Adalberto Kluser

 

CAMPEONATO LIGA SERRANA 1962

Participantes: 

Cruzeiro (Lages)

Esporte Clube Pinheiros (Lages)

Esporte Clube Internacional (Lages)

Grêmio Atlético Guarani (Lages)

Sociedade Esportiva Recreativa Olinkraft (Otacílio Costa/ Lages)

Turno

26/3 – Guarani 6 x 0 Pinheiros

1/4  -  Internacional 4 x 1 Cruzeiro

8/4 – Olinkraft 3 x 2 Internacional

15/4 – Pinheiros 4 x 3 Cruzeiro

22/4 – Guarani 2 x 0 Olinkraft

28/4 – Olinkraft 2 x 0 Cruzeiro

29/4 – Internacional 1 x 0 Pinheiros

5/5 – Pinheiros 0 x 2 Olinkraft

6/5 – Guarani 2 x 0 Cruzeiro

13/5 – Guarani 3 x 2 Internacional

 Returno

20/5 – Cruzeiro 0 x 2 Olinkfrat

27/5 – Guarani 8 x 0 Pinheiros

3/6 – Cruzeiro 2 x 7 Internacional

10/6 – Olinkraft 3 x 2 Pinheiros

16/6 – Internacional 2 x 1 Olinkraft

17/6 – Cruzeiro 3 x 2 Pinheiros

23/6 – Olinkraft 2 x 2 Guarani

24/6 – Internacional 10 x 3 Pinheiros

1/7 – Guarani 5 x 0 Cruzeiro

8/7 – Guarani 4 x 1 Internacional

 Campeão: Guarani (Lages) – 1 pp

Vice: Olinkraft (Otacílio Costa/Lages) – 5 pp

3º lugar: Internacional (Lages) – 6 pp

4º lugar: Cruzeiro e Pinheiros – 14 pp

Artilheiro: Silvio (Guarani) – 10 gols

Fonte: O Estado

 

 

O Esporte Clube Cruzeiro realizou uma excursão por nove cidades de Santa Catarina no final de 1955. Nos dez jogos disputados, o time de Porto Alegre obteve sete vitórias, dois empates e perdeu apenas uma vez.

23/11/1955 – Avaí 4 x 5 Cruzeiro-RS – em Florianópolis

25/11/1955 – Sel. Blumenau 3 x 1 Cruzeiro-RS – em Blumenau

27/11/1955 – Haiti 0 x 1 Cruzeiro-RS – em Rio do Sul

30/12/1955 – Sel. Ibirama 1 x 5 Cruzeiro-RS – Ibirama

3/12/1955 – Sadia 2 x 6 Cruzeiro-RS — em Concórdia

4/12/1955 – Sel. Videira 1 x 2 Cruzeiro-RS -em Videira

8/12/1955 – Cruzeiro 1 x 1 Cruzeiro-RS – em Joaçaba

10/12/1955 – Coringa 1 x 3 Cruzeiro-RS – em Caçador

11/121955 – Corinto 1 x 1 Cruzeiro-RS – em Caçador

18/12/1955 – Sel. Xaxim 1 x 9 Cruzeiro-RS – em Xaxim

Fonte: O Estado

 

 

 

Em novembro e dezembro de 1955, o Aimoré de São Leopoldo (RS) realizou um tour por Santa Catarina. A campanha teve 13 jogos (11 vitórias, um empate e uma derrota) com 42 gols marcados e 10 sofridos.

19/11/1955 – Comercial 1 x 3 Aimoré – em Joaçaba

20/11/1955 – Cruzeiro 0 x 3 Aimoré – em Joaçaba

23/11/1955 – Seleção de Caçador 2 x 3 Aimoré – em Caçador

26/11/1955 – Aliados 0 x 7 Aimoré – em Lages

27/11/1955 – Vasco da Gama 1 x 2 Aimoré – em Lages

20/11/1955 – Avaí 0 x 2 Aimoré – em Florianópolis

4/12/1955 – Haiti 1 x 5 Aimoré – em Rio do Sul

6/12/1955 – Caxias 2 x 1 Aimoré – em Joinville

8/12/1955 – Baependi 1 x 1 Aimoré – em Jaraguá do Sul

11/12/1955 – Ipiranga 1 x 4 Aimoré – Rio Negrinho

14/12/1955 – Sel. Blumenau 1 x 3 Aimoré – em Blumenau

17/12/1955 – Estiva 1 x 3 Aimoré – em Itajaí

18/12/1955 – Lauro Muller 0 x 5 Aimoré – em Itajaí

Fonte: O Estado

 

Na programação do inauguração do estádio municipal da Ponte Grande, atual Vidal Ramos Junior, foi realizado um torneio quadrangular em Lages. Participaram três clubes lageanos (Internacional,  Aliados, Lages FC) e o Cruzeiro de Porto Alegre (RS).

Primeira Fase

7/9/1954 – Lages 2 x 1 Internacional (1º gol de Alemão, do Lages)

7/9/1954 – Aliados 1 x 4 Cruzeiro (RS)

Decisão

11/9/1954 – Lages 0 x 2 Cruzeiro (RS)

Campeão: Cruzeiro

 

Fonte: Correio Lageano / Mauricio Neves

 

A segunda edição da Taça dos Municipios, iniciada em 1972 e concluída em 1973,  teve a participação de seis equipes:

Ipiranga (Rio Negrinho)

Operário (Mafra)

Baependi (Jaraguá do Sul)

Continental (Rio Negrinho)

Peri Ferroviário (Mafra)

Juventus (Jaraguá do Sul)

Decisão

Juventus 2 x 1 Ipiranga

Data: 22/3/1973

Estádio: Dom Pedro II (Corupá)

Árbitro: João Santos (LJD)

Juventus – Carlinhos; Joel, Adolfo, Gonzaga e Farraco; Paranaguá, Nondas e Luizinho; Roque, Ari e Alceu.

Ipiranga – Alfredo; Miguel, Pepe, Eno e Mário; Rato, Vitor e Dircinho; Bira, Germano e Murilo.

Gols: Alceu e Luizinho (J); Germano (Ip)

 

Fontes: Correio do Povo, A Notícia, JSC.

 

Grêmio Esportivo Juventus em 1971

A primeira edição da Taça dos Municipios teve a participação das seguintes equipes da região norte de Santa Catarina.

Baependi (Jaraguá do Sul)

Continental (Rio Negrinho)

Dom Pedro II (Corupá)

Ipiranga (Rio Negrinho)

Juventus (Jaraguá do Sul)

Operário (Mafra)

Peri Ferroviário (Mafra)

 

Final

PeriFerroviário 2 x 2 Juventus

Data: 11/3/1972

Estádio: Ildefonso Mello (Mafra)

Árbitro: Benjamin Borges

Juventus –  Brigido; Lico, Adolfo, Rubens e Faraco; Paranaguá, Nandas e Nelsinho; Waldir, Aécio e Roquinho.

- Com o empate, o Grêmio Esportivo Juventus ficou com o título.

Fontes: A Notícia, LJD, Correio do Povo.

Foto: Arquivo Histórico GE Juventus

 

 

Escudo da Mutual

Nas festividades de aniversário do municípío de Brusque, o  Carlos Renaux enfrentou em 1982 a equipe volante da Mutual Uruguaia de Futebolistas Profissionais (MUFP), a associação de jogadores daquele país. O presidente da entidade era Fernando Morena, um dos maiores atletas da história do futebol uruguaio.

Alguns jornais, no intuito de promover o jogo, divulgaram que o Carlos Renaux estava recebendo a Seleção do Uruguai, quando na verdade era um time formado por jogadores veteranos e mesclado com outros que estavam sem clube.

Três dias mais tarde (7/8), a Mutual jogou em Lages e perdeu para o Internacional por 2 a 1.

Carlos Renaux 4 x 0 Mutual (Uruguai)

Motivo: Amistoso Internacional

Data: 4/8/1982

Estádio: Augusto Bauer (Brusque-SC)

Árbitro: Francisco Simas (SC)

Carlos Renaux – Luis Antônio; Cacaio (Lico), Dema (Hélio), Veneza, Betão; Tornando (Sérgio Roberto), Silva e Forró; Sarlei, Puruca e Julio César.

Mutual – Barreto (Ivan); Rodriguez, La Sálvia, Santana e Piriz; Britos (Krikos), Monteiro e Da Cruz; Borges, Caleaterra (Resola) e Calabero.

Gols: Silva (2), Puruca e Sarlei.

Fonte: Jornal de Santa Catarina, A Gazeta, O Municipio, O Estado, site Mutual.com.uy e  acervo do autor.

 
Ferroviário: campeão do Torneio Tubarão – Criciúma

O Torneio Tubarão – Criciuma, promovido em parceria pela LTD (Liga Tubaronense de Desportos) e LARM (Liga Atlética Região Mineira), teve a participação de quatro clubes:

Atlético Operário Futebol Clube (Criciúma)

Comerciário Esporte Clube (Criciúma) – atual Criciuma EC

Esporte Clube Ferroviário (Tubarão)

Hercílio Luz Futebol Clube (Tubarão)

TURNO

1ª rodada

14/4/57 – Hercílio Luz 1 x 0 Atlético Operário

14/4/57 – Comerciário 1 x 0 Ferroviário

2ª rodada

21/4/57 – Ferroviário 3 x 1 Atlético Operário

21/4/57 – Comerciário 2 x 1 Hercílio Luz (inacabado)

3ª rodada

28/4/57 – Atlético Operário 3 x 0 Comerciário

28/4/57 – Hercílio Luz 0 x 1 Ferroviário

RETURNO

1ª rodada

1/5/57 – Atlético Operário 4 x 1 Hercílio Luz

1/5/57 – Ferroviário 5 x 1 Comerciário

2ª rodada

5/5/57 – Atlético Operário 2 x 2 Ferroviário

5/5/57 – Hercílio Luz 3 x 2 Comerciário

3ª rodada

11/5/57 – Comerciário  ? x ? Atlético Operário (*)

2/6/57 – Ferroviário 7 x 5 Hercílio Luz

Campeão: Ferroviário (recebeu  a Taça Prefeituras de Tubarão e Criciuma)

Classificação PG J V E D GP GC
Ferroviário 9 6 4 1 1 18 10
Atlético Operário 5 5 2 1 2 10 7
Comerciário 4 5 2 0 3 6 12
Hercílio Luz 4 6 2 0 4 11 16

(*) – Resultado não encontrado

Fonte: jornal A Imprensa; livro Hercílio Luz FC, de Cesar do Canto Machado; acervo do autor. Foto: reprodução Roberto Roberge.

 

Valdir marcou dois gols

SELEÇÃO DE TUBARÃO (SC) 4 X 1 PORTUGUESA (RJ

Data: 19/5/1957

Estádio: Anibal Costa (Tubarão)

Árbitro: Adelson Menezes (SC)

Renda: Cr$ 60.660,00

Seleção de Tubarão – Pipa; Bega, Edu e Rato; Luizinho e Carequinha (Juarez); Xuxu, Lourinho, Valdir (Bracinho), Mangueira (Ernani) e De Lucas (Walmir). Técnico: Pajé.

Portuguesa – Antoninho (Jorge); Estevão, Juvaldo e Cicarino; Haroldo e Tião (Miraldo); Renato, Guilherme, Jaime, Russo e Carlinhos.

Gols: Waldir (2), De Lucas e Xuxu (T); Jaime (P).

 

Fonte/foto: A Imprensa, reprodução Roberto Roberge e acervo do autor.

 

Em 1955, o Olaria Atlético Clube, do Rio de Janeiro, excursionou peplo Estado de Santa Catarina. Um jogos jogos amistosos foi diante do Clube Atlético Baependi, da cidade de Jaraguá do Sul.

Baependi 2 x 7 Olaria

Data: 1/5/1955

Estádio: Clube Atlético Baependi (Jaraguá do Sul)

Competição: Amistoso interestadual

Árbitro: n.d.

Baependi – Gaulke; Jorge (Eduardo) e Octacílio (Piazera); Walter, Baloquinho, Zépi, Americano, Taranto, Chadeck, Turíbio e Oswaldinho.

Olaria – Walter; Oswaldo e Jorge; Moacir, Olavo e Dodô; Pombo, Arlindo, Gauchinho, Helter e Mário.

Gols: Arlindo (3), Gauchinho, Pombo(2) e Helter (Ola); Mário e Chadeck (Bae).

 

Fonte: LJD/Rogério Tomazelli

 

Time campeão do Torneio Início em 1949: Romeu, Vânio, Gustavo, Valmir, NIno, Juca, Jaime, Eládio, Pio, Aldo, Neri e Raulino.

O Torneio Início da Liga Tubaronense de Desportos de 1949 teve a participação de 10 clubes das seguintes cidades: Lauro Muller, Imbituba, Orleans, Laguna e Tubarão. O campeão foi o Conde D´Eu.

Barriga Verde (Laguna)

Flamengo (Laguna)

Imbituba AC (Imbituba)

Cerâmica (Imbituba)

Hercílio Luz (Tubarão)

Ferroviário Tubarão)

Cidade Azul (Tubarão)

Henrique Lage (Lauro Muller)

Guatá (Lauro Muller)

Orleanense (Orleans)

Conde D´Eu (Orleans)

 

19/6/1949

Primeira fase

Cidade Azul 1 x 0 Barriga Verde

Hercílio Luz 1 x 0 Orleanense

Imbituba 2 x 1 Ferroviário

Conde D´Eu 0 x 0 Guatá (2 x 1, escanteios)

Henrique Lage 2 x 1 Cerâmica (2 x 1, escanteiros)

Segunda Fase

Cidade Azul 0 x 0 Flamengo (2 x 1, escanteios)

Imbituba 2 x 1 Hercílio Luz

Semifinal

Conde D´Eu 0 x 0 Cidade Azul (2 x 1, escanteios)

Imbituba 2 x 1 Cidade Azul

Final

Conde D´Eu 1 x 0 Imbituba

Campeão: Conde D´Eu

 

Fontes: A Imprensa (Tubarão); site Fatos e Fotos Orleans e acervo do autor

 

Equipe do Amazonas de Blumenau em registro feito em 1963 no estádio da Empresa Industrial Garcia, atual Artex/Coteminas. As cores do clube eram azul e branca.

Foto/colaboração: acervo Adalberto Day

 

Sadinha e Augusto: goleadores da final

Torneio Início – Torneio Extra da Liga Blumenauense

4/Abril/1952

Estádio: Alameda Rio Branco (G.E. Olímpico – Blumenau)

Palmeiras (Blumenau) WO x Carlos Renaux (Brusque)

Paysandu (Brusque) 0 x 1 Tupy (Gaspar)

Semifinal

Olímpico 0 x 1 Palmeiras

Final

Palmeiras 2 x 0 Tupy (60 minutos)

Árbitro: Salvador Lemos dos Santos

Gols: Sadinha e Augusto

Palmeiras (campeão): Juca; De Lucas e Aury; Lázaro, Wuegers e Darci; Luizinho, Lazinho, Sadinha, Augosto e Zico.

Fonte: Lume e A Nação (Blumenau)

 

 

Chapecoense 5 x 2 Colo Colo (Chile)

Data: 21/3/1976

Estádio: Regional Índio Condá (Chapecó)

Competição: Amistoso Internacional

Árbitro: Pedro Luis Basso (SC)

Chapecoense – Jair; Di, Valmir, Silva e Paulo; Rui (Ivan) e Pio; Jairzinho, Sérgio Galocha, Volmir (Gilberto) e Gerê (Luis Carlos). Técnico: Roberto Caramuru.

Colo Colo – Adolfo; Javier, Augusto, Hermann e Alfonso; Hugo Salles e Luiz; Raul, Julio, Francisco e  Daniel.

Gols: Volmir (2), Sérgio Galocha (2) e Augusto-contra (Ch); Hermann (2) (CC)

Fonte/foto: Jornal de Santa Catarina

 

Registro do primeiro jogo em 9/3/1976: Joinville x Vasco da Gama-RJ

No dia 30 de março de 2017, quinta-feira, diante do Avaí em Florianópolis, o  Joinville Esporte Clube realiza o jogo 2.500 de sua história (não inclui jogos treinos).

Fundado no dia 29 de janeiro de 1976, a partir da fusão dos departamento de futebol profissional de Caxias e América, o JEC já realizou 2.499 partidas. Segundo Anderson Miranda, pesquisador oficial da história do clube, a estatística apresenta os seguintes números:

Jogos: 2.499

Vitórias: 1.088

Empates: 729

Derrotas: 682

Gols marcados: 3.513

Gols sofridos: 2.523

Maiores artilheiros:  Lima (140 gols em 202 jogos) e  Nardela (130 gols em 680 jogos).

Fonte/colaboração: Anderson Miranda (Joinville-SC) – foto: autor não encontrado/acervo do JEC

 

Sel. Liga Jaraguaense de Desportos (SC) 1 x 2 Bonsucesso (RJ)

Data: 25/5/1953

Local: Clube Atlético Baependi (Jaraguá do Sul)

Árbitro: Otacílio Barbosa (de São Bento do Sul-SC)

Seleção LJD – Eduardo; Bio e Ronaldo; Elpídio, Baloquinho e Benor; Jorge, Walter, Taranto, Turibio e Olinger (Chico).

Bonsucesso – Valentim; Bibi e Mauro; Jofred, Urubatão (Décio), Serafim, Nicola (Odir), Carlos, Wilson, Soca e Bene.

Gols: Jorge (LJD); Soca e Bene (B).

- Primeiro jogo realizado por uma seleção da Liga Jaraguaense de Desportos.

Fonte: LJD / Rogério Lauro Tomazelli

 

DOM PEDRO II (SC) 2 X 4 BONSUCESSO (RJ)

Data: 21/5/1953 (quinta-feira)

Local: estádio do Dom Pedro II (Corupá (SC)

Competição: Amistoso interestadual

Árbitro: Otacílio Barbosa

Dom Pedro II – Maba; Alídio e Morett; Mafezzoli, Munga, Zeca, Tião, Antenor, Horávio, Francinha e Nilo.

Bonsucesso –  Ari; Bibi e Mauro; Urubatão, Gilberto, Serafim, Nicola, Odir, Zildo, Soca e Bene.

Gols: não disponíveis.

Fonte: LJD / Rogério Mauro Tomazelli

 

O Torneio Triangular de Tubarão foi promovido pela Liga Tubaronense de Desportos no dia 8 de setembro de 1957. Participaram as três principais agremiações de Tubarão: Ferroviário, Grêmio Cidade Azul e Hercílio Luz. Os jogos foram disputados no estádio Aníbal Costa e a renda foi destinada para as obras do novo Seminário Diocesano.

Participantes

Esporte Clube Ferroviário – Estádio de Vila Oficinas

Grêmio Desportivo Cidade Azul – Estádio da Rua Santos Dumont

Hercílio Luz Futebol Clube – Estádio Aníbal Torres Costa

Jogos

Data: 8/9/1957

Hercílio Luz 1 x 0 Ferroviário (30 min)

Grêmio Cidade Azul 0 x 0 Hercílio Luz (30 min)

Ferroviário 0 x 1 Grêmio Cidade Azul (30 min)

Final

Hercílio Luz 2 x 0 Grêmio Cidade Azul (60 min)

Campeão: Hercílio Luz

Time campeão: Bateria; Rato e Dedé; Adir, Lupércio e Ney; Betinho, Ernani, Juarez, Waldir e De Luca.

Fonte: A Imprensa (Tubarão)

 

Seleção de Florianópolis

O Torneio de Seleções foi uma competição promovida pela Federação Catarinense de Desportos (FCD, atual FCF). Os jogos foram disputados de 30 de outubro a 11 de dezembro de 1949.

O objetivo principal era ampliar a margem de observação sobre quais atletas deveriam ser convocados para a Seleção Catarinense, que iria disputar o Campeonato Brasileiro a partir de janeiro de 1950.

A tour do Canto do Rio-RJ em Santa Catarina e a reta final dos campeonatos regionais desviou um pouco o foco da crônica esportiva. Embora com pouca repercussão nas rádios e jornais, a competição apresentou um bom nível técnico a presença de público atendeu a expectativa.

Nos 12 jogos realizados foram marcados 61 gols, média de 5,08. Teixeirinha, o principal jogador do futebol catarinense, atuou nos quatro jogos classificatórios da Seleção da Liga Blumenauense, mas ficou de fora da decisão.

Participantes
LDNC – Liga de Desportos Norte Catarinense (Porto União)
LMD – Liga Mafrense de Desportos (Mafra/Canoinhas)
LJD – Liga Joinvillense de Desportos (Joinville/São Francisco do Sul)
LTD – Liga Tubaronense de Desportos (Tubarão/Laguna/Imbituba)
LARM – Liga Atlética Região Mineira (Criciuma e região carbonífera)
LBD – Liga Blumenauense de Desportos (Blumenau/Brusque/Gaspar)
FCD – Federação Catarinense de Desportos (Florianópolis) (*)
- Como não havia uma Liga em Florianópolis (exceto entre 1937 e 1940), o Campeonato da Cidade era organizado pela FCD.

Primeira Fase
30/10/1949
Sel. LBD 3 x 2 Sel. LJD – em Blumenau
Sel. LDNC 1 x 2 Sel. LMD – em Porto União
Sel. LTD 4 x 4 Sel. LARM – em Tubarão

6/11/1949
Sel. LJD 2 x 3 Sel. LBD – em Joinville
Sel. LMD 4 x 3 Sel. LDNC – em Mafra
Sel. LARM 1 x 4 Sel LTD – em Criciúma

Fase Semifinal
13/11/1949
Sel. FCD 5 x 0 Sel. LTD – em Florianópolis
25/11/1949
Sel. LMD 1 x 2 Sel. LBD – em Canoinhas
20/11/1949
Sel. LTD 1 x 4 Sel. FCD –em Tubarão
27/11/1949
Sel. LBD 8 x 0 LMD – em Blumenau

Final
4/12/1949
Sel. LBD 1 x 2 Sel. FCD – em Blumenau
11/12/1949
Sel. FCD 3x 1 Sel. LBD – em Florianópolis
Campeão: Sel. FCD
Ficha técnica da Final
SEL. FCD 3 X 1 SEL. LBD
Estádio: Adolpho Konder (Florianópolis)
Árbitro: Francisco Chagas (FMF-RJ)
FCD – Adolfinho; Garcia e Chinês; Ivan, Bráulio e Geraldo (Jair); Bentevi, Néde, Urubu (Mandico), Fornerolli (Niltinho) e Saul. Técnico: Procópio Dário Ouriques.
LBD – Oswaldo (Waldir); Aducci e Arécio; Pilolo, Bolomini e Jalmo; Nascimento, Nicolau (Juarez), Hélio, Lazinho e Renê.
Gols: Hélio (LBD); Néde (2) e Mandico (FCD)

Equipes base
LMD – Tadeu; Cordeiro e Frederico; Lacava, Zico e Joanino; Reinaldo, Pavão, Bastinho, Cirineu e Boca Branca (Orlando).
LDNC – Juarez; Índio e Ivo (Mansur); Arnoldo, José e Mansur (Edu); Romeu, Deco, Colita, Paulinho (Barroso) e Baiano.
FCD – Adolfinho; Garcia e Chinês; Ivan (Boos), Bráulio e Geraldo (Jair); Bentevi (Américo), Néde (Nizeta), Urubu (Mandico), Fornerolli (Niltinho) e Saul.
LTD – Juca; Edio e Tiago; Tubinho, Dinho e Alvarenga; Brandão (Euclides), Zabot, Den, Badeco e Renê.
LBD – Oswaldo (Waldir, Oscar); Aducci (Antoninho) e Arécio (Osni); Pilolo (Pachequinho), Bolomini e Jalmo; Nascimento (Chadeck), Teixeirinha, Nicolau (Juarez), Lazinho e Renê (Abreu, Sadinha).
LTD – Tonico (Milton); Beneval e Jupi; Waldir, Nelsinho (Ivo) e Neri; Foguinho, Filhinho, Pinto, (Jeremias), Arley e Norzinho.
LARM – Mário; Mineiro e Vante; Roxo, Murici e Dando; Jonas, Heraldo, Argenário, Carioca e Ary.

Fontes: jornais Barriga Verde (Mafra), O Comércio (Porto União), A Imprensa (Tubarão), A Notícia (Joinville), O Estado e A Gazeta (Florianópolis), Notas Oficiais e Resoluções da FCD; O Liberal (São Francisco do Sul); A Nação e Lume (Blumenau); fotos acervo do autor.

 

Gostaria de informar aos amigos que a partir desta data estou me licenciando do blog por tempo indeterminado.

 

 

Em 2011, o Rio Farias de Antônio Carlos (SC) está utilizando o seu antigo escudo. O clube voltou ao original depois de usar duas outras versões.

Nome: Rio Farias Futebol Clube

Fundação: 1978 (dia e mês ignorados)

Bairro: Rio Farias

Municipio: Antônio Carlos

 

Abaixo outros dois escudos utilizados pelo clube durante sua existência.

 

NOTA DE PESAR (AVAÍ FUTEBOL CLUBE)

“É com imenso pesar que recebemos a informação sobre o falecimento do Coronel Osny Meira, 86 anos, dentista aposentado pela Polícia Militar.

Benemérito do Avaí, foi o responsável pelo início do resgate histórico do clube, sendo considerado um dos historiadores e pesquisadores mais confiáveis no mundo do futebol, quando o assunto era Avaí Futebol Clube e o futebol catarinense.

Além de seu acervo pessoal, rico em documentos e informações sobre o Avaí, era o autor do Blog Arquivo Azul, em parceria com o também pesquisador e historiador Adalberto Klüser.

Seu velório está acontecendo no cemitério São Francisco de Assis, no bairro Itacorubi, em Florianópolis, mesmo local onde acontecerá seu sepultamento, às 10 horas desta terça-feira.

A diretoria executiva do clube, ainda consternada com a perda, solidariza-se com a família e amigos.”

NOTA DO AUTOR:

Seo Osny, como costumava chamá-lo, mesmo sendo amigo há décadas, era torcedor do Avaí, Fluminense e Atlético Paranaense (ele residiu em Curitiba  nos anos 40).

Em 2007, sugeri a ele a idéia de criar um blog para divulgar a história do Avaí Futebol Clube. Ele, que nunca quiz saber de computador (preferia a máquina de datilografia), aceitou a idéia, mas desde que não fosse preciso  “mexer” na internet.

A “gente pega as informações, confere se tá tudo certo e você coloca lá”, disse esnobando a nova tecnologia.

Trato feito e o blog nasceu:  http://arquivoazul.blogspot.com

 

 

 

 

                                   

Time bom joga com 10 atletas. Neste dia, venceu o Falcão FC por 4 a 1.           

Este é o time e escudo do Corinthians Futebol Clube, do distrito de Três Riachos, município de Biguaçu (SC). A equipe disputa a  Segunda Divisão do campeonato da Associação de Clubes de  Biguaçu – Asclubig.

Nome: Corinthians Futebol Clube

Fundação: 11 de janeiro de 1979 

Estádio: Campo do Corinthians

 

O Caçamba+10 Futebol Clube é um time amador de Antônios Carlos. Em 2011, representa a S.E.R. Antônio Carlos no campeonato municipal de futebol. Pois é, a terceirização já chegou até ao futebol não-profissional.

S.E.R. Antônio Carlos/Caçamba+10 no Municipal 2011

Em 2009, o Caçamba +10 – ou simplesmente C+10, foi campeão da Intercopa, competição promovida pela Asclubig – Associação dos Clubes de Biguaçu (SC). Na final, a equipe perdeu o primeiro jogo (2 x 0) e estava vencendo o segundo confronto por 1 a 0.

Mas o Pinguim, adversário na final, teve atletas expulsos e acabou ficando sem número legal. O C+10/S.E.R. Antônio Carlos precisava de saldo e não conseguiu. O julgamento deu ganho de causa ao Pinguim, pois o regulamento era omisso em alguns fatos.

CAÇAMBA+10 FUTEBOL CLUBE

Fundação: 25/fevereiro/2007

Localidade: Sede/Centro

Município: Antônio Carlos (SC)

Estádio: Padre Alfredo Junkes (da S.E.R. Antônio Carlos)

Foto: Adalberto Klüser

Escudo: VERDE VALE

 

   Pop Esporte Clube

   Localidade: Bairro de Fátima

   Cidade: Florianópolis – SC

   Fundação: 1975

   Cores: verde e branca

 

Obs: é foto de uma camisa verde da equipe (no escudo real as cores ficam invertidas).

 

 

 

 

 

 

 

Este é o escudo do Cova Triste Futebol Clube, campeão municipal de Paulo Lopes (SC) em 2008. A equipe é da localidade de mesmo nome. Embora o distintivo tenha apenas as cores verde a branca, o uniforme também tem a cor vermelha.

Curiosidade – Existe um documentário produzido pela jornalista Maria Izabel Gonçalves sobre um fato ocorrido em Cova Triste. O título é  “As gêmeas de Paulo Lopes”. 

Em 1956, duas garotas gêmeas (Serafina e Luzia) morreram afogadas durante um banho de cachoeira. Essa história, contada até hoje pelos moradores, ganhou força de mito. Ainda há quem acredite que eventos misteriosos  envolveram a morte das jovens.

Fonte: Américo Vargas – Jornal Bola na Rede

Obs: a fonte das letras no escudo é originalmente Cooper Black

 

 

Escudo do Sereno Coqueiros Football Club, clube fundado na década de 1990 por um grupo de amigos residentes no bairro Coqueiros, em Florianópolis.

Fonte: blog do Sereno Coqueiros

 

Este é o Coringa Futebol Clube, do Estreito, em Florianópolis. Fundado no Bar Coringa em 1999 por ex-integrantes do extinto Botafogo, tradicional clube amador do bairro.

Fonte: blog do Coringa FC

 

 

   Nome: AER Limeira FC

   Localidade: Três Riachos (Biguaçu-SC)

   Fundação: 12 de agosto de 1945

  Estádio: Denízio Durval Virtuoso

   Cores: verde e amarelo

  Filiação: licenciado da Liga de Futebol da Comarca de Biguaçu (Licob)

 

 

Atendendo o colega Rodrigo Santana publico o escudo do Zaire, do Rio Tavares. Estava aguardando conseguir apenas a data de fundação para publicar um artigo sobre a história do clube.

 

 O amigo Zé farah redesenhou o escudo.