TORNEIO CENTENÁRIO DE JOINVILLE

Local: Joinville

12/10/1922 – Royal 2 x 1 Caxias

12/10/1922 – América 3 x 0 União Militar

FINAL

12/10/1922 – América 1 x 0 Royal

 

TORNEIO DE ENCERRAMENTO DA TEMPORADA

Local: estádio Adolpho KOnder (Florianópolis)

13/12/1931 – Atlético Catarinense 1 x 1 Figueirense (0 x 1 escanteio)

13/12/1931 – Avaí 0 x 0 Barriga Verde (1 x 0 escanteio)

13/12/1931 – Tamandaré 1 x 0 Figueirense

FINAL

13/12/1931 – Avaí 0 x 0 Tamandaré (0 x 5 escanteios)

Campeão: Tamandaré

 

1º TORNEIO NOTURNO DE SANTA CATARINA

Local: Estádio Adolpho Konder (Florianópolis)

27/5/1951 – Paula Ramos 2 x 1 Guarany

28/7/1951 – Figueirense 1 x 1 Guarany

1º/8/1951 – Paula Ramos 0 x 3 Avaí

4/8/1951 – Guarany 0 x 5 Avaí

8/8/1951 – Paula Ramos 2 x 4 Figueirense

11/8/1951 – Avaí 1 x 0 Figueirense

Campeão: Avaí

Vice-campeão: Figueirense

 

TRIANGULAR  INTERESTADUAL GOV. IVO SILVEIRA

Local: estádio Adolpho Konder (Florianópolis)

27/7/1969 – Avaí 0 x 0 São Cristóvão-RJ

30/7/1969 – Figueirense 0 x 0 São Cristóvão-RJ

3/8/1969 – Avaí 0 x 0 Figueirense

Não houve campeão. Ninguém saiu o zero.

 

TRIANGULAR INTERNACIONAL DE FLORIANÓPOLIS

Local: estádio Orlando Scarpelli (Florianópolis)

12/1/1975 – Avaí 3 x 2 Defensor Sporting (Uruguai)

14/1/1975 – Figueirense 1 x 0 Defensor Sporting (Uruguai)

17/1/1975 – Figueirense 0 x 0 Avaí

Avaí e Figueirense terminaram empatados. Não houve homologação de um campeão.

 

QUADRANGULAR DOMINGOS MACHADO DE LIMA

Local: Concórdia

18/9/1975 – Juventude (Lindóia do Sul) 0 x 3 Avaí (Florianópolis)

18/9/1975 – Sadia (Concórdia) 3 x 2 Guaycurus (Concórdia)

FINAL

26/9/1975 – Sadia 0 x 1 Avaí

Campeão: Avaí (Florianópolis)

 

TORNEIO CENTENÁRIO DE CRICIUMA

12/4/1980 – Criciuma 2 x 1 Avai

21/4/1980 – Figueirense 1 x 1 Avaí

1º/5/1980 – Avaí 1 x 0 CRiciúma

4/5/1980 – Avaí 0 x 0 Figueirense

7/5/1980 – Criciúma 0 x 1 Figueirense

27/5/1980 – Figueirense 0 x 2 CRiciúma

Classificação: Avaí, Criciúma e Figueirense – 4 pontos

Não teve decisão e o torneio ficou sem campeão.

 

Fonte: pesquisa/acervo do autor

 

Celsoramosflorianopolis

Nascido em 18 de dezembro de 1897, em Lages-SC, o político, desportista e industrial Celso Ramos fez história em Santa Catarina. Quando jovem estudou no Colégio São José, em Lages; Ginásio Santa Catarina (atual Colégio Catarinense), em Florianópolis; Faculdade de Direito em Curitiba, e Engenharia de Minas da Universidade Federal de Ouro Preto-MG.

 Enquanto estudava em Florianópolis, em meados dos anos 10, Celso Ramos jogava nos times do Ginásio e no Florianópolis. Em 1916, em eleição do jornal O Dia, foi eleito o quarto melhor jogador da cidade, atrás de Floriano, Alfredinho (que chegou a jogar na Seleção Brasileira) e Raul Livramento.

 O lageano Celso jogou no Flamengo do Rio e há relatos não confirmados de que tenha atuado pelo América de Belo Horizonte enquanto estudava em Ouro Preto. No rubro-negro carioca, ele jogou quatro partidas. Fez um gol e esteve presente em um Fla-Flu.

 Entre muitos cargos e funções, Celso Ramos ocupou a presidência do SENAI/SC (do qual é fundador), Delegado Regional de Polícia, Presidente do Avaí Futebol Clube entre 1941 e 1946 (o time foi tetra estadual neste período), Deputado Federal e Estadual nos anos 50, Governador do Estado de 1961-65 e Senador entre 1967 e 1975.

 Faleceu em 1º de abril de 1996.

 Relação de alguns jogos de Celso Ramos.

 COMBINADO DE FLORIANÓPOLIS (*)

9/2/1913 – Combinado de Florianópolis 3 x 3 Humaitá

11/2/1913 – Combinado de Florianópolis 0 x 1 Humaitá

(*) – O time era denominado “Scratch” e reunia atletas de Florianópolis.

 GINÁSIO SANTA CATARINA

?/6/1913 – Ginásio 1 x 2 Humaitá

10/8/1913 – Anita Garibaldi 3 x 1 Ginásio

30/10/1913 – Anita Garibaldi 2 x 3 Ginásio

 CLUBE SPORTIVO FLORIANÓPOLIS

20/9/1914 – Florianópolis 4 x 1 Ginásio

14/10/1914 – Florianópolis 1 x 1 Ginásio

8/8/1915 – Florianópolis 5 x 7 Palmeiras

21/4/1915 – Florianópolis 2 x 2 Palmeiras

15/5/1915 – Palmeiras 3 x 5 Florianópolis

 FLAMENGO

2/12/1917 – Flamengo 3 x 1 Vila Izabel (um gol)

6/10/1918 – Flamengo 2 x 2 Fluminense

6/8/1925 – Flamengo 5 x 1 Gragoatá

11/4/1916 – Flamengo 1 x 0 Barra Mansa

 AMÉRICA – MG

?? 

Fonte: acervo do autor e Osni Meira, jornais O Dia e O Estado (Florianópolis, Almanaque do Flamengo, de Roberto Assaf e Clóvis Martins; Wikipédia e Diário Catarinense; foto acervo do autor e colorizada por Valter Klüser.

 

O primeiro catarinense a atuar na seleção brasileira foi Alfredo Silva, o Alfredinho. Ele começou jogando no Anita Garibaldi em agosto de 1912. No ano de 1914 o clube alterou a denominação para Club Sportivo Florianópolis. 

Quando foi convocado em 1921 para a disputa do Campeonato Sul-Americano, Alfredinho já estava no Rio de Janeiro, onde jogava pelo Botafogo. 

Em 1916 o craque Alfredinho foi eleito, em pesquisa do jornal O Dia, o segundo melhor jogador de Florianópolis. Ficou atrás de outro craque da época, Floriano, que atuava pelo time do Ginásio Santa Catarina. 

O atleta não foi contratado diretamente pelo Botafogo. Contam as más línguas que Alfredinho teria “feito mal” a uma senhorita em Florianópolis e foi buscar novos rumos na capital federal. 

Ingressou no Botafogo e em pouco tempo, principalmente por ser dono de excelente qualidade técnica, conseguiu a convocação para a seleção brasileira. 

A relação de jogos dele com a camisa do “scratch” nacional:

2/10/1921 – Brasil 0 x 1 Argentina – Buenos Aires

12/10/1921 – Brasil 3 x 0 Paraguai – Buenos Aires

23/10/1921 – Brasil 1 x 2 Uruguai – Buenos Aires

29/10/1922 – Brasil 3 x 1 Paraguai – São Paulo

Fonte: texto do autor, jornais O Dia e O Estado, foto acervo do Osni Meira e colorizada por Valter Klüser.

Protegido: GOL DE GOLEIRO EM IMPEDIMENTO

 21. Adalberto Klüser  Digite sua senha para ver os comentários.
mar 252010
 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


 

Relação de jogos do hoje denominado Sport Club Brusquense, que ficou mais famoso quando entre 1944 e início desta década chamava-se Clube Atlético Carlos Renaux ).

Fundado em 14 de setembro de 1913 é erradamente chamado  de o pioneiro do futebol catarinense.  A alcunha de “vôvô do futebol catarinense” serve para mostrar o mérito de ser o mais antigo clube que disputou o campeonato estadual.

Pesquisas largamente  documentadas comprovam que o berço do futebol de Santa Catarina não foi em Brusque, mas em Florianópolis (Ginásio Santa Catarina, atual Colégio Catarinense).

Mas a fama ficou e os brusquenses, os saudosos e quem defende o pioneirismo do clube não aceitam os fatos. Antes de setembro de 1913 já havia clubes em algumas cidades e na Capital até um campeonato já era disputado.

Clubes como Barriga Verde  (1911) de Florianópolis; Itajaiense (1911), de Itajaí; Anita Garibaldi (1912) de Florianópolis; e os times internos do Ginásio Santa Catarina (desde 1906), por exemplo, disputavam partidas bastante disputadas e atraiam assistência consideravel.

Amistosos Interestaduais

16/5/1932 – Brusquense 1 x 1 Rio Negro (PR)

04/12/1937  – Brusquense 0 x 3 Ferroviário (PR)

12/6/1948 – Carlos Renaux 1 x 6 Atlético Paranaense (PR)

19/11/1949 – Carlos Renaux 6 x 4 Coritiba (PR)

06/05/1950 – Carlos Renaux 1 x 2 Canto do Rio (RJ)

28/05/1950 – Carlos Renaux 1 x 0 Canto do Rio (RJ)

29/04/1951 – Carlos Renaux 4 x 6 Palestra Itália (PR)

03/08/1951 – Carlos Renaux 2 x 2 Coritiba (PR)

- Inauguração dos refletores do estádio Adolfo Konder (Florianópolis – SC)

07/08/1951 – Carlos Renaux 2 x 3 Coritiba (PR)

- Revanche no estádio Adolfo Konder (Florianópolis-SC)

13/01/1952 – Carlos Renaux 0 x 3 Flamengo (GB/RJ)

24/04/1953 – Carlos Renaux 1 x 1 Bonsucesso (GB/RJ)

22/01/1954 – Sel. Rio Grande do Sul 1 x 2 Carlos Renaux

Estádio Eucaliptos (Porto Alegre-RS)

24/01/1954 – Aymore (RS) 5 x 1 Carlos Renaux

Estádio do Aymoré (São Leopoldo-RS)

07/09/1954 – Carlos Renaux 2 x 1 Coritiba (PR)

19/09/1954 – Carlos Renaux 1 x 1 Cruzeiro (RS)

- Estádio do Estiva (Itajaí-SC)

10/10/1954 – Coritiba (PR) 1 x 0 Carlos Renaux

- Estádio Belfort Duarte (Curitiba-PR) – 45º aniversário do Coritiba

03/03/1956 – Carlos Renaux 5 x 2 Juventude (RS)

08/09/1957 – Carlos Renaux 4 x 3 Coritiba (PR)

30/03/1958 – Carlos Renaux 5 x 5 Botafogo (GB/RJ)

- Jogos Internacionais

??/??/1928 - Brusquemse 11 X 0 Tripulação do navio Grossherzogin Elizabeth

Local: Campo do Bandeirante (Brusque)

17/02/1952 – Carlos Renaux 1 x 3 Chacarita Juniors (Argentina)

Local: Augusto Bauer (Brusque)

- Todos os jogos com mando do Brusquense/Carlos Renaux (exceto os já descritos), foram disputados no estádio Augusto Bauer.

Fonte: acervo do autor e livro “O Vovô do Futebol Catarinense”, de Eloy Kock e Antônio Heil (1960).

 

Em 1987 os clubes Paysandu e Carlos Renaux uniram forças e fizeram surgiu o Brusque Futebol Clube. O primeiro jogo já valeu pontos. Estréia com vitória diante do Hercílio Luz de Tubarão por 3 a 1  no Campeonato Catarinense de 1988.

O atacante Tiziu entrou para a história como autor do primeiro gol do novo clube.

O Brusque foi campeão catarinense em 1992; da Copa Santa Catarina em 1992 e 2008; e Recopa Sul-Brasileira em 2008.

FICHA TÉCNICA

BRUSQUE 3 X 1 HERCÍLIO LUZ

Data: 24/1/1988

Local: Augusto Bauer (Brusque-SC)

Árbitro: Pedro Coelho Ferreira

Auxiliares: João Manoel Florêncio e Roque Bonenberg

Público: 3.534 pagantes

Cartões amarelos: Dionei e Clóvis (Brusque); Tião e Edmilson (H.Luz)

Gols: Tiziu (9/1), Touchê e Paulo César (B) e Vergara (HL)

BRUSQUE – Carlos Alberto, Clóvis, Dionei, Claudecir, Washington, Moraci, Maurício (Theine), Cid, Touchê, Paulo César e Tiziu (Mafezzoli). Técnico: Lauro Burigo

HERCILIO LUZ – Dênis, Tião, Edmilson, Olavo, Jefferson (Mica), Batista, leandro, Márcio Fernandes, Jadimar, Vergara e Gilson (Fábio). Técnico: Laone.

Fonte: acervo do autor

 

Vasculhando meu acervo atrás de algumas informações, encontrei as seguintes notícias veiculadas no dia 25 de maio e 10 de junho de 1917, no jornal A Comarca, de Joinville.

25/mario/1917

“FOOT BALL – NICODEMUS

Os peritos Aymar Soares, Julio Diogo e Germano Matz pediram um prazo de quinze dias para responder aos quesitos formulados pelo Dr. Affonso Tricta, como advogado do América Foot Ball Club e pelo Dr. Julio Renaux, como advogado do industrial Sr. Francisco Nicodemus”.

10/junho/1917

ACÇÃO FOOT BALL – NICODEMUS”

‘Foram inquiridas nove testemunhas da acção proposta pela Sociedade Sportiva America Foot Ball Club contra Francisco Nicodemus. Os peritos Julio Diogo, Aymar Soares e Herman Matz apresentaram seo laudo no exame feito no ground à rua do Mercado, havendo o último arbitrador divergido, nas respostas de alguns quesitos, de seos collegas”

Conclusão: busquei mais informações a respeito do assunto, mas nada encontrei. Qual o problema que estaria ocorrendo? Como terminou? Seria Julio Diogo um ancestral de nosso colega Julio Bovi Diogo?

Fonte: A Comarca (Joinville)

 

 

No dia 8 de setembro de 1918 ocorreu no campo da rua Imaruhy, em Joinville,um o festival esportivo com seis equipes. Os resultados:

8/9/1918 – Atlético 1 x 1 Capitão Lins

8/9/1918 – União Faz a Força 8 x 0 Cruzador José Bonifácio (*)

8/9/1918 – Americano 1 x 3 América

(*) – O União Faz a Força tinha as cores verde e amarela.

Fonte: jornal Actualidades

 

O Clube Atlético Florianópolis, que não possuia nenhuma ligação com o Clube Atlético Catarinense (fundado somente em 1929) realizou um festival esportivo no dia 13 de julho de 1925.

Os jogos foram realizados no campo do Ginásio Catarinense, atual Colégio Catarinense. Exceção ao time da Guarnição Federal, os demais times eram filiados à Liga Santa Catarina de Desportos Terrestres, atual Federação Catarinense de Futebol – FCF.

13/7/1925 – Guarnição Federal 1 x 2 externato

13/7/1925 – Trabalhista 1 x 2 Anhatomirim

13/7/1925 – Internato 2 x 3 Florianópolis.

Fonte: jornais O Estado e a República.

 

Relação dos primeiros jogos do Figueirense Futebol Clube registrados pela imprensa.

Fundado em 12 de junho de 1921, o primeiro jogo divulgado foi contra o Rio Branco de Coqueiros, situado na região continental de Florianópolis (*).

Na relação estão todos os jogos da primeira temporada do alvinegro. Com exceção do confronto contra o Operário,  disputado no campo da rua Bocaiúva, em Florianópolis, os confrontos ocorreram no campo do adversário.

14/8/1921 – Figueirense 2 x 3 Rio Branco (Coqueiros/São José *)

18/9/1921 – Figueirense 2 x 0 União (Estreito/São José *)

2/10/1921 – Figueirense?  X ?  Edu Chaves (Praia Comprida/São José)

9/10/1921 – Figueirense 2 x 0 Rio Branco (Coqueiros/São José *)

20/11/1921 – Figueirense 2 x 1 Operário (Florianópolis)

4/11/1921 – Figueirense 4 x 0 União (Estreito/São José *)

18/11/1921 – Figueirense 0 x 0 Edu Chaves (Praia Comprida/São José)

(*) – O Distrito do Estreito e o bairro Coqueiros (hoje incorporados a Florianópolis) pertenciam ao município de São José.

Fontes: jornais A República e O Estado.

 

Os primeiros chutes na bola em Santa Catarina ocorreram nas cidades litorâneas como Laguna, Florianópolis, Tubarão, Itajaí e São Francisco do Sul. Aos poucos o futebol apareceu em outras cidades como Brusque, Joinville, e Blumenau.

A primeira partida com regras, equipes uniformizadas, árbitro, dois tempos e intervalo, ocorreu em 14 de agosto de 1910, em Florianópolis. Jogaram Ginásio Santa Catarina e Combinado Interestadual de Advogados. Vitória dos ginasianos por 2 x 1.

A partir daí, o futebol ganhou adeptos e expandiu-se pelo Estado. Mas os jogos eram sempre amistosos e não havia competições.

Fundado em 1911, o Itajaiense FC, de Itajaí, realizava jogos entre suas fileiras, mas sem caráter competitivo.

O primeiro campeonato que se tem registro ocorreu em 1913 em Florianópolis. O Anita Garibaldi, o principal clube da época, organizou uma competição interna com a participação de três equipes:  Riachuelo, Palmeiras e Ipiranga.

A competição começou empolgante, com excelente participação de público, inclusive com muitas “senhoritas” interessadas em ver os “sportmen”.

Mas com o passar do tempo, alguns jogos foram disputados com número inferior de atletas. Muitos jogadores viajavam para outras cidades ou tinham compromissos nos finais de semana.

O desinteresse tomou conta e a competição não teve campeão.

Os jogos registrados nos jornais:

6/4/1913 – Ypiranga 8 x 1 Riachuelo

14/5/1913 – Palmeiras 2 x 2 Riachuelo

1º/6/1913 – Riachuelo x Palmeiras (pontos para o Riachuelo, pois o Palmeiras apresentou-se sem número legal de atletas.

15/6/1913 – Ypiranga x Palmeiras (pontos para o Palmeiras, pois o Ypiranga apresentou-se sem número legal de atletas.

Fontes: jornais O Dia, A Opinião e Folha do Comércio (Florianópolis).

 

Transcrevo para os amigos e leitores nota veiculada na edição do jornal O Dia, de 19 de setembro de 1917, que circulava em Florianópolis.

MENORES VADIOS”

“Ante-hontem, uma malta de menores vadios, transformou a rua Uruguay, num verdadeiro campo de foot Ball.

O jogo esteve bastante animado a julgar pelas pelotadas que sofreram as janelas de algumas casas. Tão encarniçada foi a luta que os pequenos vagabundos não respeitavam os transeuntes, principalmente as senhoritas que por ali transitavam e que foram alvos de alguns goals.

De cada em vez, no calor do enthusiasmo, ouvia-se uma palavra feia capaz de corar um frade de pedra.

Esperam os moradores do local que o Sr. Dr. Cid Campos, digno Delegado de Polícia, tome providencias pondo termo a vadiagem daquelles rapazes”.

Nota do autor: que delícia que era o futebol de rua. Participei de muitas e o jogo só parava por três motivos: travessia de carro, a mãe de algum “atleta” e as “gatinhas”.

 

A Federação Catarinense de Futebol realiza anualmente o campeonato estadual amador (não profissional).  A primeira fase é regional e classificatória. Os vencedores reúnem-se numa cidade sede e disputam a fase final. Em 1992 o campeonato foi decidido na cidade de Ibirama.

Sede: Estádio Hermann Aichinger / Baixada

PARTICIPANTES

Clube Atlético Hermann Aichinger (Ibirama)

Grêmio Esportivo Lira (Lacerdópolis)

AJAP (Pinhalzinho)

Pérola (São Miguel do Oeste)

FASE FINAL

25/9/1992 – Atlético WO x Lira

25/9/1992 – Pérola 3 x 1 AJAP

Dec isão

27/9/1992 – Atlético 4 x 1 Pérola

Campeão: Atlético Hermann Aichinger

Vice: Pérola

Artilheiro: Pindula (Pérola)….. 3 gols.

Fonte: acervo do autor

 

logo mampituba

No dia 18 de maio de 1924, o jovem Abílio Paulo e mais 52 pessoas fundaram o  Mampituba Foot Ball Clube, o primeiro time de futebol de Criciúma. O nome escolhido homenageia o rio que divide o sul de Santa Catarina com o Rio Grande do Sul.

A primeira sede social foi inaugurada em 13 de maio de 1931. O clube nasceu para o futebol, mas a partir de 1937 a modalidade perdeu força até ser extinta. Em 1943 houve alteração nos estatutos e a denominação ficou Sociedade Recreativa Mampituba, que perdura até os dias atuais.

Heriberto Hülse, que mais tarde seria governador de Santa Catarina e empresta o nome ao estádio do Criciúma Esporte Clube, foi presidente quatro vezes do Mampituba.

Pioneiro no futebol criciumense, o clube viu surgiu outros times na cidade e região. Alguns dos atletas que iniciaram ali os primeiros chutes, integraram equipes como o Waldemar Brito (depois denominado Atlético Operário), Ouro Preto, Verdinho, Próspera, Metropol, São Paulo, Comerciário (atual Criciúma EC), Boavista e União.

Os jogos contra equipes de outras cidades eram raros e não havia competições oficiais. Os times limitavam-se jogar amistosos entre si. A Liga Atlética Região Mineira (LARM) foi criada em 1948.

Mesmo com muitas dificuldades econômicas, o futebol na região cresceu conquistando títulos e fama. O Metropol fez história nos anos 60 e até jogou na Europa. O Criciúma de Luiz Felipe Scolari foi campeão da Copa do Brasil em 1991 e ficou em quinto na Liberadores de 1992.

Hoje, o SR Mampituba é um dos mais importantes clubes associativos de Santa Catarina. Possui mais de 12 mil associados, sede campestre e moderna sede social em área privilegiada na cidade de Criciúma.

Os presidentes:

 1924/1926 – Abílio Paulo

1927 – Oscar Benedet

1928/1930 – Hercílio Amarante

1931 – Heriberto Hülse

1932 – Julio Gaidzinski

1933 – Heriberto Hülse

1934 – João Gomes / José da Motta

1935 – Ernesto Luis Greve

1936 – Heriberto Hülse

1937 – Silvino Horavis

1938 – Addo Caldas Faraco

1939 – Mansueto Costa

1940 – Julio Gaidzinski

1941 – Addo Caldas Faraco

1942 – Heriberto Hülse

1943 – Carlos Otaviano Seara

1944 – Addo Caldas Faraco

1945 – Gentil Luiz Vieira

1946 – Wilson L. Barata

1947 – Hercules Gumarães

1948 – José Caetano Sobrinho

1949 – José Pimentel

1950/1969 – Abílio Paulo

1970/1971 – Esperandino Damiani

1972/1977 – Fernando J. C. Carneiro

1978/1979 – Nelson Gaidzinski

1980/1984 – Giacomo Nilo Peruchi

1984/1986 – João Iris Raupp Junior

1986/1988 – Paulo de Moura Ferro

1988/1992 – Otto Luiz Farias

1992/1994 – Edison Miguel de Souza

1995/1998 – Edio Nagel

1999 – Silvio Avila

1999/2000 – Carlos Henrique Alamini

2001/2005 – João Rosa Junior Fabris

2005/2009 – Julio Cesar Martins

2009/2011 – Odilor João Martins

Fonte: site do Mampituba, revista O Futebol da Região Mineira e acervo do autor.

 

NOME: INDEPENDENTE FUTEBOL CLUBE

CIDADE: Chapecó / SC

FUNDAÇÃO:

CORES OFICIAIS: azul / branco

HISTÓRICO: Disputou o campeonato catarinense em 1962.

[img:INDEPENDENTE_RS.jpg,thumb,centralizado]
[img:INDEPENDENTE_RSa.jpg,thumb,centralizado]

Obs.: Existem estas duas formas de escudo.

Fonte: Arquivos de Adalberto Jorge Kluser. Agradecimento ao José Farah pelo redesenho dos escudos.

 

29/1/1984 – LAGES-SC INTERNACIONAL 0 X 1 NOVO HAMBURGO-RS
11/2/1984 – ITAJAÍ-SC MARCÍLIO DIAS 1 X 1 VASCO-RJ
19/3/1984 – ITAJAÍ-SC MARCÍLIO DIAS 2 X 2 PINHEIROS-PR
25/3/1984 – ARARANGUÁ-SC ARARANGUÁ 0 X 1 INTERNACIONAL-RS
31/3/1984 – CRICIUMA-SC CRICIÚMA 3 X 0 AIMORÉ-RS
4/4/1984 – BLUMENAU-SC BLUMENAU 0 X 2 AIMORÉ-RS
6/4/1984 – RIO DO SUL-SC RIO DO SUL 0 X 2 AIMORÉ-RS
8/4/1984 – CRICIÚMA-SC CRICIÚMA 1 X 2 NOVO HAMBURGO-RS
10/4/1984 – TUBARÃO-SC HERCÍLIO LUZ 1 X 2 PONTE PRETA-SP
12/4/1984 – CRICIÚMA-SC CRICIUMA 0 X 4 PONTE PRETA-SP
15/4/1984 – BLUMENAU-SC BLUMENAU 1 X 0 PONTE PRETA-SP
9/5/1984 – JOINVILLE-SC JOINVILLE 1 X 2 ATLÉTICO-PR
10/5/1984 – FLORIANÓPOLIS-SC FIGUEIRENSE 1 X 2 AMÉRICA-RJ
15/5/1984 – JOINVILLE-SC JOINVILLE 2 X 0 AMÉRICA-RJ
01/7/1984 – LAGES-SC INTERNACIONAL 1 X 2 INTERNACIONAL-RS
4/7/1984 – TUBARÃO-SC HERCÍLIO LUZ 0 X 1 COLORADO-PR
11/7/1984 – ITAJAÍ-SC MARCÍLIO DIAS 1 X 2 COLORADO-PR
18/7/1984 – CHAPECÓ-SC CHAPECOENSE 1 X 0 IGUAÇU-PR

Fonte: pesquisa e acervo de Adalberto Klüser

© 2017 História do Futebol Suffusion theme by Sayontan Sinha