O Sport Club Cruzeiro é uma agremiação da cidade gaúcha de Rolante. O clube, que foi fundado no dia 11 de junho de 1946, fica loalizado em Alto Rolante, no Km 82 da RS 239. A população com cerca de 20 mil habitantes, Rolante fica a 95 km de Porto Alegre (RS).

 

 

Fotos: Família Schenkel (http://familiaschenkel.blogspot.com.br/)

 

O Náutico Futebol Clube é uma agremiação da cidade capixaba de Aracruz. Fundado em 10 de outubro de 1979, a equipe rubra disputa as competições municipais da Liga de Futebol de Aracruz (LIFA), que possui 24 clubes filiados.

 

 

Amigos… Desde o início desse ano, me empenhei em regastar o primeiro jogo realizado há 100 anos na cidade de Campos dos Goytacazes, entre Internacional x Aliança Foot-Ball Club. O objetivo era fazer uma reportagem para o jornal sobre o Centenário do futebol Campista, pois no ano seguinte o reflexo dessa partida foi à criação da Liga Campista de Desportos (LCD), que completará 100 anos no dia 13 de setembro de 2013.

Infelizmente, até o presente momento poucas coisas eu consegui. Então, para que esse fato marcante não passe em branco duas fotos e o escudo do Aliança FBC, que ao lado do Inter Campista foram os embriões do surgimento do futebol em Campos.  O Aliança FBC, foi o segundo clube a ser criado em 1912 (o primeiro foi o Internacional) e abaixo a foto do time:

 

 P.S.: Não confundir o Aliança Foot-Ball Club com o Sport Club Aliança. O primeiro foi fundado em 1912, enquanto o segundo somente duas décadas depois (24 de abril de 1932).

 

Fotos: Arquivo pessoal

 

 

Promovido pela Liga Campista de Desportos (LCD), o Campeonato Campista de Futebol terá o seu início no próximo domingo (15 de abril de 2012), com a Série Central,  com sete jogos todos com horário previsto para começar às 15 horas (de Brasília).

Sem dúvida, a equipe mais conhecida da Série Central é o Esporte Clube SapucaiaFundado no dia 18 de dezembro de 1938 é no seu currículo um título inédito do Campeonato Fluminense de 1974, o time segue num processo de readaptação. Afinal, após um longo período de inatividade o Sapucaia retornou as competições há dois anos. Veja abaixo as partidas:

Data
Dia
Hora
1º Rodada – 15 de abril de 2012
Local
15/04
Dom
15h
Barcelona FC
x
Botafogo FC
Campo U. Matadouro
15/04
Dom
15h
EC Beira Rio
x
EC União Matadouro
Campo União Ururaí
15/04
Dom
15h
Unidos Santa Clara
x
Novo Horizonte FC
Campo São Cristovão
15/04
Dom
15h
Operário FC
x
Fortaleza FC
Campo Niterói
15/04
Dom
15h
Grêmio EC
x
Aventureiro FC
Custodopolis
15/04
Dom
15h
EC Guarujá
x
EC Sapucaia
Campo Aventureiro
15/04
Dom
15h
Nova Brasília FC
x
Nacional FC
Campo do Campos
   
Folga
AE Meninos da Vila
 

 Colaborou: Leonardo Silva de Souza

 

Mais um escudo campista que o amigo Leonardo Silva de Souza colaborou conosco. Trata-se da Associação Atlética Ponte Preta é uma agremiação da cidade de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense (RJ). O clube, que fica no Distrito de Espinho, foi fundado no sábado, do dia 03 de junho de 2006.

Nessa temporada a equipe pontepretana campista disputará as competições da Liga Campista de Desportos (LCD), nas categorias de base. O escudo é uma cópia do Clube Atlético River Plate, da Argentina.

 

A Associação Esportiva Unidos do Selefogo é uma agremição da cidade de Macaé, no Norte Fluminense (RJ). Como diz o nome o time é uma homenagem ao Botafogo do Rio. O clube foi fundado nos anos 70 e disputa as competições da Liga Macaense de Desportos (LMD).

 

Associação Atlética Lima Duarte é um clube do município de  Lima Duarte (MG). A equipe alvinegra fica na Praça Nominato Paiva Duque, 15, no Centro de Lima Duarte. A agremiação além da equipe adulta, também participa de competições regionais amadoras de Minas Gerais na categoria de base, dando as crianças carentes a possibilidade de ter inclusão social e educacional.

Um aspecto bacana é que a garotada para continuar treinando e jogando precisa tirar boas notas na escola, servindo com um bom exemplo a ser seguido pelos grandes clubes brasileiros.  Caso alguém tenha mais alguma informação… O Site agradece!

 

Fotos:  Divulgação

 

 

O São Gotardo Futebol Clube é uma agremiação da cidade gaúcha de Caxias do Sul. O Áureo-anil foi fundado no dia 10 de janeiro de 1972, e fica no Bairro: Ana Rech. O clube disputa as competições amadoras da Serra Gaúcha.

 

 

O Benfica Futebol Clube é uma agremiação da cidade de Pelotas (RS). O seu endereço é: Rua Santos Dumont, 40 – Centro. O clube, fundado no dia 7 de Abril de 1957, é uma das grandes equipes do futebol amador pelotense.

 

Carteirinha do clube

 

 

 

 

 

Fotos: Homero Queiroga

 

 

 O Progresso Futebol Clube é uma agremiação da cidade gaúcha de Pelotas. O clube, fundado em 1943, fica localizado na Rua Francisco Santos, 238, no Bairro de Três Vendas. O Rubro-negro pelotense trabalha com categorias de base desde 1989.

Sempre participando com destaque em diversos campeonatos e torneios. Juntamente com esse trabalho de formação de atletas, desenvolve um papel social importante, beneficiando garotos da periferia na faixa etária de 11 a 18 anos.

Nesse período já foram descobertos vários talentos, como Emerson, Daniel Carvalho, Fernando Cardoso, Carlos Alberto. Desde 2003 o Progresso mantém parceria com o Sport Club Internacional, dando exclusividade em todos os atletas que se destacam no rubro-negro pelotense.

Foto: Site do Progresso FC 

 

Por: Dilson Braga

 O ‘Jornal Arauto do Sul’ de 17 e 18 de julho de 1928, publicou uma coluna de autoria de Ney Alvarenga, que comentou os jogos de futebol realizados no Stadium Varginhense. Chegamos à conclusão de que o Stadium Varginhense teve várias inaugurações e festas comemorativas. Em 1927 foi inaugurado o campo de futebol enquanto se concluía a parte das arquibancadas. Vamos publicar a matéria “na íntegra” com algumas modificações da atualização da língua portuguesa.

“Varginha pode se orgulhar de possuir a melhor e mais confortável praça de esportes do Sul de Minas, quiçá do Brasil, pois a não ser os “stadiums” do Vasco da Gama, do Fluminense e do América, este último já em construção, outro qualquer não o superará, creio eu. Melhoramentos como esse, de tanta grandiosidade para uma cidade do interior, merecem o apoio do povo desta terra, que de tempos para cá vem tomando um impulso digno de admiração geral. E os resultados de um empreendimento de tão grande vulto assim naturalmente serão coroados de êxito. O “Stadium”, ora em vias de acabamento, apresenta um aspecto agradável à vista de todos, não só pela sua amplitude e comodidade, como também pelo deslumbrante panorama que lhe fica em derredor. Aqueles que o idealizaram estão de parabéns, porque ele representa mais um notável progresso para Varginha, que de há muito reclamava uma praça onde pudessem passar momentos de distração todos os que dedicam aos esportes.

Seguindo o exemplo dos grandes centros, o “stadium” desta cidade foi traçado de forma tal que quase todos os ramos de esportes estão sendo ali introduzidos. Incalculáveis os benefícios a tirar com esse melhoramento, haja vista o bom nome que cada vez mais vai adquirindo Varginha.

As lutas desportivas que temos presenciado ultimamente, atestam o interesse dos varginhenses pelo seu desenvolvimento físico, levando avante com carinho e força de vontade o cultivo de todos os esportes. Fortes clubes do Rio, pertencentes à 1ª Divisão da AMEA – Associação Metropolitana de Esportes Atléticos, sempre jogam nesta cidade.”

 

“Pelo comboio das treze e vinte, de Sábado atrasado, conforme fora anunciado, chegou a esta cidade a embaixada do “Andarahy E. Clube”, chefiada pelo seu ilustre presidente, comparecendo à gare da Rede grande massa popular, afim de receber os guapos rapazes. Ao pisarem em terra, foram os nossos hóspedes saudados pelo orador Sr. Luiz José Alvares Rubião, que desobrigou-se satisfatoriamente da missão de que fora investido. Acompanhados pela corporação musical “Santa Cecília”, seguiram rumo ao Hotel Megda, onde lhes estavam reservados aposentos.

Às 15 horas, no amplo e belo “stadium”, acompanhados do Juiz escolhido – Sr. Americano, da delegação visitante e sob delirantes aclamações da assistência, entraram em campo as duas “equipes”, as quais, feitas as saudações do estilo e alinhadas, entraram em luta, notando-se desde logo maior firmeza e entendimento por parte dos jogadores Andarayenses, que produziam excelente combinação de passes, deslocando a defesa local, que precisou de grandes esforços para conter suas avançadas. Apesar de todos os recursos empregados, os “players” visitantes não conseguiram romper o circulo de ferro local.

A defesa do quadro “Avea”, ante os impetuosos ataques do Andarahy, foi-se mostrando impotente para sustar as investidas dos cariocas, e o domínio destes sobre os locais acentuava-se cada vez mais, estando a defesa fraca, mostrando-se os “halfs de ala” e os “backs” indecisos, motivo porque se aproveitaram os visitantes para exercerem maior pressão contra as barras confiadas à perícia de João, que praticava ótimas defesas. Não houve domínio do “team” da Avea. O gol que conquistou e que lhe garantiu a vitória sobre o forte conjunto Andarahyense, foi obra de ingentes esforços do ótimo meia esquerda Feitor, um jogador calmo, preciso nos arremates e impetuoso. Ele e seu companheiro formaram uma ala perigosíssima e combinavam com desenvoltura, empolgando a assistência. Russo, João e Branco, os melhores da defesa, sendo que o último esteve fraco no primeiro tempo, mas melhorou muito depois.

 

O quadro visitante apresentou um excelente jogo, causando ótima impressão, tendo sua linha dianteira combinada com maestria, salientando-se o jogo limpo de Telê, o terrível marcador de “goals”, pois no atual campeonato carioca marcou 16 tentos, batendo o recorde. Quanto à sua defesa é justo destacar o center-half e o keeper que estiveram felizes. Final: Avea 2 x 1 Andarahy. O juiz da partida se comportou com imparcialidade e honestidade, não comprometendo a sua atuação nesta partida amistosa.”

 O Andarahy Athletico Club (fundado em 09-11-1909), tinha o seu campo na Rua Prefeito Serzedello Correa, atual Rua Barão de São Francisco no bairro de Vila Isabel, na Zona Norte da cidade. Na década de 60, seu campo foi comprado pelo América Football Club para a construção de um estádio, rebatizando-o de Volney Braune, e depois fechou as portas.

Fotos: Dilson Braga

 

O Senta a Pua Futebol Clube é uma agremiação da cidade de Castelo, no Espírito Santo. Quem tiver outras informações sobre esse simpático e engraçado distintivo… Por gentileza me informe. O futebol capixaba agradece. Rs

 

 Mais uma América para pôr na conta. Esse é o América futebol Clube de Palmas, no Estado do Tocantins. A equipe Rubra fica na Aureny III – Palmas (TO). O clube foi fundado no dia 12 de janeiro de 1993. Atualmente o time disputa competições amadoras, mas há uma mobilização para profissionalizar o time já para a próxima temporada.

 

O Esporte Clube Operário é uma agremiação do município de Tapera (RS). A equipe Alviverde foi fundada no dia 16 de maio de 1989.

 

 O Esporte Clube Motorista é uma agremiação do município de Dom Pedrito (RS). O clube, que foi fundado no dia 25 de julho de 1949, fica na Rua Duque de Caxias, 497, no Centro.

 

A Sociedade Esportiva e Cultural Estrela do Sul e uma agremiação do município de Dom Pedrito (RS). O clube foi fundado no dia 26 de outubro de 1974.

 

O Grêmio Esportivo Operário é uma agremiação do município de Rio Pardo (RS). O clube, que foi fundado no dia 04 de março de 1945, fica localizado na Rua Marechal Floriano, s/n, no Centro. O G.E. operário manda os seus jogos no Estádio Municipal Amaral Cassep.

 

 O Esporte Clube Santa é uma agremiação do Distrito de Travessão, na cidade de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense (RJ). Outra equipe que disputará o Campeonato Campista de Futebol, organizada pela Liga Campista de Desportos (LCD).

 

 

 A Sociedade Esportiva Recreativa 13 de Abril é uma agremiação do Bairro de Záchia, na cidade gaúcha de Passo Fundo. O clube aúreo-negro completará na próxima sexta-feira 27 de existência (não por acaso, foi fundado no dia 13 de Abril de 1985).

 

 

O Nacional Futebol Clube é uma agremiação da cidade de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense (RJ). O clube, que fica no Bairro de Ururaí, foi fundado no dia 25 de fevereiro de 1985. A equipe é outra que segue a sua preparação visando a estréia no próximo domingo (15/04/12), na rodada inaugural do Campeonato Municipal de Campos de Futebol, organizado pela Liga Campista de Desportos (LCD).

 

 

 

 

 

 

Por: Carlos Zamith 

Pela primeira vez na historia do futebol amazonense, o Penarol, da cidade de Itacoatiara – AM, enfrentará o Clube Atlético a Mineiro, valendo pela Copa do Brasil.

O time amazonense perdeu em Manaus para o Santa Cruz, por 2×1, mas no jogo de volta, em Recife, classificou-se ao derrotar o time pernambucano por 3×2.

O Atlético Mineiro foi o primeiro time de outro Estado a ser exibir no Estádio Vivaldo Lima recém inaugurado. O time mineiro veio cumprir dois amistosos. Derrotou o Nacional e em seguida empatou com o Fast Clube. Detalhes dos dois jogos abaixo;

14/03/1971 – ATLÉTICO MINEIRO 4 X 0 NACIONAL

Árbitro: Alexandre José Lourenço, local.
Gols: Ronaldo, no 1º tempo. Pedrilho 2 e Romeu, no tempo final.

NACIONAL – Procópio, Maravilha, Aveiros, Valdomiro (Tarciso) e Eraldo; Mário Motorzinho e Rolinha; Julião, Hércules, Márcio Mineirinho (Pretinho) e Zé Eduardo.

ATLÉTICO MINEIRO – Renato, Humberto, Normandes, Wantuir e Cincunegui; Oldair, Ramos (Humberto) e Danival; Ismael, Pedrilho, Laci e Ronaldo (Romeu).
Foto de Epitácio Vale

 

17/03/1971 – FAST 0 x 0 ATLETICO MINEIRO

Árbitro: Manuel Luís Bastos. Auxiliares: Odílio Mendonça e Mário Santos todos da FAF.

FAST - Marialvo, Antônio Piola, Casemiro, Zequinha Piola e Pompeu; Zezinho e Valdocir; Mano (Rangel), Edson Piola, Afonso e Zequinha Paraense.

ATLETICO – Renato, Humberto, Normandes, Wantuir e Cincunegui;
Danival e Oldair; Ismael, Pedrilho, Laci e Ronaldo (Wanderley).

Observação: nos dois jogos a renda bruta chegou a Cr$ 79.509,00, para 20 128 pagantes.

Jogos do Atlético pela Copa do Brasil

22-11-1972 – Nacional  2 x 4 Atlético         V.  Lima
15-09-1973 – Rio Negro 1 x 2 Atlético         V.  Lima
04-05-1974 – Nacional  0 x 2 Atlético         V.  Lima
14-09-1975 – Nacional  0 x 2 Atlético         V.  Lima
30-10-1977 – Nacional  2 x 4 Atlético         V.  Lima
30-09-1979 – Nacional  0 x 0 Atlético         V.  Lima
17-09-1986 – Nacional  0 x 0 Atlético         Mineirão
30-11-1986 – Nacional  2 x 1 Atlético         V.  Lima
11-07-1990 – Rio Negro 0 x 1 Atlético         V.  Lima

Jogos…………………………………………9
Vitória do Atlético……
6
Empates……………………………………2
Derrota……………………………………1

Foto: Carlos Zamith 

 

Associação Atlética Ipiranga é uma agremiação do município de Passo Fundo (RS).

 

 

A Sociedade Esportiva e Recreativa América é uma agremiação da cidade gaúcha de Passo Fundo. O clube Alviverde  fica localizado na Rua Hélio Gonçalves Dias, 25 – Bairro de José Alexandre Záchia.

 

 O Esporte Clube São Luís é uma agremiação do município de Canguçu (RS). Atualmente a equipe disputa a Liga Canguçuense de Futebol (LCF).

 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Outro grande amigo: André Luiz Pereira Nunes me mandou uma foto da frente do Estádio do Motorista Futebol Clube, de Rio Bonito. A novidade está em dois aspectos: a confirmação da data de fundação e o nome do estádio.

O Motorista FC foi fundado no domingo, do dia 21 de março de 1943. O seu estádio é o Carlos Gonçalves com capacidade aproximada para 1.500 torcedores, localizado na Rua Major Bezerra Cavalcanti, 460 – Centro – Rio Bonito (RJ).  

Atualmente, apesar de não disputar nenhuma competição profissional, o seu estádio está sendo usado pelo Tanguá, que manda os seus jogos no Campeonato Carioca da Série C.

 

Fla-Flu sem dó

Apesar de nunca ter enfrentado nenhum grande em competições oficiais, o Motorista já enfrentou a dupla Fla-Flu em amistosos. Num domingo do dia 21 de maio de 1950, recebeu o Flamengo no seu estádio, mas o resultado foi desastroso. O Rubro-negro goleou por 8 a 1, com gols de Eliézer, Hamilton e Lero, todos com dois gols; e Arlindo e Hélio completaram o placar.

Cinco anos depois foi à vez de enfrentar o Tricolor das Laranjeiras. Porém o resultado foi o mesmo: 8 a 1 (domingo, no dia 13 de novembro de 1955), no Estádio Dr. Adhemar de Barros. Segundo o meu amigo André Luiz Pereira Nunes, a diretoria do Motorista já estão se mobilizando com as empresas e a prefeitura local para que a equipe venha a disputar Terceirona do Rio, no ano que vem.

 

 

Graças a colaboração do meu amigo Leonardo Silva e Souza, tenho mais um escudo raro. Após duas décadas longe dos gramados, o Aventureiro Futebol Clube está de volta à ativa. O time Alviverde, que foi Fundado na quarta-feira, do dia 1º de Janeiro de 1964, fica no Bairro Guarus, na cidade de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense do Rio. O Aventurado FC já se filiou a Liga Campista de Desportos (LCD) e se prepara para a disputa do Campeonato Campista, que começa no próximo domingo (15/04/2012).

 

 

Meus amigos… Acabei de ler uma notícia, que não foi nenhuma surpresa para mim, de que o folclórico atacante Túlio Maravilha foi demitido do “poderoso” C.S.E de Alagoas. Sem querer me estender, gostaria de comentar apenas o seguinte: será que um jogador campeão Brasileiro em 1995, precisava passar pelo constrangimento de ser dispensado por equipes de pouca expressão, não no futebol brasileiro, mas sim no próprio estado. Um final de carreira melancólico para um objetivo sem provas (afinal, nem o próprio Túlio apresentou essa lista enumerando esses supostos 985 gols): querer chegar ao milésimo gol!   

 

Link da matéria postada no Site UOL:  http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2012/04/09/tulio-maravilha-deixa-cse-al-e-fica-desempregado-na-busca-pelo-milesimo-gol.htm

 

Foto: Arquivo pessoal

 

 

O ECCO (Esporte Clube  Colina) foi fundado no dia 30 de novembro de 1976. O Clube fica localizado na Avenida Darci Aparecido Gavioli, s/n – Centro – Colíder (MT). A mascote é o Lobo Guará e o time manda os seus jogos no Estádio Municipal de Colíder.

Um dos idealizadores para a fundação do ECCO foi o Professor Oscar, que fez uma revelação. Na verdade, o ECCO era pra ser a sigla de Esporte Clube Colíder, mas na época a Federação Mato-grossense de Futebol (FMF), não permitia o registro e filiação de clubes com os nomes das cidades, então se optou por Esporte Clube  Colina.

Um fato intrigante é que consta que o ECCO disputou o Campeonato Mato-grossense em 1987 a 1990. Contudo, não encontrei tais participações. Caso alguém tenha alguma informação para esclarecer… O Site agradece pela ajuda.

 

Principais conquistas

1982  - Campeão – Quadrangular integrado (Alta Floresta – Colíder – Terra Nova do Norte e Peixoto de Azevedo).

 1983  - Campeão – Torneio Início integrado (Colíder – Terra Nova do Norte – Nova Canaã do Norte -  Castanhal – Alta Floresta – Itaúba e Peixoto de Azevedo).

 1988  - Bicampeão – Torneio Início integrado (Colíder – Terra Nova do Norte – Nova Canaã do Norte -  Itaúba – Alta Floresta – Santa Helena e Peixoto de Azevedo).

 1988  - Campeão – Campeonato Municipal integrado (Colíder – Terra Nova do Norte – Nova Canaã do Norte -  Itaúba – Alta Floresta – Santa Helena e Peixoto de Azevedo).

 1989  - Bicampeão – Campeonato Municipal (ECCO – Santos Reis F.C. – E.C.União Paraná – E.C. Areia – Venus F.C.Café-Norte – G.E. Magopar – E.C. São Vicente – Satélite – A.A. Gráfica Real – E.C. Branca de Neve E.C. – Comercial – Juventus CASEMAT - E.C. Rio do Peixe e Juvenil E.C.).

 1987-1988-1989-1990  - (Representante do município  no Campeonato Estadual de Mato Grosso – Primeira Divisão).

 1990  - Tricampeão – Campeonato Municipal (ECCO – Santos Reis F.C. – E.C.União Paraná – E.C. Areia – Venus F.C.Café-Norte – E.C. Branca de Neve – E.C. Comercial – Juventus CASEMAT - E.C. Rio do Peixe e Juvenil E.C.).

 1992  - Tetracampeão – Campeonato Municipal (ECCO – Santos Reis F.C. – E.C.União Paraná – E.C. Altônia – Nortão F.C.(Varejão SP) – E.C. Colider – Pinheirinho E.C. GRECOL  – E.C. Rio do Peixe – Zé Reis F.C. e Comunidade Bigode).

 

 Foto: Joel de Aquino

 

O Bangu pura emoção: três em um! A última rodada da Taça Rio será decisiva para diversas definições: quem avança para as semifinais? Quem será rebaixado? Quem conquistará a vaga para o Campeonato Brasileiro da Série D-2012? E um time estará envolvido em todas: Bangu Atlético Clube.

Torcida banguense e a lembrança do ex-jogador Marinho em sua bandeira

Essa situação insólita ainda está ligada à pífia campanha da Taça Guanabara (primeiro turno do Rio), quando os Mulatinhos Rosados perderam todos os seus sete jogos. Agora o Bangu terá uma semana para tentar trabalhar fisicamente, tecnicamente, taticamente e, principalmente, emocionalmente para não decepcionar a sua fiel torcida.

Porém, o adversário será complicado: no próximo domingo (15/04/12), às 16 horas, contra o Resende, fora de casa, no Estádio do Trabalhador. E por que complicado? Afinal o Alvinegro do Sul Fluminense é o quarto colocado na classificação geral com 25 pontos.   Entenda agora como está à situação nas três disputas.

Semifinais da Taça Rio

Pelo Grupo A, o Flamengo com 18 pontos e Botafogo com 17, já estão classificados para a fase semifinal, com uma rodada de antecipação. As outras duas vagas estão no Grupo B com cinco candidatos: o líder Bangu (12 pontos), o Vasco (11), Fluminense (10), Volta Redonda e Duque de Caxias (ambos com oito).

 

Rebaixamento

Na parte de baixo, outros cinco times que lutarão desesperadamente para escapar da queda para o Campeonato Carioca da Série B: Americano de Campos (nove pontos), Bonsucesso (12 pontos e duas vitórias), Bangu (12 pontos e três vitórias, saldo de menos nove e 14 gols pró), Madureira (12 pontos e três vitórias, saldo de menos nove e 15 gols pró), e Olaria (14 pontos).

Dependendo dos resultados da última rodada, poderá ter o ‘Triangular ou até Quadrangular da Morte’.

Caso Bonsucesso, Madureira, Bangu e Olaria vençam, os três primeiros disputarão um triangular com jogos de ida e volta para definir o último rebaixado, pois nesse caso o Americano de Campos já estará na Segundona.  

Agora se o Bonsuça, Madura, Banguzão vencerem e o Olaria empatar todos ficarão com 15 pontos e aí teremos o quadrangular também com jogos de ida e volta para definir o último rebaixado, pois também nessa situação o Americano já estará rebaixado.   

Campeonato Brasileiro da Série D

Quem está cotato para ficar com a única vaga é o Resende (4º colocado com 25 pontos). Na classificação geral ninguém mais o alcança, mas há uma possibilidade do Resende ficar de fora. O Bangu (12 pontos), Volta Redonda e Duque de Caxias (ambos com oito) ainda tem chances de entrar nas semifinais.

Caso uma dessas três equipes se classifique e conquiste o título da Taça Rio, garantirá à vaga do Brasileirão da Série D. A explicação está no regulamento da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj), que diz que as equipes campeãs da Taça Guanabara e Taça Rio decidirão quem será o campeão e o vice do Campeonato Carioca-2012, independente da classificação geral.

Vale lembrar que o Rio de Janeiro tem direito a duas vagas. A Ferj fatiou da seguinte maneira: uma vaga no Campeonato Carioca e a última  na Copa Rio, que reunem equipes das Séries A, B e C.  

Jogos da 8ª rodada

Data

Horário

Dia

     

Estádio

15/04

16h

Dom

Flamengo

x

Americano

Engenhão

15/04

16h

Dom

Nova Iguaçu

x

Vasco da Gama

Moça Bonita

15/04

16h

Dom

Macaé

x

Volta Redonda

Claudio Moacyr

15/04

16h

Dom

Resende

x

Bangu AC

Trabalhador

15/04

16h

Dom

Fluminense

x

Olaria

Raulino de Oliveira

15/04

16h

Dom

Friburguense

x

Bonsucesso

Eduardo Guinle

15/04

16h

Dom

Duque de Caxias

x

Madureira

Marrentão

15/04

16h

Dom

Boavista

x

Botafogo

São Januário

 

CLASSIFICAÇÃO GERAL DO CARIOCA-2012 (08/04/12)

Nº.

CLUBES

PG

J

V

E

D

GP

GC

SG

Flamengo

33

14

10

03

01

24

08

16

Vasco da Gama

32

14

10

02

02

30

12

18

Botafogo

32

14

09

05

00

34

11

23

Resende

25

14

07

04

03

20

18

02

Fluminense

23

14

07

02

05

25

16

09

Macaé Esporte

20

14

06

02

06

19

21

-2

Volta Redonda

19

14

05

04

05

19

22

-3

Nova Iguaçu

17

14

04

05

05

13

17

-4

Friburguense

16

14

04

04

06

16

21

-5

10º

Duque de Caxias

16

14

04

04

06

15

20

-5

11º

Boavista

15

14

04

03

07

23

28

-5

12º

Olaria

14

14

03

05

06

17

21

-4

13º

Madureira

12

14

03

03

08

15

24

-9

14º

Bangu

12

14

03

03

08

14

23

-9

15º

Bonsucesso

12

14

02

06

06

17

26

-9

16º

Americano

09

14

02

03

09

18

28

-10

 

Fotos: Tiago Ferreira

 

Por: Dílson Braga

 Nos anos 70, não existia o Campeonato Mineiro da Segunda Divisão. O que existia era a formação dos times do interior, que disputavam o Torneio de Acesso. A competição era dividido em três chaves e a Associação Atlética Flamengo de Varginha ficou na CHAVE C Sul, que reunia os melhores times do Sul de Minas.

Após quatro rodadas o Flamengo de Varginha ficou, mais uma vez, com o título de melhor time do Sul de Minas Gerais e garantiu o seu lugar na disputa do Campeonato Mineiro da 1ª Divisão de 1971. Ainda persistia a proibição, pela Federação Mineira de Futebol (FMF), de o Flamengo poder realizar os jogos contra Atlético Mineiro, Cruzeiro e América Mineiro na cidade de Varginha.

O Estádio Rubro-negro não era bem visto pelo órgão maior do futebol profissional de nosso Estado. Com isso, como aconteceu no certame de 1970, o Flamengo foi obrigado a realizar seus jogos de turno e returno no Mineirão, favorecendo os três grandes de Minas Gerais. No final, o Flamengo de Varginha terminou na 8ª colocação com 16 pontos, na frente apenas do Casemiro de Abreu com nove. O América Mineiro se sagrou campeão invicto com 38 anos.

EM PÉ: Arnaldo; Roberto, Mauro, Totó, Duza e Beto. AGACHADOS: Julião, Serginho, Paulão, Marcílio e Parodi.

Fase de Classificação Campeonato Mineiro 1971 – Veja as fichas técnicas completas de todos os jogos do Flamengo, na Chave C, que garantiu o acesso para a elite do futebol Mineiro:

 

CALDENSE             0          X         0          ATLÉTICO DE TRÊS CORAÇÕES

Local: Poços de Caldas

Árbitro: Juan de La Pasión

Renda: Cr$ 4 050,00

CALDENSE: Nogueira, Massinha, Didi, Camilo e Zanetti; Jota Lopes (Dodo) e Serginho; Betão, Natinho, Batata e Ganzepe.

ATLÉTICO-TC: Ronaldo, Roberto, Peconique, Dodô e Lúcio; Adilson e Iomar; Ari, Caca, Totó e Edson (Tabajara).

 

ATLÉTICO DE TRÊS CORAÇÕES       1          X         1          FLAMENGO DE VARGINHA

Local: Três Corações

Árbitro: Doraci Jerônimo

Renda: Cr$ 6.000,00

 ATLÉTICO-TC:Tião, Lamparina, Tabajara, Dodo e Pedro Lúcio; Lio e Iomar; Timbira, Ari, Iaúca e Adilson.

FLAMENGO: Roberto, Arnaldo, Lúcio, Buzuca e Grego; Toninho e Carlos Alberto; Julião, Paulão (Serginho), Zé Mauro e Parodi.

Gols: Ari aos 45 minutos do 1º tempo; Julião aos 29 minutos do 2º tempo

 

CALDENSE             2          X         2          FLAMENGO DE VARGINHA

Local: Poços de Caldas

Árbitro: Joaquim Gonçalves

Renda: Não divulgada

CALDENSE: Vermelho, Ademir, Jorge (Natinho), Canhoto e Zeneti; Jota Lopes e Serginho; Betão, Batata, Oscar Nuno e Ganzepe.

FLAMENGO: Eduardo, Arnaldo, Duza, Buzuca e Greco; Toninho e Carlos Roberto; Julião, Serginho, Zé Mauro (Paulão) e Parodi (Telmo).

Gols: Serginho aos 2 e 9 minutos do 1º tempo; Natinho a 1 minuto e Nuno aos 3 minutos do 2º tempo

 

ATLÉTICO DE TRÊS CORAÇÕES       0          X         0          CALDENSE

Local: Três Corações

Árbitro: António Gomes

Renda: Cr$ 3 500,00

ATLÉTICO-TC: Voador, Lamparina, Tabajara, Dodô e Pedro Lúcio; Lio e lomar (Ribeiro); Mauro, Ari, laúca e Flavinho.

CALDENSE: Vermelho, Ademir, Jorge, Canhoto e Zeneti; Jota Lopes e Nuno; Natinho, Batata, Oscar Nuno e Ganzepe.

 

FLAMENGO DE VARGINHA       1          X         0          ATLÉTICO DE TRÊS CORAÇÕES

Local: Varginha

Árbitro: Antônio Gomes

Renda: Não divulgada

FLAMENGO: Eduardo, Arnaldo, Duza, Lúcio e Grego; Toninho e Carlos Roberto; Julião, Sérgio, Totó (Marcílio) e Parodi.

ATLÉTICO-TC: Gilberto, Lamparina, Itabajara, Dodo e Hélio; Lio e lomar; Mauro (Timbira), Ari, laúca e Flavinho.

Gol: Sérgio aos 15 minutos do 2º tempo

 

FLAMENGO DE VARGINHA       4          X         1          CALDENSE

Local: Varginha

Árbitro: António Gomes

Renda: Cr$ 9.200,00

Cartões vermelhos: Vagner e Serginho por agressão ao árbitro

FLAMENGO: Eduardo, Arnaldo, Duza, Lúcio e Greco, Toninho e Carlos Roberto, Julião, Paulão, Parodi e Totó.

CALDENSE: Vermelho, Ademir, Jorge, Canhoto e Zeneti, Jota Lopes e Nuno, Natinho, Batata, Oscar e Ganzepe.

Gols: Parodi aos 38 minutos; Grego aos 2 minutos; Batata aos 26 minutos; Totó aos 34 minutos do 1º tempo; Paulão aos 36 minutos do 2º tempo

 

Classificação Final da Chave C:

Nº.

CLUBES

P.G

J

V

E

D

GP

GC

SG

Ap.%

Flamengo

6

4

2

2

0

8

4

3

75

Atlético (TC)

3

4

0

3

1

1

2

-1

37,5

Caldense

3

4

0

3

1

3

6

-3

37,5

 

NA DECISÃO DA 12º VAGA - O Atlético de Três Corações venceu o Nacional por 2 a 1. A partida foi arbitrada por Joaquim Gonçalves. O atacante Ari abriu o placar para o Atlético logo aos 4 minutos. Onze minutos depois o Iaúca ampliou para os atleticanos ainda na primeira etapa. O atacante William descontou para o Nacional aos 32 minutos da etapa final.

 

Foto: Dilson Dutra

 

 

Outro belo escudo da Cidade de Bragança Paulista é a Associação Atlhetica América, do Bairro do Matadouro. O Alvianil foi fundado no dia 10 de outubro de 1928, disputou as competições da região, conquistando o título do Campeonato Bragantino de Futebol, em 1938. Contudo, após 22 anos o clube encerrou as suas atividades em 1950.

 

 

 O Esperança Futebol Clube é uma agremiação da cidade de Bragança Paulista (SP). O clube foi fundado no dia 17 de julho de 1938 por alguns elementos do extinto Gymne Clube e por outros esportistas da cidade.

 

 Campeonato Bragantino de Futebol 1938 – Taça Hugo Ferreira Ramos

Logo no primeiro ano de vida, o Esperança F.C. abocanhou seu primeiro caneco. Após inúmeras incertezas e depois de longos anos, o futebol de Bragança Paulista voltou a promover novamente seu Campeonato Municipal de Futebol. Promovido pelo CA Bragantino, na esperança do ressurgimento do futebol local, foi disputado no dia 24 de julho de 1938 o Torneio Início com as equipes seguintes equipes:

Associação Atlética América

Vila Paulista Futebol Clube

Esperança F.C.

Independência Esporte Clube

Extra do C.A.B. (Clube Atlético Bragantino)

Corinthians São Jorge Futebol Clube

1º jogo:

A.A. América

2

X

0

Vila Paulista F.C.

2º jogo:

Extra C.A.B.

1

X

2

Independência E.C.

3º jogo:

Esperança F.C.

2

X

0

Corinthians São Jorge F.C.

4º jogo:

A.A. América

0

X

1

Independência E.C.

5º jogo:

Independência E.C.

1

X

1

Esperança F.C.
 
Após o empate (1 a 1 com o Independência E.C.), o Esperança Futebol Clube faturou o título ao vencer por 1 a 0, nos ‘Escanteios’. Quem tiver mais informações… O site agradece!
 

 

A Sociedade Desportiva Borborema foi um clube brasileiro da na cidade de Campina Grande, no estado da Paraíba. A equipe foi fundada em 11 de outubro de 1975 por dissidentes do Campinense, e em menos de um ano conseguiu o vice-campeonato estadual, em 1976, sendo derrotado pelo Botafogo, na grande final, no dia 11 de julho pelo placar mínimo (1 a 0).

 Desistência Menos de dois anos após ser fundada, a Desportiva Borborema, insatisfeita com os dirigentes da Federação Paraibana de Futebol, resolveu pedir afastamento do Campeonato Paraibano de 1977. Em nota, a diretoria do Gavião queixava-se de um suposto beneficiamento da Federação Paraibana de Futebol (FPF) ao Botafogo, sendo o engavetamento e rasuras de contratos seriam algumas das acusações.

 Entretanto, Genival Leal de Meneses, presidente da FPF à época, disse que as acusações não tinham fundamento e que a Desportiva desistiu de jogar o Campeonato por falta de verba para manter o elenco. A equipe continuou atuando de forma amadora até 1998, quando o Gavião deu o último voo rasante para nunca mais voltar.

 

 

O Felipense Futebol Clube é uma agremiação do município de Atílio Vivácqua, no Espírito Santos. O clube fundado no dia 14 de Julho de 1928, fica na Rua Joaquim Morais, s/n, no Bairro de Sede.

 

   

Esporte Clube Iguaçu, que no dia 17 de novembro deste ano completará 100 anos,, é uma agremiação da cidade de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense (RJ).  Atualmente, o time é verde e branco, mas mesmo assim ainda carrega a alcunha de ‘Alvinegro Iguaçuno’, quando ainda possuia as cores preta e branca.  Então para completar a matéria anterior posto o primeiro escudo do querido time de Nova Iguaçu.

 

O Anchieta Futebol Clube é uma agremiação do município de  Anchieta (ES). A equipe alvirrubra manda osseus jogos no Estádio Municipal Joaquim Viana Ramalheti, com capacidade para 5 mil pessoas. 

 

Foto: Site do clube

 

O Alvorada Futebol Clube é uma agremiação da capital mineira. O Clube, que foi  fundado no dia 3 de Agosto de 1937, fica localizado na Rua Vicente S. de Andrade, 146 – Bairro de Nova Gameleira, em Belo Horizonte (MG). O time manda os seus jogos no Estádio Alvorada Futebol Clube (foto abaixo).

Foto: Divulgação

 

 

Escudo dos anos 10-30

O América Football Club no começo do século XX se constituiu como um clube com o desejo de se tornar grande. Aliás, um belo exemplo para atual diretoria americana. Os seus estádios mostram como o clube sempre mirou à evolução num todo. 

O primeiro ‘estádio’ foi num terreno baldio, pertencente à Estrada de Ferro Rio D’Ouro, na Rua Pedro Alves. Dois anos depois, o clube se mudou para a Rua São Francisco Xavier, 78. Apesar de ser melhor do que o anterior, o lugar tinha um problema: o campo não tinha as medidas oficiais para que o time pudesse jogar lá. Durante sete anos, o América mandou os seus jogos, na Rua Ferrer (campo do Bangu) até 1908 e na Rua Guanabara (atual Estádio das Laranjeiras, pertencente ao Fluminense F.C.) até 1910. 

Esse foi a base do time nos anos 1910-12

A sua ‘primeira casa própria’, Campos Sales (foto abaixo) veio em 1911, quando os dirigentes rubros convenceriam os do Haddock Lobo a fazer uma fusão, mantendo as cores vermelha e branca, sem acrescentar o alvi-marrom, e também o nome de América F.C. A fusão entre os dois clubes, na prática, acabou sendo apenas uma aquisição dos terrenos e integração dos atletas do Haddock Lobo (entre eles o goleiro Marcos Carneiro de Mendonça), já que a identidade do América permaneceu inalterada.

Estádio Campos Sales, num ângulo privilegiado

O time também se reforçou com os jogadores do Riachuelo Football Club, em 1911, que fechou as suas portas. Além dos atletas, ex-sócios dessa agremiação se integraram ao clube rubro. Assim, o América fortalecia suas bases para em breve figurar entre os maiores clubes do Rio de Janeiro.

Estádio Campos Sales sendo demolido para a construção da sede social

Parecia que o Estádio da Campos Sales era abençoado, pois até o América mudar-se para o Estádio Wolney Braune (foto abaixo), no Andaraí, em 1962, o clube tinha conquistado sete títulos. Com o dinheiro da venda do cabeça-de-área Amaro para a Juventus de Turim, o América comprou o campo do Andarahy FC por  CR$ 60 milhões e Campos Sales foi demolido para se transformar na sede social.

Estádio Wolney Brauner, em 1982

A sua atual morada, o Estádio Giulitte Coutinho aconteceu há 12 anos. Depois de três décadas, o Estádio Wolney Braune foi vendido em 1993 para uma empresa que, no local, construiu o Shopping Iguatemi .

Estádio Giulitte Coutinho no processo final das obras, em 2000

Além da compensação financeira, o América ganhou o Estádio Giulitte Coutinho, no Distrito de Edson Passos, no município de Mesquita, Baixada Fluminense do Rio. O estádio foi inaugurado, no dia 23 de janeiro de 2000, com vitória do America por 3 a 1 sobre a Seleção Carioca. O atacante Sorato, do America, fez o primeiro gol no novo estádio.

 

Fotos: Arquivo JS

 

 

O União Bandeirante Futebol Clube é uma agremiação do município de Messejana, no Ceará. O time Alviverde disputa as competições amadoras da Liga Esportiva Messejanense (LEM). Mais informações é só passar!

 

Escudo Novo

Para comemorar a nova era do Ji-Paraná Futebol Clube, a diretoria do ‘Galo da BR’ lança o novo símbolo do time mais tradicional de Rondônia. Fundado em 22 de abril de 1991, o Ji-Paraná é o maior campeão profissional do estado de Rondônia, sendo consagrado como octacampeão estadual. Entretanto, por trás de tantas glórias sempre estiveram péssimos exemplos. Falta de pagamentos de jogadores, calotes em hotéis em cidades que o clube passava, falta de prestação de contas, inadimplência no comércio, entre outros fatos negativos…

Escudo anterior

Tudo isso contribuiu para que o prestígio do clube ficasse muito baixo, não apenas com os empresários e patrocinadores, mas também com a sua torcida, que se viu cada vez em menor número ano a ano, fato que se agravou após o rebaixamento da equipe no Campeonato Rondoniense, em 2007.

Entretanto, quando todos achavam que o clube estava fadado a extinção, surge um grupo de empresários e outras pessoas que queriam fazer o impossível acontecerem. E dessa forma, com a união de todos, o Ji-Paraná conseguiu sair de um buraco que se dizia ser sem fundo. Alexandre Dartiballi, um jovem e bem sucedido empresário ji-paranaense, presidente da Associação Comercial e Industrial de Ji-Paraná (ACIJIP); Selmo Castro, o famoso Pará, um dos maiores ídolos do clube, ex-goleiro e agora presidente do Ji-Paraná Futebol Clube; e Luciano de Almeida, um grande treinador e um revolucionário dentro do futebol rondoniense, revelou jogadores consagrados nacionalmente e internacionalmente e treinador das categorias de base do Ji-Paraná, foram os grandes responsáveis pela mudança da equipe fora das quatro linhas.

 Os resultados logo foram vistos: bicampeão rondoniense sub-18 (2010 e 2011), Campeão Rondoniense da Segunda Divisão 2011 (100% de vitórias) e com duas participações na Copa São Paulo de Futebol Júnior. Hoje o Ji-Paraná se firma como o maior clube de futebol do estado de Rondônia, oferecendo boa estrutura, realizando boas contratações e zelando pelo bem estar de seus jogadores.

E para coroar tudo isso, a nova diretoria lança um novo símbolo para o clube, sob a perspectiva da nova era pelo que o Ji-Paraná passa. O novo símbolo busca representar a cidade de Ji-Paraná, remetendo ao cidadão ji-paranaense, a tradição do clube e a símbolos marcantes da cidade, como a ponte sobre o Rio Machado.

Nas redes sociais, o novo símbolo foi recebido com surpresa e admiração, sendo aprovado pela maioria dos internautas. Essa é a primeira mudança do símbolo da equipe em seus 21 anos de história. Nada mais justo, afinal, o time mais glorioso de Rondônia voltou com tudo!

 Abaixo do escudo há uma descrição, explicando o porquê de cada item inserido: O Escudo do Ji-Paraná Futebol Clube, criado como uma síntese de âncora, relembrando pescadores da nossa ideográfica e dando sua forma de plano, em segundo plano as listras já lembradas nos uniformes da equipe, a síntese da ponte do Rio Machado dando suporte ao escudo, logo abaixo a cor azul celeste representando o rio.

  Fonte: Blog do Ji-Paraná

© 2014 História do Futebol-Final Suffusion theme by Sayontan Sinha