O Rolândia Esporte Clube é uma agremiação esportiva fundada em 1973 na cidade de Rolândia, no norte do Estado Paraná. Apesar de mais de quatro décadas de existência apenas em 2017 se filiou a federação paranaense. Tem a intenção de disputar o campeonato paranaense da terceira divisão de profissionais que será jogado a partir de agosto. Para este primeiro semestre a equipe disputará o Campeonato paranaense sub-17. Mandará seus jogos no Estádio Erich George com capacidade para 2.200 pessoas.

Equipe do REC em campeonato amador em 2016 (Fonte: Jornal de Rolândia)

Partida de 2016 contra a equipe de Florestópolis. (Fonte: Jornal de Rolândia)

Uniformes para a temporada 2017 – Cores da bandeira alemã. (A cidade de Rolândia foi colonizada por alemães).

Fonte: Facebook de Sebastião Vieira Soares.

Uma das primeira formações da equipe. Ano desconhecido. Fonte: Facebook de Mauro Roberto Souza.

Em pé: Arthur Altino, Orlandino, Rubinho, Mauro Roberto Souza, Lincoln, Cosmos, Zé polaco, Leusemar( Corintiano), Geraldinho, Domigos Pantarotto, Odair Mendonça, Rosquinha e Ademar. Agachados: Luiz de Paula, Dercides, Odir Soller, Pingo, Gilmar, João Maria e Alan Pantarotto.

 

Fontes:

- Site da Federação Paranaense de Futebol
- Facebook.
 

A Sociedade Recreativa Cascavel ou simplesmente SOREC foi uma agremiação esportiva da cidade de Cascavel no Estado Paraná. Foi fundada em 10 de dezembro de 1994 com sede  na rua Monjoleiro Nº 12 – Recanto Tropical. Criada inicialmente para ser um clube para revelação de talentos, fez sua estréia no profissionalmente em 1998 na Terceira divisão Estadual. Nos anos de 1998 e 1999 jogou a Segunda divisão, voltando para a Terceira divisão em 2000. Em 17 de dezembro de 2001 se fundiu as outras duas equipes existente na cidade, Cascavel Esporte Clube e Cascavel Clube S/A, para dar vida ao Cascavel Clube Recreativo, hoje na segunda divisão Paranaense. Apesar de juridicamente não existir mais, hoje na cidade há uma escola de futebol chamada SOREC/Tigrão.

Equipe do SOREC em  20/02/1999 em Marechal Cândido Rondon– Concórdia(MCR) 1 x 2 SOREC

 Fontes:

Enciclopédia do Lance!

Site do Concórdia de Marechal Cândido Rondon (Hoje inativo)

Facebook SOREC/Tigrão

 

O Vasco da Gama Futebol Clube (Vasco de Caçador) é uma agremiação da cidade de Caçador (SC). Fundado no sábado, do dia 1º de Junho de 1957, a sua Sede está situado na Rua Itororó, nº 363,no Centro de Caçador.

Em 24 de abril de 1978, o então prefeito de Caçador, Reno Luiz Caramori sancionou a Lei nº 8/78, que firmava convênio, visando a execução e implantação de uma Praça de esportes num terreno de propriedade do Clube situado a Rua José Gioppo, as margens direita do Rio Caçador, no Bairro Gioppo.

Em pé da direita p/ a esquerda. Berardi, Lauro Bugre, Carazinho, Isca, Pedrinho, Nelson. Agachados da esquerda p/ a direita, Sabará, Ligação, Oscarsinho, Jonas, Idalin

O Vasco de Caçador fez parte do Campeonato Catarinense de 1965, na Quarta Zona (Região Planalto), juntamente com as equipes: Guarani e Internacional, ambos de Lages; Nevada (São Joaquim); Pery (Mafra); Santa Cruz, Botafogo e Ipiranga, todos de Canoinhas.

Em 1966, voltou a participar. Fez parte da Zona Rudi Nodari (Oeste), com mais sete clubes: Comercial  e Cruzeiro, ambos de Joaçaba; Guarany (Xaxim); Atlético Chapecoense (Chapecó); Perdigão (Videira); Sadia e Guaycurus, ambos de Concórdia.

 

FONTES: Leis Municipais de Caçador – Rsssf Brasil – Página no Facebook “História do Futebol de Santa Catarina” – Blog Boteco do Pardal – Página no Facebook “Fotos de Caçador SC” – Diário Rio do Peixe 

 

 

A Associação Atlética Araguaia é uma agremiação da cidade de Barra do Garça (MT). O ‘Galo da Serra‘ foi Fundado na quarta-feira, do dia 16 de Julho de 2014. A equipe manda os seus jogos no Estádio Zeca Costa, com capacidade para receber 5 mil pessoas.

No mesmo ano em que foi crido, o clube debutou no Campeonato Matogrossense da Segunda Divisão, terminando na 3ª colocação. Em 2015, subiu um degrau, e ficou com o vice-campeonato da Segundona de Mato Grosso, conquistando o inédito acesso para o Primeira Divisão do Estado.

Em 2016, o ‘Galo da Serra‘ estreou na elite do futebol Matogrossense. A equipe ficou no Grupo B, juntamente com Cuiabá, Dom Bosco, União Rondonópolis e Operário-MT. O Araguaia terminou na 3ª posição (foram oito jogos, com quatro vitórias, dois empates e duas derrotas; marcando nove gols e sofrendo oito), avançando para a Segunda Fase.

Novamente, surpreendeu e fechou na 2ª colocação no Grupo C (Foram seis jogos, com duas vitórias, dois empates e duas derrotas. assinalando sete gols e sofrendo oito), só atrás da Luverdense, e, a frente do Cacerense e Dom Bosco. Com isso, o Araguaia conquistou uma das vagas para as semifinais do Estadual.

Nas semifinais, em jogo único, O Araguaia acabou eliminado ao ser derrotado pelo Sinop por 3 a 1, dando adeus ao sonho de faturar o título. Na outra semifinal, a Luverdense bateu o Cuiabá por 2 a 0. Na grande final, após empate sem gols no jogo de ida, a Luverdense venceu o Sinop por 1 a 0, ficando o título do Campeonato Matogrossense da 1ª Divisão de 2016.

A boa campanha no Estadual rendeu uma vaga no Campeonato Brasileiro da Série D, em 2016. O ‘Galo da Serra‘ caiu no Grupo A10, juntamente com o Ceilândia (DF), Aparecidense (GO) e Comercial (MS). No entanto, a campanha não foi a esperada e o time terminou na 4ª colocação com uma vitória e cinco derrotas; marcando oito gols e sofrendo 13. A única vitória aconteceu na 2ª rodada, no dia 18 de junho, quando venceu o Comercial, fora de casa, pelo placar de 2 a 0.

Primeiro Escudo

FONTES: Wikipédia – Página do clube no Facebook – GloboEsporte.Com – Araguaia Notícias

 

A história do Novoperário Futebol Clube começou a ser contada em 11 de outubro de 2010, fruto da paixão de torcedores e entusiastas do futebol sul-mato-grossense, ansiosos por ver novamente o nosso esporte se destacando no cenário nacional.

A ideia de um clube novo foi sendo rapidamente disseminada entre os apaixonados pelo futebol, fazendo surgir um grupo sólido e disposto a transformar estes anseios em algo concreto. Os sócios-fundadores reuniram-se por diversas ocasiões, e após vários debates, o clube começou a tomar forma: foi escolhido o nome Novoperário Futebol Clube, assim como as cores que o simbolizam – preto, branco e dourado. Posteriormente, também foi definido o escudo, com referências ao estado de Mato Grosso do Sul, à cidade de Campo Grande e às origens do clube.

No começo de 2011, já com toda a documentação regularizada, o Novoperário pôde iniciar suas atividades. Os diretores reuniram-se com empresários, representantes de outras entidades e potenciais parceiros, conseguindo apoio para dar os primeiros passos do clube.

Com pouco mais de um ano de existência, o NOFC tem vários motivos para celebrar. Sendo até pouco tempo atrás federado apenas como uma equipe amadora, o Galo é agora oficialmente um clube profissional, com registro na Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul e na Confederação Brasileira de Futebol, estando apto a disputar o Campeonato Estadual. Além disso, o Novoperário já possui um polo de categorias de base, estabeleceu o projeto Esporte é Vida (sediado no bairro das Moreninhas) e tem presença significativa na internet, através do site oficial e das diversas redes sociais.

Estes são apenas os primeiros passos da história do Novoperário Futebol Clube!

META

O Novoperário tem a inovação como princípio norteador– pensar diferente, fazer diferente. E para seguir neste caminho, é necessário agir de maneira distinta ao que é visto atualmente dentro do futebol.

Com isso em mente, surgiu o slogan “Novoperário: Paixão Antiga, Uma Nova Idéia!”, que simboliza o conceito do resgate da força e da tradição do futebol de Mato Grosso do Sul de maneira inovadora, sempre atuando com seriedade, responsabilidade, transparência e respeito aos outros clubes, entidades, patrocinadores e principalmente aos torcedores.

Temos certeza que trilhando este caminho, esta história do Novoperário Futebol Clube irá se tornar em breve uma grande história, dando ao clube destaque nos cenários estadual e nacional!

Em busca de identidade própria, Novo adota a cor verde nos uniformes

Conjunto titular será todo verde, enquanto que o reserva será verde e branco; ideia é desvincular imagem do Operário, clube que serviu de inspiração ao Novo

Torcedor do Novo, não se espante: o verde estará mais presente do que nunca no uniforme do clube a partir deste ano. O motivo é simples. Com o retorno do Operário à elite do futebol sul-mato-grossense em 2016, cada vez mais o Novo quer forjar uma identidade própria e totalmente desvinculada da imagem do clube que inspirou sua criação, há sete anos. Então, adeus preto e branco. O uniforme titular do Novo será 100% verde, enquanto que o reserva terá listras horizontais verdes sobre fundo branco.

Criador versus criatura: Operário-MS e Novoperário fazem confronto inédito

Uniforme titular do Novo (Foto: Divulgação/Novo)Uniforme titular do Novo (Foto: Divulgação/Novo)

Mas por que verde? A diretoria diz que pretende prestar uma homenagem ao Pantanal e à natureza exuberante de Mato Grosso do Sul. Além disso, a cor está presente na bandeira do Estado. Os novos conjuntos já estarão em ação na estreia do clube na Copa São Paulo, contra o Atlético-MG, nesta terça-feira.

O nome oficial do clube, aquele que serve para preencher a papelada burocrática, permanece inalterado: Novoperário Futebol Clube. Mas na boca do povo, é Novo mesmo. O escudo passou por uma adaptação, e no lugar da palavra Novoperário, entra Campo Grande-MS. A diretoria de marketing do clube também investe na criação de novos elementos, como um mascote.

 

FONTES: Site do clube – GloboEsporte.Com

FOTO: Noé Faria/FFMS

 

O Portela Atlético Clube é uma agremiação Centenária da Cidade de Miguel Pereira, situado na Região Metropolitana do Estado do Rio de Janeiro. O Alvianil Miguelense foi Fundado na quinta-feira, do dia 29 de Junho de 1911. A sua Sede e o seu Estádio Fructuoso Fernandes, ficam localizados na Praça Joaquim Sobral, s/n, em Governador Portela, 2º Distrito de Miguel Pereira.

Na sua história, o Portela possui cinco títulos do Campeonato Citadino de Vassouras, organizado pela Liga Vassourense de Desportos (LVD): 1943, 1944, 1945, 1949  e 1953.

Venceu ainda o 1º Torneio de Futebol da Linha Auxiliar em 1953; campeão do Torneio da Amizade em 1966; campeão do Torneio Intermunicipal Miguel Pereira-Vassouras em 1986, bicampeão da 1ª Taça Miguel Pereira em 1986 e 1987 e campeão do Campeonato Regional da Liga de Desportos de Miguel Pereira em 1987.

Disputou o Campeonato Fluminense de Profissionais em 1943 e 1944, além de ter participado do Campeonato Carioca da 3ª Divisão, em 1989, organizado pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj). Na ocasião, o Portela terminou na 5ª colocação no seu Grupo, na fase inicial, e, conseqüentemente, não avançando para a fase final.

FONTES: Wikipédia – Página do clube no Facebook – Blog do Portela A.C.

 

Fundado no dia 20 de Outubro de 1928

 

FONTE: Correio de São Paulo – Mercado Livre

 

Cascavel Esporte Clube (conhecido como Cascavel e cujo acrônimo era CEC) foi um clube brasileiro de futebol, da cidade de Cascavel, no estado Paraná. Foi fundado em 19 de janeiro de 1979, sendo o segundo clube, de um total de seis até hoje, a levar o nome da cidade. A sua primeira casa foi o Ninho da Cobra; posteriormente a prefeitura municipal construiu o Estádio Olímpico Regional Arnaldo Busatto, com capacidade para 34 mil pessoas. Suas cores de fundação, eram o AzulVermelho e Branco, posteriormente no final da década de 80, adotou o Amarelo e o Preto. Foi, até os dias atuais, o time de futebol da cidade de Cascavel que obteve os melhores resultados, existiu por mais tempo e conquistou a maior tradição e o maior apoio e identificação do torcedor.

Considerado uma das agremiações mais tradicionais do estado, teve seu auge na década de 80, quando foi campeão paranaense e por três oportunidades campeão do interior, além disso figurou em competições nacionais como a Taça de Prata de 1981 e 1982e da Série C de 1995 e 1996. Em 17 de Dezembro de 2001, fundiu-se ao Cascavel S/A e com a SOREC, para fundar o Cascavel Clube Recreativo.

História

1979: Fundação

O município de Cascavel, iniciou sua participação em competições oficiais de futebol no fim da década de 60, quando o Tuiuti em 1968, e o Comercial em 1969, disputaram a Segunda Divisão do Paraná, sendo que ambos, obtiveram como resultado, o vice-campeonato da chamada “Zona Sul”. Posteriormente, é fundado o Cascavel Futebol Clube[2], que ganhou o primeiro título da cidade, a Segundona de 1970, entretanto não conseguiu dar seguimento as boas campanhas, ao longo de sua curta história, devido a dificuldades tanto dentro como fora de campo, encerrando suas atividades ao término do estadual de 1972.[3]

Após seis anos sem representante, o futuro do esporte bretão cascavelense era incerto, porém isso mudaria no dia 19 de janeiro de 1979, com o surgimento do Cascavel Esporte Clube, que nascia com a ambição de se firmar como um dos grandes no cenário paranaense. Além disso, um dos desafios da nova equipe, era unir os torcedores locais, já que estes estavam divididos na torcida por Inter e Grêmio em sua grande maioria, devido ao expressivo número de Gaúchos que migraram para a Região Oeste do Paraná, em épocas anteriores. Tal fato, ficava evidenciado na rivalidade dos clássicos Tuiciais[4], uma espécie de GreNal[5] , que eram disputados pelos já citados Comercial e Tuiuti, por isso, afim de agradar ambos os lados seus fundadores escolheram as cores AzulVermelha e Branca. Já o mando dos jogos, era no Estádio Municipal Amadores Theodoro Colombelli, mais conhecido Ninho da Cobra.

Dando início as atividades profissionais participa da Divisão de Acesso do Estadual de 1979[6], e aliando bons investimentos ao fundamental apoio de sua torcida, consegue ascender a elite do futebol paranaense.

1980: O surgimento de um Campeão

Em 1980, adentrava pela primeira vez na divisão especial do Paraná[7], a expectativa entre os torcedores era grande, já que após 7 anos de espera, finalmente o município tinha novamente um time na elite. Para a disputa do campeonato, foi montada uma equipe competitiva, que tinha como base o elenco de 1979, porém não era considerada favorita, sendo que o ColoradoLondrinaCoritibaAtléticoPinheiros e o Grêmio Maringá, eram os grandes postulantes ao título segundo a crítica da época.

Na primeira fase do torneio que contava com a presença de 20 clubes, o Cascavel, fez uma campanha mediana, porém suficiente para avançar à segunda fase, na 7ª colocação com 23 pontos, 9 vitórias, 5 derrotas e 5 empates. A estreia foi em casa na data de 5 de junho, com uma goleada sobre o Guarapuava pelo placar de 3 a 0. Os demais confrontos foram os seguintes: No dia 8 do mesmo mês, enfrentou o Londrina, vencendo por 1 a 0. Após o bom início teve uma sequência de quatro partidas fora de seus domínios, com três derrotas e um empate: Matsubara (15/06, 2-1), Operário (18/06, 0-0), Coritiba (21/06, 2-1) e Grêmio Maringá (25/06, 3-2). A recuperação veio com duas vitórias seguidas, sobre o Apucarana (29/06 4-2) e o União F. Beltrão (02/06 3-0). Em seguida, enfrentou o Pinheiros em 6 de julho, empatando em 0 a 0, e o Colorado em 09/07, perdendo por 1 a 0. No dia 13 de julho, vence o tradicional Clássico da Soja, contra o Toledo, pelo score de 2 a 1. Dando continuidade a primeira fase, perdeu para o União Bandeirante (20/07 por 1-0), venceu o Rio Branco (23/07 por 4-0) e empatou com o Pato Branco (27/07 por 0-0). No início de agosto, ganhou do Umuarama (03/07 por 2-0), empatou com o Atlético (03/07 por 0-0), ganhou do Iguaçu de União da Vitória (10/08 1-4) e do Paranavaí, (14/08 2-0). Na última rodada, empatou com o Agroceres em 0 a 0, no dia 17 de agosto.

Já na segunda fase, restavam apenas 8 equipes, e a Serpente encerrou na terceira colocação no geral, com 5 vitórias, 5 empates e 4 derrotas, tendo classificação garantida para o Quadrangular Final. Os confrontos foram os seguintes: No primeiro jogo enfrentou o Grêmio Maringá e venceu por 3 a 1 em 24/08. Posteriormente, empata com o Coxa (27/08 0-0), e perde para o Londrina (31/08 1-5). No feriado da Independência, vence o segundo Clássico da Soja do ano por 0 a 1, em seguida, venceu dois e empatou um: Colorado (10/09, 0-1), União Bandeirante (14/09, 3-0) e Pinheiros (21/09, 0-0). No 2º Turno, empatou com o Grêmio Maringá (28/09 1-1), foi derrotado pelo Coritiba (01/10 2-0), resultado de igualdade contra o Londrina (05/10 1-1), venceu o rival Toledo (12/10 1-0), perdeu para o Colorado (14/10 0-2), goleou o União Bandeirante (19/10 0-3) e encerrou com um empate contra o Pinheiros (22/10 2-2).

Na etapa derradeira do campeonato, chamada de Quadrangular Final, restavam os quatro melhores do estado naquele ano, e o Cascavel, surpreendeu não só o Paraná como o Brasil, já que foi um dos campeões da competição, com 3 vitórias, 1 empate e 2 derrotas. A campanha foi a seguinte: Nos dois primeiros jogos, venceu o Londrina (09/11 0-2), e perdeu para o Pinheiros (12/11 0-2). Depois, se impôs sobre o Colorado em um Ninho da Cobra completamente lotado, ganhando pelo placar de 3 a 0. Logo após, empatou com o Londrina (23/11 1-1) e venceu o Pinheiros (23/11 3-2). Na polêmica partida final em 30 de novembro, que enfrentou o então segundo colocado Colorado, e foi derrotado por 2 a 0, correu o risco de perder taça, na passagem que ficou conhecida como “Cai-Cai”, no entanto, em uma decisão inédita até então, ficou decretada há divisão do título entre as duas agremiações.

A conturbada partida final

A partida de 30 de novembro de 1980, entre Colorado e Cascavel, pela última rodada na Vila Olímpica, era decisiva, pois os dois clubes lideravam a fase final, com ampla vantagem em favor do último, que precisava apenas de um empate, e podia perder por até quatro gols. Dentro de campo, os curitibanos se mostraram superiores, abrindo 2 a 0, a arbitragem de Tito Rodrigues, expulsou dois atletas cascavelenses, Marcos e Maurinho. O time do Oeste voltou do intervalo com apenas 7 jogadores, pois segundo o médico Antônio Comatsu, Nelo e Dudu não tinham condições de jogo, quando a bola rolou, para o segundo tempo, o goleiro Zico, alegou estar lesionado e não pode prosseguir jogando, desta forma Tito encerra a partida, já que os visitantes não tinham o número mínimo regulamentar de jogadores. Os dois times comemoraram o título, que segundo a tabela pertencia apenas ao Cascavel, porém segundo decisão do TJD-PR, este deveria perder os pontos e assim ceder a taça ao Colorado. Entretanto o crivo final era do presidente da FPF, na época, Luiz Gonzaga da Motta Ribeiro, que declarou os dois clubes campeões paranaenses.[8][9]

Jogadores Notáveis

A história do Cascavel Esporte Clube foi marcada por grandes jogadores, principalmente na década de 80 época em que clube foi campeão paranaense, e participou de campeonatos em nível nacional, dentre alguns destacam-se : Paulinho Cascavel e Gustavo Roberto Dias artilheiro da equipe no Campeonato Paranaense de Futebol de 1980com 17 gols. Zico, goleiro famoso por marcar um gol da sua própria meta contra o Colorado em 16 de novembro de 1980[10][11], pelo quadrangular final do paranaense, Maizena[12], se destacou nacionalmente chegando a atuar em clubes como Internacional e São PauloCapitão[13] ganhou o mesmo destaque tornando-se ídolo na Portuguesa de Desportos. Já na década de 90 a base cascavelense mostrou-se muito produtiva revelando jogadores como Caio Júnior, Jean Carlo e Sidiclei.

Símbolos

Escudo

O escudo do Cascavel Esporte Clube passou por algumas mudanças, ao longo da história, a primeira mudança foi no desenho, e posteriormente, além do formato foram trocadas as tradicionais cores Vermelha, Azul e Branca pelo Amarelo e Preto.

 

FONTES & FOTOS: Wikipédia – Mercado Livre – Manula

  1.  «Cascavel Esporte Clube». arquivodeclubes.com. Consultado em 18 de agosto de 2013.
  2. Ir para cima↑ «Cascavel Futebol Clube». escudosonline.com. Consultado em 12 de julho de 2013.
  3. Ir para cima↑ FUTEBOL EM CASCAVEL: UM FRACASSO BEM- SUCEDIDO. BINDÉ, Carlos. Cascavel: Gráf. Universitária, 2001.
  4. Ir para cima↑ «Histórias dos Tuiciais ainda ecoam nas rodas de amigos». cgn.uol.com.br. 18 de Março de 2012. Consultado em 12 de julho de 2013.
  5. Ir para cima↑ «Como se fosse um GreNal do interior:o tempo do TuiCial». dihitt.com. 27 de julho de 2009. Consultado em 12 de julho de 2013.
  6. Ir para cima↑ «Paraná 1979 – 2ª Divisão» (em inglês). rsssfbrasil.com. outubro de 2005. Consultado em 11 de julho de 2013.
  7. Ir para cima↑ «Campeonato Paranaense 1980 – Participantes: Coritiba, Colorado, Cascavel, Atlético, Grêmio Maringá, Matsubara,União Bandeirante, Toledo, Londrina, Operário, Agroceres, Rio Branco, Guarapuava,Umuarama, Iguaçu, Apucarana, União de Beltrão, Pinheiros, Paranavaí, Pato Branco.» (em inglês). rsssfbrasil.com. 20 de outubro de 2004. Consultado em 11 de julho de 2013.
  8. Ir para cima↑ «Colorado e Cascavel dividiram o título de 80». noticiafc.com. 18 de agosto de 2009. Consultado em 11 de julho de 2013.
  9. Ir para cima↑ «Há 30 anos, cai-cai manchava futebol paranaense». gazetadopovo.com.br. 30 de novembro de 2010. Consultado em 11 de julho de 2013.
  10. Ir para cima↑ «Gol de goleiro faz parte do folclore do futebol paranaense» (em inglês). parana-online.com.br. 23 de agosto de 2008. Consultado em 11 de julho de 2013.
  11. Ir para cima↑ «Zico». terceirotempo.bol.uol.com.br. Consultado em 11 de julho de 2013.
  12. Ir para cima↑ «Maizena». terceirotempo.bol.uol.com.br. Consultado em 11 de julho de 2013.
  13. Ir para cima↑ «Capitão (Oleúde)». terceirotempo.bol.uol.com.br. Consultado em 11 de julho de 2013.
  14. Ir para cima↑ Este título foi dividido com o Colorado.
  15. Ir para cima↑ «Paraná – Qualifying Tournament for Brazil 2nd Level 1982» (em inglês). rsssfbrasil.com. 9 de agosto de 2007. Consultado em 18 de agosto de 2013.
  16. Ir para cima↑ «RANKING (1ª Divisão) do Campeonato Paranaense». campeoesdofutebol.com.br. 5 de agosto de 2008. Consultado em 18 de agosto de 2013.
 

FONTES: Blog Clubes de Itajaí – www.McNish.com.br

 

Esta postagem é apenas para complementar o artigo anterior e esclarecer que na cidade de Campo Mourão existem duas equipes com a mesma nomenclatura. Segue abaixo a história de cada uma.

SPORT CLUB CAMPO MOURÃO

Curiosidades:

- Para a disputa do seu primeiro campeonato, a 2ª divisão de 1989, a equipe foi inscrita com o nome de Cruzeiro. Na verdade foi utilizado apenas o CNPJ desta equipe. Podem verificar que a data de abertura do CNPJ é de 11/06/1975, sendo modificado posteriormente. Contudo a equipe que entrou em campo sempre foi o Sport.

- A fundação oficial da equipe é 31.07.1989, contudo seu primeiro jogo foi realizado em 01/05/1989. A estréia no campeonato da 2ª divisão ocorreu em 11/06/1989.

- A equipe foi promovida a 1ª divisão de 1990 graças a um convite da federação que aumentou o número de participantes da divisão principal do estadual.

 

SPORT CLUB DE CAMPO MOURÃO

Curiosidades:

- Da mesma for que seu antecessor o novo Sport utilizou a estrutura de uma equipe amadora para entrar no profissionalismo, porém com uma diferença, foi tirado um nono CNPJ. A equipe do E.C. Hawaí Campo Mourão ainda possui CNPJ ativo.

- Na tentativa de se identificar com o antigo Sport, nas temporadas 2013-2014 a equipe utilizou um escudo muito parecido com do seu antecessor e nele constava a data 31.07.1989 em referência a data de fundação do mesmo.

Fontes:

Site da Receita Federal

Livro Nos campos do Mourão de Raoni de Assis

Arquivos do autor.

 

O Sport Club Campo Mourão (SCCM) é uma agremiação da cidade de Campo Mourão (PR). Foi fundado no dia 31 de Julho de 1989 e suas cores são o grená e o branco. Seu mascote e símbolo é o Leão, e os torcedores chamam carinhosamente a equipe de Leão do Vale. Manda seus jogos no Estádio Municipal Roberto Brzezinski, que tem capacidade para 3.948 espectadores.

O Sport Club Campo Mourão disputou em seus primeiros anos competições em nível estadual, como os Paranaenses da Primeira Divisão de 1991 e de 1992, quando licenciou-se de suas atividades profissionais. Posteriormente em 22 de janeiro de 2007, o clube retornou as competições, pois com a fusão da Associação Desportiva Atlética do Paraná (ADAP), com o Galo Maringá, seu município estava sem representante no futebol, e para preencher esta lacuna desportistas locais resolveram refundar a agremiação.

Nos primeiros cinco anos após seu retorno, disputou a Divisão de Acesso, alçando o 6º lugar em 2007, o quinto lugar de 2008, e a 8ª posição de 2009 e a quarta colocação em 2010, sendo esta a melhor campanha de sua história, porém ao término do torneio o então presidente Luis Carlos Kehl, afirmou que a equipe encerraria as ações no futebol.

Entretanto, o fato não foi concretizado já que o clube disputou a Segunda Divisão do Campeonato Paranaense de 2011 onde foi rebaixado para a Terceira Divisão. No ano de 2012 não teve bom desempenho, sendo eliminado logo na primeira fase da mesma competição.

Em 2013, elegeu um novo mandatário o empresário, Fabio Gaspar Melo, como vice presidente Pedro Giuliani, diretor de futebol Pio Nogueira, marketing esportivo Tiago Costa, compondo uma nova Administração, integrada e efetiva, para que possa voltar a ser um time de peso no Campeonato Paranaense, juntamente com a Pivô Assessoria Desportiva especialista no desenvolvimento de novos atletas e uma metodologia ímpar para a administração do clube. Apostando em suas categorias de base para ter um bom desempenho na Terceirona.

FONTES: Wikipédia – Página do clube no Facebook

 

O Touring Football Club foi uma agremiação da cidade de São Paulo (SP). Touring Club é uma rede internacional de apoio e prestação de serviços aos veículos auto-motores e ao turismo difundida em vários países, com mais de 250 mil membros.

A empresa desde o seu surgimento sempre buscou incentivar a prática do esporte. Equipes de ciclismo sempre foram muito difundidas entre os Touring da Europa. O English Cyclist Touring Club foi o primeiro de todos, fundado em 1875 e em 1879 já contava com 25 mil associados.

Em 1890, foi fundado o Touring Club da França, detentor da primeira Taça Olímpica em 1906, tendo o Touring Club italiano conquistado igualmente esta honraria em 1911.

O Touring Club do Brasi foi instalado em São Paulo, em 1923. Neste mesmo ano, o Touring Football Club foi Fundado em 1923, por funcionários desta empresa. O Touring F.C. disputou o Campeonato Paulista da 3ª Divisão, em três ocasiões: 1923, 1924 e 1925. O Touring também teve uma participação no Campeonato Paulista da 2ª Divisão, em 1927.

 

FONTES & FOTOS: Arteauto.Com – Wikipédia – Rsssf Brasil – Mercado Livre – Blog Relíquias do Futebol

 

O Independente Esporte Clube é uma agremiação da cidade de Casimiro de Abreu (RJ). Fundado em 1963, o clube Alvirrubro está situado na Rua Macaé, s/n, no Centro de Casimiro de Abreu. Filiado a Liga Desportiva Casimiro de Abreu (LDCA), o Independente disputa o Campeonato Citadino.

FONTES: Página do clube no Facebook – Site da LDCA

 

O Independente Futebol São Joseense é uma agremiação do Município de São José dos Pinhais (PR). Fundado no dia 22 de Maio de 2015, o clube será a novidade no Campeonato Paranaense da 3ª Divisão neste. O Independente é o primeiro time profissional que vai disputar o certame estadual de 2016, defendendo as cores da bandeira do Município de São José dos Pinhais.

O novo time é fruto da iniciativa de um grupo de atletas aficcionados por futebol que viu a necessidade de um time arrojado e disposto a entrar a disputar o estadual, jogando de igual para igual com os grandes. Para isso, uma parceria foi firmada com a Prefeitura de São José dos Pinhais, por meio da Secretaria de Esporte e Lazer, para que o novo time da Cidade tenha à sua disposição toda a estrutura necessária para a disputa do Campeonato Estadual.

O Estadual da 3ª Divisão é o passo mais importante para o acesso à Série B e está previsto para começar em agosto próximo. Até lá, atletas do Sub-15, 17 e 19 estarão treinando para a formação da nova equipe.

 

FONTES: Página do clube no Facebook – Prefeitura de São José dos Pinhais

 

Na cidade de  Itanhaém, localizada no litoral paulista, os campeonatos são promovidos pela Liga Itanhaense de Futebol Amador (LIFA) em três divisões, possuindo 47 equipes filiadas, conforme abaixo:

1ª Divisão (16 clubes)

2ª Divisão (16 clubes – 12 clubes + 4 clubes que subiram da 3ª divisão de 2016)

3ª Divisão (19 clubes – 04 subiram para 2ª divisão de 2016)

Fonte:

Comunidade no Facebook do Programa É Hora de Esporte da Rádio Anchieta 1390 khz.

 

Em São José dos Campos no Estado de São Paulo Existem duas entidades que organizam o futebol local: Liga Municipal de Futebol de São José dos Campos (LMFSJC), que é filiada a Federação Paulista de Futebol; e a Associação de Clubes Amadores de Futebol (ACAF). Sendo assim, mais de cem equipes se dividem entre as entidades. Para quem gosta de escudos e cores é um prato cheio. Segue abaixo a divisão:

LMFSJC – 2015 – 50 Filiados (Séries A e B)

 

ACAF – 2015 – 58 filiados (03 divisões – Especial, Primeira e Segunda divisão).

Fontes: Facebook da LMFSJC e ACAF

 

O BARE (Boleiros Araguarienses Recreações e Esportes) é uma agremiação do Município de Ferreira Gomes (AP). O clube Ferreirense foi Fundado em 2010. Atualmente o BARE disputa o Campeonato Amapaense Sub-17, organizado pela Federação Amapaense de Futebol (FAF).

O Município Ferreira Gomes, que fica a 137 km da capital Macapá, se emancipou em 17 de dezembro de 1987, e conta com uma pequena população de 6.714 habitantes (segundo o Censo do IBGE/2014).

 

FONTE: Wikipédia – Futebol Amapaense no Facebook

 

FONTE: Revista Sport Ilustrado

 

A Patrocinense, herdeira do antigo Clube Atlético Patrocinense, não consegue firmar sua identidade. Desde sua fundação (2010), já teve quatro escudos diferentes. Em 2016, estreou o quarto e atual escudo. Seguem os escudos da equipe:

Primeiro escudo da Patrocinense, tendo como base o brasão municipal (2010-2011)

Segundo escudo da Patrocinense, igual ao do antigo CAP mas com as iniciais do clube novo (2012-2014)

Terceiro escudo da Patrocinense, mais elaborado (2015)

Quarto e atual escudo da Patrocinense, pra mim o mais bem elaborado (2016). A camisa do clube, sem nenhum patrocínio, estampa a cruz amarela em tamanho bem grande.

Fontes:

  • Prefeitura de Patrocínio
  • Blog da Patrocinense
  • Facebook não-oficial da Patrocinense
  • Wikipédia
  • Um Grande Escudeiro
  • Facebook oficial do Uberaba Sport Club
 

O Marumby de Futebol foi uma agremiação efêmera da cidade de Curitiba (PR). O Tricolor (nas cores azul, amarelo e vermelho) foi Fundado no dia 02 de Setembro de 1975, a sua Sede ficava na Rua Dr. Falvre, 1.330/ 1º andar / Sl. 208, no Centro de Curitiba. A escolha das cores foi por meio de um estudo com parecer de técnicos de programação visual e as cores assinaladas são as que mais se destacam na TV a cores e em publicações.

HISTÓRIA

Com a participação de três equipes, o Marumby disputou o Torneio de Acesso de 1976, onde se definiria o 14º clube que iria integrar a Elite do Futebol Paranaense naquele ano.

Contudo, acabou derrotado, no dia 25 de janeiro,  pelo Arapongas Esporte Clube por 2 a 0, em Curitiba. EC 9 de Julho e Arapongas empataram em 0 a 0, em Londrina. Depois, nova derrota, desta vez por goleada de 6 a 0, aplicada pelo Esporte Clube 9 de Julho, de Cornélio Procópio, em Bandeirantes, em 28 de janeiro.

CLASSIFICAÇÃO FINAL – TORNEIO DE ACESSO 1976

PARTICIPANTES

PG

J

V

E

D

GP

GC

SG

EC 9 de Julho

3

2

1

1

0

6

0

6

Arapongas EC

3

2

1

1

0

2

0

2

Marumby de Futebol

0

2

0

0

2

0

8

-8

Sem obter êxito, o Marumby, ainda no ano de 1976, disputou o Campeonato Paranaense da Segunda Divisão. Porém, mais uma vez a campanha foi aquém do esperado. Então, com menos de um ano de existência a diretoria tomou a decisão radical e encerrou as atividades do Marumby de Futebol.

FONTE: Diário do Paraná

 
Nome: São Jorge Futebol Clube
Fundação: 23/04/1946
Situação: Amador
Bairro: Vila Isabel
Cidade: Rio de Janeiro/RJ
 
Agremiação nascida em 23 de abril de 1946, no bairro de Vila Isabel, tendo como presidente (in memorian) o Sr. Nicomedes dos Santos, atualmente disputa o campeonato da zona Leopoldinense.
 
PS: Alguém sabe mais sobre essa equipe?
 
Fontes:
http://orkut.google.com/c116295834.html
https://www.facebook.com/saojorge.futebolclube

 

 
Nome: Associação Atlética Felicidade
Fundação: 15/10/1941
Situação: Amador
Bairro: Jardim Felicidade/ Regional Norte
Cidade: Belo Horizonte/MG

Fontes:
http://www.futebolbh.com.br
http://pt-br.amadormg.wikia.com/wiki/Setor_de_Futebol_Amador_da_Capital
 

NOME: IX DE MARÇO FUTEBOL CLUBE
FUNDAÇÃO: 09/03/1986
ENDEREÇO: RUA CORONEL CLAUDIONOR,  145 – BAIRRO NOVA GAMELEIRA – CEP 30510-680
CIDADE: BELO HORIZONTE/MG
SITUAÇÃO: AMADOR


ARTE DO ESCUDO SÉRGIO MELLO
 
FONTES:
http://www.futebolbh.com.br/
https://www.facebook.com/ixdemarco.ixdemarco
 
 
Nome: Associação Atlética Bahia
Fundação: 04/10/1992
Situação: Amador
Endereço: Rua guido leao 06 – Serra Verde – CEP 31630570 - (031) 9691-6538
Cidade: Belo Horizonte/MG
 

ESCUDO PINTADO NO CAMPO

 
Fontes:
Escudo redesenhado por Sérgio Mello
http://www.futebolbh.com.br
 

O Mixto Futebol Clube é uma agremiação da cidade de São José dos Pinhais (PR). Fundado no dia 19 de Agosto de 1988, tem a sua Sede na Rua Joaquim Nabuco, Nº 2.067, no Centro da cidade.

O Mixto esteve presente em duas edições na esfera profissional. Primeiro, no Campeonato Paranaense da Terceira Divisão em 2000 e no último, no Campeonato Paranaense da Quarta Divisão em 2001. A equipe mandava os seus jogos no Estádio Municipal Tancredo Neves (do Pinhão/ Xingu).

FONTE & FOTOS: Divonsir Andrade – “Mussun”

 

A Associação Paranaguá Esporte Clube foi uma agremiação da Cidade de Paranaguá (PR). Fundado em 1998, possuía a Sede na Rua Júlio Groth Elias, 15 – Cx Postal 001 – Labra, em Paranaguá. Na esfera profissional, o clube esteve presente numa edição. Na única vez em que aconteceu o Campeonato Paranaense da Quarta Divisão em 2001, a Associação Paranaguá Esporte Clube participou.

FONTE & FOTO: Jeff Martins

 

A Associação Desportiva Guaratuba foi uma agremiação do Município de Guaratuba, que fica a 122 km da capital do Paraná (conta com uma população de 34.920 habitantes, segundo o Censo do IBGE de 2013). No futebol profissional, o Guaratuba esteve presente duas vezes no Campeonato Paranaense da Terceira Divisão: 1997 e 1998.

 

FONTES & FOTOS: Aldemis Junior - Giuliano Nunes – Rsssf Brasil – Wikipédia

 

A Associação Recreativa Esportiva e Social Juventude da Divinéia (Juventude da Divinéia) é uma agremiação da cidade de Paranaguá (PR). A sua Sede fica localizada na Avenida Groth Elias, s/n, no Bairro da Vila Divinéia, em Paranaguá.

Antes de ser Fundado no dia 06 de Setembro de 1997, pelo desportista Lindon Jack Silva,  era um time de futebol de areia. A partir da sua fundação, a equipe passou a disputar o Campeonato Amador da cidade. Três anos depois, o Juventude da Divinéia decidiu subir mais um degrau e disputar uma competição profissional.

A criação do Juventude da Divinéia ganhou os ‘primeiros rascunhos’ quando uma senhora do bairro da Vila Divinéia fez um pedido para que os seus dois filhos (um com 14 e o outro de 18 anos, na época) pudessem jogar futebol de areia. Com uma equipe de garotos, a equipe ficou com o vice, numa competição para adultos.

A partir desse resultado, Lindon Jack Silva decidiu fundar, de forma oficial, Associação Recreativa Esportiva e Social Juventude da Divinéia. O time seguiu crescendo e faturou o título de Juniores em cima do Rio Branco. Empolgado com o momento Lindon Jack Silva tomou uma decisão corajosa.

Vendeu a casa e um terreno para que a equipe pudesse disputar a Copa Tribuna. Na época o Juventude da Divinéia enfrentou as forças do futebol paranaense, como: Atlético-PR, Coritiba, Malutron, Paraná Clube, Londrina, Operário de Ponta Grossa, Colombo, entre outros.

O esforço começava a dar frutos, tendo o jogador da rodada, depois o técnico em destaque, na rodada seguinte. Depois, na Taça Paraná, o Juventude da Divinéia terminou na 3ª colocação. Essa campanha motivou a diretoria que deu mais um passo: participou do Campeonato Paranaense da Terceira Divisão de 2000. Porém, o clube acabou desistindo por falta de recursos.

Quinze anos depois, o Juventude da Divinéia se limita as disputas das competições de futebol de areia e os campeonatos citadinos. No entanto, o presidente Lindon Jack Silva garante que a história ainda reserva novidades para o clube.

PS: Importante esclarecer que, segundo o presidente Lindon Jack Silva, o escudo que circula na Internet, nas cores preto e branco (um circulo com a letra ‘J’ no centro) é falso!  

 

FONTES & FOTOS: Rsssf Brasil - Lindon Jack Silva

 

Olá amigos, trago a todos mais uma novidade do futebol paranaense. Depois de muita pesquisa, de várias ligações, mensagens, recados, meses de labuta, finalmente consegui todas as informações dessa equipe. Aproveitem e saboreiem. Lembrem-se, caso forem reproduzir parte das informações aqui disponibilizadas, citem a fonte e autor.

 

O Bosch Esporte Clube é uma agremiação do município da lapa-PR. A equipe foi fundada em 15 de Agosto de 1984. A equipe tem sua sede na Rua Mal. Floriano Peixoto nº 979 no centro da cidade. Tradicional equipe amadora do município, campeão por várias vezes em todas as categorias amadoras, participante de algumas Taças Paraná tentou o profissionalismo em 2001 na 4º Divisão Paranaense. Após este campeonato semi-profissional a equipe voltou a suas atividades amadoras.

O Bosch E.C. foi formado pela família Bosch como um grêmio recreativo da Metalúrgica Bosch, empresa pertencente a família. O interessante notar que nos primeiros anos o uniforme da equipe não utilizou escudo em suas camisas, mas sim apenas a logomarca da empresa.

Algumas imagens da equipe:

Uma das primeiras formações. Esta é de 1985.

Bosch esporte clube – Campeao da liga Municipal da Lapa

Equipe campeã amadora da Lapa em 2008

Time vice-campeão de veteranos em 2012

Esclarecimento: O escudo abaixo circula como sendo do Bosch E.C., contudo em nenhum momento o mesmo foi citado ou apareceu nas fotos. O Sr. Tadeu o desconhece, informando que certamente seja falso.

Escudo provavelmente falso que circula na internet

Fonte:

Arquivos de Tadeu Bosch

 

Olá pessoal, alguém sabe de onde é esse time?

Recebi esse escudo a um tempo atrás como sendo aqui do Paraná, porém sem saber a cidade.

Conto com a ajuda dos amigos.

 

Nome: Iguaçu/Agex Futebol Clube
Fundação: 2010
Cidade: União Da Vitória/Pr
Situação: Extinto
Títulos: Vice-Campeão Paranaense Da 3° Divisão 2010
História: O clube foi fundado após a tradicional Associação Atlética Iguaçu, fundada em 1971, ser rebaixada em 2010 automaticamente para 3° divisão de 2011 por não comparecer ao arbitral da 2° divisão de 2010 e não pagar sua dívida com a federação. Para a cidade não ficar sem futebol durante um ano formou-se o Iguaçu/Agex F.C. que utiliza o mesmo uniforme e estádio da A.A. Iguaçu. Já no seu primeiro ano a equipe foi vice-campeã da 3° divisão.
 
Participação em Estaduais:
2010 – 3ª Divisão
2011 – 2ª Divisão
 

Polêmica: Iguaçu ou Agex?

Apesar de utilizar o nome Iguaçu a equipe não possui ligação alguma com a A.A. Iguaçu. Na época o fato de a equipe utilizar o termo “Iguaçu” no nome fantasia causou grande polêmica. Até mesmo a Federação se pronunciou a respeito conforme abaixo:

“O presidente da Federação Paranaense de Futebol, Hélio Pereira Cury declarou que ignora completamente a parceria Iguaçu/Agex. Na entidade, credenciada para disputar o certame da segunda divisão de profissionais, menciona a agremiação Agex Futebol Clube. Não existe nenhum documento que conste a parceria entre Iguaçu e Agex. Portanto, a responsabilidade é todinha do grupo Agex. O Iguaçu não tem nada com o assunto. A Associação Atlética Iguaçu, se pretender disputar novamente um torneio como integrante oficial da entidade, terá que reiniciar suas atividades como integrante da terceira divisão. Isso, após quitar toda a sua dívida que se encontra em aberto, cujo montante é bastante desanimador. Resumindo: O Iguaçu, é uma coisa. O Agex é outra.”  FONTE: http://jornalcaicara.com/esporte13-05-2011.html

 

FONTES:
http://mundodosescudos.blogspot.com/
https://picasaweb.google.com/108578643526097506889/ClubesParanaensesPR

 


 

No Torneio Início realizado no dia 1° de março de 1942, o ex-Savoia enfrentou o Clube Atlético Paranaense e Coritiba FC com o nome de Avaí (nome que não vingou e logo depois da competição, passou a se chamar Esporte Clube Brasil). O Avaí jogou o Torneio Início de 1942 da seguinte forma: Laio; Tade e Ieiê; Militão, Mário e Mendes; Bolinha, Tute, Servilho, Ivan e Dudu.

Segundo o pesquisador Willian Sanfelice Bohlen, no Estatuto constavam alguns dados que deu a ideia de como seria o escudo do Avaí Futebol Clube.

1°. Substituição do nome do clube por outro que a assembleia
Geral aprovar;


2°. Oficialização da nova bandeira, escudo, sem alteração
das cores verde, branco e vermelho;


3°. Reforma dos estatutos no que se refere a troca de nome já mencionada.

Foi definido então o nome Avaí e a permanência das cores italianas do Savóia no novo clube, que teve uma vida efêmera.

FONTES: Willian Sanfelice Bohlen – Correio do Paraná

 

 

O Maringá Futebol Clube foi  uma agremiação fundada em 10 de maio de 1995 na cidade de Maringá. Isso mesmo, foi, pois esse Maringá F.C. não é o atual Maringá F.C. . A equipe possuía sua sede na Rua Joubert de Carvalho 373, no centro da cidade. mandava seus jogos no Estádio Regional Willie Davids com capacidade para 21.600 pessoas.

O tricolor maringaense nasceu forte. No mesmo ano de fundação o Lobo (mascote da equipe) disputa a 2ª divisão paranaense e sagra-se campeã. Nos anos de 1996,97 e 98 disputa a 1ª divisão, contudo na sua ultima temporada faz péssima campanha e acaba rebaixada a 2ª divisão de 1999, contudo a equipe se licencia e não volta mais aos gramados paranaenses.

Acima a mascote (lobo) na apresentação da equipe em 1995; abaixo outro modelo de escudos.

Fontes:

- Arquivos Pessoais
- https://maringamaringa.wordpress.com/2014/01/14/maringa-futebol-clube-de-novo/
- Placar 1127-A 
- Livro “A História do Futebol Profissional de Maringá” – Reginaldo Vieira; Ortílio C. Vieira (2005)
- Desenho do escudo e uniforme de Sergio Mello.
 

O Mixto Futebol Clube foi uma agremiação do município de Cambé, cidade do norte do Estado do Paraná. A equipe foi fundada em 1974 e por muito tempo participou das competições amadoras da região. Tinha sua sede na Rua São Judas Tadeu S/N, Vila Santa Izabel. Mandava seus jogos no Estádio Municipal José Gaberlini (Estádio da Curva).

Em 1990 a Federação Paranaense de Futebol fez uma grande abertura para novas equipes se profissionalizarem e aproveitando-se disso o Mixto fez sua única aparição em competições profissionais. Sendo assim o time participou da 2ª Divisão daquele ano, sendo eliminadado na segunda fase. Após esse insucesso a equipe desapareceu.

Agradeço ao Jornalista/Locutor Esportivo Mauro Segura por disponibilizar a camisa da equipe para fotos e ao nosso amigo Virgínio Saldanha pelo desenho do escudo e o Grande Sergio Mello pelo desenho do escudo e uniforme.

Fontes:

- Arquivos pessoais;
- Mauro Segura; 
- Jornais Folha de Londrina de 1990.
 

O Guarany Futebol Clube foi uma agremiação da cidade de Cambé, que fica norte do Estado Paraná, localizada a 20 km de Londrina e 410 km da capital Curitiba. A equipe alvianil surgiu no ano de 1942, por remanescentes da antiga União Operária Futebol Clube.

O time alvivanil representou a cidade por muitos anos até o surgimento do Cambe Atlético Clube em 1956. Além disso, também participou dos campeonatos Norte Paranaense amador de 1949 e 1950; Torneio da Amizade 1957 (Campeonato precursor do campeonato Norte Paranaense de profissionais). Por muitos anos foi filiado a Liga de Futebol de Londrina (LFL).

 

Fontes: livro “cambe: repensando sua historia” 1992 – Prefeitura Municipal de Cambe

 

União Operária Futebol Clube foi uma agremiação da cidade de Cambé (PR). A equipe Tricolor (nas cores preta, vermelha e branco) foi Fundada em 1936. Esta equipe representava Nova Dantzig (nome da localidade na época) pelas cidades vizinhas que vinham surgindo no norte do Paraná. A cada fim de semana o lá ia a equipe tricolor pelas estradas que cortavam a mata fechada para o lazer de seus habitantes.

Tragédia decretou o fim do União Operária

Foi exatamente numa dessa viagem que ocorreu uma tragédia que determinaria a extinção da agremiação. No dia 03 de novembro de 1940, o União Operária tinha uma partida marcada na cidade Cornélio Procópio, localizada a75 km de distancia.

Na época o trajeto era complicadíssimo e no caminho havia a necessidade de atravessar o Rio Tibagi de canoa. Uma dessas canoas com nove pessoas a bordo virou levando seis integrantes acabaram morrendo. O futebol somente voltaria a fazer parte da vida social dos habitantes dois anos depois, quando remanescentes da União Operária resolveram formar o Guarany Futebol Clube.

 

Fontes: livro “cambe: repensando sua historia” 1992 – Prefeitura Municipal de Cambe

 

O DER de Futebol Regatas foi uma agremiação da cidade de Campo Mourão (PR). Fundado no dia 29 de Agosto de 1965, o clube participou da Taça Paraná de 1966. O DER possui quatro título do Campeonato Citadino de Campo Mourão: 1966, 1967, 1968 e 1973. Abaixo a foto do time rubro-negro posado de 1966 e a segunda da década de 70.

 

Fontes e Fotos: Rsssf Brasil – Shopaga ‘Baú do Luizinho’ – Site Metropolerevista

 

O Antonina Futebol Clube foi uma agremiação do Município de Antonina (PR). Fundado em 1970, foi uma equipe mediana no Campeonato Citadino de Antonina. Contudo, em 1975, o Antonina surpreendeu e faturou o inédito título. Com aquela velha receita para se tornar um campeão, isto é, mesclar a experiência de um lado com a juventude de outro, o Antonina Futebol Clube surpreendeu e conquistou o título do Campeonato Amador de Antonina no ano de 1975.

A união de jogadores experientes como Leonel Pixote, Herbert, Sabico e Tico com a juventude de bons jogadores como Batatinha e Mário Braune fez com que o Antonina torna-se imbatível naquele ano. Este foi o único título conquistado pelo Antonina no Amador de nossa cidade, que teve participação destacada também em outras edições em especial na década de 70.

Abaixo uma das formações dessa forte equipe campeã de 1975, destaque na foto para a participação do eterno massagista Benedito.

Fonte: Blog Marcos Porvinha

 

O Ypiranga Football Club foi uma agremiação do Município de Antonina (PR). O clube foi Fundado no dia 04 de Abril de 1934, alcançou os seus maiores feitos quatro anos depois. O Ypiranga quebrou a hegemonia do Matarazzo (vinha de um tricampeonato: 1935-36-37), conquistando o título do Campeonato Citadino de 1938.

Participaram desta edição: Matarazzo, Ypiranga, Atlético Antoninense, A.A. 29 de Maio, Operário de Morretes e Cruzeiro de Morretes. Portanto, com o título, o Ypiranga representou a cidade de Antonina na fase final do Campeonato Paranaense do ano de 1938.

Decisão

O CA Ferroviário (campeão da Capital) disputou o título estadual com o Rio Branco SC (Liga de Paranaguá), Ypiranga (Liga de Antonina); Operário Ferroviário (Liga de Ponta Grossa); Guarani (Liga de Jacarezinho).

Time do Ypiranga de 1938

YPIRANGA BI-CAMPEÃO AMADOR EM 1939

Após conquistar o título em 1938, o Ypiranga voltou a ganhar o Campeonato Citadino de 1939, tornando-se Bicampeão. As equipes que participaram da competição de 1939: Matarazzo, Ypiranga, Atlético Antoninense, A.A. 29 de Maio, Operário de Morretes e Cruzeiro de Morretes. Consequentemente, foi novamente o representante da cidade de Antonina na fase final do Campeonato Paranaense do ano de 1939.

Decisão

O Coritiba FC (campeão da capital) conquistou o título Paranaense de 1939 ao vencer a fase estadual. Participaram: o Pinheiros da Liga dos Campos Gerais; o Rio Branco SC (Liga de Paranaguá), o Ypiranga  (Liga de Antonina) e o Pinheiral da Liga de Palmeira.

 

 Sede virou Câmara Municipal de Antonina

Apesar de há muitos anos nem o clube social e esportivo existirem, fica o registro de um tempo áureo não somente do futebol de Antonina, como da sociedade antoninense. Atualmente a sede social, se transformou-se na sede da Câmara Municipal de Antonina. O prédio foi adquirido com recursos municipais, dotação do Orçamento do Poder Legislativo – Câmara Municipal de Antonina, na década de 1990 (Gestão 1993-1996), do então Clube Ypiranga.

Anteriormente aqui abrigava as instalações de um Clube Social, denominado Ypiranga, do qual se guardou a referência para a denominação da Sede, preservando história e traço arquitetônico, e assim oficializado através da Lei Municipal nº 027 de 10 de novembro de 2006, Tendo o translado e inauguração transcorrido no dia 22 de dezembro de 2006 em Sessão Solene Especial na qual compareceram autoridades políticas, religiosas, civis e militares, representantes empresarias, instituições bancárias, segmentos do serviço público e privado da esfera municipal e estadual, entre outros como municípios do Estado do Paraná e do Estado de Santa Catarina.

A sede ostenta em seu hall, duas placas, uma em alusão a comemoração do bicentenário com a composição dos primeiros Camaristas 1797, e a composição da Câmara do ano de 1997, e a placa inaugural da Sede própria com a transcrição da participação do Governo Federal que por intermédio do Ministério do Turismo disponibilizou recursos financeiros, através da Caixa Econômica Federal para restauração do antigo Clube Ipiranga. Na placa inaugural confere-se a composição do Poder Legislativo e Executivo Gestão 2005-2008.

 

Fonte: Site do AA 29 de Maio

 

O Operário Futebol Clube é uma agremiação do Município de Morretes (PR). O clube foi Fundado no dia 13 de Abril de 1928, após uma reunião de amigos. A sua Sede localizada na Rua Marcos Malucelli, s/n, na Vila Operária, em Morretes.

Em sua trajetória, o ‘Clube Tricolor’ foi ganhando notoriedade não só nos campeonatos da Liga onde foi campeão inúmeras vezes, como também nas participações na magna competição da FPF, ou seja, a Taça Paraná. No Campeonato Citadino de Antonina, o Operário conquistou três títulos: 1945, 1950 e 1951.

O clássico da cidade Operário x Cruzeiro ficou famoso pela intensa rivalidade entre as duas equipes. Jogos memoráveis aconteceram. Atletas que se destacaram: Eduvaldo Zili, Gemano Araújo Scremin, Waldir Xavier, Romeu, Nelson Buião, Ari Guimarães, Luizinho, CelsoVieira, Dudico, Gegeco, Antoninho Pinto, Zé da Pinta, Rauuzinho, Coelho, Silva, Irineu, Reginaldo, Hélio Pereira (atual presidente), Jean Carlos, o internacional Ramirez, Assis, entre outros.

 

Fonte: http://www.parana-online.com.br/colunistas

 

O Clube Atlético Antoninense foi uma agremiação do Município de Antonina (PR). A equipe rubro-negra foi Fundado em 14 de julho de 1927 e entre os seus fundadores encontra-se José Tomaz do Nascimento, pai de Jackson Nascimento, ídolo e um dos maiores jogadores da história do Atlético Paranaense. Apesar de ter nascido em Paranaguá, Jackson começou a carreira em Antonina, jogando pelo Atlético Antoninense.

Um dos maiores feitos do Atlético Antoninense foi o de ter participado em 08 de fevereiro de 1942 das finais do Campeonato Paranaense da 1ª Divisão de 1941, juntamente com o vencedor Coritiba FC e a A.E. Jacarezinho. Naquele ano o regulamento da competição permitiu que os campeões das ligas (1º turno) disputassem o título (2º turno).

O time do litoral foi habilitado a participar da final porque ganhou a Liga de Antonina (onde o clube foi Bicampeão Citadino: 1941 e 1942), mas nas finais perdeu para o time Coritiba por 6 a 1, e acabou dando adeus ao sonhado título.

 

Campeonato Paranaense de Futebol Profissional – 1941

Início: 27 de Abril de 1941
Término: Novembro de 1941
 
Equipes participantes na capital
Coritiba FC, Atlético Paranaense, AC Ferroviário, Palestra Itália, Britânia SC, SEF Juventus, Savóia SC.
Artilheiro
Neno (Coritiba FC) com 19 gols.
Número de Jogos realizados: 40
Número e média de gols marcados: nos dois turnos do campeonato e nas duas partidas da final foram marcados 161 gols, média de 4,02 gols por partida.
Fórmula Fraga
Assim como no ano anterior, em 1941 as disputas na capital utilizaram a Fórmula Fraga.
Decisão
De 1929 a 1941, o título máximo do estadual era decidido entre o campeão da capital e os campeões de ligas do interior. No Paranaense de 1941, o Coritiba enfrentou o AE Jacarezinho e o Atlético Antoninense.
A decisão estadual aconteceu somente em fevereiro do ano seguinte e, depois de vencer Jacarezinho (10×2) e o Atlético Antoninense (6×1), o Coritiba sagrou-se campeão paranaense de 1941.
*
*

Fontes:  Blog Marcus Porvinhas – AA 29 de Maio – Wikipédia

 

 

O Cruzeiro Sport Club é uma agremiação da cidade de Morretes (PR). A sua Sede fica localizada na Rua Trinta e Um de Outubro, 153, em Morretes. Fundado no dia 05 de Maio de 1914, manda os seus jogos no Estádio Sebastião Cavagnolli. A equipe participou por muitos anos no Campeonato Citadino de Antonina.

 

Fontes:  Blog Marcus Porvinhas – AA 29 de Maio – Blogo do Cruzeiro SC – Wikipédia

 

O Sociedade Esportiva Guará é uma agremiação da cidade de Antonina (PR). A sua Sede fica localizada na Rua Mestre Adriano, Sala, no Centro de Antonina. Fundado no dia 03 de Dezembro de 1973, o nome do clube foi dado em homenagem ao pássaro Guará, encontrado principalmente no litoral do Estado do Paraná. A equipe é Octacampeão do Campeonato Citadino: 1983, 1984, 1985, 1986,1992, 2001, 2002 e 2003.

O primeiro título aconteceu uma década depois da sua fundação. Em 1983, se sagrou campeão do Campeonato Citadino. A partir daí só deu Guará. Chegando a Tetracampeonato, entre 1983 a 86. O Guará passou a ser um rival ferrenho na vida da A.A. 29 de Maio  e o Ceará EC, forças que dominaram o cenário na década de 70 e início da década de 80.

Nesse ano de 1983, o Guará montou uma forte e novata equipe, que demonstrava muita qualidade técnica, bem como muita raça quando necessário. No grupo de jogadores que formaram a base do time tetra campeão: Mauro Chinoco, Silvio Assunuma, Zoinho (goleiro), Maurício Pesudo, Jako, Durval, Barbada, Dede, Vitinho, Carlinhos Corvo, Éder e Totó.

Além do grupo de jogadores, compunham a diretoria e a comissão técnica: Canduca (atual prefeito de Antonina), Sandro Baronesa, Gorgó, Albertinho e Pelego (massagista). Depois de um tempo sem conquistar um título, o Guará voltou a levantar o caneco em 1992, em um Campeonato muito disputado, especialmente contra as equipes do 29 de Maio e do Batel.

Novamente, depois de um jejum de títulos em fins da década de 90, o Guará voltou a brilhar com uma nova geração que levantou o caneco de forma inquestionável nos anos de 2001, 2002 e 2003.

 

Fontes:  Blog Marcus Porvinhas – AA 29 de Maio – Wikipédia

 

O Ceará Esporte Clube é uma agremiação da cidade de Antonina (PR). A sua Sede fica localizada no Bairro de Itapema, em Antonina. O Ceará é mais um clube seis vezes campeão do Campeonato Citadino: 1958, 1959, 1960, 1961, 1964 e 1969.

 

Fontes:  Blog Marcus Porvinhas – AA 29 de Maio – Wikipédia

 

O Clube Atlético Batel é uma agremiação da cidade de Antonina (PR). Fundado no dia 16 de Julho de 1950, a sua Sede fica localizada na Avenida Thiago Peixoto, s/n – Bairro do Batel, em Antonina. O Batel é outro Hexa campeão do Campeonato Citadino: 1958, 1959, 1960, 1961, 1964 e 1969.

Fontes:  Blog Marcus Porvinhas – AA 29 de Maio – Wikipédia

 

O Clube Atlético Estiva foi uma agremiação da cidade de Antonina (PR). A sua Sede fica localizada Praça Coronel Macedo, s/n, no Centro de Antonina.  O Estiva tem no currículo seis títulos no Campeonato Citadino: 1952, 1953, 1954, 1967, 1972 e 1973.

 

Fontes:  Blog Marcus Porvinhas – AA 29 de Maio – Wikipédia

 

Campeões do  Campeonato Citadino, organizado pela Liga de Futebol de Antonina (LFA):

1929 - Associação Atlética 29 de Maio

1930 - Associação Atlética 29 de Maio

1931 - Pendente

1932 - Pendente

1933 - Matarazzo Futebol Clube

1934 - Matarazzo Futebol Clube

1935 - Matarazzo Futebol Clube

1936 - Matarazzo Futebol Clube

1937 - Matarazzo Futebol Clube

1938 - Ypiranga Football Club

1939 - Ypiranga Football Club

1940 - Associação Atlética 29 de Maio

1941 - Clube Atlético Antoninense

1942 - Clube Atlético Antoninense

1943 - Associação Atlética 29 de Maio

1944 - Pendente

1945 - Operário Futebol Clube

1946 - Associação Atlética 29 de Maio

1947 - Associação Atlética 29 de Maio

1948 - Matarazzo Futebol Clube

1949 - Associação Atlética 29 de Maio

1950 - Operário Futebol Clube

1951 - Operário Futebol Clube

1952 - Clube Atlético Estiva

1953 - Clube Atlético Estiva

1954 - Clube Atlético Estiva

1955 - Após o 1º tuno, uma briga entre os dirigentes, culminou com o cancelamento do Certame

1956 - Associação Atlética 29 de Maio

1957 - Associação Atlética 29 de Maio

1958 - Clube Atlético Batel

1959 - Clube Atlético Batel

1960 - Clube Atlético Batel

1961 - Clube Atlético Batel

1962 - XV de Novembro Sport Club

1963 - XV de Novembro Sport Club

1964 - Clube Atlético Batel

1965 - Associação Atlética 29 de Maio

1966 - Associação Atlética Matarazzo

1967 - Clube Atlético Estiva

1968 - Associação Atlética Matarazzo

1969 - Clube Atlético Batel

1970 - XV de Novembro Sport Club

1971 - Associação Atlética 29 de Maio

1972 - Clube Atlético Estiva

1973 - Clube Atlético Estiva

1974 - Ceará Esporte Clube

1975 - Antonina Futebol Clube

1976 - Ceará Esporte Clube

1977 - Ceará Esporte Clube

1978 - Pendente

1979 - Associação Atlética 29 de Maio

1980 - Graciosa Esporte Clube

1981 - Associação Atlética 29 de Maio

1982 - Ceará Esporte Clube

1983 - Sociedade Esportiva  Guará

1984 - Sociedade Esportiva  Guará

1985 - Sociedade Esportiva  Guará

1986 - Sociedade Esportiva  Guará

1987 - Ceará Esporte Clube

1988 - Ceará Esporte Clube

1989 - Pendente

1990 - Pendente

1991 - Associação Atlética 29 de Maio

1992 - Sociedade Esportiva  Guará

1993 - Associação Atlética 29 de Maio

1994 - Clube Recreativo Vasco Antoninense

1995 - Juventus Futebol Clube

1996 - Associação Atlética Caixa D’Água

1997 - Pendente

1998 - Pendente

1999 - Pendente

2000 - Pendente

2001 - Sociedade Esportiva  Guará

2002 - Sociedade Esportiva  Guará

2003 - Sociedade Esportiva  Guará

 

NÚMEROS DE TÍTULOS

Associação Atlética 29 de Maio   15

S.E. Guará                                       08

Ceará Esporte Clube                     06

Clube Atlético Estiva                      06

Matarazzo Futebol Clube              06

Clube Atlético Batel                         06

Operário Futebol Clube                 03

XV de Novembro SC                      03

Associação Atlética Matarazzo    02

Clube Atlético Antoninense         02

Ypiranga Football Club                 02

Antonina Futebol Clube               01

Vasco Antoninense                       01

Juventus Futebol Clube               01

Caixa D’Água                                  01

Graciosa Esporte Clube                01

Fontes:  Blog Marcus Porvinhas – AA 29 de Maio – Wikipédia

 

São Paulo 17 de Maio de 1951, as 15 horas nas dependências da Fundação Gasper Libero, Rua da Conceição (Santa Efigênia), se reuniram vários funcionários com o propósito de criar um quadro de futebol para os mais jovens, nesse dia nasceu o Juvenil Gazeta Esportiva, com a presença dos senhores Orlando Gasperini, Lauro Bequet, Ângelo Gasperine, Delfin Pinheiro, Eduardo T. Ballesteros, Reginaldo e outros. A intenção inicial do Juvenil era ter a participação somente de Funcionários da “Fundação” e jogar nos sábados a tarde em campo adversário; mas com o passar do tempo e o Juvenil estando para fechar o Sr. Delfin Pinheiro assumiu a Direção Geral e começou a buscar elementos de fora para continuar as atividades do Juvenil.

Passado algum tempo o Juvenil teve que mudar de categoria e se transformou em Grêmio Recreativo Gazeta Esportiva.

O Sr. Delfin Pinheiro, tornou-se Presidente onde esta até hoje, registrou o Grêmio na Federação Paulista setor amadores e no Conselho Municipal de Esportes, conseguiu a primeira casa no Campo do Corinthians de Santana o famoso “barranco” ficando nesse campo por alguns anos, depois veio o Campo de Marte, a Portuguesa da Vila Guilherme, o Campo do América de Santana no Anhembi, anos foram passando até que conseguimos jogar no Campo do ASDAI no Bom Retiro (antigo campo do Bola Preta) e após a desapropriação dessa área, fomos convidados a jogar no Campo do Cruz Esperança, em Santana, onde estamos até hoje.

Durante todos esses anos por diversas vezes o Gazeta foi convidado para jogar por agremiações de outros municípios e estados sempre que possível aceitando os convites e conhecendo dessa forma cidades como Guararema, Iguape, Laranjal Paulista, Araras, Boituva, Getulina, Ferras de Vasconcellos, Jundiaí, Mongaguá, São Sebastião, Calciolandia (MG), Tres Corações (MG), Botucatu entre outras.

FONTES:

https://www.facebook.com/gremiorecreativo.gazeta
http://dseganfredo.sites.uol.com.br/
http://grgegazeta.zip.net/

 

 

 

O Autopel Sport Club é uma agremiação do Município de Girau do Ponciano (com 40.100 habitantes, segundo o IBGE de 2010), localizado a 159 km da capital Maceió (AL). Fundado em 1981, a sua Sede fica localizada na Rodovia AL 115, s/n – Km 27, no Bairro Progresso, em Girau do Ponciano. O Autopel disputou o Campeonato Alagoano da 2ª Divisão de 1991. Mas após algumas rodadas acabou desistindo da competição por problemas financeiros.

 

Fontes: página do clube no Facebook – Rsssf Brasil

 

 

Em 2006 a Associação Portuguesa Londrinense na tentativa de conseguir maior apoio de patrocinadores e torcedores resolveu mudar de nome. Assim em  20 de abril de 2006 era fundado o Grande Londrina Futebol Clube que deveria substituir a Lusinha no campeonato paranaense da 2ª divisão daquele ano. 

Contudo a notícia não foi bem recebida pela outra equipe da cidade, o Londrina Esporte Clube. O LEC entrou na justiça contra a mudança de nome da Portuguesa, sendo apoiado por Federação Paranaense e CBF. Mesmo com a proibição nas primeiras rodadas a camisa que a Portuguesa usou era do Grande Londrina, nas demais rodadas foram usados os dois escudos.

Apesar de toda polemica inicial a Portuguesa conquistou o título da segunda divisão e garantiu vaga na elite paranaense de 2007.

Fontes:

Arquivos pessoais

http://www.flogao.com.br/tubaraomania/58594296
http://www.flogao.com.br/tubaraomania/62615946
http://www.parana-online.com.br/editoria/esportes/news/176427/
http://www.parana-online.com.br/editoria/esportes/news/199445/?noticia=IGUACU+E+PORTUGUESA+LONDRINENSE+PROMETEM+INCOMODAR
http://pt.wikipedia.org/wiki/Campeonato_Paranaense_de_Futebol_de_2006_-_Segunda_Divis%C3%A3o
 

NOME: NOROESTE FUTEBOL CLUBE
FUNDAÇÃO: 25/07/2000
SITUAÇÃO: EXTINTO
ESTÁDIO: MUNICIPAL WILLIE DAVIDS
CIDADE: MARINGÁ/PR
PARTICIPAÇÃO EM ESTADUAIS: 
2000: 3ª DIVISÃO
2001: 3ª DIVISÃO
 
CURIOSIDADE: Em 2000 EX-DIRIGENTES DO GRÊMIO MARINGÁ GEM, NÃO SATISFEITOS COM OS RUMOS DO ALVINEGRO RESOLVEM FUNDAR UM NOVO CLUBE.
 
2003 – TRANSFERE-SE PARA MANDAGUARI, MUDA SEU NOME PARA MEC-NOROESTE ESPORTE CLUBE. DISPUTA A 3° DIVISÃO ESTADUAL
2004 – MUDA-SE PARA IVAIPORÃ, MUDA O NOME PARA NOROESTE IVAIPORÃ ESPORTE CLUBE. DISPUTA A 2° DIVISÃO ESTADUAL
 
 
 

 

O Maringá Cidade Canção Futebol Clube ou  Galo do Norte foi uma agremiação de futebol fundada em 17/08/2009 na cidade de Maringá(PR). Teve vida efêmera, pois disputou apenas uma campeonato, o Campeonato Paranaense Sub-20 de 2009.

A história dessa equipe é curta e cômica. A equipe na verdade era a Associação Esportiva Recreativa Engenheiro Beltrão (AEREB).

Escudo da AEREB

Em 2009 o Engenheiro Beltrão enfrentava dificuldades. O estádio Municipal João Cavalcante de Menezes no município de Engenheiro Beltrão (PR), necessitava de reformas e a prefeitura não tinha verba para tal empreitada. Na verdade tudo indica que nada mais era que “birra” política. A solução encontrada pelos dirigentes foi transferir a equipe para Maringá.

A equipe sub-20 começou os treinamentos em Maringá visando o torneio de base como preparação para o Paranaense 2010. Contudo o Estádio Regional Willie Davids estava em reforma, não podendo receber jogos. Os dirigentes tentaram a liberação do centro de treinamento para jogos, o que foi negado pela Federação. Até mesmo os torcedores da cidade não ficaram animados. A solução foi mandar os jogos em Apucarana no Estádio Bom Jesus da Lapa. Ou seja, era uma equipe de Engenheiro Beltrão (61 km de Maringá), treinando em Maringá (63 km de Apucarana) e mandando jogos em Apucarana (161 km de Engenheiro Beltrão).

Para surpresa de todos a equipe engrenou em campo e foi para final da competição. Em um acordo com a Prefeitura de Engenheiro Beltrão o estádio local foi reformado para grande final, contudo a federação não liberou o local mais uma vez, fazendo a equipe jogar a partida final em Apucarana mesmo. Otime acabou ficando com um honroso vice-campeonato.

Após o fim do campeonato os dirigentes fizeram acordo com a prefeitura e retornaram para Engenheiro Beltrão, teoricamente nunca saíram de lá, visto que nada tinha aval da federação. Chegou-se a ser tirado um CNPJ para a equipe, conforme segue abaixo:

Fontes:

http://ilivaldoduarte.blogspot.com.br/2009/08/e-beltrao-no-paranaense-2010-sera.html
http://digital.odiario.com/esportes/noticia/224627/maringa-cidade-cancao-estreia-no-estadual-sub-20-contra-o-acp/
http://www.odiario.com/esportes/noticia/223946/aereb-ja-esta-pronta-para-estrear/
http://www.futebolparanaense.net/not.php?id=5668&aereb-teve-o-mando-de-jogo-da-final-ignorado-pela-fpf
http://www.futebolparanaense.net/not.php?id=5179
http://www.odiario.com/esportes/noticia/227253/cidade-cancao-garante-vaga-invicto/T04MDkyQA
 

O Maringá Futebol Clube é uma agremiação da cidade de Maringá(PR). Foi fundado em 27 de novembro de 2010. A equipe manda seus jogos no  Estádio Regional Willie Davids com capacidade para 21.600 pessoas. Sua sede fica na Av. Pioneiro Devige Crepaldi Schiavoni, 1651 no centro da cidade. Sua curta história é recheada de polêmicas, crises, títulos e mudanças de nomes.

A equipe foi fundada a partir de outra já existente, a Sociedade Esportiva Alvorada Club, e é aí que começa a primeira polêmica. O Alvorada Club foi fundado em 23/11/2000 com o objetivo de formar talentos, sendo assim possuía somente categorias de base.

Em 2010 alguns de seus dirigentes resolveram profissionalizar a equipe, melhor dizendo, resolveram fundar uma equipe profissional. Para evitar o pagamento de taxas junta a federação foi utilizada a inscrição do Alvorada Club .

CNPJ do Alvorada Club com nome Fantasia “Grêmio Metropolitano Maringá”. Certidão emitida através do site da receita federal em 04/12/2013.

Assim em 27/11/2010 nascia o Grêmio Metropolitano Maringá nas cores preto, verde e branco. Por utilizar os termos “grêmio” e “Maringá” os dirigentes da outra equipe da cidade, o Grêmio Maringá, acionou a justiça e a Federação a respeito da utilização do nome pelo Metropolitano. A imprensa as vezes chamava a equipe de Alvorada e as vezes como Metropolitano, mas em campo era Metropolitano.

Primeiro Escudo (2010)

Segundo Escudo (2011-2012)

Escudo utilizado por alguns órgãos de impressa, porém nunca utilizado oficialmente.

O curioso dessa história é que foi tirado um CNPJ para equipe com o nome Grêmio Metropolitano Maringá.

Apesar de toda polêmica envolvendo a equipe, dentro de campo as coisas iam muito bem. Em 2010 disputou a terceira divisão paranaense e logo em seu primeiro ano é campeão. Em 2011 estréia na segunda divisão e por pouco não sobe para elite paranaense, ficando em 3° lugar. em 2012 não faz boa campanha e fica na 6ª posição.

Em 2013 para evitar as confusões que envolviam seu nome a equipe passa a denominar-se apenas Metropolitano Maringá, mudando seu escudo.

A partir desse ano também adota a zebra como mascote.

A temporada de 2013 foi boa e a equipe conquista o campeonato da segunda divisão e garante a sonhada vaga na elite paranaense.

Para 2014, na tentativa de aproximação aos torcedores de Maringá é efetuada nova mudança de nome, passando assim a denominar-se Maringá Futebol clube. A equipe faz boa campanha no estadual, fica com o vice-campeonato e garante vaga na série D nacional.

CNPJ do Alvorada Club alterado o nome fantasia para Maringá Futebol Clube no início de 2014.

O hino do clube, de autoria do próprio presidente da equipe, foi composto em 2013. Originalmente trazia o nome do antigo time (Metropolitano), mas foi modificado para que o time fosse chamado Maringá.

Letra:

Maringá, Maringá, Maringá!
Tricolor és campeão
Tuas vitórias são orgulho
Para a nossa cidade canção!

Maringá, Maringá, Maringá!
Meu coração sempre terás
Tu és grande meu guerreiro
Sempre, sempre vencerás

Com tua raça e tua força
Sempre, sempre vencerá
Tuas cores e o teu nome
Para sempre honrarás

Tu nasceste com a estrela
Sempre vencedor serás
Maringá, Maringá, Maringá
No meu peito viverás

Maringá, Maringá, Maringá!
Tricolor és campeão
Tuas vitórias são orgulho
Para a nossa cidade canção

Maringá, Maringá, Maringá!
Meu coração sempre terás
Tu és grande meu guerreiro
Sempre, sempre vencerás!.

Fontes:

- Arquivos pessoais.
- Site da Receita Federal
- http://www.federacaopr.com.br/Paginas/Filiados/Info.aspx?time_id=887
- http://www.maringafc.com/oclube.php
- http://pt.wikipedia.org/wiki/Maring%C3%A1_Futebol_Clube#T.C3.ADtulos
 

O Britânia Sport Club foi uma agremiação da cidade de Curitiba(PR). Fundado em 1914, a equipe fez sucesso, chegando a ser considerado o melhor time do Paraná, nas décadas de 10 e 20. O Britânia foi Heptacampeão Paranaense: 1918, 1919, 1920, 1921, 1922, 1923, 1928. Depois o clube parou com o futebol profissional. Em 1971 foi chamado pelo Clube Atlético Ferroviário, um dos principais clubes da capital, para fazer a fusão com o Palestra Itália Futebol Clube, formando assim o Colorado Esporte Clube.

 

Fontes e Redesenho: Wikipédia – Fernando Marcelino Pereira

 

Mais uma novidade no Paraná. No dia 24 de janeiro foi anunciado que o Toledo Colônia Work (TCW) passará a chamar Toledo Futebol LTDA. A equipe foi fundada e, 10 de Fevereiro de 2004 com idas e vindas entre 1ª e 2ª divisões do estadual. Irá jogar a segundinha em 2015 e seu objetivo é o acesso apesar da falta de verba para a montagem da equipe.

Segue o comunicado da equipe em seu FaceBook:

TOLEDO COLÔNIA WORK MUDA DE NOME
Na tarde de ontem (23/01) aconteceu a entrevista coletiva do novo presidente do nosso time. Carlos Dulaba afirmou que o time deixará de ser Toledo Colônia Work legalmente partir de 2016, porém o nome fantasia do time muda já nesse ano. A princípio o nome do time passa a ser Toledo Futebol. Segundo o novo presidente o nome que continha o nome de duas empresas atrapalhava a vinda de novos patrocinadores, inclusive nas discussões com Prati e BRF, com as mudanças as conversas devem ser retomadas. Dulaba ainda afirmou que mantendo os pés no chão sobre a real situação financeira o time será composto por atletas cedidos por clubes como o Figueirense que vai emprestar três jovens atletas ao time, também terá jogadores das categorias de base.
Na oportunidade foi anunciado também o nome do novo treinador, o também jovem Rodrigo Casca, ex-Maringá. O treinador chega a Toledo na segunda feira e será apresentado no dia seguinte. Apartir daí será montando o elenco e até dia 6 deverá já ter pelo menos 80% do elenco definido e tão logo iniciado os trabalhos.
Foto e informações: Elvis Matos TPS

Escudos já utilizados pela equipe nesses 11 anos de história

Fontes:
- https://www.facebook.com/ToledoCW.PR/timeline
- http://toledofutebol.com.br/
 

 

Escudo Oficial

 

O mais novo representante da cidade de Arapongas já possui nome e escudo. Trata-se do Grêmio Esportivo Araponguense. A equipe mandará seus jogos no estádio dos Pássaros (Mun. José Chiapin) e jogará a segunda divisão estadual. Uma curiosidade do site da equipe é a fundação: 06/06/1974. Esta na verdade é a fundação do licenciado Arapongas Esporte Clube… Vai entender esses dirigentes…

Escudo 2015 – não oficial (não chegou ser utilizado)

O Araponguense na verdade é o novo nome do Apucarana Sports LTDA. A equipe foi fundada em 2010 e já trocou de nome e cidade muitas vezes nos últimos anos, acompanhe.

2010 – Equipe é fundada com o nome de Esporte Clube Londrina. Filia-se a Liga Londrinense de Futebol, disputa os campeonatos de base da liga. Por existência de uma liminar é impedido a utilização do nome Londrina.

2011 – A equipe se profissionaliza utilizando o nome Cincão Esporte Clube. Estréia na terceira divisão paranaense. É vice e garante vaga na segunda divisão.

2012 – Estreia na segunda divisão, termina o campeonato em segundo lugar, o que lhe garantiria uma vaga na elite, contudo a equipe perde pontos por utilizar jogador irregular e perder a vaga na elite.

2013 – Joga a segunda divisão mais uma vez, mas não faz boa campanha.

2014 – O cincão E.C. faz fusão com o Roma Apucarana e passa a denominar-se Apucarana Sports LTDA. faz uma campanha mediana na segunda divisão. Ao final do ano, alegando falta de apoio em Apucarana e aproveitando-se do licenciamento do Arapongas E.C.  transfere-se para Arapongas mudando seu nome para Grêmio Esportivo Araponguense.

 

Fontes:
- Arquivos pessoais,
- Site redação em campo, 
- http://blogs.odiario.com/jorgejunior/2010/07/07/novo-time-sera-altamente-profissional/
- http://gremioaraponguense.com.br/clube/
- https://www.facebook.com/GremioAraponguense
 

NOME: UNIÃO OPERÁRIO ESPORTIVO E RECREATIVO
FUNDAÇÃO: 01/05/1975
SITUAÇÃO: AMADOR
ESTÁDIO: 1ª DE MAIO
CIDADE: LARANJEIRAS DO SUL/PR
PARTICIPAÇÃO EM ESTADUAIS: 
1989 – 2ª DIVISÃO
1990 – 2ª DIVISÃO
CURIOSIDADE: Em 2012 FOI CAMPEÃO AMADOR DO ESTADO.
 
DESENHO DO ESCUDO: SERGIO MELLO

TIME 2012

 

 

Escudos antigos

 

Novo escudo

O Foz do Iguaçu F.C. apresentou um novo escudo para esta temporada. A equipe reestreia na primeira divisão após 5 temporadas na segunda divisão. O clube foi fundado em 09 de fevereiro de 1995 com o nome de Associação Esportiva Recreativa Auritânia. Em 2006 a equipe foi profissionalizada e passou a jogar a segunda divisão estadual utilizando o nome Auritânia/Foz do Iguaçu Futebol Clube. Alcançou a elite em 2009, contudo a equipe não faz boa campanha e é rebaixada. Beneficiado pela desistência do Arapongas Esporte Clube, foi promovida a 1ª divisão por ter ficado em 3ª lugar na segunda divisão de 2014.

 

Escudo 2006-2014

Fontes:

Arquivos pessoais, FaceBook da equipe, futebolparanaense.net.

 

O CAL, ou simplesmente Clube Atlético Loandense, é uma agremiação da cidade de Loanda, que fica na Região Noroeste do Paraná. Fundado em 1960, a sua Sede fica localizada na Avenida Presidente Vargas, s/n (próximo ao número 653) - Centro – Loanda (PR). A equipe manda os seus jogos no Estádio David Bancow, com capacidade para 3 mil pessoas, em Loanda.

O Clube Atlético Loandense foi outro que participou da I Taça Paraná de 1964. A estrela a cima do distintivo se refere a conquista da 44ª edição da Taça Paraná de Futebol Amador de 2007. Na decisão, o CAL venceu o primeiro johgo, em casa, por 1 a 0 o Combate Barreirinha F.C.

Estádio David Bancow, em Loanda

Na partida de volta a equipe de Loanda arrancou um empate em 2 a 2, no domingo (16-12-2007), no Estádio Recanto Tricolor, em Almirante Tamandaré (região metropolitana de Curitiba). O CAL atuou com a seguinte formação: Jéferson, Kalu, Tiago Afonso, Edu e Willian (Tiago Leão), Cicinho, Veinho, João Paulo e Rosinha, Robson (Everton Bebê) e Eduardo.

O Clube Atlético Loandense havia sido vice-campeã em 1971, 72, 78 e 1989. O Combate Barreirinha foi campeão por seis vezes. O artilheiro da Taça Paraná foi Eduardo (Loandense) com 21 gols, sendo inclusive escolhido como o melhor jogador em campo. O goleiro Jéferson (Loandense) foi o menos vazado com 13 gols sofridos.

Fontes e Foto: Felipe Feiosa - Google Maps –  Diário do Noroeste – Rsssf Brasil

 

O Clube Esportivo Belmonte foi uma agremiação da cidade de Curitiba (PR). A equipe alvi esmeraldina foi Fundado no dia 05 de Janeiro de 1939, e a sua primeira sede própria ficava localizada na Avenida John Kennedy, depois passou para a Avenida Guaíra, 615 – Vila Guaíra (atual bairro do Alto Tarumã Pinhais), na capital paranaense. O Belmonte chegou a iniciar as obras nas imediações da Vila Parolin, para a construção do seu estádio. Contudo, a obra foi embargada às vésperas da inauguração e nunca mais se falou no assunto.

Presidentes

Seu primeiro presidente foi o desportista Aleixo Rossi, substituído por Alfredo Kramer. Em 1941, o presidente era Mario Romanel, depois tiveram: Maurício Peplov; Herculano Rossa; Carlos Massuci; Guilherme Bittencourt; Algacir Fiorani, entre outros.

Títulos

O impulso que tornou o futebol amador teve o seu início praticamente em 1941 com a criação da Liga Suburbana de Curitiba (LSC). Sete anos depois ganhou novo comando com a Federação Paranaense de Futebol (PFP) passando a ditar as diretrizes da liga.

Logo no primeiro Campeonato Citadino, organizado pela Liga Suburbana de Curitiba (LSC), o Belmonte se sagrou campeão invicto de 1941, fazendo os seus jogos no saudoso Estádio do Britânia, no Parque Graciosa (Bairro Juvevê).

A campanha o Belmonte realizou 10 jogos com sete vitórias e três empates; marcando 32 gols e sofrendo 13; com um saldo de 19. Os resultados foram os seguintes: vitórias sobre o América (3 a 1); Paraná (4 a 1); Flamengo (3 a 2); Vera Cruz (4 a 2); Palestra Assungui (3 a 1); União Ahú (6 a 0); Primavera (4 a 1). Empates com o Rio Branco (1 a 1); Operário Ahú (1 a 1); Bloco Morgenau (1 a 1).

A equipe base do Belmonte, em 1941: Silvério; Dissenha e Neno; Jorge, Plácido e Custódio; Silvio, Merlim, Faéco, Altino e Domingos.

Em 1952, o time alvi esmeraldino voltou a levantar a taça de forma invicta, nos Aspirantes, equivalente a Segunda Divisão da FPF. Foi bicampeão do Torneio ACEP (Independência) em 1955 e 1956.

A equipe base do Belmonte, em 1955 e 1956: Barbosa; Titão e Carlito; Traíra, Mario e Dola; Vargas, Otávio, Braz, Vitorelli e Biaze.

Também foi campeão do Torneio Início da 1ª  Divisão em 1965, com o seguinte time base: Maco; Arnaldo e Quirino; Laranjinha, Gentil e Serrinha; Miltinho, Bequinha, Feitosa, Laerte e Welington.

Celeiros de craques

Além das conquistas, o Belmonte também contribuiu para revelar talentos, que brilharam em grandes equipes, como os casos de Vitorelli e Merlim que foram os maiores ídolos do clube. Vitorelli jogou no Palestra Itália e depois teve passagem pelo Real, enquanto Merlim brilhou intensamente no Coritiba. O Clube Esportivo Belmonte existiu até 1968, quando acabou extinto.

Fontes: Tribuna do Paraná – Paraná Online

 

O Real Esporte Clube foi uma agremiação da cidade de Curitiba (PR). O Auri-cerúleo ou azul dourado foi Fundado no dia 11 de Junho de 1954. O primeiro grande triunfo aconteceu seis anos depois, quando se sagrou campeão do 1º Campeonato Amador do Paraná, em 1960 (vale observar que esta competição se tornou o embrião para a criação da Taça Paraná).

Dois anos depois o Real E.C. participou do II Campeonato do Interior em 1962. Por fim, a equipe curitibana disputou a histórica 1.ª Taça Paraná em 1964 representando condignamente o futebol amador da Capital, chegando até as semifinais. O Real acabou eliminado pelo Ferroviário, que  depois se tornaria o grande campeão.

No primeiro jogo, em Curitiba, no dia 13 de dezembro de 1964, empate em 1 a 1. Uma semana depois, em União da Vitória, novo empate em 2 a 2. A partida foi para a prorrogação, mas sem gol. Então a decisão para se conhecer o grande finalista foi decidido nos pênaltis. E numa disputa dramática, o Real acabou derrotado pelo placar de  7 a 6.

Apesar dessa trajetória, o Real Esporte Clube acabou sucumbindo ano a ano até chegar ao fundo do poço, o que determinou de forma peremptória o seu fim. Dessa forma, em 1968, o Real fechou às portas para ficar na lembrança e no imaginário daqueles que conheceram  o simpático clube.

 

Fontes e Fotos: Felipe Feitosa – Blog do Chicora

 

 

Contando com a colaboração do amigo e membro Rodrigo Santana… Segue mais um distintivo do Clube Atlético Ferroviário, da década de 40. A agremiação ficava na cidade Curitiba, estado do Paraná, surgiu no dia 12 de janeiro de 1930, na residência do ferroviário Ludovico Brandalise devido a cisão no Britânia Sport Club.

Fontes: Revista Sport Ilustrado – Wikipédia

 

O International Foot-Ball Club foi uma agremiação da cidade de Curitiba (PR). Fundado no dia 22 de Maio de 1912, por membros da sociedade curitibana no Jockey Club Paranaense e liderados por Joaquim Américo Guimarães.

Em 1912, Joaquim Américo alugou a Chácara dos Hauer com intenção de fazer ali um campo para o International jogar. No ano seguinte iniciou-se a construção do campo do International, nos arrabaldes da Baixada do Água Verde, sendo estes os detalhes para o apelido de Baixada ao estádio da Arena da Baixada.

Em 6 de setembro de 1914, o International inaugurou oficialmente a Baixada jogando contra o Flamengo. O time carioca ganhou por 7 a 1 e a partida contou com mais de 3 mil espectadores, o maior público registrado até então na cidade de Curitiba.

O clube utilizava camisa com listras verticais pretas e brancas, calção branco e meias brancas. Foi o primeiro campeão paranaense em 1915, e em 1917 e 1918 terminou como vice-Campeão Paranaense. No dia 15 de março de 1921, o International fez fusão com o Centro Hipico e passou a chamar Internacional Sport Club. Três anos depois (1924), o clube fundiu-se com o América Foot-Ball Club e formou o Atlético Paranaense.

 

Fonte: Wikipédia

 

Encontrado mais um escudo (1983) da SEP (Sociedade Esportiva Platinense), que é uma agremiação da cidade de Santo Antônio da Platina, no norte do Paraná. Sua fundação data de 25 de Maio de 1953, contudo sua estréia ocorreu em 1981 após abandono do futebol profissional do Clube Esportivo Agroceres, equipe que representava a cidade até então. Manda seus jogos no Estádio Municipal José Eleutério da Silva, com capacidade para 6 mil pessoas.

Apesar de ter sua fundação na década de 1950 somente aparece no cenário futebolístico na década de 1980. Nas décadas anteriores outras equipes com o codinome Platinense desfilaram pelos campeonatos promovidos pela Federação Paranaense de Futebol: Associação Atlética Platinense (1958); Clube Atlético Platinense (1963); União Platinense de Esportes (1967-1970). Além destas equipes outras representaram Santo Antonio da Platina no futebol mostrando que a cidade era um celeiro de craques.

Possui uma torcida apaixonada que acompanha a equipe em todos os jogos, ainda mais após o título da segunda divisão e as boas campanhas na elite paranaense, quando conseguiu dois quintos lugares na década de 1980.

Escudo de 1983

Jogou a Segunda Divisão de1981 a1985, quando conquista o título e garante vaga na primeira divisão. Na elite permanece de1986 a1993, sendo que ao final do ano pede licenciamento junto à federação. Após duas temporadas fora do futebol a equipe retorna em 1996 com nova roupagem. Trocou os tradicionais preto e vermelho pelo azul e verde da bandeira municipal.

Esta manobra visava uma maior aproximação ao poder público para que a equipe conseguisse apoio financeiro. De1996 a2003 aequipe começa fase de sobe e desce: 1996 joga a segunda divisão conseguindo voltar a elite paranaense; 1997, após 3 anos, joga a 1ª divisão, contudo sem apoio não faz boa campanha.

Em 1998 se ausenta de competições profissionais, retornando no ano seguinte na terceira divisão. 2000 joga a segunda; 2001 fica fora de competições novamente;2002 a terceira,2003 a segunda divisão, contudo, com problemas de caixa não termina o campeonato, abandonando a competição.

Tentaria novos retornos em 2005 (segunda divisão); 2008, 2011 e 2013 (terceira divisão). No ano de2013 aequipe foi assumida por um grupo de empresários de São Paulo, houve problemas na diretoria (existiam dois presidentes eleitos) acarretando no abandono da equipe após dois jogos. Contudo, o clube trabalha para voltar as competições profissionais e para o ano de 2015 há a possibilidade da equipe voltar, uma vez que há um projeto com grupo de investidores para pagar todas as dividas e organizar a categoria de base e time profissional.

 

Fontes: Arquivos pessoais, Jornais Folha de Londrina

 

Segue em primeira mão o primeiro escudo da Associação Desportiva Leônico de Salvador/BA. A equipe foi fundada em 03 de abril de 1940 por um grupo de funcionários da Carl Leoni & Co., por isso o nome da agremiação. Seu primeiro nome foi Leônico Futebol Clube.

Leônico Futebol Clube: vice-campeão da 2ª divisão de amadores

A mudança de nome ocorreu entre os anos de 1958/1959. Estreou no profissionalismo em 1960.

O fato mais importante da história do clube foi a conquista do campeonato baiano de 1966 após derrotar o Vitória em um jogo desempate.  Mesmo sem disputar o primeiro turno do Campeonato Baiano, o Leônico foi campeão do segundo; enfrentou o Vitória na final. Após uma vitória para cada, foi realizado um jogo-desempate decisivo na Fonte Nova, onde o Leônico bateu o adversário por 2×1 e sagrou-se campeão baiano. Ganhou aí o apelido de “Moleque Travesso”.

Escudo utilizado por muitos anos pela equipe

Novo escudo

Após 15 anos inativo a equipe voltou ao cenário futebolístico em 2007.

FONTES:

Livro “Leônico 50 anos” - Guiovaldo Veiga (1990)
http://pt.wikipedia.org/wiki/Associa%C3%A7%C3%A3o_Desportiva_Le%C3%B4nico
 
Escudo e uniforme do Leônico Futebol Clube desenhado por Sergio Mello.
 

Olá amigos, ainda estou a procura dessas equipes. São camisas a venda no ML, contudo o anúncio não se refere de onde são as equipes. Conto com a colaboração dos companheiros.

1 – ESPORTE CLUBE FERROVIÁRIO

 

 

 

 

 

 

 

 

 2- CLUBE DE FUTEBOL BARCELONA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

3 – ESPORTE CLUBE PARAÍSO DO ITAIM

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

4 – ESPORTE CLUBE UNIÃO SANTISTA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

5 – GUARANI FUTEBOL CLUBE

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

6 – CLUBE ATLÉTICO SÃO FRANCISCO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Contando com as pesquisas dos amigos Rodrigo Santana e Auriel de Almeida conseguimos juntar os pontos para desvendar um pouco a história do Sport Club Belford Roxo, cujo escudo é o formato de um ‘trevo de quatro folhas‘.

Foi uma agremiação do Município de Belford Roxo, localizado na Baixada Fluminense do Rio de Janeiro. O clube Alvianil do Rio d’Ouro foi fundado numa quinta-feira, do dia 25 de Julho de 1918, e, reorganizado numa quinta-feira do dia 15 de Maio de 1941. No ano seguinte, num domingo do 19 de abril de 1942, o clube inaugurou a sua sede localizada próximo a Estação do Rio d’Ouro.

Observação: durante a sua existência o S.C. Belford Roxo pertenceu a cidade de Nova Iguaçu, uma vez que Belford Roxo era apenas um distrito. O município só veio a se emancipar no dia 03 de Abril de 1990.

 

O S.C. Belford Roxo conquistou diversos títulos na antiga Liga Iguaçuana de Desportos (LID) como o Bicampeonato, de forma invicta, de 1942-43. O título foi tão comemorado que a diretoria do Alvianil do Rio d’Ouro marcou um amistoso com o poderoso Vasco da Gama.

Então, na tarde do domingo, no dia 05 de dezembro de 1943, fez o jogo da ‘entrega das faixas‘ com o Clube de Regatas Vasco da Gama. O clube Alvianil do Rio d’Ouro não decepcionou e acabou derrotado pela equipe de São Januário por 3 a 2.

 

O S.C. Belford Roxo jogou com a seguinte equipe: Zezé (Sidney); Milton e Servulo; Manteiga, China e Juca; Joaquim, Zé Luiz, Dide, Laerte e Domingos.

O  Alvianil do Rio d’Ouro disputou diversos amistosos contra clubes profissionais como, por exemplo, o Bonsucesso F.C., no domingo, no dia 26 de outubro de 1941, em festejos ao seu 23º aniversário, com vitória do Bonsuça pelo placar de 3 a 2.

A agremiação existiu até o final da década de 70, quando se fundiu, dando origem ao Belford Roxo Country Clube no domingo, do dia 07 de setembro de  1980. Este clube existe até os dias atuais, tendo a sua sede localizada na Rua Dagmar, 230, no Bairro da Vila Dagmar, em Belford Roxo (RJ).

 

Fontes: Jornal ‘A Noite’ – Site do Belford Roxo C.C. (http://belfordroxocountryclube.com.br/)

 

A Associação Boquinhense de Desportos, ou simplesmenteABD é uma agremiação do Município de Boquim (SE). O ‘Verdão do Sul’ foi Fundado no dia 08 de Outubro de 1965, tendo a sua Sede localizado na Avenida José Martins de Araújo, 01, Conjunto Cecília da Estação, Centro – Boquim.

A equipe manda os seus jogos no Estádio Municipal João Trindade Filho, o ‘Trindadão’, com capacidade para 5 mil pessoas. O ABD disputou o seu primeiro Campeonato Sergipano de Futebol da Série A2 no ano de 1997, ficando em sétimo lugar, sendo que no ano de 2010, conseguiu sua melhor campanha terminando em quarto lugar.

‘Verdão do Sul’ participou dos campeonatos sergipanos entre os anos de 1997, e de 2009 á 2012, na Segundona.  A equipe nunca participou da 1º divisão do estadual, mas, isso pode mudar! Afinal, o Boquinhense lidera o Campeonato Sergipano da Série A-2 (Segunda Divisão) de 2014 com 11 pontos (três vitórias, dois empates e apenas uma derrota; marcando seis gols e sofrendo três), o mesmo número de pontos do Boca Junior, mas leva a vantagem no saldo de gols: três a dois.

Restando quatro rodadas para o fim, o Boquinhense só depende de si para conquistar o inédito acesso, já que o campeão e vice garantem um lugar na elite do futebol sergipano de 2015.

 

Fontes: Wikipédia – Federação Sergipana de Futebol (FSF)

 Foto: Cleibson Ferreira

 

 

Após duas décadas longe dos gramados, o Nacional Futebol Clube, do município de Pombal (PB), está de volta. Fundado no dia 12 de junho de 1988 e com Sede na Rua Jerônimo Rosado, 410, no centro de Pombal. A agremiação Alviverde pombalense se profissionalizou três anos depois (1991). O Nacional disputará o Campeonato Paraibano da Série B pela quarta vez: 1992, 1993, 1994 e agora em 2014.

O Nacional de Pombal manda os seus jogos no Estádio Municipal Francisco Pereira Vieira, Pereirão, com capacidade para 5 mil pessoas. Nos jogos realizados nos seus domínios, o Nacional conta com um excelente público que praticamente lota as dependências do Pereirão.

 

Com uma população de 32.110 habitantes (segundo o IBGE de 2010), Pombal fica a 372 km de distância da capital paraibana. Abaixo uma foto recente do Nacional (posado).

História  do Nacional de Pombal

Tive o prazer de conversar com o presidente e fundador do Nacional Futebol Clube, Romero Freitas que falou um pouco da história do clube pombalense!

Nome, Fundação e escudo

“o nome e o escudo surgiu quase do nada o time voltou agora e eu deixei tudo como era antes sou conservador demais o time surgiu num domingo (12 de junho de 1988) de manhã, após uma reunião para disputar o campeonato citadino. Na época só tínhamos seis jogadores ai juntamos três equipes da região e formamos o Nacional. À tarde fomos a campo e vencemos por 1 x 0 a equipe do Constituinte, que era o time da cidade da época”.

O pioneiro no futebol profissional da cidade

“A partir daí o Nacional virou time grande da região, conquistando cinco títulos. Depois se tornou o primeiro time da historia de Pombal a se profissionalizar, participando de quatro segundas divisões da Paraíba, onde chegamos perto de subir no primeiro ano mas esse ano foi fantástico”.

Relação estreita com o clube

‘Sou grato ao Nacional, onde atuei e depois fui presidente e agora tomo conta dele como meu é uma das minhas grandes paixões. O meu filho de seis anos também já é um apaixonado pelo time”.

Um Debutante com suor, luta e lágrimas

“No primeiro ano em que estreamos (em 1992) a Federação Paraibana de Futebol criou a Segunda Divisão, que até então não existia. Na época o presidente da entidade mandou convites para várias equipes. O convite que nos foi dado, aceitamos. Porém, sabíamos que precisávamos resolver algumas pendengas, a principal era que não tínhamos um estádio”

“A guerra política naquela época era grande! Tínhamos um campo de terra batida sem segurança nem alambrado e nem vestiário e o prefeito queria emolir o estádio que só tinha as paredes. Mas não desanimei e corri atrás. Falei com amigos e políticos e tirei dinheiro do meu bolso para reformamos o estádio e deixá-lo em condições”.

Estádio foi inaugurado meia-hora antes do time estrear

“Montamos o time e estreamos em casa em 1992 contra o Sport de Teixeira e vencemos por 2 x 0. O fato engraçado deste jogo foi que a reforma do estádio terminou 30 minutos antes do jogo foi uma loucura o alambrado foi finalizado quando o arbitro entrou em campo”.

Bateu na trave!

“Disputamos seis jogos no primeiro ano e só perdemos dois jogos, justamente para que dois times que conseguiram o acesso para a Primeira Divisão. Em casa éramos. O time daquele ano foi o melhor de todos. Tínhamos jogadores de nomes na Paraíba, inclusive, que já foram campeões paraibanos. as adversidades eram muitas como  a falta de transporte, segurança da arbitragens, que só favorecia time da casa, comidas com produtos pra adoecer os times que vinha de fora. Mesmo com tudo isso,  terminamos em terceiro lugar a dois pontos atrás do primeiro colocado”.

Fontes e Fotos: Wikipédia – Página do clube no Facebook – Romero Freitas

 

O Milionários Futebol Clube da Capital foi fundado no ano de 1964, por João Mendes Toledo, na época porteiro da emissora TV Bandeirantes.

Após seu falecimento, o time passou a ser comandado por Marco Antonio Rodrigues, irmão do zagueiro Zé Maria (ex-Corinthians), que havia atuado por diversas equipes, tais como Corinthians, Paissandu, Noroeste, Comercial de Ribeirão Preto, Internacional de Limeira e Araçatuba.

Segundo informações trazidas pelo blog, no ano de 2012, o time era formado por cerca de oitenta ex-jogadores de futebol, os quais realizavam partidas por todo o Brasil.

Chicão, Rivelino e Zé Maria também atuaram pelo Milionários FC

 

Escudo digitalizado por Virginio Saldanha

Uniforme desenhado por Sérgio Mello

Origem da pesquisa: foto da camisa do time, postada por Rodrigo Santana

Fonte: http://milionariosfutebolclube.blogspot.com.br/

 

 

 

O Fluminense Atlético Clube, clube santista de grande prestígio, foi fundado em 04 de setembro de 1938 por José Maria Cunha e Hugo Torres. Chamado de “Tricolor do Embaré “, sempre teve em seu quadro associativo gente com muita garra, vontade de vencer e principalmente muito amor ao clube.

Em 1970, construiu duas quadras de tamboréu de saibro no bairro do Chico de Paula. Em 1973, utilizou a quadra do Enseada Praia Clube, na Av. Epitácio Pessoa próximo ao canal 5.

Texto incluído na seção Campo Neutro do semanário santista Boqueirão News, edição de 9 a 15 de setembro de 2006.

“O Fluminense Atlético Clube, mais conhecido como o Tricolor do Embaré, foi fundado em 04.09.1938, por oito associados, com a finalidade de congregar os moradores do bairro. Teve o seu início em um pequeno armazém de “secos e molhados” que se situava na esquina da Rua Osvaldo Cócrane com Av. Epitácio Pessoa, estabelecimento pertencente ao sr. José Rodrigues Meleiro, que com a sua visão educadora, ao perceber que diversos jovens do bairro estavam desgarrados de atividades esportivas, sugeriu que se agrupassem esportivamente.

Foi inicialmente fundado como Juvenil Fluminense, time de futebol de praia, rendendo homenagem ao campeão carioca que havia visitado a cidade. Sua primeira sede era na mesma esquina, no quintal do sr. Blanco, onde foi improvisada uma quadra de vôlei e guarda de material do clube. Posteriormente, em 1939, já com a denominação de Fluminense Atlético Clube, o sr. Vergara cedeu outro terreno maior, na Rua Proost de Souza, sendo construída quadra de vôlei, basquete e bocha. Em 1942, a barraca de praia foi inaugurada, com o escopo de unir os familiares dos associados, não se esquecendo que o Fluminense já era um esquadrão futebolístico temido por seus adversários, possuindo, também, time de voleibol amador sendo campeão da cidade diversas vezes.

Por volta de 1949, quando o único esporte genuinamente santista – o tamboréu – estava em franca atividade pelas praias santistas, começou a montar a sua equipe vitoriosa. Não se deve esquecer que o Fluminense é o nº 2 no registro de filiação da Liga Santista da modalidade, obtendo diversos títulos regionais e estaduais.

O primeiro deles foi em 1967 – Torneio Popular – tendo a dupla Délcio e Mario Ramalho como vencedores. Teve equipes memoráveis que contavam com atletas tais como: Rivaldo, Délcio, Valter Rocha, Gilberto, Meleiro, Clodoaldo, Clodinho, Gércio, Rubens Sérgio, Ratinho, Lisboa e outros fantásticos jogadores de tamboréu. Possui times de infantil, juvenil, aspirantes, principal, veteranos e veteraníssimos, sendo certo que todas as categorias conquistaram troféus e medalhas expostas nas dependências do clube, patrimônio inimaginável.

Uma das maiores conquistas do Fluminense foi a compra da atual sede, quando o presidente do clube – Orlando Rodrigues Dias – em setembro de 1970, iniciou uma verdadeira cruzada para a aquisição da sede atual, que era alugada. Com esforço de todos os associados, que participaram com assinatura de “livro de ouro“, rifas, bingos, comprou o imóvel da Rua Osvaldo Cócrane, 147 – Embaré, constituído de sobrado de forma arquitetônica tradicional, tendo na sua parte inferior salão de jogos, secretaria, salão de festas, cantina, exposição de troféus e flâmulas (…). A parte superior está locada para o Lions Clube, um parceiro do clube, onde são realizadas reuniões, chás beneficentes e promoções de cunho assistencial e social.

O Fluminense A. Clube se reveste no congraçamento de diversos tipos de profissionais liberais, aposentados e trabalhadores que se congregam em torno de uma existência social e participação esportiva, tão carente na vida cotidiana atual (…) O clube atualmente possui parceria com o Bingo Gonzaga, que nos moldes do fomento ao esporte, caminha lado a lado, dando respaldo financeiro de suma importância”.

(*) Alfredo Siqueira Costa é advogado e presidente do Fluminense AC

Fonte: Novo Milênio Santos - Dr. Alfredo Siqueira – Memórias Esportivas de Santos.

ARTE DO ESCUDO SÉRGIO MELLO

FONTE DO ARTIGO:

http://www.giginarede.com.br/varzea/fluminense.asp

 

 

Contando com a preciosa colaboração do amigo, radialista e monitor da prefeitura de Alenquer, Gil Oliveira… Resgatamos mais uma agremiação. Trata-se do Clube Atlético Alenquerense do Município de Alenquer (PA). Fundado num sábado do dia 15 de Agosto de 1981, a sua sede fica localizada na Rua Paes de Carvalho, 1.070 – Centro – Alenquer (PA).

O Time posado de 1987

Por quase duas décadas, o Alenquerense participou do campeonato citadino, conquistando diversos títulos. As boas campanhas motivaram os dirigentes e a cidade em buscar alçar voos maiores.

Com isso, o Alenquerense se aventurou no futebol profissional no Campeonato Paraense de 1997. Contudo, na sua estreia (no dia 15 de junho), o resultado não foi dos melhores: 6 a 0, fora de casa, contra o São Francisco F.C., de Santarém (que acabaria se sagrando campeão naquele ano).

Após a peleja o clube acabou se retirando do certame. No entanto, o Clube Atlético Alenquerense ainda existe e segue disputando as competições do município e faturando títulos e com a promessa de um dia retornar a esfera profissional.

 

VOCÊ SABIA ?

Localizado a 701 km da capital Belém, Alenquer possui uma população de 54.353 habitantes. A pequena cidade do interior paraense conta com muitas belezas naturais.

Dentre elas, destacam-se as cachoeiras do Vale do Paraíso (Véu de Noiva, de 25 metros; Preciosa, de 35 metros; e Cachoeira Paraíso, de 12 metros).

Esta última, por conter infraestrutura para atendimento turístico, é muito visitada pela população e por turistas que lá visitam. Alenquer também conta com uma formação rochosa erodida pelo vento, que esculpiu gigantescas figuras, onde povos primitivos fizeram inscrições e desenhos até hoje não decifrados.

É a Cidade dos Deuses, que fica a 45 km do centro da cidade. Alenquer também é famosa pela hospitalidade de seu povo. A festa de Santo Antônio, no mês de junho, é uma grande atração na cidade. Nos 13 dias (de 1º a 13 de de junho) da festa alenquerense, há grande número de visitantes na cidade.

 

 

Como chegar

Para chegar em Alenquer deve-se pegar uma embarcação em Santarém. A duração da viagem depende do tipo de embarcação escolhida:

- lancha rápida: a viagem demora duas horas e meia e sai em dois horários: às 6 horas e 30 minutos e às 16 horas;

- barco: demora seis horas e sai às 21 horas horas e pode-se pousar no barco (leve sua rede).

Há a opção aérea, através de aeronaves de pequeno tamanho (táxi aéreo). A duração da viagem é de aproximadamente vinte minutos. Na época seca do ano também é possível chegar a Alenquer por estrada de terra, mesmo em carros esportivos comuns, pelos municípios de Prainha ou Monte Alegre.

 

Fontes e Foto: Rsssf Brasil /  Wikipedia / Gil Oliveira  

 

Pesquisando o Jornal O Estado do Paraná, o amigo e membro Rodrigo Santana ‘garimpou’ um time desconhecido até então. Trata-se do Clube Athletico Estudantes do Paraná foi uma agremiação da cidade de Curitiba (PR). Fundado em 1936, o Alvinegro Estudantil realizou diversas excursões pelo interior do estado paranaense, enfrentando as equipes profissionais desses municípios.

 

Olá amigos, em minhas andanças pela net me deparei com escudo inédito do falecido CASCAVEL ESPORTE CLUBE, campeão paranaense de 1980. O interessante é que possuo um livro sobre a história do futebol profissional de Cascavel e o mesmo não tem esse escudo. Compartilho com os amigos.

Peço ajuda de alguém para redesenhar o escudo.

 

 

Olá pessoal, eu em minhas andanças pela net me deparei com a seguinte foto do Comercial de Catalão:

Time catalano do Comercial Futebol Clube que disputou o campeonato goiano da 2ª Divisão de Profissionais em 1992. Da esquerda pra direita: (em pé) Pedro Garrincha (técnico), Gervásio, Jáder, Ronaldo, Melado, Beti e Paulinho. Marco Aurélio (supervisor).
(agachados) Batatinha, Dário, Fião, Gilbertinho, Lota e o massagista Francisco. Fonte: http://nossocatalao.blogspot.com.br/2010/07/comercial-futebol-clube.html

Contudo eu conhecia apenas o escudo verde:

E agora, verde ou vermelho?

 

Procurando por alguma informação na net me deparei com o seguinte chaveiro… Um indicio que as cores eram verde/branco…

E agora “José”?

 

Olá amigos, alguém sabe me dizer qual escudo é o correto? O primeiro foi publicado nos almanaques do futebol paulista de 2000 e 2001, o segundo no almanaque de 2002.

 

Versão almanaque 200 e 2001

Versão almanaque 2002

 

O Cascavel Clube Recreativo retornou ao futebol profissional em 2014 (jogará a 3ª divisão) e assim como fez o F.C. Cascavel em 2013 também trocou de escudo. Segue abaixo os escudos que a equipe irá estampar em suas camisas. O primeiro é o escudo oficial da equipe, o segundo trata-se de uma versão comemorativa em homenagem ao falecido campeão paranaense de 1980, o Cascavel E.C.

 

Escudo oficial

Escudo comemorativo

 

Na data de ontem foi anunciado a mais “nova” equipe de futebol do Paraná: trata-se do Apucarana Sports, fruto da fusão de Cincão Esporte Clube da cidade de Londrina e do Roma Esporte de Apucarana. A equipe vai jogar a segunda divisão paranaense na vaga do Cincão (CNPJ) e o Roma vai pedir licença junto a federação. Segue o escudo da nova equipe.

Fonte:

http://redacaoemcampo.com/2014/05/26/roma-apucarana-e-cincao-anunciam-fusao-e-surge-o-apucarana-sports/

 

Para matar a saudade do blog trago a vocês, direto do livro “Almanaque do futebol Paulista – 2001″ dos nossos amigos Jorge Farah e Rodolfo Kussarev o Castilho A.C.

NOME: CASTILHO ATLÉTICO CLUBE
FUNDAÇÃO: 1966
SITUAÇÃO: EXTINTO
CIDADE: CASTILHO/SP
ESTÁDIO: MUNICIPAL VALDOMIRO MOREIRA AGUIAR
PARTICIPAÇÃO EM ESTADUAIS:
1968 – 4ª DIVISÃO
 
FONTE:
 “Almanaque do futebol Paulista – 2001″ – Jorge Farah e Rodolfo Kussarev
 

O Escadão Futebol Clube é um time do distrito de Cangaíba, zona leste de São Paulo. Foi fundado em 27 de julho de 2005. Suas cores são o verde e o branco.

 

Encontrei um Escadão F.C. de Vila Rosa que participou da Copa Kaiser 2007. Seria  a mesma equipe?

 

 

Olá amigos,

Ano passado publiquei o artigo abaixo e infelizmente não obtive uma resposta. Estou republicando o mesmo acrescendo mais uma foto. Por favor, me ajudem…

E para completar, também encontrei o escudo do Montes Claros Esporte Clube LTDA…

Aguardo comentários…

 

Artigo original em 15/01/2013

Estava pesquisando e me deparei com dois escudos do Montes Claros com anos de fundação diferentes:

 

Alguém sabe me explicar?

 

Att.

 

Com informações de Renato Sátiro e com desenho de Virgínio Saldanha.

O Floresta Esporte Clube, foi uma tradicional equipe de futebol amador do Ceará, sediado no humilde bairro cearense, a Vila Manoel Sátiro, em Fortaleza sendo fundado por Felipe de Lima Santiago em 09/11/1954.

Primeiro escudo.

 

Fonte:

https://www.facebook.com/memoriafutebol

 

Olá amigos,

Estou catalogando os times amadores que participaram da Taça Brahma que foi realizada em 2005 e 2007 .  A partir de 2009 se juntou ao Campeonato Paulista Amador.

Alguém possui lista com nomes de participantes de cada ano?

 

2005 – 512 times participantes

2007 – 384 participantes

2009 – 128 participantes

 

Conto com a ajuda dos amigos mais uma vez.

 

NOME: ASSOCIAÇÃO ATLÉTICA GUAREIENSE
FUNDAÇÃO: 1939
SITUAÇÃO: EXTINTO
ENDEREÇO: PC CEL ANIBAL CASTANHO 317 – CEP 18250-000
CIDADE: GUAREÍ/SP
ESTÁDIO: MUNICIPAL  HIDERALDO NOLASCO DE OLIVEIRA
 

EQUIPE NA DÉCADA DE 1970

Crédito do desenho do escudo para Virgínio Saldanha.

 

NOME: ASSOCIAÇÃO ATLÉTICA NOVA ODESSA
FUNDAÇÃO: 07/07/1978
SITUAÇÃO: EXTINTO
ENDEREÇO: RUA ARISTEU VALENTE 370 – CEP 13460-000
CIDADE: NOVA ODESSA/SP
ESTÁDIO: MUNICIPAL NATAL GAZZETTA (CAMPO DO PROGRESSO)
TÍTULOS: CAMPEÃO AMADOR 1980
 

EQUIPE CAMPEÃO 1980

FONTES:

http://br.w393.com/ASSOCIACAO+ATLETICA+NOVA+ODESSA+Rever/3393962

http://wooki.com.br/w/cnpj/Associacao%20Atletica%20Nova%20Odessa/cD2xdtaJty3Bcg8/ilWrPtsloh

http://www.jusbrasil.com.br/diarios/4807689/pg-31-ineditoriais-diario-oficial-do-estado-de-sao-paulo-dosp-de-23-01-1979

 

OBS: PEÇO DESCULPAS, MAS EU NÃO LOCALIZEI A FONTE DA FOTO. EU A SALVEI DA INTERNET A UM TEMPO ATRÁS E NÃO GUARDEI O LINK.

 

Olá amigos, alguém possui o escudo do Laranjeiras Esporte Clube em resolução melhor? Ou alguém pode/consegue redesenhar o mesmo?

 

Desde já agradeço.

 

Olá amigos, mais uma vez preciso do conhecimento de vocês.

Atualizando meu banco de dados do Estado de Sergipe em deparei com dois Boca Junior, que aparentemente seria a mesma equipe. Contudo achei escudos com datas de fundação diferentes:

 

Escudo atual da equipe que tem sede em Estância e que jogou o estadual da primeira divisão em 2013, sendo rebaixada.

 

Escudo antigo, quando a mesma tinha sede em Cristinápolis.

Escudo encontrado com data diferente…

 

 

Foto do escudo na camisa feita pelo site jogos perdidos em 2008…

 

Alguém sabe me explicar?

 

Após comprar o Guia 2014 resolvi finalmente mandar um e-mail para a placar. O mesmo segue abaixo para conhecimento dos amigos.

Olá amigos da Placar,

Este e-mail tem por objetivo possibilitar melhorias e reflexões a respeito do guia dos estaduais que é publicado desde 2000. Antes de mais nada quero dizer que sou leitor da revista desde 1993, ou seja, são mais de 20 anos. Acompanhei altos e baixos da revista e confesso que a edição mensal não tem me agradado tanto. Sou assinante da mesma e fico na esperança de dias melhores, de idéias novas, e quem sabe uma parte de cada revista reservada aos times pequenos deste nosso Brasil.

Bom, quero falar especificamente a respeito do Guia de 2014. Todos os anos, quando compro o guia fico na vontade de escrever a vocês. mas esse ano decidi não deixar passar. Vocês tem cometidos erros, que ao meu ver, são primários. Uma publicação como a Placar não pode cometer erros tão tolos. Parece que falta atenção das pessoas envolvidas, desprezo pelos nossos campeonatos Estaduais. Como faço todos os anos, após ler a revista fiz uma lista com os erros e os passarei a vocês. Espero que vocês leiam e analisem e repensem o guia.

Os erros serão colocados por ordem de páginas:

Pág. 06 - Nesta página vocês escrevem que no Tocantins não houve rebaixamento, contudo houve sim. Tocantins Futebol Clube (Palmas) foi rebaixado e quem subiu foi o Tocantins Esporte Clube (Miracema). Na verdade o campeonato piauiense é que não teve rebaixamento, pois lá não existe segunda divisão, assim como Amapá e Roraima.

Pág. 59 - Nos participantes do campeonato mineiro os escudos de Guarani (Divinópolis), Nacional (Trocou de casa e de cores) e Minas Boca estão errados.

Pág. 63 - Campeonato Baiano. A fundação da Catuense está errada. A data correta é 07/11/2001. A data publicada é referente a extinta Associação Desportiva Catuense.

Pág. 67 - Campeonato Paranaense – Os escudos de Maringá F.C., Prudentópolis F.C. e J.Malucelli estão errados.

Pág. 71 - Campeonato Pernambucano – O escudo do Vitória está errado.

Pág. 73 - Campeonato Cearense – O escudo do Itapipoca está errado.

Pág. 80 - Campeonato Alagoano – A data de fundação do Comercial está errada. Quem desistiu do campeonato foi o A.A. Santa Rita. O Corinthians Alagoano vai mandar seus jogos em Boca da Mata e alterou seu nome para S.C. Santa Rita.

Pág. 82 - Campeonato Brasiliense – O Unaí E.C. trocou de cidade e de nome. Foi para Paracatu e irá se chamar Paracatu F.C.

Pág. 83 - Campeonato Capixaba – A mais de duas temporadas o Botafogo de Jaguaré utiliza o nome Conilon. Escudo e ficha errados.

Pág. 88 - Campeonato Paraibano – Equipes de Patos (Esporte e Nacional) desistiram do campeonato.

Pág. 89 - Campeonato Piauiense – A S.E. Picos não foi rebaixada, mas na verdade desistiu do campeonato.

Pág. 90 - Campeonato Tocantinense – O Tocantins Futebol Clube (Palmas) foi rebaixado. Quem vai jogar o campeonato é o Tocantins Esporte Clube (Miracema) campeão da segunda divisão.

Pág. 92 - Campeonato Acriano – O escudo do campeão Plácido de Castro está errado.

Pág. 95 - Copo Nordeste – O escudo do confiança-SE está errado.

Erros nas tabelas:

- Copa do Nordeste - Escudo do Confiança-SE errado.

- Campeonato Paranaense - Escudo do Maringá F.C. errado.

- Campeonato Mineiro - Escudos de Minas Boca e Nacional errados.

Acompanho estes tipos de erros todos os anos.

Algumas dicas:

- Aumentar o número de páginas da edição: Poderiam fazer tabelas melhores com possibilidade de preenchimento das fases seguintes. Não há a necessidade de ser uma revista de 200 páginas como o guia do brasileirão, mas 20 páginas a mais seria bacana para deixar a revista mais interessante. Não estou pedindo fotos de jogadores, mas sim mais atenção aos demais campeonatos.

- Espero que juntamente com o guia da Libertadores vocês disponibilizem a tabela da Copa do Brasil.

- Guia do Brasileirão – Tabelas e escudos das equipes da Série C e D.

- Guia dos Europeus – Disponibilizar quadro para marcar a pontuação dos campeonatos.

- Edições dos campeões – Posters de meia página é horrível. Campeões de Tocantins, Roraima, Rondônia, Piaui, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Amapá e Acre merecem uma página cada. Tenho saudades das antigas edições dos campeões que vinham um resumo da campanha de cada campeão (1990 – 1994).

- Edições mensais – Que tal dar espaço aos times pequenos de todo o país? publiquem reportagens das dificuldades enfrentadas por federações em todo o Brasil. Publiquem reportagem contando quais foram os campeões de todos os torneios pelo país: 2ª, 3ª, 4ª divisões e copas estaduais. Que tal mostrarem a situação dos estádios, dos times, etc… Há muito o que se escrever e vocês só sabem falar do eixo sul-sudeste e de vez em quando nordeste. Norte nem pensar…

Espero que vejam as correções e sugestões com bons olhos.

Fico a disposição.

Rodrigo Santana de Oliveira

 

No dia 4 de julho de 1953, foi realizada em São Vicente uma assembléia de que participaram vários esportistas locais com o objetivo de ser dada estruturação a um novo grêmio que surgiria a partir daquele instante, usando o nome de FLAMENGO FUTEBOL CLUBE.

Dessa reunião participaram os senhores: Carlos José Borstnez, Saturnino Herculano dos Santos, Carlos Lincoln Palazzi, Alberto Ferrarini, Erasmo Rodrigues, Sebastião de Oliveira, Rubens Sales Borstnez, Paulo Borstnez, Antonio Gonçalves e outros, que se tornaram fundadores da nova agremiação.

Filiado à Liga Vicentina de Futebol Amador e à Federação Paulista de Futebol, o Flamengo F.C disputou o Campeonato pela 2ª Divisão de Amadores. Por esse certame classificou-se em honroso 3º. lugar, em 1954, a um ponto apenas do segundo colocado.

Diretoria: Presidente de Honra, Vereador Oswaldo Toschi; Presidente, Carlos José Borstnez; 1º. Vice-Presidente, Paulo Borstnez; 2º. Vice-Presidente, Domingos Conte; Secretário, Miguel Alonso Cortez; 2º. Secretário, Francisco Lourenço dos Santos; 1º. Tesoureiro, Alberto Ferrarini; Diretor Geral de Esportes, Sebastião de Oliveira; 1º. Diretor Esportivo, Lauro José Borstnez.

Conselho Deliberativo: Presidente, Antonio Diogo.

FONTE:

http://www.giginarede.com.br/varzea/flamengo_sv.asp

 

 

Esse post vai para nosso amigo Rosélio.

O Flamengo Futebol Clube, mais conhecido na várzea como Flamenguinho do Asa Branca, foi fundado em 1º. de janeiro de 1954, por amigos que moravam na Rua Pedro Américo, no bairro do Campo grande, Canal 2.

Costumavam jogar sempre no campo do adversário, fazendo excursões de trem para jogos amistosos em diversas cidades do litoral.

Em suas equipes passaram diversos jogadores que se tornaram profissionais, sendo que o mais conhecido foi Wilson Gomes, o popular Samarone.

Colaborador: Dilmar Castilho

FONTE:

http://www.giginarede.com.br/varzea/flamengo.asp

 

Segue o novo escudo do antigo Audax SP, agora Grêmio Osasco Audax.

FONTE:

https://www.facebook.com/AudaxSP

 

Olá pessoal, estou organizando minhas coisas e me deparei com a tabela do campeonato paulista de 1987 – segunda divisão (imagens abaixo). Contudo não consegui localizar em qual edição a mesma veio. Alguns dos colegas saberia em qual revista a mesma foi vinculada?

Conto com a ajuda dos amigos…

 

Mais um episódio do destruidor de mitos: MOTO CLUBE DE RONDÔNIA e MOTO ESPORTE CLUBE. O primeiro é de 1952 e o segundo de 2006. utilizam escudos parecidíssimos…

MOTO CLUBE – CNPJ 05.918.008/0001-55

NOME: Moto Clube
FUNDAÇÃO: 13/05/1952
SITUAÇÃO: O CNPJ ainda está ativo, contudo não sei se realmente existe.
TÍTULOS: 
- Campeão Rondoniense 1ª Divisão 10 vezes (1954, 1968, 1969, 1971, 1972, 1975, 1976, 1977, 1980 e 1981).
- Campeão do Torneio Integração da Amazônia 2 vezes (1977 e 1978).

 

Cartão CNPJ

 

MOTO ESPORTE CLUBE – CNPJ 07.959.692/0001-49

NOME: Moto Esporte Clube
FUNDAÇÃO: 27/03/2006
SITUAÇÃO: 1ª Divisão Estadual.
TÍTULOS: 
- Campeão Rondoniense – 2ª Divisão de 2009.
 

Cartão CNPJ

FONTES:

Revista Placar Guias de estaduais 2010-2013
Site da Receita Federal
Artigo do Ielo - http://cacellain.com.br/blog/?p=12833
http://www.futeboldonorte.com/times_detalhes.php?id=6&uf=Rond%C3%B4nia&pag=times_est&fk=8
http://pt.wikipedia.org/wiki/Moto_Esporte_Clube#T.C3.ADtulos
 

Olá pessoal, entramos em 2014, o ano da Copa no Brasil. Já tivemos N problemas para que essa Copa se realize, atrasos, superfaturamentos, acidentes, manifestações, etc… Contudo o evento vai ocorrer, querendo ou não.

Mas quero perguntar: E depois que tudo acabar em 13 de julho, como vai ser? Possuímos no mínimo 04 arenas que não sobreviverão somente com o futebol local.

Faço esse questionamento após ler a matéria do UOL intitulada “Vai virar mico: Governo do AM ainda não sabe o que fazer com Arena da Amazônia após a Copa”. Além do Amazonas, na minha opinião, mais três Estados terão problemas para manter suas arenas após a Copa: Distrito Federal; Mato Grosso; e Rio Grande do Norte. O que fazer com elas para as mesmas serem rentáveis?

O Maracanã  já sabemos que já deu um prejuízo enorme: obra orçada em 1,192 bilhões enquanto o valor da concessão será de apenas 181,5 milhões, a serem pagos em 33 parcelas, uma por ano, para uso de 35 anos, ou seja 1 bilhão de prejuízo. Sinceramente não entendo essa matemática…

Voltando ao foco do artigo, o que deverá ser feito para que as arenas não tornem-se “elefantes brancos” (se isso é possível)?

Minha sugestão para Amazonas e Distrito Federal: O futebol amazonense e Candango, a curto prazo, não conseguirá preencher as arquibancadas em seus eventos. Contudo, espero que o gramado seja conservado para que as equipes joguem lá.

Os times cariocas possuem grande torcida no norte do país e na capital federal, então  façam com que elas mandam um jogo por mês lá no brasileirão, seriam no mínimo dois jogos por mês no estádio… Imaginem um Fla x Flu em Manaus; ou um Flamengo x Botafogo… Também poderá ser utilizados em jogos de grande repercussão nacional, tipo Flamengo x Corinthians; Corinthians x Palmeiras; Corinthians x São Paulo. Essas equipes e as pesquisas dizem que elas possuem enormes torcidas, vamos usar isso a favor do futebol…

Por favor, vamos opinar. Já que os “governantes” não pensam em nada, vamos “ajudá-los”.

FONTES:

http://globoesporte.globo.com/futebol/copa-das-confederacoes/noticia/2013/06/contrato-e-assinado-e-concessao-do-maracana-ja-aparece-no-diario-oficial.html

http://copadomundo.uol.com.br/noticias/redacao/2014/01/02/governo-do-am-ainda-nao-sabe-o-que-fazer-com-arena-da-amazonia-apos-a-copa.htm?cmpid=cfb-esporte

http://www.estadao.com.br/noticias/esportes,custo-do-maracana-fica-mais-caro-e-chega-a-r-1192-bi,1056174,0.htm

 

Olá pessoal, espero que as comemorações de ano novo tenham sido boas. Para iniciar o ano bem, estava eu foleando algumas revistas como me deparei com o Brasília F.C. e a data 1975 no escudo aí me perguntei “será que realmente só houve a mudança de esporte clube para futebol clube mesmo?”. E como era de esperar, na verdade não: BRASÍLIA ESPORTE CLUBE é uma coisa e BRASÍLIA FUTEBOL CLUBE é outra. Segue abaixo:

BRASÍLIA ESPORTE CLUBE – CNPJ 00.419.838/0001-14

NOME: Brasília Esporte Clube
FUNDAÇÃO: 02/06/1975
SITUAÇÃO: Extinto
TÍTULOS: 08 Campeonatos Brasiliense da 1ª Divisão (1976, 1977, 1978, 1980, 1982, 1983, 1984 e 1987)
OBS: No fim de 1999 deu lugar ao BRASÍLIA FUTEBOL CLUBE.

Outra versão do escudo

Cartão CNPJ

Certidão de Baixa

BRASÍLIA FUTEBOL CLUBE – CNPJ 03.565.898/0001-33

NOME: Brasília Futebol Clube
FUNDAÇÃO: 08/11/1999
SITUAÇÃO: 1ª Divisão Brasiliense
TÍTULOS: 02 Campeonatos Brasiliense da 2ª Divisão (2001 e 2008)
OBS: O 1975 no escudo faz referência ao ano de fundação do Brasília E.C.
 
Em 1999,  comandado pelo médico veterinário aposentado Ênio Marques, um grupo de oito sócios fundou a empresa Brasília Promoções e Participações Desportivas S/A e comprou, por preço simbólico, o departamento de futebol do Brasília Esporte Clube mudando seu nome para Brasília Futebol Clube passando a deter os direitos sobre a marca Brasília para clube de futebol. Entre outros pontos, queriam fazer intercâmbio com clubes brasileiros e estrangeiros e a construção de um centro de treinamento atrás do Mané Garrincha. As cores tradicionais vermelha e branca foram trocadas pelo verde, amarelo e azul, para ter uma identidade maior com o Brasil. Em 2000 o clube passou a treinar na UnB. Toda essa estrutura deixou o clube com uma folha de pagamento em torno de R$ 50 mil por mês. Para segurar um folha tão alta, os dirigentes contavam com o acerto de parcerias, o que não aconteceu. Com uma receita baseada apenas na cota de cerca de R$ 10 mil mensais repassados pela FM, fruto de um convênio com o GDF, os planos não deram certo .O clube acabou tendo dívidas com a UnB, jogadores e comissão técnica. Em 2001, a situação piorou. O clube disputou o estadual com uma equipe modesta e rebaixou.
Assim, pela primeira vez o Brasília disputava a Segunda Divisão Estadual. Transformado em clube-empresa em dezembro de 1999, sob a responsabilidade de oito sócios, estava praticamente abandonado. Com a corda no pescoço, os cartolas resolveram cortar despesas. O clube passou a ser um time de aluguel, com toda a estrutura bancada pelo Gama. O elenco na Segunda Divisão foi formado por juniores do Gama, em preparação para a Copa São Paulo de Futebol Junior no ano 2002. O presidente do Gama Wagner Marques, ex-presidente do próprio Brasíia assumiu os custos e inclusive trocou as cores do clube. Sumiram o azul e amarelo e ressurgiram o vermelho e o branco do Brasília dos tempos aúreos. A parceria surtiu efeito e o clube conseguiu reerguer-se e conquistar a Segunda Divisão estadual em 2001 pra cima do CFZ, eliminando impiedosamente nas semifinais o Ceilandense.

Mas as coisas não mudaram muito. Em 2002 o time voltou ao campeonato local, mas acabou por fazer novamente uma campanha muito fraca, ficando na lanterna da competição.
Graças ao regularmento disputou a segundona no mesmo ano em que rebaixou, e começou até bem a competição, mas no hexagonal final acabou ficando na lanterna e não conseguindo retornar a elite distrital.

Em 2003 o time conseguiu chegar às semifinais do torneio, mas acabou eliminado pelo Paranoá, e a partir daí o Brasília mostrava todos os sinais de fraqueza, e esquecido pela mídia, parecia que iria ter um fim melancólico, já que ficou afastado das competições no ano de 2005, voltando em 2006 disputando a terceira divisão do DF, mas perdendo a final para o Legião.

Em 2007 o time vai bem na terceirona, e mesmo perdendo a decisão pro Santa Maria por 3 x 1 consegue a vaga no segundo escalão candango, já que no ano dois clubes eram promovidos.

 
Em 2013 chegou a final do campeonato, contudo ficou com o vice campeonato ao perder as finais para o Brasiliense.
 

Primeiro Escudo

Escudos utilizados

 

Cartão CNPJ

FONTES:
http://historiadosclubesnacionais.blogspot.com.br/2009/11/brasilia-futebol-clube.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/Bras%C3%ADlia_Futebol_Clube#T.C3.ADtulos
 
 

Resolvi nessas férias fazer um levantamento de quantas equipes existem nos campeonatos europeus. Comecei pela Espanha, atual campeão mundial…

DIVISÕES NACIONAIS
NÍVEL NOME CLUBES
I 1ª DIVISÃO 20
II 2ª DIVISÃO 22
III 2ª DIVISÃO B 80
IV 3ª DIVISÃO 360
SUB-TOTAL 482
DIVISÕES REGIONAIS
REGIÃO CLUBES NÍVEIS
CATALUÑA 887 V – VIII
GALICIA 586 V – VIII
ANDALUCÍA 539 V – IX
COMUNIDAD VALENCIANA 444 V – VII
COMUNIDAD DE MADRID 439 V – VIII
PAÍS VASCO 281 V – IX
CASTILLA Y LEÓN 253 V – VII
ARAGÓN 236 V – IX
CANARIAS 194 V – VII
CASTILLA-LA MANCHA 187 V – VII
EXTREMADURA 108 V – VI
ISLAS BALEARES 99 V – VIII
PRINCIPADO DAS ASTURIAS 99 V – VII
NAVARRA 98 V – VI
REGIÓN DE MÚRCIA 56 V – VII
CANTABRIA 54 V – VII
LA RIOJA 15 V
CEUTA 14 V
MELILA 9 V
SUB-TOTAL 4.598

 

TOTAL: DIVISÕES NACIONAIS + DIVISÕES REGIONAIS = 5.080 CLUBES EM ATIVIDADE NA ESPANHA NA TEMPORADA 2013/2014.

 

Em 2008 alguns desportistas e empresários maringaense, encabeçados por ELNIO POHLMANN, fundador dos dois primeiros grêmios, criaram mais uma equipe que deveria ser a verdadeira representante do futebol Maringaense. Contudo a ideia não vingou e a equipe não entrou em campo. Em menos de um ano foi criado três escudos e o “clube” teve dois presidentes… Segue abaixo.

NOME: GEM ESPORTIVO MARINGÁ LTDA – ME
FUNDAÇÃO: 15/11/2008
ENDEREÇO: AV COLOMBO 7672 – ZONA 06 – CEP: 87080-190

CURIOSIDADE: A EQUIPE NUNCA ENTROU EM CAMPO…

ANEXO I
O GEM Esportivo Maringá Ltda, é uma empresa privada, instituída aos 15 dias de novembro do ano de 2008, protocolada na Junta Comercial do Paraná dia 12/12/08, registrado oficialmente em 22/12/08 e cadastrada no CNPJ do MF sob nº 10.565.327/0001-64.

DAS ATIVIDADES SÓCIO ECONÔMICAS: escola de futebol; formação de atletas; formação de árbitros; aprimoramento técnico para treinadores de futebol e fisicultores; comércio e indústria de material esportivo e outros segmentos sócios empresariais, visando arrecadar recursos para manutenção das escolas de futebol. O GEM Esportivo Maringá Ltda, tem como sócias administradoras as empresárias Ana Maria Alves Pereira e Joszislaine da Costa. Gerente Comercial: Elnio Silveira Pohlmann, ao qual compete assessorar, administrar, comercializar e interagir em todas as parcerias, núcleos esportivos, futebol amador ou profissional, conforme determina o Anexo I do Contrato Social do GEM Esportivo Maringá Ltda. O futebol praticado pelo Grêmio Esportivo Maringá, será regido pelo Anexo I, do qual da plenos poderes para que o desporto seja regido por dirigentes nomeados, eleitos a partir de 06 meses de atividades, da 1ª diretoria. A primeira reunião, para oficializar a diretoria provisória, dar-se-á em 11/03/09. O futebol praticado pelo Grupo Empresarial Maringá, será organizado com gestão própria, determinando as prerrogativas, direitos e deveres, por força do Anexo I.

PROJETO A CURTO, MÉDIO E LONGO PRAZO
O Grupo Empresarial Maringá, GEM – Galo do Norte – Grêmio Esportivo Maringá, propõe a execução do projeto a saber: a) Formação de parcerias com municípios, núcleos e pólos esportivos; b) Maringá e região; c) Iniciar as atividades próprias, com juniores, a partir de 02/05/09; d) Iniciar a montagem de uma equipe entre atletas juniores de profissionais, com até 22 anos; e) Realizar o primeiro jogo amistoso em Maringá, entre os dias 26 e 29/05/09; f) Disputar a 3ª divisão do futebol profissional a partir de 02/08/09; g) Disputar a Copa São Paulo em Janeiro de 2010;

PROMOÇÃO SOCIAL
Para apresentar o projeto e os planos de organização, foi marcado o dia 11/03/09.

ORGANIZAÇÃO E INSTITUIÇÃO
Competem promover, instalar e realizar, a organização e eventos do GEM Esportivo Maringá e a instituição do Grêmio Esportivo Maringá, a empresa Pesquisa Editora Comunicação e Eventos Ltda., cadastrada no CNPJ 09.581.699/0001-03. A qual está promovendo o jantar do dia 11/03/09, sob a Gerência Comercial de Elnio Pohlmann, tendo como local o salão do Clube Olímpico de Maringá.

 

HINO DA EQUIPE:

Autor: Erácleo Alberto Hundzinski,:Alvinegro temido e valente
Desta terra de grande valor.
Sua imponente torcida guerreira,
Se agiganta no grito de gol.Levantando das cinzas, glorioso
Combatente é o GEM,
Que ressurge com glórias de outrora,
Campeão do estadual e Brasil.

As estrelas, conquistas espelham
A história do povo alvinegro,
No desporto, a disputa guerreira
De vitórias gravadas no peito.

Se mandante ou até visitante,
Não importa o campo onde está,
Destemido atua imponente,
Para orgulho da sua torcida.

Estandarte, escudo e uniforme,
As belezas do Galo de Norte,
Que motiva a paixão deste povo
Na euforia do grito de gol. Gol!

(Estribilho)
Na alegria ou na dor!
Sou alvinegro por amor. (bis)

Galo do Norte é Maringá! É Maringá! É Maringá! (3vezes)

PRIMEIRO ESCUDO

 

SEGUNDO ESCUDO

CARTÃO CNPJ

FONTES:

http://elniopohlmann.blogspot.com/2008/12/gem-grmio-esportivo-maring-ltda.html
http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=739818&page=75
http://gemeditora.blogspot.com.br/2009/12/nova-direcao-do-gem.html
http://angelorigon.blogspot.com.br/2009/03/informativo-gem-maringa.html
http://angelorigon.blogspot.com.br/2009/01/hino-do-gremio.html
http://gemeditora.blogspot.com.br/
 

NOME: GRÊMIO MARINGÁ S/C LTDA
FUNDAÇÃO: 30 OUTUBRO DE 2002
ENDEREÇO: AV PRUDENTE DE MORAIS S/N – FUNDOS – CENTRO – CEP: 87020-010
ESTÁDIO:MUNICIPAL WILLIE DAVIDSCRONOLOGIA

2002
- EM OUTUBRO O EMPRESÁRIO AURÉLIO BATISTA ADQUIRE OS DIREITOS SOBRE A MARCA GRÊMIO MARINGÁ POR R$ 190.000,00. NASCE O GRÊMIO MARINGÁ S/A
2003
- 7° COLOCADO NO ESTADUAL
- EM JULHO, O EMPRESÁRIO AURÉLIO ALMEIDA É DETIDO EM CURITIBA. MESMO NA PRISÃO O PRESIDENTE-PROPRIETÁRIO CONTINUA GERENCIANDO O CLUBE.
- DISPUTA A 3° DIVISÃO DO BRASILEIRO (SÉRIE C)
2004
- DISPUTA A 1° DIVISÃO ESTADUAL. É REBAIXADO PARA 2° DIVISÃO ESTADUAL EM 2005.
2005
- O EMPRESÁRIO AURÉLIO ALMEIDA ANUNCIA QUE O GRÊMIO S/A NÃO IRÁ DISPUTAR A 2° DIVISÃO ESTADUAL, ALEGANDO PREJUÍZOS E FALTA DE APOIO DOS MARINGAENSES.
2005-2008
- LICENCIADO
2009
- AURÉLIO ALMEIDA (DONO DA EQUIPE) ANUNCIA O RETORNO DO GRÊMIO. EM SEU RETORNO ADOTA-SE O ESCUDO UTILIZADO POR GRÊMIO ESPORTIVO MARINGÁ E GRÊMIO DE ESPORTES MARINGÁ. AURÉLIO TENTA DE TODAS AS FORMAS PROVAR QUE TODOS OS GRÊMIO TRATA-SE NA VERDADE DO MESMO GRÊMIO. 
2010
- JOGA A 3ª DIVISÃO ESTADUAL
2011
- JOGA A 3ª DIVISÃO ESTADUAL
2012
- GRAÇAS A ALGUMAS DESISTÊNCIAS DE TIMES GARANTE UMA VAGA NA 2ª DIVISÃO ESTADUAL.
2013
- JOGA A 2ª DIVISÃO, FAZ PÉSSIMA CAMPANHA E É REBAIXADO A 3ª DIVISÃO DE 2014.
- AURÉLIO COLOCA EQUIPE A VENDA. 
 

ESCUDO UTILIZADO DE 2002-2005

 

CARTÃO CNPJ DA EQUIPE

 

Continuando a odisseia maringaense…

 
NOME: GRÊMIO MARINGÁ – GEM
FUNDAÇÃO: 01/06/1998
ENDEREÇO: RUA TENENTE CAMARGO S/N° – 87013-000
ESTÁDIO: MUNICIPAL WILLIE DAVIDS
MASCOTE: LOBO
TÍTULOS:
- CAMPEÃO DA COPA PARANÁ 1999
- CAMPEÃO PARANAENSE DA 2° DIVISÃO 2001
 
CRONOLOGIA

1998
- DESPORTISTA MARINGAENSES TENTAM RESSUSCITAR O ANTIGO GRÊMIO ESPORTIVO MARINGÁ,EQUIPE BICAMPEÃ ESTADUAL EM 1963/64.POREM POR MOTIVOS JUDICIAIS NÃO SE UTILIZA ESSE NOME.ASSIM EM JUNHO É FUNDADO O GRÊMIO MARINGÁ – GEM.
- DISPUTA A COPA PARANÁ, QUE DÁ DIREITO A UMA VAGA A COPA SUL EM 1999
- VICE-CAMPEÃO DA COPA PARANÁ. GANHA O DIREITO DE DISPUTAR A COPA SUL EM 1999
1999
- É ADMINISTRADO POR DIRIGENTES DE TRÊS CLUBES DA CIDADE: MARINGÁ F.C., GRÊMIO DE ESPORTES MARINGÁ E GRÊMIO ESPORTIVO PARANAENSE.
- DISPUTA A COPA SUL – FICA EM ULTIMO LUGAR COM APENAS 1 PONTO GANHO.
- DISPUTA A 2° DIVISÃO ESTADUAL. NÃO VENCE NENHUM JOGO E É REBAIXADO PARA 3° DIVISÃO ESTADUAL EM 2000.
- EM JULHO O CLUBE ADOTA MOLDES DE CLUBE EMPRESA
- DISPUTA A COPA PARANÁ.
- CAMPEÃO DA COPA PARANÁ. GANHO O DIREITO DE DISPUTAR A COPA SUL-MINAS EM 2000
2000
- DISPUTA A COPA SUL-MINAS
- É CONVIDADO PELA FEDERAÇÃO A DISPUTAR A 2° DIVISÃO ESTADUAL.
2001
- DISPUTA A 2° DIVISÃO ESTADUAL. CAMPEÃO
2002
- SEM A PRESENÇA DOS CLUBES DA CAPITAL, FICA COM O VICE ESTADUAL
- DISPUTA O SUPER-CAMPEONATO PARANAENSE
- DISPUTA A 3° DIVISÃO DO BRASILEIRO (SÉRIE C)
- O CLUBE SE ENCONTRA COM MUITAS DÍVIDAS E ACABA SENDO VENDIDO AO EMPRESÁRIO AURÉLIO ALMEIDA, PROPRIETÁRIO DO IMPÉRIO TOLEDO, POR R$ 190.000,00. NASCE AÍ O GRÊMIO MARINGÁ S/A.
 

MASCOTE

 
CURIOSIDADE: “FUÇANDO” NA NET ACHEI DOIS CNPJ DE 1998. TRABALHO COM A SEGUINTE HIPÓTESE: O PRIMEIRO TRATA-SE DO CNPJ QUE NÃO PUDERAM UTILIZAR POR CONTA DO NOME “GRÊMIO ESPORTIVO MARINGÁ”, E O SEGUNDO SERIA O CNPJ UTILIZADO, TIRADO POSTERIORMENTE…

SUPOSTO CNPJ “PROIBIDO”

SUPOSTO CNPJ VÁLIDO…

Hino do Grêmio Maringá – GEM
Pintei meu coração de preto e branco,
E fui a campo pra ver o Grêmio jogar.
O agito da galera é um encanto,
É delirante ver a rede balançar.
A camisa alvinegra é um manto,
E quem a veste sabe bem o que é lutar.
Salve Grêmio Campeão!
És a minha emoção.
Galo Guerreiro orgulho do Paraná.
Soltamos nossos gritos pelos campos,
O nosso amor pelo Galo a redenção.
Fazemos da vitória nosso canto,
Grande Alvinegro do Norte nossa paixão.
Nos momentos de alegria ou de pranto,
Batendo forte pulsa sempre o coração.
Grêmio seu lema é vencer!
Nossa alegria é torcer.
Ventos de glória sopram o seu pavilhão.
E na batalha em busca da vitória,
o Grêmio leva nossa ferrenha torcida,
E não importa se nem sempre vem a glória,
pois já está glorificado na corrida.
Sua existência uma bela história,
marcando sempre a emoção em nossa vida.
Galo bravo lutador.
Raça, respeito e amor.
Sua bandeira será sempre a mais querida.
Galo bravo lutador
sua bandeira será sempre a mais querida.
Galo guerreiro orgulho do Paraná.
 
AUTORES:
ANTONIO ROBERTO DE PAULA
CLÁUDIO VIOLA
© 2017 História do Futebol Suffusion theme by Sayontan Sinha