O Atlético Futebol Clube é uma agremiação da cidade de Porto Feliz (SP). O ‘Galo da Vila‘ foi Fundado numa quarta-feira, do dia 25 de Outubro de 1961. O Atlético F.C. fica localizado na Rua Luís Martelli, 249 – Centro. O seu Estádio é o Benedito Morais de Oliveira, Lula, com capacidade para 1.500 pessoas.

 

O Aimorés Futebol Clube foi uma agremiação fundada em 1919, no Município de Tiradentes (MG). Localizado a 190 km de Belo Horizonte, a pequena Tiradentes, com cerca de 7 mil habitantes ainda há o Sobrado do Aimorés FC (nas cores do clube: grená, branca e verde), na Rua Direita, 159 – Prédio Centro, que atualmente, no lugar, existe um Restaurante (Quinto do Ouro).

 

 

O Guarani Futebol Clube é uma agremiação da cidade de São João Del Rei (MG).

 

 

O Clube Social Olímpico Ferroviário é uma agremiação da cidade mineira de Santos Dumont.

 

 

A Sociedade Esportiva e Cultural Flamengo de São Valentim fica na cidade gaúcha de Bento Gonçalves. O clube surgiu no dia 27 de Novembro de 1958 por jovens moradores de São Valentim precisavam de um local para jogar futebol.

Na época existia apenas um clube na localidade, chamado Vasco, e este clube não oportunizava a todos os jovens de São Valentim uma maior participação na prática do futebol, então, com a iniciativa do Sr. Pedro Cusin, um dos sócios fundadores, dissidente do Vasco, fundou o Flamengo que era o Clube rival na época.

Foi fundado na Linha Picadela o Clube Flamengo, cujo seu primeiro local para prática de esportes era destinado a pastagem de animais e como durante o dia trabalhavam, jogavam à noite com uma bola de couro pintada de cal, nas noites de luar, era tanta a dificuldade na época que no primeiro jogo oficial do Flamengo-BG o fardamento foi emprestado pelo Clube Corinthians de Bento Gonçalves.

Posteriormente foi cedido um terreno da família Coser, onde o Flamengo-BG ficou por vários anos, e atualmente nos últimos 20 anos está instalado em sede própria no centro de São Valentim, em um dos lugares mais belos do local, onde possui seu Complexo Esportivo.

O PORQUÊ DO NOME FLAMENGO
 Nos anos 50 e 60, era comum os fanáticos por futebol ouvirem as rádios do Rio de Janeiro e de São Paulo, a Rádio Nacional, a Rádio Record , entre outras, com isso, por não terem times que se destacassem e que representassem a sua região, tornavam-se fãs dos times daquelas cidades, cujos jogos eram transmitidos para todo o Brasil. O rádio naquela época, para as pessoas, era uma distração tão importante quanto a televisão o é hoje, e estava presente em todas as casas.

A ADMIRAÇÃO PELO FLAMENGO DO RJ

Na região a maioria das pessoas que escutavam as transmissões dos jogos através do rádio, tornaram-se fãs dos clubes do Rio de Janeiro e São Paulo. Em 1958 como já havia um time, em São Valentim com o nome Vasco, os dissidentes do Vasco criaram outro time que representava a comunidade de São Valentim em Bento Gonçalves. Esses fundadores optaram por colocar-lhe, o mesmo nome do time pelo qual tinham tanta admiração, o FLAMENGO do Rio de Janeiro.

PRINCIPAIS TÍTULOS DO QUADRO “A”:

Os principais títulos do clube são: Campeão da Copa Libertadores (Unican) da Região Nordeste, – Campeão da Copa Serrana, – Tri-campeão do Interdistrital, – Bi-Campeão da Copa Nostra Itália; – Campeão da Copa Bento.  Em 2011 participando pela segunda vez do Estadual de Amadores, já conquistou o primeiro título.


Flamengo campeão do Estadual de Amadores 2011

 

ESCOLINHA DE FUTEBOL: Possui escolinha de futebol há quase 15 anos, hoje composta por aproximadamente 170 alunos, e seus professores são formados em Educação Física, com a coordenação do professor Acácio Eggres

O Clube é bastante convidado para jogos amistosos em pré-temporadas desses clubes, já atuou contra: – Grêmio e Internacional de Porto Alegre, – Ulbra de Canoas, – Clube Esportivo, – Gaúcho de Passo Fundo, – Juventude de Caxias do Sul, entre outros.

O jogo entre o Flamengo e o Grêmio de Porto Alegre, já tornou-se uma atração em Bento Gonçalves, por estar seu complexo esportivo entre meio de parreirais, este jogo recebeu o jargão de “Batalha dos Parreirais”. Em 2012, mais uma vez o Flamengo estará fazendo um amistoso contra o Grêmio.

NOME DO ESTÁDIO E CAPACIDADE:

O nome do estádio é Aristides Bertuol, conhecido popularmente como ‘Cadeirão Rubro-Negro’, e tem capacidade de público para 3.500 pessoas. Já recebeu mais de 4 mil pessoas em um jogo contra o Grêmio.

O FLAMENGO HOJE: Atualmente, o Flamengo possui aproximadamente um quadro de 300 sócios. O Lema da sociedade é “Uma entidade voltada para o social”. A Diretoria atual é composta por:
Presidente: Amarildo Tibolla
Vice presidente: Amarildo Moro
Tesoureiro: Abel Pompermayer
Diretor de Esportes: Gilmar Roman
Presidente do Conselho Deliberativo: Sérgio Roman

Foto: Leouve

 

 

Contando com a colaboração do amigo Leonardo Silva de Souza, mais um escudo inédito. Trata-se do União dos Meninos da Bola é uma agremiação da cidade de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense (RJ). O clube, que fica no Bairro do Jockey Club, se filiou à Liga Campista de Desportos (LCD), nesta manhã de quinta-feira (19/04/12). A equipe pretende disputar os campeonatos campistas das categorias Infantil e Juvenil, que contam com as participações das equipes amadoras e os profissionais: Goytacaz, Americano E Rio Branco.

 

SEJAMA ou Sociedade Esportiva Jardim Marília é uma agremiação da capital paulista. O clube foi fundado no dia 07 de outubro de 1987, e a sua Sede fica na Rua Pedro de Mena número 11, no bairro Jardim Marília, na Zona Leste da cidade de São Paulo (SP). Este é mais um belo achado do amigo Toninho Sereno.

 

Por: Carlos Zamith

Jogo de campeonato oficial, no dia 3 de setembro de 1949, no Parque Amazonense, entre Nacional e América. O resultado favorecia ao Nacional por 2 a 1. Aos 15 minutos para o seu término o árbitro Valter Reategui (sargento do Exército) suspendeu a partida alegando falta de segurança devido a uma grande pancadaria dentro de campo envolvendo quase todos os jogadores.

Os gols do Nacional foram marcados do Hélcio Peixoto (duas vezes) e o do América, pelo ponteiro Nicolau. Os dois times estavam assim em campo:

Nacional: Luizinho, Caçador e Lupércio; Jurandir, Antonino e Dog; Aristóteles, Smith, Hélcio Peixoto, Enéas e Raspada.

América: Yano, Darcy e Mão de Remo; Pirrica, Toscano e Dedé; Ivan, Zé Luiz, Jonga, Teodorico e Nicolau.

E o ‘Pau cantou’

Decorriam 30 minutos do segundo tempo quando se registrou um grande “sururu” dentro de campo com a participação de quase todos os jogadores. Serenados os ânimos, expulsos de campo, Raspada e Dog, do Nacional.

Logo depois, foram excluídos Mão de Remo e Darcy, do América e Smith, do Nacional, ficando esta agremiação com oito jogadores e o América com nove. Após esse novo incidente, com correria e sopapos de todos os lados, a partida foi suspensa.

O caso foi para o Tribunal de Justiça da FADA que marcou a disputa dos 15 minutos restantes para o dia 17 de setembro, catorze dias após o tumultuado jogo. O árbitro era o mesmo, Walter Reategui, e o jogo que havia sido suspenso com 2 a 1, para o Nacional, ficou em 2 a 2, pois o avante Jonga marcou para o América.

O Nacional, no final dos 15 minutos lançou um protesto contra a inclusão do jogador Cortez ou Mão de Remo na equipe do América, alegando que ele havia sido expulso no jogo do dia tumultuado e também expulso da fileiras do Exército Brasileiro. Toda essa confusão terminou em nada. Cada time ganhou um ponto.

 

 

 A Associação Atlética Ponte Preta é uma agremiação localizada no Parque Peruche, na Zona Norte, em São Paulo (SP) O clube foi fundado no dia 08 de novembro de 1946. Outro escudo encontrado pelo amigo Toninho Sereno.

Foto: Divulgação

 

O Madrid Futebol Clube é uma agremiação do tradicional Bairro da Moóca, na capital Paulista. O clube foi fundado no dia primeiro de maio de 1937.

 

O Jabaquara Futebol Clube é uma agremiação de Jabaguara, na Zona Sul da cidade de São Paulo (SP). O clube foi fundado no dia 15 de Novembro de 1955.

 

 A Ponte Preta Futebol Clube é uma agremiação da cidade de São Paulo (SP). Fundada no dia 25 de dezembro de 1959, a Macaquinha da capital fica na Rua Projetada, 17 – na Vila Matilde. Mais um time que foi resgatado pelo ‘desbravadorToninho Sereno.

 

O Taipas Futebol Clube é uma agremiação da capital paulista. Fundado no dia 7 de Setembro de 1926, o clube fica na Rua Dr. Rafael Araújo Ribeiro, 1.118 – Bairro: Vila Santa Lucrécia, no Distrito de Jaraguá, localizado na Zona Noroeste da cidade de São Paulo (SP).

Curiosidade - O significado de Taipa é a parede feita de barro ou de cal e areia, calçados entre paus e cruzados por ripas (ou pequenos paus). A Taipa ainda é usada para as construções de casas rústicas no interior do Brasil.

 

Se ‘o primeiro milho é dos pintos’, então falarei do Galo Alviverde da Barra Funda. O Grêmio Esportivo XV de Novembro é uma agremiação da capital paulista, fundado no dia primeiro de abril de 1943.

 

Futebol & samba são as verdadeiras paixões nacionais. E para não desafinar ou pisar na bola, requer talento, força de vontade e amor. Ser criativo para compor uma música ou aquele gingado para driblar os seus marcadores… Ver a sua composição fazendo sucesso ou marcando um belo gol de placa… Todas essas situações envolve o mundo da bola e do samba.

E uma pessoa transita com maestria nesses dois universos com categoria, humildade e habilidade: Toninho Sereno. E o sobrenome não nega! Há uma serenidade na hora em que pesquisa e regasta os times amadores da capital paulista.

A equipe da vez é o Clube Atlético Guarany. Fundado no dia 15 de setembro de 1939, o clube Alviverde fica na Vila Esperança. Mais um belo escudo que não atravessou à passarela da bola de futebol, do mundo e do samba.

 
 
Fundado no último dia 17 de março de 2012 por Michel Silva e Carlos Duarte. Sua origem se deu pela vontade de reunir amigos, praticar o futebol de campo e levantar ‘canecos’! Tem como técnico o polêmico torcedor do Esporte Clube Pelotas Gérson Garcez, ‘Cachorrão’.
 
 
Em pé: Paulinho (Diretor), Nandinho, William, Macaco, Cavadeira, Ronaldo, Alamar (Auxiliar Técnico), Angelo, Jander, Maxuel, Pesão e Rodrigo. Agachados: Edno, Tata, Marcinho, Léo, Lúcio, Marcelo, Joel, Roni e Dininho.
 
Por: Dilson Braga
 
A última tentativa de abnegados sonhadores que Varginha ainda possui, de fazer voltar o grande
Flamengo de Varginha foi em 2002. O presidente do Clube Armando Corcetti e os diretores Paulo Cesar Bertoldo, Walmir Vinhas, Juliano Ottoni, Honorinho Ottoni, Vandir Petrin, Joaquim Nunes, Tinoco e Leonardo Mazeli, resolveram passar o nome do Verona, tradicional equipe de Varginha, para Associação Atlética Flamengo de Varginha em 1º de Setembro de 1977 . Com toda a papelada registrada em Ata, dentro das leis na Federação Mineira de Futebol (FMF), ressurge mais uma versão do Flamengo de Varginha.
 
Seu primeiro compromisso foi a disputa da Copa Alterosa em 2000, foi vice-campeão juniores da Copa Jóia Rara 2001 e com participação na categoria amadora da Copa Jóia Rara. Também participou da Copa Bandeirantes-2002, um campeonato Sul Mineiro disputado por grandes times de cidades de nossa região.
Reviveu o famoso clássico varginhense: FLAMENGO x VEC (Varginha Esporte Clube) e tentou manter um time – com vários jogadores da cidade – até tornar-se, mais uma vez, “quase impossível” manter um clube profissional em nossa cidade.
 
Foto: Dilson Braga 
 

O Retiro Futebol Clube é uma agremiação da cidade de Contagem (MG). Fundado em 1964, o clube fica localizado na Rua Ilha do Retiro, 51, no Bairro do Retiro.

 

O Santa Luzia Futebol Clube é uma agemiação da cidade de Contagem (MG). Fundado em 14 de março de 1975, o Santa Luzia, um dos mais tradicionais clubes amadores da cidade de Contagem, está há 24 anos de filiação à Liga Desportiva do município.

Ser dirigente de um time de futebol amador não é tarefa das mais fáceis, exigindo praticamente dos diretores tempo integral, força de vontade e muita perseverança. Desde sua fundação, Carlos Olavo e Antônio Avelino, mais conhecido como Joel, foram os únicos dirigentes que participaram de todas as diretorias eleitas pela vontade dos atletas e dos conselheiros. O clube ainda possui campo próprio dotado de vestiários, alambrado e iluminação noturna, localizado à rua João Gualberto Costa nº 495, na Vila Santa Luzia.

REALIDADE Para o vice-presidente Carlos Olavo, uma das principais virtudes do clube é o de oportunizar aos atletas da região o direito de participarem de campeonatos promovidos pela Liga de Contagem. O presidente Joel diz que apesar das dificuldades financeiras que os clubes amadores vivem, o Santa Luzia mantém sob sua responsabilidade uma escolinha de futebol que recebe o nome de “Santa Luzia, Pequeno Cidadão” com um quadro de mais de cem alunos inscritos que são treinados e orientados por Martiniano, carinhosamente chamado pelos alunos de professor Matias. O profissional é formado em Educação Física, além de possuir a habilitação de técnico de futebol. O Santa Luzia atualmente disputa o campeonato da Divisão Especial, o mais importante promovido pela Liga Desportiva de Contagem, que garante ao campeão e ao vice vaga na Copa Itatiaia. O clube busca ainda ampliar sua participação dos campeonatos de base, escolinha, infantil e juvenil, sendo uma das prioridades da atual diretoria disputar essas categorias.

Equipe veterana do Santa Luzia vice-campeã do torneio da categoria em 1994

CONQUISTAS O Santa Luzia carrega em sua trajetória o vice-campeonato da terceira divisão de amadores em 1987, campeonato disputado por 132 clubes, subindo para a segunda divisão em 1998. Foi vice-campeão da segunda divisão no mesmo ano, sendo uma competição que contou com a participação de 48 equipes, subindo assim para a divisão de elite da época que era a primeira divisão. Conquistou ainda o vice-campeonato dos campeonatos de veteranos de 1991 e 1994, categoria que conquistou os campeonatos de 1992, 1993, 1995 e 1996, sendo o único tetra-campeão da categoria no município. Uma das mais importantes conquistas do clube foram as Copas Ressaca de 1997 e de 2007.

 

Fonte: Jornal O Tempo

Foto: Divulgação

 

O Esporte Clube Santa Rosa é uma agremiação da cidade do Guarujá (SP). O Clube fundado em 1962, fica na Rua Presidente Kennedy, 137 – no Bairro Jardim Helena. O Santa Rosa é filiado a Liga Santamarense de Futebol Amador do Guarujá, no Litoral Paulista.

 

O Estrela de Ouro Futebol Clube é uma agremiação da cidade de Santos (SP). Fundado no dia 5 de abril de 1957, o clube fica localizado na Avenida Almirante Saldanha da Gama, 163, no Bairro do Macuco.

 

Associação Atlética e Esportiva Noal Fighera é uma agremiação de futebol da cidade gaúcha de Santa Maria.  O Clube alvianil foi fundado no dia 3 de Maio de 1980, e fica no Bairro de Vila  Figueira.

 

 

A Associação Esportiva Recreativa e Cultural Kennedy é uma agremiação da cidade de Santa Maria (RS). O ‘Alvinegro da Zona Norte’, como é carinhosamente conhecido, foi fundado no dia 11 de abril de 1967. O AERC Kennedy fica na Vila Kennedy, 20, no Bairro Salgado Filho.

 

O Paissandú Futebol Clube é mais uma agremiação da cidade de Santa Maria (RS). Depois de muito pesquisar… Não encontrei mais informações. Acredito que este time esteja extinto. Caso alguém possuia algo a mais para acrescentar… Desde já agradeço.

 

 

O Atlético Esporte Clube é uma agremiação da cidade gaúcha de Santa Maria.  O Clube alvinegro possui uma bela Sede na Rua André Marques, 707 km 1,4 – Centro.

 

O Sport Club Barrense é uma agremiação da cidade de São José do Norte (RS). Conhecido carinhosamente como ‘Vovô’, o clube foi Fundado em 18 de outubro de 1931 por um grupo de moradores e abnegados desportistas da Povoação da Barra. O SC Barrense, que ostenta a condição de clube mais velho de São José do Norte, ganhou as cores verde e branca e, considerando que a maioria dos integrantes do grupo de fundadores era ligada à irmandade maçônica, foi deliberado que seu distintivo seria um triângulo, colocando uma bola de futebol no centro, com a data de sua fundação.

 O SC Barrense – pelo trabalho dedicado daqueles que tomaram a si a responsabilidade de mantê-lo em atividade, numa homenagem aos antigos, que legaram aquele patrimônio esportivo e cultural à comunidade – se esmera no objetivo de garantir participação destacada em todos os eventos que participa, assim como no crescimento patrimonial.

 O Barrense conta, também, com o privilégio de comemorar seu aniversário de fundação justamente no mês em que a comunidade nortense festeja a data (25 de outubro) da emancipação política e econômica de São José do Norte, que se destaca como um dos municípios mais antigos do Rio Grande do Sul e, como o verde e branco da Povoação da Barra, com um passado glorioso e recheado de feitos históricos.

 O Barrense, cujo Estádio leva o nome do saudoso desportista e ex-presidente Carlos Moreira da Silva, está sendo dirigido por uma comissão composta por Luiz Roberto Novo Neves, Idailson Vieira Carinha, Luiz Vieira da Costa Junior e Rubens Antônio Oliveira da Costa.

 

 Futebol na cidade de Santa Maria (RS) já era praticado desde o ano de 1879, sobretudo nos colégios maristas. O primeiro clube dedicado ao esporte foi o Internacional (que não é o atual Esporte Clube Internacional de Santa Maria – RS, fundado em 1928), iniciado no ano de 1911, 01 (um) ano antes da fundação do Riograndense Futebol Clube.

Cabe ainda comentar a respeito da primeira partida de Futebol em Santa Maria (RS), disputada entre as duas primeiras equipes fundadas no município. O primeiro jogo entre as duas equipes ocorreu no dia 13 de agosto de 1911, com a vitória do Santa Maria por 2 x 1.

Em 1913 foi fundada a Liga Santa-mariense de Futebol, tendo como presidente Henrique Bastide, que atualmente dá o nome à Biblioteca Pública Municipal, com a finalidade de congregar os clubes praticantes do esporte bretão, além de organizar o campeonato de Futebol da cidade. A duração da Liga foi efêmera, pois desentendimentos ocasionaram a dissolução da mesma, a partir da renúncia do presidente. Com a ideia da realização do primeiro campeonato estadual, pela Federação Riograndense de Futebol, os esportistas santa-marienses resolveram fundar novamente a Liga Santa-mariense, no ano de 1920, com fins de filiação e dirigir o campeonato da cidade e habilitar, por sua vez, o campeão do torneio para participar da competição estadual.

A cidade de Santa Maria assistiu a primeira competição oficial de futebol no ano de 1920, tendo como participantes o Grêmio Santa-mariense, Uruguai, Riograndense Futebol Clube, Brasil e SC 14 de Julho. O chamado Campeonato Citadino de Santa Maria (RS) contou com cerca de 50 (cinquenta) edições ao longo dos anos. Não se tem exatidão do número de torneios devido ao desconhecimento de registros entre os anos de 1953 a 1961. O certame teve como maior vencedor o Riograndense Futebol Clube, campeão em 27 (vinte e sete) oportunidades. O Esporte Clube Internacional de Santa Maria – RS, fundado no ano de 1928, conta com 13 (treze) conquistas. Alguns outros clubes também conquistaram o torneio, como o XV de Novembro, na primeira edição (título dividido com o Riograndense), o Bataclan Futebol Clube (1925), o Grêmio 7° Regimento de Infantaria (1934), e o Guarani Atlântico (1962). O único título do Guarani Atlântico Futebol Clube foi comemorado de forma especial.

Segundo Luz:

A única vez que o Guarani Atlântico sagrou-se campeão da cidade foi em 1962, quando enfrentou o Rio-Grandense em duas partidas. Venceu a primeira partida por 2 a 1, nos Marmeleiros, e empatou a segunda em 2 a 2, nos Eucaliptos. Para comemorar o grande feito, convidou o Grêmio FBPA para a colocação de faixas, no dia 3 de março de 1963, nos Marmeleiros, e levou 7 a 0. (LUZ, 2002, p.55)

Importante salientar que o Guarani Atlântico Futebol Clube, um dos clubes da Zona Norte da cidade, foi o principal rival do Riograndense e do Internacional nas décadas de 40, 50 e 60 do século passado. Inicialmente, o clube era denominado apenas Atlântico, sendo patrocinado por empresa capitaneada por descendentes alemães, os Weissheimer. A respeito do estádio, denominado Marmeleiros, comenta Knackfuss:

(…) localizado no bairro Salgado Filho. Era o campo de clube profissional que tinha o melhor gramado. No mesmo local, a Prefeitura Municipal de Santa Maria inaugurou, em 2006, o Centro Poliesportivo do Guarani Atlântico, batizado com o nome do Sr. Gilberto Coelho, popular ‘Dedão’, pai do ex-jogador Gilberto Coelho (Chicota), que jogou no Rio-Grandense Futebol Clube e Esporte Clube Internacional (Santa Maria). (KNACKFUSS, 2007, p.21)

Outros clubes que despontaram em Santa Maria foram o Aliado, o SC 14 de Julho e o Ideal. O Aliado tinha um grande carisma, e o 14 de Julho era um time formado por alunos do Colégio Santa Maria, com base na disciplina dos Irmãos Maristas. Um perfil diferente tinha o Ideal Futebol Clube, fundado pelo capitão do Exército Leobaldo Júnior, em 1944, um time nascido na Avenida Rio Branco, mais precisamente num banco da Praça Saldanha Marinho, localizada na Região Central da cidade, o qual reunia as grandes promessas de craques graças a um olheiro chamado Bento.

Segundo Luz:

Iniciou com o nome de Brasil, mas logo foi trocado para Ideal para não confundir com a outra equipe de nome Brasil que havia na época. O nome Ideal foi em homenagem ao hotel em que morava o capitão Leobaldo. As cores oficiais eram azul e branco, mas no início o time jogou com fardamentos de cores variadas. (LUZ, 1994, p.11)

O clube revelou, por exemplo, Waldemar Rodrigues Martins, o Oreco, craque da Seleção Brasileira campeã do mundo em 1958, o qual mereceria um capítulo a parte. Somente vestiu a camisa azul e branca do clube no ano de 1945, pois o Ideal não aceitava jogadores negros em seu plantel. Oreco assinou o seu primeiro contrato profissional no dia 30 de março de 1949, com o Esporte Clube Internacional de Santa Maria.

O jogador estreou contra o Futebol Clube Cachoeira, da cidade de Cachoeira do Sul, atuando no meio-campo, com apenas 16 (dezesseis) anos de idade. O Internacional venceu pelo placar de 7 a 1. O apelido Oreco surgiu de uma personagem chamada Reco-Reco, de uma antiga revista infantil. Após uma exibição-treino em Porto Alegre, contra o Esporte Clube São José, ocorreu o acerto com o Sport Club Internacional.

A respeito disso, comenta Braga:

Dia 15 de fevereiro de 1950, faltando um mês para completar 18 anos, ele assinou novo contrato, com um salário de 800 cruzeiros mensais. O Internacional pagou cinco mil cruzeiros ao clube de Santa Maria e se comprometeu a erguer um muro no Estádio Presidente Vargas, de onde Oreco saiu para brilhar em Porto Alegre. (BRAGA, 2009, p.59 e 60)

Oreco foi 05 (cinco) vezes campeão gaúcho pelo Sport Club Internacional, o que possibilitou a convocação do jogador pela Seleção Brasileira para a disputa do Campeonato Pan-Americano de 1956, no México, sendo, inclusive campeão do torneio com o selecionado brasileiro. O Futebol praticado pelo jogador despertou tanto interesse que parte da imprensa gaúcha o comparou ao lateral Nilton Santos, do Botafogo Futebol e Regatas, a “Enciclopédia do Futebol Brasileiro”.

Na época da Copa do Mundo de 1958, Oreco já tinha negociado sua ida ao Sport Club Corinthians Paulista, comprado por um milhão e duzentos mil cruzeiros, mais precisamente em fevereiro de 1957, sendo disputado também pela Associação Portuguesa de Desportos. Na Seleção Brasileira, Oreco jogou 11 (onze) vezes, sendo 10 (dez) jogos oficiais e 01 (um) amistoso. Ficou no Corinthians até o ano de 1965, sem ganhar títulos, transferindo-se logo depois para o Clube Milionários da Colômbia, já aos 33 (trinta e três anos) de idade.

Jogou também no México, no Toluca, e nos EUA, pelo Dallas Tornado, sendo inclusive campeão nacional, acumulando as funções de jogador e dirigente de uma escolinha pertencente ao clube. Na primeira metade dos anos 1980, participava de apresentações pelo clube amador de nome Milionários, ao lado de Garrinha, Djalma Santos e Dino Sani, entre outros.

Num desses jogos exibição, aos 52 (cinquenta e dois anos) de idade, Oreco sofreu um infarto, na cidade de Ituverava, interior do Estado de São Paulo, mais precisamente no Estádio de Futebol da Associação Atlética Ituveravense, falecendo nos braços do jogador uruguaio Pedro Rocha.

Encerrou-se, assim, a carreira e a vida de um dos melhores jogadores, senão o maior, provenientes da cidade de Santa Maria. Como homenagem e reconhecimento, um Ginásio Poliesportivo, localizado no Bairro Tancredo Neves, região oeste do município de Santa Maria (RS) recebeu o seu nome.

Do Futebol Amador, Santa Maria conheceu algumas equipes, como o Clube União (Castro Alves), São Cristóvão (Vila Kennedy), Esportivo (Avenida Borges de Medeiros), e São Paulo (Bairro Salgado Filho), entre muitas outras. Aliás, na década de 1980, o município possuía o maior campeonato citadino amador do país.

Outras equipes que merecem destaque são o Cacique, Alvorada, Imembuy, Estrela, Nápoles, Piratini, Montese e Medianeira. Entre todos os citados, excetuando-se o Esporte Clube Montese, o Grêmio Atlético Imembuy, fundado há 46 anos, é a única agremiação amadora ainda em atividade.

Esta última se notabiliza por alguns feitos, como ter jogado em Brasília e no Uruguai, ser campeã da 1° Copa A Razão de Futebol Amador e de firmar parcerias com os times profissionais da cidade. O Clube tem como símbolo uma índia e estampa as cores vermelho preto e branco. É importante ressaltar, da mesma forma, que em 1917 foram fundados em Santa Maria-RS o Esporte Clube Tamandaré e o Clube Ruy França.

Segundo Sobrinho:

O Tamandaré era constituído por jovens do comércio santa-mariense e o Ruy França por um equipe de praças da Companhia de Metralhadoras que tinha como comandante o Capitão Ruy França. Esse militar era muito conceituado no meio civil, tendo sido professor e fundador do Colégio Fontoura Ilha, tradicional educandário que funcionou durante muitos anos em Santa Maria. (SOBRINHO, 1989, p. 76)

 

Fontes Básicas:

BRAGA, Kenny. Os dez mais do Internacional – (Ídolos Imortais – 5) Rio de Janeiro: Editora Maquinária, 2009

BUENO, Eduardo. Grêmio: nada pode ser maior. Coleção Camisa 13. Rio de Janeiro: Ediouro, 2005.

CAMPEONATO CITADINO DE FUTEBOL DE PORTO ALEGRE. Disponível em <http://pt.wikipedia.org/wiki/Campeonato_Citadino_de_Porto_Alegre.> Acesso em 09 de setembro de 2009.

CAMPEONATO CITADINO DE FUTEBOL DE SANTA MARIA. Disponível em <http://pt.wikkpedia.org/wiki/Campeonato_Citadino_de_Santa_Maria. >Acesso em 10 de setembro de 2009.

CAMPEONATO GAÚCHO DE FUTEBOL. Disponível em: <http://blog.cacellain.com.br/index.pgp?s=futebol+em+porto+alegre.> Acesso em 11 de setembro de 2009.

_________________<http://www.memorial.rs.gov.br/cadernos/futebol.pdf. > Acesso em 20 de setembro de 2009.

_________________<http://pt.wikipedia.org/wiki/Campeonato_Ga%C3%BAcho_de_Futebol.> Acesso em 28 de agosto de 2009.

COIMBRA, David. A história dos grenais/ David Coimbra… [et.al]. – Porto Alegre, RS: L&PM, 2009.

COPA GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. Disponível em <http://pt.wikipedia.org/wiki/Copa_Governador_do_Estado_do_Rio_Grande_do_Sul>. Acesso em 28 de agosto de 2009.

CRONOLOGIA DA HISTÓRIA DO FUTEBOL NO BRASIL. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Cronologia_da_hist%C3%Bria_do_futebol_no_brasil. > Acesso em 21 de agosto de 2009.

DERLI VARGAS, José. Memória e Histórias do Futebol Amador de Santa Maria. Projeto Gente Daqui. Edição do Autor, 2010.

ESPORTE CLUBE INTERNACIONAL DE SANTA MARIA. Disponível em <http://www.arazao.com.br/2009/02/0. > Acesso em 09 de setembro de 2009.

________<http://www.intersm.com.br>. Acesso em 28 de dezembro de 2009.

________<http://pt.wikipedia.org/wiki/Esporte_Clube_Internacional.> Acesso em 21 de março de 2009.

ESPORTE CLUBE NOVO HAMBURGO. Disponível em http://pt.wikipedia.org/wiki/Esporte_Clube_Novo_Hamburgo. Acesso em 03 de março de 2010.

FEDERAÇÃO GAÚCHA DE FUTEBOL. Disponível em <http://sfbr.com.br/intituicoes/interna.aspx?idInstituicao =24.> Acesso em 08 de agosto de 2009.

___________.<http://pt.wikipedia.org/wiki/Futebol_no_Rio_Grande_do_Sul.> Acesso em 10 de setembro de 2009.

FISCHER, Luís Augusto. Dicionário Colorado. Caxias do Sul-RS: Ed. Bellas-Letras, 2009.

________. O Time do Meu Coração: Sport Club Internacional. Organização Luís Augusto Fischer. Editora Leitura, Belo Horizonte, 2009.

GUAZZELLI, Cesar Augusto Barcellos. 500 Anos de Brasil, 100 Anos de Futebol Gaúcho: Construção da “Província de Chuteiras”. Revista Anos 90, número 13, Porto Alegre, 2000.

História do Futebol. Disponível em: <http://blog.soccerlogos.com.br/2008/11/10/inter-de-santa-maria-80-anos-do-coloradinho/>. Acesso em 12 de maio de 2009.

HISTÓRIA DO FUTEBOL DO BRASIL. Disponível em <http://pt.wikipedia.org/wiki/Hist%C3%B3ria_do_futebol_do_brasil. > Acesso em 21 de agosto de 2009.

_____________.<http://www.futebolnarede.com.br/espec/hist.php.> Acesso em 28 de agosto de 2009.

HISTÓRIA DO FUTEBOL DO RIO GRANDE DO SUL. Disponível em <http://pt.wikipedia.org/wiki/His%C3%B3ria_do_futebol_do_Rio_Grande_do_Sul.> Acesso em 21 de agosto de 2009.

LOPES SOBRINHO, Hermito. Futebol e Reminiscências. Editora Grafos, Santa Maria, RS, 1989.

LUZ, Candido Otto da. Clássicos, conquistas e grandes jogos (Registros do Futebol santa-mariense; v.2) Santa Maria-RS: O Autor, 2002.

____Esporte Clube Internacional de Santa Maria – Almanaque dos 80 Anos. Santa Maria-RS. O Autor, 2008.

____Oreco (Registros do Futebol santa-mariense; v.1) Santa Maria-RS: Ed. CP e S Comunicação Ltda., 1994.

____O Time dos Sonhos do Inter SM: Parte I. Candido Otto da Luz. – Santa Maria: O Autor, 2010.

MÁXIMO, João. Memórias do futebol brasileiro. Estudos Avançados 13 (37), 1999. Disponível em <http://www.scielo.br/pdf/ea/v13n37/v13n37a09.pdf.> Acesso em 13 de novembro de 2009.

MEMORIAL HERMÍNIO BITTENCOURT. O Time do Meu Coração: Grêmio Football Porto Alegrense. Organização Memorial Hermínio Bittencourt. Editora Leitura, Belo Horizonte, 2009.

REVISTA DO GRÊMIO – Nação Tricolor, Edição Especial, Ano I, número 04, Editora Escala, 1997.

REVISTA “Inter, 100 anos de glórias”. Série “Grandes Clubes”, Ano 1, Número 1. Editora Alto Astral, 2009.

REVISTA PLACAR – 100 Anos em Revista – por Celso Unzelte. Edição 1346. Ed. Abril, Setembro de 2010.

REVISTA TRIBUTO ESPORTIVO – Grandes Clássicos, Edição Histórica, Ano III, número 07, Editora Alto Astral, 2009.

RIOGRANDENSE FUTEBOL CLUBE. Disponível em <http://www.riograndensesm.net/index.phpoption=com_content&task=view&id=5.>Acesso em 02 de setembro de 2009.

 

 

 

O Sport Club 14 de Julho é uma agremiação da cidade de Santa Maria, localizado a 290 km de Porto Alegre (RS). O clube surgiu em 1912, por alunos do Ginásio Santa Maria. No mesmo ano, o clube juntamente com o Santa Maria SC, SC Universal, SC São Luiz, FBC Riograndense e XX de Setembro fundaram a Liga Santa-mariense de Futebol Amador.

 O Sport Club 14 de Julho disputou o campeonato municipal em 1921, 1923 a 1925 e 1932. O seu melhor resultado foi vice-campeonato em 1924. No campeonato de 1921 o clube perdeu uma partida por W.O. para o FBC Riograndense , pois no dia do jogo os atletas tiveram de participar de uma procissão, representando o Ginásio e não compareceram ao jogo.

 

O R.F.F.S.A. (Rede Ferroviária Federal Sociedade Anônima) ALIADO Futebol Clube é uma agremiação da cidade gaúcha de Santa Maria. O Clube, que foi fundado numa segunda-feira, do dia 30 de novembro de 1942, tem no seu currículo quatro títulos do campeonato santa-mariense: 1955, 1959, 1960 e 1963.  

Trinta e quatro anos depois de seu surgimento, a Câmara de Vereadores de Santa Maria aprovou a lei em que o Aliado FC a partir de 17 de agosto de 1976 passava a se tornar ‘Utilidade Pública Municipal’. Leia na íntegra a Lei 1866/76:�
Lei nº 1866 de 17 de agosto de 1976 de Santa Maria

CONSIDERA DE UTILIDADE PÚBLICA O ALIADO FUTEBOL CLUBE, DE NOSSA CIDADE.

DR. ARTUR MARQUES PFEIFER, Prefeito Municipal de Santa Maria, Estado do Rio Grande do Sul. Faço Saber, na conformidade com o art. 84, inciso VI, da Lei Orgânica do Município, que a Câmara de Vereadores aprovou e Eu sanciono e promulgo a seguinte, LEI:

Art. 1º – Fica considerado de Utilidade Pública Municipal, o ALIADO FUTEBOL CLUBE, de nossa cidade.

Art. 2º – Esta Lei entra em vigor na data de sua promulgação.

Art. 3º – Revogam-se as disposições em contrário.

Gabinete do Prefeito Municipal, em Santa Maria, aos dezessete (17) dias do mês de agosto do ano de mil novecentos e setenta e seis (1976).

DR. ARTUR MARQUES PFEIFER

Prefeito Municipal

 

 

O Grêmio Recreativo e Esportivo Reservense é uma agremiação da cidade de São Lourenço do Sul (RS). O clube foi fundado no dia 10 de Janeiro de 1918, fica na Loc. São João da Reserva, s/n – 6º Subdistrito, em São Lourenço do Sul.

 Abaixo, a foto do time posado mais antiga que se tem conhecimento do tradicional clube lourenciano, em 1928.

EM PÉ: Valdemar Prietch – Otto Schumag – Ernesto Brächer – Alfredo Kroll – Otacílio Hartemim;

AGACHADOS: Oscar Kroll – Oscar Brächer – Valdemar Refham;

SENTADOS: Alexandre Matzenauer – Villi Brächer – Alexandre Neutzling.

 Foto: http://reservense.blogspot.com.br/

 

 

O Grêmio Esportivo Elmo é uma agremiação da belíssima cidade de Caxias do Sul (RS). O clube da Serra Gaúcha foi fundado no dia 17 de julho de 1950.

 

O Esporte Clube Ipiranga é uma agremiação da cidade gaúcha de Não-me-Toque. O clube fica lopcalizado no Vl. Conceição, s/n, no Bairro: Interior.

 

O Sport Club Santa Cruz é uma agremiação da cidade de Passo Fundo (RS). O clube foi fundado 09 de Maio de 1949 e disputa as competições da região.

 

O Atlético Vera Cruz é uma agremiação da cidade de Passo Fundo (RS). O clube disputa as competições da região. Outras informações é só passar que serão incluídas nesta postagem.

 

Esporte Clube Ouro Verde é uma agremiação da cidade de  Palmeiras das Missões (RS). O clube, fundado no dia 22 de novembro de 1943, fica localizado na Avenida Independência, s/n - no Centro. Os seus principais títulos é o Tri dos Campeonatos da Cidade: 1950, 1951 e 1952.

 

Nos alfarrábios do passado, pesquisando no Jornal dos Sports descobri uma preciosidade histórica: Há 52 anos o Bangu Atlético Clube conquistava o mundo. Atualmente, Fluminense e Palmeiras lutam junto a FIFA pelo direto de serem considerados campeões mundiais de clubes em 1951 e 1952 respectivamente, pelas conquistas em torneios de grande relevância da época.

Talvez pela falta de dinheiro, o Bangu também não tenha entrado nessa disputa para pleitear tal honraria, mas o fato é: os Mulatinhos Rosados também fizeram história, conquistando o título de forma invicta, em 1960, num torneio que reuniu grandes times como o Bayern Munique (Alemanha),   Nice (França)Estrela Vermelha de Belgrado (Iugoslávia), Sampdoria (Itália), Sporting Lisboa (Portugal), entre outros.

Tudo começou quando o Bangu foi convidado para participar do Torneio de Nova York, nos EUA, que contava com as principais forças do futebol mundial. Antes dos anos 60 não havia nenhum campeonato que desse ao clube vencedor este título de campeão mundial. Apenas dois clubes brasileiros, o Palmeiras (1951) e o Fluminense (1952), poderiam dizer que venceram um certame de relativa importância internacional: a Copa Rio dos referidos anos.

A ideia do torneio foi do milionário William Cox, foi criada a International Soccer League, que organizaria anualmente, um certame de âmbito mundial, reunindo os principais clubes de vários países. Nesta primeira edição, os jogos seriam realizados apenas em Nova York e Nova Jersey. Dos convidados, a única equipe sul-americana seria do Brasil, atual campeão mundial em 1958. Como ainda não existia um Brasileiro que pudesse apontar um representante para o Torneio Internacional, Bill Cox resolveu escolher um grande time, que em 1959 tivesse conquistado um título nos grandes centros (Rio ou São Paulo).

O Fluminense, campeão Carioca em 1959, e Palmeiras, campeão Paulista, não poderiam participar do torneio por estarem disputando o Torneio Rio-São Paulo. O convite, então, acabou chegando às mãos do Bangu, que era o atual vice-campeão carioca. O alvirrubro cancelou uma viagem marcada para a Europa, para poder disputar o primeiro Mundial Interclubes, em Nova York.

Sem saber ao certo se aquela aventura pelas terras norte-americanas seria rentável financeiramente, o presidente do Bangu, Maurício César Buscácio, ao contrário dos dirigentes de Fluminense e Palmeiras, preferiu arriscar. Naquele momento, era mais importante o título do que os lucros que, vieram depois.

 

HISTÓRIA DA PRIMEIRA FASE

 

Sampdoria caiu de quatro

A estreia foi no dia 4 de julho, feriado nos EUA pelo Dia da Independência. O Bangu enfrentou a Sampdoria e não tomou conhecimento, ao goleá-la por 4 a 0, no Estádio Polo Grounds. O atacante Zé Maria abriu o placar aos 18 minutos da primeira etapa. Luís Carlos ampliou aos 21 minutos da segunda etapa. Três minutos depois, novamente, Zé Maria transformou em goleada e Luís Carlos fez o bis aos 32 minutos, dando números finais a peleja.

O fato curioso foi um certo Ademir da Guia, que ainda menino fazia seu primeiro ano de profissional, após o jogo foi comparado ao jogador de basquete norte-americano, Marques Haynes. Sua habilidade com a bola encantou tanto ao público quanto uma exibição do Globetrotter. Apesar dos elogios, acreditem: Ademir da Guia era apenas um reserva.

 

Vitória suada no segundo jogo

Após a estreia avassaladora, a expectativa era de nova goleada, mas… A história não foi tão fácil assim. No dia 10 de julho, o Bangu venceu, de virada, o Rapid Wien (Áustria) por 3 a 2, no Estádio Polo Grounds. Os austríacos saíram na frente logo aos 5 minutos, por intermédio de Rudolf Flogel. Porém os Mulatinhos Rosados controlaram os nervos e conseguiram a virada antes de irem para vestiário com Beto e Luís Carlos. Na segunda etapa, já com o domínio das ações, o Bangu ampliou aos 13 minutos com Zózimo. O time relaxou e os europeus diminuíram aos 32 minutos com Walter Skocik.

 

Os portugueses pagaram o pato

O técnico Tim não gostou da última atuação e deu uma bronca dos jogadores. O resultado pôde ser visto no dia 16 de julho, quando o Bangu arrasou o Sporting Lisboa (Portugal) por 5 a 1, no Estádio Polo Grounds. No primeiro tempo, o Alvirrubro já tinha despacho os portugueses por três a zero, com gols de Zé Maria (dois) e Luís Carlos. No segundo tempo, Hugo Sarmento diminuiu, mas Beto e Luís Carlos fecharam a vitória acachapante.

 

Retranca suécia

depois de três vitórias, quando o atacante marcou 12 gols, o quarto jogo foi marcado pelo medo dos suecos em serem outra vítima. Com o intuito de não passar vergonha, o Norrkoping segurou o Bangu, no dia 20 de julho, e conquistou um heroico empate em 0 a 0, no Estádio Polo Grounds. O grande nome da partida foi o goleiro sueco Henry Christensson, que praticou 19 intervenções difíceis, a ponto de ter sido o destaque da página do The New York Times.

 

Estrela Vermelha de raiva

No último jogo, o empate contra os suecos, obrigava o Bangu a ter de vencer o Estrela Vermelha, atual campeão da Iugoslávia, para avançar a final do Torneio de Nova York. Então, na segunda-feira, no dia 31 de julho de 1960, o Alvirrubro se impôs e venceu com autoridade por 2 a 0, no Estádio Polo Grounds, com gols dos atacantes Décio Esteves aos 15 minutos do primeiro tempo e Zé Maria aos 24 minutos da etapa final. Final de partida, o Bangu chegava à decisão, jogando um futebol arte.

 

Bangu… Campeão do Mundo

Num domingo, no dia de 6 de agosto, ficou marcado para sempre na história do Bangu, a equipe comandada por Tim entrou em campo, sonhando em se tornar o melhor time do planeta. O local era o Estádio Polo Grounds e o adversário o clube escocês Kilmarnock. Mas o protagonista dessa história foi o Bangu. Repetindo o mesmo roteiro, os Mulatinhos Rosados colocaram Kilmarnock na roda e venceram po2 a 0, fora o baile. Após o final, o mundo conheceu quem era o Bangu. Os gigantes da bola e legítimos representantes do futebol brasileiro.

 

OS GRUPOS

O Mundial Interclubes teve 12 clubes, divididos em dois grupos de seis:  

Grupo A: Bayern Munique (Alemanha), Burnley (Inglaterra), Glenavon (Irlanda do Norte), Kilmarnock (Escócia), New York Americans (EUA), Olympic Gymnaste Club Nice (França).

Grupo B: Bangu AC, Estrela Vermelha de Belgrado (Iugoslávia), Norrkoping (Suécia), Sampdoria (Itália), Sporting Lisboa (Portugal) e Rapid Wien (Áustria).

 

ESCRETE BANGUENSE

O Bangu enviou 17 jogadores. O escrete titular era: Ubirajara, Joel e Darci Faria; Zózimo, Ananias e Nilton dos Santos; Correia, Zé Maria, Décio Esteves, Valter e Beto. Técnico: Elba de Pádua Lima, ‘Tim’. Os reservas: Aílton, Mário Tito, Paulo César, Ademir da Guia, Luís Carlos e Durval. 

Fotos: Arquivo JS

 

 

O Esporte Clube União é uma agremiação da cidade gaúcha de São Sebastião do Caí. O Clube foi fundado no dia 31 de maio 1937. Além de participar das competições do município, o União disputou o Campeonato Estadual de Amadores da Primeira Divisão de 1987.

 

A Sociedade Esportiva e Recreativa Vila Nova é um clube da cidade de São Sebastião do Caí (RS). A equipe foi fundada na terça-feira, do dia 16 de junho de 2009.

 

Por: Aristides Leo Pardo, Tide

Na Usina do Queimado, que hoje integra a área urbana da cidade, mas na época era considerada parte rural de Campos e que se distância apenas 3 km do centro, um grupo de funcionários que sempre se reuniam nas horas de folga para jogarem futebol, nasceu à idéia de se formar um clube para se filiar à Liga Campista de Desportos (LCD) e que se fizesse presente nos campeonatos promovidos por essa entidade.
Liderados por Laudelino Batista e Antônio da Silva Sá, que respectivamente foram o primeiro presidente e vice do clube, procuraram os irmãos Julião e Inácio Nogueira, proprietários da usina e grandes admiradores dos esportes em geral, que gostaram muito da idéia e não só autorizaram a criação do time, como também colaboraram em muito para o seu desenvolvimento.


Em reunião ocorrida no dia 24 de abril de 1932, data oficial de fundação do clube, no pátio da usina e secretariada pelo jornalista e maestro Prisco de Almeida, ficou definido que o clube se chamaria Sport Club Aliança (apesar do mesmo nome, não pode ser confundido com o Aliança Foot-Ball Club, o segundo clube fundado na cidade de Campos, em 1912) e as cores foram inspiradas no ambiente que os cercavam: o verde dos canaviais e o branco do açúcar.
A primeira partida do Sport Club Aliança foi disputada no dia 24 de abril de 1932 (mesmo dia da fundação) contra o Industrial, no campo do Goytacaz, na Lapa, e terminou em um empate de 1 x 1.
Contando com um bom complexo esportivo, composto por dois campos de futebol, quadras de vôlei, basquete e tênis, o Aliança, alcançou o seu apogeu com apenas cinco anos de existência, quando conquistou um tricampeonato campista nos anos de 1937, 1938 e 1939 e, logo depois, também de forma meteórica, desapareceu, não chegando a era do futebol profissional de Campos.
Apesar de seus poucos anos de vida, o Aliança foi uma das forças futebolísticas da cidade em sua época, sendo até difícil de imaginar como uma equipe vitoriosa e com o suporte de uma empresa como a Usina do Queimado, na fase áurea da cana de açúcar, tenha desaparecido tão precocemente.
Vários jogadores de destaque tiveram passagem pelo clube, nomes como: Cláudio, Carbono, Lessa, Vicente, Rebite, Irineu e Evaldo Freitas.
Foi também de seus quadros, que saiu para o Vasco da Gama, o grande jogador Lelé, titular absoluto do time carioca que, na década de 40, conquistou vários títulos, entre eles o campeonato sul americano de 1946 e entrou para a história conhecido como o “Expresso da Vitória”.
Hoje o local já não apresenta mais as paisagens dos vastos canaviais de outrora, que perderam espaço para a construção de novos bairros, em nome do progresso, do desenvolvimento e da ganância dos homens. Mas o prédio da velha usina, inaugurada em 6 de agosto de 1880, ainda permanece de pé, imponente, apesar de há muito desativado, tendo seu espaço físico usado, eventualmente, como casa de shows e boate, mas ainda marca na memória de muitos, que viveram os anos dourados do futebol de Campos, uma época que não volta mais.  

Foto: Arquivo pessoal

 

O Esporte Clube Flor da Serra é uma agremiação da cidade de Fontoura Xavier (RS). O clube fundado no dia 27 de fevereiro de 1955, fica na Avenida 25 de Abril, 591, no Centro.

© 2014 História do Futebol-Final Suffusion theme by Sayontan Sinha