Taça Fares Lopes – 2017

 

 

Participantes
Caucaia (Caucaia Esporte Clube) – Caucaia
Ceará B (Ceará Sporting Club) – Fortaleza
Floresta (Floresta Esporte Clube) – Fortaleza
Fortaleza B (Fortaleza Esporte Clube) – Fortaleza
Guarani(J) (Guarani Esporte Clube) – Juazeiro do Norte
Horizonte (Horizonte Futebol Clube) – Horizonte
Icasa (Associação Desportiva Recreativa e Cultural Icasa) – Juazeiro do Norte
Iguatu (Associação Deportiva Iguatu) – Iguatu
Itapipoca (Itapipoca Esporte Clube) – Itapipoca
Tiradentes (Associação Esportiva Tiradentes) – Fortaleza

1ª Fase

19/08/2017 – 1ª Rodada
Guarani(J) 1×0 Iguatu
Floresta 6×0 Itapipoca

20/08/2017 – 1ª Rodada
Icasa 0×0 Caucaia

22/08/2017 – 1ª Rodada
Ceará B 2×0 Tiradentes

27/08/2017 – 2ª Rodada
Itapipoca 1×2 Guarani(J)

29/08/2017 – 2ª Rodada
Caucaia 0×0 Ceará B

30/08/2017 – 2ª Rodada
Horizonte 0×0 Icasa
Fortaleza B 2×1 Iguatu

02/09/2017 – 3ª Rodada
Iguatu 0×0 Floresta
Ceará B 2×0 Horizonte

03/09/2017 – 3ª Rodada
Tiradentes 1×2 Caucaia

06/09/2017 – 3ª Rodada
Guarani(J) 0×0 Fortaleza B

09/09/2017 – 4ª Rodada
Floresta 1×0 Guarani(J)

10/09/2017 – 4ª Rodada
Icasa 2×0 Ceará B

13/09/2017 – 4ª Rodada
Itapipoca 2×4 Fortaleza B
Horizonte 1×1 Tiradentes

16/09/2017 – 5ª Rodada
Iguatu 2×0 Itapipoca

21/09/2017 – 5ª Rodada
Fortaleza B 0×2 Floresta
Caucaia 1×0 Horizonte
Tiradentes 1×3 Icasa

Classificação

Grupo A1
1 – Floresta – 10pts
2 – Fortaleza B    - 7pts
3 – Guarani(J) – 7pts
4 – Iguatu – 4pts
5 – Itapipoca – 0pt

Grupo A2
1 – Icasa – 8pts
2 – Caucaia – 8pts
3 – Ceará B – 7pts
4 – Horizonte – 2pts
5 – Tiradentes – 1pt

2ª Fase – Quartas-de-final

30/09/2017 – Ida
Horizonte 1×0 Floresta
Iguatu 3×2 Icasa

01/10/2017 – Ida
Guarani(J) 1×1 Caucaia

05/10/2017 – Ida
Fortaleza B 1×1 Ceará B

07/10/2017 – Volta
Floresta 2×1 Horizonte

08/10/2017 – Volta
Icasa 0×2 Iguatu
Caucaia 0×1 Guarani(J)

11/10/2017 – Volta
Ceará B 1×2 Fortaleza B

Classificação

Grupo B1
1 – Floresta – 3pts
2 – Horizonte – 3pts

Grupo B2
1 – Iguatu – 6pts
2 – Icasa – 0pt

Grupo B3
1 – Fortaleza B – 4pts
2 – Ceará B – 1pt

Grupo B4
1 – Guarani(J) – 4pts
2 – Caucaia – 1pt

3ª Fase – Semifinal

15/10/2017 – Ida
Guarani(J) 2×4 Floresta

18/10/2017 – Ida
Iguatu 1×1 Fortaleza B

21/10/2017 – Volta
Floresta 1×2 Guarani(J)

26/10/2017 – Volta
Fortaleza B 2×2 Iguatu

Grupo C1
1 – Floresta – 3pts
2 – Guarani(J) – 3pts

Grupo C2
1 – Fortaleza B – 2pts
2 – Iguatu – 2pts

4ª Fase – Final

01/11/2017 – Ida
Fortaleza B 1×1 Floresta

04/11/2017 – Volta
Floresta 1×1 Fortaleza B

Floresta campeão

Artilheiro
Felipe (Floresta) 5 gols

Pesquisa: Gerson Rodrigues
Fonte: Súmulas dos jogos no site da FCF

 

FONTE: Revista O Cruzeiro

 

 

FONTE: O Poti

 

O Itapajé Futebol Clube é uma agremiação da cidade de Itapajé, que conta com uma população de 51.538 habitantes (segundo o Censo do IBGE/2010), e fica a 125 km da capital do Ceará. O “Galo da Serra” foi Fundado na quinta-feira, do dia 1º de Janeiro de 1998. A sua Sede está localizada na Rua Pedro Pereira de Sousa, nº 550, no Açude, em Itapajé.

O Itapajé estreou na esfera profissional, onde jogou no Campeonato Cearense da Segunda Divisão, entre 1998 a 2000, quando sagrou-se campeão. Estreou na Elite do Futebol Cearense em 2001, terminando na 3ª posição.

Esteve presente na Primeira Divisão também em 2002 (8º lugar); em 2003 (10º e último lugar). Desta forma, retornou para a Segundona em 2004, quando ficou na 4ª colocação no seu grupo. Em 2005 terminou em 7º lugar.

Em  2006, o Itapajé fez ótima campanha terminando com vice-campeonato da Segundona Cearense. De volta a Primeira Divisão, o Itapajé decepcionou e terminou a competição na lanterna com apenas uma vitória em 18 jogos.

Em 2008, de volta a Segunda Divisão, a campanha foi uma mescla de más atuações dentro e fora de campo. O clube acabou perdendo 12 pontos por escalar jogadores sem documentação regular. O resultado acabou sendo o rebaixamento para a Série C do Estado.

O clube ficou no Campeonato Cearense da 3ª Divisão, em 2009, 2010 e 2011, com campanhas ruins. Com isso, a diretoria resolveu “dar um tempo” e se licenciou só retornando em 2014.

Revigorado, o Itapajé fez uma bela campanha conquistando o vice-campeonato da Terceira Divisão. Em 2015, no Campeonato Cearense da Segunda Divisão, o clube terminou na 4ª colocação, mas por falta da documentação do Profut, acaba herdando a vaga do Tiradentes, a vaga deveria ser destinada ao terceiro colocado, Maracanã, mas acabou recusando a vaga. No entanto, o Guarany reverteu a decisão, o que fez com o Itapajé participasse da Segundona. No Campeonato Cearense da Segunda Divisão, de 2016, o “Galo da Serra” fez boa campanha, em 3º lugar, mas não o suficiente para o acesso.

 

FONTES: Rsssf Brasil – Wikipédia – Página do Clube no Facebook – Federação Cearense de Futebol (FCF)

 

O Pacajus Esporte Clube é uma nova agremiação do Município de Pacajus (CE). Localizado a 51,1 km da capital Fortaleza, a “Terra do Caju” conta com uma população de 70.911 habitantes, segundo o Censo do IBGE/2017.

Curiosidade

O topônimo Pacajus tem origem na tribos Tapuia dos Jaracu, ou Paiacu, que habitavam a região. Sua denominação original era Guarani, depois Missão dos Paiacu, Monte-Mor, Monte-Mor-o-velho, Guarani e, desde 1943, Pacajus.

Fundação

A ‘Águia do Vale do Caju’ foi Fundada no sábado, do dia 17 de Junho de 2017. A sua Sede está situada na Rua Dedeca Lopes, nº 650, no Bairro do Bangue, em Pacajus.  As cores escolhidas correspondem a bandeira da cidade: verde, amarelo e grená. Logo após fundada, a equipe Pacajuense se filiou à Federação Cearense de Futebol (FCF).

 

Debutante na Terceirona Cearense

Sem perder tempo, o Pacajus se inscreveu e teve a confirmação , na sexta-feira do dia 21 de julho, para disputar o Campeonato Cearense da Terceira Divisão deste ano. Enquanto o Estádio João Ronaldo Matias passa por obras de melhorias, a ‘Águia do Vale do Caju’ está mandando os seus jogos no Estádio Horácio Domingos de Sousa, o ‘Domingão, na cidade vizinha de Horizonte, que fica a 12,9 km (cerca de 24 minutos de viagem) de Pacajus.

Apresentação do Elenco

Aconteceu na tarde de terça feira, do dia 1º de agosto, no gramado do Estádio João Ronaldo, a apresentação oficial dos atletas que defenderão o Pacajus Esporte Clube no Campeonato Cearense da Serie C de 2017. No elenco, 24 jogadores, atletas de Pacajus mesclados com nomes experientes do futebol nordestino. Como o atacante Moré, ex-Ceará, Paulo Vitor ex-CRB de Alagoas, Vaninho, ex-América de Natal, Airton Junior, ex-Ferroviário, Tel, ex -Maranguape e André Cassaco, ex Mirasol-SP.

Ao todo, são oito jogadores de renome no futebol, além dos excelentes atletas pacajueneses, que farão a representação da “Terra do Caju”, no futebol estadual. A equipe será comandada pelo Técnico André Pascoal e terá a direção de futebol a cargo do Vereador Reginaldo Firmino. Os atletas foram apresentados oficialmente, uns aos outros, a imprensa da região e também para a comissão técnica e diretoria da Águia do Vale do Caju.

 Primeiro amistoso: Fortaleza Esporte Clube

Na manhã de sábado, do dia 05 de agosto de 2017, no Estádio Alcides Santos-Pic, o Pacajus Esporte Clube fez o seu 1º jogo amistoso, preparatório para a disputa da Terceirona Cearense. O adversário de peso: Fortaleza Esporte Clube, que venceu por 3 a 1.

Estreia avassaladora

O torcedor pacajuense mais otimista não imaginava que o 1º jogo seria marcante. Na noite da quarta-feira, do último dia 04 de outubro, o Pacajus recebeu a visita do Itapajé Futebol Clube, e sem cerimônia, goleou pelo placar de 6 a 1, no Estádio Domingão, estreando com o ‘pé direito‘ na Terceirona Cearense. Destaque para o atacante Niel, autor de três gols.

PACAJUS E.C. 6 X 1 ITAPAJÉ F.C.
LOCAL Estádio Horácio Domingos de Sousa, o ‘Domingão, na cidade vizinha de Horizonte (CE)
CARÁTER Campeonato Cearense da 3ª Divisão de 2017
DATA Quarta-feira, do dia 04 de outubro de 2017
HORÁRIO 19 horas
RENDA R$ 4.735,00
PÚBLICO 571 Pagantes
ÁRBITRO José Paulo Ferreira da Silva Júnior (FCF)
ASSISTENTES Alden Christian Pinheiro de Barros (FCF) e Douglas Lopes Sousa (FCF)
4º ÁRBITRO Plínio Honório Barbosa (FCF)
CARTÕES AMARELOS Moisés Lucas (Pacajus); Jair (Itapajé)
PACAJUS Theo; Felipe, Moisés Lucas, Thiago e Gutierre; Mateus (Luiz Eduardo), Luandeson, João Paulo e Paulo Victor (Lucivanildo); André Luiz (Moré) e Niel. Técnico: André Pascoal
ITAPAJÉ Marcos; Rogério (Breno), Douglas, Reinaldo e Carlos (João); Ewerton, Jair (Franco), Igor e Narciso; Nilsinho e Danniel.  Técnico: Filinto Teixeira
GOLS Niel aos 44 minutos (Pacajus), no 1º Tempo. Paulo Victor, de pênalti, a um minuto (Pacajus); Lucas aos quatro minutos (Pacajus); Igor, contra, aos 26 minutos (Pacajus); Niel aos 32 minutos (Pacajus); Nilsinho aos 33 minutos (Itapajé); Niel aos 37 minutos (Pacajus), no 2º Tempo.

Pacajus é líder no seu Grupo

Depois da estreia, o Pacajus empatou, fora de casa, diante do Nova Russas, no dia 18 de outubro, em 0 a 0, no Estádio Mourazão. No sábado, do dia 21 de outubro, o Pacajus venceu o Caucaia pelo placar de 3 a 2, no Estádio Domingão.

No momento, o Pacajus é líder do Grupo A1, com sete pontos (três jogos). O Associação Nova Russas E.C. é vice-líder com cinco (quatro jogos); Itapajé F.C. é o 3º colocado com quatro (quatro jogos); e o Caucaia E.C. é o lanterna com três pontos (três jogos). O Grupo A2 é composto dos seguintes clubes: Associação Esportiva Campo Grande Futebol Clube; Barbalha Futebol Clube; Centro Esportivo União; Crato Esporte Clube.

 

FONTES: Google Maps – Youtube – Prefeitura de Pacajus – Página do Pacajus Esporte Clube, no Facebook – Federação Cearense de Futebol (FCF) 

 

 

FONTE: O Imparcial “Supplemento Sportivo”

 

FONTE: Revista Sportiva

 

O Riachuelo Atlético Clube, o RAC, foi uma agremiação da cidade de Fortaleza (CE). A sua Sede ficava localizada na Rua Dom Joaquim (esquina com a Rua Tenente Benévolo), s/n, no Centro da cidade.

O RAC foi Fundado na quinta-feira, do dia 11 de Novembro de 1915, pelo jovem Alcides, então com apenas 16 anos. Na quarta-feira, do dia 14 de Abril de 1937, o clube foi reorganizado. Nesse período, uma curiosidade: como a sede do clube ficava próximo ao Seminário da Prainha, acabou ganhando a alcunha de o “Alvinegro do Seminário“. A última Sede ficava situada na Rua Padre Justino, nº 55, na Praia de Iracema, em Fortaleza.

Em pé (esquerda para a direita): Armando, Edilson, José, Gil, Valdemir, Pinheiro e Luizinho;

Agachados (esquerda para a direita): Cesinha, Totonho, Chico, Leonel, Iratan e Geraldo Cavalcanti.

 

O RAC participou de diversas edições do Campeonato Cearense da Segunda Divisão, de 1966, que na realidade equivalia a Terceira Divisão. Neste ano se sagrou campeão!

Na Segundona, foram três participações: 1967 (5º colocado),  1968 (2ª posição), 1969 (3º colocado).

Campeão da Terceirona de 1966

O Riachuelo foi campeão do Campeonato Cearense da Segunda Divisão, organizado pela Federação Cearense de Futebol (FCF); de 1966. Na final, bateu o Tiradentes. O clube acabou não aceitando o acesso para a Elite do Futebol Cearense, porque o “homem forte” do RAC, Silvio Carlos não tinha condições financeiras para arcar com todas as despesas necessárias para disputar o certame.

Campeão da Copa Arizona de 1977

Outra conquista do “Alvinegro do Seminário” aconteceu 11 anos depois. Na Copa Arizona de 1977 (competição esta promovida pela Souza Cruz, então maior produtora de cigarros do Brasil), onde se sagrou campeão.

Na decisão nacional, acabou perdendo para o Botafogo, do Bairro da Penha, na capital paulista (SP). Essa eliminação foi muito contestada pelos jogadores do Riachuelo, que reclamaram de uma atuação do trio de arbitragem “caseira“.

O RAC revelou grandes craques como por exemplo, Lucinho, Cacá, Leonel, Totonho, Túlio entre outros. O clube aproveitava muitos jogadores vindos do Futebol de Salão.  Em 1979, fez a Final contra o Floresta pela Copa Arizona, conquistando o título.

 

 

AGRADECIMENTO ESPECIAL: Ao amigo e ex-jogador Luizinho, obrigado pela colaboração, tanto com as fotos quanto informações! 

 

FONTES: Futebol na Veia – Acervo de Luizinho (ex-jogador do Fortaleza e do Riachuelo) – Jornal O Povo 

 

 

Voltando de algumas férias – forçadas, por conta de doença e de meus empregos – volto a publicar no Blog.

Peço desculpas pela significativa ausência.

Bom, este é o escudo do Pacajús Esporte Clube, que irá disputar a terceira divisão do estadual em 2017.

Nota: a equipe foi fundada em 2017. Não confundir com o Pacajús Esporte Clube, que disputou a segunda divisão do Ceará em 2000.

Fonte: Federação Cearense de Futebol.

 

FONTE: A Razão

 

O Hino oficial do Ceará Foot-Ball Club, não o da capital cearense, mas sim da cidade de Itapipoca. O hino do clube alvinegro foi criado em 1932, de autoria de Carlyle Martins.

 

FONTE: A Razão

 

Nesta reportagem, há um dado interessante. Informa que o Vingador Football Club foi o campeão do Torneio Início Suburbano de Fortaleza de 1937, enquanto o Mangueira Football Club ficou com o vice.

 

FONTE: A Razão

 

Para muitos, o apelido Vovô é devido ao fato do Ceará Sporting Club ser o mais velho clube do estado.

Um depoimento de Aníbal Câmara Bonfim, um dos fundadores do América Futebol Club, conta a real história. Segundo o dirigente americano, os meninos alvirrubros costumavam treinar no campo do Ceará. Nesta época, o presidente do Ceará, Meton de Alencar Pinto, de forma alegre, começou a tratá-los de “meus netinhos”. Ao encontrar com os garotos do América no campo alvinegro, Meton saía sempre com a mesma brincadeira: “Vamos, meus netinhos, vamos aprender bem para açoitar o Fortaleza. Mas respeitem o Vovô aqui”.

Dessa forma, o apelido ficou eternizado e quando alguém fala no Vovô, não há nesse país quem goste de futebol, que não associe ao Ceará Sporting Club, embora o Vovô também seja usado como mascote pelo Coritiba. Essa figura simpática que é o Vovô foi desenhado ao longo dos anos de várias formas. O colaborador Marcos Medina solicitou e o diretor de arte alvinegro José Lívio desenhou um Vovô feliz, representando a alegria que temos de sermos Alinegros.

 

FONTE: Site do Clube

 

“O Rei Leão do Brasil”

O mascote do Fortaleza Esporte Clube foi criado através da iniciativa do jornalista e ex-dirigente do Tricolor de Aço, Sílvio Carlos, com a ajuda do jornalista Vicente Alencar, no final da década de 60.

O Leão foi escolhido inspirado na trajetória de dedicação dos atletas que passaram pelo clube. A fibra do nordestino e a garra do leão foram as justificativas para que o esse pudesse representar toda a força e tradição do Tricolor de Aço. Foi a partir daí que o Fortaleza passou a ser chamado de “Leão”.

 

FONTE: Site do Clube

 

Na terra alencarina a realização de TORNEIO INÍCIO também se dava com grande expectativa e sucesso. Desde a vitória do Bangu (CE) em 1920 até a última conquista, no caso a do Ceará Sporting em 1978, foram realizados 53 ‘Torneios Inícios’, sendo que ao logo de sua existência foram 14 os clubes cearenses que conquistaram títulos em tais competições.

Segue abaixo um resumo ano a ano:

ANO CAMPEÃO
1920 Bangu;
1922 Ceará;
1923 Ceará;
1924 América;
1925 Fortaleza;
1926 Ceará;
1927 Fortaleza;
1928 Fortaleza;
1929 MAGUARY;
1930 Orion;
1931 Orion;
1932 Ceará;
1933 Fortaleza;
1934 Liceu;
1935 Fortaleza;
1936 Ceará;
1937 Ceará;
1938 Carioca;
1939 Penarol;
1940 Ferroviário;
1941 Ferroviário;
1942 MAGUARY;
1943 Ceará;
1944 MAGUARY;
1945 MAGUARY;
1946 Ferroviário;
1947 Ceará;
1948 Fortaleza;
1949 Ferroviário;
1950 América;
1950 Nacional;
1951 Nacional;
1952 Ceará;
1953 Ceará;
1954 Usina Ceará;
1955 Calouros do Ar;
1956 América;
1957 América;
1958 Calouros do Ar;
1959 Gentilândia;
1960 Fortaleza;
1961 Fortaleza;
1962 Fortaleza;
1963 América;
1964 Fortaleza;
1965 Fortaleza;
1966 Ferroviário;
1967 Ceará;
1968 Calouros do Ar;
1970 América;
1971 Calouros do Ar;
1977 Fortaleza;
1978 Ceará.

NÚMEROS DE TÍTULOS RELACIONADOS POR CLUBES:

12 – Ceará (1922, 1923, 1926, 1932, 1936, 1937, 1943, 1947, 1952, 1953, 1967 e 1978);
12 – Fortaleza (1925, 1927, 1928, 1933, 1935, 1948, 1960, 1961, 1962, 1964, 1965 e 1977);

06 – América (1924, 1950, 1956, 1957, 1963 e 1970);

0 5 – Ferroviário (1940, 1941, 1946, 1949 e 1966);

04 – MAGUARY (1929, 1942, 1944 e 1945);
04 – Calouros do Ar (1955, 1958, 1968 e 1971);

02 – Orion (1930 e 1931);
02 – Nacional (1950 e 1951);

01 – Bangu (1920);
01 – Liceu (1934);
01 – Carioca (1938);
01 – Penarol (1939);
01 – Usina Ceará (1954);
01 – Gentilândia (1959);

Relação dos múltiplos campeões sequenciais do TORNEIO INÍCIO CEARENSE e os respectivos ANOS:

TRI-CAMPEÃO:
Fortaleza em 1960/1961/1962.

BI-CAMPEÕES:
Ceará em 1922/1923;
Fortaleza em 1927/1928;
Orion em 1930/1931;
Ceará em 1936/1937;
Ferroviário em 1940/1941;
MAGUARY em 1944/1945;
Nacional em 1950/1951;
Ceará em 1952/1953;
América em 1956/1957;
Fortaleza em 1964/1965.

FONTES:

Jornal ‘Correio do Ceará’;
Jornal ‘Unitário’;

Livro ‘História do Campeonato Cearense de Futebol – 1903 a 2001’ (Autor: Nirez de Azevedo. Equatorial Produções/2002. Impressão: TIPROGRESSO);

Livro ‘Almanaque do Ferrão’ (Autor: Evandro Ferreira Gomes. Tatics Comunicação e Marketing Esportivo/2013. Impressão: Gráfica Pouchain Ramos).

 

Maguari Esporte Clube (Fortaleza-CE) - 1943

Fonte: Gazeta Esportiva – SP

 

 

 

 

A reativação pela terceira vez do ‘Departamento de Futebol’ do MAGUARY, que já viveu momentos gloriosos, foi de grande importância para o futebol alencarino e sua tradição.

O ‘Clube dos Príncipes’, fundado em 24-JUN-1924 na cidade de Fortaleza/CE, teve uma primeira fase gloriosa, que se deu entre aquela data e o ano de 1945, posto que neste período fosse quatro vezes campeão cearense, além de sete vezes vice-campeão na primeira divisão.

Na segunda fase, depois de passar anos afastados, o MAGUARY retornou ao convívio do futebol profissional por quatro temporadas, fato que se deu entre 20-JAN-1972 até 14-AGO-1975. Neste segundo momento de presença no futebol profissional, o MAGUARY guarda em sua rica história o título de ‘primeiro campeão do Castelão’, quando no dia 02-DEZ-1973 venceu ao América/CE na partida final do ‘Torneio Breno Vitoriano’, competição organizada para também comemorar a inauguração do ‘Gigante da Boa Vista’, como na origem era apelidada a atual ‘ARENA CASTELÃO’, utilizada nos jogos da ‘Copa das Confederações’ em 2013 e da ‘Copa do Mundo’ da FIFA em 2014.

Na atual terceira e definitiva fase, que se dá desde 01-JAN-2009 quando a ‘Equipe Cintanegrina’ teve que retornar pela ‘Série C’ cearense, mesmo nunca tendo sido rebaixado, o tradicional clube brasileiro oficializou, junto à Federação Cearense de Futebol (FCF), os seus uniformes profissionais, fato ocorrido em 18 de março de 2011, tudo considerando a exigência da Federação Cearense junto a todos os seus filiados.

Os três uniformes oficiais do ‘Clube dos Príncipes’, chamados de mantos sagrados, passaram a ter as seguintes cores e definições:

UNIFORME Nº 01 – Todo na cor branca, com uma faixa preta horizontal na altura do peito, chamada ‘cintanegrina’, razão porque o MAGUARY é também conhecido como a ‘Equipe Cintanegrina’;

UNIFORME Nº 02 – Todo na cor laranja, também com a mesma faixa ‘cintanegrina’;

UNIFORME Nº 03 – Todo na cor ‘amarelo canário’, com a referida faixa horizontal ‘cintanegrina’ na altura do peito.

Destaque-se que os uniformes profissionais oficiais têm, obrigatoriamente, calções e meiões na mesma cor das camisas, às vezes com pequenos detalhes na cor preta, para combinar com a ‘cintanegrina’ dos ‘mantos sagrados’, o que deixa o conjunto muito elegante. Aliás, quando da inauguração do MEMORIAL da Arena Castelão, oficialmente denominado ‘Espaço Cultural Etevaldo Nogueira’, fato ocorrido em SET-2012, o então Governador cearense Cid Gomes, vendo um manequim com o Uniforme Nº 01 do MAGUARY, o primeiro campeão do Castelão, perguntou ao presidente do clube:

- “Aguiar, este é o uniforme histórico do Maguary?”
Ao que respondi:
- Sim, com a famosa faixa ‘Cintanegrina’.
Ele então, com ar de admiração, exclamou:
- “Depois dizem que na origem do futebol cearense não tínhamos uniformes bonitos…”.

Cabe destacar que a faixa ‘cintanegrina’ é considerada importante para a caracterização do MAGUARY, pois a mesma foi inspirada numa faixa preta visível no peito das aves de mesmo nome, que deu origem ao nome do rio em Belém do Pará, depois ao Curtume Maguary, representado no Ceará pela ‘Agência Bezold’, que fundou o clube cearense e nele colocou o nome MAGUARY.

Em 11 de Dezembro de 2012 o MAGUARY registrou na Federação Cearense de Futebol (FCF) uma opção de uniformes com calções e meiões pretos para os jogos da BASE, Sub-20, Sub-17, Sub-15 e Sub-13, o que fez considerando a economia e praticidade.

 

 

 

Classificação Final do Campeonato Cearense de 1938

 

1) Fortaleza Esporte Clube;

2) Sport Club Maguary;

3) América Football Club;

4) Carioca Foot-ball Club;

5) Colégio Militar;

6) Estrela do Mar Foot-ball Club;

7) Cavalaria Foot-ball Club;

8) Ceará Sporting Club;

9) Ferroviário Atlético Clube;

10) Iracema Sport Club;

11) Peñarol Sport Club;

12) Ginásio São João.

Curiosidades

O presidente do Ceará Sporting Club naquele ano foi Oliveira Paiva, pai do humorista cearense Chico Anísio.

Paulo Facó: Então o pai do grande Chico Anísio, era também humorista, porque, convenhamos, o Ceará em 8° lugar não deixa de ser uma piada.

O Sport Club Maguary, à época,  detinha (desde o ano de 1928) a maior torcida de futebol no nosso Estado, fato que perdurou até o início de 1946, quando o Clube dos Príncipes resolveu se afastar do futebol da Federação.

 

FONTES:  Jornal ‘A Razão’ – Jornal O Ceará – Jornal Unitário – Revista Sport Ilustrado

 

O Stella Foot-Ball Club foi uma agremiação da cidade de Fortaleza (CE). O clube Alvirrubro foi Fundado no dia 30 de Maio de 1915, por Alcides Santos. O nome foi inspirado no colégio suíço onde os filhos de alguns representantes da alta sociedade de Fortaleza estudavam.

Também por causa de seu nome, o escudo do clube era uma estrela (stella) vermelha. O Stella mandava os seus jogos no Campo do Prado. O clube acabou sendo extinto em fins dos anos 20.

O Stella teve certa ligação com o Fortaleza Sporting Clubantiga denominação do Fortaleza Esporte Clube até a Segunda Guerra Mundial, mudada por decreto governamental nos anos 1940 – já que Alcides Santos também foi o fundador deste último.

Cumpre esclarecer, portanto, que se trata de duas agremiações esportivas diferentes e independentes, ainda que, por vezes, a primeira seja considerada inspiradora da segunda.


FONTES & FOTO: Wikipédia – Site do Fortaleza E.C.

 

Alcides Santos, Fundador do Fortaleza

Falar das origens do Fortaleza Esporte Clube passa necessariamente por falar do maior desportista cearense de todos os tempos: Alcides de Castro Santos.

Em 1912, ele fundou um clube também chamado Fortaleza, que posteriormente veio a ter suas atividades encerradas. A seguir, participou da fundação do Stella Foot-Ball Club, em 1915. Stella era o nome de um colégio suíço onde estudavam os filhos de alguns nobres representantes da alta sociedade de Fortaleza.

Este clube teve estreita ligação com o Fortaleza Esporte Clube, principalmente pela presença de Alcides Santos na formação dos dois, tendo o Fortaleza sido fundado em 18/10/1918. Como grande desportista, também estimulou e participou da fundação dos clubes Riachuelo, Tabajara e Maranguape, todos antes de 1918. Esteve ligado ao Fortaleza Esporte Clube em seus primeiros 20 anos de história.

Alcides Santos nasceu em 04/11/1889, filho do político e professor Agapito dos Santos. Estudou na Europa de onde trouxe a paixão pelo esporte bretão. Foi próspero comerciante, sendo sócio e fundador de diversas empresas cearenses, além de primeiro representante da Ford Company no Brasil.

Foi fundador da Sociedade Cearense de Filatelia e Numismática. Comprou e doou ao Fortaleza o campo do Alagadiço (próximo de onde hoje é a Igreja de São Gerardo, na cidade de Fortaleza), além de construir o Campo do Prado (onde se situa a Escola Técnica Federal – atualmente IFCE) e doá-lo à ADC (Associação Desportiva Cearense, fundada em 23/03/1920, sob sua liderança).

Trouxe o primeiro atleta de fora do estado para jogar oficialmente em Fortaleza – Nelsindo em 1919. Além disso, foi atleta de remo do Flamengo, quando sua família morou no Rio de Janeiro, acompanhando seu pai, à época deputado federal.

No que se refere ao Fortaleza Esporte Clube, podemos citar, entre seus fundadores, o próprio Alcides Santos (o primeiro presidente do clube), Oscar Loureiro, João Gentil, Pedro Riquet, Walter Olsen, Walter Barroso, Clóvis Moura, Jayme Albuquerque e Clóvis Gaspar, dentre outros.

Cores Tricolores

Azul, vermelho e branco são as cores do Fortaleza Esporte Clube, que formam sua principal identidade. A escolha foi uma homenagem do fundador Alcides Santos às cores da bandeira francesa. No estádio, elas proporcionam um festa inigualável por tamanha beleza e têm o poder de levar o Leão do Pici a grandes conquistas, pois como diz a marchinha: “o feitiço do teu jogo está nas cores, daquelas camisas tricolores”.

A bandeira é um símbolo de soberania e, como tal, deve ser respeitada em sua originalidade e proporções. Pensando nisso, o Fortaleza Esporte Clube mantém sua tradição em respeito à história do Tricolor de Aço e o que diz o seu Estatuto.

Estatuto: Art. 95 – O Pavilhão do Fortaleza será representado por uma bandeira com seis faixas de dez centímetros cada uma, nas cores vermelho, azul e branco, com um retângulo de cor branca, na parte superior esquerda, onde serão apostas estrelas em número correspondente aos títulos conquistados pelo elenco de Futebol Profissional, na cor vermelha, e dourada para os títulos de âmbito nacional.

A iniciativa de vários torcedores em criar outras versões para a bandeira são aceitas, no entanto, a descrita no Estatuto é a representação da tradição e do respeito ao Fortaleza Esporte Clube.

HINO DA BANDEIRA DO FORTALEZA ESPORTE CLUBE

Salve o Tricolor de Aço
Salve também sua bandeira
No meu coração há espaço
Pra te amar a vida inteira

Brilham no céu do Brasil
Tres cores que dão emoções
Vermelha, branca, azul anil
Conquistando mil corações

Bandeira do Fortaleza
Meu amor por ti é profundo
Pois tuas cores estão presentes
Em copas de todo o mundo

Na terra em que nasceste
Tem mais vibrante torcida
Entre todas as bandeiras
Tu és a preferida

Entre todas as bandeiras
Tu és a escolhida

Letra e música de JOSÉ ODORICO DE MORAES NETO (Zé Moraes) 

 

Futebol profissional

Regionais

Torneio Norte-Nordeste: 2 (1946, 1970)

Estaduais

Campeonato Cearense: 40 (1920, 1921, 1923, 1924, 1926, 1927, 1928, 1933, 1934, 1937, 1938, 1946, 1947, 1949, 1953, 1954, 1959, 1960, 1964, 1965, 1967, 1969, 1973, 1974, 1982, 1983, 1985, 1987, 1991, 1992, 2000, 2001, 2003, 2004, 2005, 2007, 2008, 2009, 2010, 2015 e 2016).

Torneio Início do Ceará: 12 (1925, 1927, 1928, 1933, 1935, 1948, 1960, 1961, 1962, 1964, 1965 e 1977).

Categorias de base

Campeão da III Copa Alagoas Sub-20: 2005
Campeão Cearense de Juniores: 1972, 1973, 1974, 1976, 1978, 1980, 1981, 1983, 1985 e 1986
Campeão Cearense de Juvenil: 1963, 1964, 1965, 1966 1967 1968, 1969, 1980, 1981 e 1996
Campeão Cearense Sub-20: 1998, 2001, 2005, 2011, 2013 e 2014
Campeão Cearense Sub-18: 2002, 2003, 2007 e 2009
Campeão Cearense Sub-17: 2000, 2011, 2012 e 2014
Campeão Cearense Sub-16: 2003, 2007 e 2009
Campeão Cearense Sub-15: 2005, 2013 e 2014
Campeão Cearense Sub-14: 2011 e 2012
Campeão Cearense Sub-12: 2006, 2007 e 201.
Campeão Cearense Infantil : 1937
Campeão da 3ª Taça Internacional de Futebol do Interior Paulista – Infantil: 2002
Campeão da Copa Messejana Sub-14: 2009
Campeão da Copa Messejana Sub-12: 2008Campeão da Copa Caucaia Sub-15: 2009 e 2011
Campeão da Copa Serrinha Sub-12: 2010
Campeão da Copa Internacional de Futebol Sub-14: 2002
Campeão da Super Liga Metrópole Sub-14: 2010
Campeão da Super Liga Messejana de Desportos Sub-12: 2010
Campeão do Torneio Início Campeonato Assunção Globo Sub-15: 2011

 

Curiosidades

 

Artilheiros em Campeonatos Cearenses

O Fortaleza já “ofereceu” o artilheiro do Campeonato Cearense por 40 vezes, tendo, inclusive, o maior de todos: Sandro, em 1997.

O Fortaleza já forneceu o artilheiro do Campeonato Cearense por 43 vezes, tendo, inclusive, o maior deles: Sandro, em 1997, com 39 gols.

Campeão como goleiro e zagueiro

O Fortaleza já teve um jogador que se sagrou campeão jogando como goleiro (1926 e 1927) e como zagueiro (1928). Foi Rolinha.

Quando o Fortaleza foi tricampeão (1926/27/28), tivemos um fato bastante curioso. Rolinha, que foi goleiro em 26 e 27, sagrou-se tricampeão pelo Tricolor jogando como zagueiro.

Estrelas no escudo do Fortaleza

No escudo do Leão, as duas estrelas brancas representam os títulos de 46 e 70 do Nordestão e as três amarelas, os tricampeonatos cearenses.

As estrelas acima do escudo do Fortaleza foram postas pelos seguintes motivos: as duas estrelas brancas representam os dois títulos dos Torneios Norte-Nordeste, conquistados pelo Leão, em 1946 e 1970; já as quatro estrelas amarelas representam a conquista do tetracampeonato cearense conquistado pelo Tricolor em 2007/08/09/10.

Maior artilheiro em um único Clássico-Rei

O atacante Rinaldo foi o jogador que mais marcou gols num único Clássico-Rei, tendo feito 4 gols na vitória de 6 a 3 do Fortaleza em 2006.

O atacante Rinaldo marcou 4 gols na vitória do Fortaleza sobre o Ceará por 6 a 3. A partida foi realizada no dia 29 de fevereiro de 2006, pela disputa do Campeonato Cearense daquele ano.

Maior goleada no Clássico-Rei

A maior goleada do Clássico-Rei aconteceu em 1927. O Fortaleza não teve pena do Ceará e venceu por 8 a 0.

Você sabe qual foi a maior goleada no Clássico-Rei, entre o Fortaleza e o Ceará? Foi no Campeonato Cearense de 1927, em que o Fortaleza aplicou um 8 a 0 sobre o adversário. Marcaram os gols: Hildebrando (3), Pirão (2), Xixico, Humberto e Juracy.

Maiores artilheiros tricolores em Brasileiros

Os maiores artilheiros do Fortaleza, em Campeonatos Brasileiros, são Rinaldo, Vinícius e Clodoaldo, nesta ordem.

Você sabe quem são os maiores artilheiros do Fortaleza em Campeonatos Brasileiros? Em primeiro temos Rinaldo, com 52 gols, seguido por Vinícius, com 33 gols, e de Clodoaldo, com 31 gols. Por fim, Marciano é o quarto maior artilheiro com 22 gols.

Mané Garrincha com a camisa do Tricolor

Você sabia que Mané Garrincha, o anjo das pernas tortas, já vestiu a camisa tricolor? Foi em um amistoso, dia 28/01/1968, contra o Fluminense

Mané Garrincha, o “anjo das pernas tortas”, o lendário camisa 7, já vestiu a camisa tricolor. Foi em um amistoso, no dia 28 de janeiro de 1968, contra o Fluminense, no estádio Presidente Vargas, para um público (privilegiado) de 3.399 pessoas, em comemoração ao título estadual de 1967. Garrincha jogou apenas 45 minutos, mas vai ficar pra sempre guardado na memória de todo torcedor leonino. O Fortaleza venceu a partida por 1 a 0, gol de Humaitá.

 

FONTES: Site do Clube

 


FONTE: Revista Placar

 

TURNO ÚNICO

DATA

 

  LOCAL

17.11.1973

MAGUARY

2

X

1

TIRADENTES FORTALEZA – CE

17.11.1973

AMÉRICA

1

X

1

QUIXADÁ FORTALEZA – CE

24.11.1973

MAGUARY

3

X

2

QUIXADÁ FORTALEZA – CE

24.11.1973

TIRADENTES

3

X

1

AMÉRICA FORTALEZA – CE

01.12.1973

TIRADENTES

2

X

1

QUIXADÁ FORTALEZA – CE

02.12.1973

MAGUARY

1

X

0

AMÉRICA FORTALEZA – CE

CAMPEÃO – MAGUARY ESPORTE CLUBE (FORTALEZA – CE)

Fonte: Jornal O Povo / CE

 

O Itarema Esporte Club é uma agremiação do Município de Itarema (CE). Localizado no Noroeste do Ceará, a cidade está a 204 km da capital Fortaleza e conta com uma população de 27.471 habitantes, segundo o Censo do IBGE/2010.

O clube itaremense foi Fundado na quarta-feira, do dia 12 de Dezembro de 2012. A sua Sede está situada na Rua Francisca Iêda Rios, nº 2 / Sala A, no Centro de Itarema. A equipe manda os seus jogos no Estádio Municipal de Itarema, o ‘Dedezão, com capacidade para 4 mil pessoas.

O Itarema debutou no futebol profissional, na temporada de 2013, quando participou do Campeonato Cearense da Terceira Divisão, organizado pela Federação Cearense de Futebol (FCF). Na ocasião, clube itaremense fez boa campanha terminando na 4ª colocação. Em 2014, novamente no Campeonato Cearense da Terceira Divisão, o Itarema voltou a realizar boa campanha, terminando na 3ª posição.

FONTES: Wikipédia – Federação Cearense de Futebol (FCF)

FOTOS: Escudo de clubes – site Julio de Souza “Portal do Futebol Amador”

 

O Guarany Sporting Club é uma agremiação da cidade de Sobral (CE). A sua Sede fica localizado na Rua Dr. João Carlos, nº 31, no Centro da cidade. Fundado no dia 2 de julho de 1938, na residência do Sr. Luiz Nogueira Adeodato, localizada na esquina da Avenida Dr. Guarany e à Rua Cel. Mont’Alverne (atrás do teatro São João), em Sobral-CE, nasceu o Guarany Sporting Club.

A 1ª diretoria do Guarany era composta por: Pe. José Aloísio Pinto (Presidente de Honra), Luiz Nogueira Adeodato (Presidente Executivo).

Dentre elas a do Dr. Éverton Francisco Mendes Mont’Alverne, que levou o time a disputar o título de Campeão Cearense de Futebol (3° lugar em 1970), o que divulgou consideravelmente o nome do clube e da cidade de Sobral. Outro Presidente que merece destaque, foi goleiro do clube durante anos, onde conquistou o Intermunicipal de 1949.

O Primeiro Presidente do clube como equipe profissional disputou e ganhou a divisão de acesso e em 1967 o bugre sobralense participou de seu 1° campeonato cearense na divisão de elite do nosso futebol. Manés ainda foi Presidente do Guarany por diversas vezes, sempre sendo eleito por unanimidade, tendo deixado às fileiras do Guarany em 1981.

No dia 31 de Julho de 1982, assume o Presidente que mais ano ficou frente ao clube, o Sr. Luiz Mello Torquato. O primeiro jogo sob a administração do Sr. Luiz Torquato, foi no dia 1° de agosto de 1982, entre a equipe do Guarany de Sobral e o Guarani de Juazeiro, no estádio do Junco, onde o Guarany sobralense venceu por 2 x 0.

Em 1983, pela excelente campanha no certame cearense, o Guarany ganhou o direito de participar da Taça de Prata (equivalente ao Campeonato Brasileiro da Série B), e no ano seguinte repetiu a dose com o 3° lugar no Campeonato Cearense. Sob o comando do Sr. Luiz Mello Torquato, o Guarany ainda disputou o Campeonato Brasileiro de 1987, último ano que a equipe disputou campeonato promovido pela CBF.

Dentre os títulos conquistados na administração do Sr. Luiz Mello Torquato podemos destacar a conquista do Torneio de Movimentação em 1996 e depois de descer para a 2° divisão em 1998, tornou-se Campeão Cearense da 2° divisão em 1999, voltando a primeira divisão classificou-se em 3° lugar nos anos de 2000 e 2001, em 2001 foi o único clube classificado do Norte e Nordeste para as finais do Campeonato Brasileiro da série C, ficando entre os quatros finalistas de um total de 65 clubes disputantes e sendo o campeão geral de renda entre os participantes.

Em 2002, o Guarany Sporting Club honrou o estado do Ceará participando da Série B do Campeonato Brasileiro, porém, sem êxito em sua campanha, foi rebaixado para a Série C de 2003. Desde já, o Guarany Sporting Club entra em uma crise.

Sendo rebaixado da Série C e do Campeonato Cearense em 2003, o Guarany passa o ano de 2004 sem freqüentar campeonatos de Nível nacional, na 2ª divisão do estadual.

Em 2004, o Guarany não faz uma boa campanha, conseqüentemente, foi um ano sem muitas mudanças para o mesmo que, não conseguiu o acesso para a 1ª divisão do estadual de 2005.

O ano de 2005 foi muito diferente para o Guarany, em relação ao ano de 2004. O Cacique do Vale garante o acesso para a Elite do Futebol Cearense e desperta uma imensa torcida que, há muito, estava desacreditada.

Porém, o Guarany não fez uma boa campanha em 2006, e acabou sendo novamente rebaixado para a 2ª divisão do campeonato estadual, onde ficou “enterrado” por mais dois anos. Até que, em 2008, o Guarany Sporting Club volta a elite do Futebol Cearense, por meio de uma grande campanha e com um merecido título.

Em 2009, o Guarany Sporting Club disputou a 1ª divisão do estadual, que, então, fazendo uma boa campanha, consegue ir até a final do segundo turno, perdendo para o Fortaleza. O Bugre Sobralense conseguiu garantir a 4ª posição no estadual de 2009, ficando atrás apenas de Fortaleza, Ceará e Ferroviário, e viu seu maior rival, Icasa, sendo rebaixado para a 2ª divisão do estadual de 2010.

 

Conquista da Série D em 2010 ao retorno à Série D em 2012

Em 2010, após bater o Vila Aurora, de Rondonópolis, o Guarany de Sobral conquistou o acesso ao Campeonato Brasileiro Série C, junto com o Madureira, o Joinville e o Araguaína. O Cacique do Vale no Campeonato Cearense de 2011 terminou na 5ª colocação e foi o 4º time que mais levou torcedores aos estádios no estadual, já na Série C do mesmo ano ficou em 3º lugar em seu grupo, não conseguindo classificação para a segunda fase da competição.

Em 2012, o Guarany de Sobral surpreendeu de forma negativa sua torcida. Passou grande parte do Cearense dentro do Z3, com grandes chances de ser rebaixado para a segunda divisão do Cearense, mas termina na sétima colocação, na Série C de 2012 fica na última colocação do Grupo A e retorna a Série D em 2013.
Campeão da Taça Padre Cícero (Campeão do Interior) e Vice-Campeão Estadual 2013

Em 2013, o Bugre Sobralense começou sua campanha do estadual de forma pífia. Com uma seqüência de péssimas exibições, o Cacique do Vale brigava para permanecer fora da zona de rebaixamento. Através de uma campanha maciça da torcida nas redes sociais e protestos no Juncão, a família Torquato renunciou ao comando do clube, depois de 30 anos.

Com a nova diretoria e um novo espírito, o Bugrão conseguiu não apenas escapar do rebaixamento, como também se classificar para a segunda fase do Campeonato Cearense.

Com muita competência, determinação e algumas contratações, o time conseguiu avançar (em quarto lugar) para as semifinais. Com uma vitória por 3 x 0 em Sobral e uma derrota por 4 x 1 em Juazeiro, o Bugre (portador da menor folha salarial entre os quatro semifinalistas) garantiu sua vaga na final, eliminando o Icasa. Na grande decisão, o Cacique deixou escapar o título com dois empates de 1 x 1 contra o Ceará, sendo o critério de desempate a melhor campanha da equipe alvinegra no estadual.

 

Copa do Nordeste 2014

O Guarany estreou contra o Náutico e empatou em 1 x 1 em plena Arena Pernambuco e depois estreou em casa contra o atual campeão da Série D, o Botafogo-PB e venceu depois voltou a Recife para enfrentar o Sport e empatou em 0 x 0 e no jogo de volta venceu por 1 x 0, o Cacique do Vale terminou líder com 9 pontos e classificado para as quartas.

Nas quartas de finais, ele enfrentou o Santa Cruz, de Pernambuco, o primeiro jogo, o Bugre Sobralense perdeu por 3 x 0, no Arruda, e no jogo de volta, perdeu de 1 x 0, no Junco, sendo eliminado nas quartas no placar agregado de 4 x 0.

 

4º colocado no Campeonato Cearense de 2014

Entrou no segundo turno do Campeonato Cearense de 2014, terminando em 4º colocado, perdendo nas semi-finais para o Ceará, pelo placar agregado de 8 x 4. Porém, conseguiu a classificação para o Campeonato Brasileiro – Série D de 2014.

 

Campeão da Copa Fares Lopes 2015

Com uma vitória histórica, de virada, pelo placar de 2×1, o Guarany Sporting Club venceu seu rival-xará, o Guarani Esporte Clube (Guaraju), da cidade de Juazeiro do Norte e conquistou na tarde quente e ensolarada do dia 29 de novembro de 2015; em jogo único disputado no Estádio Plácido Aderaldo Castelo “Juncão”, o inédito título estadual da Taça Fares Lopes.

 

Participação na Copa do Brasil 2016

Com a conquista de seu primeiro título estadual, a Taça Fares Lopes em 2015, o Guarany de Sobral de quebra conquistou o direito de pela primeira vez participar da Copa do Brasil no ano de 2016, representado junto a Ceará Sporting Club e Fortaleza Esporte Clube, o estado do Ceará nesta importante competição futebolística nacional, a segunda em importância, ficando atrás somente do Campeonato Brasileiro de Futebol, o Brasileirão.

No estádio do Junco, em 13 de abril o Cacique do Vale recebeu o time do Coritiba (PR), perdendo a partida pelo placar de 3 a 0, sendo eliminado logo na primeira fase da competição.

 

 

Hino do Guarany de Sobral

(Letra e Música: Luis Gonzaga Frota Carneiro)

 

Guarany, teu nome é uma glória

Guarany, símbolo de vitória

Guarany, na luta és tão forte

És o orgulho da princesa do norte


És cacique, de um vale vibrante

Que vai muito avante, avante lutar

Por um povo, que ama seu time

Guarany, Guarany, vamos lutar, vamos ganhar.

 

Estádio do Junco

Nome: Plácido Alderado Castelo (do Vale)

Localização: Rua Antônio Aguiar Carneiro/ Bairro do Junco – Sobral-CE

Capacidade: 12 mil espectadores

Estacionamento: Aproximadamente 500 vagas

Bilheterias: 2 (duas)

Setores: 4 (Arquibancada, Geral à direita, Geral do Placar e Geral Visitante)

Inauguração: 08/06/1969

Recorde de Público: 23.000 (Guarany x Cruzeiro-MG)

Anexos:

Lanchonetes, tanto na arquibancada quanto na geral;

12 Cabines de Rádio e TV;

Tribuna de honra;

Dimensões do Campo: 110m x 70m

 

Títulos

Campeonatos de Nível Estadual

01x 1° Divisão CE- 1° Turno [1970]

04x 2° Divisão CE [66,99,05-08]

02x Campeão do Intermunicipal [1948,65]

 

Campeonatos de Nível Municipal

01x Torneio da Movimentação [1996]

01x Torneio Cidade de Sobral [2000]

04x campeão Sobralense [1939-40-41-42]

 

 

FONTES: Wikipédia - Site do clube

 

O Caucaia Esporte Clube é uma agremiação da cidade de Caucaia (CE). Fundado na sexta-feira, do 16 de Abril de 2004, por um grupo de desportistas, após o Município ter conquistado o título de Campeão do XXIX Intermunicipal de Futebol, promovido pela APCDEC no exercício de 2002, após 43 anos, sendo o único time de futebol profissional do Município de Caucaia conforme nos termos do art. 217, com seus incisos e parágrafos, da Constituição Federal. A sua Sede fica localizada na Rua Tobias da Mota Correia s/n, no Bairro de Vicente Arruda, em Caucaia.

O Município de Caucaia sempre teve destaque no futebol amador, com a realização de várias competições realizadas pela Liga Desportiva Caucaiense e suas principais filiadas: Associação Desportiva de Caucaia, Associação de Esporte e Cultura do Capuan, Associação Indígena de Esporte e Cultura, Liga Esportiva do Mestre Antônio, Associação Desportiva da Jurema, Associação Desportiva de Futebol Amador de Caucaia, dentre outras.

Escudo anterior

Essas associações revelaram vários craques no decorrer dos anos. Dentre eles podemos destacar o Babá, que jogou pelo Flamengo e na Seleção Brasileira, demonstrando assim a vocação dos atletas de nossa terra. A equipe manda os seus jogos no Estádio Municipal Raimundo de Oliveira, o Caucaia realiza seus treinamentos e jogos, estádio dotado de boa infra-estrutura, com bom gramado e boas acomodações, além de localização privilegiada, com fácil acesso e amplo estacionamento, o que enseja a vinda de várias equipes da capital para a realização de treinos em suas dependências.

A Raposa Metropolitana é a Mascote do Caucaia Esporte Clube. Já os seus uniformes são constituídos da seguinte forma: o 1º uniforme é o vermelho, preto e branco, sendo o composto por camisa nas cores verticais em vermelho, preto e branco, com short preto e meiões pretos. O 2º uniforme é camisa branca com detalhes em vermelho e preto, com short branco e meiões branco.

 

Títulos

Campeonato Cearense da Série C: 2006 e 2009;

Copa Fortaleza Sub-20: 2008;

Campeonato Cearense Feminino da 1ª Divisão: 2008, 2009, 2011, 2012, 2013 e 2015;

Taça Fortaleza de Futebol Feminino: 2008;

Copa Metropolitana de Futebol Feminino: 2009;

Torneio do Dia da Mulher: 2009

 

Desempenho em Competições Masculinas

CearáCampeonato Cearense – 2ª divisão

Ano Posição
2007 9º (Vice-Lanterna e Rebaixado)
2010 9º*
2011 12º (Rebaixado)

* O Caucaia escapou do rebaixamento por que o Nova Russas escalou um jogador irregular.

CearáCampeonato Cearense – 3ª divisão

Ano Posição
2004
2005
2006 2º (Vice-Campeão e Promovido)
2008 12º
2009 1º (Campeão e Promovido)*
2012

* O Pacajuense foi punido com a perda de pontos (jogador irregular), ficando o título para o Caucaia.

CearáCopa Fares Lopes

Ano Posição
2010 12º (Lanterna)

Desempenho em Competições Femininas

BrasilCampeonato Brasileiro de Futebol Feminino

Ano Posição
2013 10º
2014
2015 15º
2016 12º

BrasilCopa do Brasil de Futebol Feminino

Ano Posição
2008 1ª fase
2009 quartas-de-final
2011 oitavas-de-final
2012 oitavas-de-final
2013 oitavas-de-final
2014 oitavas-de-final

CearáCampeonato Cearense de Futebol Feminino

Ano Posição
2008 1º (Campeão)
2009 1º (Campeão)
2010 2º (Vice-Campeão)
2011 1º (Campeão)
2012 1º (Campeão)
2013 1º (Campeão)
2014
2015 1º (Campeão)

 

FONTES: Página do clube no Facebook – Wikipédia

 

O Orion Football Club foi uma agremiação da cidade de Fortaleza (CE). Foi Fundado no sábado, do dia 1º de Junho de 1929, por ex-dirigentes e ex-jogadores do Fortaleza EC até então desligado da Associação Desportiva Cearense (A.D.C.), liderados pelos Srs. Juracy Machado, Jandir Machado, Caranã Machado e Moacir Machado, que  foi o 1º presidente.

A sua Sede ficava localizada na Rua Dr. Pedro Borges, nº 39, no Centro de Fortaleza. O Orion mandava os seus jogos no Estádio Campo do Prado, com Capacidade para 3 mil pessoas, que era de propriedade da Associação Desportiva Cearense. (A.D.C).

O Orion debutou no Campeonato Cearense da 1ª Divisão de 1930, com o ‘pé direito‘. No final, conquistou o inédito título, sendo naquele momento o quarto clube diferente a faturar o certame.

Na temporada seguinte (1931), o Orion fez excelente campanha, chegando ao vice-campeonato, ficando só atrás do campeão Ceará Sporting Clube. No Estadual de 1932, o Orion abandonou a competição no início do 2º turno. No ano seguinte  (1933), o clube acabou extinto.

FONTES: Wikipédia – Pesquisador do futebol pernambucano, Luciano da Silva

© 2017 História do Futebol Suffusion theme by Sayontan Sinha