Grêmio Esportivo Juventus em 1971

A primeira edição da Taça dos Municipios teve a participação das seguintes equipes da região norte de Santa Catarina.

Baependi (Jaraguá do Sul)

Continental (Rio Negrinho)

Dom Pedro II (Corupá)

Ipiranga (Rio Negrinho)

Juventus (Jaraguá do Sul)

Operário (Mafra)

Peri Ferroviário (Mafra)

 

Final

PeriFerroviário 2 x 2 Juventus

Data: 11/3/1972

Estádio: Ildefonso Mello (Mafra)

Árbitro: Benjamin Borges

Juventus –  Brigido; Lico, Adolfo, Rubens e Faraco; Paranaguá, Nandas e Nelsinho; Waldir, Aécio e Roquinho.

- Com o empate, o Grêmio Esportivo Juventus ficou com o título.

Fontes: A Notícia, LJD, Correio do Povo.

Foto: Arquivo Histórico GE Juventus

 

 

Escudo da Mutual

Nas festividades de aniversário do municípío de Brusque, o  Carlos Renaux enfrentou em 1982 a equipe volante da Mutual Uruguaia de Futebolistas Profissionais (MUFP), a associação de jogadores daquele país. O presidente da entidade era Fernando Morena, um dos maiores atletas da história do futebol uruguaio.

Alguns jornais, no intuito de promover o jogo, divulgaram que o Carlos Renaux estava recebendo a Seleção do Uruguai, quando na verdade era um time formado por jogadores veteranos e mesclado com outros que estavam sem clube.

Três dias mais tarde (7/8), a Mutual jogou em Lages e perdeu para o Internacional por 2 a 1.

Carlos Renaux 4 x 0 Mutual (Uruguai)

Motivo: Amistoso Internacional

Data: 4/8/1982

Estádio: Augusto Bauer (Brusque-SC)

Árbitro: Francisco Simas (SC)

Carlos Renaux – Luis Antônio; Cacaio (Lico), Dema (Hélio), Veneza, Betão; Tornando (Sérgio Roberto), Silva e Forró; Sarlei, Puruca e Julio César.

Mutual – Barreto (Ivan); Rodriguez, La Sálvia, Santana e Piriz; Britos (Krikos), Monteiro e Da Cruz; Borges, Caleaterra (Resola) e Calabero.

Gols: Silva (2), Puruca e Sarlei.

Fonte: Jornal de Santa Catarina, A Gazeta, O Municipio, O Estado, site Mutual.com.uy e  acervo do autor.

 
Ferroviário: campeão do Torneio Tubarão – Criciúma

O Torneio Tubarão – Criciuma, promovido em parceria pela LTD (Liga Tubaronense de Desportos) e LARM (Liga Atlética Região Mineira), teve a participação de quatro clubes:

Atlético Operário Futebol Clube (Criciúma)

Comerciário Esporte Clube (Criciúma) – atual Criciuma EC

Esporte Clube Ferroviário (Tubarão)

Hercílio Luz Futebol Clube (Tubarão)

TURNO

1ª rodada

14/4/57 – Hercílio Luz 1 x 0 Atlético Operário

14/4/57 – Comerciário 1 x 0 Ferroviário

2ª rodada

21/4/57 – Ferroviário 3 x 1 Atlético Operário

21/4/57 – Comerciário 2 x 1 Hercílio Luz (inacabado)

3ª rodada

28/4/57 – Atlético Operário 3 x 0 Comerciário

28/4/57 – Hercílio Luz 0 x 1 Ferroviário

RETURNO

1ª rodada

1/5/57 – Atlético Operário 4 x 1 Hercílio Luz

1/5/57 – Ferroviário 5 x 1 Comerciário

2ª rodada

5/5/57 – Atlético Operário 2 x 2 Ferroviário

5/5/57 – Hercílio Luz 3 x 2 Comerciário

3ª rodada

11/5/57 – Comerciário  ? x ? Atlético Operário (*)

2/6/57 – Ferroviário 7 x 5 Hercílio Luz

Campeão: Ferroviário (recebeu  a Taça Prefeituras de Tubarão e Criciuma)

Classificação PG J V E D GP GC
Ferroviário 9 6 4 1 1 18 10
Atlético Operário 5 5 2 1 2 10 7
Comerciário 4 5 2 0 3 6 12
Hercílio Luz 4 6 2 0 4 11 16

(*) – Resultado não encontrado

Fonte: jornal A Imprensa; livro Hercílio Luz FC, de Cesar do Canto Machado; acervo do autor. Foto: reprodução Roberto Roberge.

 

Valdir marcou dois gols

SELEÇÃO DE TUBARÃO (SC) 4 X 1 PORTUGUESA (RJ

Data: 19/5/1957

Estádio: Anibal Costa (Tubarão)

Árbitro: Adelson Menezes (SC)

Renda: Cr$ 60.660,00

Seleção de Tubarão – Pipa; Bega, Edu e Rato; Luizinho e Carequinha (Juarez); Xuxu, Lourinho, Valdir (Bracinho), Mangueira (Ernani) e De Lucas (Walmir). Técnico: Pajé.

Portuguesa – Antoninho (Jorge); Estevão, Juvaldo e Cicarino; Haroldo e Tião (Miraldo); Renato, Guilherme, Jaime, Russo e Carlinhos.

Gols: Waldir (2), De Lucas e Xuxu (T); Jaime (P).

 

Fonte/foto: A Imprensa, reprodução Roberto Roberge e acervo do autor.

 

Em 1955, o Olaria Atlético Clube, do Rio de Janeiro, excursionou peplo Estado de Santa Catarina. Um jogos jogos amistosos foi diante do Clube Atlético Baependi, da cidade de Jaraguá do Sul.

Baependi 2 x 7 Olaria

Data: 1/5/1955

Estádio: Clube Atlético Baependi (Jaraguá do Sul)

Competição: Amistoso interestadual

Árbitro: n.d.

Baependi – Gaulke; Jorge (Eduardo) e Octacílio (Piazera); Walter, Baloquinho, Zépi, Americano, Taranto, Chadeck, Turíbio e Oswaldinho.

Olaria – Walter; Oswaldo e Jorge; Moacir, Olavo e Dodô; Pombo, Arlindo, Gauchinho, Helter e Mário.

Gols: Arlindo (3), Gauchinho, Pombo(2) e Helter (Ola); Mário e Chadeck (Bae).

 

Fonte: LJD/Rogério Tomazelli

 

Time campeão do Torneio Início em 1949: Romeu, Vânio, Gustavo, Valmir, NIno, Juca, Jaime, Eládio, Pio, Aldo, Neri e Raulino.

O Torneio Início da Liga Tubaronense de Desportos de 1949 teve a participação de 10 clubes das seguintes cidades: Lauro Muller, Imbituba, Orleans, Laguna e Tubarão. O campeão foi o Conde D´Eu.

Barriga Verde (Laguna)

Flamengo (Laguna)

Imbituba AC (Imbituba)

Cerâmica (Imbituba)

Hercílio Luz (Tubarão)

Ferroviário Tubarão)

Cidade Azul (Tubarão)

Henrique Lage (Lauro Muller)

Guatá (Lauro Muller)

Orleanense (Orleans)

Conde D´Eu (Orleans)

 

19/6/1949

Primeira fase

Cidade Azul 1 x 0 Barriga Verde

Hercílio Luz 1 x 0 Orleanense

Imbituba 2 x 1 Ferroviário

Conde D´Eu 0 x 0 Guatá (2 x 1, escanteios)

Henrique Lage 2 x 1 Cerâmica (2 x 1, escanteiros)

Segunda Fase

Cidade Azul 0 x 0 Flamengo (2 x 1, escanteios)

Imbituba 2 x 1 Hercílio Luz

Semifinal

Conde D´Eu 0 x 0 Cidade Azul (2 x 1, escanteios)

Imbituba 2 x 1 Cidade Azul

Final

Conde D´Eu 1 x 0 Imbituba

Campeão: Conde D´Eu

 

Fontes: A Imprensa (Tubarão); site Fatos e Fotos Orleans e acervo do autor

 

Equipe do Amazonas de Blumenau em registro feito em 1963 no estádio da Empresa Industrial Garcia, atual Artex/Coteminas. As cores do clube eram azul e branca.

Foto/colaboração: acervo Adalberto Day

 

Sadinha e Augusto: goleadores da final

Torneio Início – Torneio Extra da Liga Blumenauense

4/Abril/1952

Estádio: Alameda Rio Branco (G.E. Olímpico – Blumenau)

Palmeiras (Blumenau) WO x Carlos Renaux (Brusque)

Paysandu (Brusque) 0 x 1 Tupy (Gaspar)

Semifinal

Olímpico 0 x 1 Palmeiras

Final

Palmeiras 2 x 0 Tupy (60 minutos)

Árbitro: Salvador Lemos dos Santos

Gols: Sadinha e Augusto

Palmeiras (campeão): Juca; De Lucas e Aury; Lázaro, Wuegers e Darci; Luizinho, Lazinho, Sadinha, Augosto e Zico.

Fonte: Lume e A Nação (Blumenau)

 

 

Chapecoense 5 x 2 Colo Colo (Chile)

Data: 21/3/1976

Estádio: Regional Índio Condá (Chapecó)

Competição: Amistoso Internacional

Árbitro: Pedro Luis Basso (SC)

Chapecoense – Jair; Di, Valmir, Silva e Paulo; Rui (Ivan) e Pio; Jairzinho, Sérgio Galocha, Volmir (Gilberto) e Gerê (Luis Carlos). Técnico: Roberto Caramuru.

Colo Colo – Adolfo; Javier, Augusto, Hermann e Alfonso; Hugo Salles e Luiz; Raul, Julio, Francisco e  Daniel.

Gols: Volmir (2), Sérgio Galocha (2) e Augusto-contra (Ch); Hermann (2) (CC)

Fonte/foto: Jornal de Santa Catarina

 

Registro do primeiro jogo em 9/3/1976: Joinville x Vasco da Gama-RJ

No dia 30 de março de 2017, quinta-feira, diante do Avaí em Florianópolis, o  Joinville Esporte Clube realiza o jogo 2.500 de sua história (não inclui jogos treinos).

Fundado no dia 29 de janeiro de 1976, a partir da fusão dos departamento de futebol profissional de Caxias e América, o JEC já realizou 2.499 partidas. Segundo Anderson Miranda, pesquisador oficial da história do clube, a estatística apresenta os seguintes números:

Jogos: 2.499

Vitórias: 1.088

Empates: 729

Derrotas: 682

Gols marcados: 3.513

Gols sofridos: 2.523

Maiores artilheiros:  Lima (140 gols em 202 jogos) e  Nardela (130 gols em 680 jogos).

Fonte/colaboração: Anderson Miranda (Joinville-SC) – foto: autor não encontrado/acervo do JEC

 

Sel. Liga Jaraguaense de Desportos (SC) 1 x 2 Bonsucesso (RJ)

Data: 25/5/1953

Local: Clube Atlético Baependi (Jaraguá do Sul)

Árbitro: Otacílio Barbosa (de São Bento do Sul-SC)

Seleção LJD – Eduardo; Bio e Ronaldo; Elpídio, Baloquinho e Benor; Jorge, Walter, Taranto, Turibio e Olinger (Chico).

Bonsucesso – Valentim; Bibi e Mauro; Jofred, Urubatão (Décio), Serafim, Nicola (Odir), Carlos, Wilson, Soca e Bene.

Gols: Jorge (LJD); Soca e Bene (B).

- Primeiro jogo realizado por uma seleção da Liga Jaraguaense de Desportos.

Fonte: LJD / Rogério Lauro Tomazelli

 

DOM PEDRO II (SC) 2 X 4 BONSUCESSO (RJ)

Data: 21/5/1953 (quinta-feira)

Local: estádio do Dom Pedro II (Corupá (SC)

Competição: Amistoso interestadual

Árbitro: Otacílio Barbosa

Dom Pedro II – Maba; Alídio e Morett; Mafezzoli, Munga, Zeca, Tião, Antenor, Horávio, Francinha e Nilo.

Bonsucesso –  Ari; Bibi e Mauro; Urubatão, Gilberto, Serafim, Nicola, Odir, Zildo, Soca e Bene.

Gols: não disponíveis.

Fonte: LJD / Rogério Mauro Tomazelli

 

O Torneio Triangular de Tubarão foi promovido pela Liga Tubaronense de Desportos no dia 8 de setembro de 1957. Participaram as três principais agremiações de Tubarão: Ferroviário, Grêmio Cidade Azul e Hercílio Luz. Os jogos foram disputados no estádio Aníbal Costa e a renda foi destinada para as obras do novo Seminário Diocesano.

Participantes

Esporte Clube Ferroviário – Estádio de Vila Oficinas

Grêmio Desportivo Cidade Azul – Estádio da Rua Santos Dumont

Hercílio Luz Futebol Clube – Estádio Aníbal Torres Costa

Jogos

Data: 8/9/1957

Hercílio Luz 1 x 0 Ferroviário (30 min)

Grêmio Cidade Azul 0 x 0 Hercílio Luz (30 min)

Ferroviário 0 x 1 Grêmio Cidade Azul (30 min)

Final

Hercílio Luz 2 x 0 Grêmio Cidade Azul (60 min)

Campeão: Hercílio Luz

Time campeão: Bateria; Rato e Dedé; Adir, Lupércio e Ney; Betinho, Ernani, Juarez, Waldir e De Luca.

Fonte: A Imprensa (Tubarão)

 

Seleção de Florianópolis

O Torneio de Seleções foi uma competição promovida pela Federação Catarinense de Desportos (FCD, atual FCF). Os jogos foram disputados de 30 de outubro a 11 de dezembro de 1949.

O objetivo principal era ampliar a margem de observação sobre quais atletas deveriam ser convocados para a Seleção Catarinense, que iria disputar o Campeonato Brasileiro a partir de janeiro de 1950.

A tour do Canto do Rio-RJ em Santa Catarina e a reta final dos campeonatos regionais desviou um pouco o foco da crônica esportiva. Embora com pouca repercussão nas rádios e jornais, a competição apresentou um bom nível técnico a presença de público atendeu a expectativa.

Nos 12 jogos realizados foram marcados 61 gols, média de 5,08. Teixeirinha, o principal jogador do futebol catarinense, atuou nos quatro jogos classificatórios da Seleção da Liga Blumenauense, mas ficou de fora da decisão.

Participantes
LDNC – Liga de Desportos Norte Catarinense (Porto União)
LMD – Liga Mafrense de Desportos (Mafra/Canoinhas)
LJD – Liga Joinvillense de Desportos (Joinville/São Francisco do Sul)
LTD – Liga Tubaronense de Desportos (Tubarão/Laguna/Imbituba)
LARM – Liga Atlética Região Mineira (Criciuma e região carbonífera)
LBD – Liga Blumenauense de Desportos (Blumenau/Brusque/Gaspar)
FCD – Federação Catarinense de Desportos (Florianópolis) (*)
- Como não havia uma Liga em Florianópolis (exceto entre 1937 e 1940), o Campeonato da Cidade era organizado pela FCD.

Primeira Fase
30/10/1949
Sel. LBD 3 x 2 Sel. LJD – em Blumenau
Sel. LDNC 1 x 2 Sel. LMD – em Porto União
Sel. LTD 4 x 4 Sel. LARM – em Tubarão

6/11/1949
Sel. LJD 2 x 3 Sel. LBD – em Joinville
Sel. LMD 4 x 3 Sel. LDNC – em Mafra
Sel. LARM 1 x 4 Sel LTD – em Criciúma

Fase Semifinal
13/11/1949
Sel. FCD 5 x 0 Sel. LTD – em Florianópolis
25/11/1949
Sel. LMD 1 x 2 Sel. LBD – em Canoinhas
20/11/1949
Sel. LTD 1 x 4 Sel. FCD –em Tubarão
27/11/1949
Sel. LBD 8 x 0 LMD – em Blumenau

Final
4/12/1949
Sel. LBD 1 x 2 Sel. FCD – em Blumenau
11/12/1949
Sel. FCD 3x 1 Sel. LBD – em Florianópolis
Campeão: Sel. FCD
Ficha técnica da Final
SEL. FCD 3 X 1 SEL. LBD
Estádio: Adolpho Konder (Florianópolis)
Árbitro: Francisco Chagas (FMF-RJ)
FCD – Adolfinho; Garcia e Chinês; Ivan, Bráulio e Geraldo (Jair); Bentevi, Néde, Urubu (Mandico), Fornerolli (Niltinho) e Saul. Técnico: Procópio Dário Ouriques.
LBD – Oswaldo (Waldir); Aducci e Arécio; Pilolo, Bolomini e Jalmo; Nascimento, Nicolau (Juarez), Hélio, Lazinho e Renê.
Gols: Hélio (LBD); Néde (2) e Mandico (FCD)

Equipes base
LMD – Tadeu; Cordeiro e Frederico; Lacava, Zico e Joanino; Reinaldo, Pavão, Bastinho, Cirineu e Boca Branca (Orlando).
LDNC – Juarez; Índio e Ivo (Mansur); Arnoldo, José e Mansur (Edu); Romeu, Deco, Colita, Paulinho (Barroso) e Baiano.
FCD – Adolfinho; Garcia e Chinês; Ivan (Boos), Bráulio e Geraldo (Jair); Bentevi (Américo), Néde (Nizeta), Urubu (Mandico), Fornerolli (Niltinho) e Saul.
LTD – Juca; Edio e Tiago; Tubinho, Dinho e Alvarenga; Brandão (Euclides), Zabot, Den, Badeco e Renê.
LBD – Oswaldo (Waldir, Oscar); Aducci (Antoninho) e Arécio (Osni); Pilolo (Pachequinho), Bolomini e Jalmo; Nascimento (Chadeck), Teixeirinha, Nicolau (Juarez), Lazinho e Renê (Abreu, Sadinha).
LTD – Tonico (Milton); Beneval e Jupi; Waldir, Nelsinho (Ivo) e Neri; Foguinho, Filhinho, Pinto, (Jeremias), Arley e Norzinho.
LARM – Mário; Mineiro e Vante; Roxo, Murici e Dando; Jonas, Heraldo, Argenário, Carioca e Ary.

Fontes: jornais Barriga Verde (Mafra), O Comércio (Porto União), A Imprensa (Tubarão), A Notícia (Joinville), O Estado e A Gazeta (Florianópolis), Notas Oficiais e Resoluções da FCD; O Liberal (São Francisco do Sul); A Nação e Lume (Blumenau); fotos acervo do autor.

 

O Ipiranga Futebol Clube foi uma agremiação da cidade de Florianópolis (SC). A equipe Alviverde foi Fundada no dia 31 de Julho de 1941, e tinha a sua Sede fica localizada no bairro Saco dos Limões, em Florianópolis. O presidente de honra era Telmo Vieira Ribeiro.

As cores do escudo, bandeira e uniforme eram verde e branca. Dois estádios sediavam jogos da equipe: Vila Operária e Adolfo Konder. O Ipiranga está extinto, mas permanece no coração e memória daqueles que de alguma maneira participaram da vida deste clube.

Entre eles, citamos os ex-diretores, membros da comissão técnica de atletas, Ari Ocampo Moré, Joaquim Matos, Antônio Dias, Mário Raulino, Osvaldo Wiethorn, Nilton Maciel, Osvaldo da Silveira,Lothar Schaeffer, Placidinio Vieira, Francisco Vieira, João Heleodoro Ferreira, Arnoldo Régis e Nelis Cardoso.

O diretor e atleta Lothar defendeu o Paula Ramos em 1945. Ele estava em campo no fatídico dia que o Avaí aplicou 21 a 3, a maior goleada na história do futebol catarinense.

A temporada mais marcante do Ipiranga ocorreu em 1949. O clube participou da Divisão de Amadores do campeonato de Florianópolis, fez excursões ao interior do Estado e disputou um amistoso com o São Cristóvão, do Rio de Janeiro, na Vila Operária. Sim! O time carioca, campeão estadual em 1926, pisou no lendário campo do Saco dos Limões.


FONTES: Mercado Livre – pesquisa e arquivo do autor, Osny Meira, O Estado

 

Avaí versus Seleção da Bulgária, em 1970

FONTES: Acervo de Adalberto Klüser – Mercado Livre

 

O Grêmio Juventus Futebol Clube foi uma agremiação da cidade de Concórdia (SC). O ex- atleta e diretor Lino Biezus relata que o clube (nas cores vermelha, azul e branca) foi Fundado em 06 de Janeiro de 1950. Naquela época os jogadores não ganhavam nada para jogar era tudo por prazer. Cada jogador comprava seu material. Alguns jogadores eram de Ipumirim e de Lindóia do Sul que vieram na época estudar em Concórdia.  A presença da torcida uniformiza era freqüente nos jogos em Concórdia.

O Juventus fez história na cidade participando dos jogos amistosos, campeonatos da cidade, regionais e estaduais. Nesses períodos grandes jogadores de futebol foram revelados na cidade de Concórdia – SC.  Procurou-se descrever o passado até então esquecido, estabelecendo um histórico importante para a captação do registro do futebol de Concórdia – SC.

FONTES & FOTOS:

Futebol da Cidade de Concórdia-SC – Reconstruindo sua História (Monografia de Ivan Correia, da Universidade do Contestado – UnC)

Mercado Livre

 BIEZUS, Lino. Ex – Atleta. Concórdia – SC, Entrevistado, 15 de Setembro de 2008.

 BONISSONI, Nelso. Ex – Atleta. Concórdia – SC, Entrevistado, 25 de Setembro de 2008.

 BUCHELE, Maria da Graça Silva. Retalhos Históricos das comunidades Grupos de Idosos. Concórdia; Equiplan, 1995.

 DA COSTA, Lamartine. Atlas do Brasil. São Paulo; Shape, 2005.   Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Guaycurus_Futebol_Clube> Acesso em – 27/09/2008 15h30min

 Disponível em: <www.fcf.com.br> Acesso em – 26/09/2008 – 21h15min

 Disponível em: <http://www.suapesquisa.com/futebol/> – 26/09/2008 – 21h00min

 FERREIRA, Antenor G. Zanetti. Concórdia: O Rastro de sua História. Florianópolis; Imprensa Universitária, 1992.

 FRANCESCHINI, Nelson. Ex – Atleta. Concórdia – SC, Entrevistado, 14 de Julho de 2008.

 LUCAS, Osni Caetano. Ex – Atleta. Concórdia – SC, Entrevistado, 21 de Agosto de 2008.

 SILVA, Ilton Almeida. Ex – Atleta. Concórdia – SC, Entrevistado, 23 de Setembro de 2008.

 ROTTA, Marcos. Ex – Atleta. Concórdia – SC, Entrevistado, 21 de Agosto de 2008.

 

A equipe do ESPORTE CLUBE RECREATIVO PALMITOS da cidade do mesmo nome, localizada no extremo oeste de Santa Catarina, participou do campeonato catarinense em duas ocasiões (1976 e 1977).

Esta equipe fundada em 05 de agosto de 1956, tinha como cores oficiais o verde/vermelho/branco. Seu escudo e uniforme eram semelhantes ao do Fluminense do Rio de Janeiro, conforme informações dados por um ex-presidente a Adalberto Kluser. Disputava suas partidas no Estádio Municipal Percio Luca (prefeito da cidade entre 1964 e 1966).

A localização da cidade que fica a cerca de 600 km de Florianópolis, estando mais próxima a divisa com a Argentina, foi sem dúvida o grande empecilho para a manutenção da equipe no profissionalismo, devido aos altos custos de transporte e hospedagem na época.

Mapa da distância entre Palmitos e Florianópolis (Google)

 

No final da década de70 aequipe foi extinta. Existe atualmente disputando os campeonatos amadores da região, a Associação Esportiva Palmitos, que não tem qualquer vínculo com a equipe.

Abaixo os resultados da equipe em suas participações na elite do futebol catarinense:

1976

Jogador Beiço em 1976 contra o Palmeiras

Nesta sua primeira participação, a equipe teve uma campanha muito fraca, terminando na última colocação entre os quatorze participantes.

DATA

 

  LOCAL

04.04.1976

PALMITOS

0-5

CARLOS RENAUX (BRUSQUE) BRUSQUE

07.04.1976

PALMITOS

0-0

PALMEIRAS (BLUMENAU) PALMITOS

11.04.1976

PALMITOS

1-2

JUVENTUS (RIO DO SUL) RIO DO SUL

14.04.1976

PALMITOS

1-2

AVAÍ (FLORIANÓPOLIS) PALMITOS

18.04.1976

PALMITOS

0-1

FERROVIÁRIO (TUBARÃO) TUBARÃO

21.04.1976

PALMITOS

2-2

MARCÍLIO DIAS (ITAJAÍ) PALMITOS

25.04.1976

PALMITOS

3-3

JUVENTUS (JARAGUÁ DO SUL) PALMITOS

29.04.1976

PALMITOS

0-3

FIGUEIRENSE (FLORIANÓPOLIS) FLORIANÓPOLIS

02.05.1976

PALMITOS

3-0

GUARANI (SÃO MIGUEL D’OESTE) PALMITOS

05.05.1976

PALMITOS

1-0

CHAPECOENSE (CHAPECÓ) CHAPECÓ

09.05.1976

PALMITOS

1-2

INTERNACIONAL (LAGES) PALMITOS

12.05.1976

PALMITOS

0-4

JOINVILLE (JOINVILLE) JOINVILLE

16.05.1976

PALMITOS

1-1

PAYSANDU (BRUSQUE) PALMITOS

23.05.1976

PALMITOS

1-1

CARLOS RENAUX (BRUSQUE) PALMITOS

26.05.1976

PALMITOS

0-2

PALMEIRAS (BLUMENAU) BLUMENAU

30.05.1976

PALMITOS

2-1

JUVENTUS (RIO DO SUL) PALMITOS

02.06.1976

PALMITOS

0-2

AVAÍ (FLORIANÓPOLIS) FLORIANÓPOLIS

06.06.1976

PALMITOS

1-2

FERROVIÁRIO (TUBARÃO) PALMITOS

09.06.1976

PALMITOS

1-5

MARCÍLIO DIAS (ITAJAÍ) ITAJAÍ

13.06.1976

PALMITOS

4-3

JUVENTUS (JARAGUÁ DO SUL) JARAGUÁ DO SUL

17.06.1976

PALMITOS

0-2

FIGUEIRENSE (FLORIANÓPOLIS) PALMITOS

20.06.1976

PALMITOS

0-2

GUARANI (SÃO MIGUEL D’OESTE) SÃO MIGUEL D’OESTE

23.06.1976

PALMITOS

1-2

CHAPECOENSE (CHAPECÓ) PALMITOS

27.06.1976

PALMITOS

1-1

INTERNACIONAL (LAGES) LAGES

30.06.1976

PALMITOS

0-0

JOINVILLE (JOINVILLE) PALMITOS

04.07.1976

PALMITOS

0-1

PAYSANDU (BRUSQUE) BRUSQUE

Participação em 1976

1977

Neste ano, em um campeonato que contou com a participação de 20 equipes, o desempenho foi melhor, mantendo-se no bloco intermediário. Mas o exagerado número de partidas associado as despesas, fez com que a equipe encerra-se sua participação profissional.

DATA

 

  LOCAL

27.03.1977

PALMITOS

2-0

GUARANI (SÃO MIGUEL D’OESTE) PALMITOS

30.03.1977

PALMITOS

2-0

LAGES (LAGES) PALMITOS

03.04.1977

PALMITOS

0-0

JOAÇABA (JOAÇABA) JOAÇABA

06.04.1977

PALMITOS

0-0

XANXERENSE (XANXERÊ) XANXERÊ

10.04.1977

PALMITOS

4-2

KINDERMANN (CAÇADOR) PALMITOS

13.04.1977

PALMITOS

0-3

CHAPECOENSE (CHAPECÓ) CHAPECÓ

17.04.1977

PALMITOS

1-5

INTERNACIONAL (LAGES) LAGES

21.04.1977

PALMITOS

0-1

GUARANI (SÃO MIGUEL D’OESTE) SÃO MIGUEL D’OESTE

24.04.1977

PALMITOS

0-0

LAGES (LAGES) LAGES

01.05.1977

PALMITOS

3-2

JOAÇABA (JOAÇABA) PALMITOS

04.05.1977

PALMITOS

5-0

XANXERENSE (XANXERÊ) PALMITOS

08.05.1977

PALMITOS

0-0

KINDERMANN (CAÇADOR) CAÇADOR

12.05.1977

PALMITOS

0-0

CHAPECOENSE (CHAPECÓ) PALMITOS

15.05.1977

PALMITOS

1-2

INTERNACIONAL (LAGES) PALMITOS

18.05.1977

PALMITOS

0-1

LAGES (LAGES) LAGES

22.05.1977

PALMITOS

2-0

KINDERMANN (CAÇADOR) PALMITOS

26.05.1977

PALMITOS

1-0

XANXERENSE (XANXERÊ) XANXERÊ

29.05.1977

PALMITOS

0-2

JOAÇABA (JOAÇABA) JOAÇABA

01.06.1977

PALMITOS

1-1

GUARANI (SÃO MIGUEL D’OESTE) SÃO MIGUEL D’OESTE

05.06.1977

PALMITOS

2-0

LAGES (LAGES) PALMITOS

10.06.1977

PALMITOS

0-3

KINDERMANN (CAÇADOR) CAÇADOR

12.06.1977

PALMITOS

1-0

XANXERENSE (XANXERÊ) PALMITOS

15.06.1977

PALMITOS

1-1

JOAÇABA (JOAÇABA) PALMITOS

20.06.1977

PALMITOS

1-6

GUARANI (SÃO MIGUEL D’OESTE) PALMITOS

26.06.1977

PALMITOS

1-1

JUVENTUS (JARAGUÁ DO SUL) JARAGUÁ DO SUL

29.06.1977

PALMITOS

0-1

XANXERENSE (XANXERÊ) XANXERÊ

03.07.1977

PALMITOS

1-0

JOAÇABA (JOAÇABA) PALMITOS

06.07.1977

PALMITOS

1-0

LAGES (LAGES) LAGES

10.07.1977

PALMITOS

3-0

OPERÁRIO (MAFRA) PALMITOS

13.07.1977

PALMITOS

0-2

JUVENTUS (RIO DO SUL) RIO DO SUL

20.07.1977

PALMITOS

1-1

KINDERMANN (CAÇADOR) CAÇADOR

24.07.1977

PALMITOS

0-1

PAYSANDU (BRUSQUE) PALMITOS

31.07.1977

PALMITOS

1-0

JUVENTUS (JARAGUÁ DO SUL) PALMITOS

03.08.1977

PALMITOS

1-1

XANXERENSE (XANXERÊ) PALMITOS

07.08.1977

PALMITOS

0-1

JOAÇABA (JOAÇABA) JOAÇABA

10.08.1977

PALMITOS

3-0

LAGES (LAGES) PALMITOS

14.08.1977

PALMITOS

0-0

OPERÁRIO (MAFRA) MAFRA

18.08.1977

PALMITOS

0-0

JUVENTUS (RIO DO SUL) PALMITOS

24.08.1977

PALMITOS

1-2

KINDERMANN (CAÇADOR) PALMITOS

28.08.1977

PALMITOS

0-2

PAYSANDU (BRUSQUE) BRUSQUE

 

Lance da goleada sofrida em Brusque em 04/04/1976

 

Fotos e informações possíveis, cedidas gentilmente pelo amigo Adalberto Jorge Kluser / SC

 

Nome: Associação Atlética Barriga Verde
Fundação: 25/08/1939
Cidade: Florianópolis

Fonte: Acervo Adalberto Klüser

 

Em 2011, o Rio Farias de Antônio Carlos (SC) está utilizando o seu antigo escudo. O clube voltou ao original depois de usar duas outras versões.

Nome: Rio Farias Futebol Clube

Fundação: 1978 (dia e mês ignorados)

Bairro: Rio Farias

Municipio: Antônio Carlos

 

Abaixo outros dois escudos utilizados pelo clube durante sua existência.

 

NOTA DE PESAR (AVAÍ FUTEBOL CLUBE)

“É com imenso pesar que recebemos a informação sobre o falecimento do Coronel Osny Meira, 86 anos, dentista aposentado pela Polícia Militar.

Benemérito do Avaí, foi o responsável pelo início do resgate histórico do clube, sendo considerado um dos historiadores e pesquisadores mais confiáveis no mundo do futebol, quando o assunto era Avaí Futebol Clube e o futebol catarinense.

Além de seu acervo pessoal, rico em documentos e informações sobre o Avaí, era o autor do Blog Arquivo Azul, em parceria com o também pesquisador e historiador Adalberto Klüser.

Seu velório está acontecendo no cemitério São Francisco de Assis, no bairro Itacorubi, em Florianópolis, mesmo local onde acontecerá seu sepultamento, às 10 horas desta terça-feira.

A diretoria executiva do clube, ainda consternada com a perda, solidariza-se com a família e amigos.”

NOTA DO AUTOR:

Seo Osny, como costumava chamá-lo, mesmo sendo amigo há décadas, era torcedor do Avaí, Fluminense e Atlético Paranaense (ele residiu em Curitiba  nos anos 40).

Em 2007, sugeri a ele a idéia de criar um blog para divulgar a história do Avaí Futebol Clube. Ele, que nunca quiz saber de computador (preferia a máquina de datilografia), aceitou a idéia, mas desde que não fosse preciso  “mexer” na internet.

A “gente pega as informações, confere se tá tudo certo e você coloca lá”, disse esnobando a nova tecnologia.

Trato feito e o blog nasceu:  http://arquivoazul.blogspot.com

 

 

 

 

                                   

Time bom joga com 10 atletas. Neste dia, venceu o Falcão FC por 4 a 1.           

Este é o time e escudo do Corinthians Futebol Clube, do distrito de Três Riachos, município de Biguaçu (SC). A equipe disputa a  Segunda Divisão do campeonato da Associação de Clubes de  Biguaçu – Asclubig.

Nome: Corinthians Futebol Clube

Fundação: 11 de janeiro de 1979 

Estádio: Campo do Corinthians

 

O Caçamba+10 Futebol Clube é um time amador de Antônios Carlos. Em 2011, representa a S.E.R. Antônio Carlos no campeonato municipal de futebol. Pois é, a terceirização já chegou até ao futebol não-profissional.

S.E.R. Antônio Carlos/Caçamba+10 no Municipal 2011

Em 2009, o Caçamba +10 – ou simplesmente C+10, foi campeão da Intercopa, competição promovida pela Asclubig – Associação dos Clubes de Biguaçu (SC). Na final, a equipe perdeu o primeiro jogo (2 x 0) e estava vencendo o segundo confronto por 1 a 0.

Mas o Pinguim, adversário na final, teve atletas expulsos e acabou ficando sem número legal. O C+10/S.E.R. Antônio Carlos precisava de saldo e não conseguiu. O julgamento deu ganho de causa ao Pinguim, pois o regulamento era omisso em alguns fatos.

CAÇAMBA+10 FUTEBOL CLUBE

Fundação: 25/fevereiro/2007

Localidade: Sede/Centro

Município: Antônio Carlos (SC)

Estádio: Padre Alfredo Junkes (da S.E.R. Antônio Carlos)

Foto: Adalberto Klüser

Escudo: VERDE VALE

 

   Pop Esporte Clube

   Localidade: Bairro de Fátima

   Cidade: Florianópolis – SC

   Fundação: 1975

   Cores: verde e branca

 

Obs: é foto de uma camisa verde da equipe (no escudo real as cores ficam invertidas).

 

 

 

 

 

 

 

Este é o escudo do Cova Triste Futebol Clube, campeão municipal de Paulo Lopes (SC) em 2008. A equipe é da localidade de mesmo nome. Embora o distintivo tenha apenas as cores verde a branca, o uniforme também tem a cor vermelha.

Curiosidade – Existe um documentário produzido pela jornalista Maria Izabel Gonçalves sobre um fato ocorrido em Cova Triste. O título é  “As gêmeas de Paulo Lopes”. 

Em 1956, duas garotas gêmeas (Serafina e Luzia) morreram afogadas durante um banho de cachoeira. Essa história, contada até hoje pelos moradores, ganhou força de mito. Ainda há quem acredite que eventos misteriosos  envolveram a morte das jovens.

Fonte: Américo Vargas – Jornal Bola na Rede

Obs: a fonte das letras no escudo é originalmente Cooper Black

 

 

Escudo do Sereno Coqueiros Football Club, clube fundado na década de 1990 por um grupo de amigos residentes no bairro Coqueiros, em Florianópolis.

Fonte: blog do Sereno Coqueiros

 

Este é o Coringa Futebol Clube, do Estreito, em Florianópolis. Fundado no Bar Coringa em 1999 por ex-integrantes do extinto Botafogo, tradicional clube amador do bairro.

Fonte: blog do Coringa FC

 

 

   Nome: AER Limeira FC

   Localidade: Três Riachos (Biguaçu-SC)

   Fundação: 12 de agosto de 1945

  Estádio: Denízio Durval Virtuoso

   Cores: verde e amarelo

  Filiação: licenciado da Liga de Futebol da Comarca de Biguaçu (Licob)

 

 

Atendendo o colega Rodrigo Santana publico o escudo do Zaire, do Rio Tavares. Estava aguardando conseguir apenas a data de fundação para publicar um artigo sobre a história do clube.

 

 O amigo Zé farah redesenhou o escudo.

 

O estádio Augusto Bauer é um dos mais tradicionais estádios de Santa Catarina. É de propriedade do Carlos Renaux (S.C. Brusquense) e onde o Brusque FC manda seus jogos.

Veja como ficou o estádio após a enchente que atingiu Brusque e outras cidades de Santa Catarina na semana passada. As imagens são da TV Brusque/Blog do Rodrigo Santos.

http://www.youtube.com/watch?v=15n3Bh2knfU

 

 Pauli Sul Futebol Clube

Localidade: Rachadel – Antônio Carlos (SC)

Fundação: 1995 (dia e mês ignorados)

Cores: verde e branca

Principal título: Liga dos Campeões em 2008.

Escudo: TV PLACAR VERDE VALE

 

 

 

Este é o escudo do Antôniocarlense Esporte Clube, do bairro Canudos, em Antônio Carlos (SC).

Fundado em 12 de outubro de 2002. O primeiro presidente foi Artulino Neis. As cores são verde e grená. O clube joga no Centro Esportivo Lucca, campo do antigo Canudense.

Mário Sérgio Lucca, o Palmito, é o atual presidente.

Em 2007, o Antoniocarlense ficou em terceiro lugar no Municipal e foi vice-campeão da Intercopa, competição promovida pela Asclubig com times de Governador Celso Ramos, Antônio Carlos e Biguaçu.

Estava inativo desde o final de 2007 e este voltará a disputar o campeonato municipal de futebol.

No ano passado, a praça esportiva Lucca sediou algumas rodadas do campeonato, atendendo as equipes que estavam sem local para mandar os jogos.

Equipes amadoras também utilizam o local para amistosos, torneios e festivais.

Escudo: TV PLACAR VERDE VALE

 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


 

- Em novembro de 1911, um grupo de entusiastas da elite florianopolitana fundou o Barriga Verde Futebol Clube. Não existe registro do dia de sua criação. A extinção ocorreu por volta de julho de 1912, quando a maioria dos atletas foi incorporada ao recém criado Club Sportivo Anita Garbaldi.

- Em 1929, um novo clube é criado. Recebeu a denominação de Barriga Verde Futebol Clube (cores verde e branca). O insucesso no campeonato citadino impediu que a agremiação tivesse vida longa.

- Em 4 de dezembro de 1930 é fundado em Laguna o Barriga Verde Futebol Clube. Tornou-se um dos mais tradicionais clubes do Estado entre as décadas de 1930 e 1960. A maior revelação foi Mengálvio, que depois de rápida passagem pelo Aimoré (RS) tornou-se um dos imortais do Santos FC (SP).

Barriga Verde década de 1930

Equipe que disputou o campeonato da AESC em 1939

Foto colorizada do tradicional uniforme do Barriga Verde

Mais um registro histórico do Barriga Verde

Time do Barriga Verde na década de 1950

- No dia 25 de agosto de 1939, integrantes da Força Pública (atual Polícia MIlitar) fundaram a Associação Atlética Barriga Verde. Este novo clube registra em sua história grandes eventos no campo esportivo, recreativo e cultural.

Em 23/10/1983 ocorreu uma fusão entre o Clube dos Oficiais da PMSC (fundado em 3/12/1932) e a Associação Atlética Barriga Verde dando origem a uma nova entidade: a Associação Barriga Verde dos Oficiais Militares Estaduais.

Fonte: acervo do autor, ofício da A.A. Barriga Verde, fotos da coleção de Dalmo Mendes Faísca.

 

Este é o escudo do Figueirinha Futebol Clube da comunidade de São Marcos ( Três Riachos), que disputa o Campeonato da Comarca de Biguaçu (SC).

O clube nasceu de maneira informal em 1975. Os amigos encontravam-se a0s domingos para jogar – muitos descalços – uma pelada. A fundação oficial foi em 21 de fevereiro de 1976.

O primeiro campo foi construído num pasto, ao lado de um riacho, situado em terreno próximo de um arrozal. Antes dos jogos a garotada era “convocada” para retirar as fezes dos bois que pastavam no local.

Acompanhei o nascimento deste time, joguei no infantil (uniforme era um luxo que não havia). Atuei até de gandula. Quando o Figueirinha jogava e a bola caía no rio ou no mato, a garotada disputava para ver quem recuperava mais rapidamente  a “bola 5 de pneu”.

O prazer de devolvê-la ao campo com um chute valia o esforço. No intervalo a gente fazia disputa de penaltis (mas nunca jogamos quatro consecutivos para fora) e cruzamento.

Em determinado dia um garoto chutou a bola num fio de arame farpado. A única bola furou e o jogo não teve segundo tempo.

O mentor e um dos fundadores do clube foi meu tio e padrinho Reduzino Furtuoso, o Gino. O diminutivo no nome foi uma homenagem ao seu querido Figueirense de Florianópolis, que naquela época participava do Campeonato Brasileiro.

O time ficou décadas jogando apenas jogos amistosos e festivais. Até as mulheres resolveram vestir a camisa alvinegra. Em 2007, elas o título do Campeonato de Futebol Feminino de Antônio Carlos.

Em 2009, o Figueirinha (agora Associação Esportiva Recreativa e Cultural Figueirinha FC) estruturou-se e começou a participar dos campeonatos promovidos pela Liga da Comarca de Biguaçu – Licob.  A torcida é a que mais vibra entre os times do município.

Time do Figueirinha na Licob em 2009

Foto: Adalberto Klüser /Arte do escudo: Priscila Klüser

 

Este é o escudo do Estrela do Oriente Futebol Clube, de São José dos Cedros.

Fonte: blog do Estrela do Oriente FC

 

O site já é conhecido, mas alguns escudos foram acrescentados.  Vale a pena navegar pelo melhor canal de divulgação do futebol do vale do Rio Tijucas (SC).

http://www.boladovale.com.br/?pg=paginas/meus_times

 

Escudo da Sociedade Esportiva cardoso, equipe campeão municipal de São João Batista 2011.

Fonte: www.boladovale.com.br

 

Hoje é o Dia do Futebol. Uma data duplamente especial, pois nesta dia é comemorada a fundação do Blumenau Esporte Clube.

O BEC nasceu Brasil (1919), mais tarde Recreativo Brasil (1936), rebatizado de Palmeiras (1944) e finalmente Blumenau (1980).

São 92 anos do imortal tricolor catarinense. Parabéns meu querido Blumenau Esporte Clube!

Tua camisa ainda voltará a brilhar nos gramados de Santa Catarina e do Brasil.

Foto: n/a (Mercado Livre)

 

Publicarei a partir de hoje uma série de fotos sobre estádios de Santa Catarina. Vou mostrar como eram e como estão atualmente.

Começo com o estádio Orlando Scarpelli, do Figueirense Futebol Clube, situado no Estreito, em Florianópolis.

O nome é uma homenagem ao comerciante que foi presidente do clube na década de 1940 e fez a doação do terreno ao clube.

A inauguração ocorreu em 1960. Em 1973, o Governo do Estado ajudou na reforma e ampliação do estádio para que o Figueirense pudesse sediar jogos do Campeonato Brasileiro.

Outras obras de melhorias foram constantemente realizadas até ficar no estádio atual.

Estádio Orlando Scarpelli na década de 1960. (Foto: Waldemar Anacleto)

Scarpelli em 2005. (Foto : Templos do Futebol, autor desconhecido)

Panorâmica do Scarpelli (Foto: Cristiano Andujar/Memorial FFC)