Atendendo a um pedido do amigo Vitório Botega Deziró, publico a campanha do PALMITAL ATLÉTICO CLUBE de Palmital/SP para a conquista do título do Campeonato Paulista da 3ª divisão de 1987. Abaixo os resultados:

DATA

 

  LOCAL

24.05.1987

PALMITAL

1

x

0

RANCHARIENSE RANCHARIA

31.05.1987

PALMITAL

1

x

0

BEIRA RIO PALMITAL

03.06.1987

PALMITAL

0

X

1

CORINTHIANS PRESIDENTE WENCESLAU

07.06.1987

PALMITAL

3

X

0

SÃO BENTO PALMITAL

11.06.1987

PALMITAL

0

X

1

PARAGUAÇUENSE PARAGUAÇU PAULISTA

18.06.1987

PALMITAL

2

X

0

PIRAJÚ PALMITAL

21.06.1987

PALMITAL

1

X

0

RANCHARIENSE PALMITAL

28.06.1987

PALMITAL

2

X

2

BEIRA RIO PRESIDENTE EPITÁCIO

02.07.1987

PALMITAL

1

X

1

CORINTHIANS PALMITAL

04.07.1987

PALMITAL

1

X

0

SÃO BENTO MARÍLIA

09.07.1987

PALMITAL

2

X

0

PARAGUAÇUENSE PALMITAL

19.07.1987

PALMITAL

1

X

0

PIRAJÚ PIRAJÚ

26.07.1987

PALMITAL

0

X

0

MATONENSE MATÃO

29.07.1987

PALMITAL

1

X

0

TUPÃ PALMITAL

02.08.1987

PALMITAL

0

X

1

JOSÉ BONIFÁCIO JOSÉ BONIFÁCIO

05.08.1987

PALMITAL

2

X

1

JOSÉ BONIFÁCIO PALMITAL

09.08.1987

PALMITAL

1

X

1

MATONENSE PALMITAL

12.08.1987

PALMITAL

1

X

1

TUPÃ TUPÃ
 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


 

1 – 23/04/1916 – Santos FC 1 x 1 São Cristóvão – Estádio do Figueira de Melo, no Rio de Janeiro;

2 – 22/10/1916 – Santos FC 2 x 1 CA Ypiranga – Estádio Urbano Caldeira (Vila Belmiro), em Santos (São Paulo);

3 – 21/04/1918 – Santos FC 3 x 7 CA Paulistano – Estádio do Jardim América, na cidade de São Paulo;

4 – 15/03/1925 – Santos FC 3 x 0 AA São Bento – Estádio do Alpheu Paim, na cidade de Santos (campo do AA Americana);

5 – 21/03/1927 – Santos FC 5 x 3 CR Vasco da Gama – Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro;

6 – 20/09/1927 – Santos FC 4 x 3 América FC – Estádio de Campos Salles, na cidade do Rio de Janeiro;

7 – 14/07/1935 – Santos FC 2 x 1 XV de Novembro de Jaú – Campo da Vila Santa Terezinha, na cidade de Jáu-SP;

8 – 01/05/1950 – Santos FC 6 x 0 AE Santacruzense – Estádio Municipal de Santa Cruz do Rio Pardo (São Paulo);

9 – 15/08/1960 – Santos FC 3 x 2 Itaú – Estádio Governador Jorge de Oliveira, na cidade mineira de Itaú;

10 – 14/08/1964 – Santos FC 3 x 1 Comercial FC – Estádio Palma Travassos, na cidade de Ribeirão Preto (São Paulo);

11 – 14/05/1965 – Santos FC 2 x 2 C. Olímpia – Estádio Manoel Ferreira, em Assunção no Paraguai;

12 – 01/02/1967 – Santos FC 2 x 1 CA River Plate – Estádio Nou Camp na cidade de Léon, no México;

13 – 15/02/1970 – Santos FC 3 x 1 Seleção Amadora de Cornélio Procópio – Estádio Ubirajara Medeiros, na cidade de Cornélio Procópio (Paraná);

14 – 02/09/1970 – Santos FC 2 x 0 Grêmio FPA – Estádio Colosso da Lagoa, na cidade de Erechim (Rio Grande do Sul);

15 – 25/10/1970 – Santos FC 5 x 0 Seleção de Alagoas – Estádio Rei Pelé, em Maceió (Alagoas);

16 – 30/04/1978 – Santos FC 3 x 0 Sobradinho EC – Estádio Agostinho Lima, em Brasília (Distrito Federal);

17 – 11/11/1986 – Santos FC 1 x 1 EC Vitória – Estádio Barradão, na cidade de Salvador (Bahia);

18 – 14/11/1988 – Santos FC 1 x 1 GE Catanduvense – Estádio Alfredo Luís Jorge, em Catanduva (São Paulo);

19 – 20/05/2001 – Santos FC 2 x 1 Seongnam Ilhwa – Estádio de Taegu, na Coréia do Sul.

20 – 11/11/2009 – Santos FC  1 x 2 Santos Laguna – Estádio Território Santos Modelo, em Torreón, no México.

21 – 20/3/2010 – Santos FC 1 x 3 Red Bull NY – Arena Red Bull, em Harrinson, NY, Estados Unidos

Fonte: Site Oficial do Santos FC

 

SÃO BENTO 1 X 0 ARÁBIA SAUDITA

LOCAL: ESTÁDIO MUNICIPAL ‘WÁLTER RIBEIRO” (CIC)

DATA: 30/8/1981

ÁRBITRO: ALCIR AGOSTINHO

RENDA: Cr$ 436.900,00

PÚBLICO PAGANTE: 2.280 PESSOAS

GOL: SERELEPE

ECSB: PAULO; MARCELO, JUAN, NILSON ANDRADE (JORGE) E VICENTE; SERELEPE, ALEXANDRE (HERTZ) E PERES (COCA); CREMILSON, CALADA E CACÁ (CARLINHOS ZIROLDO). TÉCNICO: WILSON FRANCISCO ALVES, O CAPÃO

ARÁBIA SAUDITA: KHALIFA; KHALEA, SAGA, BAKIT E SAMIR ISMAIL; KATHAMI, ALI RAMES E ABADI (HUSSAINI); KAHLED, IBRHIM E FAIÇAL BEDIN (NASSER). TECNICO: OSVALDO SAMPAIO JÚNIOR, O PAULISTINHA

 

Em 1956 o Nacional de Montivédeo fez uma excursão ao Brasil onde disputou um Torneio Internacional e alguns amistosos. Um desses, foi contra o EC São Bento de Sorocaba.

EC São Bento 2 x 2 Nacional (Ur)

Data: 1/4/1956

Local: Estádio do São Bento (chamado na época de “Da Rua Coronel Nogueira Padilha”)

Árbitro: Juan Carlos Armental (AUF)

Renda: aproximadamente Cr$ 120.000,00 (recorde)

Gols: Joel, Reis (penal), Caraballo e Villamides

ECSB: Wálter “Jacaré”; Domingos (Julião) e Cidoca (Domingos); Lanzudo, Fiote e Sérgio e ; Reis, Joel, Ubirajara, Zinho (Procópio) e Cilno. Técnico: Moacir dos Santos

CNF: Taibo; Marechal e Santamaria; Cantos, Carballo (Bruchezzi) e Cruz (Grolla); Chagas, Kuntz (Messias), Buenza (Mendez) (Di Fabio), Caraballo (Romerito) e Romerito (Villamides). Técnico: Ondino Vieira

Comentário: A diferença de categoria entre as equipes era gritante a equipe uruguaia contava com jogadores que haviam defendido a “celeste olímpica” no Mundial de 1954:  José Santamaria, Luiz Alberto Cruz, Nestor Carballo e Omar Pedro Mendez. Porém, a equipe sorocabana atuou com garra e se fez prevalecer em casa. Joel era o maior nome sambentista, campeão carioca pelo Fluminense em 1951, teve poucas chances na equipe tricolor. Aportou em Sorocaba em 1955 e jogou no grêmio alvi celeste até 1959. Seu maior feito foi ter assinaldo 7 gols num jogo contra o Catanduva EC pela “segundona” de 1958. Dono de um chute portentoso, alguns que assistiram o jogo dizem que Taibo, arqueiro uruguaio, após levar uns “pelotasos” gritava com a sua zaga: “No lo deje patear, no lo deje patear”

Foi o primeiro jogo internacional disputado pela equipe sorocabana

 

O São Bento na década de 60 armou boas equipes para a disputa do campeonato paulista da divisão principal. Em 1963 foi o quarto colocado, em 1965 e 1968  foi o sexto, sendo que em 1965 foi a melhor equipe do interior. Em 1966 a FPF realizou um torneio entre as equipes “chamadas pequenas” e o São Bento foi o campeão.

Pelo seu bom retrospecto, o São Bento serviu de “sparring” para a Seleção Brasileira que se preparava para o Mundial daquele ano.

Brasil 7 x 1 São Bento

Local: Estádio Municipal de Serra Negra

Data: 26/5/1966

Árbitro: Aurélio Hohu (Liga de Serra Negra)

Renda: Cr$ 7.990.000,00

Público pagante: aproximadamente 2000 pessoas

Gols: Servílio, Pelé, Picolé; Dias, Gerson, Dino Sani, Amarildo e Gibe (contra)

Brasil: Gilmar; Carlos Alberto, Brito (Belini), Leônidas (Dias) e Rildo; Denilson (Dino Sani) e Gerson; Garrincha, Servílio, Pelé e Amarildo. Técnico: Vicente Feola

São Bento: Wálter Gonzales (Mariano); Fernando (Valdir Caruso), Marinho Peres, Gibe e Salvador; Gonçalves (Nei Silva) e Bazaninho; Copeu (Carlinhos Costa), Almir (João Carlos II), Picolé e Afonsinho. Técnico: Wilson Francisco Alves, o Capão.

Comentários: O primeiro tempo terminou com a vitória da Seleção por 2×1. A ofensiva benetitina, com deslocações rápidas conseguia ludibriar a retaguarda da Seleção. Brito e Leônidas tiveram muitas dificuldades para conter o rápido Almir. Copeu deu um suadouro em Rildo. Para a segunda etapa, Feola substituiu a dupla de zaga, colocando o experiente Belini e o versátil Dias. Aliás, foi dele o terceiro gol do Brasil que mostraria o domínio do selecionado. Após o terceiro gol o São Bento começa a desmontar a sua equipe principal, sai Wálter, goleiro ágil, para entrar o desconhecido e inesperiente Mariano. Segundo a lenda, Feola pediu para Capão retirar Copeu para dar sossego a Rildo. Nei Silva, Carlinhos Costa e João Carlos II eram jovens e sem experiência para o porte daquela partida. Sem Gonçalves para marcá-lo, Gerson deitou e rolou. Não foram à Copa (mas deveriam ter ido): Carlos Alberto, que perdeu a vaga para o limitado Fidélis; Leônidas, que perdeu a vaga para o eficiente Altair; Dias, que perdeu a vaga para o veterano e já lento Orlando; Dino Sani, que foi substituído pelo Zito que se contundiu e nem jogou; Servílio, que foi substituído pelo limitado Alcindo e Amarildo, que por “motivo de contusão” foi cortado e levaram o imberbe Edu, que foi o único que não jogou partida alguma nesse Mundial.

 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


 

O EC São Bento (97) e o Marília A C (68) vão protagonizar neste sábado (13/2), o 58º. embate da história dessas duas agremiações tradicionais do interior de São Paulo.

A primeira partida foi um amistoso realizado no antigo estádio do São Bento da rua Coronel Nogueira Padilha em 1/8/1954, o resultado foi uma vitória maqueana por 1×0.

Ao longo dos confrontos, o São Bento obteve 23 vitórias, 17 empates e 17 derrotas. Os jogos foram assim distribuídos: 34 para as competições da 1ª. Divisão Paulista, 1 jogo para a 2ª. Divisão, 9 jogos para a 3ª. Divisão, 2 jogos pelo Campeonato Brasileiro da Segunda Divisão, 6 jogos em Torneios de São Paulo e 5 jogos amistosos. O São Bento assinalou 74 gols e sofreu 65.

A maior goleada consignada pelo São Bento foi em 1/9/1971 por 6×1. A resposta do MAC viria 36 anos depois, em 4/3/2007 quando aplicou o mesmo placar.

Segue abaixo a cronologia completa dos confrontos entre as equipes:

1/8/1954 SÃO BENTO

0

x

1

MARÍLIA/MARÍLIA AMISTOSO CAMPO DA RUA NOGUEIRA PADILHA
24/7/1955 SÃO BENTO

1

x

0

MARÍLIA/MARÍLIA AMISTOSO CAMPO DA RUA NOGUEIRA PADILHA
31/7/1955 SÃO BENTO

3

x

1

MARÍLIA/MARÍLIA AMISTOSO MARÍLIA
1/9/1971 SÃO BENTO

6

x

1

MARÍLIA/MARÍLIA PAULISTINHA/72 DR HUMBERTO REALE/SOROCABA
17/10/1971 SÃO BENTO

2

x

2

MARÍLIA/MARÍLIA PAULISTINHA/72 BENTO DE A. S. VIDAL/MARÍLIA
18/9/1972 SÃO BENTO

0

x

0

MARÍLIA/MARÍLIA PAULISTINHA/73 BENTO DE A. S. VIDAL/MARÍLIA
26/11/1972 SÃO BENTO

2

x

0

MARÍLIA/MARÍLIA PAULISTINHA/73 DR HUMBERTO REALE/SOROCABA
4/2/1973 SÃO BENTO

1

x

2

MARÍLIA/MARÍLIA AMISTOSO BENTO DE A. S. VIDAL/MARÍLIA
4/11/1973 SÃO BENTO

0

x

1

MARÍLIA/MARÍLIA PAULISTINHA/74 BENTO DE A. S. VIDAL/MARÍLIA
5/12/1973 SÃO BENTO

1

x

0

MARÍLIA/MARÍLIA PAULISTINHA/74 DR HUMBERTO REALE/SOROCABA
13/4/1974 SÃO BENTO

0

x

0

MARÍLIA/MARÍLIA PAULISTINHA/75 DR HUMBERTO REALE/SOROCABA
23/6/1974 SÃO BENTO

1

x

1

MARÍLIA/MARÍLIA PAULISTINHA/75 BENTO DE A. S. VIDAL/MARÍLIA
16/3/1975 SÃO BENTO

3

x

3

MARÍLIA/MARÍLIA DIV. ESPECIAL/75 BENTO DE A. S. VIDAL/MARÍLIA
5/10/1975 SÃO BENTO

1

x

0

MARÍLIA/MARÍLIA TORNEIO J.E.M.F./75 DR HUMBERTO REALE/SOROCABA
15/11/1975 SÃO BENTO

1

x

1

MARÍLIA/MARÍLIA TORNEIO J.E.M.F./75 BENTO DE A. S. VIDAL/MARÍLIA
21/3/1976 SÃO BENTO

2

x

1

MARÍLIA/MARÍLIA DIV. ESPECIAL/76 DR HUMBERTO REALE/SOROCABA
13/2/1977 SÃO BENTO

1

x

1

MARÍLIA/MARÍLIA DIV. ESPECIAL/77 BENTO DE A. S. VIDAL/MARÍLIA
19/6/1977 SÃO BENTO

2

x

1

MARÍLIA/MARÍLIA DIV. ESPECIAL/77 DR HUMBERTO REALE/SOROCABA
12/3/1978 SÃO BENTO

2

x

1

MARÍLIA/MARÍLIA TORNEIO INCENTIVO/78 DR HUMBERTO REALE/SOROCABA
7/5/1978 SÃO BENTO

0

x

2

MARÍLIA/MARÍLIA TORNEIO INCENTIVO/78 BENTO DE A. S. VIDAL/MARÍLIA
24/9/1978 SÃO BENTO

3

x

2

MARÍLIA/MARÍLIA DIV. ESPECIAL/78 BENTO DE A. S. VIDAL/MARÍLIA
11/2/1979 SÃO BENTO

1

x

2

MARÍLIA/MARÍLIA DIV. ESPECIAL/78 WÁLTER RIBEIRO/SOROCABA
5/8/1979 SÃO BENTO

0

x

1

MARÍLIA/MARÍLIA DIV. ESPECIAL/79 WÁLTER RIBEIRO/SOROCABA
4/11/1979 SÃO BENTO

2

x

1

MARÍLIA/MARÍLIA DIV. ESPECIAL/79 BENTO DE A. S. VIDAL/MARÍLIA
23/3/1980 SÃO BENTO

4

x

1

MARÍLIA/MARÍLIA TORNEIO INCENTIVO/80 WÁLTER RIBEIRO/SOROCABA
27/4/1980 SÃO BENTO

1

x

1

MARÍLIA/MARÍLIA TORNEIO INCENTIVO/80 BENTO DE A. S. VIDAL/MARÍLIA
14/6/1980 SÃO BENTO

1

x

0

MARÍLIA/MARÍLIA 1ª DIVISÃO/80 WÁLTER RIBEIRO/SOROCABA
5/10/1980 SÃO BENTO

0

x

1

MARÍLIA/MARÍLIA 1ª DIVISÃO/80 BENTO DE A. S. VIDAL/MARÍLIA
25/2/1981 SÃO BENTO

3

x

3

MARÍLIA/MARÍLIA 1ª DIVISÃO/81 BENTO DE A. S. VIDAL/MARÍLIA
15/3/1981 SÃO BENTO

0

x

2

MARÍLIA/MARÍLIA 1ª DIVISÃO/81 WÁLTER RIBEIRO/SOROCABA
13/5/1981 SÃO BENTO

2

x

1

MARÍLIA/MARÍLIA 1ª DIVISÃO/81 BENTO DE A. S. VIDAL/MARÍLIA
2/9/1981 SÃO BENTO

1

x

0

MARÍLIA/MARÍLIA 1ª DIVISÃO/81 WÁLTER RIBEIRO/SOROCABA
21/4/1982 SÃO BENTO

4

x

0

MARÍLIA/MARÍLIA AMISTOSO WÁLTER RIBEIRO/SOROCABA
22/9/1982 SÃO BENTO

1

x

0

MARÍLIA/MARÍLIA 1ª DIVISÃO/82 WÁLTER RIBEIRO/SOROCABA
17/10/1982 SÃO BENTO

0

x

0

MARÍLIA/MARÍLIA 1ª DIVISÃO/82 BENTO DE A. S. VIDAL/MARÍLIA
7/8/1983 SÃO BENTO

1

x

0

MARÍLIA/MARÍLIA 1ª DIVISÃO/83 BENTO DE A. S. VIDAL/MARÍLIA
2/10/1983 SÃO BENTO

0

x

0

MARÍLIA/MARÍLIA 1ª DIVISÃO/83 WÁLTER RIBEIRO/SOROCABA
5/9/1984 SÃO BENTO

1

x

2

MARÍLIA/MARÍLIA 1ª DIVISÃO/84 BENTO DE A. S. VIDAL/MARÍLIA
3/10/1984 SÃO BENTO

0

x

0

MARÍLIA/MARÍLIA 1ª DIVISÃO/84 WÁLTER RIBEIRO/SOROCABA
9/6/1985 SÃO BENTO

2

x

0

MARÍLIA/MARÍLIA 1ª DIVISÃO/85 WÁLTER RIBEIRO/SOROCABA
17/11/1985 SÃO BENTO

1

x

2

MARÍLIA/MARÍLIA 1ª DIVISÃO/85 BENTO DE A. S. VIDAL/MARÍLIA
4/8/1991 SÃO BENTO

0

x

3

MARÍLIA/MARÍLIA 1ª DIVISÃO/91 BENTO DE A. S. VIDAL/MARÍLIA
9/10/1991 SÃO BENTO

0

x

1

MARÍLIA/MARÍLIA 1ª DIVISÃO/91 WÁLTER RIBEIRO/SOROCABA
1/4/1992 SÃO BENTO

2

x

1

MARÍLIA/MARÍLIA BRASILEIRO SÉRIE B BENTO DE A. S. VIDAL/MARÍLIA
13/4/1992 SÃO BENTO

1

x

0

MARÍLIA/MARÍLIA BRASILEIRO SÉRIE B WÁLTER RIBEIRO/SOROCABA
19/3/1995 SÃO BENTO

2

x

2

MARÍLIA/MARÍLIA SÉRIE A3/95 WÁLTER RIBEIRO/SOROCABA
2/7/1995 SÃO BENTO

1

x

1

MARÍLIA/MARÍLIA SÉRIE A3/95 BENTO DE A. S. VIDAL/MARÍLIA
10/4/1996 SÃO BENTO

2

x

0

MARÍLIA/MARÍLIA SÉRIE A3/96 WÁLTER RIBEIRO/SOROCABA
23/6/1996 SÃO BENTO

3

x

1

MARÍLIA/MARÍLIA SÉRIE A3/96 BENTO DE A. S. VIDAL/MARÍLIA
26/1/2000 SÃO BENTO

0

x

2

MARÍLIA/MARÍLIA SÉRIE A3/00 BENTO DE A. S. VIDAL/MARÍLIA
9/2/2000 SÃO BENTO

1

x

1

MARÍLIA/MARÍLIA SÉRIE A3/00 WÁLTER RIBEIRO/SOROCABA
14/5/2000 SÃO BENTO

0

x

3

MARÍLIA/MARÍLIA SÉRIE A3/00 BENTO DE A. S. VIDAL/MARÍLIA
5/3/2001 SÃO BENTO

1

x

1

MARÍLIA/MARÍLIA SÉRIE A3/01 WÁLTER RIBEIRO/SOROCABA
17/5/2001 SÃO BENTO

0

x

0

MARÍLIA/MARÍLIA SÉRIE A3/01 BENTO DE A. S. VIDAL/MARÍLIA
20/1/2002 SÃO BENTO

2

x

3

MARÍLIA/MARÍLIA SÉRIE A2/2002 BENTO DE A. S. VIDAL/MARÍLIA
9/4/2006 SÃO BENTO

1

x

2

MARÍLIA/MARÍLIA SÉRIE A1/2006 BENTO DE A. S. VIDAL/MARÍLIA
4/3/2007 SÃO BENTO

1

x

6

MARÍLIA/MARÍLIA SÉRIE A1/2007 WÁLTER RIBEIRO/SOROCABA

Trabalho inédito, material coletado no acervo particular do autor.

 
        Público
1a. Rodada Osasco x Noroeste 467
  São Bento x América 3.332
  Votoraty x Guaratinguetá 555
  PAEC x Marília 106
  Rio Preto x São Bernardo 429
  Catanduvense x U. São João 747
  Osvaldo Cruz x Guarani 1075
  Linense x Flamengo 1232
  U. Barbarense x Taquaritinga 1657
  A. Sorocaba x São José 384
2a. Rodada São Bernardo x PAEC 3130
  U. São João x A. Sorocaba 417
  América x Linense 577
  Flamengo x Votoraty 612
  Guaratinguetá x Osasco 1428
  São José x Osvaldo Cruz 2765
  Noroeste x U. Barbarense 1783
  Guarani x São Bento 3384
  Taquaritinga x Rio Preto 341
  Marília x Catanduvense 1178
3a. Rodada Osasco x Votoraty 172
  São Bernardo x U. Barbarense 3680
  Rio Preto x PAEC 313
  Linense x Guarani 3588
  São José x U. São João 2467
  A. Sorocaba x Catanduvense 236
  América x Noroeste 223
  Taquaritinga x Flamengo 392
  Marília x Osvaldo Cruz 895
  São Bento x Guaratinguetá 3425
Equipes Cidade População Estimada (2009)
A. Sorocaba Sorocaba 590.000
América S.J. Rio Preto 440.000
Catanduvense Catanduva 120.000
Flamengo Guarulhos 1.400.000
Guarani Campinas 1.200.000
Guaratinguetá Guaratinguetá 120.000
Linense Lins 75.000
Marília Marília 230.000
Noroeste Bauru 370.000
Osasco Osasco 750.000
Osvaldo Cruz Osvaldo Cruz 35.000
PAEC ? ?
Rio Preto S.J. Rio Preto 440.000
São Bento Sorocaba 590.000
São Bernardo S.B. do Campo 830.000
São José São José dos Campos 630.000
Taquaritinga Taquaritinga 58.000
U. Barbarense Santa Bárbara do Oeste 200.000
U. São João Araras 120.000
Votoraty Votorantim 110.000
Equipes Média de Público Média em casa
São Bento 3380 3379
Guarani 2682 3384
São Bernardo 2413 3405
U. Barbarense 2373 1657
São José 1872 2616
Guaratinguetá 1803 1428
Linense 1799 2410
Osvaldo Cruz 1578 1075
América 1377 400
U. São João 1210 417
PAEC 1183 106
Noroeste 824 1783
Taquaritinga 797 367
Flamengo 745 612
Marília 726 1037
Catanduvense 720 747
Osasco 689 320
Votoraty 446 555
Rio Preto 361 371
A. Sorocaba 346 310

Com base nos quadros acima, conclue-se que a média de público da Série A-2 é bem decepcionante. Quando analisamos a média dos chamados clubes “tradicionais”, aqueles que  já participaram da “elite” do futebol paulista, a decepção é ainda maior. Marília, América, Noroeste, São José, União São João e até mesmo o São Bento que lidera o ranking, deveriam atrair um público maior.

Uma agremiação como o Guarani, cotadíssimo para subir, não poderia apresentar uma média tão decepcionante. Tudo bem que a torcida bugrina não é de comparecer em determinados momentos do campeonato, mas a média pífia de 2.682 torcedores é decepcionante.

O São Bernardo quer se juntar aos seus “irmãos regionais”: Santo André e São Caetano. Sendo uma agremiação jovem, os seus números até que não decepcionam.

Agora os chamados clubes empresas que não necessitam de apoio popular como o PAEC, que é um clube nômade, o Votoraty e o Atlético Sorocaba a coisa já era prevista. Aliás, os diregentes do Votoraty deveriam pensar muito bem antes de decidir pela migração para Ribeirão Preto. Lá como se sabe há duas equipes com uma grande leva de torcedores e após 5 anos, a tendência de torcedores do Votoraty é aumentar pois já suplantou à média do Atlético Sorocaba que tem quase 20 anos de existência .

Jogar sem torcida deve ser muito triste. É como um artista se apresentar para ninguém.

 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


© 2017 História do Futebol Suffusion theme by Sayontan Sinha