Na terra alencarina a realização de TORNEIO INÍCIO também se dava com grande expectativa e sucesso. Desde a vitória do Bangu (CE) em 1920 até a última conquista, no caso a do Ceará Sporting em 1978, foram realizados 53 ‘Torneios Inícios’, sendo que ao logo de sua existência foram 14 os clubes cearenses que conquistaram títulos em tais competições.

Segue abaixo um resumo ano a ano:

ANO CAMPEÃO
1920 Bangu;
1922 Ceará;
1923 Ceará;
1924 América;
1925 Fortaleza;
1926 Ceará;
1927 Fortaleza;
1928 Fortaleza;
1929 MAGUARY;
1930 Orion;
1931 Orion;
1932 Ceará;
1933 Fortaleza;
1934 Liceu;
1935 Fortaleza;
1936 Ceará;
1937 Ceará;
1938 Carioca;
1939 Penarol;
1940 Ferroviário;
1941 Ferroviário;
1942 MAGUARY;
1943 Ceará;
1944 MAGUARY;
1945 MAGUARY;
1946 Ferroviário;
1947 Ceará;
1948 Fortaleza;
1949 Ferroviário;
1950 América;
1950 Nacional;
1951 Nacional;
1952 Ceará;
1953 Ceará;
1954 Usina Ceará;
1955 Calouros do Ar;
1956 América;
1957 América;
1958 Calouros do Ar;
1959 Gentilândia;
1960 Fortaleza;
1961 Fortaleza;
1962 Fortaleza;
1963 América;
1964 Fortaleza;
1965 Fortaleza;
1966 Ferroviário;
1967 Ceará;
1968 Calouros do Ar;
1970 América;
1971 Calouros do Ar;
1977 Fortaleza;
1978 Ceará.

NÚMEROS DE TÍTULOS RELACIONADOS POR CLUBES:

12 – Ceará (1922, 1923, 1926, 1932, 1936, 1937, 1943, 1947, 1952, 1953, 1967 e 1978);
12 – Fortaleza (1925, 1927, 1928, 1933, 1935, 1948, 1960, 1961, 1962, 1964, 1965 e 1977);

06 – América (1924, 1950, 1956, 1957, 1963 e 1970);

0 5 – Ferroviário (1940, 1941, 1946, 1949 e 1966);

04 – MAGUARY (1929, 1942, 1944 e 1945);
04 – Calouros do Ar (1955, 1958, 1968 e 1971);

02 – Orion (1930 e 1931);
02 – Nacional (1950 e 1951);

01 – Bangu (1920);
01 – Liceu (1934);
01 – Carioca (1938);
01 – Penarol (1939);
01 – Usina Ceará (1954);
01 – Gentilândia (1959);

Relação dos múltiplos campeões sequenciais do TORNEIO INÍCIO CEARENSE e os respectivos ANOS:

TRI-CAMPEÃO:
Fortaleza em 1960/1961/1962.

BI-CAMPEÕES:
Ceará em 1922/1923;
Fortaleza em 1927/1928;
Orion em 1930/1931;
Ceará em 1936/1937;
Ferroviário em 1940/1941;
MAGUARY em 1944/1945;
Nacional em 1950/1951;
Ceará em 1952/1953;
América em 1956/1957;
Fortaleza em 1964/1965.

FONTES:

Jornal ‘Correio do Ceará’;
Jornal ‘Unitário’;

Livro ‘História do Campeonato Cearense de Futebol – 1903 a 2001’ (Autor: Nirez de Azevedo. Equatorial Produções/2002. Impressão: TIPROGRESSO);

Livro ‘Almanaque do Ferrão’ (Autor: Evandro Ferreira Gomes. Tatics Comunicação e Marketing Esportivo/2013. Impressão: Gráfica Pouchain Ramos).

 

Maguari Esporte Clube (Fortaleza-CE) - 1943

Fonte: Gazeta Esportiva – SP

 

 

 

 

A reativação pela terceira vez do ‘Departamento de Futebol’ do MAGUARY, que já viveu momentos gloriosos, foi de grande importância para o futebol alencarino e sua tradição.

O ‘Clube dos Príncipes’, fundado em 24-JUN-1924 na cidade de Fortaleza/CE, teve uma primeira fase gloriosa, que se deu entre aquela data e o ano de 1945, posto que neste período fosse quatro vezes campeão cearense, além de sete vezes vice-campeão na primeira divisão.

Na segunda fase, depois de passar anos afastados, o MAGUARY retornou ao convívio do futebol profissional por quatro temporadas, fato que se deu entre 20-JAN-1972 até 14-AGO-1975. Neste segundo momento de presença no futebol profissional, o MAGUARY guarda em sua rica história o título de ‘primeiro campeão do Castelão’, quando no dia 02-DEZ-1973 venceu ao América/CE na partida final do ‘Torneio Breno Vitoriano’, competição organizada para também comemorar a inauguração do ‘Gigante da Boa Vista’, como na origem era apelidada a atual ‘ARENA CASTELÃO’, utilizada nos jogos da ‘Copa das Confederações’ em 2013 e da ‘Copa do Mundo’ da FIFA em 2014.

Na atual terceira e definitiva fase, que se dá desde 01-JAN-2009 quando a ‘Equipe Cintanegrina’ teve que retornar pela ‘Série C’ cearense, mesmo nunca tendo sido rebaixado, o tradicional clube brasileiro oficializou, junto à Federação Cearense de Futebol (FCF), os seus uniformes profissionais, fato ocorrido em 18 de março de 2011, tudo considerando a exigência da Federação Cearense junto a todos os seus filiados.

Os três uniformes oficiais do ‘Clube dos Príncipes’, chamados de mantos sagrados, passaram a ter as seguintes cores e definições:

UNIFORME Nº 01 – Todo na cor branca, com uma faixa preta horizontal na altura do peito, chamada ‘cintanegrina’, razão porque o MAGUARY é também conhecido como a ‘Equipe Cintanegrina’;

UNIFORME Nº 02 – Todo na cor laranja, também com a mesma faixa ‘cintanegrina’;

UNIFORME Nº 03 – Todo na cor ‘amarelo canário’, com a referida faixa horizontal ‘cintanegrina’ na altura do peito.

Destaque-se que os uniformes profissionais oficiais têm, obrigatoriamente, calções e meiões na mesma cor das camisas, às vezes com pequenos detalhes na cor preta, para combinar com a ‘cintanegrina’ dos ‘mantos sagrados’, o que deixa o conjunto muito elegante. Aliás, quando da inauguração do MEMORIAL da Arena Castelão, oficialmente denominado ‘Espaço Cultural Etevaldo Nogueira’, fato ocorrido em SET-2012, o então Governador cearense Cid Gomes, vendo um manequim com o Uniforme Nº 01 do MAGUARY, o primeiro campeão do Castelão, perguntou ao presidente do clube:

- “Aguiar, este é o uniforme histórico do Maguary?”
Ao que respondi:
- Sim, com a famosa faixa ‘Cintanegrina’.
Ele então, com ar de admiração, exclamou:
- “Depois dizem que na origem do futebol cearense não tínhamos uniformes bonitos…”.

Cabe destacar que a faixa ‘cintanegrina’ é considerada importante para a caracterização do MAGUARY, pois a mesma foi inspirada numa faixa preta visível no peito das aves de mesmo nome, que deu origem ao nome do rio em Belém do Pará, depois ao Curtume Maguary, representado no Ceará pela ‘Agência Bezold’, que fundou o clube cearense e nele colocou o nome MAGUARY.

Em 11 de Dezembro de 2012 o MAGUARY registrou na Federação Cearense de Futebol (FCF) uma opção de uniformes com calções e meiões pretos para os jogos da BASE, Sub-20, Sub-17, Sub-15 e Sub-13, o que fez considerando a economia e praticidade.

 

 

 

Classificação Final do Campeonato Cearense de 1938

 

1) Fortaleza Esporte Clube;

2) Sport Club Maguary;

3) América Football Club;

4) Carioca Foot-ball Club;

5) Colégio Militar;

6) Estrela do Mar Foot-ball Club;

7) Cavalaria Foot-ball Club;

8) Ceará Sporting Club;

9) Ferroviário Atlético Clube;

10) Iracema Sport Club;

11) Peñarol Sport Club;

12) Ginásio São João.

Curiosidades

O presidente do Ceará Sporting Club naquele ano foi Oliveira Paiva, pai do humorista cearense Chico Anísio.

Paulo Facó: Então o pai do grande Chico Anísio, era também humorista, porque, convenhamos, o Ceará em 8° lugar não deixa de ser uma piada.

O Sport Club Maguary, à época,  detinha (desde o ano de 1928) a maior torcida de futebol no nosso Estado, fato que perdurou até o início de 1946, quando o Clube dos Príncipes resolveu se afastar do futebol da Federação.

 

FONTES:  Jornal ‘A Razão’ – Jornal O Ceará – Jornal Unitário – Revista Sport Ilustrado

 

O Stella Foot-Ball Club foi uma agremiação da cidade de Fortaleza (CE). O clube Alvirrubro foi Fundado no dia 30 de Maio de 1915, por Alcides Santos. O nome foi inspirado no colégio suíço onde os filhos de alguns representantes da alta sociedade de Fortaleza estudavam.

Também por causa de seu nome, o escudo do clube era uma estrela (stella) vermelha. O Stella mandava os seus jogos no Campo do Prado. O clube acabou sendo extinto em fins dos anos 20.

O Stella teve certa ligação com o Fortaleza Sporting Clubantiga denominação do Fortaleza Esporte Clube até a Segunda Guerra Mundial, mudada por decreto governamental nos anos 1940 – já que Alcides Santos também foi o fundador deste último.

Cumpre esclarecer, portanto, que se trata de duas agremiações esportivas diferentes e independentes, ainda que, por vezes, a primeira seja considerada inspiradora da segunda.


FONTES & FOTO: Wikipédia – Site do Fortaleza E.C.

 

Alcides Santos, Fundador do Fortaleza

Falar das origens do Fortaleza Esporte Clube passa necessariamente por falar do maior desportista cearense de todos os tempos: Alcides de Castro Santos.

Em 1912, ele fundou um clube também chamado Fortaleza, que posteriormente veio a ter suas atividades encerradas. A seguir, participou da fundação do Stella Foot-Ball Club, em 1915. Stella era o nome de um colégio suíço onde estudavam os filhos de alguns nobres representantes da alta sociedade de Fortaleza.

Este clube teve estreita ligação com o Fortaleza Esporte Clube, principalmente pela presença de Alcides Santos na formação dos dois, tendo o Fortaleza sido fundado em 18/10/1918. Como grande desportista, também estimulou e participou da fundação dos clubes Riachuelo, Tabajara e Maranguape, todos antes de 1918. Esteve ligado ao Fortaleza Esporte Clube em seus primeiros 20 anos de história.

Alcides Santos nasceu em 04/11/1889, filho do político e professor Agapito dos Santos. Estudou na Europa de onde trouxe a paixão pelo esporte bretão. Foi próspero comerciante, sendo sócio e fundador de diversas empresas cearenses, além de primeiro representante da Ford Company no Brasil.

Foi fundador da Sociedade Cearense de Filatelia e Numismática. Comprou e doou ao Fortaleza o campo do Alagadiço (próximo de onde hoje é a Igreja de São Gerardo, na cidade de Fortaleza), além de construir o Campo do Prado (onde se situa a Escola Técnica Federal – atualmente IFCE) e doá-lo à ADC (Associação Desportiva Cearense, fundada em 23/03/1920, sob sua liderança).

Trouxe o primeiro atleta de fora do estado para jogar oficialmente em Fortaleza – Nelsindo em 1919. Além disso, foi atleta de remo do Flamengo, quando sua família morou no Rio de Janeiro, acompanhando seu pai, à época deputado federal.

No que se refere ao Fortaleza Esporte Clube, podemos citar, entre seus fundadores, o próprio Alcides Santos (o primeiro presidente do clube), Oscar Loureiro, João Gentil, Pedro Riquet, Walter Olsen, Walter Barroso, Clóvis Moura, Jayme Albuquerque e Clóvis Gaspar, dentre outros.

Cores Tricolores

Azul, vermelho e branco são as cores do Fortaleza Esporte Clube, que formam sua principal identidade. A escolha foi uma homenagem do fundador Alcides Santos às cores da bandeira francesa. No estádio, elas proporcionam um festa inigualável por tamanha beleza e têm o poder de levar o Leão do Pici a grandes conquistas, pois como diz a marchinha: “o feitiço do teu jogo está nas cores, daquelas camisas tricolores”.

A bandeira é um símbolo de soberania e, como tal, deve ser respeitada em sua originalidade e proporções. Pensando nisso, o Fortaleza Esporte Clube mantém sua tradição em respeito à história do Tricolor de Aço e o que diz o seu Estatuto.

Estatuto: Art. 95 – O Pavilhão do Fortaleza será representado por uma bandeira com seis faixas de dez centímetros cada uma, nas cores vermelho, azul e branco, com um retângulo de cor branca, na parte superior esquerda, onde serão apostas estrelas em número correspondente aos títulos conquistados pelo elenco de Futebol Profissional, na cor vermelha, e dourada para os títulos de âmbito nacional.

A iniciativa de vários torcedores em criar outras versões para a bandeira são aceitas, no entanto, a descrita no Estatuto é a representação da tradição e do respeito ao Fortaleza Esporte Clube.

HINO DA BANDEIRA DO FORTALEZA ESPORTE CLUBE

Salve o Tricolor de Aço
Salve também sua bandeira
No meu coração há espaço
Pra te amar a vida inteira

Brilham no céu do Brasil
Tres cores que dão emoções
Vermelha, branca, azul anil
Conquistando mil corações

Bandeira do Fortaleza
Meu amor por ti é profundo
Pois tuas cores estão presentes
Em copas de todo o mundo

Na terra em que nasceste
Tem mais vibrante torcida
Entre todas as bandeiras
Tu és a preferida

Entre todas as bandeiras
Tu és a escolhida

Letra e música de JOSÉ ODORICO DE MORAES NETO (Zé Moraes) 

 

Futebol profissional

Regionais

Torneio Norte-Nordeste: 2 (1946, 1970)

Estaduais

Campeonato Cearense: 40 (1920, 1921, 1923, 1924, 1926, 1927, 1928, 1933, 1934, 1937, 1938, 1946, 1947, 1949, 1953, 1954, 1959, 1960, 1964, 1965, 1967, 1969, 1973, 1974, 1982, 1983, 1985, 1987, 1991, 1992, 2000, 2001, 2003, 2004, 2005, 2007, 2008, 2009, 2010, 2015 e 2016).

Torneio Início do Ceará: 12 (1925, 1927, 1928, 1933, 1935, 1948, 1960, 1961, 1962, 1964, 1965 e 1977).

Categorias de base

Campeão da III Copa Alagoas Sub-20: 2005
Campeão Cearense de Juniores: 1972, 1973, 1974, 1976, 1978, 1980, 1981, 1983, 1985 e 1986
Campeão Cearense de Juvenil: 1963, 1964, 1965, 1966 1967 1968, 1969, 1980, 1981 e 1996
Campeão Cearense Sub-20: 1998, 2001, 2005, 2011, 2013 e 2014
Campeão Cearense Sub-18: 2002, 2003, 2007 e 2009
Campeão Cearense Sub-17: 2000, 2011, 2012 e 2014
Campeão Cearense Sub-16: 2003, 2007 e 2009
Campeão Cearense Sub-15: 2005, 2013 e 2014
Campeão Cearense Sub-14: 2011 e 2012
Campeão Cearense Sub-12: 2006, 2007 e 201.
Campeão Cearense Infantil : 1937
Campeão da 3ª Taça Internacional de Futebol do Interior Paulista – Infantil: 2002
Campeão da Copa Messejana Sub-14: 2009
Campeão da Copa Messejana Sub-12: 2008Campeão da Copa Caucaia Sub-15: 2009 e 2011
Campeão da Copa Serrinha Sub-12: 2010
Campeão da Copa Internacional de Futebol Sub-14: 2002
Campeão da Super Liga Metrópole Sub-14: 2010
Campeão da Super Liga Messejana de Desportos Sub-12: 2010
Campeão do Torneio Início Campeonato Assunção Globo Sub-15: 2011

 

Curiosidades

 

Artilheiros em Campeonatos Cearenses

O Fortaleza já “ofereceu” o artilheiro do Campeonato Cearense por 40 vezes, tendo, inclusive, o maior de todos: Sandro, em 1997.

O Fortaleza já forneceu o artilheiro do Campeonato Cearense por 43 vezes, tendo, inclusive, o maior deles: Sandro, em 1997, com 39 gols.

Campeão como goleiro e zagueiro

O Fortaleza já teve um jogador que se sagrou campeão jogando como goleiro (1926 e 1927) e como zagueiro (1928). Foi Rolinha.

Quando o Fortaleza foi tricampeão (1926/27/28), tivemos um fato bastante curioso. Rolinha, que foi goleiro em 26 e 27, sagrou-se tricampeão pelo Tricolor jogando como zagueiro.

Estrelas no escudo do Fortaleza

No escudo do Leão, as duas estrelas brancas representam os títulos de 46 e 70 do Nordestão e as três amarelas, os tricampeonatos cearenses.

As estrelas acima do escudo do Fortaleza foram postas pelos seguintes motivos: as duas estrelas brancas representam os dois títulos dos Torneios Norte-Nordeste, conquistados pelo Leão, em 1946 e 1970; já as quatro estrelas amarelas representam a conquista do tetracampeonato cearense conquistado pelo Tricolor em 2007/08/09/10.

Maior artilheiro em um único Clássico-Rei

O atacante Rinaldo foi o jogador que mais marcou gols num único Clássico-Rei, tendo feito 4 gols na vitória de 6 a 3 do Fortaleza em 2006.

O atacante Rinaldo marcou 4 gols na vitória do Fortaleza sobre o Ceará por 6 a 3. A partida foi realizada no dia 29 de fevereiro de 2006, pela disputa do Campeonato Cearense daquele ano.

Maior goleada no Clássico-Rei

A maior goleada do Clássico-Rei aconteceu em 1927. O Fortaleza não teve pena do Ceará e venceu por 8 a 0.

Você sabe qual foi a maior goleada no Clássico-Rei, entre o Fortaleza e o Ceará? Foi no Campeonato Cearense de 1927, em que o Fortaleza aplicou um 8 a 0 sobre o adversário. Marcaram os gols: Hildebrando (3), Pirão (2), Xixico, Humberto e Juracy.

Maiores artilheiros tricolores em Brasileiros

Os maiores artilheiros do Fortaleza, em Campeonatos Brasileiros, são Rinaldo, Vinícius e Clodoaldo, nesta ordem.

Você sabe quem são os maiores artilheiros do Fortaleza em Campeonatos Brasileiros? Em primeiro temos Rinaldo, com 52 gols, seguido por Vinícius, com 33 gols, e de Clodoaldo, com 31 gols. Por fim, Marciano é o quarto maior artilheiro com 22 gols.

Mané Garrincha com a camisa do Tricolor

Você sabia que Mané Garrincha, o anjo das pernas tortas, já vestiu a camisa tricolor? Foi em um amistoso, dia 28/01/1968, contra o Fluminense

Mané Garrincha, o “anjo das pernas tortas”, o lendário camisa 7, já vestiu a camisa tricolor. Foi em um amistoso, no dia 28 de janeiro de 1968, contra o Fluminense, no estádio Presidente Vargas, para um público (privilegiado) de 3.399 pessoas, em comemoração ao título estadual de 1967. Garrincha jogou apenas 45 minutos, mas vai ficar pra sempre guardado na memória de todo torcedor leonino. O Fortaleza venceu a partida por 1 a 0, gol de Humaitá.

 

FONTES: Site do Clube

 


FONTE: Revista Placar

 

TURNO ÚNICO

DATA

 

  LOCAL

17.11.1973

MAGUARY

2

X

1

TIRADENTES FORTALEZA – CE

17.11.1973

AMÉRICA

1

X

1

QUIXADÁ FORTALEZA – CE

24.11.1973

MAGUARY

3

X

2

QUIXADÁ FORTALEZA – CE

24.11.1973

TIRADENTES

3

X

1

AMÉRICA FORTALEZA – CE

01.12.1973

TIRADENTES

2

X

1

QUIXADÁ FORTALEZA – CE

02.12.1973

MAGUARY

1

X

0

AMÉRICA FORTALEZA – CE

CAMPEÃO – MAGUARY ESPORTE CLUBE (FORTALEZA – CE)

Fonte: Jornal O Povo / CE

 

O Itarema Esporte Club é uma agremiação do Município de Itarema (CE). Localizado no Noroeste do Ceará, a cidade está a 204 km da capital Fortaleza e conta com uma população de 27.471 habitantes, segundo o Censo do IBGE/2010.

O clube itaremense foi Fundado na quarta-feira, do dia 12 de Dezembro de 2012. A sua Sede está situada na Rua Francisca Iêda Rios, nº 2 / Sala A, no Centro de Itarema. A equipe manda os seus jogos no Estádio Municipal de Itarema, o ‘Dedezão, com capacidade para 4 mil pessoas.

O Itarema debutou no futebol profissional, na temporada de 2013, quando participou do Campeonato Cearense da Terceira Divisão, organizado pela Federação Cearense de Futebol (FCF). Na ocasião, clube itaremense fez boa campanha terminando na 4ª colocação. Em 2014, novamente no Campeonato Cearense da Terceira Divisão, o Itarema voltou a realizar boa campanha, terminando na 3ª posição.

FONTES: Wikipédia – Federação Cearense de Futebol (FCF)

FOTOS: Escudo de clubes – site Julio de Souza “Portal do Futebol Amador”

 

O Guarany Sporting Club é uma agremiação da cidade de Sobral (CE). A sua Sede fica localizado na Rua Dr. João Carlos, nº 31, no Centro da cidade. Fundado no dia 2 de julho de 1938, na residência do Sr. Luiz Nogueira Adeodato, localizada na esquina da Avenida Dr. Guarany e à Rua Cel. Mont’Alverne (atrás do teatro São João), em Sobral-CE, nasceu o Guarany Sporting Club.

A 1ª diretoria do Guarany era composta por: Pe. José Aloísio Pinto (Presidente de Honra), Luiz Nogueira Adeodato (Presidente Executivo).

Dentre elas a do Dr. Éverton Francisco Mendes Mont’Alverne, que levou o time a disputar o título de Campeão Cearense de Futebol (3° lugar em 1970), o que divulgou consideravelmente o nome do clube e da cidade de Sobral. Outro Presidente que merece destaque, foi goleiro do clube durante anos, onde conquistou o Intermunicipal de 1949.

O Primeiro Presidente do clube como equipe profissional disputou e ganhou a divisão de acesso e em 1967 o bugre sobralense participou de seu 1° campeonato cearense na divisão de elite do nosso futebol. Manés ainda foi Presidente do Guarany por diversas vezes, sempre sendo eleito por unanimidade, tendo deixado às fileiras do Guarany em 1981.

No dia 31 de Julho de 1982, assume o Presidente que mais ano ficou frente ao clube, o Sr. Luiz Mello Torquato. O primeiro jogo sob a administração do Sr. Luiz Torquato, foi no dia 1° de agosto de 1982, entre a equipe do Guarany de Sobral e o Guarani de Juazeiro, no estádio do Junco, onde o Guarany sobralense venceu por 2 x 0.

Em 1983, pela excelente campanha no certame cearense, o Guarany ganhou o direito de participar da Taça de Prata (equivalente ao Campeonato Brasileiro da Série B), e no ano seguinte repetiu a dose com o 3° lugar no Campeonato Cearense. Sob o comando do Sr. Luiz Mello Torquato, o Guarany ainda disputou o Campeonato Brasileiro de 1987, último ano que a equipe disputou campeonato promovido pela CBF.

Dentre os títulos conquistados na administração do Sr. Luiz Mello Torquato podemos destacar a conquista do Torneio de Movimentação em 1996 e depois de descer para a 2° divisão em 1998, tornou-se Campeão Cearense da 2° divisão em 1999, voltando a primeira divisão classificou-se em 3° lugar nos anos de 2000 e 2001, em 2001 foi o único clube classificado do Norte e Nordeste para as finais do Campeonato Brasileiro da série C, ficando entre os quatros finalistas de um total de 65 clubes disputantes e sendo o campeão geral de renda entre os participantes.

Em 2002, o Guarany Sporting Club honrou o estado do Ceará participando da Série B do Campeonato Brasileiro, porém, sem êxito em sua campanha, foi rebaixado para a Série C de 2003. Desde já, o Guarany Sporting Club entra em uma crise.

Sendo rebaixado da Série C e do Campeonato Cearense em 2003, o Guarany passa o ano de 2004 sem freqüentar campeonatos de Nível nacional, na 2ª divisão do estadual.

Em 2004, o Guarany não faz uma boa campanha, conseqüentemente, foi um ano sem muitas mudanças para o mesmo que, não conseguiu o acesso para a 1ª divisão do estadual de 2005.

O ano de 2005 foi muito diferente para o Guarany, em relação ao ano de 2004. O Cacique do Vale garante o acesso para a Elite do Futebol Cearense e desperta uma imensa torcida que, há muito, estava desacreditada.

Porém, o Guarany não fez uma boa campanha em 2006, e acabou sendo novamente rebaixado para a 2ª divisão do campeonato estadual, onde ficou “enterrado” por mais dois anos. Até que, em 2008, o Guarany Sporting Club volta a elite do Futebol Cearense, por meio de uma grande campanha e com um merecido título.

Em 2009, o Guarany Sporting Club disputou a 1ª divisão do estadual, que, então, fazendo uma boa campanha, consegue ir até a final do segundo turno, perdendo para o Fortaleza. O Bugre Sobralense conseguiu garantir a 4ª posição no estadual de 2009, ficando atrás apenas de Fortaleza, Ceará e Ferroviário, e viu seu maior rival, Icasa, sendo rebaixado para a 2ª divisão do estadual de 2010.

 

Conquista da Série D em 2010 ao retorno à Série D em 2012

Em 2010, após bater o Vila Aurora, de Rondonópolis, o Guarany de Sobral conquistou o acesso ao Campeonato Brasileiro Série C, junto com o Madureira, o Joinville e o Araguaína. O Cacique do Vale no Campeonato Cearense de 2011 terminou na 5ª colocação e foi o 4º time que mais levou torcedores aos estádios no estadual, já na Série C do mesmo ano ficou em 3º lugar em seu grupo, não conseguindo classificação para a segunda fase da competição.

Em 2012, o Guarany de Sobral surpreendeu de forma negativa sua torcida. Passou grande parte do Cearense dentro do Z3, com grandes chances de ser rebaixado para a segunda divisão do Cearense, mas termina na sétima colocação, na Série C de 2012 fica na última colocação do Grupo A e retorna a Série D em 2013.
Campeão da Taça Padre Cícero (Campeão do Interior) e Vice-Campeão Estadual 2013

Em 2013, o Bugre Sobralense começou sua campanha do estadual de forma pífia. Com uma seqüência de péssimas exibições, o Cacique do Vale brigava para permanecer fora da zona de rebaixamento. Através de uma campanha maciça da torcida nas redes sociais e protestos no Juncão, a família Torquato renunciou ao comando do clube, depois de 30 anos.

Com a nova diretoria e um novo espírito, o Bugrão conseguiu não apenas escapar do rebaixamento, como também se classificar para a segunda fase do Campeonato Cearense.

Com muita competência, determinação e algumas contratações, o time conseguiu avançar (em quarto lugar) para as semifinais. Com uma vitória por 3 x 0 em Sobral e uma derrota por 4 x 1 em Juazeiro, o Bugre (portador da menor folha salarial entre os quatro semifinalistas) garantiu sua vaga na final, eliminando o Icasa. Na grande decisão, o Cacique deixou escapar o título com dois empates de 1 x 1 contra o Ceará, sendo o critério de desempate a melhor campanha da equipe alvinegra no estadual.

 

Copa do Nordeste 2014

O Guarany estreou contra o Náutico e empatou em 1 x 1 em plena Arena Pernambuco e depois estreou em casa contra o atual campeão da Série D, o Botafogo-PB e venceu depois voltou a Recife para enfrentar o Sport e empatou em 0 x 0 e no jogo de volta venceu por 1 x 0, o Cacique do Vale terminou líder com 9 pontos e classificado para as quartas.

Nas quartas de finais, ele enfrentou o Santa Cruz, de Pernambuco, o primeiro jogo, o Bugre Sobralense perdeu por 3 x 0, no Arruda, e no jogo de volta, perdeu de 1 x 0, no Junco, sendo eliminado nas quartas no placar agregado de 4 x 0.

 

4º colocado no Campeonato Cearense de 2014

Entrou no segundo turno do Campeonato Cearense de 2014, terminando em 4º colocado, perdendo nas semi-finais para o Ceará, pelo placar agregado de 8 x 4. Porém, conseguiu a classificação para o Campeonato Brasileiro – Série D de 2014.

 

Campeão da Copa Fares Lopes 2015

Com uma vitória histórica, de virada, pelo placar de 2×1, o Guarany Sporting Club venceu seu rival-xará, o Guarani Esporte Clube (Guaraju), da cidade de Juazeiro do Norte e conquistou na tarde quente e ensolarada do dia 29 de novembro de 2015; em jogo único disputado no Estádio Plácido Aderaldo Castelo “Juncão”, o inédito título estadual da Taça Fares Lopes.

 

Participação na Copa do Brasil 2016

Com a conquista de seu primeiro título estadual, a Taça Fares Lopes em 2015, o Guarany de Sobral de quebra conquistou o direito de pela primeira vez participar da Copa do Brasil no ano de 2016, representado junto a Ceará Sporting Club e Fortaleza Esporte Clube, o estado do Ceará nesta importante competição futebolística nacional, a segunda em importância, ficando atrás somente do Campeonato Brasileiro de Futebol, o Brasileirão.

No estádio do Junco, em 13 de abril o Cacique do Vale recebeu o time do Coritiba (PR), perdendo a partida pelo placar de 3 a 0, sendo eliminado logo na primeira fase da competição.

 

 

Hino do Guarany de Sobral

(Letra e Música: Luis Gonzaga Frota Carneiro)

 

Guarany, teu nome é uma glória

Guarany, símbolo de vitória

Guarany, na luta és tão forte

És o orgulho da princesa do norte


És cacique, de um vale vibrante

Que vai muito avante, avante lutar

Por um povo, que ama seu time

Guarany, Guarany, vamos lutar, vamos ganhar.

 

Estádio do Junco

Nome: Plácido Alderado Castelo (do Vale)

Localização: Rua Antônio Aguiar Carneiro/ Bairro do Junco – Sobral-CE

Capacidade: 12 mil espectadores

Estacionamento: Aproximadamente 500 vagas

Bilheterias: 2 (duas)

Setores: 4 (Arquibancada, Geral à direita, Geral do Placar e Geral Visitante)

Inauguração: 08/06/1969

Recorde de Público: 23.000 (Guarany x Cruzeiro-MG)

Anexos:

Lanchonetes, tanto na arquibancada quanto na geral;

12 Cabines de Rádio e TV;

Tribuna de honra;

Dimensões do Campo: 110m x 70m

 

Títulos

Campeonatos de Nível Estadual

01x 1° Divisão CE- 1° Turno [1970]

04x 2° Divisão CE [66,99,05-08]

02x Campeão do Intermunicipal [1948,65]

 

Campeonatos de Nível Municipal

01x Torneio da Movimentação [1996]

01x Torneio Cidade de Sobral [2000]

04x campeão Sobralense [1939-40-41-42]

 

 

FONTES: Wikipédia - Site do clube

 

O Caucaia Esporte Clube é uma agremiação da cidade de Caucaia (CE). Fundado na sexta-feira, do 16 de Abril de 2004, por um grupo de desportistas, após o Município ter conquistado o título de Campeão do XXIX Intermunicipal de Futebol, promovido pela APCDEC no exercício de 2002, após 43 anos, sendo o único time de futebol profissional do Município de Caucaia conforme nos termos do art. 217, com seus incisos e parágrafos, da Constituição Federal. A sua Sede fica localizada na Rua Tobias da Mota Correia s/n, no Bairro de Vicente Arruda, em Caucaia.

O Município de Caucaia sempre teve destaque no futebol amador, com a realização de várias competições realizadas pela Liga Desportiva Caucaiense e suas principais filiadas: Associação Desportiva de Caucaia, Associação de Esporte e Cultura do Capuan, Associação Indígena de Esporte e Cultura, Liga Esportiva do Mestre Antônio, Associação Desportiva da Jurema, Associação Desportiva de Futebol Amador de Caucaia, dentre outras.

Escudo anterior

Essas associações revelaram vários craques no decorrer dos anos. Dentre eles podemos destacar o Babá, que jogou pelo Flamengo e na Seleção Brasileira, demonstrando assim a vocação dos atletas de nossa terra. A equipe manda os seus jogos no Estádio Municipal Raimundo de Oliveira, o Caucaia realiza seus treinamentos e jogos, estádio dotado de boa infra-estrutura, com bom gramado e boas acomodações, além de localização privilegiada, com fácil acesso e amplo estacionamento, o que enseja a vinda de várias equipes da capital para a realização de treinos em suas dependências.

A Raposa Metropolitana é a Mascote do Caucaia Esporte Clube. Já os seus uniformes são constituídos da seguinte forma: o 1º uniforme é o vermelho, preto e branco, sendo o composto por camisa nas cores verticais em vermelho, preto e branco, com short preto e meiões pretos. O 2º uniforme é camisa branca com detalhes em vermelho e preto, com short branco e meiões branco.

 

Títulos

Campeonato Cearense da Série C: 2006 e 2009;

Copa Fortaleza Sub-20: 2008;

Campeonato Cearense Feminino da 1ª Divisão: 2008, 2009, 2011, 2012, 2013 e 2015;

Taça Fortaleza de Futebol Feminino: 2008;

Copa Metropolitana de Futebol Feminino: 2009;

Torneio do Dia da Mulher: 2009

 

Desempenho em Competições Masculinas

CearáCampeonato Cearense – 2ª divisão

Ano Posição
2007 9º (Vice-Lanterna e Rebaixado)
2010 9º*
2011 12º (Rebaixado)

* O Caucaia escapou do rebaixamento por que o Nova Russas escalou um jogador irregular.

CearáCampeonato Cearense – 3ª divisão

Ano Posição
2004
2005
2006 2º (Vice-Campeão e Promovido)
2008 12º
2009 1º (Campeão e Promovido)*
2012

* O Pacajuense foi punido com a perda de pontos (jogador irregular), ficando o título para o Caucaia.

CearáCopa Fares Lopes

Ano Posição
2010 12º (Lanterna)

Desempenho em Competições Femininas

BrasilCampeonato Brasileiro de Futebol Feminino

Ano Posição
2013 10º
2014
2015 15º
2016 12º

BrasilCopa do Brasil de Futebol Feminino

Ano Posição
2008 1ª fase
2009 quartas-de-final
2011 oitavas-de-final
2012 oitavas-de-final
2013 oitavas-de-final
2014 oitavas-de-final

CearáCampeonato Cearense de Futebol Feminino

Ano Posição
2008 1º (Campeão)
2009 1º (Campeão)
2010 2º (Vice-Campeão)
2011 1º (Campeão)
2012 1º (Campeão)
2013 1º (Campeão)
2014
2015 1º (Campeão)

 

FONTES: Página do clube no Facebook – Wikipédia

 

O Orion Football Club foi uma agremiação da cidade de Fortaleza (CE). Foi Fundado no sábado, do dia 1º de Junho de 1929, por ex-dirigentes e ex-jogadores do Fortaleza EC até então desligado da Associação Desportiva Cearense (A.D.C.), liderados pelos Srs. Juracy Machado, Jandir Machado, Caranã Machado e Moacir Machado, que  foi o 1º presidente.

A sua Sede ficava localizada na Rua Dr. Pedro Borges, nº 39, no Centro de Fortaleza. O Orion mandava os seus jogos no Estádio Campo do Prado, com Capacidade para 3 mil pessoas, que era de propriedade da Associação Desportiva Cearense. (A.D.C).

O Orion debutou no Campeonato Cearense da 1ª Divisão de 1930, com o ‘pé direito‘. No final, conquistou o inédito título, sendo naquele momento o quarto clube diferente a faturar o certame.

Na temporada seguinte (1931), o Orion fez excelente campanha, chegando ao vice-campeonato, ficando só atrás do campeão Ceará Sporting Clube. No Estadual de 1932, o Orion abandonou a competição no início do 2º turno. No ano seguinte  (1933), o clube acabou extinto.

FONTES: Wikipédia – Pesquisador do futebol pernambucano, Luciano da Silva

 

A Associação Desportiva América de Russas foi uma agremiação da cidade de Russas (CE). Fundado na quinta-feira, do dia 12 de Dezembro de 1991, tinha a sua Sede na Rua Coronel Perdigão Sobrinho, s/n, no Centro de Russas. Em 1996 o América de Russas participou do Campeonato Cearense da 1ª Divisão, organizado pela Federação Cearense de Futebol (FCF). No final, terminou na 7ª colocação, num total de 16 clubes.


FONTES & FOTO: Wikipédia – Blog o Tempo de Bola

 

Nos anos 80, o Flamengo possuía um timaço e conquistou todos os títulos possíveis na época. Para enfrentá-lo não era uma missão das mais fáceis. Que o diga o Fortaleza, que na noite da quarta-feira, do dia 04 de fevereiro de 1981, encarou um Flamengo, no imponente Estádio Mario Filho, o Maracanã, inspirado.

Válido pela 6ª Rodada, da 1ª Fase do Grupo D, da Taça de Ouro, o Flamengo aplicou a sua maior goleada da história na principal competição nacional: 8 a 0, no Fortaleza. A aquela partida o centroavante Nunes marcou cinco vezes, na meta do goleiro do Ado, campeão mundial em 1970 pela Seleção Brasileira, que disputou em 1981 sua última edição de Campeonato Brasileiro.

No primeiro tempo, o Flamengo jogou em ritmo de treino. Com dois gols de Peu e um de Nunes, o rubro-negro foi para o intervalo sabendo que o jogo já estava liquidado. Contudo, na etapa final, bastou o Flamengo acelerar um pouquinho que os gols saíram naturalmente. No final do jogo a certeza que se o rubro-negro tivesse forçado mais teria saído de campo com uma goleada ainda maior.

YouTube (os gols): https://www.youtube.com/watch?v=zXG3NOtaTqw

C.R. FLAMENGO (RJ)

8

X

0

FORTALEZA (CE)

LOCAL:

Estádio Mario Filho, Maracanã, no Bairro do Maracanã – Zona Norte do Rio (RJ)

CARÁTER:

1ª Fase – 6ª Rodada – Taça de Ouro

DATA:

Quarta-feira, do dia 04 de Fevereiro de 1981

RENDA:

Cr$ 1.429.400.00

PÚBLICO:

11.804 pagantes

ÁRBITRO:

Roberto Nunes Morgado (SP)

CARTÃO AMARELO:

Vitor (Flamengo); Ado e Mário Sérgio (Fortaleza)

FLAMENGO:

Raul (Cantarelle); Vítor, Luis Pereira, Marinho e Carlos Alberto; Paulo César Capergiani, Adílio, Peu; Fumanchu, Nunes, Édson (Carlos Henrique). Técnico: Modesto Bria

FORTALEZA:

Ado; Roberto (Alexandre), Totó, Artur e Rôner; Dodô, Bosco e Danilo; Mário Sérgio (Rogério), Marciano e Tiquinho. Técnico: César Morais

GOLS:

Peu aos cinco e 30 minutos (Fla); Nunes aos 35 minutos (Fla); no Tempo. Nunes aos seis, 10, 24e 34 minutos (Fla); Vítor aos 20 minutos (Fla); Peu aos 29 minutos (Fla), no Tempo.

FONTE: Revista Placar

 

FONTE:  Revista Placar

 

Taça dos Campeões de 1982

1º Turno

1ª Rodada – Sábado, dia 24/04/82

Cruzeiro/MG 1 x 1 América/RJ

Santa Cruz/PE 1 x 2 Portuguesa/SP

Botafogo/RJ 1 x 0 Santos/SP

Inter/RS 1 x 0 Fortaleza/CE

Palmeiras/SP 1 x 0 Fluminense/RJ

1ª Rodada – Domingo, dia 25/04/82

São Paulo/SP 0 x 0 Vasco da Gama/RJ

Santa Cruz/PE 2 x 2Palmeiras/SP

2ª Rodada – Terça-feira, dia 27/04/82

Fluminense/RJ 2 x 0 Santa Cruz/PE

2ª Rodada – Quarta-feira, dia 28/04/82

Bahia/BA 1 x 0 Náutico/PE

Grêmio/RS 0 x 2 Atlético/MG

Vasco/RJ 0 x 0 Botafogo/RJ

Portuguesa/SP 1 x 1 Corinthians/SP

São Paulo/SP 1 x 0 Guarani/SP

3ª Rodada – Sábado, dia 1º/05/82

Bahia/BA 0 x 1 Fortaleza/CE

Portuguesa/SP 2 x 2 Palmeiras/SP

Corinthians/SP 2 x 0 Santa Cruz/PE

3ª Rodada – Domingo, dia 02/05/82

América/RJ 1 x 1 Grêmio/RS

Vasco/RJ 1 x 0 Guarani/SP

Cruzeiro/MG 2 x 2 Atlético/MG

Santos/SP 0 x 1 São Paulo/SP

4ª Rodada – 03 e 04/05/82

Fluminense/RJ 0 x 1 Corinthians/SP

Botafogo/RJ 0 x 1 São Paulo/SP

Guarani/SP 2x 1 Santos/SP

Atlético/MG 0 x 1 América/RJ

Fortaleza/CE 1 x 1 Náutico/PE

Inter/RS 2 x 0 Bahia/BA

4ª Rodada – 07 e 08/05/82

Portuguesa/SP 3 x 1 Fluminense/RJ

Palmeiras/SP 1 x 1 Corinthians/SP

Guarani/SP 4 x 2 Botafogo/RJ

Santos/SP 2 x 1 Vasco/RJ

Náutico/PE 1 x 1 Inter/RS

Grêmio/RS 1 x 1 Cruzeiro/MG

2º Turno

1ª Rodada – Sábado, dia 15/05/82

Guarani/SP 2 x 1 São Paulo/SP

Botafogo/RJ 3 x 3 Vasco da Gama/RJ

Fortaleza/CE 3 x 1 Inter/RS

1ª Rodada – Domingo, dia 16/05/82

Corinthians/SP 1 x 1 Portuguesa/SP

Santa Cruz/PE 0 x 1 Fluminense/RJ

Atlético/MG 2 x 1 Grêmio/RS

América/RJ 1 x 0 Cruzeiro/MG

2ª Rodada – Terça-feira, dia 18/05/82

Vasco/RJ 0 x 0 São Paulo/SP

Náutico/PE 0 x 1 Bahia/BA

Fluminense/RJ 1 x 0 Palmeiras/SP

Portuguesa/SP 3 x 1 Santa Cruz/PE

Santos/SP 3 x 1 Botafogo/RJ

3ª Rodada – Sábado, dia 22/05/82

Grêmio/RS0 x 0 América/RJ

Santos/SP 2 x 0 Guarani/SP

3ª Rodada – Domingo, dia 23/05/82

Corinthians/SP0 x 1Palmeiras/SP

Fluminense/RJ 1 x 1 Portuguesa/SP

Inter/RS 0 x 2 Náutico/PE

Atlético/MG 0 x 0 Cruzeiro/MG

São Paulo/SP 1 x 0 Botafogo/RJ

4ª Rodada – Terça-feira, dia 25/05/82

São Paulo/SP 1 x 0 Santos/SP

Guarani/SP 5 x 3 Vasco da Gama/RJ

Fortaleza/CE 2 x 2 Bahia/BA

4ª Rodada – Quarta-feira, dia 26/05/82

Palmeiras/SP 0 x 0 Portuguesa/SP

Santa Cruz/PE 2 x 2 Corinthians/SP

4ª Rodada – Sábado, dia 29/05/82

América/RJ 1 x 1 Atlético/MG

4ª Rodada – Domingo, dia 30/05/82

Cruzeiro/MG 1 x 2 Grêmio/RS

Palmeiras/SP 1 x 0 Santa Cruz/PE

Corinthians/SP 1 x 2 Fluminense/RJ

Vasco/RJ 3 x 1 Santos/SP

Náutico/PE 1 x 1 Fortaleza/CE

Botafogo/RJ 1 x 1 Guarani/SP

4ª Rodada – Segunda-feira, dia 31/05/82

Bahia/BA 1 x 0 Inter/RS

Quartas-de-final – Quarta-feira, dia 02/06/1982

Bahia/BA 3 x 2 Inter/RS

América/RJ 1 x 0 Atlético/MG

Portuguesa/SP 3 x 1 Fluminense/RJ

Quartas-de-final – Quinta-feira, dia 03/06/1982

São Paulo/SP 0 x 1 Guarani/SP

Semifinais – Domingo, dia 06/06/1982

Portuguesa/SP 1 (1) x 1 (1) América/RJ

Nos pênaltis: América 4 a 3

Semifinais – Terça-feira, dia 08/06/1982

Bahia/BA 0 x 0 Guarani/SP

Na prorrogação: Guarani 1 a 0

Final (Jogo de Ida) – Quinta-feira, dia 10/06/1982

Guarani/SP 1 x 1 América/RJ

 Final (Jogo da Volta) – Sexta-feira, dia 12/06/1982

América/RJ 2 x 1 Guarani/SP

América Football Club Campeão do Torneio dos Campeões de 1982

Primeira fase

Grupo A
Primeiro turno Segundo turno
Pos. Time PG J V E D GP GC SG Pos. Time PG J V E D GP GC SG
1 Portuguesa 6 4 2 2 0 8 5 3 1 Fluminense 7 4 3 1 0 5 2 3
2 Corinthians 6 4 2 2 0 5 2 3 2 Portuguesa 5 4 1 3 0 5 3 2
3 Palmeiras 5 4 1 3 0 6 5 1 3 Palmeiras 5 4 2 1 1 2 1 1
4 Fluminense 2 4 1 0 3 3 5 -2 4 Corinthians 2 4 0 2 2 4 6 -2
5 Santa Cruz 1 4 0 1 3 3 8 -5 5 Santa Cruz 1 4 0 1 3 3 7 -4
Grupo B
Primeiro turno Segundo turno
Pos. Time PG J V E D GP GC SG Pos. Time PG J V E D GP GC SG
1 São Paulo 7 4 3 1 0 3 0 3 1 Guarani 5 4 2 1 1 8 7 1
2 Guarani 4 4 2 0 2 6 5 1 2 São Paulo 5 4 2 1 1 3 2 1
3 Vasco da Gama 4 4 1 2 1 2 2 0 3 Santos 4 4 2 0 2 6 5 1
4 Botafogo 3 4 1 1 2 3 5 -2 4 Vasco da Gama 4 4 1 2 1 9 9 0
5 Santos 2 4 1 0 3 3 5 -2 5 Botafogo 2 4 0 2 2 5 8 -3
Grupo C
Primeiro turno Segundo turno
Pos. Time PG J V E D GP GC SG Pos. Time PG J V E D GP GC SG
1 America-RJ 4 3 1 2 0 3 2 1 1 Atlético-MG 4 3 1 2 0 3 2 1
2 Atlético-MG 3 3 1 1 1 4 3 1 2 America-RJ 4 3 1 2 0 2 1 1
3 Cruzeiro 3 3 0 3 0 4 4 0 3 Grêmio 3 3 1 1 1 3 3 0
4 Grêmio 2 3 0 2 1 2 4 -2 4 Cruzeiro 1 3 0 1 2 1 3 -2
Grupo D
Primeiro turno Segundo turno
Pos. Time PG J V E D GP GC SG Pos. Time PG J V E D GP GC SG
1 Internacional-RS 5 3 2 1 0 4 1 3 1 Bahia 5 3 2 1 0 4 2 2
2 Fortaleza 3 3 1 1 1 2 2 0 2 Fortaleza 4 3 1 2 0 6 4 2
3 Bahia 2 3 1 0 2 2 3 -1 3 Náutico 3 3 1 1 1 3 2 1
4 Náutico 2 3 0 2 1 2 3 -1 4 Internacional-RS 0 3 0 0 3 1 6 -5

 

AMÉRICA/RJ 2 X 1 GUARANI/SP

LOCAL: Estádio Mario Filho, Maracanã (RJ)

CARÁTER: Final do Torneio dos Campeões

DATA: Sexta-feira, do dia 12 de Junho de 1982

ÁRBITRO: Carlos Sergio Rosa Martins (RS)

RENDA: Cr$ 5.099.600,00

PÚBLICO: 11.329 pagantes

CARTÕES AMARELOS: Sóter, João Luis, Ernani Banana e Odair (Guarani); Chiquinho, e Gilson Gênio (América)

CARTÃO VERMELHO: Darci (Guarani)

AMÉRICA: Gasperin, Chiquinho, Duílio, Everaldo e Zé Dilson (Sergio Pinto); Pires, Gilberto e Elói (João Luis); Serginho, Moreno e Gilson Gênio. Técnico: Dudu

GUARANI: Sidmar, Sóter, Darci, Odair e Almeida; Ederson, Júlio Cesar (Henrique) e Jorge Mendonça; João Luis (Delem), Marcelo e Ernani Banana. Técnico: Zé Duarte

GOLS: Moreno aos 12 minutos (América); no 1º tempo. Delem aos 17 minutos (Guarani), no 2° Tempo.

PRORROGAÇÃO: Gilson Gênio aos nove minutos (América), no 2° Tempo.


Melhores momentos (Youtube): https://www.youtube.com/watch?v=QmjeitR2CyQ

FONTES: YouTube – Wikipédia – Jornal do Brasil – Revista Placar

 

 

FONTE: Revista Placar

 

FERROVIÁRIO  6 X 0   CALOUROS DO AR

LOCAL: Estádio Presidente Vargas, em Fortaleza (CE)

CARÁTER: Terceiro turnoúltima rodada – Campeonato Cearense de 1981

DATA: Quarta-feira, do dia 21 de outubro de 1981

RENDA: Cr$ 116.800,00

PÚBLICO: 1.055 pagantes

ÁRBITRO: Luís Vilanova (FCF)

FERROVIÁRIO:Salvino; Paulo Maurício, Paulo César Piauí, Nilo e Rôner; Augusto (Ednardo), Meinha e Sima (Paulo César Cascavel); Jangada, Roberto e Paulinho. Técnico:Moésio Gomes.

CALOUROS DO AR: Rutênio; Zé Wilson, Cláudio Saraiva, Carlão e Jorge; Bandeira, Marcelo e Ferreira; James (Geraldino), Chagas (Irã) e Fernandes. Técnico: Heleno Nazardo.

GOLS:Paulinho aos 40 minutos (Ferroviário); Roberto aos 44 minutos (Ferroviário); no 1º Tempo. Jangada aos 12 e 18 minutos (Ferroviário); Paulo César Piauí aos 32 minutos (Ferroviário);Paulo César Cascavel aos 45 minutos (Ferroviário);no 2º Tempo.

FONTE: Revista Placar

 

FONTE: Revista Placar

 

 

FONTE: Revista Placar

 

FONTE: Revista Placar

 

FONTE: Revista Placar

 

O Maguary Esporte Clube foi uma agremiação da cidade de Fortaleza (CE). Chamado “Clube dos Príncipes” foi uma das mais tradicionais e simpáticas agremiações divisionais de Fortaleza. Iniciou-se como clube de futebol, em 24 de junho de 1924, com o nome Maguari Sporting Club. Proporcionou momentos inesquecíveis de alegria e emoção ao competir com as principais entidades desportivas da época: Ceará Sporting Club, Fortaleza Sporting Club, Ferroviário Atlético Club e América Football Club.

SEDES

Sua primeira sede ficava localizada no bairro do Alagadiço (atual São Gerardo), na Rua Bezerra de Menezes nº 25. A segunda era situada no então aristocrático bairro do Benfica, na avenida Visconde de Cauípe, nº 2081, hoje avenida da Universidade. Posteriormente, um grupo de amigos, transformaram o antigo clube numa agremiação elegante, com sua nova e terceira sede social inaugurada em 20 de abril de 1946, em um amplo terreno, no número 2955 da rua Barão do Rio Branco, imóvel situado entre as ruas Padre Roma e Deputado João Pontes, no bairro de Fátima.

Naquela sede do Maguari praticava-se esporte profissional, (principalmente futebol) e amador. Ocorriam atividades festivas que marcaram a vida da cidade, principalmente nos alegres anos dourados, com o entusiasmo dos freqüentadores prolongando-se pelos anos seguintes. A construção dessa simpática e aconchegante sede, com seus muros jovialmente arqueados, foi assinada pelo famoso arquiteto Sylvio Jaguaribe Ekman – o construtor do Ideal Clube.

Ali, praticava-se o esporte amador e ocorriam atividades festivas que marcaram a vida da cidade, principalmente nos alegres Anos Dourados, na década de 50, com seu entusiasmo prolongando-se pelos anos seguintes. Muitas de suas animadas festas carnavalescas terminavam às dez horas da manhã seguinte – acontecimentos inusitados para a pequena Fortaleza, de 213 mil habitantes.

Em 14 de agosto de 1975, o clube encerrou suas atividades e sua sede foi vendida para a Coelce. José Leite Jucá foi o último presidente do clube e embora tenha sido contra a venda do imóvel , foi voto vencido.

O Maguari presenteou o Brasil com a primeira cearense que conquistou, o então disputadíssimo título de Miss Brasil. Emília Correia Lima representou, em 1955, a mulher brasileira, destacando-se no concurso de beleza internacional em Long Beach, por seus traços clássicos e postura discreta.

Entre os nomes que marcaram aqueles tempos de pujança social do clube “cinta–negrino”, ou “faixa-preta” – como, carinhosamente, era chamado o Maguari, por conta da tarja negra que ornava sua camisa esportiva – são sempre lembrados: Raimundo de Alencar Pinto, Lauro Maciel, Remo Figueiredo, Mário de Alencar Araripe, pai do diretor Raimundo César de Alencar Araripe, que durante muitos anos, dirigiu a Escola Técnica Federal do Ceará, e de Ary Gadelha de Alencar Araripe, atual Presidente do Conselho Deliberativo do Náutico Atlético Cearense; de Américo Barreira, pai do presente diretor-secretário do Náutico, Luiz Carlos Aires Barreira Nanan; Lúcio Bonfim, Afonso Deusimar, Mauro Jander Braga de Sousa, Francisco Irajá Vasconcelos, Mauro Botelho, Valfredo Monteiro, o jornalista João Clímaco Bezerra; a família Mesquita, representada por Aldo Mesquita, Kerginaldo Mesquita, Valdo Mesquita e Heraldo Mesquita; Waldir Diogo de Siqueira Filho, atual conselheiro do Náutico; Vicente de Souza, pai de Fernanda de Souza, a primeira glamour–girl de Fortaleza, e muitos outros associados.

Entre a sua brilhante equipe de tenistas, contava o clube com os irmãos Reno Figueiredo e Viena Maria Figueiredo Ponce de Leão, filhos do diretor Narcílio Bezerra Figueiredo. Campeões brasileiros de tênis, o primeiro chegou a conquistar a Taça Davis. Viena Ponce de Leão é a esposa de Antônio Ponce de Leão Filho, outro baluarte deste esporte. Outros nomes destacaram-se nas quadras do Maguari: Henrique de Oliveira; os filhos do diretor Luciano Granjeiro, Lício e Lucy Granjeiro; Stélio Ribeiro do Vale e seu irmão Stênio Ribeiro do Vale. Em 1976, o porteiro Manuel cerrou, para sempre, as portas do saudoso clube. Uma Assembléia Geral presidida por Lauro Maciel e sob a supervisão do tesoureiro Newton de Castro Alves, tratou de sua liquidação. No ano seguinte, sua sede se tornaria repartição pública, propriedade da Coelce.

O Maguary Esporte Clube, um dos muitos clubes elegantes de Fortaleza, foi fundado por iniciativa dos irmãos José, Raimundo e João Freitas Barbosa e por Armando Guilherme da Silva e Hugo Sanders.

FONTES: Blog Botões para Sempre – Fortaleza Nobre – Jornal O Povo – Revista Placar

 

FONTE: Revista Placar

 

Estádio Machadão (RN) em construção

 

Ilha do Retiro (PE), no final dos anos 60.

 

Estádio Presidente Vargas, o PV, em Fortaleza, 1972

 

Mais fotos de outros estádios brasileiros, basta entrar no link: http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=766584

 

FONTE: Skyscrapercity

 

 

Um período romântico, sem as mordomias do futebol atual

FONTE: Mercado Livre

 

FONTES: Revista placar – Mercado Livre

 

FONTE: O Malho

 

FONTE: O Malho

 

FONTE: O Malho

 

FONTE: Revista do Esporte

 

 


FONTE: Sport Ilustrado

 

DATA: 13 DE MARÇO DE 1949
LOCAL: FORTALEZA / CE

1º JOGO

AMÉRICA

0-0

CEARÁ (1-0 ESC)

2º JOGO

FORTALEZA

1-0

GENTILÂNDIA

3º JOGO

FERROVIÁRIO

1-0

PEÑAROL

4º JOGO

AMÉRICA

1-1

FORTALEZA (1-0 ESC)

FINAL

FERROVIÁRIO

2-1

AMÉRICA

CAMPEÃO – FERROVIÁRIO ATLÉTICO CLUBE (FORTALEZA / CE)

 

 


FONTE: Revista Sport Ilustrado 

 

 

FONTE: Revista Sport Ilustrado 

 

 

FONTE: Revista Sport Ilustrado 

 

O Messejana Esporte Clube é uma agremiação da cidade de Fortaleza (CE). A sua Sede fica na Rua Coronel Francisco Pereira, nº 384, no Bairro de Messejana, em Fortaleza. Fundado no dia 28 de Setembro de 1938, para ser um clube de prática  desportiva entre amigos do Distrito de Messejana.

Durante toda a década de 40 e 50, o Messejana Esporte Clube promoveu o futebol amador, participando de diversos campeonatos das ligas de bairros da capital cearense. Nesta época, o foco eram as equipes formadas por moradores da região e de bairros vizinhos, que participavam mais por diversão e confraternização do que por competição e resultado. Na Década de 60, começou um trabalho de melhoria das condições técnicas com o objetivo de profissionalização na Federação Cearense de Futebol, que possuía apenas duas divisões.

Em 1966, ingressou nas categorias profissionais, filiando-se a Federação. Teve uma participação discreta neste ano, mas em 1967, com um brilhante campanha conseguiu se consagrar vice-campeão da Segunda Divisão do Cearense. Mas, em 1969, diante de dificuldades financeiras, o então, “Esporte Clube Messejana“, desistiu de participar da Primeira Divisão e voltou a apenas participar dos campeonatos de bairro e liga, se mantendo até hoje nesta situação.

Atualmente, desenvolvendo seu trabalho no Estádio Municipal Walter Lacerda, o conhecido Murilão, o Messejana Esporte Clube, tem foco nas categorias de base, mantendo um projeto social de escolinha de futebol, e tem participado ativamente das principais competições promovidas na Região Metropolitana de Fortaleza, voltadas para os mais jovens.

Tendo alcançado resultados significativos. O Messejana mantém ainda a tradição das equipes de bairros, como Quarentões e Titulares e Aspirantes. A expectativa do Messejana é poder, daqui a dois anos, voltar a disputar as categorias profissionais, ingressando na terceira divisão do cearense.

 
FONTE: Blog do Clube

 

DATA

 

  LOCAL CAR

25.02.1940

FORTALEZA

6

X

0

MESSEJANA (MESSEJANA-CE) MESSEJANA – CE

A

29.02.1940

FORTALEZA

5

X

2

MAGUARI (FORTALEZA-CE) FORTALEZA – CE

A

03.03.1940

FORTALEZA

2

X

3

YPIRANGA (SALVADOR-BA) FORTALEZA – CE

A

14.04.1940

FORTALEZA

3

X

4

CEARÁ (FORTALEZA-CE) FORTALEZA – CE

A

21.04.1940

FORTALEZA

3

X

1

AMÉRICA (FORTALEZA-CE) FORTALEZA – CE

A

01.05.1940

FORTALEZA

0

X

0

CEARÁ (FORTALEZA-CE) FORTALEZA – CE

A

19.05.1940

FORTALEZA

3

X

1

AMÉRICA (FORTALEZA-CE) FORTALEZA – CE

CC-40

26.05.1940

FORTALEZA

3

X

2

CEARÁ (FORTALEZA-CE) FORTALEZA – CE

A

16.06.1940

FORTALEZA

1

X

2

TRAMWAYS (FORTALEZA-CE) FORTALEZA – CE

CC-40

30.06.1940

FORTALEZA

7

X

1

PEÑAROL (FORTALEZA-CE) FORTALEZA – CE

CC-40

10.07.1940

FORTALEZA

4

X

1

FERROVIÁRIO (FORTALEZA-CE) FORTALEZA – CE

CC-40

18.07.1940

FORTALEZA

1

X

4

BAHIA (SALVADOR-BA) FORTALEZA – CE

A

08.08.1940

FORTALEZA

3

X

0

MAGUARI (FORTALEZA-CE) FORTALEZA – CE

CC-40

22.08.1940

FORTALEZA

3

X

3

CEARÁ (FORTALEZA-CE) FORTALEZA – CE

CC-40

29.08.1940

FORTALEZA

1

X

3

FERROVIÁRIO (FORTALEZA-CE) FORTALEZA – CE

CC-40

08.09.1940

FORTALEZA

4

X

2

FERROVIÁRIO (FORTALEZA-CE) FORTALEZA – CE

A

12.09.1940

FORTALEZA

4

X

4

CEARÁ (FORTALEZA-CE) FORTALEZA – CE

CC-40

22.09.1940

FORTALEZA

3

X

4

MAGUARI (FORTALEZA-CE) FORTALEZA – CE

CC-40

29.09.1940

FORTALEZA

3

X

4

TRAMWAYS (FORTALEZA-CE) FORTALEZA – CE

CC-40

06.10.1940

FORTALEZA

0

X

1

PARNAÍBA (PARNAÍBA-PI) PARNAÍBA – PI

A

09.10.1940

FORTALEZA

3

X

4

PARNAÍBA (PARNAÍBA-PI) PARNAÍBA – PI

A

13.10.1940

FORTALEZA

1

X

1

COMBINADO LOCAL (PARNAÍBA-PI) PARNAÍBA – PI

A

20.10.1940

FORTALEZA

3

X

3

AMÉRICA (FORTALEZA-CE) FORTALEZA – CE

CC-40

03.11.1940

FORTALEZA

0

X

6

CEARÁ (FORTALEZA-CE) FORTALEZA – CE

CC-40

22.12.1940

FORTALEZA

2

X

5

AMÉRICA (FORTALEZA-CE) FORTALEZA – CE

A

A – AMISTOSO
CC-40 – CAMPEONATO CEARENSE – 1940

 

FONTE: Revista Sport Ilustrado

 

FONTE: Revista Sport Ilustrado

 

O Bangu Atlético Clube (RJ) excursionou, no mês de janeiro de 1949, pelo Nordeste. Realizou três jogos cada, em Fortaleza (CE), São Luís (MA ) e Recife (PE). Ao todo, foram nove jogos, com seis vitórias, dois empates e uma derrota; marcando 25 gols (média de 2,8 gols por partida), sofrendo 14 (média de 1,6 gols por partida), com saldo de 11.

Fortaleza (CE)

Fortaleza (CE)                     2          x          5          Bangu

Ferroviário (CE)                   0          x          3          Bangu

Ceará (CE)                           3          x          4          Bangu

São Luís (MA)

Sampaio Corrêa (MA)        2          x          2          Bangu

Moto Club (MA)                   1          x          0          Bangu

Sampaio Corrêa (MA)        2          x          4          Bangu

Recife (PE)

Sport Recife (PE)                1          x          3          Bangu

Náutico (PE)                        2          x          2          Bangu

Santa Cruz (PE)                  1          x          2          Bangu

FONTE: Revista Sport Ilustrado

 

 

FONTE: Revista Sport Ilustrado 

 

FONTE: Revista Sport Ilustrado

 

FONTE:  Revista Sport Ilustrado

 

FONTE:  Revista Sport Ilustrado

 

O Flamengo do Gancho foi fundado no dia 10/05/1980 pelo ex-ponta direta da seleção de futebol de Quixeramobim-Ce, Francisco Liduíno dos Santos (Lidio), com o nome de Cruzeiro,  nome esse que não deu sorte ao time, sem conquistas e desacreditado pelos seus torcedores. Foi então que o presidente a pedido de sua esposa que é torcedora do Flamengo do Rio, resolvou mudar o nome de sua equipe pra Flamengo do Gancho,e o nome logo cai nas graças da torcida ate os dias atuais.

fundador clube: Francisco Liduino Dos Santo (Lidio)

Ao longo de sua historia , ocorreu em 30/12/2012 a sua pior derrota, o falecimento de seu fundador e presidente em um jogo que acompanhava , o mesmo passou mau dentro d´agua e morreu afogado, hoje a equipe é comandado por seus filhos, Francisco Israel dos Santos e Carlos Cesar dos Santos.

 

 

Principais títulos: Campeão da Copa Pirabibu 2014/15

: Vice-Campeão da Copa Cristal 2015

: Vice-Campeão da Copa do Trabalhador 2015

:Campeão do Campeonato do Serrano 1989

: Campeão do Campeonato Da Maravilha 1996

: Campeão do Campeonato do logradouro 1997

TITULOS DA BASE

: Campeão da Copa Cristal (Aspirante) 2015

: Vice-Campeão Municipal (Sub 17) 2005.

Fla 1982: com os dois garotos do lado direito que hoje são o presidente e vice presidente do clube

Tendo como seu maior rival o Fluminense Futebol Clube de Quixeramobim-Ce, o Flamengo do Gancho é dono do maior bandeirão do sertão central Cearense de times amadores, conta também com uma das maiores torcidas de Quixeramobim, e foi protagonista de umadas maiores goleadas registrado n

o município de Quixeramobim ao bater a equipe do Boa Fé FC por (14×0) no campeonato municipal 2015/16. A  sede da equipe fica localizada na rua Sebastião Ferreira Bairro Gancho na periferia de cidade cearense de Quixeramobim.

O time manda os jogos no  Campo Caindão em homenagem ao Sr. José Candido responsável pelo terreno do campo. Seus principais jogos são disputados no estádio Municipal de Quixeramobim-Ce 

fonte:
Material enviado por Raimundo Nonato dos Santos
Vice Presidente do Flamengo do Gancho
 

FONTE: Revista Sport Ilustrado

 

FONTE: Revista Sport Ilustrado

 

FONTE: revista Sport Ilustrado

 

 

FONTE: Revista Sport Ilustrado

 

Luso Foot-Ball Club foi uma agremiação da cidade de Fortaleza (CE). Fundado na quarta-feira, do dia 21 de Abril de 1937. A sua Sede ficava na Linha Nova, em Fortaleza. O Luso participou do Campeonato Cearense da 1ª Divisão em cinco oportunidades: 1944194519461947 e 1948.

FONTE: Revista Sport Ilustrado

 

FONTE: Revista Sport Ilustrado

 

O Tramways Sport Club foi uma agremiação da cidade de Fortaleza (CE). Fundado no dia 07 de Setembro de 1933, por funcionários da Ceará Tramway Light & Power Co. Ltd., a companhia de energia elétrica que mantinha linhas de bonde e ônibus em Fortaleza. Em 1939, participou pela 1ª vez do Campeonato Cearense da Primeira Divisão, na época organizado pela Associação de Desportos Cearenses, terminando na última colocação. No ano seguinte, porém, o Tramways sagrou-se campeão cearense de forma invicta.

Em 1941, terminou mais uma vez na lanterna do Campeonato Cearense. Em 26 de setembro do mesmo ano, realizou o primeiro jogo noturno do Estádio Presidente Vargas, em partida amistosa com o seu xará, o Tramways de Pernambuco. A equipe cearense acabou sendo goleada por 7 a 2. Contudo, por não ter condições de pagar seus jogadores encerrou suas atividades ainda em 1941.

FONTES: Wikipédia – Revista Sport Ilustrado – Site O Estado do CE

 

Encontrei uma foto interessante sobre o tradicional Ceará Sporting Club, do ano de 1942. Nela, aparece, claramente, um escudo com o nome ‘Ceará’ seguindo o contorno   de um losango. No site do clube este distintivo não faz parte. Então, esse escudo pode ser um grande achado para o Ceará S.C. ou uma boa explicação para que o goleiro esteja utilizado este modelo diferente dos demais.

FONTE & FOTO: Revista Sport Ilustrado (22/06/1942 – Pág. 22)

 

O Luso Foot-Ball Club foi uma agremiação da cidade de Fortaleza (CE). Fundado na quarta-feira, do dia 21 de Abril de 1937. A sua Sede ficava na Linha Nova, em Fortaleza. O Luso participou do Campeonato Cearense da 1ª Divisão em cinco oportunidades: 1944, 1945, 1946, 1947 e 1948.

Em 1944, o Luso debutou no Estadual, terminando na 5ª colocação (foram nove jogos: duas vitórias, dois empates e cinco derrotas; 20 gols pró, 36 gols contra; menos 16), num total de seis clubes. Em 1945, com a participação de cinco equipes, o Luso ficou na última colocação: sete jogos; com um empate e seis derrotas; três gols a favor e 16 contra; saldo negativo de 13.

Em 1946, o Luso outra vez acabou na lanterna (num total de cinco clubes). Foram oito partidas, com uma vitória e sete derrotas; assinalando 10 gols e sofrendo 37; saldo de menos 27. Em 1947, o Luso fez a sua melhor campanha, ficando na 4ª posição (total de seis times): foram 10 jogos; com quatro vitórias, um empate e cinco derrotas; 18 gols pró e 37 contra; saldo negativo de 19.

Na sua última participação no Estadual, em 1948, o Luso terminou na 7ª e penúltima colocação: foram sete jogos; uma vitória e seis derrotas; quatro gols a favor e 37 tentos contra; saldo de menos 33. No geral, nessas cinco edições, o Luso acumulou 41 jogos; somou 20 pontos; oito vitórias, quatro empates e 29 derrotas; 55 gols pró, 163 contra; saldo negativo de 108.

 P.S.: O escudo na foto do time posado é diferente do modelo publicado (lembrando que este distintivo também é verdadeiro). Porém, não foi possível visualizá-lo para redesenhá-lo. 

 

FONTES: Jornal A Razão – Rsssf Brasil – Sport Ilustrado

 

 

O ano de 2016 chega com a confirmação da primeira punição de um clube pela Lei da Responsabilidade Fiscal, o Profut, que já está em pleno vigor. Na verdade, foi nos últimos momentos de 2015 que houve a oficialização da penalidade. No dia 29/12 passado, a Federação Cearense de Futebol publicou portaria informando que o certame estadual deste ano teria sua composição alterada, com o rebaixamento do Tiradentes e a ascensão do Itapajé.

O motivo, justamente o não cumprimento do Tiradentes em apresentar as Certidões Negativas de Débito (CND’s), como exige a nova legislação. Além destas, o time da polícia deixou de apresentar o certificado de regularidade do Fundo de Garantia Por Tempo de Serviço (FGTS) e a comprovação de pagamento do direito de imagem dos jogadores. A FCF havia dado um prazo de vinte dias antes do início do Estadual, para que o Tiradentes apresentasse os documentos, prazo este que expirou no dia 28 passado. Entre os dez clubes da primeira divisão cearense, o Tiradentes foi o único em débito com a lei.

 

O América Football Club é uma agremiação da cidade de Fortaleza (CE). O Mecão foi Fundado no dia 11 de Novembro de 1920, e possui a sua Sede na Rua Monsenhor Bruno, 1.341, no Bairro Meireles, em Fortaleza. Acima, o escudo e uniforme do América em 1967, um ano depois de conquistar o Bicampeonato Cearense de futebol (1936 e 1966).

 HISTÓRIA

Enquanto o time principal do Ceará conquistava todos os títulos na categoria que disputava, havia desde 1916, disputando e ganhando os campeonatos, a categoria infanto-juvenil, que apesar da conquista do  tetra-campeonato em 1919, os garotos alvinegros não tinham espaço nos treinamentos, nas reuniões e nas comemorações dos adultos.

Cansados desse tratamento, em 1920 eles marcaram uma reunião em 11 de novembro, na casa do líder do movimento – Juvenal Pompeu Magalhães, quando se discutiu acaloradamente o tema e, ao final, por unanimidade, ficou certa a dissidência com todo o grupo infanto-juvenil deixando o Ceará Sporting Club e, como conseqüência, criando um novo clube a partir daquele dia, sendo decidido na ocasião, as cores de sua camisa, o seu presidente e que seu nome seria América Football Club.

O grupo fundador tinha Acrísio Faria de Miranda, Aluísio Gondim Ribeiro, Aníbal Câmara Bonfim, Dagoberto Rodrigues, Antonio Benício Girão, Miguel Aguiar Picanço Filho, Crisanto Moreira da Rocha, além do próprio Juvenal Pompeu.

O 1º presidente, escolhido por unanimidade, foi Acrísio Faria de Miranda, que depois se tornaria político de renome e importância na história do nosso Estado.

Na época da fundação do América Football Club, a população do Ceará era de 1. 315. 828 habitantes e da capital era de 78.221 habitantes. O Governador do estado era Justiniano de Serpa, o prefeito de Fortaleza era Rubens Monte e o a Acebispo de Fortaleza era D. Manuel da Silva Gomes.

GRANDES ATLETAS

Na opinião dos historiadores do futebol brasileiro, o maior atleta canhoto de todos os tempos foi Canhoteiro, que jogou pelo América, saindo daqui para o São Paulo e de lá para a Seleção Brasileira. Também Geroldo, na década de 50, jogou no Sport Recife e na Seleção Brasileira.

Além deles Mundico, um dos maiores goleadores da nossa história, Zeca Alencar que chegou ao Palmeiras e à Seleção Brasileira, Aloísio Linhares, Pedrinho, Luciano Frota, Luciano Diogo, Cícero, Fernando Carlos, Mozarzinho, Fernandinho, Baíbe, Loril, Ninoso, Vilanova, Osmar, Pinha, Ribeiro e centenas de outros.

 GRANDES DIRIGENTES

Desde a sua fundação, em 1920, passaram pelo América, como dirigentes, muitos nomes ilustres, que dignificam a nossa história. A começar por Juvenal Pompeu e continuando com José Lino da Silveira, Aécio de Borba Vasconcelos, Marcílio Braune, Lívio correia Amaro, José de Borba, Vládine Pompeu, João Ramos de Carvalho, Cláudio Vilela Lima, Galba Gomes Gurgel, José Xerez, Herialdo Maia Cunha, José Chagas de Oliveira, Mileide Morais, Gianpaolo Damasceno, Alberto Damasceno e muitos outros.

VANGUARDA

Amparado pela Lei Zico, o América foi um dos primeiros clubes no Brasil a desmembrar do restante das atividades, a prática do futebol profissional e amador. Por decisão unânime dos seus dirigentes, transferiu direitos e deveres da prática futebolística para empresa criada com esta finalidade, denominada de AMÉRICA FUTEBOL COMÉRCIO INDÚSTRIA LTDA, que a partir de 1922 passou a administrar o futebol americano, completamente livre para fazê-lo, sem qualquer interveniência do antigo clube. Essa decisão ganhou divulgação pelo seu pioneirismo de inovar no esporte mais praticado no Brasil e estimulou outros clubes a tomarem caminho semelhante

 COMÉRCIO EXTERIOR

Mesmo não trabalhando com atletas famosos e caros, o novo América buscou colocar os jovens valores com que trabalhava no mercado externo do Brasil, cedendo jogadores para clubes da Europa, Ásia, África e das Américas, abrindo um caminho por onde viajaram mais de uma centena de jovens.

Como equipe de futebol, ainda hoje detém, com muita honra, o privilégio de haver sido o time cearense que mais jogou fora do Brasil, registrando inclusive, resultados honrosos, como a vitória por 1 a 0 sobre a seleção Nacional da Guiana Francesa e o empate sem gols com a seleção de Trinidad e Tobago, na gestão do Dr. Vládine Pompeu.

BICAMPEÃO CEARENSE

O seu maior feito ocorreu entre as décadas de 30 e 60. Quando se sagrou Bicampeão do Campeonato Cearense em 1935 e 1966. O América foi perdendo terreno e prestigio até que em 1997 acabou rebaixado para Segunda Divisão e, em 2004, nova queda, desta vez para a Terceirona Cearense.  

Contudo, em 2013, o Mecão sagrou-se campeão. Atualmente o clube disputa a Série B Cearense. O histórico ex-presidente do clube, o jornalista e radialista Alberto Damasceno, após 23 anos no cargo, foi substituído por seu filho, Jean Paolo Damasceno, no fim dos anos 2000. Em 2009 o clube passou para as mãos do atual presidente Cleston Sousa Santos.

Recentemente, o clube ganhou espaço no noticiário nacional por conta da contratação do jogador Mário Jardel, cearense que já vestiu a camisa de grandes clubes, do Brasil e do exterior, como o CR Vasco da Gama, Grêmio FBPA, FC Porto, Sporting CP, Galatasaray, chegando inclusive a ser convocado para a seleção brasileira.

CURIOSIDADES

 No Futsal, mesmo estando ausente do campeonato adulto desde 1969, ainda permanece como o segundo clube a ter mais títulos com oito conquistas: 1955, 1961, 1964, 1965, 1966, 1967, 1968 e 1969. O mascote do América é a Águia, que a partir da década de 1990 virou o mascote oficial do clube, em substituição ao Diabo, o mascote anterior. As cores do uniforme do América são o vermelho e o branco, sendo que o 1º uniforme consiste de camisa, short e meiões vermelhos. O 2º uniforme é inteiramente na cor branca.

 TÍTULOS

Campeonato Cearense: 1935 e 1966.

Campeonato Cearense – Terceira Divisão: 2013

Torneio Início do Ceará: 6 vezes (1924, 1950, 1956, 1957, 1963 e 1970).

Campeão Cearense Aspirante: 1937, 1939 e 1948

Campeão Cearense Infantil : 1921, 1922 e 1940

Campeão Cearense Juvenil : 1933

Vice-Campeão Cearense: 1933, 1934, 1940, 1943, 1948, 1954

Taça Brasil Norte: 1967.

Vice-Campeão Cearense Aspirante: 1949

Vice-Campeão Cearense Infantil : 1925, 1928

Vice-Campeão Cearense Juvenil : 1929

 

PARTICIPAÇÕES NOS ESTADUAIS

Primeira Divisão: 1921 a 1927, 1933 a 1935, 1938, 1940 a 1942, 1948 a 1997.

Segunda Divisão: 1998 a 2004 2014-atual.

Terceira Divisão: 2005 a 2013.

 

HINO: AMÉRICA F.C.

 América, América, América

O grande amor de todos nós

Rumo certo de nossas crianças

Orgulho de nossos avós

Tua história começa juvenil

O futuro projeta vitórias mil

Tu és orgulho cearense

Tu és orgulho do Brasil

Cada esporte praticado

Cada título conquistado

Enobrece o teu presente

Fortalece o teu passado

América que todos amam

Clube forte e varonil

Tu és orgulho cearense

Tu és orgulho do Brasil

Tua cor é vermelho forte

Estímulo para os atletas

O lema é “Paz no Esporte”

Da escola, o brado de alerta

América, meu, seu, de todos nós

América, América, América

Tu és orgulho cearense

Tu és orgulho do Brasil

HinoAmérica, América, América

O grande amor de todos nós

Rumo certo de nossas crianças

Orgulho de nossos avós Tua história começa juvenil

O futuro projeta vitórias mil

Tu és orgulho cearense

Tu és orgulho do Brasil Cada esporte praticado

Cada título conquistado

Enobrece o teu presente

Fortalece o teu passado América que todos amam

Clube forte e varonil

Tu és orgulho cearense

Tu és orgulho do Brasil Tua cor é vermelho forte

Estímulo para os atletas

O lema é “Paz no Esporte”

Da escola, o brado de alerta América, meu, seu, de todos nós

América, América, América

Tu és orgulho cearense

Tu és orgulho do Brasil

 

FONTES: Site do Clube – Wikipédia – Diário de Pernambuco (Pág. 14, do dia 12-09-1967)

 

CEARÁ SC (FORTALEZA – CE)

7

AE TIRADENTES (FORTALEZA-CE)

1

Data: 28 de março de 1971 Local: Fortaleza / CE
Juiz: Leandro Serpa Caráter: Campeonato Cearense 1971
Gols: Victor (3), Carretti (2), Edmar e Batista (contra) / Sessenta
Ceará(CE): Pedrinho (Hélio); Beto, Mauro Crruz, Artur e Carlindo; Carretti e Edmar; Lima (Marco Aurélio), Gildo, Victor e Da Costa.
Tiradentes(CE): Tarcisio; Marcelo, Expedito, Ribamar e Manuelzinho; Batista e Moisés; Valter (Zito), Sessenta, Edilberto e Fontoura.

 

 

A Associação Esportiva Campo Grande Futebol Clube é uma agremiação do Município de Juazeiro do Norte (CE). Com Sede localizado na Rua do Rosário, 69, Letra A, no Bairro do Socorro, em Juazeiro do Norte, o clube foi Fundado no dia 23 de Fevereiro de 1985, por quatro amigos: Suarêz Leite Machado (atual presidente), Jânio Batista (cronista esportivo), Raimundo Rodrigues Couto (empresário), e Raimundinho (Empresário), no prédio da Biblioteca Municipal de Juazeiro do Norte.

O objetivo traçado pelo quarteto era se estruturar para que o Campusca de Juazeiro pudesse um dia disputar um campeonato a nível regional. A equipe se filiou  na Liga Desportiva Juazeirense (LDJ), passando a participar dos campeonatos citadinos e copas interestaduais.

Contudo, em 2015, o Campo Grande dará um grande passo e, pela primeira vez, participará de uma competição em nível profissional: Campeonato Cearense da 3ª Divisão. A equipe mandará os jogos no Estádio Municipal Lírio Callou, o ‘Inaldão’, com capacidade para 3 mil pessoas. A estreia acontecerá no sábado, dia 08 de agosto de 2015, quando receberá o Iguatu, às 15 horas, no Inaldão.

 PS: No site da Federação Cearense, consta a fundação em 15 de março de 2006. Contudo, a data de 23-02-1985 aparece na história do clube, no Blog, e também no próprio escudo.

FONTES E FOTOS: Federação Cearense de Futebol – Blog do club

 

Temos 2 novos integrantes na Terceira Divisão Cearense, que teve a tabela divulgada alguns dias atrás:

  • Associação Esportiva Campo Grande Futebol Clube (de Juazeiro do Norte) (não tenho maiores informações além da data de fundação)
  • Floresta Esporte Clube (da capital).

Este último, fundado em 1954, já disputava competições amadoras pela FCF e eu já possuia o seu escudo. Mas o mesmo foi reformulado e segue abaixo (fonte: site da FCF):

O anterior, que consegui a alguns anos  atrás (site da FCF) passou a ser uma parte do escudo atual, como pode ser visto abaixo:

Dados completos do clube:

Nome completo: Floresta Esporte Clube (fundado em 09/11/1954)

Endereço: Rua São Lazaro, 99 – Vila Manoel Sátiro

Fortaleza – Ceará

CEP: 60713-350

 

O Torneio dos Campeões do Norte, foi realizado em 1952. A competição contou com a presença de oito clubes campeões (sete do Nordeste e um do Norte) da temporada anterior:

Tuna luso Comercial (PA);

América de Natal (RN);

Associação Desportiva Confiança (SE);

Ceará SC (CE);

CRB (AL);

Náutico (PE);

Treze FC (PB) e

SC Ypiranga (BA).

O destaque da competição pelo Diário de Pernambuco foi bacana. Outro fato interessante foram os escudos, uma vez que, praticamente todos, são um pouco diferente dos distintivos conhecidos.

FONTE: Diário de Pernambuco  

 

Hoje completa-se 82 anos do Ferroviário Atlético Clube. No dia 9 de Maio de 1933 humildes trabalhadores capitaneados por Valdemar Cabral Caracas, no setor de locomoção da Rede de Viação Cearense, nascia a maior expressão esportiva de raízes operárias do Brasil. Nascia o Ferroviário Atlético Clube, símbolo da democratização do futebol nacional e precursor do futebol profissional no Estado do Ceará.

Foram inúmeros confrontos contra grandes times nacionais e até contra a Seleção Brasileira, em amistoso preparatório para os Jogos Olímpicos de 1968. Por falar em Seleção, pertenceu ao Ferroviário o primeiro cearense a vestir a camisa amarelinha: Zé de Melo, em 1959. Depois dele, vieram mais, como Mirandinha e Jardel, ambos formados nas vitoriosas categorias de base do clube, a mesma fábrica que produziu, dentre tantos outros, o craque Iarley, bicampeão mundial interclubes.Há dois anos, em inédita eleição na história tricolor, o clube elegeu o seu “Time dos Sonhos”, através de uma votação na internet a partir de uma criteriosa pré-lista que contemplava 5 indicações por posição. Ficou assim a escalação oficial: Marcelino; Nasa, Luis Paes, Celso Gavião e Marcelo Veiga; Lima, Coca Cola e Acássio; Mazinho Loyola, Pacoti e Jorge Veras. Técnico: César Moraes.

A galeria coral já contabiliza mais de 100 conquistas oficiais, entre campeonatos, copas, torneios e taças. São 9 títulos estaduais, incluindo um invicto em 1968 e o bi de 94/95, e 21 vices. No Nordeste, foi também vice em 1971. Foi o primeiro, e até então único, clube de futebol do estado do Ceará a disputar uma competição internacional fora do território brasileiro, em 2007. Com 27 participações na principal competição nacional, o Ferroviário esteve por 6 anos seguidos disputando a Série A do Campeonato Brasileiro, com outras 8 participações na Série B, 12 na Série C e 1 na Série D, além de mais 4 presenças na Copa do Brasil, incluindo a edição inaugural em 1989, como principal representante cearense.

Fonte: Almanaque do Ferrão/ Guia dos Curiosos

 

Charles Miller sempre é lembrado como o introdutor do futebol do Brasil. Ainda que ele não tenha sido o pioneiro a bater a sua bolinha por aqui, ele merece todas as considerações. Afinal, ao trazer a bola e as regras da Inglaterra, o paulistano ajudou a institucionalizar o esporte. Porém, chamar o homem de longos bigodes “apenas” de pai do futebol brasileiro é desconsiderar toda a sua caminhada. Miller era muito, mas muito mais do que isso. Ele também se consagrou como o primeiro craque e o primeiro artilheiro do Brasil, assim como também foi decisivo para criar o primeiro time e o primeiro campeonato.

Nos parágrafos abaixo mostram pontos históricos para o desenvolvimento do futebol brasileiro. Além de locais de jogo, também estão destacados os primeiros clubes que fizeram a história do futebol no país.

SÃO PAULO
Associação Atlética Ponte Preta (Campinas-SP)
O segundo clube mais antigo ainda em atividade e o primeiro de maneira ininterrupta, a Ponte Preta surgiu em 1900. Também foi um dos primeiros times brasileiros a escalar jogadores negros.

Colégio São Luís (Itú-SP)
No prédio onde hoje funciona um quartel do exército, existia o Colégio São Luís. O local é considerado um dos primeiros a trazer o futebol para o Brasil, ainda na década de 1880. O esporte ganhou os seus principais traços no local em 1887.

Parque Antarctica (São Paulo-SP)
O atual terreno do Allianz Parque recebeu a primeira partida oficial da história do futebol brasileiro. Mandante no campo da Companhia Antarctica Paulista, o Germânia foi derrotado pelo Mackenzie, na rodada inicial do Paulistão de 1902.

Associação Atlética das Palmeiras (São Paulo-SP)
O Estádio da Floresta era um dos principais no início do futebol paulista. Era a casa inicial da A. A. das Palmeiras, que daria origem ao São Paulo da Floresta. Atualmente, o antigo estádio pertence ao Clube de Regatas Tietê.

Chácara Dulley (São Paulo-SP)
Antes do início do Campeonato Paulista, o campo era o principal palco de jogos de futebol no país. No local eram realizados os treinamentos do São Paulo Athletic Club, sob a batuta de Charles Miller. Atualmente, no terreno funciona a Fatec da Avenida Tiradentes, no bairro do Bom Retiro.

Sport Club Internacional (São Paulo-SP)
Formado em 1899 por dissidentes do Germânia, que não concordavam com as referências alemãs diante da presença de outros imigrantes no clube. Disputou a primeira edição do Paulista, ao lado de SPAC, Germânia, Mackenzie e Paulistano.

Várzea do Carmo (São Paulo-SP)
O local da primeira partida da história do futebol brasileiro, em 14 de abril de 1895. Atualmente, o local às margens do rio Tamanduateí é ocupado por prédios comerciais do bairro do Brás.

Associação Atlética Mackenzie College (São Paulo-SP)
Os universitários do Mackenzie fundaram o primeiro clube brasileiro para a prática do futebol, em 1898. Entre os pioneiros estava Belfort Duarte, jogador histórico e também líder do America-RJ. A equipe encerrou suas atividades em 1923.

Estádio do Velódromo (São Paulo-SP)
Onde hoje passa a rua Nestor Pestana ficava o Estádio do Velódromo, considerado o primeiro do Brasil. Inaugurado em 1892 para o ciclismo, foi adaptado ao futebol em 1901 e tinha capacidade para 5 mil espectadores.

São Paulo Athletic Club (São Paulo-SP)
O primeiro clube a jogar futebol no Brasil. Fundado em 1888, principalmente para a prática de críquete, era a equipe de Charles Miller e venceu as três primeiras edições do Campeonato Paulista. Seus treinos e primeiros amistosos eram realizados na Chácara Dulley, no Bom Retiro. Atualmente, segue em atividades amadoras poliesportivas.

Club Athletico Paulistano (São Paulo-SP)
Fundado em 1900, tornou-se o maior campeão paulista durante o amadorismo, superado pelo Corinthians apenas em 1939. Com a camisa da equipe que Friedenreich viveu os seus melhores momentos.

Sport Club Germânia (São Paulo-SP)
O atual Esporte Clube Pinheiros  surgiu em 1899 e é o segundo clube fundado para a prática de futebol, a partir dos esforços de Hans Nobling – que atuava em um clube homônimo na Alemanha. Naquele mesmo ano, desafiou o Mackenzie para a primeira partida entre clubes da história do país, um empate por 0 a 0.

Campo da Vila de Paranapiacaba (Ribeirão Pires-SP)
No caminho da estrada de ferro que ligava São Paulo ao porto de Santos, o campo é considerado o mais antigo do Brasil, surgido em 1894.

Americano Sport Club (Santos-SP)
Fundado em 1903, se tornou um dos primeiros times de fora da capital a disputar o Paulista, em 1907, ao lado do conterrâneo Internacional. O clube de Santos acabaria se mudando a São Paulo na década seguinte. Foi o primeiro brasileiro a vencer um time estrangeiro, em 1911, e o primeiro a excursionar pelo exterior, em 1913.

RIO DE JANEIRO
Fábrica Bangu (Bangu-RJ)
Local onde o escocês Thomas Donohoe bateu bola com os funcionários da Fábrica Bangu em 1894. A empresa também deu origem ao Bangu Atlético Clube, em 1904, sétimo clube mais antigo do país ainda em atividade e um dos primeiros clubes brasileiros a aceitar negros.

Rio Cricket Associação Atlética (Niterói-RJ)
A filial de Niterói do Rio Cricket carioca se tornou uma dissidência da matriz e, em 1901, disputou em sua sede aquela que é considerada a primeira partida da história do futebol carioca. Também contou com a participação de Oscar Cox.

Marina da Glória (Rio de Janeiro-RJ)
No terreno onde hoje funciona o Hotel Glória, aconteceu aquele que é considerado um dos primeiros bate-bolas relatados no Brasil, em 1874. Marinheiros ingleses realizaram a pelada no local, mas levaram a bola consigo.

Rua Paissandu (Rua Paissandu)
Em frente à residência real de Princesa Isabel, os tripulantes do navio Crimeia realizaram uma pelada em 1874. O mesmo endereço abrigou o primeiro estádio do Flamengo, a partir de 1915.

Fluminense Football Club (Rio de Janeiro-RJ)
Em 1902, Oscar Cox também ajudou a fundar o Fluminense, primeiro “clube de futebol” do Brasil a registrar suas atividades no nome. Também o primeiro dos 12 grandes a praticar a modalidade (Flamengo e Vasco já existiam, mas apenas como clubes de regatas). O Estádio das Laranjeiras abrigou o primeiro jogo da Seleção.

Botafogo de Futebol e Regatas (Rio de Janeiro-RJ)
O Botafogo é o oitavo clube de futebol mais antigo do país ainda em atividade, iniciando o seu time de futebol em 1904. Logo criou o clássico mais antigo em disputa, contra o Fluminense. O Estádio de General Severiano abrigou jogos dos combinados que originariam a seleção brasileira.

Paissandú Atlético Clube (Rio de Janeiro)
Fundado em 1872, o antigo Rio Cricket foi o primeiro clube a praticar o futebol no Rio de Janeiro. O principal pioneiro do esporte na capital foi Oscar Cox, filho de ingleses que estudou na Suíça e introduziu efetivamente as regras. Antes de sua chegada, alguns amistosos entre imigrantes já eram realizados no clube.

PARANÁ
Foot-ball Club Ponta-Grossense (Ponta Grossa-PR)
No campo próximo ao cemitério municipal de Ponta Grossa se disputou o primeiro jogo do futebol paranaense, em 1909 – desde o início da década, há registros de “bate-bolas” em Curitiba. O clube local recebeu o embrião Coritiba e venceu por 1 a 0, gol de Charles Wright, considerado o introdutor do futebol no estado.

Coritiba Foot-ball Club (Curitiba-PR)
Após o amistoso em Ponta Grossa, os curitibanos que participaram da partida resolveram criar o paranaense mais antigo ainda em atividade e o primeiro da capital. Em outubro de 1909, um grupo de descendentes de alemães fundou o Coritiba.

SANTA CATARINA
Gymnasio Santa Catharina (Florianópolis-SC)
A introdução do futebol em Santa Catarina se deu a partir do colégio, em 1906. O local permaneceu como único centro que praticava a modalidade no estado até 1911.

Brazilian Foot-Ball Club (Florianópolis-SC)
Em junho de 1911, o primeiro clube de futebol catarinense além do ginásio: o Brazilian. Nos meses seguintes, também nasceram o Barriga Verde Foot Ball Club e o Clube Sportivo Florianópolis, na capital, além do Itajahyense Football Clube, em Itajaí. Time mais antigo do estado na ativa, o Hercilio Luz foi criado em 1918.

RIO GRANDE DO SUL
Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense (Porto Alegre-RS)
Após uma série de amistosos do Rio Grande em Porto Alegre, em 1903, surgiu o clube mais antigo de Porto Alegre ainda em atividade. No mesmo dia, também foi fundado o Fussball Club Porto Alegre, já extinto. O Tricolor é o sexto time mais antigo do país que segue na ativa.

Sport Club Rio Grande (Rio Grande-RS)
O clube mais antigo do Brasil em atividade (mas não de maneira contínua) surgiu em 19 de julho de 1900, na cidade de Rio Grande. Reuniu brasileiros, alemães e ingleses, sob a liderança de Johannes Minnemann.

Esporte Clube 14 de Julho (Santana do Livramento-RS)
A influência uruguaia permitiu que o 14 de Julho se tornasse o segundo clube gaúcho (e quarto no Brasil) ainda em atividade a disputar a sua primeira partida de futebol, em 1902.

Uruguaiana (Uruguaiana-RS)
A cidade fronteiriça, assim como Santana do Livramento, possui indícios de partidas de futebol desde o início da década de 1890. Os eventos ocorreram sob influência de uruguaios e argentinos, já iniciados no esporte.

MINAS GERAIS
Sport Club Foot-Ball (Belo Horizonte-MG)
O primeiro clube de futebol de Minas Gerais surgiu em 1904, fundado por Victor Serpa. Os estudantes que formavam a equipe também ajudaram a realizar a primeira edição do Campeonato de Belo Horizonte. Foi o primeiro adversário do Atlético Mineiro, em 1908.

Clube Atlético Mineiro (Belo Horizonte-MG)
Fundado por um grupo de estudantes e de proletários, o Atlético é o clube mineiro mais antigo em atividade. Surgiu em 1908, mas só entrou em campo pela primeira vez no ano seguinte.

Villa Nova Atlético Clube (Nova Lima-MG)
Segundo clube mais antigo de Minas Gerais ainda em atividade, logo depois do Atlético Mineiro, compensou sendo o primeiro a entrar em campo, em 1908. Teve sua origem entre mineradores e operários ingleses.

ESPÍRITO SANTO
Vitória Futebol Clube (Vitória-ES)
Inspirados pelo Fluminense, um grupo de estudantes capixabas que voltou de férias à Vitória criou o primeiro time de futebol do Espírito Santo. O clube, no entanto, não tinha sede e se constituía a partir da iniciativa de seus membros.

BAHIA
Sport Club Bahiano (Salvador-BA)
No antigo Campo da Pólvora, aconteceu o primeiro jogo da história do futebol baiano, organizado por Zuza Ferreira. Já em 1903, funcionários do comércio fundaram o Sport Club Bahiano, participante da primeira edição do estadual, dois anos depois.

Sport Club Victória (Salvador-BA)
O Vitória surgiu como um clube de críquete em 1899, iniciando suas atividades no futebol apenas dois anos depois. Assim, segue como o time de futebol mais antigo do Nordeste e o terceiro do Brasil que mantém-se atuante.

SERGIPE
Sport Club Lux (Aracajú-SE)
Os primeiros relatos de jogos de futebol em Aracaju datam de 1907. Dois anos depois, um grupo de estudantes criou o Sport Club Lux, depois renomeado para Club de Football Sergipano, equipe pioneira no estado.

ALAGOAS
Sport Club Penedense (Penedo-AL)
O futebol já tinha surgido de maneira esporádica em Maceió, mas o primeiro clube perene de Alagoas é o Penedense. A equipe surgiu em 1909, um ano depois do extinto Alagoano Football Club, da capital.

PERNAMBUCO
Sport Club do Recife (Recife-PE)
O Sport segue como o clube mais antigo de Pernambuco ainda em atividade, disputando o seu primeiro jogo em 1905. Os primeiros relatos do esporte no estado vêm de 1903, em peladas realizadas por imigrantes ingleses que viviam em Recife. Embora tenha sido fundado em 1901, o Náutico só iniciou o futebol oito anos depois.

PARAÍBA
Club de Foot Ball Parahyba (João Pessoa-PB)
Os primeiros registros do futebol na Paraíba vêm de 1908, quando estudantes trouxeram a bola e as regras do Rio de Janeiro. A iniciativa impulsionou a criação do Parahyba, presente na primeira partida do estado.

RIO GRANDE DO NORTE
Sport Club Natalense (Natal-RN)
A primeira bola de futebol chegou em Natal pelas mãos de dois irmãos que estudavam na Inglaterra. A partir disso, o Natalense surgiu em 1904. A maior organização do futebol portiguar, contudo, se deu em 1915, ano de fundação do ABC, do Alecrim e do América.

CEARÁ
Football Club (Fortaleza-CE)
Há divergências sobre as origens do futebol cearense, entre a passagem de um clube inglês em 1903 e a chegada da primeira bola, com José Silveira, no ano seguinte. No primeiro dia de 1904, no entanto, apareceu o primeiro time de futebol do Ceará, o Football Club.

PIAUÍ
Parnahyba Sport Club (Parnaíba-PI)
Clube mais antigo do Piauí que segue em atividade, o Parnahyba foi criado em 1913. Inspirado nos estádios ingleses, o Estádio Petrônio Portela foi inaugurado em 1920 e era conhecido como Casa Inglesa.

MARANHÃO
Fabril Athletic Club (São Luis-MA)
Nhozinho Santos, que hoje dá nome um dos principais estádios do Maranhão, levou o futebol ao estado em 1905. Após estudar na Inglaterra, trouxe a novidade aos funcionários da fábrica têxtil onde trabalhava. Assim, criou-se o Fabril, que disputou o primeiro jogo em 1907.

PARÁ
Largo de Nazaré (Belém-PA)
O local no centro de Belém tem seus relatos de bate-bolas em 1890, antes mesmo da chegada de Charles Miller. Os rachões eram organizados por imigrantes ingleses que viviam na capital paraense.

AMAZONAS

Na ilustração: Disputa entre Brazil e Racing Club

Racing Club (Manaus-AM)
Fundado em 1906, o Racing foi idealizado por José Conduru Pacheco, maranhense que teve contato com o futebol em Manaus. Meses depois surgiu o Manáos Sport Club, criado por ingleses e principal rival do Racing.

ACRE
Xapury Sport Club (Xarupi-AC)
Os primeiros registros de futebol no Acre vêm de 1912, na cidade de Xapuri. Por lá, surgiram os dois primeiros clubes, o Xapury Sport Club e o Commercial Football Club, em 1915. Quatro anos depois, a capital Rio Branco teria as suas equipes pioneiras – o Acreano e o Rio Branco.

MATO GROSSO
Cuiabá Futebol Clube (Cuiabá-MT)
O futebol se iniciou no antigo estado de Mato Grosso em 1905. Entre 1911 e 1915, surgiram as equipes pioneiras da região: Americano, Paulistano, Royal, Internacional e Cuiabá Futebol Clube. O primeiro jogo, no terreno que hoje abriga a Câmara Municipal de Cuiabá, em 1913, com vitória do Cuiabá sobre o Internacional.

GOIÁS
Goyaz Football Club (Goiânia-GO)
As primeiras notícias do futebol em Goiás surgem em 1907, a partir da iniciativa de estudantes. Dois anos depois, fundou-se a primeira equipe da história do estado: o Goyaz Football Club. Além disso, o esporte também se desenvolvia em colégios de cidades do interior, como Catalão.

FONTE: O nascimento do futebol brasileiro em Itu (SP)
Futebol Nacional
Endereços desconhecidos em São Paulo guardam a história do futebol brasileiro
ESTADUAIS 2014 – SÃO PAULO – TODOS OS CAMPEÕES
Um passeio pelas origens do futebol brasileiro no aniversário de São Paulo
Documentário – Estádios Extintos
(SPAC) O CLUBE DOS INGLESES “120 anos de tradição”
Craque, artilheiro, técnico, cartola: Charles Miller não foi só o “pai do futebol no Brasil”
Serra do Mar: Paranapiacaba e Estrada Velha de Santos – Perguntas e Respostas
Fotos antigas do Rio de Janeiro
Parque Municipal: Berço do futebol mineiro
CAMPO DO COLÉGIO CATARINENSE – 100 ANOS

 

Entre 1920 a 1926

 

A Associação dos Desportos Cearense (ou ‘do Ceará’) – A.D.C., foi Fundada no dia 23 de março de 1920, substituindo a Liga. A entidade máxima do futebol do Ceará existiu por duas décadas até o dia 11 de julho de 1941, quando mudou a sua nomenclatura para Federação Cearense de Desportos (FCD), por decreto do então presidente da República Getúlio Vargas.

Uniforme e escudo: 1939

A entidade comandou as diretrizes do futebol por 31 anos. Então, no dia 22 de novembro de 1972, deu origem a atual Federação Cearense de Futebol (FCF)  com o desmembramento em várias federações correspondentes aos variados esportes cobertos pela FCD.

 

Fontes: Wikipédia – Nirez de Azevedo, Escritor e Pesquisador do “História do Campeonato Cearense de Futebol”

 

O Foot-ball Club foi uma agremiação da cidade de Fortaleza (CE). Fundado no dia 1º de janeiro de 1904, é considerado com o ‘Primeiro time Cearense’ que se tem notícias. Segundo relatos, as primeiras demonstrações de futebol ocorridas no estado do Ceará aconteceu no ano 1903, quando foram promovidas por ingleses, fossem eles marinheiros de passagem pela terra da luz ou então trabalhadores de empresas britânicas instaladas por aqui.

Foot-ball Club de 1904

Um dos primeiros jogos de que se têm notícia, ocorreu no corrente ano, quando um navio britânico que levava jogadores de futebol para um torneio na Argentina ancorou no porto de Fortaleza, sendo a partida realizada no Passeio Público e foi um enorme sucesso. Vale lembrar que o Passeio Público, onde foram realizadas as primeiras partidas de futebol no Ceará. Foi um jovem que estudava na Inglaterra, chamado José Silveira, quem trouxe a primeira bola para o estado junto com um livrinho de regras, em 1904, no dia 24 de dezembro de 1904 é realizado a primeira partida oficial que se tem notícia no estado.

De um lado o English Team, fundado em 23 de dezembro de 1904 por funcionários do London Bank South American e da Ceará Gaz Company Limited, e do outro o Foot-Ball Club. No final, melhor para o English Team, que venceu pelo placar de 2 a 0.

Passeio Público, onde foram realizadas os primeiros jogos no Ceará

A partir daí o futebol logo virou mania entre os cearenses, primeiramente com o surgimento dos clubes de brancos e ricos, em seguida com os clubes populares e operários que ajudaram a transformar o futebol no esporte mais popular do estado.

O Foot-Ball Club manteve suas atividades durante todo o ano de 1905 disputando espaço na cidade com outros times. Por algum motivo ainda desconhecido, o Foot-Ball Club mudou de nome para Clube da Vaca com seus mandos de campo no Passeio Público, sendo a maioria de seus jogos com os tripulantes dos navios que estavam de passagem pela cidade. Pouco tempo depois o clube encerrou suas atividades.

 

Fonte e Fotos: Wikipédia Campeonato Cearense 

 

O Maguary Esporte Clube foi uma agremiação da cidade de Fortaleza (CE). O “Clube dos Príncipes foi Fundado numa terça-feira, do dia 24 de Junho de 1924 por iniciativa do desportista Jarinho Barros.

Sua primeira sede ficava localizada no bairro do Alagadiço (atual São Gerardo), na Rua Bezerra de Menezes nº 25. Sua segunda sede localizava-se no então bucólico e aristocrático Bairro do Benfica, com suas vivendas suntuosas e chácaras sombreadas por frondosos mangueirais. Seu primeiro endereço foi na Avenida Visconde de Cauipe, 2081 (hoje Avenida da Universidade), e em frente ao antigo Educandário Santa Maria.

Waldir Diogo de Siqueira, Mário de Alencar Gadelha, Egberto de Paula Rodrigues, aliados a um grupo de amigos, transformaram o antigo clube numa agremiação elegante, com sua nova sede social inaugurada em 20 de abril de 1946, erigida em um amplo terreno, no número 2955, da Rua Barão do Rio Branco.

A construção dessa simpática e aconchegante sede, com seus muros jovialmente arqueados, foi assinada pelo famoso arquiteto Sylvio Jaguaribe Ekman - o construtor do Ideal Clube. Ali, praticava-se o esporte amador e ocorriam atividades festivas que marcaram a vida da cidade, principalmente nos alegres Anos Dourados, na década de 50, com seu entusiasmo prolongando-se pelos anos seguintes.

Muitas de suas animadas festas carnavalescas terminavam às dez horas da manhã seguinte – acontecimentos inusitados para a pequena Fortaleza, de 213 mil habitantes.

 

Quatro vezes campeão Cearense e do Torneio Início

O Maguary faturou quatro título do Torneio Início: 1929, 1942, 1944 e 1945. No Campeonato Cearense de 1ª Divisão participou de 23 edições: 1927, 1928, 1929, 1930, 1931, 1932, 1933, 1934, 1935, 1936, 1937, 1938, 1939, 1940, 1941, 1942, 1943, 1944, 1945, 1972, 1973, 1974 e 1975.

Após o vice-campeonato de 1928, o Maguary faturaria o seu primeiro título em 1929. Mostrando que não tinha sido mera casualidade, o “Clube dos Príncipes” seguiu fazendo boas campanhas até faturar o Bicampeonato em 1936.

 

Bicampeão Invicto em 1943 e 44

Sete anos depois, o Maguary chegou ao Tricampeonato de forma inquestionável. Ceará, Fortaleza e Ferroviário não foram pareôs. Ao todo foram 10 jogos, com nove vitórias e apenas um empate;  com 24 gols prol e quatro contra.

Se a campanha de 1943 impressionou, na temporada seguinte o Maguary conseguiu melhorar. O Tetracampeonato veio também de forma invicta, só que desta vez sem perder nenhum ponto.

O “Clube dos Príncipes” venceu todos os seus nove jogos; marcando incríveis 50 gols (média de 5,5 gols por partida); e 11 gols sofridos. A campanha contou com goleadas memoráveis como o 6 a 1 e 3 a 0 em cima do Fortaleza, 7 a 1 e 6 a 1 no Ferroviário, e 6 a 4 no Ceará.

Em 1945, o Maguary chegou na decisão, mas acabou derrotado pelo Ferroviário por 3 a 1, ficando com o vice. A partir daí o Maguary se ausentou do futebol só restando aos gramados 27 anos depois. No Estadual de 1972,  o “Clube dos Príncipes” foi vice no 1º e 2º turnos e sétimo colocado no 3º turno. Em 1973, terminou na quarta posição; em 7º lugar em 1974 e oitavo colocado em 1975.

Quatro dias após o término do Estadual, mas precisamente no dia 14 de agosto de 1975, o clube encerrou suas atividades e sua sede foi vendida para a Coelce. José Leite Jucá foi o último presidente do clube e embora tenha sido contra a venda do imóvel , foi voto vencido.

 

 

HINO DO MAGUARY E.C. (Letra e música: Jota Batista)

Maguary, és um orgulho da comuna franciscana

Maguary, azul anil o Canindé assim te chama

Maguary, o teu presente e o teu passado nos encantam

És imbatível, teu time em campo teus atletas se agigantam

Vencedor, sem despacho, vela preta, encruzilhada

luta e amor, ingredientes que despontam nas jornadas

O Fernandão, manjedoura de conquistas e vitórias

Sou Maguary de coração, sou campeão e faço parte dessa história

 
Fonte: Site Fortaleza Nobre – Blog Jotazena – Rsssf Brasil – Revista Sport Ilustrado

 

MAGUARY   5          X         1          CEARÁ

Local: Estádio Municipal (atualmente conhecido por Presidente Vargas)

Data: 19 de abril de 1944

Árbitro: Santos Barreto

MAGUARY: Zé Augusto; Popó e Valdemar; Carrinho, Louro e Pedro (Zé Maria); Caégo, Henrique, Luizinho, Prefeito e Coronel.

CEARÁ: Rui; Camilo e Babá; Torres, Zuza e Mundola; Aluizio (Balinha), Idalino, Alvinho, Herenegildo e Gonçalo.

Gols: Alvinho (Ceará); Galego, gol olímpico (Maguary); no 1º tempo. Valdemar, de pênalti; Henrique, Luizinho e Coronel (Maguary).

Fonte: Revista Sport Ilustrado

 

 

 

 

Fontes e Foto: Álbum Craques do Robertão – Mercado Livre

 

Outra descoberta do amigo e jornalista Homero Queiroga se trata do Ferroviário Atlético Clube. Agremiação situada na cidade de Fortaleza (CE), foi Fundado por humildes trabalhadores em 09 de maio de 1933, no Setor de Locomoção da Rede de Viação Cearense (RVC).

O Ferrão é a maior expressão esportiva de raízes operárias do Brasil, símbolo da democratização do futebol nacional e precursor do futebol profissional no estado do Ceará.

 

Fonte: Livro do autor Nirez de Azevedo, chamado “História do Campeonato Cearense de Futebol”

 

Contando com a colaboração do amigo e jornalista Homero Queiroga, conseguimos um cartaz do Fortaleza Esporte Clube de 1941, diferente dos demais modelos já encontrados (eu já encontrei 16 modelos, contando com esse). O Tricolor sediado na cidade de Fortaleza (CE) foi fundado em 18 de outubro de 1918, por Alcides Santos, um dos maiores esportistas cearenses, que se apaixonou pelo futebol durante o período em que estudou no College Stella, na França.

 

Fonte: Livro do autor Nirez de Azevedo, chamado “História do Campeonato Cearense de Futebol”

 

O Usina Ceará Atlético Clube foi uma agremiação da cidade de Fortaleza (CE). Localizado no Bairro Otávio Bonfim, a equipe alvianil foi Fundado no dia 1º de Setembro de 1949, por funcionários da Indústria Têxtil Siqueira Gurgel Companhia Limitada.

A década de 50 é marcada pelo presença do Usina nas disputas do Campeonato Cearense de Futebol, em seu primeiro ano de disputa em 1953 termina na 5ª posição. No ano seguinte fica na oitava colocação. Em 1955 repetiu a dose, terminando em quinto lugar.

Fábrica Siqueira Gurgel, onde surgiu o Usina Ceará A.C.

Os bons resultados, ajudaram para o maior investimento do Usina Ceará A.C., que veio para disputar dos estaduais e entrar na história do futebol cearense. Em 1956 fica com o vice-campeonato do estadual, que teria dois turnos, mais por ausência de datas foi disputado por um turno único e tendo o Gentilândia como campeão, o artilheiro foi Luis Martins da equipe fabril com 10 gols.

Em 1957 conquista o segundo turno e disputa a final com o vencedor do primeiro turno Ceará, perdendo a primeira partida da final, vencendo a segunda partida e perdendo a terceira e decisiva partida com o famoso gol de mão de Honorato para o alvinegro.

No ano seguinte fica apenas na quinta colocação e em 1959 na terceira colocação do estadual. Em 1960 em 6ª lugar do estadual. Em 1961 conquista o terceiro turno do estadual e disputa mais uma final com o Ceará, jogo único e derrota por 1 x 0.

Em 1962 conquista o segundo turno do estadual e disputa o triangular final com Ceará e Fortaleza,o Usina empata em 1 a 1 com o Ceará, 1 a 1 e com o empate de 2 a 2 com o Fortaleza, dar adeus ao título de 1962. Com a derrota do Fortaleza no último jogo, a equipe fabril fica na segunda colocação final. Em 1963 fica na quarta colocação do estadual atrás do trio de ferro da capital, no ano seguinte repete a mesma colocação sendo o ano de seu último campeonato estadual.

 

Títulos

Campeão da Copa Suburbana: 1950;

Campeão da Torneio Companhia Johnsen: 1951;

Campeão da 2ª Divisão: 1951;

Torneio Início do Ceará: 1954;

Campeão do Torneio Quadrangular: 1955;

Vice-Campeão Cearense : 1956, 1957, 1961 e 1962;

Segundo Turno do Cearense : 1957 e 1962;

Terceiro Turno do Cearense : 1961.

 

Fontes e Fotos: Wikipédia – Homero Queiroga

 

Este fim de semana iniciou a terceira divisão cearense. Um dos 4 clubes participantes é o CE União.

Este está com um novo escudo, conforme súmula no site da FCF e apresentado a seguir:

 

 

 

Em 2001 o clube jogou a terceira divisão, quando sua sede era em Itaitinga. Na época seu escudo era outro:

 

 

 

 

Alguns sites vêm informando que o União que está participando da competição é o União Desportiva Messejana, algo que acabei  de comprovar não estar correto.

 

 

Durante a sua excursão ao Nordeste, realizada no período compreendido entre dezembro de 1943 / março de 1944, o São Cristóvão enfrentou o Maguary, campeão cearense de 1943.

Abaixo a Ficha Técnica:

MAGUARY 1-0 SÃO CRISTÓVÃO
Competição: Amistoso.
Data: 09/01/1944
Local: Estádio Getúlio Vargas – Fortaleza – CE.
Árbitro: Rolinha.
Gol: Coronel (15’ do 1º tempo).
MAGUARY: Zé Augusto; Waldemar e Popó; Carlinhos, Chinês e Pedro; Dudu, Benedito, Ubaldo, Coronel e Olívio.
SÃO CRISTÓVÃO: Veliz; Augusto e Mundinho; Bianchi, Papeti e Castanheira; Santo Cristo, Alfredo, João Pinto, Nestor e Magalhães.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul, de Sorocaba.

 

Com informações de Renato Sátiro e com desenho de Virgínio Saldanha.

O Floresta Esporte Clube, foi uma tradicional equipe de futebol amador do Ceará, sediado no humilde bairro cearense, a Vila Manoel Sátiro, em Fortaleza sendo fundado por Felipe de Lima Santiago em 09/11/1954.

Primeiro escudo.

 

Fonte:

https://www.facebook.com/memoriafutebol

 

Segue o novo escudo do Itarema EC, que disputou a terceira divisão em 2013.

Fonte: FCF

 

Novo escudo do Terra e Mar, segundo a FCF:

 

 

 

 

 

 

O colega Michel McNish enviou-me um outro escudo, que está na camisa do clube e no facebook oficial do mesmo (o escudo acima também aparece no mesmo site e no da FCF):

 

 

 

 

 

Para confundir ainda mais, no próprio site aparece um terceiro escudo:

 

 

 

 

Bom, fica o registro. Parece-me que foram mudanças rápidas e o que enviei talvez seja o de 2014. Talvez.

 

Prezados,

Segue abaixo o novo escudo do Itapipoca EC, da cidade homônima, no Ceará.

Fonte: FCF

 

.

Fonte: minha coleção de postais de estádios de futebol

OBS: X Congresso Eucarístico Brasileiro realizado no ano de 1980, com a presença de S.S. o Papa João Paulo II.

 

.

Fonte: minha coleção de postais de estádios de futebol

 

.

Fonte: minha coleção de postais de estádios de futebol

 

.

Fonte: minha coleção de postais de estádios de futebol

 

Raimundo Sousa sempre ouviu que tinha tantos filhos que dava pra formar um time de futebol. Pois os 11 homens levaram a piada a sério. Em 3 de janeiro deste ano, a cidade de Limoeiro do Norte, no interior do Ceará, sediou um jogo histórico: o dia em que uma equipe foi escalada só por irmãos.

Os 11 irmãos Sousa foram inscritos no Treze de Gangorra, time da zona rural que disputa a Liga Limoeirense. O objetivo era acalentado há uma década: serem reconhecidos como a maior equipe do mundo formada só por irmãos. Um feito para ser citado no Guinness Book, o livro dos recordes.

Em pé, da esquerda para a direita: Raimundo Sousa, o pai, ao lado dos filhos Anchieta, Lalo, Vicente, Hugo, Pedro e Luizão; agachados, Chagas, Aureliano, Neto, João e Rogaciano (Foto: TV Jaguar)

Em pé, da esquerda para a direita: Raimundo Sousa, o pai, ao lado dos filhos Anchieta, Lalo, Vicente, Hugo, Pedro e Luizão; agachados, Chagas, Aureliano, Neto, João e Rogaciano (Foto: TV Jaguar)

Para isso, era preciso que os Sousa disputassem um jogo oficial, todos como titulares. Eles foram inscritos na liga, vinculada à Federação Cearense de Futebol. E a partida, contra o Esporte do Arraial, atual campeão municipal, necessitaria de registro em foto e vídeo.

O palco foi o estádio Bandeirão, sede do time profissional da cidade, o Limoeiro, da 3ª divisão do Cearense. Cerca de 700 pessoas compareceram, muitos deles (mas muitos mesmo!) descendentes de Raimundo e de sua esposa, Almerinda. “Foi uma festa bonita”, contou o primogênito, Anchieta Sousa, de 60 anos, ao jornal Diário do Nordeste.

Foi uma festa bonita”. Anchieta Sousa, primogênito dos irmãos, de 60 anos.

Os jogadores usaram camisas com números de 42 a 60, em referência a idade de cada um. No decorrer da partida entraram em campo netos e bisnetos. E Raimundo ficou no banco de reservas como técnico, todo orgulhoso de sua enorme prole.

O placar terminou em 10 a 7 para o time dos Sousa. Quase foi um gol pra cada irmão.
Fonte: Verminosos Por Futebol

 

NOME: ITAREMA ESPORTE CLUB

CIDADE: Itarema / CE

FUNDAÇÃO: 2012

CORES: azul / branco

HISTÓRICO: Irá disputar sua primeira competição profissional nesta temporada (3ª divisão cearense)

Agradecimento ao José Farah pelo redesenho do escudo

 

Este é o escudo do Centro Esportivo Ubajarense da cidade de Ubajara (CE). O clube filiou-se a Federação Cearense de Futebol em 1994, disputando somente uma vez a Segunda Divisão estadual, ficando com a quarta colocação. Fonte: Felipe Feitosa

 

A cidade de Iguatu fica a 380km da capital cearense, Fortaleza. Com cerca de 100.000 habitantes, situada na Região Centro-Sul do Estado do Ceará. Os times dessa cidade pacata e hospitaleira iniciaram sua trajetória no Campeonato Cearense de Futebol com a participação do Esporte Clube Vasco da Gama no ano de 1994, o qual disputou, por convite, a 2ª Divisão do Campeonato Cearense terminando o certame na 5ª colocação. Dois anos depois um time iguatuense se inscrevia na competição, com a entrada do Iguatu Futebol Clube em 1996 na 1ª Divisão do Campeonato Cearense, concluindo o certame na 11ª colocação em 20 jogos conquistando 4 vitórias, 7 empates e 9 derrotas. No ano seguinte repetiu a mesma colocação em 15 jogos conquistando 4 vitórias, 5 empates e 6 derrotas. Por causa de problemas burocráticos o time foi desfiliado da Federação Cearense de Futebol, logo em seguida sendo extinto. Em 11 de Março de 2010 foi fundada a Associação Desportiva Iguatu com novo escudo e nova administração e dois anos depois de sua fundação o time participa do Campeonato Cearense da 3ª Divisão consagrando-se campeão com a seguinte campanha: 14 jogos, 9 vitórias, 4 empates e 1 derrota. Em 2013 a AD Iguatu participa da 2ª Divisão do Campeonato Cearense de Futebol e está no G4, ocupando a 3ª posição, próximo da classificação para o Quadrangular Final.

Mais um artigo de Virginio Antonio Saldanha do Carmo, que gostaria de participar do nosso grupo. Ele poderá nos ajudar com dúvidas cearenses.

O seu e-mail é : virginiosaldanha@yahoo.com.br

Eu recomendo-o por ter me ajudado no site http://www.futebolnacional.com.br

 

Segue o primeiro de uma série de 3 artigos do colega Virginio Antonio Saldanha do Carmo que está pleiteando a entrada no nosso grupo. Eu recomendo a sua entrada.

Todos os escudos do Fortaleza Esporte Clube

Várias versões envolvem a fundação do Fortaleza Esporte Clube, mas a mais provável é que ele tenha sido fundado em 1912 com o nome de Stella Foot-Ball Club, tendo como presidente Alcides Santos. Com vida curta o Stella Foot-Ball Club foi transformado em Fortaleza Sporting Club na data de 18/10/1918. No ano de 1946, por decreto presidencial, foram retiradas as palavras estrangeiras, mudando para Fortaleza Esporte Clube, o qual permanece com essa denominação até os dias atuais. Com a mudança de nome, também foram diversas as mudanças de escudos. Veja abaixo todos os escudos do Fortaleza.

 

 

O Conselho Deliberativo do Fortaleza aprovou, por unanimidade o contrato de exclusividade com a Arena Castelão até o final de 2018.

Segundo o acordo, o Fortaleza jogará todas as partidas como mandante na Arena Castelão. Em entrevista ao Portal Esportes O POVO, o presidente do ConselhoDeliberativo, Elpídio Brígido, confirmou o acordo. “Faltam detalhes contratuais, mas o espelho foi aprovado por unanimidade pelos 44 conselheiros do clube. O Fortaleza receberá uma cota mensal no valor de R$ 130 mil”,confirmou.

Após a aprovação, Elpídio disse que o próximo passo é aguardar o documento oficial para a assinatura. “A diretoria executiva e a diretoria do conselho vão receber o contrato e, se estiver dentro do que foi apresentado na reunião, nós assinamos”.

Sobre o prazo para receber o documento, o presidente afirmou que não deve demorar e que, como foi uma proposta feita em conjunto com o Ceará, aguarda que o clube alvinegro também aceite para que os clubes possam assinar contrato com a Arena. “Ficou acertado que seria feito em conjunto com o Ceará. Deve sair ainda nesta semana”.

Benefícios

Entre os principais benefícios, o Fortaleza terá direito a: explorar três lojas do shopping do Castelão, três camarotes do estádio (e mais um camarote para visitante) e livre acesso para utilizar a área externa da Arena para realizar eventos do clube. “Além disso, também receberíamos uma quantia extra por meta atingida, como a classificação na Copa do Brasil e vaga na Série B”, informou o presidente do clube, Osmar Baquit.

Quadro móvel

O clube bem que tentou, mas não conseguiu negociar a isenção do pagamento do quadro móvel. Com isso, seguirá arcando com o pagamento da taxa de 7% referente a renda total de cada jogo.
Caso haja algum dano no estádio em jogos em que o Fortaleza for o mandante, o Fortaleza dividirá os prejuízos, em meio a meio, com o consórcio Arena Castelão. Com um contrato de 5 anos e 8 meses, o Fortaleza receberá cerca de R$ 8.840.000,00 (68meses x R$ 130.000,00) do consórcio para atuar na Arena Castelão.

Do O Povo

 

 

Amigos encontrei no Google Street View o estádio da Associação Atlética Salgado da Gama de Fortaleza/CE, do bairro de Messejana. Esta agremiação já foi citada aqui no blog pelo amigo Julio Diogo. Como se vê o escudo é um pouco diferente do postado, talvez uma outra versão. O estádio se chama João Ferreira. Este clube disputou a segunda divisão cearense na década de 60.

 

 

A inauguração da Arena Castelão em Fortaleza, com direito a rodada dupla e dois clássicos nordestinos, atraiu um público que ocupou pouco mais da metade da capacidade do estádio. Ao todo, 33.249 pagantes e público total de 34.249 espectadores.

A Federação Cearense de Futebol (FCF) divulgou à imprensa um borderô único dos dois jogos (Fortaleza 0×0 Sport e Ceará 0×1 Bahia), detalhando os dados financeiros da reabertura do estádio.

Da renda bruta de R$ 590.494, mais de R$ 400 mil foram destinados ao pagamento das despesas gerais, como o aluguel do campo e fatia destinada à FCF.  Aos clubes, restou a quantia de apenas R$ 94.187,66.  Assim vai ser difícil utilizar um estádio ultra moderno, por ter uma estrutura muito cara.

O consórcio que administra o estádio anunciou ainda que vai processar o torcedor do Sport, cobrando R$ 300,00 pelo dano ao patrimônio, nos assentos do estádio. O estádio é todo monitorado.

Se quiser dar um passeio virtual pela Arena  é so acessar o site: http://www.arenacastelao.com/site/interacao/passeio-virtual

 

Inaugurado em 1973, o estádio Governador Plácido Castelo, o Castelão, em Fortaleza-CE,  sempre foi um dos principais palcos do futebol nordestino e brasileiro. Palco de grandes decisões envolvendo os clubes cearenses Ceará, Fortaleza e Ferroviário, passou por uma grande reforma iniciada em  13 de dezembro de 2010, passando a se chamar: Arena Castelão. Foi o primeiro estádio a ficar pronto para a Copa do Mundo de 2014 e Copa das Confederações 2013.

 A reinauguração da praça de esportes, custou R$ 518,6 milhões, aconteceu em 16 de dezembro de 2012, porém com a bola rolando foi neste domingo 27 de janeiro de 2013 com uma rodada dupla pela Copa do Nordeeste. No primeiro Fortaleza e Sport Recife ficaram no empate sem gols. No segundo jogo o Bahia venceu o Ceará por 1×0 marcando o primeiro gol do novo estádio o meia Kleberson (ex-seleção).

jan 042013
 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


 

fontes: Rodolfo Kussarev, RSSSF,  Julio Diogo e blog Memória do Futebol Cearense do Juvando Oliveira.

 

 

 

 

NOME: INDEPENDENTE FUTEBOL CLUBE
FUNDAÇÃO: 
COMUNIDADE: CARRASCAL
CIDADE: QUIXADÁ/CE
SITUAÇÃO: AMADOR
FONTES:
http://guaranifccarrascal.blogspot.com.br
http://www.enfoqui.com.br/2012/01/comunidade-do-carrascal-ganhara-mais-um-campo-de-futebol/

 

 

NOME: SANTA ISABEL FUTEBOL CLUBE
FUNDAÇÃO: 
CIDADE: QUIXADÁ/CE
SITUAÇÃO: AMADOR
 
FONTE:
http://lqdquixada.blogspot.com.br/
 

NOME: RIACHO VERDE FUTEBOL CLUBE
FUNDAÇÃO: 
CIDADE: QUIXADÁ/CE
SITUAÇÃO: AMADOR
 
 
FONTES:
http://www.ligaquixadaensededesportos.blogspot.com.br/2012/11/riacho-verde-conquista-campeonato.html
http://lqdquixada.blogspot.com.br/
 

NOME: GUARANI FUTEBOL CLUBE
FUNDAÇÃO: 16/05/2007
COMUNIDADE: CARRASCAL
CIDADE: QUIXADÁ/CE
SITUAÇÃO: AMADOR
 
 

ESCUDO ANTIGO

 
FONTE:
http://guaranifccarrascal.blogspot.com.br
 

NOME: ESPORTE CLUBE CUSTÓDIO
FUNDAÇÃO: 18/07/1995
COMUNIDADE: CUSTÓDIO
CIDADE: QUIXADÁ/CE
SITUAÇÃO: AMADOR
 
FONTE:
http://cristianogoes.blogspot.com.br/2011/07/aniversario-custodio-futebol-clube.html
© 2017 História do Futebol Suffusion theme by Sayontan Sinha