O ABC é o campeão potiguar sub-17 de 2013. Após um emapte no tempo norma por 0×0 , o alvinegro derrotou o Palmeira de Goaininha nos penaltis por 5×4, no Estádio Juvenal Lamartine, em Natal.

Campeão– ABC de Natal (Tri)
Vice-campeão– Palmeira de Goianinha
 Principais Artilheiros
11 gols – Bruno (Palmeira)
06 gols – Artur (ABC) e Brendo (América

os campeões:

1996 – América

1997 – ABC

1998 – América

1999 – ABC

2000 – ABC

2001 – São Gonçalo

2002 – São Gonçalo

2003 – América

2004 – América

2005 – São Gonçalo

2006 – CDF

2007 – ABC

2008 – América

2009 – Não houve

2010 – América

2011 – ABC, disputado como Sub16.

2012 – ABC, disputado como Sub16.

2013 – ABC

 

O América de Natal confirmou a vantagem e venceu o Corintians de Caicó,  garantindo o título de campeão da Copa RN(1º turno). Mesmo podendo perder por até dois gols de diferença, o time rubro venceu por 1 a 0. Tiago Adan marcou o único gol da partida que levou a festa no estádio Nazarenão, em Goianinha a 60 km de Natal. Com o título, o clube garantiu vaga na final do Campeonato Potiguar de 2013, além das vagas na Copa do Brasil e Copa do Nordeste de 2014 e ainda um carro Okm de presente do patrocinador da competiação, a Chevrolet.

ficcha do jogo: AMÉRICA 1 x 0 CORINTIANS

Local: Estádio Nazarenão, em Goianinha/RN
Data: 31/03/2013
Arbitro: Flávio Roberto Sales de Lima
Público:  3509 pagantes e 622 não pagantes
Renda: R$ 50.520,00
Gol: Tiago Adan (36´/1T)
AMÉRICA-Dida; Fabinho, Índio, Edson Rocha e Netinho (Renatinho Potiguar); Ricardo Baiano, Daniel e Cascata;  Jorge Santos (Alysson), Thiago Adan e Índio Oliveira (Taiberson).
Técnico: Roberto Fernandes
CORINTIANS-David; Ewerton, Fábio Seixas, Mercinho e Ito Cruz (Índio); Ramon, Jozicley, Coruja e Didi; João Paulo e Ebinho (Jorginho) (Geovani).
Técnico: Neto Maradona
 

Com a contagem regressiva para entrega do estadio Arena das Dunas em Natal, que atingiu 61,41% do total da obra, se situando neste momento 8,73% a frente em relação ao cronograma oficial estabelecido pela Fifa, o consórcio responsável pela construção não fala em antecipação do prazo de entrega do estádio.

Veja neste interessante video a evolução da construção do estádio, mes a mes, deste a demolição do antigo Machadão até os dias atauis.

video no youtube:

-yK5bC-86Go

 

 

 

A inauguração da Arena Castelão em Fortaleza, com direito a rodada dupla e dois clássicos nordestinos, atraiu um público que ocupou pouco mais da metade da capacidade do estádio. Ao todo, 33.249 pagantes e público total de 34.249 espectadores.

A Federação Cearense de Futebol (FCF) divulgou à imprensa um borderô único dos dois jogos (Fortaleza 0×0 Sport e Ceará 0×1 Bahia), detalhando os dados financeiros da reabertura do estádio.

Da renda bruta de R$ 590.494, mais de R$ 400 mil foram destinados ao pagamento das despesas gerais, como o aluguel do campo e fatia destinada à FCF.  Aos clubes, restou a quantia de apenas R$ 94.187,66.  Assim vai ser difícil utilizar um estádio ultra moderno, por ter uma estrutura muito cara.

O consórcio que administra o estádio anunciou ainda que vai processar o torcedor do Sport, cobrando R$ 300,00 pelo dano ao patrimônio, nos assentos do estádio. O estádio é todo monitorado.

Se quiser dar um passeio virtual pela Arena  é so acessar o site: http://www.arenacastelao.com/site/interacao/passeio-virtual

 

O canal Esporte Interativo adquiriu os direitos de transmissão do Campeonato do Nordeste por dez anos. O contrato que começará a vigorar a partir do campeonato que começa no dia 19 de janeiro deste ano e vai até 2022, com a exibição dos 62 jogos de cada edição. Ou seja, 620 partidas.

 

A seleção de Goianinha é campeã da 11ª edição da Copa Robinson Faria de seleções do Agreste vencendo na final a seleção de Monte Alegre por 1×0.

A Copa Robinson Faria de futebol de campo foi disputada por mais de 20 municípios do Agreste durante os últimos cinco meses e teve como resultado: o time campeão Goianinha, em segundo lugar Monte Alegre, em terceiro lugar Passa e Fica e em quarta colocação o time de Passagem

A competição que teve a participação de Seleções de Futebol das Regiões Agreste, Litoral Sul, Trairi, Potengi, Mato Grande e a Grande Natal

10 ANOS DA 1ª COPA ROBINSON FARIA DE SELEÇÕES DO AGRESTE

GRUPO A

SANTO ANTONIO

ESPIRITO SANTO

MONTE ALEGRE

JUNDIÁ

GRUPO B

LAGOA SALGADA

PEDRO VELHO

NOVA CRUZ

GRUPO C

PASSA E FICA

PASSAGEM

BREJINHO

GRUPO D

BOA SAUDE

VERA CRUZ

NIZIA FLORESTA

GRUPO E

MONTANHAS

GOIANINHA

CANGUARETAMA

GRUPO F

LAGOA DE VELHOS

S. J. CAMPESTRE

TANGARÁ

 

A Seleção de Goianinha Jogou Contra :

Na 1º Fase: GOIANINHA 2 X 0 MONTANHAS; CANGUARETAMA 1 X 1 GOIANINHA ; MONTANHAS 0 X1 GOIANINHA E GOIANINHA 4 X 3 CANGUARETAMA

Na 2ª FASE: LAGOA SALGADA 1 X 2 GOIANINHA E GOIANINHA 3 X 1 BOA SAÚDE E  Na SEMIFINAL:PASSA E FICA 1 X 2 GOIANINHA E GOIANINHA 0 X 0 PASSA E FICA

 

 

Há 41 anos, Itabaiana superava suas limitaçõese conquistava o Nordestão

Em 24 de novembro de 1971, o tricolor serrano empatou com Ferroviário-CE em 1 a 1 e deu ao Estado de Sergipe seu único título nacional. Já se passaram 41 anos do maior feito sergipano em um torneio nacional. De lá para cá, o Sergipe ganhou o epíteto de derrubador de campeões em Brasileiros e ficou com a terceira colocação da Copa do Nordeste de 2000. Mas nada comparável ao que o Itabaiana fez naquele 24 de novembro de 1971.

Mas a história não mente. Pode ser abafada e pisoteada pelos rivais, mas ela sempre faz questão de aparecer. Não tem como negar: Itabaiana foi o primeiro time campeão do Nordeste o único sergipano com esta estrela. Naquela noite de quarta-feira, o tricolor precisava no mínimo de um empate com o Ferroviário-CE para liberar o grito.

Ninguém acreditava que o time do Ceará iria vencer o Flamengo-PI por uma diferença de seis gols, seis dias depois. Uma vitória selaria de vez os ceboleiros, como são conhecidos, os donos daquela faixa, mas ela não veio. O meia Zequinha abriu o placar para os donos da casa, cobrando falta. No segundo tempo os visitantes empataram e fizeram pressão pela vitória, mas o empate prevaleceu. No dia 29 do mesmo mês, os cearenses até venceram os piauienses, mas por 2 a 1. Mas o grito de campeão do Nordeste que valeu mesmo foi o do dia 24/11/1971. O grito do Itabaiana.

A competição e campanha tricolor

A Copa do Nordeste tinha, na verdade, dimensões maiores. Era seletivo para o Campeonato Brasileiro da segunda divisão. Neste torneio, o tricolor ficou com a quarta colocação geral, atrás de Vila Nova-GO, o campeão; Remo e Ponte Preta.

Para chegar à fase regional, o Itabaiana superou Sergipe e Confiança na etapa estadual. Foram quatro jogos, duas vitórias em casa e dois empates fora.
Classificado para o Nordestão, o tricolor ficou no grupo B, ao lado de CRB e Náutico. Mais quatro jogos, duas vitórias e um empate.

Já na fase final do Regional, o Itabaiana precisou ultrapassar Ferroviário-CE e Flamengo-PI. Se tinha um favorito, esse não era o tricolor. Mas em Fortaleza o time serrano mostrou que não estava para brincadeira. Venceu o cansaço da longa viagem até a capital cearense e o forte Ferroviário por 2 a 0. De Fortaleza a equipe sergipana foi para Teresina e não conseguiu o mesmo desempenho, derrota para o Flamengo por 2 a 0. Mas o mesmo rival provou de forma humilhante da força sergipana. No dia 21 de novembro, a goleada por 5 a 1 tirou os piauienses da briga pelo título.

No dia 24 de novembro, empate com Ferroviário e o título em uma das mãos. Só uma tragédia impediria isso (vitória cearense por seis gols de diferença), e ela não aconteceu.

Campeão do Nordeste, o Itabaiana foi em busca do Norte/Nordeste contra o Remo. O primeiro jogo resultou no empate sem gols no Batistão em Aracaju. Em Belém, vitória por 2 a 0, título e vaga para fase final do Nacional para os paraenses.

Campanha tricolor

Primeirafase
Itabaiaba 2×1 Confiança
Itabaiana 1×0 Sergipe
Itabaiana 3×3 Confiança
Itabaiana 0×0 Sergipe

Segunda Fase
Itabaiana 3×0 CRB
Itabaiana 1×0 Náutico
Itabaiana 2×2 Náutico
Itabaiana 1×3 CRB

Terceira fase
Itabaiana 2×0 Ferroviário-CE
Itabaiana 0×2 Flamengo-PI
Itabaiana 5×1 Flamengo-PI
Itabaiana 1×1 Ferroviário-CE

Reconhecimento da CBF

Apesar do feito ainda não igualado em Sergipe, o título nordestino do Itabaiana é pouco divulgado. Oficialmente o clube não explora a taça, pois a conquista não é reconhecida pela CBF.

Mesmo sendo um torneio realizado pela Confederação Brasileira de Desportos (CBD), a nova instituição que rege o futebol nacional prefere que as equipes exijam seus direitos.

O atual presidente do clube, Eduardo Almeida, enviou neste mês de novembro ofício à CBF, via Federação Sergipana de Futebol, um pedido pedindo o reconhecimento.

- Agente não tem nenhum documento informando que somos campeões do Nordeste. Apenas uma ata de reunião e muitos jornais. Recentemente o Vitória conseguiu o reconhecimento pela CBF de um torneio regional

Fonte: http://globoesporte.globo.com/

 

 

O estádio José Nazareno do Nascimento, localizado no bairro Bosque das Palmeiras, na cidade de Goianinha, popularmente chamado de “Nazarenão” tem a capacidade de receber 5.200 pessoas, entretando a sua capacidade foi ampliada para 10.000 pela direção do América de Natal que utiliza de arquibancadas móveis tubulares de base fixa para atender as exigencias da CBF na Serie B.

O estadio foi inaugurado em 19 de junho de 2008 entre no jogo entre a Seleção da cidade de Goaininha e o ABC-sub18. O recorde de público do estádio Nazarenão aconteceu na decisão da  em 20/11/2011 na vitoria do América sobre o Payssandu de Belém por 2×1 comi 6.445. A Prefeitura de Goaininha é o proprietário do imovel que é utilizado pelo time da casa, o Palmeira de Una e também locado ao América de Natal.

A cidade de Goianinha fica distante 48 km da capital Natal, foi fundada em 7 de agosto de 1832 e atualmente tem 24 mil habitantes estando situada as margens da BR 101.

 

O último gol do Pelé com a camisa do Santos F.C. foi no jogo contra o Guarani FC. de Campinas no dia 22 se setembro de 1974 no Estádio Brinco de Ouro da Princesa.
O resultado final foi de 2 x 2 e os dois gols do Santos foram feitos pelo Rei. O 1º. Gol aos 10 minutos do primeiro tempo e o 2º. de pênalti sofrido por ele mesmo aos 30 minutos do segundo tempo.
Aos 35 minutos do 2º. Tempo, de falta, Flamarion fez o 2 x 1 e aos 40 minutos finais, de cabeça, Amilton Rocha fez o 2 x 2.
O Guarani jogou com: Sérgio Gomes, Odair, Estevam, Amaral e Claudio. Flamarion e Alexandre. Amilton Rocha, Afrânio, Jarbas (Washington), Darci e Gilberto.
O Santos jogou com: Cejas, Wilson Campos, Marinho, Oberdan e Zé Carlos. Léo e Brecha (Vicente). Claudio Adão, Adilson, Pelé e Edu (Mazinho).

Oberdan pelo Santos e Estevam pelo Guarani foram expulsos.
O árbitro foi Edson Valter Pantozzi.

No mês seguinte, outubro 1974, num jogo contra a Ponte Preta em Santos o Pelé fez seu último jogo pelo Santos e depois seguiu para o Cosmos de Nova York onde encerrou sua carreira sendo considerado “o maior jogador de futebol de todos os tempos”.

© 2017 História do Futebol Suffusion theme by Sayontan Sinha