O Cotiara Futebol Clube é uma agremiação da cidade de Barra Mansa (RJ). A equipe verde-rubra foi Fundada no dia 10 de Agosto de 1981. A sua Sede está localizada na Rodovia Presidente Dutra, s/n – Km 110 – Bairro Cotiara, em Barra Mansa. No Campeonato Citadino de Barra Mansa, o Cotiara possui o título de 1986.

Fontes e Foto: Site Futebol Barra-Mansense, dos autores Gustavo Ribas e Diogo Paula

 

A Associação Atlética Beira Rio é uma agremiação da Cidade de Barra Mansa (RJ). Fundado no dia 23 de Março de 1963, possui a sua Sede na RE, 154, na Comunidade de Vila Maria, sediada a principio onde hoje fica o CIEP do bairro.

A Entidade desportiva sem fins lucrativos, cujo o futebol e principal atividade. durante sua existência colecionou diversos títulos em todas as categorias sendo a grande maioria nas categorias de base, hoje seu principal foco. No Campeonato Citadino de Barra Mansa, o Beira Rio possui dois títulos: 1996 e 2002.

 

Fontes e Foto: Site Futebol Barra-Mansense, dos autores Gustavo Ribas e Diogo Paula

 

 

Esporte Clube Edimetal foi uma agremiação da cidade de Barra Mansa (RJ). Fundado no início dos anos 50 por funcionários da Fábrica Nacional de Estruturas Metálicas Edimetal S.A. O time  disputou o Campeonato Citadino de Barra Mansa, onde se sagrou campeão em 1954.

 


Fontes e Foto: Site Futebol Barra-Mansense, dos autores Gustavo Ribas e Diogo Paula - Mercado Livre

 

‘Diario da Tarde’, Curitiba, 16/06/1916:

VARIAS

Match a bala

A 4 deste mez, num claro domingo de sol, em Pelotas, após a partida de foot-ball entre os clubs Guarany e Rio Branco originou-se forte discussão entre jogadores de ambos.

Trocaram-se bengaladas e em seguida um grupo dos mesmos jogadores aggrediu a tiros de revolver o sr. João Soares da Silva, um dos contendores e que felizmente não foi atingido. O aggredido respondeu tambem com um tiro, que egualmente não acertou.

Bons footballistas e máos atiradores!…

 

O Floriano Futebol Clube foi uma agremiação da cidade de Barra Mansa (RJ). A equipe alvianil foi Fundado no dia 31 de Outubro de 1977, e tinha a sua sede na Praça República, 38 – Bairro Floriano, em Barra Mansa. O Floriano disputou o Campeonato Citadino de Barra Mansa, faturando o seu primeiro título em 1984. Dois anos depois veio o Bicampeonato (1986), em cima do Nacional da Piteras.

Fontes e Foto: Futebol Barra Mansa –  Site Futebol Barra-Mansense, dos autores Gustavo Ribas e Diogo Paula

 

EQUIPES PARTICIPANTES:

ZONA NORTE

EQUIPE

CIDADE

001

AMERICANO FUTEBOL CLUBE CAMPOS – RJ

002

CLUBE ESPORTIVO RIO BRANCO CAMPOS – RJ

003

ESPORTE CLUBE CAMBAÍBA CAMPOS – RJ

004

ESPORTE CLUBE SAPUCAIA CAMPOS – RJ

005

GOYTACAZ FUTERBOL CLUBE CAMPOS – RJ

ZONA SUL

EQUIPE

CIDADE

001

ASSOCIAÇÃO ATLÉTICA BARBARÁ BARRA MANSA – RJ

002

NACIONAL FUTEBOL CLUBE DUQUE DE CAXIAS – RJ

FASE FINAL

09.06.1973

CAMBAÍBA

1-0

NACIONAL

10.06.1973

BARBARÁ

1-1

SAPUCAIA

16.06.1973

CAMBAÍBA

1-2

BARBARÁ

17.06.1973

NACIONAL

0-0

SAPUCAIA

24.06.1973

CAMBAÍBA

2-0

SAPUCAIA

24.06.1973

BARBARÁ

2-1

NACIONAL

30.06.1973

SAPUCAIA

1-0

BARBARÁ

31.06.1973

NACIONAL

1-1

CAMBAÍBA

07.07.1973

SAPUCAIA

2-0

NACIONAL

08.07.1973

BARBARÁ

4-0

CAMBAÍBA

15.07.1973

CAMBAÍBA

1-0

SAPUCAIA

15.07.1973

NACIONAL

0-2

BARBARÁ

 

 

J

V

E

D

GP

GC

PG

01º

BARBARÁ

06

04

01

01

11

04

09

02º

CAMBAÍBA

06

03

01

02

06

07

07

03º

SAPUCAIA

06

02

02

02

04

04

06

04º

NACIONAL

06

00

02

04

02

08

02

CAMPEÃ – ASSOCIAÇÃO ATLÉTICA BARBARÁ (BARRA MANSA-RJ)

 

O Minas Esporte Clube é uma agremiação da cidade de Barra Mansa (RJ). A equipe rubro-negra foi Fundada por Otavio Xavier, em  07 de Setembro de 1926. A sua Sede e campo ficam localizados na Avenida 7 de Setembro, 164, no Bairro Roberto Silveira, em Barra Mansa .

Rapidamente, o Minas se tornou um grande rival o Barra Mansa Futebol Clube. Nas décadas de 20 e 30 esse confronto era considerado o principal clássico da cidade. Em 1939, Minas EC fez sua primeira final no Campeonato Sul-Fluminense contra o seu maior rival do momento e do mesmo município o Barra Mansa FC, mas acabou derrotado por 4 a 0.

Em 1955, Minas ganhou seu primeiro titulo o Campeonato Citadino de Barra Mansa, tendo a seguinte escalação: Luizinho; Cezario, Luiz Amaral, Pandareco e Zé Ricardo; Toto, Zé Martins e Gaza; Poleca, Tucum (Itinho) e Coelho (Badu).

Em 1971, o Minas conquistou o Bi do Campeonato Citadino de Barra Mansa após 16 anos da primeira conquista.Em 1987 apresentando um futebol de alto nivel, o Minas Esporte Clube sagrou-se campeão do primeiro turno do Campeonato Citadino de Barra Mansa, conquistando o Torneio Otavio Xavier, ao derrotar o Floriano por 3 a 0, classificando para a final. Contudo, na decisão foi superado pelo Esperança.

O time do Minas, campeão de 1971 (Foto Abaixo).

Da esquerda para a direita, em Pé: Joel, Luiz, Juca, Lúcio, Jair, Paulinho Dragão e Lila.

Agachados: Miquimba, Demevak, Maguinho, Mané Bota, Geraldo Tadeu e Tunico.

 

Fontes e Foto: Site Futebol Barra-Mansense, dos autores Gustavo Ribas e Diogo Paula - Facebook do Minas EC

 

A Associação Atlética Goiabal é uma agremiação da cidade de Barra Mansa (RJ). A equipe alvirrubra foi Fundado nos anos 40, tem a sua Sede na Rua Moisés Braga Lima, 608, no bairro Goiabal. Em 1956, o Goiabal conquistou seu primeiro titulo do Campeonato Citadino de Barra Mansa. O bicampeonato demorou 26 anos, quando o Goiabal levantou a taça em 1982.

Fonte: Site Futebol Barra-Mansense, dos autores Gustavo Ribas e Diogo Paula

 

Temos uma novidade na Segunda Divisão Gaúcha de 2015, trata-se do Barra FC de Porto Alegre, que vai mandar seus jogos no estádio Armindo Alzemiro Volkart do EC Mundo Novo de Três Coroas, segue o escudo que consta no site da FGF, um dos escudos mais horríveis que já vi, por enquanto não tenho mais informações sobre a equipe, pois o clube não tem site, face, nada…

FEDERAÇÃO GAÚCHA DE FUTEBOL CAMPEONATO GAÚCHO DA SEGUNDA DIVISÃO – EDIÇÃO 2015

Grupo A: Garibaldi – Palmeirense – Gaúcho – Marau – Sapucaiense

Grupo B: Farroupilha – Bagé – Guarany – 14 de Julho – Barra

 

 

fonte: JSC

 

O Chevrolet Futebol Clube foi uma agremiação da Cidade de Barra Mansa (RJ). O clube foi Fundado em 1948, por meio de funcionários da Fábrica da Chevrolet. E, logo no seu primeiro ano de vida iniciou uma rivalidade ferrenha com o Barra Mansa. Afinal, as duas equipes foram protagonistas, entre 1948, 1949, 1950 e 1951, quando decidiram os títulos do Campeonato Citadino de Futebol Barra-Mansense.  O resultado foi um equilibro com duas conquistas para cada lado

Em 1949, o Chevrolet Futebol Clube, além de conquistar seu primeiro titulo do Campeonato Citadino de Barra Mansa, quebrou a sequência de 9 títulos invictos de 1940 até 1948 do Barra Mansa Futebol Clube. Em 1950 o clube conquistou o Bicampeonato Citadino de Barra Mansa.

 

Fonte e Fotos: Site Futebol Barra-Mansense, dos autores Gustavo Ribas e Diogo Paula – Futebol Barra Mansa

 

O Vila Nova Futebol Clube foi uma agremiação da cidade de Barra Mansa (RJ). O clube foi Fundado em 1949, e seu nome é em homenagem ao  bairro da Vila Nova onde o clube tinha a sua sede. Claudianor Cabral Franco foi o responsável pela criação do time, que se destacava como um dos lideres do seguimento esportivo do bairro.

Em 1968, o Vila Nova pela primeira vez na história foi campeão do Campeonato Citadino de Barra Mansa, e um ano depois em 1969 o clube conquistou o bicampeonato, fazendo dessa conquista um belo presente de aniversário de 20 ano de história.   Na década de 70, foi criado em homenagem ao clube, um bloco carnavalesco chamado “O Bafo da Pantera“, esse nome era porque clube tinha apelido de Pantera da Vila devido a suas grandes atuações desde que foi criado.

Nesse período foi fundado por Idê Vieira a equipe de futebol feminino do Vila Nova Futebol Clube,que apesar de ter sido destaque em alguns campeonatos não durou muito tempo. Dez anos depois da primeira conquista do campeonato citadino de Barra Mansa, em 1978 o clube conquistou o tricampeonato.

 

Fonte: Site Futebol Barra-Mansense, dos autores Gustavo Ribas e Diogo Paula - Futebol Barra Mansa

 

 

FICHA TÉCNICA

Palestra Italia 3 a 3 S.C. Corinthians Paulista

Árbitro: Nestor Pedroso

Gols: Picagli, Caetano e Heitor (PI) Neco (2) e Basílio (COR)

Palestra Italia: Fiosi, Bianco e Grimaldi. Bertolini, Picagli e Fabbi. Caetano, Ministro, Heitor, Imparato e Martinelli.

Corinthians: Casemiro, Nando e César Nunes. Ciasca, Amilcar e Gano. Américo, Mariano, Bororó, Neco e Basílio.

 

Fonte: fotos revista “A Cigarra” e meu arquivo pessoal.

 

Partida realizada na data de 12 de maio de 1918, no estádio da Ponte Grande, na capital de São Paulo.

 

Fonte: revista A Cigarra.

OBS: muito embora a revista aponta o placar de 6 a 2 para a equipe da Associação Athletica São Bento, a maioria dos artigos encontrados na internet, informam que o placar foi 6 a 1.

Entretanto, verifiquei também que nenhum dos artigos aponta esse São Bento como a Associação Athletica São Bento, da Capital.

Erroneamente, o que é uma lástima, alguns artigos se referem a ele como sendo o Esporte Clube São Bento, da cidade de Sorocaba e até mesmo como sendo a Associação Athletica São Bento, da cidade de Marília.

 

O Clube Esportivo Aimoré é uma agremiação da Cidade de São Leopoldo (RS). A equipe alvianil foi Fundado no dia 26 de março de 1936. Abaixo fotos de como eram o escudo e uniforme na década de 30.

 

 

Fonte: Acervo pessoal de Douglas Rambor

 

A Associação Atlética Juventus foi uma agremiação da cidade de Barra Mansa (RJ). A equipe auri-anil, Fundada no dia 1º de Maio de 1947, usava uma listra diagonal em sua camisa, o clube disputava o Campeonato Citadino de Barra Mansa. O clube nas décadas de 40 e 50 era o time de futebol mais famoso de Barra Mansa, mesmo assim o Juventus nunca foi campeão. O máximo que alcançou foi um vice-campeonato em 1948, perdendo para o Barra Mansa Futebol Clube.

Fonte: Site Futebol Barra-Mansense, dos autores Gustavo Ribas e Diogo Paula

 

O Independente Futebol Clube é uma agremiação da cidade de Barra Mansa (RJ). Fundado em 1986, a sua Sede fica localizada na Rua Alice Tavares dos Reis, 103. O clube faturou o seu primeiro e único título em 1997, quando faturou o Campeonato Citadino de Barra Mansa em cima do Saudade Futebol Clube.

Curiosidade

Em 1998 o Independente FC conseguiu a façanha de vencer o Barra Mansa FC (atualmente na elite do futebol carioca), pelo placar de 3 a 1.

 

Fonte e Foto: Site Futebol Barra-Mansense, dos autores Gustavo Ribas e Diogo Paula

 

Contando com a colaboração do amigo Diogo Paula, apresentaremos uma agremiação quase Centenária. Trata-se do Quatis Futebol Clube que foi um dos primeiros times de futebol da região Sul-Fluminense do Rio. Fundado em 14 de Maio de 1916,  a escolha do nome Quatis foi uma homenagem ao município homônimo, onde o clube tem a sua sede (Rua Coronel José Leite, 380, Centro de Quatis RJ) e o Estádio Alfredo de Oliveira Júnior, que outrora era um Distrito de Barra Mansa (Quatis se emancipou no dia 25 de Novembro de 1992).

O clube alvianil (as cores da bandeira de Quatis) foi participante assíduo do Campeonato Municipal de Barra Mansa, onde faturou alguns títulos. Em 1968, o Quatis F.C. foi campeão do Torneio de Início. Em 1970, o Quatis FC conquistou o seu primeiro caneco do Campeonato Municipal de Barra Mansa. Além desse título o clube alvianil foi campeão mais três vezes: 1976, 1981 e 1988. Foi um tradicional clube da cidade, onde participou até o final da década de 80.

Fontes e Fotos: Site Futebol Barra Mansense – Acervo do Marinheiro – Diogo Paula

 

ANO

CAMPEÃO

Liga Barramansense de Desportos (L.B.D.)

1941 Barra Mansa FC
1942 Barra Mansa FC
1943 Barra Mansa FC
1944 Barra Mansa FC
1945 Canto do Rio FC
1946 Barra Mansa FC
1947 Barra Mansa FC
1948 Barra Mansa FC
1949 Chevrolet FC
1950 Chevrolet FC
1951 Barra Mansa FC
1952 EC Siderantim
1953  —————
1954 EC Edimetal
1955 Minas EC
1956 AA Goiabal
1957 AA Barbará
1958 AA Barbará
1959 AA Barbará
1960 AA Barbará
1961 AA Barbará
1962 EC Siderantim
1963 AA Barbará
1964 Barra Mansa FC
1965 EC Siderantim
1966 EC Siderantim
1967 EC Siderantim
1968 Vila Nova FC
1969 Vila Nova FC
1970 Quatis FC
1971 Minas EC
1972 EC Siderantim
1973 EC Siderantim
1974 EC Siderantim
1975 EC Siderantim
1976 Quatis FC
1977 Barra Mansa FC
1978 Vila Nova FC
1979 AA Barbará
1980 AA Barbará
1981 Quatis FC
1982 AA Goiabal
1983  —————
1984 Floriano FC
1985 Cotiara FC
1986 Floriano FC
1987 Esperança FC
1988 Quatis FC
1989 EC Siderantim (1°Turno)
1990 EC Siderantim
1991 EC Siderantim
1992 Parreiras
1993 Boa Sorte FC
1994 EC Siderlandia
1995  —————
1996 AA Beira Rio
1997 Independente FC
1998 EC Siderantim
1999 Saudade FC
2000  —————
2001  —————
2002 AA Beira Rio
2003  —————
2004 Vila Coringa
2005 Vila Coringa
2006  —————
2007 Tupy FC
2008 Tupy FC
2009 Jardim Primavera FC
2010 Não concluído
2011  —————
2012 Rialto FC
2013 Jardim América
2014 Não Ouve
2015   —————

 CAMPEÕES

Campeões

Temporadas

Siderantim 12  1952,1962,1965,1966,1967,1972,1973,1974,1975,1990,1991,1998
Barra Mansa 11 1940,1941,1942,1943,1944,1946,1947,1948,1951,1964 e 1977
Barbara 6 1958,1959,1960,1961,1963,1979,1980
Quatis 4 1970,1976,1981 e 1988
Vila Nova 3 1968,1969,1978
Minas 2 1955,1971
Chevrolet 2 1949,1950
Goiabal 2 1956,1982
Floriano 2 1984,1986
Beira Rio 2 1996, 2002
Tupy FC 2 2007 e 2008
Vila Coringa 2 2004 e 2005
Edimetal 1 1954
Canto do Rio FC 1 1945
Parreiras 1 1992
Siderlandia 1 1994
Independente 1 1997
Saudade 1 1999
Boa Sorte 1 1993
Cotiara 1 1986
Esperança 1 1987
Jardim Primavera 1 2009
Rialto FC 1 2012
Jardim América 1 2013

 

Fonte: Site Futebol Barra-Mansense, dos autores Gustavo Ribas e Diogo Paula

 

 

Encontrei um escudo que foge dos padrões do C.S.E. (Clube Sociedade Esportiva), da cidade de Palmeiras dos Índios (AL). É do time de 1967, como é possível ver na foto posada abaixo, com a seguinte escalação. Em pé: Deda. Zé Luiz. Normando. Dija. Mario e Zé Leite. Agachados: Roberval. Salê. Brás. Aranha e Guaraná.

Fonte: Arquivos Implacáveis (página no Facebook) 

 

NOME: União Esportiva Itaocarense

CIDADE: Itaocara / RJ

FUNDAÇÃO: 06 de agosto de 1947

CORES OFICIAIS: vermelho / preto / branco

ENDEREÇO: Avenida Presidente Sodré, 5 – Itaocara / RJ


 

Para o Campeonato Fluminense de Profissionais de 1962 inscreveram-se sómente equipes da 4ª zona (Niterói) e da 5ª zona (Campos). A decisão foi em duas partidase para surpresa de todos os título foi conquistado pelo FONSECA ATLÉTICO CLUBE dentro da casa do adversário. Abaixo os dados gerais da competição:

4ª ZONA

EQUIPE

CIDADE

001

CANTO DO RIO FUTEBOL CLUBE NITERÓI

002

CRUZEIRO FUTEBOL CLUBE NITERÓI

003

FONSECA ATLÉTICO CLUBE NITERÓI

004

MANUFATORA ATLÉTICO CLUBE NITERÓI

005

MARÍTIMO FUTEBOL CLUBE NITERÓI

006

NITEROIENSE FUTEBOL CLUBE NITERÓI

007

PERY ATLÉTICO CLUBE NITERÓI

008

UNIÃO ESPORTE CLUBE NITERÓI

5ª ZONA

EQUIPE

CIDADE

001

AMERICANO FUTEBOL CLUBE CAMPOS

002

CAMPOS ATLÉTICO ASSOCIAÇÃO CAMPOS

003

CLUBE ESPORTIVO RIO BRANCO CAMPOS

004

ESPORTE CLUBE SÃO JOÃO CAMPOS

005

ESPORTE CLUBE SÃO JOSÉ CAMPOS

006

GOYTACAZ FUTEBOL CLUBE CAMPOS

007

MUNICIPAL FUTEBOL CLUBE CAMPOS

008

PARAÍSO FUTEBOL CLUBE CAMPOS

FINAL

FONSECA AC (NITERÓI-RJ)

1

CE RIO BRANCO (CAMPOS-RJ)

1

DATA: 19 de maio de 1963 LOCAL: Niterói – RJ
JUIZ: João de Deus Souza CARÁTER: Campeonato Fluminense – 1962
RENDA: Cr$ 120.000,00 PÚBLICO:
GOLS: Arley / Eleacir
Fonseca(RJ): Carlinhos; Ari, Celso, Bina e Pedro; Zeca e Cacau; Niltinho (Waldir), Mimi, Arley e Leco.
Rio Branco(RJ): Humberto; Zé Carlos, Ronaldo, Altamir e Oswaldo; Sardinha e Rafael; Augusto, Plácido, Eleacir e Dodô Ferreira.

 

FONSECA AC (NITERÓI-RJ)

3

CE RIO BRANCO (CAMPOS-RJ)

2

DATA: 26 de maio de 1963 LOCAL: Campos – RJ
JUIZ: Julio Fazzio Antunes CARÁTER: Campeonato Fluminense – 1962
RENDA: Cr$ 225.000,00 PÚBLICO:
GOLS: Didino, Mário e Arley / Plácido e Sardinha
Fonseca(RJ): Carlinhos; Ari, Celso, Bina e Pedro; Zeca e Cacau; Mimi, Arley, Mário e Didino.
Rio Branco(RJ): Humberto; Zé Carlos, Ronaldo, Altamir e Oswaldo; Sardinha e Rafael; Augusto, Plácido, Eleacir e Dodô Ferreira.
 

TORNEIO INÍCIO – 1962

DATA: 19 DE AGOSTO DE 1962
LOCAL: NITERÓI / RJ

1º JOGO

FLUMINENSE AC

1-0

CLUBE CENTRAL

2º JOGO

MANUFATORA AC

W0-0

GR GRAGOATÁ

3º JOGO

AA CAMPEÃO

W0-0

HUMAITÁ AC

4º JOGO

AA UNIVERSITÁRIA

W0-0

CSSEERJ

5º JOGO

MANUFATORA AC

3-3

FLUMINENSE AC (2-0 PEN)

6º JOGO

AA UNIVERSITÁRIA

2-0

AA CAMPEÃO

FINAL

AA UNIVERSITÁRIA

6-1

MANUFATORA AC

CAMPEÃ – ASSOCIAÇÃO ATLÉTICA UNIVERSITÁRIA (NITERÓI-RJ)

 

TORNEIO INÍCIO – 1963

DATA: 09 DE JUNHO DE 1963
LOCAL: CAMPO DO MANUFATORA AC, EM NITERÓI / RJ

1º JOGO

MANUFATORA

0-0

UNIÃO (3-1 PEN)

2º JOGO

CANTO DO RIO

0-0

NITEROIENSE (3-2 PEN)

3º JOGO

IPIRANGA

3-0

MARÍTIMO

4º JOGO

FONSECA

0-0

ENERGIA ELÉTRICA (3-1 PEN)

5º JOGO

MANUFATORA

0-0

CRUZEIRO (2-0 PEN)

6º JOGO

IPIRANGA

2-0

CANTO DO RIO

7º JOGO

MANUFATORA

0-0

FONSECA (3-2 PEN)

FINAL

IPIRANGA

1-0

MANUFATORA

CAMPEÃO – IPIRANGA FUTEBOL CLUBE (NITERÓI-RJ)

 

 

A Associação Atlética Portuguesa é uma agremiação da cidade de João Pessoa (PB). A ‘Lusinha Paraibana’ completou recentemente 60 anos (Fundado em 27 de fevereiro de 1955), tem a sua Sede localizada na Avenida Cruz das Armas, em João Pessoa.

O Estádio Leonardo Vinagre da Silveira, popularmente conhecido por ‘Estádio da Graça‘, tem capacidade para 5 mil pessoas (fundado no dia 9 de janeiro de 1944), no bairro Cruz das Armas. Nele, a Portuguesa manda os seus jogos.

Ao longo da sua história a ‘Lusinha Paraibana’ já conquistou 15 títulos, inclusive o inédito de 2008, o I Campeonato Paraibano de Futebol Feminino, sendo o primeiro clube a representar a Paraíba na Copa do Brasil de Futebol Feminino.

Além disso, a Portuguesa já foi campeã infantil, juvenil, juniores e amador, em competições organizadas pela Federação Paraibana de Futebol (FPF), assim como a Segunda Divisão Mista (na verdade a Terceirona) do Paraibano em 1962 e da Primeira Divisão Mista (equivalente a Segundona) em 1964, 1965, 1966, 1967 e 1969.

 

 

 

Reproduzo abaixo notícia do site da Federação Paraibana de Futebol:

Na última sexta-feira, em sua sede social, a Associação Atlética Portuguesa completou 60 anos de fundação, ocasião em que a diretoria, comandada pelo presidente Antonio Carlos de Andrade Medeiros realizou um encontro com fundadores e historiadores lusos como Benedito Honório – primeiro presidente -, Doutor, Temistocles (China), Marizio Coutinho, Ivaldo, Maninho, Mário Dornelas, Paulo Foba, além da presença de outros ilustres como Ivan Bezerra, José Araújo, Mineiro e Martinho Braço de guarda-chuva.

Um coquetel foi servido aos presentes à solenidade. O clube foi fundado em 27 de fevereiro de 1955 e já conquistou 15 títulos, inclusive o inédito de 2008, o I Campeonato Paraibano de Futebol Feminino, sendo o primeiro clube a representar a Paraíba na Copa do Brasil de Futebol Feminino. Entre os destaques da equipe, a jogadora Gleide, tendo como técnico Jorge Cláudio.

A Portuguesa já foi campeã infantil, juvenil, juniores e amador desde a sua fundação. As competições foram promovidas pela Federação Paraibana de Futebol. A Lusa também participou da Segunda Divisão de Profissionais de 1966.

Corrigindo o site da FPF: a Portuguesa participou da Segunda Divisão Mista (terceira divisão) do Paraibano em 1962 e da Primeira Divisão Mista (segunda divisão) em 1964-1965-1966-1967 e 1969.

O escudo da Portuguesa de Cruz das Armas é idêntico ao da Portuguesa carioca. Aqui pode ser vista sua sede, na Av. Cruz das Armas, em João Pessoa. No mesmo bairro localiza-se o Estádio da Graça.

 

EQUIPES PARTICIPANTES:

EQUIPE

CIDADE

001

ATLÉTICO FUTEBOL CLUBE NITERÓI – RJ

002

CANTO DO RIO FUTEBOL CLUBE NITERÓI – RJ

003

CENTRO RECREATIVO ESPANHOL NITERÓI – RJ

004

CRUZEIRO FUTEBOL CLUBE NITERÓI – RJ

005

ESPORTE CLUBE AGRA NITERÓI – RJ

006

ESPORTE CLUBE COSTEIRA NITERÓI – RJ

007

FLUMINENSE ATLÉTICO CLUBE NITERÓI – RJ

008

MANUFATORA ATLÉTICO CLUBE NITERÓI – RJ

009

NITERÓI ATLÉTICO CLUBE NITERÓI – RJ

TURNO CLASSIFICATÓRIO

18.04.1971

CRUZEIRO

6-0

FLUMINENSE

18.04.1971

AGRA

3-2

ESPANHOL

18.04.1971

MANUFATORA

2-0

NITERÓI

18.04.1971

CANTO DO RIO

1-1

ATLÉTICO

25.04.1971

ATLÉTICO

5-3

FLUMINENSE

25.04.1971

CRUZEIRO

2-1

MANUFATORA

25.04.1971

ESPANHOL

1-0

COSTEIRA

25.04.1971

CANTO DO RIO

1-0

NITERÓI

02.05.1971

MANUFATORA

5-1

COSTEIRA

02.05.1971

ATLÉTICO

4-1

NITERÓI

09.05.1971

CRUZEIRO

2-0

ESPANHOL

09.05.1971

AGRA

2-1

FLUMINENSE

16.05.1971

CRUZEIRO

4-0

NITERÓI

16.05.1971

AGRA

1-0

ATLÉTICO

16.05.1971

ESPANHOL

2-0

FLUMINENSE

16.05.1971

CANTO DO RIO

2-1

COSTEIRA

23.05.1971

CRUZEIRO

2-1

COSTEIRA

23.05.1971

MANUFATORA

6-1

FLUMINENSE

23.05.1971

ESPANHOL

3-0

CANTO DO RIO

23.05.1971

AGRA

3-0

NITERÓI

30.05.1971

CRUZEIRO

2-0

CANTO DO RIO

30.05.1971

MANUFATORA

3-0

AGRA

30.05.1971

COSTEIRA

2-0

ATLÉTICO

30.05.1971

ESPANHOL

4-0

NITERÓI

06.06.1971

NITERÓI

2-1

COSTEIRA

06.06.1971

MANUFATORA

3-0

ATLÉTICO

06.06.1971

CANTO DO RIO

3-0

FLUMINENSE

06.06.1971

CRUZEIRO

2-1

AGRA

13.06.1971

COSTEIRA

2-2

FLUMINENSE

13.06.1971

CRUZEIRO

1-1

ATLÉTICO

13.06.1971

ESPANHOL

1-0

MANUFATORA

13.06.1971

CANTO DO RIO

2-1

AGRA

20.06.1971

MANUFATORA

3-0

CANTO DO RIO

20.06.1971

COSTEIRA

1-0

AGRA

20.06.1971

ESPANHOL

3-2

ATLÉTICO

20.06.1971

FLUMINENSE

2-2

NITERÓI

CHAVE A

 

J

V

E

D

GP

GC

PG

01º

CRUZEIRO

08

07

01

00

21

04

15

02º

ESPANHOL

08

06

00

02

16

07

12

03º

AGRA

08

04

00

04

11

11

08

04º

COSTEIRA

08

02

01

05

09

14

05

CHAVE B

 

J

V

E

D

GP

GC

PG

01º

MANUFATORA

08

06

00

02

23

05

12

02º

CANTO DO RIO

08

04

01

03

09

11

09

03º

ATLÉTICO

08

02

02

04

13

15

06

04º

NITERÓI

08

01

01

06

05

21

03

05º

FLUMINENSE

08

00

02

06

09

28

02

TORNEIO DE CONSOLAÇÃO

27.06.1971

AGRA

2-2

FLUMINENSE

04.07.1971

COSTEIRA

3-0

NITERÓI

11.07.1971

COSTEIRA

2-2

FLUMINENSE

18.07.1971

AGRA

2-0

NITERÓI

25.07.1971

AGRA

1-0

COSTEIRA

01.08.1971

FLUMINENSE

4-2

NITERÓI

 

J

V

E

D

GP

GC

PG

01º

AGRA

03

02

01

00

05

02

05

02º

FLUMINENSE

03

01

02

00

08

06

04

03º

COSTEIRA

03

01

01

01

05

03

03

04º

NITERÓI

03

00

00

03

02

09

00

TURNO FINAL

27.06.1971

CRUZEIRO

2-2

CANTO DO RIO

04.07.1971

ESPANHOL

2-0

MANUFATORA

11.07.1971

ESPANHOL

2-2

CRUZEIRO

18.07.1971

MANUFATORA

2-0

CANTO DO RIO

25.07.1971

ESPANHOL

4-1

CANTO DO RIO

01.08.1971

MANUFATORA

2-1

CRUZEIRO

 

J

V

E

D

GP

GC

PG

01º

ESPANHOL

03

02

01

00

08

03

05

02º

MANUFATORA

03

02

00

01

04

03

04

03º

CRUZEIRO

03

00

02

01

05

06

02

04º

CANTO DO RIO

03

00

01

02

03

08

01

CAMPEÃO – CENTRO RECREATIVO ESPANHOL (NITERÓI-RJ)

 

Bom pessoal, vamos colocar a mão na massa, como sempre fizemos tudo será na base da votação, depois dos escolhidos ou aprovados, vamos ver quem vai poder ajudar, E ISSO SERÁ FUNDAMENTAL.Vou colocar cada item e a pessoa vota por item, sim ou não,ok!!!Nas respostas basta colocar o numero da sugestão e a letra escolhida.As explicações de cada sugestão para não alongar o membro vai dar uma visitada nas respostas a meu post “SUGESTÕES” que irei colocar abaixo deste para facilitar,ok!!!S e quiserem colocar mais alguma me avise.
POR FAVOR SEGUREM A COLOCAÇÃO DE NOVOS ARTIGOS PARA QUE FIQUE FÁCIL A VOTAÇÃO!!

SUGESTÕES PARA VOTAÇÃO-TEMAS

1-MELHOR ARTIGO DA QUINZENA(coloquei assim porque ainda n temos uma quantidade grande semanal para voltar a ser desta maneira,melhorando voltamos a essa votação)
a)SIM
b)NÃO

2-Fichas técnicas (súmulas) das séries B, C e D do Campeonato Brasileiro.
a)SIM
b)NÃO

3-ANUNCIOS PARA CUSTEAR O BLOG.
a)SIM
b)NÃO

4-MODERAÇÃO DE COMENTARIOS(depende de viabilidade).
a)SIM
b)NÃO

5-TAGS NOS ARTIGOS PARA FACILITAR A PROCURA NO BLOG.
a)SIM
b)NÃO

6-REVISÃO DA LISTA DOS ESTADUAIS
a)SIM
b)NÃO

7-FACEBOOK DO BLOG.
a)SIM
b)NÃO

8-CRIAÇÃO DE LINK PARA CONTATOS
a)SIM
b)NÃO

9-FAZER UM WHATS APP DO GRUPO DE MEMBROS
a)SIM
b)NÃO

10-VOLTA DOS BOLÕES
a)SIM
b)NÃO

 

Nome: Sport Club Azul e Branco

Cidade: Niterói/RJ

Fundação: 1926

Endereço: Rua João Pinho, nº 96, Ilha da Conceição, Niterói – Rio de Janeiro

Cores: Azul e Branco

Situação: Amador, tem como grande rival o Grêmio Esportivo Luzitano, também da Ilha da Conceição.

Fonte: Google Maps

 

 

Em meados do século  dezenove, pequenas choupanas foram surgindo na região e, mais tarde, formaram um povoado denominado Bebedouro, atualmente município. Um dos mais antigos moradores do lugar, capitão José Modesto de Abreu, doou uma gleba de terras situada na Serra dos Dourados, onde o capitão José Sijus ergueu o primeiro rancho.

Uma capela foi construída e a partir de 1880 algumas famílias foram se fixando ao seu redor, formando a povoação de São João Batista dos Dourados, cujo nome homenageia o Santo padroeiro e identifica a localização do povoado.

Passada uma década, as duas povoações vizinhas, São João dos Dourados e Bebedouro, reivindicavam a elevação à categoria de Distrito de Paz, tendo alcançado melhor êxito, em 1891, a de São João Batista dos Dourados.

Por que a cidade tem esse nome?

Segundo o colaborador Luiz Fernando Varella …

“ … Talvez por causa do crepúsculo dourado que colore o céu da cidade todo dia. Talvez pelo peixe de mesmo nome que povoa os rios da região.

O nome poderia ter sido originado de tudo isso. O fato é, qualquer pessoa que venha a conhecer Dourado, se apaixona por ela …”.

Situada cerca de 260 quilômetros da Capital, a cidade de Dourado tem, como limítrofes, os municípios de Boa Esperança do Sul, Bocaina, Ribeirão Bonito, Brotas, Trabiju, Dois Córregos e Jaú.

 O FUTEBOL NA CIDADE DE DOURADO

Os principais times da cidade: Clube Esportivo Ferroviário Douradense, a Ferroviária de Dourado, o Dourado Futebol Clube e o São João Futebol Clube, alguns deles já extintos.

 

1 – CLUBE ESPORTIVO FERROVIÁRIO DOURADENSE

 

Foto tirada em Dourado, no dia 19 de novembro de l934. Agachado, na ponta direita está Nito Bueno, no centro de gorrinho, Pitanga e de pé, no lado direito , Dodinho, entre outros craques do passado.

2 – FERROVIÁRIA DE DOURADO

Ferroviária de Dourado antes de uma partida realizada no dia 13 de agosto de 1944, contra o time de Bocaina, que terminou com o resultado de 1 a 1.

Da Esquerda à Direita.

Em pé: Sebastião, Gásper, Décio, Kisko, Dodinho, Pedrinho, Pitanga e Técnico Alemão.

Agachados: Mazinho, Diogo, Nole, Moreno, Léme, Carradine e Nere.

 

3 – DOURADO FUTEBOL CLUBE

 

4 – SÃO JOÃO FUTEBOL CLUBE

 Foto – Futebol 1968 (contribuição: Miltinho Goulart).

Da Esquerda à Direita.

Em pé: Valdemar da Vila Seca, Heronides, Orlandinho, Cabo Batigalia, Mengalvio, Galvão, Miltinho Goulart e Carlinho Ortega.

Abaixados: Edu, Toninho Tavano, Carlinho Boschi, Rui Bertuchi, e Neguinho Buzuti.

Jogo contra Iacanga, estréia do Uniforme Novo do São João.

Placar: São João 3 X 0 Iacanga.

 

5 – FAZENDA BELA VISTA

Foto anos 60

 

Fontes:

http://www.douradocidadeonline.com

http://rede.acessasp.sp.gov.br/blogada/dourado-por-que-a-cidade-tem

www.dourado.sp.gov.br

pt.wikipedia.org

Revista “Esporte Ilustrado”

Especiais agradecimentos ao colaborador Luiz Fernando Varella do blog www.douradocidadeonline.com

 

Olá pessoal

Então estava conversando com o Sergio ontem e preciso da colaboração e opinião de vcs, muitas vezes fizemos trabalhos em conjunto aqui no blog, como estive ausente durante um bom tempo gostaria de saber se vcs tem algumas ideias para colocarmos em ação.Talvez os bolões, quem se lembra?
Se lembram dos participantes dos estaduais que fizemos um mutirão, acho que completou, vejo que existem os artigos excelentes de cada assunto mas como está isso em termos de organização, e as faltas.O que poderíamos fazer, estou aberto a sugestões de trabalhos e outras coisas!!!

Abraços

Edu Cacella

 

O Estrela D’Alva Futebol Clube foi uma agremiação da cidade de São Gonçalo (RJ). O clube alviceleste foi Fundado numa quinta-feira, do dia 02 de Junho de 1938, tendo a sua Sede localizada na Travessa Nova de Azevedo, 289, no Bairro de Neves, em São Gonçalo (RJ). A equipe mandava os seus jogos no Estádio das Neves.

O clube participou durante décadas o Campeonato de São Gonçalo de futebol, organizado pela Liga Gonçalense de Desportos (LGD). Além dos torneios interestaduais, o Estrela D’Alva F.C. disputou o Campeonato Fluminense de 1959, onde ficou na 4ª Zona (Zona Centro), que contou ainda com três equipes niteroienses: Cruzeiro Futebol Clube de Pendotiba; Fonseca Atlético Clube e Manufatura Atlético Clube. Além de dois times gonçalenses: Esporte Clube Trindade e o Estrela D’Alva Futebol Clube.

No final, o Fonseca foi o campeão da chave, avançando para o triangular final, onde acabou faturando o título vencendo três jogos e empatando um, em cima do Nacional (3 x 2 e 1 x 1) e Goytacaz (1 x 0 e 2 x 0). Com o caneco o Fonseca assegurou a vaga na Taça Brasil de 1960.

 

Fontes: Rsssf Brasil – O Fluminense

 

Segue escudo do Quarahy F.B.C. na década de 1930, disponibilizado pelo colega Douglas Rambor.

 

O Jornal O Fluminense, de Niterói deu grande destaque, na terça-feira, na página 12, do dia 27 de julho de 1971, para o título do Campeonato Niteroiense de 1971, conquistado pelo Centro Recreativo Espanhol. Leia (abaixo) a reportagem na íntegra:

 ESPANHOL CAMPEÃO DE 1971

A cidade tem novo campeão. O CR Espanhol ao vencer o Canto do Rio, em sensacional virada no segundo tempo, transformando um placar adverso de 1 x 0 em 4 x 1, conquistando o título máximo da cidade de Niterói. O Canto do Rio se apresentou bem apenas nos 45 minutos iniciais. No período complementar caiu de produção e os jogadores foram dominados por forte tensão nervosa e além do mais pecaram pela falta de preparo físico.

A entrada de Reinaldo na lateral          esquerda, no lugar de Osmar que simulou estar bem no vestiário e Evandro no de Amantor, deu nova vida ao quadro espanhol que caiu aos pedaços na etapa primeira, tendo merecido perder de pelo menos uns 3 a 0. Somente depois das substituições e o deslocamento de Iti para a ponta esquerda, já que Manoel nº 2 cantorriense não fez nada a não ser colar-se com o meio campo amarelo é que o time subiu de produção.

 PRIMEIRO TEMPO: CANTO DO RIO MELHOR

O Canto do Rio começou bem a partida, parecendo inclusive outro quadro. Tocou bem a bola, o conjunto esteve otimamente bem e deu a impressão de que ganharia de goleada. Lilinho mandou que Manoel colasse com Iti e este obedeceu cegamente. Além de se encontrar bem melhor, o Canto do Rio foi beneficiado com um pênalti.

 MARRON 1 x 0

Marquinho penetrou com uma bola pelo flanco esquerdo. Artur derrubou dentro da área. Pênalti, que Marron cobrou e inaugurando o marcador aos 10 minutos do primeiro tempo.

Após o gol os alvicelestes cresceram ainda mais e os espanhóis se descontrolaram e não fosse a falta de sorte dos comandados de Lilinho, o escore poderia ter sido de dois ou três gols. Nessa primeira etapa, o que se viu mais foi um time azul jogando bom futebol e um amarelo fazendo tudo errado.

 SEGUNDO TEMPO: ESPANHOL CRESCE

Assim que os times voltaram para o segundo tempo, o Espanhol voltou com apenas uma modificação: Reinaldo entrara no lugar de Osmar, que estava contundido. Fizera teste antes no vestiário e simulara que estava bem, numa dividida voltou a sentir mais ainda a parte afetada. Com essa substituição. Gica que estava muito preocupação com aquele setor, tranquilizou-se. A defesa melhorou e passou a conter na entrada da área os ataques cantorrienses. O tempo foi passando e já se notava um Espanhol diferente, mais senhor de si e ameaçando dobrar o seu adversário. 

 GÉLSON 1 x 1

Vendo que Manoel não se separava de Iti de forma alguma, Juarez mandou que Iti fosse para a ponta esquerda, no lugar de Amantor, entrando Evandro para a ponta direita. Ficando Gélson no meio. Dois minutos depois Renato pressionava a defesa cantorriense, mas Fábio pós a corner uma bola perigosa: Evandro cobrou em meia altura, Gélson de bicicleta empatou o jogo, aos 15 minutos da segunda fase.

 MARCELO 2 x 1

Eram decorridos 20 minutos da fase final, com o Espanhol já bem melhor que o Canto do Rio, quando Gélson foi derrubado dentro da área e Célio Couto (árbitro) mais uma vez no lance marcou a falta máxima. Marcelo cobrou com força e maliciosamente.

 ITI 3 x 1

Deslocado para a ponta esquerda mas com Manoel sempre ao seu lado, Iti recebeu um cruzamento da direita e num lance rápido, burlou a vigilância de seu marcador e chutou quase sem ângulo para aumentar o escore para a 3 x 1, aos 25 minutos da fase derradeira.

 EVANDRO 4 x 1

O jogo já estava em seu final quando num avanço, Evandro a esta altura no miolo, recebeu excelente passe de Marcelo e penetrou, passando por três adversários e marcou o quarto ponto espanhol, recebendo, depois de caído, um chute do goleiro Fábio, que atuou como quarto zagueiro.

 EUFORIA

Ao final do jogo todo o pessoal do Espanhol invadiu o campo para comemorar a grande vitória que valeu o título de 1971, faltando ainda uma rodada para encerrar o certame: Manufatora e Cruzeiro jogam a última partida. O diretor de futebol Ari Magalhães do Canto do Rio foi cumprimentar os dirigentes espanhóis, ocasião em que reclamou do pênalti marcado contra o Canto do Rio.

 

C.R. ESPANHOL    4          X         1          CANTO DO RIO F.C.

 LOCAL: Estádio Caio Martins, em Icaraí

DATA: Domingo, do dia 25 de Julho de 1971

Público e Renda: Não divulgados

ÁRBITRO: Célio Couto

AUXILIARES: Gustavo de Almeida e Dauto Ferreira da Silva

 C.R. ESPANHOL: Alfredo; Artur, Pedrinho, Gica e Osmar (Reinaldo); Marcelo, Wilson Ferreira e Iti; Gélson, Renato e Amantor (Evandro). Técnico: Juarez

 CANTO DO RIO F.C.: Baiano; Manoel, Ulisses, Fábio e Mário; Jorginho e Marquinho; Zezinho, Russo, Negão e Marron. Técnico: Lilinho

 GOLS: Marron, de pênalti, aos 10 minutos (Canto do Rio) do 1º tempo; Gélson, de bicicleta, aos 15 minutos (Espanhol); Marcelo, de pênalti, aos 20 minutos (Espanhol); Iti aos 25 minutos (Espanhol); e Evandro aos 42 minutos (Espanhol) do 2º tempo. 

Fonte: Jornal O Fluminense

 

AMERICANO EMPATOU  COM SAPUCAIA

 CAMPOS (Sucursal) – Americano e Sapucaia empataram sem abertura de contagem, em jogo dos mais movimentados, pontilhando de lances espetaculares, onde ambos perderam excelente excelentes chances de gols. Válida pelo Campeonato Campista de Profissionais, a partida foi disputada na tarde de anteontem (Domingo, do dia 25 de Julho de 1971) no Estádio “Francisco Gayoso Y Almendra”, em Sapucaia, e assistida por grande número de torcedores dos dois clubes.

OS LANCES

Foi uma disputa ímpar, na qual o Sapucaia tentou todos os meios furar o bloqueio, mas a defesa do Americano nunca esteve tão bem. durante os 90 minutos de partida presente ao “Francisco Gayoso” pode assistir a verdadeiro “festival” de ataques, sendo os tirambaços defendidos pelo arqueiro René e Haroldo, respectivamente do Sapucaia e Americano.

Entretanto, a pretensão de um ou outro vencer foi quebrada pelo placar de 0 x 0, e o único beneficiado com o resultado foi o Goytacaz, que permaneceu na liderança do certame, agora mais longe ainda dos seus seguidores, que estão com 5 pontos cada um. A renda somou Cr$ 2.308,00 com 789 pagantes.

 

E.C. SAPUCAIA      0          X         0          AMERICANO F.C.

LOCAL: Estádio Francisco Gayoso Y Almendra, em Campos dos Goytacazes

PÚBLICO: 789 pagantes

RENDA: Cr$ 2.308,00

ÁRBITRO: Ronaldo Soares Bastos (boa atuação)

AUXILIARES: Nelson Soares Filho e Edevaldo Nogueira Rodrigues

 E.C. SAPUCAIA: Renê; Mundinho, Marcolino, Célio e Eurico; Cláudio e Adilson; Joélio, Mickey (Carlos Hilton), Toninho (Palitó) e Joceir.

 AMERICANO F.C.: Haroldo; Cachola, Zé Henrique, Altamir (Biduça) e Joaquim; Dudu e Adalberto; Lula (Messias), Luís Carlos, Chico e Paulo Roberto. 

 

Fonte: Jornal O Fluminense

 

Boa Tarde

O Ricardo me passou ontem a prestação de contas de nosso blog, que creio todos saberem tem um custo anual fixo de 240 reais e que é acertado por mim a cada trimestre.
Segue abaixo a lista dos membros que colaboraram.
Amanha já organizarei quais mudanças poderemos fazer no blog com as sugestões, claro que tudo em votaçao!!
Existe um depósito em aberto sem identificação.Agradeço a quem colaborou!!!

Toninho Sereno
10,80
Antonio Mario Ielo Ielo
12,00

Cicero Urbanski
11,00

Decio Vital Decio Vital
10,80

Gilberto Maluf
12,80

Jorge Farah
10,80

José Luis Braz Leme
11,00

Mauricio Pruella
11,00

Renato Javel Ribeiro
10,80

Ricardo Amaral
10,80

Rodolfo Kussarev
11,00

Rodolfo Stela
11,00

Rodrigo Santana
11,00

Roselio Luis Basei
12,00

Sergio Mello
11,00

Virginio Antonio Saldanha
12,00

Vitor Rodrigo Dias
10,80

Wanderson Pereira

 

 

O Esporte Clube Agra, fundado em 4 de agosto de 1949, participou dos campeonatos citadinos de Niterói no ano 1973 e 1974 e foi fundador da Liga Niteroiense de Desportos em 1977.

Ainda possui uma pequena sede na Vila Agra, Engenhoca, na travessa José Agra esquina com Dr. Péricles.

Obs: Se algum membro tiver mais informações e quiser contribuir com este artigo será muito bem vindo.

 

Fundado no dia 13 de Janeiro de 1973, o Riachuelo Atlético Clube,  localizado na Rua Dr. Mario Viana, 576 – Bairro de Santa Rosa, foi campeão do Torneio Início da Liga Niteroiense de Desportos de 1998, e, de quebra, teve o prêmio de artilheiro máximo: Ricardo. Ao todo foram quatro jogos e quatro vitórias; marcando 16 gols e sofrendo 11, com saldo de cinco.

Primeira Fase

Cometa                     2          x          1          Atlético

Riachuelo                1          x          0          Engenhoca

Bolivar                      3          x          2          Praiano

Martins Torres          0          x          1          Cruzeiro      

Portobello                3          x          0          Piratininga

 

Segunda Fase

Riachuelo                11       x          9          Cometa

Cruzeiro                   1          x          0          Bolivar

 

Terceira Fase

Riachuelo                1          x          0          Portobello

 

Final

Riachuelo                3          x          2          Cruzeiro

 

 Fonte: O Fluminense

 

O Clube dos Pioneiros, outro fundador da Liga Niteroiense de Desportos (LND),  agoniza para não desaparecer. A agremiação localizada na Rua Doutor Souza Dias, 140 – no Bairro da Vital Brasil, em Niterói (RJ), vem travando uma luta para continuar de pé. Leiam abaixo a reportagem do Jornal O Globo, publicada no dia 12 de agosto de 2014, que conta o atual momento do clube áureo-anil:

“Aos 52 anos, Lurdes Mathias passa parte de seus dias sentada na frente de um portão de madeira desgastado e sem verniz, no Vital Brazil. O que ela guarda hoje não é nenhum tesouro — mais parece uma casa fantasma. Piscina vazia, churrasqueiras empoeiradas e muitas folhas de amendoeira pelo chão. Mas, sob a soleira do portão, Lurdes também guarda as memórias do que já viu ali: o Clube dos Pioneiros em seus tempos áureos, os bailes, as festas, as crianças na piscina. Com os olhos que observaram a realidade se transformar ao longo dos 20 anos em que trabalha no lugar, hoje ela só vê um destino para o clube: a venda. É a intenção também do presidente do conselho, Frederico Augusto.

— Vender é a única solução. Já tivemos cerca de 900 sócios. Hoje temos 84, mas só 20 pagam as mensalidades em dia. Temos dívidas trabalhistas de funcionários, IPTU, multas da Vigilância Sanitária, multas por realização de eventos sem alvará e inúmeras contas de luz e água atrasadas. Não temos como pagar tudo isso há muitos anos — afirma Augusto.

Assim como Lurdes, o atual presidente tem uma longa relação com o lugar, para o qual entrou como sócio há 34 anos e nunca mais saiu. Sobre a derrocada do clube — que ele afirma já ter recebido shows dos Mutantes e bailes da Orquestra Tabajara —, Augusto garante ser resultado de más administrações, irresponsabilidade fiscal e “mudança dos tempos”.

— Santa Rosa (bairro vizinho) foi invadida por edifícios nos últimos anos. Hoje as pessoas têm piscina, quadra esportiva, churrasqueiras e toda estrutura nesses condomínios… Não precisam mais pagar por um clube — avalia ele.

Com a venda, que deve ser feita para alguma construtora que erguerá ali mais um condomínio, Augusto pretende arrecadar aproximadamente R$ 23 milhões. O dinheiro, segundo ele, será usado para pagar as dívidas. Entre elas, salários e benefícios atrasados de Lurdes e mais três funcionários. O restante, será dividido em frações iguais entre os 84 sócios remanescentes”.

 

Fonte e Foto: O Globo (12-08-2014) http://oglobo.globo.com/rio/bairros/clube-dos-pioneiros-mais-um-fechar-as-portas-por-causa-de-dividas-em-niteroi-13543514

 

© 2017 História do Futebol Suffusion theme by Sayontan Sinha