foram passear pela cidade no dia 25 de janeiro. O Dr. Chaves Ribeiro (um dos mandatários da FADA) levou o Dr. Inácio Pinheiro e Cláudio Serra (presidente e vice do América) até ao Palácio do Governo onde foram recebidos pelo governador Efigenio Salles.

Em seguida estiveram na prefeitura sendo recebidos pelo professor Coriolano Durand. Ainda nesse mesmo dia,os americanos realizaram um treino no campo do Luso, visando se prepararem para o primeiro compromisso, no dia seguinte,contra o Nacional.

 

FONTE & FOTO: Professor e Pesquisador do Futebol Amazonense, Gaspar Vieira Neto – Baú Velho – Jornal Estado do Amazonas 

 

1ª ELIMINATÓRIA

 

DATA

 

  LOCAL

08.07.1956

ICATÚ

2

X

1

PINDARÉ MIRIM SÃO LUÍS – MA

13.07.1956

IPIXUNA

4

X

0

SÃO VICENTE DE FERRER SÃO LUÍS – MA

15.07.1956

TIMON

2

X

1

VITÓRIA DO MEARIM SÃO LUÍS – MA

17.07.1956

BACABAL

0

X

0

COROATÁ (2-1 PEN) SÃO LUÍS – MA

19.07.1956

CURURUPÚ

2

X

1

TURIAÇÚ SÃO LUÍS – MA

22.07.1956

SÃO BENTO

2

X

0

ALCANTARA SÃO LUÍS – MA

26.07.1956

GUIMARÃES

3

X

0

VIANA SÃO LUÍS – MA

26.07.1956

ROSÁRIO

3

X

0

PRESIDENTE DUTRA SÃO LUÍS – MA

29.07.1956

MORROS

2

X

1

SÃO JOSÉ DO RIBAMAR SÃO LUÍS – MA

 

2ª ELIMINATÓRIA

 

DATA

 

  LOCAL

02.08.1956

IPIXUNA

5

X

1

VITÓRIA DO MEARIM SÃO LUÍS – MA

05.08.1956

BACABAL

2

X

0

CURURUPÚ SÃO LUÍS – MA

07.08.1956

GUIMARÃES

3

X

2

SÃO BENTO SÃO LUÍS – MA

09.08.1956

ROSÁRIO

5

X

1

MORROS SÃO LUÍS – MA

 

SEMI FINAL

 

DATA

 

  LOCAL

12.08.1956

ICATÚ

3

X

1

IPIXUNA SÃO LUÍS – MA

15.08.1956

GUIMARÃES

0

X

0

BACABAL (3-2 PEN) SÃO LUÍS – MA

18.08.1956

ICATU

1

X

0

ROSÁRIO SÃO LUÍS – MA

 

FINAL

 

DATA

 

  LOCAL

19.08.1956

GUIMARÃES

4

X

2

ICATÚ SÃO LUÍS – MA

 

CAMPEÃ – SELEÇÃO DE GUIMARÃES

 
SAMPAIO CORRÊA FC (SÃO LUÍS – MA)

13

FABRIL FC (CODÓ – MA)

2

DATA: 29 de agosto de 1935 LOCAL: São Luís / MA
JUIZ: Francisco Tavares CARÁTER: Amistoso Nacional
Mundiquinho (5), Elesbão (4), Durval (2), Manoelzinho e Elvite / não divulgados
Sampaio Corrêa(MA): não divulgado
Fabril(MA): não divulgado
 

DATA: 05 DE OUTUBRO DE 1958
LOCAL: ESTÁDIO SANTA ISABEL,EM SÃO LUÍS/ MA

1º JOGO

MOTO CLUBE

1-0

MARANHÃO

2º JOGO

FERROVIÁRIO

0-0

VITÓRIA DO MAR (2-1 PEN)

3º JOGO

MOTO CLUBE

0-0

SAMPAIO CORRÊA (2-1 PEN)

FINAL

FERROVIÁRIO

1-0

MOTO CLUBE

CAMPEÃO – FERROVIÁRIO ESPORTE CLUBE (SÃO LUÍS – MA)

 

DATA: 02 DE JUNHO DE 1957
LOCAL: ESTÁDIO SANTA ISABEL,EM SÃO LUÍS/ MA

1º JOGO

SAMPAIO CORRÊA

1-0

VITÓRIA DO MAR

2º JOGO

FERROVIÁRIO

0-0

MOTO CLUBE (3-0 PEN)

3º JOGO

MARANHÃO

0-0

SAMPAIO CORRÊA (5-4 PEN)

FINAL

FERROVIÁRIO

1-0

MARANHÃO

CAMPEÃO – FERROVIÁRIO ESPORTE CLUBE (SÃO LUÍS – MA)

 

Maranhão Atlético Clube - 1958

 
Campeonato Maranhense 1919
Participantes
Anilense (Anilense Foot-Ball Club) - São Luís
Brasil (Brasil Sport Club) - São Luís
Fênix FC (Fênix Foot-ball Club) - São Luís
Luso Brasileiro (Sport Club Luso Brasileiro) - São Luís
Vasco da Gama (Vasco da Gama Sport Club) - São Luís
Fase Única
15/06/1919
Brasil 0x2 Vasco da Gama
22/06/1919
Luso Brasileiro 4x0 Fênix FC
29/06/1919
Brasil 2x2 Anilense
06/07/1919
Fênix FC 3x2 Vasco da Gama
13/07/1919
Luso Brasileiro WOx0 Anilense
20/07/1919
Fênix FC 3x0 Brasil
27/07/1919
Anilense 0xWO Vasco da Gama
10/08/1919
Brasil 1x12 Luso Brasileiro
Anilense 0xWO Fênix FC
17/08/1919
Vasco da Gama 1x1 Luso Brasileiro
24/08/1919
Fênix FC 3x0 Vasco da Gama
31/08/1919
Brasil 0x4 Fênix FC
14/09/1919
Vasco da Gama 0x6 Luso Brasileiro
21/09/1919
Vasco da Gama 3x0 Brasil
12/10/1919
Fênix FC 1x2 Luso Brasileiro
26/10/1919
Luso Brasileiro 5x0 Brasil  
Classificação
Equipe           PTS J V E D GP GC  SG  MPTS
1 Luso Brasileiro 13 7 6 1 0 30  3  27 1,857
2 Fênix FC        10 7 5 0 2 14  8   6 1,429
3 Vasco da Gama    7 7 3 1 3  8 13  -5 1,000
4 Brasil           1 7 0 1 6  3  31 -28 0,143
5 Anilense         1 4 0 1 3 2 2 0 0,250
Fontes: Jornais "Pacotilha" e "O Jornal"
 

Charles Miller sempre é lembrado como o introdutor do futebol do Brasil. Ainda que ele não tenha sido o pioneiro a bater a sua bolinha por aqui, ele merece todas as considerações. Afinal, ao trazer a bola e as regras da Inglaterra, o paulistano ajudou a institucionalizar o esporte. Porém, chamar o homem de longos bigodes “apenas” de pai do futebol brasileiro é desconsiderar toda a sua caminhada. Miller era muito, mas muito mais do que isso. Ele também se consagrou como o primeiro craque e o primeiro artilheiro do Brasil, assim como também foi decisivo para criar o primeiro time e o primeiro campeonato.

Nos parágrafos abaixo mostram pontos históricos para o desenvolvimento do futebol brasileiro. Além de locais de jogo, também estão destacados os primeiros clubes que fizeram a história do futebol no país.

SÃO PAULO
Associação Atlética Ponte Preta (Campinas-SP)
O segundo clube mais antigo ainda em atividade e o primeiro de maneira ininterrupta, a Ponte Preta surgiu em 1900. Também foi um dos primeiros times brasileiros a escalar jogadores negros.

Colégio São Luís (Itú-SP)
No prédio onde hoje funciona um quartel do exército, existia o Colégio São Luís. O local é considerado um dos primeiros a trazer o futebol para o Brasil, ainda na década de 1880. O esporte ganhou os seus principais traços no local em 1887.

Parque Antarctica (São Paulo-SP)
O atual terreno do Allianz Parque recebeu a primeira partida oficial da história do futebol brasileiro. Mandante no campo da Companhia Antarctica Paulista, o Germânia foi derrotado pelo Mackenzie, na rodada inicial do Paulistão de 1902.

Associação Atlética das Palmeiras (São Paulo-SP)
O Estádio da Floresta era um dos principais no início do futebol paulista. Era a casa inicial da A. A. das Palmeiras, que daria origem ao São Paulo da Floresta. Atualmente, o antigo estádio pertence ao Clube de Regatas Tietê.

Chácara Dulley (São Paulo-SP)
Antes do início do Campeonato Paulista, o campo era o principal palco de jogos de futebol no país. No local eram realizados os treinamentos do São Paulo Athletic Club, sob a batuta de Charles Miller. Atualmente, no terreno funciona a Fatec da Avenida Tiradentes, no bairro do Bom Retiro.

Sport Club Internacional (São Paulo-SP)
Formado em 1899 por dissidentes do Germânia, que não concordavam com as referências alemãs diante da presença de outros imigrantes no clube. Disputou a primeira edição do Paulista, ao lado de SPAC, Germânia, Mackenzie e Paulistano.

Várzea do Carmo (São Paulo-SP)
O local da primeira partida da história do futebol brasileiro, em 14 de abril de 1895. Atualmente, o local às margens do rio Tamanduateí é ocupado por prédios comerciais do bairro do Brás.

Associação Atlética Mackenzie College (São Paulo-SP)
Os universitários do Mackenzie fundaram o primeiro clube brasileiro para a prática do futebol, em 1898. Entre os pioneiros estava Belfort Duarte, jogador histórico e também líder do America-RJ. A equipe encerrou suas atividades em 1923.

Estádio do Velódromo (São Paulo-SP)
Onde hoje passa a rua Nestor Pestana ficava o Estádio do Velódromo, considerado o primeiro do Brasil. Inaugurado em 1892 para o ciclismo, foi adaptado ao futebol em 1901 e tinha capacidade para 5 mil espectadores.

São Paulo Athletic Club (São Paulo-SP)
O primeiro clube a jogar futebol no Brasil. Fundado em 1888, principalmente para a prática de críquete, era a equipe de Charles Miller e venceu as três primeiras edições do Campeonato Paulista. Seus treinos e primeiros amistosos eram realizados na Chácara Dulley, no Bom Retiro. Atualmente, segue em atividades amadoras poliesportivas.

Club Athletico Paulistano (São Paulo-SP)
Fundado em 1900, tornou-se o maior campeão paulista durante o amadorismo, superado pelo Corinthians apenas em 1939. Com a camisa da equipe que Friedenreich viveu os seus melhores momentos.

Sport Club Germânia (São Paulo-SP)
O atual Esporte Clube Pinheiros  surgiu em 1899 e é o segundo clube fundado para a prática de futebol, a partir dos esforços de Hans Nobling – que atuava em um clube homônimo na Alemanha. Naquele mesmo ano, desafiou o Mackenzie para a primeira partida entre clubes da história do país, um empate por 0 a 0.

Campo da Vila de Paranapiacaba (Ribeirão Pires-SP)
No caminho da estrada de ferro que ligava São Paulo ao porto de Santos, o campo é considerado o mais antigo do Brasil, surgido em 1894.

Americano Sport Club (Santos-SP)
Fundado em 1903, se tornou um dos primeiros times de fora da capital a disputar o Paulista, em 1907, ao lado do conterrâneo Internacional. O clube de Santos acabaria se mudando a São Paulo na década seguinte. Foi o primeiro brasileiro a vencer um time estrangeiro, em 1911, e o primeiro a excursionar pelo exterior, em 1913.

RIO DE JANEIRO
Fábrica Bangu (Bangu-RJ)
Local onde o escocês Thomas Donohoe bateu bola com os funcionários da Fábrica Bangu em 1894. A empresa também deu origem ao Bangu Atlético Clube, em 1904, sétimo clube mais antigo do país ainda em atividade e um dos primeiros clubes brasileiros a aceitar negros.

Rio Cricket Associação Atlética (Niterói-RJ)
A filial de Niterói do Rio Cricket carioca se tornou uma dissidência da matriz e, em 1901, disputou em sua sede aquela que é considerada a primeira partida da história do futebol carioca. Também contou com a participação de Oscar Cox.

Marina da Glória (Rio de Janeiro-RJ)
No terreno onde hoje funciona o Hotel Glória, aconteceu aquele que é considerado um dos primeiros bate-bolas relatados no Brasil, em 1874. Marinheiros ingleses realizaram a pelada no local, mas levaram a bola consigo.

Rua Paissandu (Rua Paissandu)
Em frente à residência real de Princesa Isabel, os tripulantes do navio Crimeia realizaram uma pelada em 1874. O mesmo endereço abrigou o primeiro estádio do Flamengo, a partir de 1915.

Fluminense Football Club (Rio de Janeiro-RJ)
Em 1902, Oscar Cox também ajudou a fundar o Fluminense, primeiro “clube de futebol” do Brasil a registrar suas atividades no nome. Também o primeiro dos 12 grandes a praticar a modalidade (Flamengo e Vasco já existiam, mas apenas como clubes de regatas). O Estádio das Laranjeiras abrigou o primeiro jogo da Seleção.

Botafogo de Futebol e Regatas (Rio de Janeiro-RJ)
O Botafogo é o oitavo clube de futebol mais antigo do país ainda em atividade, iniciando o seu time de futebol em 1904. Logo criou o clássico mais antigo em disputa, contra o Fluminense. O Estádio de General Severiano abrigou jogos dos combinados que originariam a seleção brasileira.

Paissandú Atlético Clube (Rio de Janeiro)
Fundado em 1872, o antigo Rio Cricket foi o primeiro clube a praticar o futebol no Rio de Janeiro. O principal pioneiro do esporte na capital foi Oscar Cox, filho de ingleses que estudou na Suíça e introduziu efetivamente as regras. Antes de sua chegada, alguns amistosos entre imigrantes já eram realizados no clube.

PARANÁ
Foot-ball Club Ponta-Grossense (Ponta Grossa-PR)
No campo próximo ao cemitério municipal de Ponta Grossa se disputou o primeiro jogo do futebol paranaense, em 1909 – desde o início da década, há registros de “bate-bolas” em Curitiba. O clube local recebeu o embrião Coritiba e venceu por 1 a 0, gol de Charles Wright, considerado o introdutor do futebol no estado.

Coritiba Foot-ball Club (Curitiba-PR)
Após o amistoso em Ponta Grossa, os curitibanos que participaram da partida resolveram criar o paranaense mais antigo ainda em atividade e o primeiro da capital. Em outubro de 1909, um grupo de descendentes de alemães fundou o Coritiba.

SANTA CATARINA
Gymnasio Santa Catharina (Florianópolis-SC)
A introdução do futebol em Santa Catarina se deu a partir do colégio, em 1906. O local permaneceu como único centro que praticava a modalidade no estado até 1911.

Brazilian Foot-Ball Club (Florianópolis-SC)
Em junho de 1911, o primeiro clube de futebol catarinense além do ginásio: o Brazilian. Nos meses seguintes, também nasceram o Barriga Verde Foot Ball Club e o Clube Sportivo Florianópolis, na capital, além do Itajahyense Football Clube, em Itajaí. Time mais antigo do estado na ativa, o Hercilio Luz foi criado em 1918.

RIO GRANDE DO SUL
Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense (Porto Alegre-RS)
Após uma série de amistosos do Rio Grande em Porto Alegre, em 1903, surgiu o clube mais antigo de Porto Alegre ainda em atividade. No mesmo dia, também foi fundado o Fussball Club Porto Alegre, já extinto. O Tricolor é o sexto time mais antigo do país que segue na ativa.

Sport Club Rio Grande (Rio Grande-RS)
O clube mais antigo do Brasil em atividade (mas não de maneira contínua) surgiu em 19 de julho de 1900, na cidade de Rio Grande. Reuniu brasileiros, alemães e ingleses, sob a liderança de Johannes Minnemann.

Esporte Clube 14 de Julho (Santana do Livramento-RS)
A influência uruguaia permitiu que o 14 de Julho se tornasse o segundo clube gaúcho (e quarto no Brasil) ainda em atividade a disputar a sua primeira partida de futebol, em 1902.

Uruguaiana (Uruguaiana-RS)
A cidade fronteiriça, assim como Santana do Livramento, possui indícios de partidas de futebol desde o início da década de 1890. Os eventos ocorreram sob influência de uruguaios e argentinos, já iniciados no esporte.

MINAS GERAIS
Sport Club Foot-Ball (Belo Horizonte-MG)
O primeiro clube de futebol de Minas Gerais surgiu em 1904, fundado por Victor Serpa. Os estudantes que formavam a equipe também ajudaram a realizar a primeira edição do Campeonato de Belo Horizonte. Foi o primeiro adversário do Atlético Mineiro, em 1908.

Clube Atlético Mineiro (Belo Horizonte-MG)
Fundado por um grupo de estudantes e de proletários, o Atlético é o clube mineiro mais antigo em atividade. Surgiu em 1908, mas só entrou em campo pela primeira vez no ano seguinte.

Villa Nova Atlético Clube (Nova Lima-MG)
Segundo clube mais antigo de Minas Gerais ainda em atividade, logo depois do Atlético Mineiro, compensou sendo o primeiro a entrar em campo, em 1908. Teve sua origem entre mineradores e operários ingleses.

ESPÍRITO SANTO
Vitória Futebol Clube (Vitória-ES)
Inspirados pelo Fluminense, um grupo de estudantes capixabas que voltou de férias à Vitória criou o primeiro time de futebol do Espírito Santo. O clube, no entanto, não tinha sede e se constituía a partir da iniciativa de seus membros.

BAHIA
Sport Club Bahiano (Salvador-BA)
No antigo Campo da Pólvora, aconteceu o primeiro jogo da história do futebol baiano, organizado por Zuza Ferreira. Já em 1903, funcionários do comércio fundaram o Sport Club Bahiano, participante da primeira edição do estadual, dois anos depois.

Sport Club Victória (Salvador-BA)
O Vitória surgiu como um clube de críquete em 1899, iniciando suas atividades no futebol apenas dois anos depois. Assim, segue como o time de futebol mais antigo do Nordeste e o terceiro do Brasil que mantém-se atuante.

SERGIPE
Sport Club Lux (Aracajú-SE)
Os primeiros relatos de jogos de futebol em Aracaju datam de 1907. Dois anos depois, um grupo de estudantes criou o Sport Club Lux, depois renomeado para Club de Football Sergipano, equipe pioneira no estado.

ALAGOAS
Sport Club Penedense (Penedo-AL)
O futebol já tinha surgido de maneira esporádica em Maceió, mas o primeiro clube perene de Alagoas é o Penedense. A equipe surgiu em 1909, um ano depois do extinto Alagoano Football Club, da capital.

PERNAMBUCO
Sport Club do Recife (Recife-PE)
O Sport segue como o clube mais antigo de Pernambuco ainda em atividade, disputando o seu primeiro jogo em 1905. Os primeiros relatos do esporte no estado vêm de 1903, em peladas realizadas por imigrantes ingleses que viviam em Recife. Embora tenha sido fundado em 1901, o Náutico só iniciou o futebol oito anos depois.

PARAÍBA
Club de Foot Ball Parahyba (João Pessoa-PB)
Os primeiros registros do futebol na Paraíba vêm de 1908, quando estudantes trouxeram a bola e as regras do Rio de Janeiro. A iniciativa impulsionou a criação do Parahyba, presente na primeira partida do estado.

RIO GRANDE DO NORTE
Sport Club Natalense (Natal-RN)
A primeira bola de futebol chegou em Natal pelas mãos de dois irmãos que estudavam na Inglaterra. A partir disso, o Natalense surgiu em 1904. A maior organização do futebol portiguar, contudo, se deu em 1915, ano de fundação do ABC, do Alecrim e do América.

CEARÁ
Football Club (Fortaleza-CE)
Há divergências sobre as origens do futebol cearense, entre a passagem de um clube inglês em 1903 e a chegada da primeira bola, com José Silveira, no ano seguinte. No primeiro dia de 1904, no entanto, apareceu o primeiro time de futebol do Ceará, o Football Club.

PIAUÍ
Parnahyba Sport Club (Parnaíba-PI)
Clube mais antigo do Piauí que segue em atividade, o Parnahyba foi criado em 1913. Inspirado nos estádios ingleses, o Estádio Petrônio Portela foi inaugurado em 1920 e era conhecido como Casa Inglesa.

MARANHÃO
Fabril Athletic Club (São Luis-MA)
Nhozinho Santos, que hoje dá nome um dos principais estádios do Maranhão, levou o futebol ao estado em 1905. Após estudar na Inglaterra, trouxe a novidade aos funcionários da fábrica têxtil onde trabalhava. Assim, criou-se o Fabril, que disputou o primeiro jogo em 1907.

PARÁ
Largo de Nazaré (Belém-PA)
O local no centro de Belém tem seus relatos de bate-bolas em 1890, antes mesmo da chegada de Charles Miller. Os rachões eram organizados por imigrantes ingleses que viviam na capital paraense.

AMAZONAS

Na ilustração: Disputa entre Brazil e Racing Club

Racing Club (Manaus-AM)
Fundado em 1906, o Racing foi idealizado por José Conduru Pacheco, maranhense que teve contato com o futebol em Manaus. Meses depois surgiu o Manáos Sport Club, criado por ingleses e principal rival do Racing.

ACRE
Xapury Sport Club (Xarupi-AC)
Os primeiros registros de futebol no Acre vêm de 1912, na cidade de Xapuri. Por lá, surgiram os dois primeiros clubes, o Xapury Sport Club e o Commercial Football Club, em 1915. Quatro anos depois, a capital Rio Branco teria as suas equipes pioneiras – o Acreano e o Rio Branco.

MATO GROSSO
Cuiabá Futebol Clube (Cuiabá-MT)
O futebol se iniciou no antigo estado de Mato Grosso em 1905. Entre 1911 e 1915, surgiram as equipes pioneiras da região: Americano, Paulistano, Royal, Internacional e Cuiabá Futebol Clube. O primeiro jogo, no terreno que hoje abriga a Câmara Municipal de Cuiabá, em 1913, com vitória do Cuiabá sobre o Internacional.

GOIÁS
Goyaz Football Club (Goiânia-GO)
As primeiras notícias do futebol em Goiás surgem em 1907, a partir da iniciativa de estudantes. Dois anos depois, fundou-se a primeira equipe da história do estado: o Goyaz Football Club. Além disso, o esporte também se desenvolvia em colégios de cidades do interior, como Catalão.

FONTE: O nascimento do futebol brasileiro em Itu (SP)
Futebol Nacional
Endereços desconhecidos em São Paulo guardam a história do futebol brasileiro
ESTADUAIS 2014 – SÃO PAULO – TODOS OS CAMPEÕES
Um passeio pelas origens do futebol brasileiro no aniversário de São Paulo
Documentário – Estádios Extintos
(SPAC) O CLUBE DOS INGLESES “120 anos de tradição”
Craque, artilheiro, técnico, cartola: Charles Miller não foi só o “pai do futebol no Brasil”
Serra do Mar: Paranapiacaba e Estrada Velha de Santos – Perguntas e Respostas
Fotos antigas do Rio de Janeiro
Parque Municipal: Berço do futebol mineiro
CAMPO DO COLÉGIO CATARINENSE – 100 ANOS

 

EQUIPES PARTICIPANTES:

 

EQUIPE

CIDADE

001

ESPORTE CLUBE NACIONAL SÃO LUÍS

002

GRAÇA ARANHA ESPORTE CLUBE SÃO LUÍS

003

MARANHÃO ATLÉTICO CLUBE SÃO LUÍS

004

MOTO CLUBE SÃO LUÍS

005

SAMPAIO CORRÊA FUTEBOL CLUBE SÃO LUÍS

006

VITÓRIA DO MAR FUTEBOL CLUBE SÃO LUÍS

 


1º TURNO

 

15.07.1962

MARANHÃO 1-0 VITÓRIA DO MAR

18.07.1962

SAMPAIO CORRÊA 1-1 GRAÇA ARANHA

22.07.1962

MOTO CLUBE 3-1 NACIONAL

25.07.1962

MARANHÃO 6-1 NACIONAL

29.07.1962

MOTO CLUBE 1-1 GRAÇA ARANHA

01.08.1962

VITÓRIA DO MAR 3-0 NACIONAL

05.08.1962

SAMPAIO CORRÊA 7-2 NACIONAL

08.08.1962

MOTO CLUBE 2-0 VITÓRIA DO MAR

12.08.1962

SAMPAIO CORRÊA 3-1 VITÓRIA DO MAR

15.08.1962

MARANHÃO 1-0 GRAÇA ARANHA

19.08.1962

MARANHÃO 4-2 MOTO CLUBE

22.08.1962

GRAÇA ARANHA 3-0 NACIONAL

26.08.1962

SAMPAIO CORRÊA 4-2 MARANHÃO

29.08.1962

VITÓRIA DO MAR 3-1 GRAÇA ARANHA

02.09.1962

SAMPAIO CORRÊA 2-1 MOTO CLUBE

 

01º SAMPAIO CORRÊA                     05  04  01  00  17  07  09

02º MARANHÃO                                  05  04  00  01  14  07  08

03º MOTO CLUBE                              05  02  01  02  09  08  05

04º VITÓRIA DO MAR                        05  02  00  03  07  07  04

05º GRAÇA ARANHA                         05  01  02  02  06  06  04

06º NACIONAL                                    05  00  00  05  04  22  00

 

2º TURNO

 

12.09.1962

MARANHÃO 1-1 VITÓRIA DO MAR

03.10.1962

MOTO CLUBE 5-0 NACIONAL

13.10.1962

MARANHÃO 8-1 NACIONAL

09.01.1963

MOTO CLUBE 2-0 GRAÇA ARANHA

13.01.1963

VITÓRIA DO MAR 1-0 NACIONAL

18.01.1963

SAMPAIO CORRÊA 1-0 GRAÇA ARANHA

20.01.1963

MOTO CLUBE 1-0 VITÓRIA DO MAR

22.01.1963

SAMPAIO CORRÊA 3-0 NACIONAL

26.01.1963

VITÓRIA DO MAR 1-0 SAMPAIO CORRÊA

27.01.1963

MARANHÃO 4-0 GRAÇA ARANHA

03.02.1963

MARANHÃO 3-1 MOTO CLUBE

09.02.1963

VITÓRIA DO MAR 8-2 GRAÇA ARANHA

10.02.1963

SAMPAIO CORRÊA 2-0 MARANHÃO

17.02.1963

MOTO CLUBE 1-1 SAMPAIO CORRÊA

18.02.1963

NACIONAL 2-1 GRAÇA ARANHA

 

01º MARANHÃO                                  05  03  01  01  16  05  07

02º VITÓRIA DO MAR                        05  03  01  01  11  04  07

03º MOTO CLUBE                              05  03  01  01  10  04  07

04º SAMPAIO CORRÊA                     05  03  01  01  07  02  07

05º NACIONAL                                    05  01  00  04  03  18  02

06º GRAÇA ARANHA                         05  00  00  05  03  17  00

 

FINAL

 

24.03.1963

SAMPAIO CORRÊA 1-1 MARANHÃO

31.03.1963

SAMPAIO CORRÊA 0-0 MARANHÃO

07.04.1963

SAMPAIO CORRÊA 1-1 MARANHÃO

21.07.1963

SAMPAIO CORRÊA 3-2 MARANHÃO

 

CAMPEÃO – SAMPAIO CORRÊA FUTEBOL CLUBE (SÃO LUÍS-MA)

 

Década de 40

 

Década de 50

Fonte : Álbum Craques do Robertão 

Fotos: O Globo Esportivo – Blog Futebol Maranhense Antigo

 

A precariedade em se achar informações do futebol maranhense não impediu que mais um time fosse desenterrado. Trata-se do Recife Football Club, que foi uma agremiação da cidade de São Luís (MA). Fundado no início dos anos 20, a equipe auri-negra tinha a sua e sede e campo da Rua Rodrigues Fernandes, s/n – Centro de São Luís.

O Recife Football Club teve participações no Campeonato Maranhense de futebol nos anos de 1933, 1934 e 1935, organizado pela Associação Maranhense de Esporte Athleticos (AMEA), filiada a CBD (Confederação Brasileira de Desportos, atual CBF) na época.

 

Fontes: Pacotilha – O  Liberal

 

O Esporte Clube Camboense foi uma agremiação da cidade de São Luís (MA). Fundado em 1936 por Augusto Amorim Parga, o Camboense era constituído por operários. A equipe ficava no Bairro do Camboa, na Zona Central da capital maranhense. Apesar das poucas informações, sabe-se que o Camboense disputou o Campeonato Maranhense na década de 40.

Fonte: Revista Sport Ilustrado – Felipe Feitosa

 

 

O clube paraense mediu forças contra o Sport Club Luso Brasileiro (escudo acima),  campeão Maranhense de 1919. Foram três jogos com duas vitórias para o Yole Club do Pará e uma para o S.C. Luso Brasileiro. No primeiro confronto, no dia 9 de agosto de 1920, o Yole venceu por 2 a 1. Quatro dias depois(13-08-1920), o Luso deu o troco vencendo por 4 a 3. A negra aconteceu 72 horas depois (16-08-1920) e o Yole Club do Pará levou a melhor, vencendo por 2 a 1.

 

Abaixo as três reportagens de O JORNAL:

09 de agosto de 1920

13 de agosto de 1920

16 de agosto de 1920

 

 

Amigos

Segue acima, extraída de uma súmula do site da FMF, a tão procurada data de fundação do Clube Atlético Babaçu, que está disputando a Série B Maranhense de 2014.

02/09/1996

 

 

 

 

INTRODUÇÃO: No final da Segunda Divisão do Campeonato Maranhense em 2009, houve a partida entre Viana e Chapadinha que terminou com o placar de 11 x 0, com 8 gols marcados nos últimos 7 minutos de partida. Foi um verdadeiro escândalo internacional, pois ficou claro que os jogadores do Chapadinha entregaram a partida para o Viana, de modo que o Moto Club não subisse para a primeira divisão. Isto se deu por causa da revolta pela inclusão do Moto Club na segunda divisão no mesmo ano em que caiu. Neste ano, o TJD/MA anulou toda a competição disputada em 2009 e exclui o Moto Club da competição. Dessa forma, somente três equipes disputaram a Série B 2009 do Campeonato Maranhense.

PARTICIPANTES:

- CHAPADINHA Futebol Clube

- Esporte Clube VIANA

- SANTA QUITÉRIA FUTEBOL CLUBE

1º TURNO:

12/Agosto/2010, em São Luis
SANTA QUITÉRIA 2 X CHAPADINHA 1

15/Agosto/2010, em Viana
VIANA 0 X 2 SANTA QUITÉRIA

18/Agosto/2010, em São Luis
CHAPADINHA 1 X VIANA 2

CLASSIFICAÇÃO:
1º SANTA QUITÉRIA 6 pontos
2º VIANA 3 pontos
3º CHAPADINHA 0 ponto

SANTA QUITÉRIA é o campeão do 1º Turno.

2º TURNO:

23/Agosto/2010, em São Luis
CHAPADINHA 1 X SANTA QUITÉRIA 4

25/Agosto/2010, em São Luis
SANTA QUITÉRIA 5 x VIANA 1

29/Agosto/2010, em Viana
VIANA 2 X CHAPADINHA 1

CLASSIFICAÇÃO:
1º SANTA QUITÉRIA 6 pontos
2º VIANA 3 pontos
3º CHAPADINHA -3 pontos*

* Chapadinha foi punido pelo TJD/MA com a perda de 3 pontos.

SANTA QUITÉRIA é o campeão do 2º Turno, sagrando-se campeão da segunda divisão maranhense de 2009. A outra equipe que subiu foi o VIANA, vice-campeão.

CLASSIFICAÇÃO GERAL:
1º SANTA QUITÉRIA 12 pontos (promovido)
2º VIANA 6 pontos (promovido)
3º CHAPADINHA -3 pontos

 

.

Fonte: minha coleção de postais de estádios de futebol

 

Terminado a segundona maranhense, Moto Club e Araioses FC (estreante) subiram para a divisão principal em 2014.

Resumo:

Participantes
Araioses (Araioses Futebol Clube) - Araioses
Itapecuruense (Sociedade Esportiva Itapecuruense) - Itapecuru-Mirim
JV Lideral (JV Lideral Futebol Clube) - Imperatriz
Moto Club (Moto Club de São Luís) - São José do Ribamar
Sabiá (Sabiá Futebol Clube) - Caxias

Fase Única

04/08/2013 - 1ª Rodada
Moto Club 1x2 Sabiá
JV Lideral 2x2 Itapecuruense

07/08/2013 - 2ª Rodada
Sabiá 1x1 JV Lideral
Araioses 0x3 Moto Club

11/08/2013 - 3ª Rodada
Itapecuruense 0x2 Araioses

12/08/2013 - 3ª Rodada
Moto Club 3x0 JV Lideral

14/08/2013 - 4ª Rodada
Sabiá 1x0 Itapecuruense

15/08/2013 - 4ª Rodada
JV Lideral 1x0 Araioses

18/08/2013 - 5ª Rodada
Itapecuruense 2x4 Moto Club
Araioses 1x0 Sabiá

21/08/2013 - 6ª Rodada
Itapecuruense 1x2 JV Lideral
Sabiá 1x3 Moto Club

25/08/2013 - 7ª Rodada
JV Lideral 0x1 Sabiá

26/08/2013 - 7ª Rodada
Moto Club 1x0 Araioses

01/09/2013 - 8ª Rodada
Araioses 2x1 Itapecuruense
JV Lideral 0x1 Moto Club

04/09/2013 - 9ª Rodada
Itapecuruense 0x0 Sabiá
Araioses 2x1 JV Lideral

07/09/2013 - 10ª Rodada
Sabiá 0x0 Araioses

08/09/2013 - 10ª Rodada
Moto Club 1x1 Itapecuruense

Classificação
Equipe                         PTS   J   V   E   D  GP  GC  SG  MPTS
 1.Moto Club                    19   8   6   1   1  17   6  11  2,375
 2.Araioses                     13   8   4   1   3   7   7   0  1,625
 3.Sabiá                        12   8   3   3   2   6   6   0  1,500
 4.JV Lideral                    8   8   2   2   4   7  11  -4  1,000
 5.Itapecuruense                 3   8   0   3   5   7  14  -7  0,375

Campeão
Moto Club campeão do Campeonato Maranhense - 2ª Divisão 2013
 

Segue o escudo do novo integrante da série B maranhense em 2013: A Sociedade Esportiva Itapecuruense de Itapecuru-Mirim. O clube foi fundado em 2013.

Ele mandará os seus jogos no Estádio Municipal João Rodolfo (capacidade para 5.000 pessoas) e estreará no dia 04 de agosto jogando fora contra o JV Lideral.

 

Além dele, há um outro estreante: Araioses Futebol Clube da cidade homônima.

Fonte do escudo: Site da FMF

 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


 

Segue o escudo do Balsas FC redesenhado. Abraços a todos!!!

 

 

Nome: Balsas Futebol Clube
Cidade: Balsas/MA
Fundação: 2012
Cores: Vermelho, Azul, Preto e Branco
Estádio: Municipal Zuza Ribeiro
Capacidade: 5.000
Situação: Campeão da Segunda Divisão Maranhense em 2012, irá disputar a Primeira Divisão em 2013.

Fonte: Fernando Sabino

 

 

 

EQUIPES PARTICIPANTES:

 

EQUIPE

CIDADE

001

AMERICANO FUTEBOL CLUBE BACABAL / SÃO LUÍS – MA

002

EXPRESSINHO FUTEBOL CLUBE SÃO LUÍS – MA

003

JV LIDERAL FUTEBOL CLUBE IMPERATRIZ – MA

004

SOCIEDADE ESPORTIVA BALSAS FUTEBOL CLUBE BALSAS – MA

1º TURNO

 

02.12.2012

JV LIDERAL

1-1

AMERICANO

02.12.2012

BALSAS

W0-0

EXPRESSINHO

05.12.2012

BALSAS

2-0

AMERICANO

05.12.2012

JV LIDERAL

3-1

EXPRESSINHO

09.12.2012

EXPRESSINHO

3-1

AMERICANO

09.12.2012

JV LIDERAL

0-1

BALSAS

2º TURNO

 

12.12.2012

AMERICANO

1-1

JV LIDERAL

12.12.2012

EXPRESSINHO

0-2

BALSAS

16.12.2012

AMERICANO

3-2

BALSAS

16.12.2012

EXPRESSINHO

2-2

JV LIDERAL

19.12.2012

AMERICANO

1-0

EXPRESSINHO

19.12.2012

BALSAS

4-0

JV LIDERAL

 

 

 

J

V

E

D

GP

GC

PG

01º

BALSAS

06

05

00

01

11

03

15

02º

AMERICANO

06

02

02

02

07

09

08

03º

JV LIDERAL

06

01

03

02

07

10

06

04º

EXPRESSINHO

06

01

01

04

06

09

04

* COM ESTES RESULTADOS, A SOCIEDADE ESPORTIVA BALSAS FUTEBOL CLUBE DE BALSAS SAGROU-SE CAMPEÃ MARANHENSE – SÉRIE B DE 2012.

 

EQUIPES PARTICIPANTES:

 

EQUIPE

CIDADE

001

CORDINO ESPORTE CLUBE BARRA DO CORDA – MA

002

MARANHÃO ATLÉTICO CLUBE SÃO LUÍS – MA

003

MOTO CLUBE SÃO LUÍS – MA

004

SABIÁ FUTEBOL CLUBE CAXIAS – MA

005

SAMPAIO CORRÊA FUTEBOL CLUBE SÃO LUÍS – MA

006

SÃO JOSÉ DE RIBAMAR ESPORTE CLUBE SÃO JOSÉ DE RIBAMAR – MA

007

SOCIEDADE IMPERATRIZ DE DESPORTOS IMPERATRIZ – MA

1ª FASE 

09.08.2012

SAMPAIO CORRÊA

0-1

CORDINO

16.08.2012

MARANHÃO

2-0

SÃO JOSÉ DE RIBAMAR

16.08.2012

SABIÁ

0-3

MOTO CLUBE

20.08.2012

MOTO CLUBE

2-2

MARANHÃO

20.08.2012

SÃO JOSÉ DE RIBAMAR

1-3

IMPERATRIZ

23.08.2012

SAMPAIO CORRÊA

0-1

SABIÁ

30.08.2012

IMPERATRIZ

5-1

CORDINO

30.08.2012

SABIÁ

0-0

MARANHÃO

02.09.2012

CORDINO

2-0

SABIÁ

03.09.2012

MOTO CLUBE

1-2

SÃO JOSÉ DE RIBAMAR

10.09.2012

IMPERATRIZ

5-1

MOTO CLUBE

10.09.2012

SÃO JOSÉ DE RIBAMAR

2-1

CORDINO

13.09.2012

SABIÁ

3-1

SÃO JOSÉ DE RIBAMAR

13.09.2012

CORDINO

2-1

MOTO CLUBE

13.09.2012

MARANHÃO

1-3

IMPERATRIZ

16.09.2012

CORDINO

4-4

MARANHÃO

17.09.2012

IMPERATRIZ

3-1

SABIÁ

26.09.2012

SAMPAIO CORRÊA

3-1

SÃO JOSÉ DE RIBAMAR

03.10.2012

SAMPAIO CORRÊA

2-2

IMPERATRIZ

17.10.2012

SAMPAIO CORRÊA

2-1

MARANHÃO

25.10.2012

MOTO CLUBE

2-1

SAMPAIO CORRÊA

28.10.2012

CORDINO

4-2

SAMPAIO CORRÊA

29.10.2012

MARANHÃO

1-1

SÃO JOSÉ DE RIBAMAR

29.10.2012

MOTO CLUBE

1-1

SABIÁ

01.11.2012

MARANHÃO

3-1

MOTO CLUBE

01.11.2012

SABIÁ

0-1

SAMPAIO CORRÊA

01.11.2012

IMPERATRIZ

1-1

SÃO JOSÉ DE RIBAMAR

04.11.2012

CORDINO

1-0

IMPERATRIZ

05.11.2012

MARANHÃO

4-0

SABIÁ

05.11.2012

SAMPAIO CORRÊA

2-1

SÃO JOSÉ DE RIBAMAR

08.11.2012

MOTO CLUBE

2-0

SÃO JOSÉ DE RIBAMAR

08.11.2012

SABIÁ

1-1

CORDINO

09.11.2012

IMPERATRIZ

1-2

SAMPAIO CORRÊA

11.11.2012

CORDINO

2-1

SÃO JOSÉ DE RIBAMAR

12.11.2012

MOTO CLUBE

2-0

IMPERATRIZ

12.11.2012

SAMPAIO CORRÊA

2-1

MARANHÃO

15.11.2012

SÃO JOSÉ DE RIBAMAR

1-0

SABIÁ

15.11.2012

MOTO CLUBE

0-1

CORDINO

15.11.2012

IMPERATRIZ

1-3

MARANHÃO

19.11.2012

MARANHÃO

1-1

CORDINO

19.11.2012

SABIÁ

1-0

IMPERATRIZ

19.11.2012

SAMPAIO CORRÊA

1-0

MOTO CLUBE

 

 

 

J

V

E

D

GP

GC

PG

01º

CORDINO

12

07

03

02

21

17

24

02º

SAMPAIO CORRÊA

12

07

01

04

18

15

22

03º

IMPERATRIZ

12

05

02

05

24

17

17

04º

MARANHÃO

12

04

05

03

23

17

17

05º

MOTO CLUBE

12

04

02

06

16

18

14

06º

SABIÁ

12

03

03

06

08

17

12

07º

SÃO JOSÉ DE RIBAMAR

12

03

02

07

12

21

11

 SEMI FINAL 

22.11.2012

IMPERATRIZ

1-1

SAMPAIO CORRÊA

22.11.2012

MARANHÃO

5-2

CORDINO

25.11.2012

SAMPAIO CORRÊA

3-0

IMPERATRIZ

25.11.2012

CORDINO

3-3

MARANHÃO

FINAL 

29.11.2012

MARANHÃO

1-0

SAMPAIO CORRÊA

02.12.2012

SAMPAIO CORRÊA

1-0

MARANHÃO

* COM ESTES RESULTADOS, O SAMPAIO CORRÊA FUTEBOL CLUBE DE SÃO LUÍS SAGROU-SE CAMPEÃO MARANHENSE – COPA UNIÃO DE 2012.

 

Ainda tem competição começando este ano: trata-se da segunda divisão maranhense. Ela contará com os seguintes clubes (os dois primeiros sobem):

Campeonato Maranhense – 2ª Divisão 2012
Participantes
Americano (Americano Futebol Clube) – Bacabal
Balsas (Sociedades Esportiva Balsas Futebol Clube) – Balsas (primeira competição profissional)
Expressinho (Expressinho Futebol Clube) – Rosário
JV Lideral (JV Lideral Futebol Clube) – Imperatriz

 

 

Segue a tabela:
02/12/2012 – 1ª Rodada
Balsas x Expressinho
JV Lideral x Americano

05/12/2012 – 2ª Rodada
JV Lideral x Expressinho
Balsas x Americano

09/12/2012 – 3ª Rodada
Expressinho x Americano
JV Lideral x Balsas

12/12/2012 – 4ª Rodada
Expressinho x Balsas
Americano x JV Lideral

16/12/2012 – 5ª Rodada
Expressinho x JV Lideral
Americano x Balsas

19/12/2012 – 6ª Rodada
Americano x Expressinho
Balsas x JV Lideral

 

O Sampaio Corrêa ganhou do Crac-GO por 2 a 0, gols de Eloir e Pimentinha, diante de um público 40.243 torcedores no estádio Castelão e garantiu o título invicto da Série D do Campeonato Brasileiro(21/10).

O time maranhense se tornou o único time a conquistar as três divisões inferiores à elite do futebol nacional, já que tinha sido campeão da Série B, em 1972, e da Série C, em 1997. A conquista coroou o retorno do Sampaio para terceira divisão, após três temporadas na quarta. O Crac ficou com o vice e juntamente com o Mogi Mirim-SP e Baraúnas-RN,que foram eliminados na semifinal, também conquistaram o acesso para a Série C de 2013.

O técnico Flávio Araújo, que no ano passado conquistou o acesso do América-Rn para a Série B, consegue outro acesso e o titulo de brasileiro da Série D. Esse é o terceiro acesso do treinador em quatro anos. Em 2009 o treinador subiu com o Icasa-Ce da Série C para a Série B

 

Como era de praxe naquela época, existiam mais de uma liga nos estados brasileiros. Em julho de 1934, surgia a Liga de Esportes Athleticos (LEA), com o intuito de ajudar “os primos pobres” de São Luis (MA). O Jornal Notícias, demonstrando total imparcialidade publicou a tabela completa da nova entidade da capital maranhense.

 

FONTE: Jornal Notícias, página 3 (19 de agosto de 1934)

 

Foi divulgada no Jornal Notícias, no dia 4 de agosto de 1934 a tabela completa do Campeonato Maranhense, organizado pela AMEA (Associação Maranhense de Esportes Athleticos). Veja a tabela abaixo:

 

 

TÍTULO: Coroada de êxito a festa Desportiva AMEANA – Veloz o Sympathisado Amador Americano sofreu grave acidente  

 O Torneio Initium da Associação Maranhense realizado domingo (13/05), demonstrou em publico o quanto vae de enthusiasmo ainda, nessa velha S. Luiz, pelo violento jogo bretão.

            Foi uma tarde magnífica onde a mocidade sadia e forte não poupou esforços para fazer tumular cheio de orgulho o pavilhão que a protege.

            Todos os jogos os jogos preliminares foram disputados com adror e provaram que temos progredido na pratica do “foot-ball association”.

Os jogos de melhores lances foram os que preliaram o América, Sampaio Correa, Recife e Syrio.

Boas partidas em que a numerosa assistência não regateou em applausos aos preliadores. Causou geral administração as derrotas sofridas pelas valentes turmas sampaina e syriana, frente aos athleticanos e “cadetes” da camisa sanguínea.         

O Torneio “Initium” não foi concluído domingo, á falta de luz solar, tendo o Sr. Delegado da AMEA (Associação Maranhense de Esportes Athleticos) resolvido realizar os restantes 10 minutos entre o América e Recife em que o primeiro está vencendo por 3 “corners” a 1.

Antes de encerrarmos esta nota ligeira, não podemos deixar de destacar a actuação verdadeiramente elogiável dos americanos, com especialidade o trio formado de Paulo, Joamir e Rayol – o triangulo de ouro dos nossos campos.

Caxias, Paulo, Caboré e Engole, apresentaram-se em optimas condições e Gonçalo, Corrêa e Mozabá não desmereceram dos companheiros muito influindo para as victorias conquistadas pelo América.

O JOGO DE HOJE

A AMEA faz realizar, hoje, os restantes 10 minutos do jogo final do Torneio “Intium”, em que são disputantes América e Recife. O clube da camisa rubra está ganhando o seu leal adversário de 3 escanteios a 1.

Após 10 minutos, cujo resultado dá direito ao bello trophéo “Cap. Alberto Zamith”. Os dois clubes realizarão uma partida amistosa no tempo regulamentar.

Sabemos que os quadros secundários se enfrentarão na preliminar. É pois outra boa tarde desportiva que teremos, a de hoje.

AMÉRICA É O VENCEDOR

Hontem, o América se sagrou campeão do Torneio Intium e conquistou os dois primeiros pontos do campeonato regional tendo em vista não comparecimento do Recife F. Club

 

FONTE: Jornal Notícias, página 5 e 2, respectivamente (19 e 23 de maio de 1934)

 

O Torneio Início de 1921 que era para ser uma festa, foi uma grande decepção ao público maranhense, pois não compareceram as equipes do Luso Brasileiro, Fênix, Vasco da Gama e Brasil, ficando a competição restrita a três equipes. abaixo os dados da competição:

 

TORNEIO INÍCIO – 1921

DATA: 03 DE JULHO DE 1921
LOCAL: CAMPO DO FAC,EM SÃO LUÍS/ MA 

1º JOGO

SÃO CRISTÓVÃO

1-0

NACIONAL

FINAL

FAC

2-0

SÃO CRISTÓVÃO
 

Entre os anos 20 a 40, a quantidade de clubes na cidade de São Luis (MA) tinha em profusão. Contudo, a relação com as diversas Federações nunca foi das melhores.

Aliás, coincidência ou não, até os dias de hoje o futebol maranhense carece de uma administração eficiente, uma vez que os principais clubes agonizam financeiramente.

Voltando ao passado, encontrei diversos clubes. Citarei apenas aqueles desconhecidos de boa parte das pessoas, inclusive, dos maranhenses dos dias atuais:

Anilense Foot-Ball Club (Bairro da Villa do Anil);

Operário Foot-Ball Club (Bairro do Anil)

Santos Dumont Athletic Club (O clube alvinegro ficava no Bairro S. Pantleão);

São Luiz Football Club (Organizado pelos alunos do colégio Lyceu);

Colombo Sport Club (ficava na Rua da Mangueira, 25 – Centro de São Luis);

Montevidéo Football Club {um dos fundadores da Liga de Esportes Athleticos (LEA), a sua sede ficava no Bairro João Paulo};

Norte Foot-Ball Club (jogava no Campo do Gavião);

Paysandu Foot-Ball Club;

Natal Foot-Ball Club;

Sacavem Foot-Ball Club;

Tintureiro Foot-Ball Club;

Bello Horizonte Foot-Ball Club;

Penarol Foot-Ball Club;

Campinas Foot-Ball Club;

Paulista Foot-Ball Club;

Cutim Foot-Ball Club ;

Vera Cruz Sport Club;

Yolanda Foot-Ball Club.

 

FONTES: Diário de São Luiz / Jornal Notícias

 

Pela primeira vez na Internet, eis o escudo do América Sport Club. A equipe Rubra foiFundada nos anos 20. A sua Sede e campo ficam na Rua Oswaldo Cruz, s/n – no Centro de São Luis (MA).

O América de São Luis foi um clube popular na capital maranhense nos anos de 20 a 40, onde participou do Campeonato Maranhense e do Torneio Início.  O seu grande feito aconteceu em 1934, quando conquistou o título do Torneio Início, batendo na decisão o Recife Football Clube (o escudo deste clube postarei depois).  

 

FONTES: Diário de São Luiz / Jornal Notícias  

 

 

Pelas andanças nos jornais de São Luis (MA), encontrei o escudo raro do Sampaio Corrêa Futebol Clube campeão do Campeonato Maranhense de 1933, organizado pela AMEA (Associação Maranhense de Esportes Athleticos). Essa conquista foi a segunda. O primeiro título aconteceu em 1930.

 

FONTE: Diário de São Luiz

 

Evidentemente que a prioridade era o Campeonato Maranhense de 1949. Contudo, o descontentamento de todos os clubes pequenos para com a Federação Maranhense de Desportos (FMD), dificultou a realização do certame.

A principal reclamação era a falta de apoio, uma vez que os clubes pequenos não recebiam apoio algum, enquanto o Moto Clube, Sampaio Correa e Maranhão recebiam regalias, sobretudo, porque possuíam as maiores torcidas de São Luís.

Previsto para começar em maio, o Campeonato Maranhense só começou três meses depois. A competição contou apenas com a participação de seis clubes: Tupan, Volante, Santa Isabel, Maranhão, Moto Clube e Sampaio Correa. Só para se ter uma ideia, naquele ano mais de 15 clubes estavam interessados em disputar o Estadual, mas a intransigência da FMD em querer apenas cobrar taxas e mais taxas, deixou a competição reduzida a literalmente meia-dúzia de gatos pingados.

Infelizmente, a disponibilidade do Diário de São Luiz se estendeu até meados de setembro daquele ano. Com isso, não deu para saber, com detalhes, como o Moto Clube chegou ao título do Campeonato Maranhense de 1949. Ou melhor, chegou ao Hexacampeonato (1944, 1945, 1946, 1947, 1948 e 1949). 

Então, para não dizer que desse mato não saiu nada… Segue abaixo todos os jogos e boa parte das fichas que apurei:               

Campeonato Maranhaense de 1949

 Primeiro Turno

7/08/49 (domingo) – Tupan E.C. 0 x 4 Volante E.C. – Estádio Santa Isabel

11/08/49 (quinta-feira) – Sampaio Corrêa 2 x 1 Santa Isabel E.C. – Estádio Santa Isabel

14/08/49 (domingo) – Maranhão A.C. 5 x 2 Moto Clube – Estádio Santa Isabel

18/08/49 (quinta-feira) – Tupan E.C. 0 x 3 Sampaio Corrêa – Estádio Santa Isabel         

21/08/49 (domingo) – Moto Clube 4 x 1 Volante E.C. – Estádio Santa Isabel

25/08/49 (quinta-feira) – Maranhão A.C. 2 x 0 Santa Isabel E.C. – Estádio Santa Isabel

28/08/49 (domingo) – Santa Isabel E.C. 4 x 2 Volante E.C. – Estádio Santa Isabel

04/09/49 (domingo) – Santa Isabel E.C. 2 x 0 Tupan E.C. – Estádio Santa  Isabel  

07/09/49 (quarta-feira) – Moto Clube – x – Tupan E.C. – Estádio Santa Isabel   

17/09/49 (sábado) – Volante E.C. 0 x WO Maranhão A.C. – Estádio Santa Isabel

18/09/49 (domingo) – Sampaio Corrêa 1 x 1 Moto Clube – Estádio Santa Isabel           

 

 

TUPAN EC   0          X         4          VOLANTE E.C.

Local: Estádio Santa Isabel

Data: 7 de agosto de 1949

Horário: 16 horas

Renda: Cr$ 541,00

Árbitro: Aldo Magioto

TUPAN E.C.: Willian, Zé Leite e Carvalho; Capristano, Frazão e Leão; Gomes, Baltez, Nezinho, Gentil e Guilherme.

VOLANTE E.C.: Juarez, Justino e Dico; Albino, Bengala e Manduca; Fatiguê, Almeida, Toinho, Bi e Caraôlho.

Gols: Almeida, Fatiguê, Toinho e Caraôlho

Preliminar: Maranhãozinho 2 x 1 Cristal         

 

 

SAMPAIO CORRÊA          2          X         1          SANTA ISABEL E.C.

Local: Estádio Santa Isabel

Data: 11 de agosto de 1949

Horário: 20h30min.          

Árbitro: Cícero Romão Batista

SAMPAIO CORRÊA: Coveiro, Rocha, e Serejo; Frazio, Capuco e Arnaldo; Sales, Jorginho, Tico-Tico, Henrique e Capuquinho. 

SANTA ISABEL E.C.: Osvaldo, Cacarai e João Cinco; Lourival, Gordo e Pinheirense; Juba, Inaldo, Pepê, Mourão e Magriça.

Gols: Tico-Tico aos 3 minutos (Sampaio); Henrique aos 22 minutos do 1º tempo (Sampaio); Juba aos 36 minutos do 2º tempo.

 

 

MARANHÃO AC     5          X         2          MOTO CLUBE

Local: Estádio Santa Isabel

Data: 14 de agosto de 1949

Horário: 16 horas

Árbitro: Cícero Romão Batista

MARANHÃO AC: Derval, Erasmo e Arel; Vavá, Nezinho e Rebolo; Mariano, Moura, Cosmo, Coelho e Procopil.

MOTO CLUBE: Rui, Santiago e Carapuça; Laerte, Palheta e Merci; Galego II, Tidão, Batistão, Ananias e Dengoso.

 

 

TUPAN EC   0          X         3          SAMPAIO CORRÊA

Local: Estádio Santa Isabel

Data: 18 de agosto de 1949

Horário: 20h30min.          

Árbitro: Adolfo Cunha

TUPAN E.C.: Willian, Zé Leite e Rodrigues; Capristano, Frazão e Simião; Lapis, Mozart, Negrinho (Guilherme), Pedrinho e Guilherme.

SAMPAIO CORRÊA: Coveiro, Rocha, e Serejo; Frazio, Capuco e Arnaldo (Henrique); Sales, Jorginho, Tico-Tico, Henrique e Sancho.

Gols: Henrique e Jorginho, duas vezes.

 

 

MARANHÃO AC     2          X         0          SANTA ISABEL E.C.

Local: Estádio Santa Isabel

Data: 25 de agosto de 1949

Horário: 20h30min.          

Árbitro: Cícero Romão Batista

Expulsos: Cosmo (MAC) e Cacarai (Santa Isabel)

MARANHÃO AC: Derval, Erasmo e Arel; Vavá, Nezinho e Rebolo; Mariano, Moura, Cosmo, Coelho e Procopil.

SANTA ISABEL E.C.: Osvaldo, Cacarai e João Cinco; Lourival, Gordo e Pinheirense; Juba, Inaldo, Pepê, Mourão e Jesus.

Gols: Cosmo, de pênalti, e Moura, ambos no 1º tempo

 

 

SANTA ISABEL E.C.         4          X         2          VOLANTE E.C.

Local: Estádio Santa Isabel

Data: 28 de agosto de 1949

Horário: 16 horas

Renda: Cr$ 300,00

Árbitro: Aldo Magioto

SANTA ISABEL E.C.: Osvaldo, Cacarai e João Cinco; Quadrado, Gordo e Pinheirense; Juba, Inaldo, Pepê, Magriça e Jesus.

VOLANTE E.C.: Juarez, Justino e Dico; Aldir, Bengala e Manduca; Adox, Fatiguê, Helcio, Bi e Caraôlho.

Gols: Pepê, duas vezes; Pinheirense e Inaldo (Sta Isabel); Caraôlho e Adox (Volante) 

 

 

SAMPAIO CORRÊA          1          X         1          MOTO CLUBE

Local: Estádio Santa Isabel

Data: 18 de setembro de 1949

Horário: 16 horas  

Renda: Cr$ 19.732,00

Árbitro: Jombrega

SAMPAIO CORRÊA: Coveiro, Zé Rocha, e Serejo; Frazio, Capuco e Arnaldo (Henrique); Sales, Jorginho, Tico-Tico, Henrique e Sancho.

MOTO CLUBE: Válber, Santiago e Mourão; Merci, Gegeca e Dengoso;  Galego (Batistão),  Ananias, Batistão, Tidão e Zé Pequeno.

Gols: Santiago, contra (Sampaio); Zé Pequeno (Moto)

 

Classificação parcial

Nº.

CLUBE

PG

J

V

E

D

GP

GC

SG

Maranhão

06

3

3

0

0

7

2

5

Sampaio Corrêa

05

3

2

1

0

6

2

4

Santa Isabel

04

4

2

0

2

7

6

1

4º 

Moto Clube

03

3

1

1

1

7

7

0

Volante *

02

3

1

0

2

7

8

-1

Tupan

00

3

0

0

3

0

9

-9

  Observação: * na sexta-feira do dia 16 de setembro de 1949, o Volante Esporte Clube, sem receber nenhum apoio da Federação Maranhense de Desportos, resolveu abandonar a competição alegando dificuldades financeiras. 

 

FONTE: Diário de São Luiz

 

O RSSSF Brasil é o principal Site de pesquisa dos campeonatos nacionais. Contudo, não consta o Torneio Início do Maranhão. Então, segue abaixo, para os pesquisadores, a conquista do Sampaio Corrêa se sagrou campeão do Torneio Início de 1949. Assim descreveu o Diário de São Luiz:

 

 

Sampaio Corrêa: Campeão do Torneio Início de 49

 

MANCHETE: Levantou o Sampaio o Torneio Início de 1949

 

SUBTÍTULO: Moto Clube x Sampaio Corrêa, o melhor prélio de ante-ontem – Boas arbitragens – O Santa Isabel foi o vice-campeão do “intium” – A renda apurada – Outras notas

 

Com regular assistência, que deixou nas bilheterias do nosso único estádio, a apreciável quantia de 8.600 cruzeiros, foi realizado o Torneio Início de 1949.

O primeiro jogo reuniu os quadros do Moto e Maranhão. Depois de disputar a partida, os motorizados levaram a de vencida os seus antagonistas pelo escore mínimo (1 x 0), goal consignado por intermédio do centro avante Batistão, aproveitando-se muito bem de uma falha da defesa maqueana. Dirigiu a peleja o Sr. Luiz Luz, com boa arbitragem.

No segundo jogo, o Santa Isabel não teve dificuldades em derrotar o Tupan, através do placard de 3 x 1, tentos consignados por intermédio de Jesus (2) e Pepê um, para os izabelinos, cabendo a Guilherme marcar o ponto de honra dos vencidos.

José Gonçalves da Silva, o popular Zequinha, dirigiu esta pugna com ótima direção. Logo depois, entraram em campo as equipes do Sampaio e Moto. Foi a melhor partida do torneio. No final, o placard assinalou um empate sem abertura de contagem.

O juiz da partida mandou então que fossem cobrados os pênaltis regulamentares. Inicialmente Henrique cobrou os 5 do Sampaio, transformando somente três em tentos, o mesmo acontecendo com o atacante Galego. Em vista disto, foram cobrados mais 5 para cada lado, tendo Rocha transformado todos em goals, enquanto que Galego marcou só 4, dando assim a vitória ao grêmio tricolor. Finalmente, teve o início a última partida da tarde, que reuniu os quadros do Sampaio e Santa Isabel, saindo vencedor o onze do Raiol por dois tentos a zero. Sagrou-se assim o Sampaio Corrêa campeão do Torneio Início, fazendo jus ao troféu “Associação dos Cronistas Esportivos do Maranhão”.

FONTE & FOTO: Diário de São Luiz, na página 3 (São Luiz, terça-feira, dia 02 de Agosto de 1949)

© 2017 História do Futebol Suffusion theme by Sayontan Sinha