Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


 

Segue o escudo do Esporte Clube Biguaçu. O clube fundado esse ano disputa a Divisão de Acesso (Terceira Divisão) do Cararinense e está na final. A primeira partida aconteceu ontem (dia 11/12) contra o Caçador em Caçador,  conseguindo a vitória por 2×1. O próximo jogo será em Biguaçu no campo do BAC no próximo domingo dia 18/12.

Protegido: Pequi Esporte Clube

 Historia do Futebol  Digite sua senha para ver os comentários.
dez 122011
 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


Protegido: FLUMINENSE DE VOTORANTIM

 Historia do Futebol  Digite sua senha para ver os comentários.
dez 112011
 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


 

TEM MAIS ESSES DOIS….

 

NACIONAL ATLÉTICO CLUBE. DE ONDE?

RENASCENÇA?

E DOS POST ANTERIORES FALTA ESSE? SERIA DE CAMPINAS?

 

Mais três dúvidas… Por favor, me ajudem…


 

Centro Sportivo Encruzilhada DE Recife, qual a cor correta, verde ou azul?

 

 

Olá amigos do Blog. Finalmente o ano chegou ao fim e fico feliz por isso, pois esse ano não pude me dedicar muito as pesquisas devido a faculdade. Mas o ano letivo encerrou-se e com isso estou com tempo para me divertir com minhas pesquisas. Assim, comecei organizar meus arquivos, no entanto, como sempre ocorre, possuo alguns escudos sem identificação de nome ou de onde são. Por isso necessito da ajuda dos amigos:

 

 

 


 

Após 46 anos de jejum a equipe do Flamengo de Sucre foi campeã esta temporada da 1ºdivisão na Associacion de Futbol de Chuquisaca, com essa vitória a equipe se classificou para a recém criada Liga Nacional B, a nova 2ºdivisão do futebol boliviano e que substitui a Copa Simón Bolívar.
Inclusive o Flamengo do Rio de Janeiro deverá fazer um jogo-treino na cidade, que fica muito próxima a Potosí, onde o clube realizará seu jogo pela Pré-Libertadores 2012 contra o Real Potosí.

FONTE:http://clubecolours.blogspot.com/2011/12/fla-de-sucre-campeao-na-bolivia.html

 

 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


Protegido: FUTEBOL BAIANO

 Historia do Futebol  Digite sua senha para ver os comentários.
dez 092011
 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


dez 092011
 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


dez 062011
 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


 
GRANDE RESENHA FACIT
Período de Exibição: 09/1966 – 01/1971
Horário: às 21h30/ em 1967, depois às 23h30
Periodicidade: aos domingos
- Grande Resenha Facit foi a primeira mesa-redonda de futebol na TV Globo. Era composta por comentaristas que discutiam a atuação e o desempenho dos times cariocas, principalmente nos jogos disputados no Maracanã no final de semana.
- A mesa era formada por Armando Nogueira (que, em seguida, se tornaria diretor da Central Globo de Jornalismo), Nelson Rodrigues, João Saldanha, José Maria Scassa, Hans Henningsen (o “Marinheiro Sueco”), Vitorino Vieira, o ex-artilheiro Ademir e, como âncora, Luiz Mendes.
- O apresentador Luiz Mendes conta que sugeriu a ideia da mesa-redonda ao então diretor da TV Rio, Walter Clark, depois de assistir na emissora a um debate político entre os comentaristas Oliveira Bastos, Murilo Mello Filho e Villas-Boas Corrêa. O apresentador achava os debates interessantes e se questionava por que não poderia ser feito um programa no mesmo formato sobre futebol, já que os jogos eram disputados todo final de semana.
- O programa foi criado na TV Rio por Walter Clark e Luiz Mendes, em 1963, com o nome de Grande Revista Esportiva. Passou a se chamar Grande Resenha Facit logo depois que ganhou o patrocínio da empresa Facit, fabricadora de máquinas de escrever. A mesa-redonda foi trazida para a TV Globo em setembro de 1966.
- Pouco antes da sua estreia, entre os meses de junho e agosto, por ocasião da Copa do Mundo da Inglaterra, foi exibido na emissora o programa Facit com a Seleção.
- Os integrantes da mesa discutiam os jogos com paixão de torcedor. Os comentários eram sempre inflamados e geravam polêmica. Segundo Armando Nogueira, ele era o único que tentava impor isenção em seus comentários diante dos demais debatedores, que defendiam seus times de todas as formas. Nelson Rodrigues era um tricolor fanático, José Maria Scassa era rubro-negro aguerrido e João Saldanha, botafoguense doente. O Vasco era defendido por Vitorino Vieira e Ademir. Armando Nogueira, também torcedor do Botafogo, usava terno e gravata para se distinguir dos outros e passar uma imagem de isenção e credibilidade.
- Nas discussões na mesa-redonda, José Maria Scassa costumava afirmar: “Quem não é torcedor do Flamengo, é contra o Flamengo”.
- Certo dia, num jogo entre o Botafogo e o Fluminense, Nelson Rodrigues teimou em afirmar que o juiz Airton Viera de Moraes estava certo em não marcar um pênalti contra o time tricolor. O apresentador Luiz Mendes pediu, então, para rodar o VT da partida, e a imagem comprovava que o pênalti havia sido cometido contra o Fluminense. A resposta de Nelson se tornou célebre: “Se o vídeo diz que foi pênalti, pior para o videoteipe. O videoteipe é burro.”
- Um outro episódio famoso do programa aconteceu com João Saldanha. Na final do campeonato carioca, no jogo entre Bangu e Botafogo, Saldanha sugeriu que o contraventor Castor de Andrade teria oferecido suborno aos jogadores do Botafogo para que eles facilitassem a partida para o Bangu. Durante todo o jogo, Saldanha criticou a atuação do goleiro Manga do time alvinegro. O Botafogo venceu a final por 2 a 1. No mesmo dia, à noite, o jornalista foi participar da mesa-redonda na TV Globo e afirmou que Castor de Andrade estava tentando estender o seu poder para o futebol carioca. Pouco tempo depois, o próprio Castor chegou à emissora com seus seguranças e ameaçou o jornalista.
- Profissionais como Léo Batista, Mário Viana e Washington Rodrigues chegaram a integrar equipe do Grande Resenha Facit.
- O programa fez um grande sucesso na época em que foi exibido e é considerado uma das melhores mesas-redondas esportivas da televisão brasileira.
- Em 1969, João Saldanha saiu temporariamente do programa, quando assumiu o comando da seleção brasileira de futebol. O jornalista montou uma equipe que ficou conhecida como as “feras do Saldanha”, porém, saiu da seleção poucos meses antes da Copa do México de 1970, por divergências com a então direção da Confederação Brasileira de Desportos (CBD). No período em que atuou como técnico, Saldanha participou da mesa-redonda apenas como convidado do programa.
- Nos seus três últimos meses, o programa ganhou o nome de Super Resenha esportiva.[Fontes: ESQUENAZI, Rose. No Túnel do Tempo: Uma memória afetiva da televisão brasileira, Porto Alegre, Artes e Ofícios, 1993; MÁXIMO, João. João Saldanha: sobre nuvens de fantasia. Rio de Janeiro: Relume-Dumará: Prefeitura, 1996; SALDANHA, João. Vida que segue: Saldanha e as Copas de 1966 e 1970. Organização: Raul Milliet. Rio de Janeiro, Nova Fronteira, 2006. “Hoje na TV”. In: O Globo, 1966-1971.]

Protegido: TABAJARA DA MOOCA

 Historia do Futebol  Digite sua senha para ver os comentários.
dez 052011
 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


 

CLUBE ESPORTIVO XI CAPRICHOSOS - VILA RÉ

 
CLUBE ESPORTIVO XI CAPRICHOSOS
FUNDAÇÃO – 1931
BAIRRO – VILA RÉ
ZONA LESTE
SÃO PAULO – CAPITAL
 

 

 

  Jogador que podemos chamar de CRAQUE, para quem gosta do futebol bem jogado, no Botafogo de “Riberão“, no Corinthians, na Fiorentina, no Flamengo, no Santos, na GRANDE SELEÇÃO de 82

 Além de tudo, marcou sua carreira junto com a nossa história política, da nossa luta pelas Diretas Já, pela massificação e divulgação de nossa DEMOCRACIA.

 Dr. Sócrates, grande guerreiro e desbravador, irmão do craque Raí, mais ponderado, mas igualmente comprometido com nosso país, em uma nova batalha socio-educacional.

 Se eu pudesse, hoje, no Pacaembu, no classico final do meu Palmeiras, estenderia esta faixa, em homengem ao “Doutor”:

 Valeu, companheiro

 

Morreu na madrugada de hoje, o ex-craque Sócrates Sampaio Brasileiro de Oliveira, destaque do Corinthians e o jogador que implantou no futebol brasileiro a inédita “Democracia Corintiana”, além de ter feito parte daquele inesquecível timaço da seleção brasileira de Telê Santa Catarina de 1982, na Copa do Mundo da Espanha. O atleta tinha comido estrogonofe em um restaurante em São Paulo e passou mal, caindo na UTI do Albert Einstein na última sexta-feira. Sócrates morreu vítima de um choque séptico, fruto de infecção por bactéria. Essa foto do “doutor” Sócrates é da década de 80, quando ele esteve aqui em Florianópolis. Foto cedida pelo fotógrafo Édio Melo.

 

O Prêmio Craque Brasileirão já tem os finalistas da sua sétima edição, a de 2011. Eles foram indicados por um colégio eleitoral composto de jornalistas, jogadores, técnicos e integrantes do mundo do futebol, três para cada posição, para a escolha dos melhores que acontecerá no dia 5 de dezembro, na grande festa no Auditório Ibirapuera.

 Veja os indicados:

Goleiros

Fernando Prass (Vasco)
Jefferson (Botafogo)
Júlio César (Corinthians)

Laterais direitos

Bruno (Figueirense)
Fagner (Vasco)
Mariano (Fluminense)

Zagueiros pela direita

Antônio Carlos (Botafogo)
Dedé (Vasco)
Rhodolfo (São Paulo)

Zagueiros pela esquerda

Emerson (Coritiba)
Leandro Castán (Corinthians)
Rever (Atlético Mineiro)

Laterais esquerdos

Bruno Cortês (Botafogo)
Juninho (Figueirense)
Kleber (Internacional)

Volantes pela direita

Arouca (Santos)
Ralf (Corinthians)
Rômulo (Vasco)

Volantes pela esquerda

Marcos Assunção (Palmeiras)
Paulinho (Corinthians)
Renato (Botafogo)

Meias direitas

Deco (Fluminense)
Diego Souza (Vasco)
Lucas (São Paulo)

Meias esquerdas

Montillo (Cruzeiro)
Ronaldinho Gaúcho (Flamengo)
Thiago Neves ( Flamengo)

Atacantes 1

Julio Cesar (Figueirense)
Leandro Damião (Internacional)
Neymar (Santos)

Atacantes 2

Borges (Santos)
Fred (Fluminense)
Loco Abreu (Botafogo)

Técnicos

Jorginho (Figueirense)
Ricardo Gomes – Cristóvão Borges (Vasco)
Tite (Corinthians)

Árbitros

Leandro Vuaden
Paulo César de Oliveira
Sandro Meira Ricci

Revelação do Campeonato

Bruno Cortês (Botafogo)
Leandro Damião (Internacional)
Wellington Nem (Figueirense)

Craque da Galera

Neymar (Santos)
Dedé (Vasco)
Liedson (Corinthians)

CBF News

 

 

O departamento jurídico do Sport segue imbatível quando o assunto é o título de Campeão Brasileiro de 1987. Questionada apenas pelo Flamengo, a conquista do Leão já foi legitimada em várias esferas judiciais e é recnhecida pelo Brasil e pelo mundo desde o dia em que o capitão Estevam Soares levantou a Taça das Bolinhas.

Buscando alguma brecha da Justiça Brasileira, o Flamengo entrou com um agravo sobre a legitimação do título para o Leão da Ilha. E perdeu mais uma vez. “O Desembargador Federal, Francisco Cavalcanti entendeu que os recursos perderam o objeto, pois a obrigação a que foi condenada a CBF foi satisfeita”, disse o diretor jurídico do Sport, Arnaldo Barros

 

Será que valerá a escrita?

A MALDIÇÃO DOS OITO ANOS
Coritiba – campeão em 1985, rebaixado em 1993
Palmeiras -; campeão em 1994, rebaixado em 2002
Grêmio -; campeão em 1996, rebaixado em 2004
Corinthians -; campeão em 1999, rebaixado em 2007
Vasco -; campeão em 2000, rebaixado em 2008
Cruzeiro -; campeão em 2003, em 2011…

Fonte: ESPN

 

Avaí venceu por placar histórico em 1938, mas o que marcou até hoje foi a confusão de 71

Florianópolis, que protagonizaram jogos épicos.

Em 20 de fevereiro de 1938, o Avaí aplicou a maior goleada registrada na história dos confrontos: 11 a 2 em um amistoso no antigo estádio Adolpho Konder. Esta partida marcou a estreia do atacante avaiano Saul, que até hoje é o maior artilheiro da história do clássico catarinense, com 46 gols.

A segunda maior goleada também pertence ao Avaí, que venceu por 10 a 2 em um clássico pelo Campeonato Municipal de 1942. A maior goleada a favor do Figueirense foi em 1936, quando aplicou 6 a 1.

Clássico da Vergonha

Clássico em 1971 teve todos os jogadores expulsos pelo árbitro Gilberto Nahas

Os mais antigos torcedores não esquecem do “Clássico da Vergonha”, assim intitulado pela imprensa em 31 de março de 1971. O jogo era amistoso em homenagem à “Revolução Democrática de 1964”, mas o clima esquentou. O centroavante Cláudio, do Figueirense, e o zagueiro Deodato, do Avaí, começaram a brigar após uma disputa de bola e todos os jogadores entraram em conflito. O tumulto generalizado levou o árbitro Gilberto Nahas a expulsar os 22 jogadores. A partida acabou aos 10 minutos do segundo tempo empatada por 0 a 0.

A atitude do árbitro revoltou os militares que estavam sendo homenageados. Eles foram até o vestiário exigir que Gilberto Nahas voltasse a sua decisão e reiniciasse o jogo. Mas o árbitro foi firme e não cedeu à pressão. Antes de falecer, Nahas revelou que a insubordinação provocou sua prisão. Ele dormiu um dia na cadeia e foi solto.

Na semana seguinte, em um julgamento na Federação Catarinense de Futebol (FCF), os 22 atletas foram absolvidos. A defesa dos clubes argumentou que o árbitro deveria ter apresentado um cartão para cada jogador, o que não aconteceu. Gliberto Nahas simplesmente relatou que “todos os jogadores foram expulsos”.

Números do clássico

Jogos: 423
Vitórias do Figueirense: 146
Vitórias do Avaí: 137
Empates: 135
Jogos sem registro de placar: 5
Gols do Avaí: 571
Gols do Figueirense: 528

Estatística nos estádios

Ressacada: 52 jogos
Vitórias do Figueirense: 18
Vitórias do Avaí: 13
Empates: 21
Gols do Figueirense: 68
Gols do Avaí: 56

Orlando Scarpelli: 145 jogos
Vitórias do Figueirense: 54
Vitórias do Avaí: 35
Empates: 56
Gols do Figueirense: 141
Gols do Avaí: 111

Fonte: FutebolSC

 

A partir de 2013, a CBF vai investir no crescimento e na qualificação da Copa do Brasil. A competição deixará de ser disputada apenas no primeiro semestre, estendendo-se de março a novembro, e contará com a presença dos clubes brasileiros que disputarem a Taça Libertadores. Esses clubes entrarão na competição numa fase posterior, após o fim da competição continental.
Outra mudança ocorrerá no processo de classificação para a Copa Sul-Americana. A fase eliminatória brasileira deixará de existir. O Brasil enviará quatro representantes para a competição, e a escolha deles não será mais apenas pela classificação do Campeonato Brasileiro. Serão indicados os clubes que deixarem a Copa do Brasil antes do início da Sul-Americana, de acordo com a classificação do Brasileiro do ano anterior. Ou seja, os mais bem colocados no Brasileirão 2012 que deixarem precocemente a Copa do Brasil de 2013 terão a chance de entrar na competição da Conmebol.
A ideia da CBF é valorizar a Copa do Brasil, incluindo todos os melhores times do país. E evitar punir times por “sucesso”, caso do Corinthians em 2011. Eliminado na Pré-Libertadores, o Timão não teve chance de disputar nem a Copa do Brasil nem a Sul-Americana, ao contrário de outros times que tiveram colocações piores no Brasileirão 2010. A previsão é que a nova Copa do Brasil deverá contar com algo entre 70 e 80 clubes.

Fonte: Notícias Populares

dez 012011
 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


 

O Sport Club Benfica, de Valença, disputou o Campeonato da Divisão Estadual de Futebol Prossional em 1953, 1954 e 1955, organizado pelo Departamento Estadual de Futebol Prossifional – DEP, com clubes do sul do estado do Rio de janeiro. Também é considerado como Campeonato Fluminense desde 1962, pela Federação Fluminense de Desportos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 No Campeonato de Futebol Amador da Liga Valenciana de Desportos, dia 15, aconteceu a decisão do Campeonato. Numa partida eletrizante entre Sport Club Benfica e Clube dos Coroados, após o empate em dois tentos, o Sport Club Benfica, merecidamente, conquistou o Bi-Campeonato 2010/2011.

 fonte: site Jornal Local de Valença

 

Em minhas pesquisas descubri um outro erro histórico em relação aos clubes bolivianos, estava reparando o escudo do Ingenieros de Oruro, clube tradional da Liga de Oruro, que equivale a segunda divisão(na Bolivia a segunda divisão é departamental), tinha somente um I, seria óbvio, mas está equivocado, descubri que a equipe tem um time de voleibol masculino que andou disputando um campeonato no Brasil de clubes e o escudo é outro que em muitos lugares está como sendo da Escuela Militar del Ejercito(EMI) que joga a Liga de La Paz.Abaixo a versão certa com a foto comprovativa e depois ainda achjei um PIN, comprovando definitivamente esse erro.

ESCUDO ERRADO

ESCUDO CORRETO

PIN CORRETO

FOTO DA EQUIPE DE VOLEIBOL MASCULINO

 

As origens
Fundado dia 8 de abril de 1908 por um grupo de amigos recém-saídos do serviço militar na cidade de La Paz, o Strongest é considerado o clube mais antigo da Bolívia. Naquela época, estava na moda usar nomes ingleses, e a escolha mandou uma mensagem clara: “o mais forte”. A adoção do tigre como mascote reforçou ainda mais a ideia e o lema da equipe: força, persistência e garra.
Os primeiros rivais foram o já extinto Colégio Militar e o Universitário de Sucre, mas tudo mudou com o surgimento do Bolívar em 12 de abril de 1925. Também de La Paz, o clube nasceu com raízes intelectuais e nacionalistas como Atlético Bolívar Literário Cultural e logo passou a adotar o nome Club Atlético Bolívar, mantendo o apelido de “Academia”.
Cerca de 3 mil espectadores assistiram no dia 16 de outubro de 1927 ao primeiro confronto entre as duas equipes, que terminou sem gols em uma partida muito disputada segundo os relatos da época. Bem diferente foi o primeiro duelo “oficial”, no dia 1º de março de 1928. Pelo campeonato citadino de La Paz, no velho estádio Hernando Siles, o Bolívar venceu por 3 a 0.

Números que falam
A rivalidade foi crescendo gradualmente à medida que as torcidas dos dois times se tornavam as maiores do país. Ela ganhou ainda mais força com a profissionalização do Campeonato Boliviano em 1977. Desde então, o clássico já aconteceu 168 vezes, com 72 vitórias do Bolívar (253 gols), 40 do Strongest (204) e 56 empates.
Além da perceptível vantagem nos números, a equipe da camisa azul-celeste pode se gabar de ser a mais vitoriosa da era profissional, com 16 títulos nacionais, nove a mais que o maior rival. Além disso, é o único time boliviano a ter disputado uma final internacional (a Copa Sul-Americana em 2004) e o que mais participou da Libertadores (26 vezes, contra 17 do Strongest).
Os estronguistas, por sua vez, têm orgulho do primeiro título da era profissional e também do fato de o clube aurinegro nunca ter sido rebaixado — o Bolívar sofreu uma queda para a segunda divisão em 1964, quando o campeonato nacional ainda era amador.

Lendas, casos e frases do passado
O clássico com mais gols até agora aconteceu em abril de 1978 e terminou com vitória do Bolívar por 6 a 3. Um ano mais tarde, a Academia conquistou a sua primeira grande goleada ao fazer 6 a 0 no rival. O Tigre precisou esperar 25 anos pela revanche, mas valeu a pena: o 7 a 0 conquistado pelos aurinegros em dezembro de 2004 é o resultado mais elástico da história do confronto. Até hoje os torcedores do Bolívar se defendem dizendo que jogaram com reservas, mas não há como negar os números.
Apesar da enorme importância das duas equipes, elas só se enfrentaram uma vez em uma final. Foi em janeiro de 1989, mas para decidir o campeão do ano anterior, e o Bolívar não deixou dúvidas, vencendo por 3 a 0 e comemorando o sexto título nacional da sua história.
Outro duelo muito lembrado é o de dezembro de 1999, apelidado de “Último Clássico do Século”. Naquela ocasião, o Strongest venceu por 1 a 0 apesar de jogar todo o segundo tempo com um homem a menos e se classificou para a Libertadores depois de seis anos de ausência. “Foi uma vitória sofrida, fiel à história do clube”, afirmou após a partida o presidente Jorge Sfeir Byron.
De dois anos para cá, a história vem sendo muito favorável ao Bolívar, que ficou 13 partidas sem perder do Strongest, inclusive com seis vitórias consecutivas em 2009. As mais importantes foram os dois triunfos por 2 a 1 que eliminaram o Tigre nas semifinais do último Torneio Clausura, cujo troféu acabou nas mãos da Academia.

A última das seis vitórias do Bolívar foi conquistada por 3 a 0 no jogo de ida das semifinais do Torneio Play Off no dia 2 de novembro. O Strongest acabou com a escrita quatro dias depois ao vencer por 3 a 2 o confronto de volta, último clássico entre as duas equipes pelo Campeonato Boliviano.

Fonte:FIFA.com

 

Resultado da votação do artigo da semana 042/2011, periodo de 21 a 27 de novembro. O ultimo em 2011. Em dezembro voltaremos para escolha do artigo do ano.

 

 

  • As Dificuldades do folclórico Perilimo – PB – Ricardo Amaral;  Campanha do Campeão Segunda Divisão de SP 1956 – Fichas Técnicas- Rodolfo Stela e  Goleadas Amistosas – Jorge Costa. 4
  • Erros recentes de grafia no futebol – Gilberto Maluf e  Escudo do Petrolero Del Chaco – Roberto Saraiva. 2
  • Machadão: o fim – Ricardo Amaral e  Rebaixado poderá ser campeão do mesmo campeonato – André Martins 1

 

nov 282011
 

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


 

Diputou a Liga do Vale do Rio Tijucas 2011

 


Este time do Figueirense foi campeão da cidade em 1958. Em pé, da esquerda para a direita: Trilha, Djalma Bertoncini, Fausto Nilton, Aniel, Walmor e Osni.

Agachados: Wilson, Erasmo, Oládio, Perereca e Silvino.

Fonte: DC

 

MARÍLIA (SP) 6 x 2 LINENSE (SP)
Data: 17/04/1955
Amistoso estadual
Local: Estádio Bento de Abreu
Árbitro: ……
Gols: César (3), Raul, Doquinha e Aldo; Américo e Washington
MARÍLIA: Zeferino; Gonçalves e Atílio; Artur, Valente e Luiz; Aldo, Raul, César, Doquinha e Vavo / Técnico: Florindo Alves.
LINENSE: Lourenço; Rui e Noca; Francão, Idário e Geraldo; Alfredinho, Américo, Washington, Plínio e Alemãozinho.

CORINTHIANS (SP) 5 X 1 FLAMENGO (RJ))
Data: 10/05/1956
Amistoso Interestadual
Local: Estádio do Pacaembu
Árbitro:  Antonio Musitano
Renda: Cr$ 431.860,00
Gols: Cláudio (3) e Goiano (2); Dida
CORINTHIANS: Valentino, Homero e Alan, Idário, Julião e Valmir (Goiano), Cláudio, Zezé (Paulo), Baltazar, Rafael e Jansen.
FLAMENGO: Ari, Tomires e Servílio, Jadir, Luis Roberto e Jordan, Milton (Babá), Duca (Rubens), Henrique (Índio), Dida (Benitez) e Babá (Zagalo).

COMBINADO VELO CLUBE/RIO CLARO (SP) 0 x 5 PALMEIRAS (SP)
Data: 24/06/1956
Amistoso Estadual
Local: Estádio do Bairro da Saúde / Rio Claro
Árbitro: José de Vitis Silva
Gols: Juarez, Colombo, Nei, Renatinho (2)
PALMEIRAS: Nivaldo, Dema, Martim, Antoninho, Valdemar, Gérsio, Renatinho, Juarez (Nei), Nestor, Mazzola, Colombo (Vidal).
COMBINADO: Francesco, Criolo, Roberto, Paschoal, Arruda (Ditinho), Dinda, Balú, Nim, Tonhão (Petronilho), Bido, Tostão.

IPIRANGA (MG) 0 X 7 AMÉRICA (RJ)
ata: 10/03/1957
Amistoso Estadual
Local: Carangola
Renda: Cr$ 130.000,00
Árbitro: José Monteiro
Gols: Genuino (2), Alvinho, Ferreira, Alarcon, Leônidas, Romeiro
IPIRANGA: Pedroca, Júlio e Negrê, Gerson, Petit e Hélio, Pau de Arara, Julinho, Daniel,Giló e Tomazinho.
AMÉRICA: Pompéia (Walter), Rubens e Lúcio, Airton (Décio), Tinoco e Hélio (Maneco), , Canário, Romeiro (Wahsington), Leônidas (Genuíno),Alarcon (Alvinho) e Ferreira.

BANDEIRANTES (SP) 6 x 2 CANTO DO RIO (RJ)
Data: 14/04/1957
Amistoso Interestadual
Local: São Carlos (SP)
Renda: Cr$ 19.800,00
Árbitro: Oto Bastos
Gols: Zé Luis (3), Duisi, Bené e Bento; Célio e Sandoval
BANDEIRANTES: Lito, Jarbas (Gilberto) e Telé, Luiz, Lanza (Orlando) e Ferrari, Bento (Duisi) Leise, Zé Luiz, Nelson e Bené.
CANTO DO RIO: Rubens (Leopoldo (Amilton)) e Duque (Altivo), Durval, Nego e Arnóbio, Caboclo, Julinho (Pinheiro), Célio (Osmar), Sandoval e Ari.

PORTUGUESA DE DESPORTOS (SP) 8 X 2 BOTAFOGO (SP)
Data: 12/01/1958
Amistoso Estadual
Local: EStádio do Pacaembu / São paulo
Árbitro: Elias Assad Simão
Renda: Cr$ 126.115,00
Gols: Zezinho (3), Raul Klein, Alfeu, Bauer, Amaral e Benedito Julião contra; Neco e Alemão
PORTUGUESA DE DESPORTOS: Félix; Mário Ferreira e Djalma Santos; Bauer, odorico e Valter; Osvaldo (Amaral), Ipojucã (Ocimar), Alfeu (Zé Carlos), Zezinho e Raul Klein.
BOTAFOGO: Garito; Sula e Benedito Julião; Diógenes, Antonio Julião e Gil; Diamante, Laerte (Alemão), Neco, Paulinho (Washington) e Alemão (Altair).

ANDRADINA (SP) 1 x 6 PORTUGUESA DE DESPORTOS (SP)
Data: 21/12/1958
Amistoso Estadual
Local: Andradina
Árbitro: Alcides Alves
Renda: Cr$ 60.000,00
Gols: Ricardinho; Ditinho (2), Ipojucã (2), , Michel e Osvaldo
ANDRADINA: Fuminho, Paulo, Nilton e Armando (Ladinho), Ferro e Demi, Nazuque, Tatu, Vavá, Julinho e Zé Mário (Ricardinho).
PORTUGUESA DE DESPORTOS: Reis (Félix), Beiço, Valter e Vilela, Djalma Santos e D. Pedro, Ditinho, Ipojucã, Alfeu, Michel e Osvaldo.
Nota: A Portuguesa atuou com uma equipe mista.

ATLÉTICO GOIANIENSE (GO) 0 X 6 FLAMENGO (RJ)
Data: 19/07/1959
Amistoso Interestadual
Local: Goiãnia
Árbitro: Cláudio Guimarães
Renda: Superior a 900.000,00
Gols: Dida 04, Henrique 20 penalt, Luís Carlos 38/1º, Luis Carlos 02, Henrique 09 e Adalberto 43/2º
FLAMENGO: Ari, Joubert, Décio Crespo, Jadir, Carlinhos, Jordan, Luís Carlos, Moacir (Adalberto), Henrique (Rico), Dida(Humberto) e Babá.
ATLÉTICO GOIANIENSE: China, Alemão, Plínio e Rodrigues, Paulinho e Juca, Ribamar, Epitácio, Fabinho, Odílio e Bebé.

 

 

Campanha do Campeão Segunda Divisão de São Paulo 1956

1º Turno

12/08

Série Cafeeira

Botafogo 3 x 0 Internacional (Limeira)
Local: Estádio Luiz Pereira – Ribeirão Preto
Juiz: Adino Peschiera
Renda: Cr$ 44.930,00
Gols: Paulinho, Neco e Amorim
Botafogo: Machado, Sula e Julião; Wilsinho, Oscar e Dicão; Moreno, Neco, Amorim, Paulinho e Guina.
Internacional: Pizone, Abicissa e Titão; Mauro, Neno e Roberto; Nivaldo, Tijolinho, Orlando, Sabú e Tinho.

19/08

Sanjoanense 2 x 4 Botafogo
Local: São João da Boa Vista
Juiz: Vicente Paradiso
Renda: Cr$ 30.000,00
Gols: Lori, Cassiano, Amorim (2), Neco e Sula
Sanjoanense: Paulinho, Alemão e Chocolate; Tatão, Sula e Catiguá; Waldemar, Faé, Cassiano, Lori e Maringolo.
Botafogo: Machado, Sula e Julião; Wilsinho, Oscar e Dicão; Moreno, Neco, Amorim, Paulinho e Guina.

26/08

Botafogo 2 x 1 Francana
Local: Estádio Luiz Pereira – Ribeirão Preto
Juiz: João Rodrigues
Renda: Cr$ 40.380,00
Gols: Moreno, Ponce, Eca
Botafogo: Machado, Sula e Julião; Wilsinho, Oscar e Dicão; Ponce, Moreno, Amorim, Paulinho e Guina.
Francana: Saci, Pedrinho e Eca; Vavá, Manoelão e Beguinho; Belem, Arnaldo, Pinheiro, Juarez e Bicudo.

02/09

Botafogo 5 x 1 Fortaleza
Local: Estádio Luiz Pereira – Ribeirão Preto
Juiz: Francisco Briguet
Renda: Cr$ 32.895,00
Gols: Moreno (2), Amorim (2), Fernando e Albertinho
Botafogo: Machado, Sula e Julião; Mario, Dicão e Gil; Ponce, Moreno, Amorim, Neco e Fernando.
Fortaleza: Sanhaço, Barros e Valdemar; Gioconda, Guilherme e Pinga; Nelinho, Maneca, Carlito, Tim e Albertinho.

09/09

Radium 2 x 2 Botafogo
Local: Mococa
Juiz: Isidoro Cubeiche Saad
Renda: Cr$ 25.000,00
Gols: Baia, Barra Mansa, Amorim e Sula
Radium: Flávio, Zé Preto e Jorge; Nego, Hamilton e Aguinaldo; Tana, Bahia, Barra Mansa, Carrega e Ditinho.
Botafogo: Machado, Sula e Julião; Wilsinho, Dicão e Gil; Moreno, Neco, Amorim, Paulinho e Fernando.

16/09

Botafogo 2 x 0 Batatais
Local: Estádio Luiz Pereira – Ribeirão Preto
Juiz: José de Vittis
Renda: Cr$ 48.325,00
Gols: Amorim (2)
Botafogo: Machado, Sula e Julião; Wilsinho, Dicão e Gil; Moreno, Neco, Amorim, Paulinho e Guina.
Batatais: Dimas, Donato e Barcelona; Nardo, Gentil e Stacis; Rui, Miguel, Zé Mauro, Marim e Mario.

25/09

Bandeirantes 0 x 1 Botafogo
Local: São Carlos
Juiz: Valter Galera
Renda: Cr$ 70.050,00
Gol: Amorim
Bandeirantes: Oscar, Jarbas e Bibi; Luiz, Orlando e Inácio; Gomes, Lair, Ferrari, Bento e Alceu.
Botafogo: Machado, Sula e Julião; Wilsinho, Dicão e Gil; Ponce, Neco, Amorim, Paulinho e Guina.

2° Turno

07/10

Internacional (Limeira) 1 x 3 Botafogo
Local: Limeira
Juiz: Vladimir Aleksandrov
Renda: Cr$ 105.000,00
Gols: Amorim, Neco, Moreno e Sabú
Internacional: Pizone, Abicissa e Titão; Maurinho, Neno e Roberto; Tijolinho, Elvo, Índio, Orlandinho e Sabú.
Botafogo: Machado, Sula e Julião; Wilsinho, Dicão e Gil; Ponce, Neco, Amorim, Paulinho e Guina.

14/10

Botafogo 4 x 1 Radium
Local: Estádio Luiz Pereira – Ribeirão Preto
Juiz: Pedro Albuquerque
Renda: Cr$ 51.660,00
Gols: Noca (2), Moreno, Gonçalves e Ditinho
Botafogo: Garito, Sula e Julião; Gonçalves, Dicão e Gil; Noca, Moreno, Amorim, Neco e Guina.
Radium: Flávio, Zé Preto e Jorge; Nego, Hamilton e Aguinaldo; Tana, Ari, Baia, Cido e Ditinho.

21/10

Batatais 1 x 4 Botafogo
Local: Batatais
Juiz: Abilio Ramos
Renda: Cr$ 120.000,00
Gols: Dina, Amorim, Moreno, Gonçalves e Donaldo
Batatais: Barbosa, Camilo e Barcelona; Albano, Nardo e Donaldo; Maurinho, Jando, Miguel, Américo e Mário.
Botafogo: Garito, Sula e Julião; Gil, Dicão e Gonçalves; Dina, Neco, Amorim, Moreno e Guina.

01/11

Botafogo 2 x 1 Sanjoanense
Local: Estádio Luiz Pereira – Ribeirão Preto
Juiz: João Etzel
Renda: Cr$ 71.415,00
Gols: Amorim, Guina e Graciano
Botafogo: Garito, Sula e Julião; Gonçalves, Dicão e Gil; Noca, Moreno, Amorim, Neco e Guina.
Sanjoanense: Osvaldinho, Alemão e Chocolate; Tatão, Sula e Catiguá; Joel, Valdomiro, Graciano, Correa e Zé Roque.

04/11

Botafogo 5 x 1 Bandeirantes
Local: Estádio Luiz Pereira – Ribeirão Preto
Juiz: Ariovaldo Pereira dos Santos
Renda: Cr$ 50.000,00
Gols: Sula (2), Moreno, Ponce, Noca e Alceu.
Botafogo: Machado, Sula e Julião; Gonçalves, Mario e Gil; Noca, Moreno, Ponce, Paulinho e Fernando.
Bandeirantes: Oscar, Turquinho e Jarbas; Ferrari, Orlando e Zé Inácio; Gomes, Lair, Gradim, Bento e Alceu.

11/11

Francana 1 x 1 Botafogo
Local: Franca
Juiz: Antonio Musitano
Renda: Cr$ 81.000,00
Gols: Bicudo e Noca
Francana: Adauto, Pedrinho e Eca; Vavá, Manoelão e Beguinho; Zinho, Arlindo, Pinheiro, Juarez e Bicudo.
Botafogo: Machado, Sula e Julião; Wilsinho, Mario e Dicão; Noca, Moreno, Ponce, Paulinho e Fernando.

15/11

Fortaleza 1 x 3 Botafogo
Local: Barretos
Juiz: Valter Galera
Renda: Cr$ 20.000,00
Gols: Guina (2), Paulinho e Valdemar
Fortaleza: Maomé, Dodô e Valdemar; Marreco, Guilherme e Pinga; Carlito, Nelinho, Manivela, Tim e Canhotinho.
Botafogo: Machado, Gil e Julião; Gonçalves, Mário e Dicão; Fernando, Amorim, Ponce, Paulinho e Guina.

Torneio dos Finalistas

1º Turno

02/12

Série A

Botafogo 2 x 0 São Bento (Sorocaba)
Local: Estádio Luiz Pereira – Ribeirão Preto
Juiz: Wladimir Aleksandrov
Renda: Cr$ 133.000,00
Gols: Noca e Sula (penal)
Botafogo: Machado, Sula e Julião; Gonçalves, Dicão e Gil; Noca, Moreno, Amorim, Paulinho e Guina.
São Bento: Valter, Domingos e Otávio; Lanzudo, Escurinho e Sérgio; Reis, Periquito, Joel, Migues e Cilno.

09/12

Catanduva 2 x 2 Botafogo
Local: Catanduva
Juiz: Ariovaldo dos Santos
Renda: Cr$ não informado
Gols: Alípio, Nininho, Moreno e Amorim
Catanduva: Badé, Lola e Barros; Genê, Cativeiro e Cancã; Alípio, Duvilio, Nininho, Bagunça e Osvaldo.
Botafogo: Machado, Sula e Julião; Wilson, Dicão e Gil; Noca, Moreno, Amorim, Paulinho e Guina.

16/12

Botafogo 2 x 1 Francana
Local: Estádio Luiz Pereira – Ribeirão Preto
Juiz: Harry Davis
Renda: Cr$ 101.000,00
Gols: Noca, Moreno e Pixu
Botafogo: Machado, Sula e Julião; Gonçalves, Dicão e Gil; Noca, Moreno, Amorim, Neco e Paulinho.
Francana: Adalto, Pedrinho e Eca; Vavá, Manuelão e Beguinho; Pixu, Zinho, Arnaldo, Juarez e Bicudo.

2º Turno

23/12

Botafogo 4 x 2 Catanduva
Local: Estádio Luiz Pereira – Ribeirão Preto
Juiz: Casemiro Gomes
Renda: Cr$ 141.000,00
Gols: Amorim (2), Fernando, Sula, Nininho e Alipio.
Botafogo: Machado, Sula e Julião; Gonçalves, Dicão e Gil; Noca, Moreno, Amorim, Paulinho e Fernando.
Catanduva: Badé, Loca e Barros; Genê, Cativeiro e Cancã; Alípio, Duvilio, Nininho, Bagunça e Osvaldo.

06/01/57

São Bento 2 x 0 Botafogo
Local: Sorocaba
Juiz: Catão Montez Junior
Renda: Cr$ 78.900,00
Gols: Joel (2)
São Bento: Valter, Domingos e Cidoca; Lanzudo, Escurinho e Otávio; Reis, Joel, Ubirajara, Periquito e Rodriguinho.
Botafogo: Machado, Sula e Julião; Oscar, Dicão e Gil; Noca, Moreno, Amorim, Paulinho e Guina.

13/01/57

Botafogo 4 x 0 Francana
Local: Estádio Luiz Pereira – Ribeirão Preto
Juiz: Casimiro Gomes
Renda: Cr$ 163.815,00
Gols: Noca (2), Moreno e Guina
Botafogo: Machado, Sula e Julião; Gonçalves, Dicão e Gil; Noca, Moreno, Amorim, Neco e Guina.
Francana: Adalto, Pedrinho e Eca; Vavá, Zezé e Beguinha; Deley, Zinho, Arnaldo, Pixu e Bicudo.

FINAIS

27/01/57

Botafogo 1 x 0 Paulista
Local: Estádio Luiz Pereira – Ribeirão Preto
Juiz: Valter Galera
Renda: Cr$ 351.000,00
Gol: Paulinho 32 do 1°
Botafogo: Machado, Sula e Julião; Wilsinho, Dicão e Gil; Noca, Moreno, Amorim, Paulinho e Fernando.
Paulista: Nicanor, Peter e Negro; Alvair, Barizon e Pando; Dorival, Belmiro, Dario, Benê e Paulistinha.

03/02/57

Paulista 3 x 1 Botafogo
Local: Rua Javari
Juiz: Ariovaldo Pereira dos Santos
Renda: Cr$ 427.300,00
Gols: Amorim 7, Belmiro 24 do 1º; Basão 22 e Benê 34 no 2°
Paulista: Nicanor, Peter e Negro; Alvair, Barizon e Pando; Dorival, Belmiro, Basão, Benê e Paulistinha.
Botafogo: Machado, Fonseca e Julião; Gonçalves, Dicão e Gil; Noca, Moreno, Amorim, Paulinho e Guina.

10/02/57

Botafogo 1 x 0 Paulista
Local: Parque Antártica – São Paulo
Juiz: Ariovaldo Pereira dos Santos
Renda: Cr$ 565.401,00
Gol: Dicão 30 do 1°
Botafogo: Machado; Fonseca e Benedito Julião; Mário, Dicão e Gil; Noca, Moreno, Ponce, Neco e Guina. Técnico: José Guillermo Agnelli
Paulista: Nicanor; Peter e Nego; Alvair, Barizon e Pando; Dorival, Bazão, Osvaldinho, Benê e Paulistinha. Técnico: Artur Zomignani, o Arturzinho,

Fontes: Gazeta Esportiva, Folha de São Paulo, Botafogo – Uma História de Amor e Glórias.

 

Olá amigos, existem atualmente dois clubes na Bolivia que tem nomes bem parecidos e uniformes idênticos, um é o tradicional Chaco Petrolero,campeão boliviano em 1970 e presente durante muitas temporadas na primeira divisão do país, outro é o Petroleros del Chaco clube da Provincia de Yacuiba e que disputa o campeonato da liga de Tarija, esse ano conseguiu acesso a nova segunda divisão boliviana, pelo menos os escudos são diferentes

CHACO PETROLERO

PETROLEROS DEL CHACO

 

Nome: Old Road Football Club

Cidade: Old Road

Fundação: 1978

Estádio: Old Road Civic Field

Situação: Disputa a primeira divisão do país, nunca foi campeão nacional.

FONTE:Banco de dados pessoal

 

Nome: Ayuda Pais Futbol Club

Cidade: La Paz

Fundação: 2006

Situação: Disputa a primeira divisão da Liga de La Paz, o que com a criação de uma segunda divisão essa temporada na Bolivia, significa a terceira divisão nacional.

 

 Nos meios do futebol alternativo, ela não só é conhecida, ela chega a ser mítica. Oriunda de Campina Grande, Paraíba, ela é a materialização do sonho de Pedro Ribeiro Lima. Seu Pedro, dono de uma fábrica de sordas (biscoito feito a base de trigo e rapadura, muito popular na região) que sempre sonhou em ser jogador de futebol, mas não conseguiu entrar em nenhum clube. Nisso, em 1992, decidiu por criar o seu próprio time; a Associação Desportiva Perilima (as iniciais do nome de Seu Pedro). Em seus anos de existência, a Mais Perigosa de Campina Grande chegou a elite do futebol Paraíbano, onde encararia equipes como Campinense, Treze, Botafogo, Auto Esporte, e tantas outras. Isso tudo apenas com jogadores oriundos da própria fábrica, além é claro da presença de Seu Pedro, é o mais velho jogador profissional do mundo.

Mas a Perilima não atravessa um bom momento. Depois da participação na elite, na qual o clube acumulou derrotas vexatórias, o clube acumulou dívidas, chegando ao ponto de não poder participar de competições oficiais desde 2009. Isso mesmo, quase 3 temporadas sem jogar. Seu Pedro já vislumbrava o final de sua carreira, e principalmente, da Perilima. O clube deve cerca de R$15 mil para a Federação Paraibana, e na última temporada profissional, os próprios jogadores tiveram de pagar a taxa de inscrição.
Mas há uma luz no final do túnel! Admiradores do futebol alternativo no Brasil, mais especificamente, membros da comunidade do Orkut “Futebol Alternativo”, se mobilizaram para ajudar a Perilima. Através de doações, conseguiram arrecadar cerca de R$1,200, que foram usados para pagar algumas das dívidas. Como forma de gratidão, Seu Pedro doou camisas para que fossem sorteadas, além de disponibilizar um espaço nas camisas de jogo com o nome e o logo da comunidade, como se fosse um patrocínio mesmo. Um blog surgiu com esse fim, o http://ajudeaperilima.blogspot.com/ onde podemos acompanhar, e apoiar, a equipe. Tanto que a equipe está disputando a Copa Itararé, um torneio amador que contou com 48 equipes. Mas a torcida fica para que a Perilima volte ao profissionalismo em 2012.

fonte: http://futebolinteriorano.blogspot.com/

 

Nome: BNB Clube

Cidade: Fortaleza

Fundação: 1954

Situação: Diversas modalidades esportivas amadoras

 

 

fonte: escudosnordeste.blogspot.com

 

O estádio Machadão está completamente demolido. Na tarde da  sexta-feira (25/11), ,a estrutura próxima ao portão 5, onde costumeiramente ficava acomodada parte da torcida do América, foi ao chão, sendo este o ultimo bloco da demolição. Agora, os próximos passos serão a retirada do entulho e início das obras de fundação para a Arena das Dunas que já vem sendo construindo em local onde funcionava o Machadinho e já esta em 15% das obras.

Com início no dia 21 de outubro, a demolição do Machadão ocorreu de maneira mais rápida do que o cronograma inicial traçado pela construtora OAS, responsável pelas obras da Arena das Dunas. Foram 34 dias de demolição de forma mecânica e silenciosa. A TV quase não divulgava o discreto trabalho da construtora.

 Encerra-se por fim a historia  do estádio  João Claudio de Vasconcelos Machado “Machadão” inaugurado em 4 de junho de 1972 com o nome de Humberto de Alencar Castelo Branco “Castelão”. Foram trinta e nove anos de muitas histórias no futebol potiguar.

 Pra mim, um triste adeus a praça que foi parte viva e forte ao longo de toda a minha vida.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

© 2014 História do Futebol-Final Suffusion theme by Sayontan Sinha