O futebol entrou muito cedo em minha vida. Aos quatro anos de idade já pulava no cimento caroquento e no asfalto quente das ruas recém pavimentadas de Uberaba, imitando o legendário Sepp Maier, que preenchia a tela da TV na longínqua Copa de 74. Me ralei tanto que até me tornei um goleiro razoável, jogando futsal em times de bairro na minha cidade.

Daquela época, me lembro que o futebol carioca dominava as transmissões da TV, com suas coloridas torcidas. E eu, que ainda nem sabia me comunicar direito, já era influenciado pelas mágicas partidas desse inexplicável futebol brasileiro.

Me encantei pelo América, acho até que foi meu primeiro time, me encantei pelo Botafogo, do goleirão Ubirajara e me encantei também, pelo Flamengo. Ah, que pecado. Cheguei a torcer pelo sensacional Geraldo, derrotado por uma simples operação de amigdalas. Meus companheiros tricolores hão de me perdoar, mas a verdade é essa, eu já torci pelo Flamengo. Mas tudo isso aconteceu em uma remota infância, tempo das descobertas. Acho que já fui perdoado pelos deuses do futebol.

E foi com apenas sete anos que eu me tornei, para sempre, um saudável, mas doente, tricolor das laranjeiras.

Tempos atrás, navegando na internet, descobri um áudio do dia em que me tornei tricolor. É verdade, até então não era um assunto que me preocupasse. Achava que, como era muito criança nunca me lembraria com exatidão porque havia me convertido. Mas ao escutar a narração de Jorge Cury, tudo foi esclarecido. Foi, sim, naquele dia, com um gol de Doval, no final da partida, o título carioca conquistado e a festa de uma torcida insandecida, que tudo aconteceu.

“Vai bater Paulo César, atenção…um dos últimos cartuchos para a decisão. Bateu Paulo César, bola à boca da meta, entra agora Gil, tocou de cabeça, À boca do arco, entrou Doval, cabeceou, é GOOL. GOOOOOL mil duzentos e vinte. “Fluminense” Dooooval, camiiisa número nove. “Fluminense” uum…”Vasco” zero. Doval, gol mil duzentos e vinte. Mário Vi-an-na. Goool Le-gal”.

Ficha Técnica:

Fluminense 1×0 Vasco

Data: 03/10/1976

Local: Maracanã, Rio de Janeiro – RJ

Motivo: Decisão do Campeonato Carioca – Jogo Extra

Gol: Doval, aos 13′ do 2° tempo da prorrogação.

 
Nome atual: Associação Portuguesa de Esportes Atléticos
Cidade: Ribeirão Preto – SP
Fundação: 1933
Cores: Verde, Vermelho e Branco
Situação: Amador. Disputou o Campeonato Paulista do Interior em 1943.
Clube da colônia portuguesa em Ribeirão Preto, foi fundado em meados de 1933 e teve como seu primeiro presidente Antônio Veigas. Logo inscreveu-se na Liga Regional de Futebol de Ribeirão Preto e participou do campeonato de 1934, fazendo uma bela campanha.
Fontes:
- Blog História do Futebol.
- Acervo fotográfico do Arquivo Público Municipal de Ribeirão Preto.
- Jornal Diário da Manhã, de Ribeirão Preto – SP, diversas edições dos anos de 1933 e 1934.
 

PARTICIPANTES:

001

ALTINÓPOLIS FUTEBOL CLUBE ALTINÓPOLIS

002

ASSOCIAÇÃO ATLÉTICA ORLÂNDIA ORLÂNDIA

003

ASSOCIAÇÃO ATLÉTICA TONANNI JABOTICABAL

004

ASSOCIAÇÃO PORTUGUEZA DE ESPORTES ATLÉTICOS RIBEIRÃO PRETO

005

BOTAFOGO FUTEBOL CLUBE RIBEIRÃO PRETO

006

CASA BRANCA FUTEBOL CLUBE CASA BRANCA

007

PALESTRA ITÁLIA ESPORTE CLUBE RIBEIRÃO PRETO

008

RIO PARDO FUTEBOL CLUBE SÃO JOSÉ DO RIO PARDO

 

1º TURNO
_________________________________________________________________________________
22/07/1934
Rio Pardo 2×0 Palestra Itália
Tonanni 2×1 Botafogo
Altinópolis 2×1 Orlândia
_________________________________________________________________________________
29/07/1934
Orlândia 1×2 Portugueza
Palestra Itália 1×4 Botafogo
Altinópolis 2×2 Rio Pardo
Casa Branca 0×2 Tonanni
_________________________________________________________________________________
05/08/1934
Rio Pardo 2×2 Portugueza
Botafogo 3×0 Casa Branca
_________________________________________________________________________________
12/08/1934
Portugueza 1×0 Tonanni
Orlândia 1×1 Palestra Itália
Casa Branca 2×1 Rio Pardo
_________________________________________________________________________________
19/08/1934
Tonanni 2×0 Rio Pardo
Casa Branca 2×3 Altinópolis
Botafogo 4×2 Orlândia
_________________________________________________________________________________
26/08/1934
Palestra Itália 1×1 Portugueza*
Altinópolis 2×1 Botafogo
Orlândia 1×3 Casa Branca
_________________________________________________________________________________
02/09/1934
Tonanni 6×1 Altinópolis
Casa Branca 3×0 Palestra Itália
Portugueza 0×1 Botafogo
Rio Pardo 4×1 Orlândia
_________________________________________________________________________________
09/09/1934
Altinópolis 2×1 Portugueza
Botafogo 4×0 Rio Pardo
Orlândia 3×3 Tonanni**
_________________________________________________________________________________
16/09/1934
Palestra Itália 0×3 Tonanni
_________________________________________________________________________________
23/09/1934
Altinópolis 0×1 Palestra Itália
Portugueza 2×0 Casa Branca
_________________________________________________________________________________
2º TURNO
_________________________________________________________________________________
23/09/1934
Orlândia 1×2 Botafogo
Rio Pardo 2×0 Tonanni
_________________________________________________________________________________
30/09/1934
Palestra Itália 0×1 Rio Pardo
Tonanni 2×0 Portugueza
_________________________________________________________________________________
07/10/1934
Botafogo 1×1 Portugueza
Orlândia 1×2 Altinópolis
Rio Pardo 1×0 Casa Branca
_________________________________________________________________________________
21/10/1934
Casa Branca 3×0 Botafogo
Tonanni 5×0 Orlândia
Palestra Itália 2×1 Altinópolis
_________________________________________________________________________________
28/10/1934
Orlândia 3×0 Rio Pardo
Botafogo 6×3 Tonanni
Altinópolis x Casa Branca (Não se realizou)***
_________________________________________________________________________________
04/11/1934
Portugueza x Orlândia (Não se realizou)***
Rio Pardo 3×1 Altinópolis
Tonanni 5×3 Palestra Itália
_________________________________________________________________________________
11/11/1934
Palestra Itália x Casa Branca (Não se realizou)***
Rio Pardo 2×0 Botafogo
Altinópolis 2×0 Tonanni
_________________________________________________________________________________
18/11/1934
Botafogo 7×0 Altinópolis
Casa Branca x Orlândia (Não se realizou)***
_________________________________________________________________________________
02/12/1934
Portugueza 0×2 Rio Pardo
Tonanni x Casa Branca (Não se realizou)***
_________________________________________________________________________________
08/12/1934
Portugueza 8×0 Altinópolis
Orlândia x Palestra Itália (Não se realizou)***
_________________________________________________________________________________
16/12/1934
Botafogo 2×2 Palestra Itália
Casa Branca x Portugueza (Não se realizou)***
_________________________________________________________________________________
23/12/1934
Portugueza 1×1 Palestra Itália
_________________________________________________________________________________
*    O jogo foi interrompido 8 minutos antes de seu final pois o Palestra abandonou o campo de jogo, não concordando com a marcação de um pênalti para a Portugueza, que ganhou os pontos da partida.
**  O Tonanni ganhou os pontos da partida pela escalação irregular, pela A.A. Orlândia, do jogador Zeca Lopes.
*** Casa Branca e Orlândia abandonaram a competição e foram desclassificadas.
**** Tonanni pode ter perdido os pontos de partidas ganhas contra Orlândia, Palestra e Portugueza, pela escalação irregular de Bindo, pertencente ao São Paulo, o que pode explicar a inconsistência no somatório de pontos da classificação final oficial, publicada abaixo.
_________________________________________________________________________________
Classificação Final (Aprovada em reunião da LRF em 26/12/1934)****

1

RIO PARDO 6 pontos perdidos

2

BOTAFOGO 7 pontos perdidos

3

PORTUGUEZA  9 pontos perdidos

4

ALTINÓPOLIS  11 pontos perdidos

5

TONANNI****  12 pontos perdidos

6

PALESTRA  12 pontos perdidos

7

CASA BRANCA  Desclassificado

8

ORLÂNDIA  Desclassificado
_________________________________________________________________________________
Com esses resultados, o Rio Pardo Futebol Clube, de São José do Rio Pardo – SP, sagrou-se campeão da Liga Regional de Futebol de Ribeirão Preto, em 1934.
_________________________________________________________________________________
FONTE:
- Jornal Diário da Manhã, de Ribeirão Preto – SP, diversas edições do ano de 1934, pertencentes ao acervo do Arquivo Público Municipal de Ribeirão Preto – SP.
 
Em 1951, a Liga Araguarina de Futebol organizou o 1º Campeonato Regional do Triângulo Mineiro, que consagrou o Fluminense Futebol Clube, de Araguari, como campeão.
.
As fotos a seguir, gentilmente cedidas pelo Arquivo Público Municipal de Araguari, fazem parte de um acervo doado pela família do tradicional esportista araguarino Mário Nunes, ex-atacante do Fluminense, e mostram a formação do time em duas partidas da vitoriosa campanha, que começou em 1951 e, como de praxe naqueles tempos, seguiu pelo ano subsequente.
.
13/01/1952
FLUMINENSE (Araguari) 6×0 FLUMINENSE (Uberlândia)
Motivo: Campeonato do Triângulo 1951, 6ª rodada
Local: Araguari – MG
FLUMINENSE (A): Goleiro (?), Carrero e Dalcino; Macaquita, Paulo Lopes e Petrônio; Mário Nunes, Biscoito, Aires, Tonho e Cavuzinho.

Time do Fluminense que goleou o xará de Uberlândia por 6x0. Em pé (da esquerda para a direita) : Petrônio, Dalcino, Paulo Lopes, Carreiro, Goleiro e Macaquita. Sentados: Mário Nunes, Biscoito, Aires, Tonho e Cavuzinho.

27/01/1952
UBERLÂNDIA 1×1 FLUMINENSE (Araguari)
Motivo: Campeonato do Triângulo 1951, 8ª rodada
Local: Estádio Juca Ribeiro, Uberlândia – MG
Renda: Cr$ 34.000,00
Árbitro: João de Melo (Liga Uberabense de Futebol)
UBERLÂNDIA: Bolívar, Pedrinho e Jorge; Sete, Zé Carlos e Tatú; Cutia, Ico, Inácio, Carlito e Guim.
FLUMINENSE: Alemão, Carrero e Dalcino; Macaquita, Paulo Lopes e Barretinho (Cezarim); Mário Nunes, Biscoito, Aires, Tonho e Cavuzinho.
Gols: Biscoito (FFC, 27′ do 1º tempo); Inácio (UEC, 21′ do 2º tempo, pênalti)

Time do Fluminense que empatou com o Uberlândia por 1x1. Em pé (da esquerda para a direita) : Alemão, Dalcino, Carreiro, Paulo Lopes, Macaquita e Barretinho. Sentados: Mário Nunes, Biscoito, Aires, Tonho e Cavuzinho.

Fontes:
- Jornal Correio de Uberlândia (Uberlândia), 29/01/1952
- Acervo do Arquivo Público Municipal de Araguari – MG (Acervo Mário Nunes)
 

No final de 1947, a Federação Mineira de Futebol organizou o Campeonato de Futebol do Interior, disputado entre as seleções municipais de várias cidades do interior mineiro. A rodada inaugural apresentou uma partida entre as seleções de Araguari e Uberaba, que faziam parte da chamada “7a Zona”.

As fotos a seguir, gentilmente cedidas pelo Arquivo Público Municipal de Araguari, fazem parte de um acervo doado pela família do tradicional esportista araguarino Mário Nunes, e foram tiradas antes do confronto, retratando com perfeição esse momento histórico.

SELEÇÃO DE ARAGUARI – 1947

Em pé: Paulo Flores (Técnico), Macaquita, Paulo Tavares, Dé, João Pequeno, Manoel Preto e Marim; Sentados: Mário Nunes, Patesko, Paulo Borges, Renato e Hélio Pelegrini.

Ficha Técnica:

SELEÇÃO DE UBERABA 4×2 SELEÇÃO DE ARAGUARI
Motivo: Campeonato Mineiro do Interior, 7a zona, 1a Rodada,  Jogo de ida
Local: Estádio Boulanger Pucci, Uberaba – MG
Renda: Cr$ 6.500,00
Árbitro: Idalírio Braga (LAF – Liga Araguarina de Futebol)
S. UBERABA: Veríssimo, Vinícius e Djalma; Tercílio, Abeia e Velho; Ticrila, Ditinho, Anísio, Brandão e Helinho.
S. ARAGUARI: Dé, Tavares e Marim; Macaquita, João Pequeno e Manoel Preto; Mário Nunes, Patesko, Paulo Borges, Renato e Hélio Pelegrini. Técnico: Paulo Flores
Gols: Brandão (1′ do 1ºT, 1×0), Anísio (2 gols antes dos 20′ do 1ºT, 2×0 e 3×0) e Helinho (2ºT, 4×1); Paulo Borges (1ºT, 3×1) e Renato (2ºT, 4×2)

Atletas perfilados para a execução do Hino Nacional.

A foto a seguir evoca tristes lembranças no povo de Uberaba. Afinal, o estádio Boulanger Pucci, palco das grandes jornadas do Uberaba Sport Club, hoje não existe mais, demolido na última década, após conturbado leilão judicial para pagamento das dívidas do clube.

Com os times perfilados, destaque para a bela arquibancada do Estádio Boulanger Pucci, em Uberaba, hoje completamente demolido.

Fontes:
- Jornal Lavoura e Comércio (Uberaba), 06/10/1947, pág. 03
- Acervo do Arquivo Público Municipal de Araguari – MG (Acervo Mário Nunes)
 

Em 1935, ocorreu mais uma tentativa de reorganização da Sub-Liga do Triângulo, que já havia promovido os campeonatos de 1922, 1927 (resultado final ainda desconhecido), 1931 e o fracassado torneio de 1932. Assim como em 1931, participaram apenas clubes de Uberaba, então a principal cidade da região. 

Os estatutos da Sub-Liga previam que a “Taça Princesa do Sertão” ficasse de posse transitória com o campeão. A conquista definitiva só ocorreria após 5 títulos. Essa taça, até hoje em poder do Uberaba, gravada apenas com os títulos de 1931 e 1935, demonstra que esse foi um dos últimos suspiros da entidade, que ainda tentou promover outros torneios, mas sucumbiria frente ao desinteresse e os altos custos para organização das partidas.

O torneio início, disputado em 19/05/1935, disputado em partidas de 20 minutos, teve como vencedora, surpreendentemente, a Associação Athletica Acadêmica.

_____________________________________________________________________________________________________________________________________

Participantes:

4º BATALHÃO de Caçadores Futebol Clube

AMOROSO COSTA Futebol Clube

Associação Athletica ACADÊMICA

Associação Esportiva de Amadores – ASA

Esporte Clube CORINTHIANS

PEIRÓPOLES Futebol Clube

SÃO BENTO Futebol Clube

RAJAH Futebol Clube

UBERABA Sport Club

_________________________________________________________________________________________________________________________________

Resultados:

26/05/1935

Rajah 5×2 Amoroso Costa

Rajah 4×4 Amoroso Costa (2ºs)**

09/06/1935

Peirópoles 0×2 São Bento

Peirópoles 0×2 São Bento (2ºs)

16/06/1935

Acadêmica 4×2 ASA

Acadêmica 0×0 ASA (2ºs)

20/06/1935

Corinthians 2×4 4º BC

Corinthians 1×1 4º BC (2ºs)

23/06/1935

Peirópoles 2×1 Amoroso Costa

Peirópoles 0×0 Amoroso Costa (2ºs)

29/06/1935

Corinthians 2×2 Uberaba

Corinthians 2×4 Uberaba (2ºs)

30/06/1935

São Bento 1×0 Rajah

São Bento 2×1 Rajah (2ºs)

07/07/1935

4º BC 0×1 ASA

4º BC 2×1 ASA (2ºs)

21/07/1935

Rajah 0×3 Uberaba

Rajah 0×6 Uberaba (2ºs)

28/07/1935

Acadêmica 1×0 São Bento

Acadêmica 3×1 São Bento (2ºs)

11/08/1935

Corinthians 2×0 Peirópoles

Corinthians 3×2 Peirópoles (2ºs)

18/08/1935

4º BC 6×0 Rajah

4º BC 2×0 Rajah (2ºs)

25/08/1935

Amoroso Costa 1×1 ASA

Amoroso Costa 2×5 ASA (2ºs)

01/09/1935

Uberaba 5×0 São Bento

Uberaba 5×1 São Bento (2ºs)

08/09/1935

Corinthians 4×1 Amoroso Costa

Corinthians 6×1 Amoroso Costa (2ºs)

15/09/1935

ASA 3×3 Rajah

ASA 0×3 Rajah (2ºs)

22/09/1935

Amoroso Costa 0×3 4º BC

Amoroso Costa 0×12 4º BC (2ºs)

29/09/1935

Uberaba 5×1 ASA

Uberaba 5×1 ASA (2ºs)

06/10/1935

São Bento 1×1 Corinthians

São Bento 0×5 Corinthians (2ºs)

13/10/1935

Uberaba 7×0 Amoroso Costa

Uberaba 5×1 Amoroso Costa (2ºs)

*Essa vitória, associada à desistência do 4º Batalhão três dias depois, deu o título por antecipação ao Uberaba.

27/10/1935

ASA 5×4 Corinthians

ASA 2×3 Corinthians (2ºs)

01/11/1935 (Resultados desconhecidos)

Amoroso Costa x São Bento

Amoroso Costa x São Bento (2ºs)

03/11/1935 (Resultados desconhecidos)

Corinthians x Rajah

Corinthians x Rajah (2ºs)

15/11/1935

São Bento 0×0 ASA*

São Bento 2×1 ASA (2ºs)

* Esse resultado deu o título de vice-campeão ao Corinthians. Caso o ASA tivesse ganhado a partida, deveria haver um jogo de desempate.

** (2ºs) Resultados das partidas disputas nas preliminares, pelos segundos quadros das equipes disputantes.


Obs.: Durante a competição, três equipes desistiram. O Peirópoles em 26/08, a Acadêmica em 16/09 e o 4º Batalhão de Caçadores em 16/10. Não se sabe como a Sub-Liga resolveu essa questão, mas foi amplamente divulgado que o UBERABA SPORT CLUB sagrou-se campeão e o ESPORTE CLUBE CORINTHIANS foi proclamado o vice-campeão.


Fontes: Jornais Lavoura e Comércio, Correio Catholico, Gazeta de Uberaba e O Jornal, várias edições de maio a novembro de 1935, constantes do acervo do Arquivo Público de Uberaba.

 

 

A SODIMA foi um clube de futebol amador de Uberaba – MG, que brilhou no início da década de 70. O time, ligado à empresa do mesmo nome, que significava “Sociedade Distribuidora de Máquinas Agrícolas”, foi bicampeão amador de Uberaba nos anos de 1972 e 1973.

Dirigida por Rubens Ciabotti e treinada por Abrão Miguel Arabe, sócios da empresa, a SODIMA teve uma breve, mas bem sucedida experiência nos campos uberabenses. O ápice de sua breve existência foi o convite feito pela Federação Mineira de Futebol para participar do Torneio Santos Dumont, que no final do ano de 1973 e início de 1974, reuniu equipes profissionais e amadoras de todo o estado.

Na primeira fase, disputada em 1973, foi a primeira colocada de um grupo que reunia ainda o Paranaíba, clube amador de Carmo do Paranaíba e o Araxá. Tal feito foi comemorado com uma taça, provavelmente adquirida pelo próprio clube, exposta na sede da empresa (e do clube), na Rua João Pinheiro, bem no centro da cidade de Uberaba.

Na fase semifinal não conseguiu nenhuma vitória mas destacou-se ao empatar com a poderosa Caldense em Poços de Caldas (1×1) e segurar o Nacional, time profissional de Uberaba, com um empate sem gols. Ao final, somadas as duas fases de que participou, somou duas vitórias, cinco empates e apenas duas derrotas, para os elencos profissionais do Uberaba e da União Tijucana.

 

Timaço da SODIMA, bi-campeã amadora de Uberaba.

 

Fontes: Jornal da Manhã e Jornal Lavoura e Comércio, ambos de Uberaba – MG, várias edições de 1973 e 1974.

*Agradecimento especial ao Jamilton Souza, pelo desenho do escudo.

 

Em março de 1964, o Uberaba Sport Club promoveu um quadrangular cujo nome foi uma homenagem ao então prefeito de Uberaba, Arthur de Melo Teixeira, ex-presidente do clube na década de 50. Ao Atlético Mineiro coube uma cota de 250 mil reais por jogo disputado, com todas as despesas pagas e transporte de avião. Para as demais equipes foi feito um caixa único, com a renda dividida entre as três. Os jogos foram disputados no Estádio Boulanger Pucci, em Uberaba e Juca Ribeiro, em Uberlândia.

___________________________________________________________________________________________________________________________________________

PARTICIPANTES:

CLUBE ATLÉTICO MINEIRO – Belo Horizonte

COMERCIAL FUTEBOL CLUBE – Ribeirão Preto

UBERABA SPORT CLUB – Uberaba

UBERLÂNDIA ESPORTE CLUBE – Uberlândia

___________________________________________________________________________________________________________________________________________

RESULTADOS:

05/03/1964 Uberaba 3×2 Comercial (Em Uberaba)

08/03/1964 Uberaba 3×0 Atlético (Em Uberaba); Uberlândia 0×2 Comercial (Em Uberlândia)

11/03/1964 Comercial 6×2 Atlético; Uberaba 1×0 Uberlândia (Rodada dupla em Uberaba)

15/03/1964 Uberlândia 1×2 Atlético (em Uberlândia)

Com esses resultados, o UBERABA SPORT CLUB sagrou-se campeão do Torneio Quadrangular Arthur de Melo Teixeira.

___________________________________________________________________________________________________________________________________________

Fontes:

- Jornal Lavoura e Comércio, de Uberaba – MG, 06/03, 09/03 e 12/03/1964.

- Jornal Correio de Uberlândia, de Uberlândia – MG, 10/03 e 17/03/1964

 

Esta foto, do início da década de 20, mostra a equipe da Associação Athletica do Triângulo, de Uberaba – MG, campeã do primeiro Campeonato do Triângulo, promovido em 1922 pela Sub-Liga de Esportes do Triângulo (SLET). A equipe foi extinta no início de 1923.

Associação Athletica do Triângulo (Ex Red and White), Campeã do Triângulo 1922

 

No final do ano de 1973, a Federação Mineira de Futebol promoveu um torneio que uniu equipes profissionais e amadoras de todo o estado. Com um regulamento confuso, a campeã, já no ano de 1974, foi uma equipe que não participou da primeira fase do torneio, o Uberaba Sport, que acabara de conquistar o título de Campeão Mineiro do Interior, graças à terceira colocação no campeonato mineiro de 1973.

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

PARTICIPANTES:

 Região Norte:

Associação Desportiva ATENEU – Montes Claros

Associação Atlética CASSIMIRO DE ABREU – Montes Claros

ESAB Esporte Clube – Contagem

INDUSTRIAL Atlético Clube – Betim

Região Metalúrgica:

ACESITA Esporte Clube – Timóteo

Esporte Clube DEMOCRATA – Governador Valadares

Esporte Clube CARATINGA – Caratinga

VIGILANTE Esporte Clube – João Monlevade

Região Centro – Oeste:

VASCO – Passos

FORMIGA Esporte Clube – Formiga

SPARTA Futebol Clube – Campo Belo

Região Triângulo:

Associação Atlética CALDENSE – Poços de Caldas

UNIÃO TIJUCANA de Esportes – Ituiutaba

UBERLÂNDIA ESPORTE CLUBE – Uberlândia

INDEPENDENTE ATLÉTICO CLUBE – Uberaba

Sub-região Triângulo:

SODIMA de Futebol e Esportes – Uberaba

ARAXÁ Esporte Clube – Araxá

PARANAÍBA Esporte Clube Industrial”– Carmo do Paranaíba

Entraram diretamente na Fase Semifinal (Em 1974):

UBERABA Sport Club – Uberaba

NACIONAL Futebol Clube – Uberaba

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Resultados:

04/11/1973

Cassimiro de Abreu x Ateneu

ESAB x Industrial

Democrata x Caratinga

Acesita x Vigilante

Vasco x Formiga

União Tijucana 2×0 Uberlândia

Caldense 2×0 Independente

SODIMA 2×2 Araxá

11/11/1973

Uberlândia 1×0 Independente

Paranaíba 0×3 SODIMA

União Tijucana x Caldense (Vitória UT)

18/11/1973

Caldense x Uberlândia (Vitória Caldense)

Independente 1×2 União Tijucana

Araxá 3×0 Paranaíba

24/11/1973

Industrial x ESAB

25/11/1973

Ateneu x Cassimiro de Abreu

Caratinga x Democrata

Vigilante x Acesita

Formiga x Vasco

Uberlândia 1×1 União Tijucana

Independente 0×3 Caldense

Araxá 0×0 SODIMA

02/12/1973

Independente 0×0 Uberlândia

Caldense x União Tijucana

Paranaíba 2×3 Araxá

05/12/1973

União Tijucana 4×2 Independente

09/12/1973

SODIMA 12×0 Paranaíba

Classificados: Ateneu, Cassimiro de Abreu, Acesita, Vigilante, Vasco de Passos, Formiga, União Tijucana, Caldense, SODIMA e Araxá.

Convidados: ESAB e Democrata, que não conseguiram sua classificação em campo, foram convidados a participar da Fase Semifinal com a concordância dos demais clubes, com o objetivo de melhorar a tabela, evitando a folga de um time por rodada.

Substitutos: Após a definição do número de clubes participantes, Uberaba e Nacional, participantes da Divisão Extra, foram convidados a substituir Formiga e Araxá, que desistiram da competição.

_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

FASE SEMIFINAL:

GRUPO A: Caldense, União Tijucana, Vasco da Gama de Passos, Uberaba, Nacional e SODIMA

GRUPO B: Ateneu, Cassimiro de Abreu, Acesita, Democrata, Vigilante e ESAB

Resultados:

20/01/1974

Caldense 1×1 SODIMA

Vasco de Passos 1×1 Nacional

Ateneu 2×0 ACESITA

23/01/1974

Uberaba 3×1 União Tijucana

Cassimiro de Abreu x Democrata

24/01/1974

ESAB x Vigilante

27/01/1974

Vasco de Passos 2×2 Uberaba

União Tijucana 4×1 SODIMA

Caldense 3×1 Nacional (A Caldense comprou o mando de campo do Nacional)

Ateneu x Democrata

Vigilante x Cassimiro de Abreu

ACESITA x ESAB

03/02/1974

Caldense 2×3 Uberaba

SODIMA 0×0 Nacional

União Tijucana 1×0 Vasco de Passos

Ateneu x Cassimiro de Abreu

Democrata x ESAB

ACESITA x Vigilante

09/02/1974

Uberaba 3×1 SODIMA

10/02/1974

Vasco de Passos 0×0 Caldense

União Tijucana 2×0 Nacional

Cassimiro de Abreu 1×1 ACESITA

Democrata 0×0 Vigilante

ESAB x Ateneu

16/02/1974

Uberaba 1×0 Nacional

17/02/1974

Vasco de Passos 0×0 SODIMA

Caldense 0×0 União Tijucana

ESAB 1×1 Cassimiro de Abreu

Vigilante 4×2 Ateneu

Democrata 4×0 ACESITA

- Outros resultados (data desconhecida): ESAB 0×4 Vigilante, Vigilante 4×1 Caratinga

 

Quartas de final:*

10/03/1974

Uberaba 1×0 Caldense

Democrata GV 2×1 ESAB

* A FMF determinou que houvesse um sorteio entre Uberaba, Caldense e União Tijucana, em reposta a um recurso da Caldense contra o resultado do jogo em que perdeu para o Uberaba por 3×2. O Uberaba, líder invicto, foi obrigado a jogar uma imprevista “Quarta de final” contra a Caldense.

Semifinais:

17/03/1974

Uberaba 3×0 União Tijucana

Democrata GV 1×3 Vigilante

Final*:

24/03/1974

Uberaba 4×0 Vigilante

*Uberaba e Vigilante chegaram invictos à partida final.

- Com esses resultados o UBERABA SPORT CLUB sagrou-se campeão invicto do Torneio Santos Dumont.

 

Fontes:

- Jornal Lavoura e Comércio, de Uberaba – MG – Várias edições de Outubro de 1973 a Março de 1974. (Gentilmente cedidas pelo Arquivo Público Municipal de Uberaba)

- Jornal da Manhã, de Uberaba – MG – Várias edições de Novembro de 1973, Janeiro a Março de 1974.(Gentilmente cedidas pelo Arquivo Público Municipal de Uberaba)

- Revista Placar (Algumas edições de 1974)

© 2019 História do Futebol Suffusion theme by Sayontan Sinha